Exemplar especial

517 visualizações

Publicada em

Baixe aqui o exemplar extra da 2ª Edição da Revista HIStory, produzida pela K.S.C. Vídeo Produções e lançada pelo Site da Revista HIStory.

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
517
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exemplar especial

  1. 1. CASO DR. CONRAD MURRAY Julgamento Completo do Médico Pessoal de Michael Jackson CRIADO POR: K.S.C. Vídeo Produções O QUE PERDEMOS AFINAL? Com a morte de Michael Jackson, não perdemos apenas mais um cantor americano, mais sim uma lenda inacreditavelmente rara. Michael era um homem que se importavaJULGAMENTO PRELIMINAR DE UM POSSIVEL realmente com seus fãs e apesar de todas as acusações de que ele sofrera,ASSASSINO: (DR. CONRAD MURRAY). Michael nunca deixou de amar as crianças. Outros dizem que isso se A K.S.C. Vídeo Produções teve a idéia de criar esse Super Exemplar para que os chama Pedofilia, loucura, ambição,fãs de Michael Jackson saibam realmente o que se passou no julgamento do Dr. Conrad publicidade... Mas para nós, isso seMurray. Percebemos que a mídia não está dando atenção a esse caso deixando todos nós chama amor, compromisso, bondade,desinformados sobre o que realmente aconteceu. alegria... Dia 04/01/2011 começou o julgamento do Dr. Conrad Murray, médico pessoal de Michael detestava o fato de ver uma criança sofrendo e não ajuda-Michael acusado de ter matado o cantor. Você saberá nesse exemplar o que as pessoas la. Ele era bom. No decorrer de suafalaram durante o julgamento, a versão de Murray, a parte julgadora... Nossas matérias vida, Michael Jackson salvou criançassão baseadas em noticias do site “TMZ”, site que foi o primeiro a noticiar a morte de que para os médicos, não havia maisMichael Jackson, CNN, MTV, Globo.com, entre muitos outros. jeito nenhum. Saiu um comentário na Internet que o Dr. Murray não soube administrar o Michael é uma estrela aindaremédio para o cantor e que não soube reanima-lo no momento de sua morte. Outros já viva. Pois uma estrela nunca morre,dizem que Michael Jackson teria se matado acidentalmente injetando em si mesmo a apenas muda de local. Michael é essadose fatal de propofol no momento em que o médico havia saído do local. estrela. O rei do pop ainda vive no coração de todos que eram fãs e de O que realmente aconteceu? Essa resposta você verá apenas aqui no Exemplar todos que não eram fãs. Ele nos deixou,Especial de K.S.C. Vídeo Produções criado para todos os fãs de Michael Jackson. mas seu legado ficará para sempre em nossos corações. (This Is It – É isso ai).
  2. 2. JULGAMENTO COMPLETO DE CONRAD MURRAYO que aconteceu no 1º dia da audiência preliminar do Dr. Conrad Murray 1º DIA (04/01/2011) Katherine, Jackie e La Toya Jackson determinará se estão reunidas provaschegam à corte de Los Angeles onde suficientes para o julgar por homicídio doocorrerá a primeira audiência preliminar cantor pop norte-americano.onde o juiz decide se o Dr. Conrad Murray Tecnicamente trata-se da primeiraserá julgado pela morte, ainda que audiência preliminar ao arguido, suspeito deinvoluntária, de Michael Jackson. A caminho homicídio involuntário, no caso da morte dodo tribunal, Jackie disse à imprensa que a “Rei do Pop”, a 25 de Junho de 2009. O juizúnica coisa que a família Jackson espera é Micahel Pastor vai deliberar se haverá umjustiça. O médico Conrad Murray, que é julgamento, com recurso a jurados, doacusado de aplicar uma dose letal de um famoso cardiologista que trabalhava com opotente anestésico no Rei do Pop, o que cantor desde Maio de 2009.teria provocado sua morte, chegou maiscedo à corte. Michael Jackson, com 50 anos, queria um acompanhamento médico O pai, Joe Jackson, embora não próximo para cuidar da sua preparaçãoestivesse presente para o inicio das 2 física para o regresso aos palcos, na Europa.semanas de audiências, já foi citado A Turnê “This Is It” era a primeira depois denegando as afirmações de que Michael teria um longo retiro, após o julgamento porse matado ao tomar os medicamentos por abuso sexual de menores, em 2005.conta própria. “Ele é um Jackson. Ele nãopensa assim. Um mês antes de morrer, disse Há muito tempo que era conhecidoa Katherine que eles iam mata-lo por seu o recurso abusivo do cantor acatálago de publicações”, afirmou à um site tranquilizantes e sedativos. Foi exatamentesem dizer quem eram “eles”. “Ele disse que uma dose excessiva de anestésicos eiam mata-lo. Por que ele iria se matar? ”, sedativos (incluindo propofol) que esteve naacrescentou Joe Jackson em Las Vegas. origem da morte, que ocorreu na sua mansão de Los Angeles, quando estava Em outra ação, Joe acompanhado do médico.Jackson busca obter indenização por perdase danos não especificados de Murray e A defesa do cardiologista alega queoutros, inclusive de uma farmácia de Las o cantor se auto-medicou com propofol jáVegas que teria fornecido o sedativo depois do médico ter deixado o quarto parapropofol administrado ao cantor antes de fazer telefonemas. A morte teria sido, destesua morte. ponto de vista, acidental, não constatando homicídio nem suicídio. Mas espera-se que Os exames de autópsia mostram especialistas chamados pelo Ministérioque Michael Jackson morreu de Público aleguem que o uso de propofol sósobredosagem de medicamentos, mas falta deve ocorrer em instalações hospitalares,saber se o seu médico pessoal teve com a devida monotorização, e que oresponsabilidade no caso. Conrad Murray, médico não devia ceder aos pedidos dede 57 anos, diz que é inocente mas é ouvido Michael para o ter disponível em casa.por um juiz de Los Angeles, que
  3. 3. O promotor David Walgren O processo também questiona ogarantiu na audiência preliminar que médico pessoal de Jackson pelo débil estadoocorreram várias falhas de procedimento de saúde do astro pop, que sofria deque levaram à morte do rei do pop. anemia, pneumonia crônica e bronquite crônica, um quadro que contribuiu para sua Segundo o promotor, o Dr. Murray morte.não chamou o serviço de emergência deimediato e também não informou aos Um segurança testemunhou queparamédicos o que havia feito com a vitima. Murray pediu sua ajuda para fazer aMurray teria ainda errado no procedimento reanimação cardiopulmonar e parecia nãode reanimação do Rei do Pop, afirmou saber executar a manobra. FaheemWalgren no tribunal. “Na opinião de nossos Muhammad estava no quarto quandoespecialistas em medicina, está claro que Jackson parou de respirar e contou:houve um desvio no nível da atenção “Lembro-me que ele (Murray)médica que se espera”, destacou Walgren. entrou em uma espécie de estado de pânico Uma semana antes, Walgren e que, logo depois, perguntou se alguém narevelou que a defesa de Murray insistiria na sala sabia fazer a manobra de reanimação.”“Teoria do Suicídio de Michael Jackson”. Muhammad disse que ele e um Entre os depoentes desta 1ª outro segurança ficaram chocados ao veraudiência estava o Assistente Pessoal do que o medico não sabia fazer ocantor, Michael Williams, que contou como procedimento. O outro guarda começou arecebeu uma mensagem de Murray ajudar, enquanto Faheem se encarregou de“desesperado”, pedindo que fosse à mansão manter os filhos de Jackson fora do quarto.de Jackson. O assistente pessoal de Jackson Com o corpo do cantor ainda sobre também testemunhou o pânico e o caos naa cama, Williams revelou que recebeu um casa e no hospital e disse que Murray lheestranho pedido do médico: “o senhor pediu para retirar um pote de creme doJackson tinha um creme em seu quarto que quarto, depois que Jackson foi declaradogostaria que ninguém visse. Pode pedir a morto.um dos homens (da segurança) que volte à A primeira testemunha chamadacasa e o recupere?” pelo juiz foi o famoso coreógrafo Kenny “Jackson acabara de morrer e esta Ortega. Ele estava trabalhando com Michaelera a última coisa que alguém poderia Jackson em sua próxima turnê “This Is It”.pensar”, disse Williams na audiência. Ortega disse que, 4 dias antes da As audiências preliminares ocorrem morte, Michael estava se sentindo doenteapós a família Jackson reapresentar a ação no ensaio e por isso o mandou para casacivil contra o Dr. Murray, argumentando que mais cedo.houve negligência na morte do artista. A audiência preliminar é um Na ação, a família alega que Conrad procedimento de rotina no qual apenas umaMurray, um especialista em cardiologia, ou duas testemunhas são convocadas, masficou por 47 min conversando ao telefone os promotores devem chamar até 35enquanto Jackson morria de overdose de testemunhas.analgésicos.
  4. 4. Show de Michael Jackson no Youtube Gostaríamos de avisar aos nossos leitores que a K.S.C. Vídeo Produções postou no Youtube o show que Michael Jackson realizou em Bucharest, durante a Turnê Dangerous, totalmente traduzida. Ou seja, ao mesmo tempo em que você está assistindo ao show, logo abaixo você verá a legenda com a tradução emJULGAMENTO COMPLETO DE CONRAD MURRAY português do que Michael Jackson está cantando.O que aconteceu no 2º dia da audiência preliminar do Dr. Conrad Murray Achamos a necessidade de 2º DIA (05/01/2011) postar esse aviso nessa coluna, porque percebemos que quase ninguém está Janet Jackson chegou no segundo como sonífero. Na audiência preliminar, que acessando o vídeo então percebemos a carência de divulgação por nossa parte.dia da audiência preliminar de Conrad vai oferecer provas para avançar essa teoria,Murray, acusado de homicídio involuntário um juiz irá determinar se os fatos são Se o show postado atualmente no Youtube fizer o sucessopela morte de Michael Jackson, ao lado da suficientes para trazer Murray a julgamento, esperado pela K.S.C. Vídeo Produções,irmã Rebbie. Latoya, Katherine e Joe possivelmente diante de um júri. pretendemos postar o filme “Michael Jackson This Is It” totalmentetambém foram ao local. Segundo essa mesma testemunha legendado com as traduções das vozes e das músicas apresentadas no filme. Um ex-guarda-costas do cantor ouvida na audiência, os filhos de MichaelMichael Jackson testemunhou no segundo Jackson viram o pai morrer. É a K.S.C. Vídeo Produções tentando proporcionar a você leitor oda da audiência. Segundo ele, o médico máximo de Michael Jackson possível e Alberto Alvarez disse que Paris e só assim levar adiante a mensagem deteria dado instruções a ele para que Prince entraram no quarto enquanto o amor que ele deixou para nós.removesse do quarto de Michael diversas médico de Michael tentava reanima-lo.garrafas e uma bolsa de soro contendo uma “Paris gritou pelo pai e começou a chorar”,substância de cor branca leitosa antes de disse Alvarez.ligar para a emergência. Ele disse que entrou no quarto às12h 17min e Michael estava deitado e VEJA SUA HOMENAGEM À MICHAEL JACKSON NAimóvel. Segundo o depoimento do guarda- REVISTA HISTORYcostas, Murray comentou com ele que Você é fã de Michael Jackson? Então faça uma linda homenagem ao nossoMichael teria tido uma reação alérgica e incrível astro da música pop e veja ela publicada em nossa Revista. Não importa o que seja: desenho, texto, animação em flash, carta, foto, montagem no Photoshop...ordenou a ele que recolhesse as garrafas eas guardasse em uma sacola. Vale lembrar que as prediletas são homenagem feitas em textos e/ou cartas. Queremos sua colaboração na Revista History, mas para isso você deve emocionar os Murray, médico com consultórios nossos editores com sua homenagem.em Houston e Las Vegas, foi contratado Não se esqueça do trecho do Diário de Michael Jackson onde ele deixoupara tratar de Jackson antes de uma série escrito: “Amamos Michael. E todos dizem: Amamos Michael, não importa o que aconteça. Não importa o que ele tenha feito.” Mande sua mensagem para:de shows em Londres, que deveriam kd.clemente@bol.com.br as melhores serão postadas nas edições seguintes da Revistacomeçar em Julho de 2009. History. Inspire-se e use sua imaginação!!! Os promotores acreditam que ORGANIZAÇÃO: K.S.C. Vídeo ProduçõesMurray administrou uma overdose depropofol, substância que o Rei do Pop usava
  5. 5. JULGAMENTO COMPLETO DE CONRAD MURRAYO que aconteceu no 3º dia da audiência preliminar do Dr. Conrad Murray 3º DIA (06/01/2011) Na Quinta-Feira no 3º dia de sua chegada, quatro minutos após receber aaudiência do julgamento do Dr. Conrad ligação de emergência através do númeroMurray, acusado de matar o Rei do Pop, 911.uma das testemunhas foi um dos Blount revelou que Murray, aparamédicos que socorreu o cantor em sua principio, negou ter dado medicamentos amansão. Jackson, masafirmou que viu o médico com O paramédico Martin Blount, o uma agulha e três frascos do analgésicosegundo a dar seu depoimento neste Lidocaína, que estava no chão.processo preliminar, seguiu o mesmo “Eles os recolheu do chão e oscaminho das declarações de seu colega, ao colocou em uma bolsa preta”, afirmouafirmar que o médico de Jackson retirou Blount, coincidindo com o depoimento dematerial médico enquanto eles chegavam à Seneef.mansão de Beverly Hills, local onde estava ocantor astro da música Pop. Disse ainda que Murray também pegou uma agulha hipodérmica em um Os dois paramédicos que instante e quis injetá-la no cantor. Blounttestemunharam declararam que Murray, a declarou que ele e seus companheiros nãoprincipio, negou ter dado remédios a permitiram.Jackson. Nesta fase de audiências Blount disse que quando os preliminares, o promotor David Walgrenparamédicos chegaram à mansão de disse que Murray dava propofol a JacksonJackson, o rei do pop já parecia morto, com todas as noites por quase 2 meses paraa pele fria e dura e os olhos dilatados. ajuda-lo a controlar seus problemas de “Era como se tivesse ocorrido há insônia, enquanto o astro se preparava paraalgum tempo”, afirmou o paramédico na relançar sua carreira com uma série deCorte Superior de Los Angeles. shows em Londres. O depoimento de Blount respaldoua versão de seu colega Richard Senneff, aoestimar que Jackson pode ter deixado derespirar entre 20min e uma hora antes de
  6. 6. JULGAMENTO COMPLETO DE CONRAD MURRAYO que aconteceu no 4º dia da audiência preliminar do Dr. Conrad Murray 4º DIA (07/01/2011) Uma das testemunhas do 4º dia de administrar uma dose muito alta doaudiência do julgamento de Murray poderoso sedativo propofol a Jackson parasurpreendeu a todos: uma garçonete. ajuda-lo a dormir, e depois tentou ocultar o fato. A promotoria sustenta A garçonete contou na corte de Los que Conrad Murray atuouAngeles que ela estava falando por telefone Paramédicos e médicos da sala de indevidamente como médico decom o médico pessoal de Michael Jackson emergência do hospital para onde o rei do Michael Jackson, por terno dia em que o rei do pop morreu, e pop revelaram nas audiências preliminares administrado propofol noescutava ruídos de “comoção” que Murray nunca disse que havia aplicado artista, o que causou a suaaparentemente enquanto o médico lidava propofol, e que o músico parecia ter morte, e posteriormente tentarcom a crise. morrido pelo menos 20 min antes da ocultar as provas antes de chegada das equipes de emergência à Sade Anding, oriunda da cidade de chamar os serviços de mansão que ele alugava em Beverly Hills.Houston, Texas, foi uma das 11 pessoas com emergência.as quais o médico Conrad Murray falou por A defesa de Conrad Murray, A audiência preliminartelefone nas horas que antecederam a levantou a tese de suicídio ao questionar do caso da morte de Michaelmorte de Jackson, no dia 25 de Junho de nos tribunais se o rei do pop poderia ter Jackson, começou a 4 dias e se2009. injetado nele próprio o anestésico que prolongará até a próxima causou a sua morte. A garçonete disse que conheceu semana para que o juiz MichaelMurray em uma churrascaria do Texas em Michael Flanagan, advogado que Pastor, da corte Superior de Losfevereiro do mesmo ano. Ambos trocaram representa Murray na audiência preliminar Angeles, determine se Murraynúmeros de telefone e ela recebeu uma do caso Michael Jackson, questionou a será julgado por homicídioligação do médico na manhã do dia em que legista Elissa Fleak, durante interrogatório, culposo.Jackson faleceu. “Ele me disse que estava se o artista poderia ter tido acesso àsbem”, revelou Anding, acrescentando que seringas que estavam em sua cama quandocomeçou a falar com o médico, mas 5 ou 10 seu médico particular se ausentou.minutos depois se deu conta de que Murray O advogado apresentou pelajá não estava no telefone. “Ouvi comoção... primeira vez neste processo a idéia de que otosse, murmúrio de vozes”, disse ela, cantor poderia ter tirado a própria vida,embora não tenha certeza se os murmúrios uma hipótese que veículos da imprensaeram de Murray. americana haviam antecipado que seria Anding disse que aguardou no usada pela defesa de Murray.telefone durante 5 min porque era pouco Na sessão dessa mesma sexta-feira,comum que Murray ficasse sem responder: se soube ainda que as autoridades“Só me lembro de ter dito: ‘Alô? Alô? Alô? encontraram no quarto do cantor 2 frascosContinua ai?’”. Depois, a garçonete desligou, vazios do anestésico propol – um delestentou telefonar novamente para Murray e perto da mesa de cabeceira – e outros 10enviou mensagens ao médico, mas ele não cheios guardados no armário.respondeu. Os promotores indicaram queMurray, de 57 anos, foi negligente ao
  7. 7. JULGAMENTO COMPLETO DE CONRAD MURRAYO que aconteceu no 5º dia da audiência preliminar do Dr. Conrad Murray 5º DIA (10/01/2011) O farmacêutico Tim Lopez afirmou medicamento propofol antes de morrer.durante depoimento à Justiça sobre a Murray ainda declarou que Michaelmorte de Michael Jackson, que o médico estava com problemas para dormir e tomoupessoal do cantor encomendou a uma propofol todas as noites durante 2 meses.farmácia de Las Vegas mais de 15 litros depropofol, o poderoso anestésico que matou O médico contou que lhe deuo cantor. vários medicamentos mas não obteve resultado. Ele falou que Michael disse que Murray teria comprado 255 frascos se não conseguisse dormir, teria quenos 3 meses anteriores à morte de Jackson, cancelar o ensaio. Segundo o interrogatórioem 4 encomendas entre 6 de Abril e 10 de feito 2 dias após a morte do cantor, MurrayJunho de 2009, afirmou o farmacêutico Tim afirmou que estava se sentindo muitoLopez. Ao todo foram 130 frascos de pressionado por Michael. O médico lhe deupropofol com doses de 100 mililitros e uma dose reduzida de propofol com a ajudaoutros 125 frascos com doses menores, de do cantor. Murray disse que foi ao banheiro20 mililitros. O propofol é usado em e quando voltou viu Michael sem conseguirhospitais, em cirurgias, mas Jackson pedia respirar.que lhe fosse ministrado como ajuda paradormir. Também veio à tona o fato de queMurray enviou um e-mail para um agentede seguros britânicos, garantindo queJackson estava bem 40min antes deperceber que ele havia parado de respirar. Jackson tinha um contratomilionário para realizar 50 shows emLondres, e por isso sua saúde eraacompanhada pela seguradora. Em seu depoimento, ConradMurray afirmou que o cantor implorou pelo
  8. 8. JULGAMENTO COMPLETO DE CONRAD MURRAYO que aconteceu no último dia da audiência preliminar do Dr. Conrad Murray 6º DIA (11/01/2011) Depois de seis dias de audiências tempo das horas finais de Jackson e daspreliminares, o juiz da Corte de Los Angeles ações de Murray, sugerindo que o cantorMichael Pastor determinou que Conrad morreu por causa da “negligência doMurray será julgado por homicídio culposo médico”.(quando não há intenção de matar) no caso Por meio de gravações telefônicasque vitimou Michael Jackson em Junho de e depoimentos de atuais ex-namoradas de2009. Pastor também suspendeu a licença Murray, os promotores também provarammédica de Murray. que o médico estava usando o telefone, Ao longo dos testemunhos, os antes e depois que ele deu a Jackson a doseadvogados de defesa do médico tentaram letal de sedativos.alegar que Jackson teria aplicado em si a Apresentando os argumentos finaisdosagem fatal de propofol. da defesa na audiência, o advogado do O juiz do Superior Tribunal de Los médico, Joseph Low, disse que a acusaçãoAngeles Michael Pastor determinou que deveria ser rejeitada porque os promotoreshavia provas suficientes para julgar o Dr. não teriam provado com clareza que MurrayMurray pela morte do cantor. era culpado pela morte, e que a saúde frágil do cantor poderia ter sido um agravante no Entre as testemunhas, foram caso.ouvidas pessoas como o legista ChristopherRogers e o paramédico Martin Blount. De acordo com Peter Bowes, a irmãMurray pode ter que cumprir até 4 anos de do músico, a cantora La Toya Jackson, disse,prisão. ao sair do tribunal, que estava satisfeita com o resultado da audiência. A promotoria acusa Murray de terministrado a Jackson propofol em excessona mansão dele em Los Angeles. Ospromotores dizem que Murray tentouacobertar suas ações quando descobriu queo cantor parara de respirar. Durante a audiência, ospromotores construíram uma linha do
  9. 9. MICHAEL JACKSON AGORA PODE DESCANSAR EM PAZ Muitas pessoas sofreram com a morte de Michael Jackson e todo o mundo seespantou com a noticia de última hora. Vimos o funeral especial em homenagem àMichael no Staples Center e “presenciamos” o enterro do cantor. Mas ainda o caso Michael Jackson circulava pelo planeta, pois ainda faltava oresponsável por sua morte pagar pelo o que fez. Foram seis dias de audiênciapreliminares para só assim descobrirem que o responsável pela morte do rei do pop foiseu médico pessoal. Culpado por homicídio culposo (sem a intenção de matar), 4 anos deprisão. Alguns fãs não se conformaram com a decisão do juiz. Para a morte do Rei doPop apenas quatro anos de prisão? Não importa mais o que os outros achem, estáconcluído a história de um dos maiores cantores que o planeta já teve. Nossa missão agora é levar adiante a mensagem que ele deixou aqui na terra:“Amor, amor, o mundo devia estar repleto de amor. É assim que deve ser”. Concluímos aqui nosso exemplar especial sobre o caso Dr. Conrad Murray.Esperamos que vocês leitores tenham achado esse exemplar bem informativo e que vocêsnão deizem de ler as próximas edições da Revista History (A História de um Rei).

×