Cap 1 medir

1.533 visualizações

Publicada em

kjlçbljkbh

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.533
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
25
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cap 1 medir

  1. 1. 1 MedirFundamentos da Metrologia Científica e Industrial www.posmci.ufsc.br
  2. 2. Medições no dia-a-dia Potência da Horário do Comprimento lâmpada despertador da calçaTempo de Volume de Volume de Temperaturacozimento leite combustível da geladeira Velocidade Pressão dos Consumo de do automóvel pneus energiaDimensões Rotação do Tamanho do Quantidadedas peças motor peixe de arrozFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 2/30)
  3. 3. Importância de medir "O conhecimento amplo e satisfatório sobre um processo ou fenômeno somente existirá quando for possível medi-lo e expressá-lo através de números". Lord Kelvin, 1883Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 3/30)
  4. 4. Exemplo de medição 1 mensurando indicação 2,4 unidades unidade 0 1 2 3 4 instrumento de mediçãoFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 4/30)
  5. 5. Exemplo de medição 2tensão do gerador: 5,305 Vconstante do sistema de medição: 15,080 (km/h)/Vvelocidade: 5,305 V . 15,080 (km/h)/V = 80,0 km/hFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 5/30)
  6. 6. 1.2O que é medir? www.posmci.ufsc.br
  7. 7. O que é medir? Medir é o procedimento experimental através do qual o valor momentâneo de uma grandeza física (mensurando) é determinado como um múltiplo e/ou uma fração de uma unidade, estabelecida por um padrão, e reconhecida internacionalmente.Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 7/30)
  8. 8. Algumas definições  Mensurando é o objeto da medição. É a grandeza específica submetida a medição.  Indicação é o valor de uma grandeza fornecido por um sistema de medição.  Indicação direta é o número mostrado pelo sistema de medição. A indicação direta pode ou não ser apresentada na unidade do mensurando.Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 8/30)
  9. 9. mensurandotensão do gerador: 5,305 V indicação diretaconstante do sistema de medição: 15,080 (km/h)/Vvelocidade: 5,305 V . 15,080 (km/h)/V = 80,0 km/h indicaçãoFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 9/30)
  10. 10. 1.3Medir para que? www.posmci.ufsc.br
  11. 11. Medir para que? Monitorar  Observar passivamente grandezas Controlar  Observar, comparar e agir para manter dentro das especificações. Investigar  Descobrir o novo, explicar, formular.Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 11/30)
  12. 12. Medir para monitorar... Compra e venda de produtos e serviços:  consumo de água, energia elétrica, taxímetro, combustíveis, etc. Sinais vitais:  pressão arterial, temperatura, nível de colesterol Atividades desportivas:  desempenho, recordesFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 12/30)
  13. 13. Medir para monitorar...Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 13/30)
  14. 14. Medir para controlar... Especificações xxxx ± xx yyyy ± yy zzz ± z Medir Comparar AgirFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 14/30)
  15. 15. Medir para controlar...Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 15/30)
  16. 16. Medir para controlar... rota pressão altitudetemperatura velocidadeFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 16/30)
  17. 17. Medir para investigar...Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 17/30)
  18. 18. Medir para investigar... Pequenas diferenças nas medidas podem levar a conclusões completamente diferentes.Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 18/30)
  19. 19. Medir para investigar...  Compreender  Descobertas científicas, estudar fenômenos  Dominar  Validar, know-how  Evoluir  Melhorar continuamente, expandir limites  InovarFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 19/30)
  20. 20. Elementos da inovação tecnológica pesquisa aplicada CQ patenteamento Idéia Produto invento ensaios desenvolvimento certificação Serviçooportunidade prototipagem design marketing produção Inovador processos fabricação plano produção Onde tem metrologia?Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 20/30)
  21. 21. 1.4Errar é inevitável www.posmci.ufsc.br
  22. 22. Medições geram erros má definição do mensurando imperfeições do sistema de medição Sistema de mensurando indicação medição ± ERROS procedimento de medição influência do operador condições ambientaisFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 22/30)
  23. 23. 1.5O processo de medição www.posmci.ufsc.br
  24. 24. Processo de medição definição do procedimento mensurando de medição resultado da mediçãocondições operador sistema deambientais mediçãoFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 24/30)
  25. 25. 1.6O resultado da medição www.posmci.ufsc.br
  26. 26. Resultado da medição Sistema demensurando indicação medição -IM RB +IM VV Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 26/30)
  27. 27. Resultado da medição É a faixa de valores dentro da qual deve se situar o valor verdadeiro do mensurando. RM = (RB ± IM) unidade Resultado base é a estimativa do valor do mensurando que, acredita-se, mais se aproxime do seu valor verdadeiro. Incerteza da medição é o tamanho da faixa simétrica, e centrada em torno do resultado base, que delimita a faixa onde se situam as dúvidas associadas à medição.Fundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 27/30)
  28. 28. Pilares da Metrologia Conhecimento Honestidade Bom-sensoFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 28/30)
  29. 29. 1.7A linguagem da metrologia www.posmci.ufsc.br
  30. 30. A linguagem da metrologia Até 1995: “Torre de Babel” Em 10 de Março de 1995: Portaria INMETRO n° 029 “Vocabulário de Termos Fundamentais e Gerais de Metrologia” (VIM) Em sintonia com: ISO, BIPM, IEC, IFCC, IUPAC, IUPAPFundamentos da Metrologia Científica e Industrial - Capítulo 1 - (slide 30/30)

×