Hemorragias

33.822 visualizações

Publicada em

0 comentários
7 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
33.822
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
397
Comentários
0
Gostaram
7
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Hemorragias

  1. 1. HEMORRAGIAS
  2. 2. HEMORRAGIAS E TÉCNICAS DE HEMOSTASIA
  3. 3. <ul><li>Definir hemorragia; </li></ul><ul><li>Conhecer as principais causas de hemorragia; </li></ul><ul><li>Classificar as hemorragias; </li></ul><ul><li>Listar complicações das hemorragias; </li></ul><ul><li>Diagnosticar as hemorragias; </li></ul><ul><li>Conter as hemorragias externas e tomar procedimentos adequados em casos de hemorragias internas. </li></ul>Objetivos
  4. 4. Extravasamento de sangue dos vasos sangüíneos através de uma ruptura em suas paredes. Pode ser INTERNA ou EXTERNA. <ul><li>Tipos </li></ul><ul><li>Arterial - coloração vermelho - claro , derramando em pulsações a cada </li></ul><ul><li>batimento cardíaco; </li></ul><ul><li>Venoso - coloração vermelho - escuro , apresenta - se com fluxo contí- </li></ul><ul><li>nuo, sob baixa pressão; </li></ul><ul><li>Capilar - coloração intermediária e flui de diminutos vasos. </li></ul>HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS
  5. 5. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Interna O sangue extravasa para o interior do próprio corpo, tomando todos os tecidos ou cavidades . Pode ser vista, pois o sangue extravasa para o meio ambiente. É proveniente de uma ferida. Externa Cla ssificação
  6. 6. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Hemorragia externa é facilmente reconhecida; Hemorragia pode ser evidenciada pelos sinais e sintomas característi-cos, bem como exames clínicos. Hemorragia interna po-de levar ao choque hi-povolêmico, sem que o socorrista identifique o local da perda de sangue; Uma fratura de fêmur pode armazenar, interna-mente, até 1 litro de sangue . Saiba mais sobre hemorragias
  7. 7. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Sinais e Sintomas <ul><li>Pulso fraco e rápido; </li></ul><ul><li>Pele fria e úmida (pegajosa); </li></ul><ul><li>Pupilas podem dilatar-se como reação fotosensora; </li></ul><ul><li>Queda da pressão arterial; </li></ul><ul><li>Paciente ansioso, inquieto e com sede; </li></ul><ul><li>Náusea e vômito; </li></ul><ul><li>Respiração rápida e profunda; </li></ul><ul><li>Perda de consciência, parada respiratória; </li></ul><ul><li>Choque. </li></ul>
  8. 8. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS <ul><li>Volume de sangue perdido; </li></ul><ul><li>Calibre do vaso rompido; </li></ul><ul><li>Tipos do vaso sangüíneo lesado; </li></ul><ul><li>Velocidade da perda de sangue . </li></ul>Esteja atento !
  9. 9. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Hemostasia Controle de hemorragias Hierarquia 1. Pressão direta; 2. Elevação do membro; 4. Aplicação de Gelo; 5. Torniquete. 3. Pressão digital; Atenção !
  10. 10. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Pressão Direta <ul><li>Controla quase todos os casos de hemorragia; </li></ul><ul><li>Interrompe o fluxo de sangue e favorece a formação de coágulo; </li></ul><ul><li>Pressão direta é o método mais rápido e eficiente para o controle da hemorragia externa. </li></ul><ul><li>Utilizar uma compressa e pressionar o local; </li></ul>Saiba o que fazer !
  11. 11. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Elevação da Área Traumatizada <ul><li>Ação da gravidade diminui do fluxo sangüíneo; </li></ul><ul><li>Utilizar simultaneamente ao método da pressão direta; </li></ul><ul><li>Não usar em casos de fraturas e luxações ou objetos empalados na extremidade. </li></ul>
  12. 12. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Pressão digital <ul><li>É a pressão aplicada sobre os pontos de pulso de uma artéria contra uma superfície óssea. Esse procedimento é executado com os dedos; </li></ul><ul><li>Utilizada quando os dois métodos anteriores falharem ou quando não se tem acesso ao local do sangramento (esmagamento, extremidades presas em ferragens). </li></ul>Pressão digital sobre ponto de pulso
  13. 13. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Aplicação de Gelo <ul><li>Diminui sangramento interno ou mesmo interrompe sangramentos venosos e capilares; </li></ul><ul><li>Nas contusões previne a equimose (mancha roxa); </li></ul><ul><li>Utilizar compressas frias ou bolsas de gelo; </li></ul><ul><li>Evitar o uso prolongado pois pode diminuir a circulação causando lesões de tecidos. </li></ul>
  14. 14. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Atenção ! <ul><ul><li>Último recurso, usado quando todos os outros métodos falharem. Pode levar à perda do membro; </li></ul></ul><ul><ul><li>Considerá-lo em casos de destruição completa ou amputação de extremidades com sangramento severo; </li></ul></ul><ul><ul><li>Mesmo nestas situações a pressão direta e a elevação do membro podem ser suficientes; </li></ul></ul><ul><ul><li>Apertado demais, pode lesar músculos, nervos e vasos. </li></ul></ul><ul><ul><li>Identifique a vitima, bem como o horário em que o torniquete foi iniciado. </li></ul></ul>Torniquete <ul><ul><li>Afrouxe o torniquete de 5 em 5 minutos. </li></ul></ul>
  15. 15. HEMORRAGIAS HEMORRAGIAS Hemorragia Interna <ul><ul><li>Traumas contusos são as principais causas de hemorragias internas (acidentes de trânsito, quedas, chutes e explosões); </li></ul></ul><ul><ul><li>Tratamento cirúrgico. Garantir a respiração da vítima, oxigenoterapia e prevenir o estado de choque. </li></ul></ul><ul><ul><li>Para detectar uma hemorragia interna, deve-se conhecer o mecanismo de lesão, observar lesões que podem provocar sangramento interno e estar atento aos sinais e sintomas que a vítima apresentar. </li></ul></ul>
  16. 16. Cumprimos os objetivos... <ul><li>Definir hemorragia; </li></ul><ul><li>Conhecer as principais causas de hemorragia; </li></ul><ul><li>Classificar as hemorragias; </li></ul><ul><li>Listar complicações das hemorragias; </li></ul><ul><li>Diagnosticar as hemorragias; </li></ul><ul><li>Conter as hemorragias externas e tomar procedimentos adequados em casos de hemorragias internas. </li></ul>

×