291 arquivo

114 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
114
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

291 arquivo

  1. 1. Linguagem e interaçãoLinguagem e interação11a.a.Série do Ensino MédioSérie do Ensino MédioCel PimentelCel PimentelProfProfa.a.HildenizeHildenize
  2. 2. OBJETIVOSOBJETIVOS• Diferenciar linguagem, língua e código.Diferenciar linguagem, língua e código.• Conceituar linguagem verbal e não-Conceituar linguagem verbal e não-verbal.verbal.QUADRO DE TRABALHOQUADRO DE TRABALHO• Leitura de estudo: P&A (Cap. 1 )Leitura de estudo: P&A (Cap. 1 )Gramática (Cap. 1)Gramática (Cap. 1)• Atividade: Gramática (p. 10, 11 e 15 – questão 2)Atividade: Gramática (p. 10, 11 e 15 – questão 2)
  3. 3. LINGUAGEMLINGUAGEM• O que é linguagem ?O que é linguagem ?• Quais os diferentes tipos deQuais os diferentes tipos delinguagem de que o homem dispõelinguagem de que o homem dispõepara se comunicar?para se comunicar?• A linguagem é própria do ser humano ?A linguagem é própria do ser humano ?
  4. 4. LINGUAGENS: GESTOSLINGUAGENS: GESTOSO CORPO FALA.
  5. 5. LINGUAGENS: GESTOSLINGUAGENS: GESTOSO CORPO FALA.
  6. 6. GESTOS E CULTURAGESTOS E CULTURAEU JURO! ELE ESTÁBÊBADO!DESCULPA!ACABOU! PERFEITO! NADA!
  7. 7. LINGUAGENS: DANÇALINGUAGENS: DANÇADÉBORA COLKEREM “CASA” (1999)O CORPO FALA.COREOGRAFIA VASOS DOESPETÁCULO “4 POR 4” (2002)
  8. 8. LINGUAGENS: ESCULTURALINGUAGENS: ESCULTURA“Guiado pela minha primeirainspiração (Dante), imagineium outro pensador, um homemnu, sentando em uma rocha,os pés encolhidos, ele sonha.O pensamento fértil devagar sedesenvolve em seu cérebro.Ele não é mais um pensador,ele é criador.”Auguste Rodin“O Pensador” (Auguste Rodin)A ESCULTURA TATEIA.
  9. 9. LINGUAGENS: LITERATURALINGUAGENS: LITERATURAOh! Alto e baixoOh! Alto e baixoem círculos e retasem círculos e retasacima de nós, em redoracima de nós, em redor[de nós[de nósas palavras voam.as palavras voam.E às vezes pousam.E às vezes pousam.(Cecília Meireles)(Cecília Meireles)A POESIA SURPREENDE.VôoVôoAlheias e nossasAlheias e nossasas palavras voam.as palavras voam.Bando de borboletasBando de borboletas[multicolores,[multicolores,as palavras voam.as palavras voam.Voam as palavrasVoam as palavrascomo águias imensas.como águias imensas.Como escurosComo escurosmorcegosmorcegoscomo negros abutres,como negros abutres,as palavras voam.as palavras voam.
  10. 10. LINGUAGENS: LITERATURALINGUAGENS: LITERATURAPaulo Leminski - 1982"Para o zen budismo, a lua na águaé um símbolo da impermanência de todas as coisas.“Paulo Leminski
  11. 11. LINGUAGENS: MÚSICALINGUAGENS: MÚSICAADRIANACALCANHOTOJOTA QUESTA MÚSICAIRRADIA.
  12. 12. LINGUAGENS: TEATROLINGUAGENS: TEATROFernanda Montenegro ao lado de FernandoTorres, em cena da peça "Dias Felizes"(1985/6).O TEATRO ENCENA OVERBAL, O VISUAL E OSONORO.
  13. 13. LINGUAGENS: CINEMALINGUAGENS: CINEMA“O AUTO DA COMPADECIDA”“TEMPOS MODERNOS”O CINEMA MOVIMENTA.
  14. 14. LINGUAGENS: PINTURALINGUAGENS: PINTURA"Passeava pela estrada comdois amigos, olhando o pôr-do-sol, quando o céu derepente se tornou vermelhocomo sangue. Parei, recostei-me na cerca, extremamentecansado - sobre o fiorde pretoazulado e a cidadeestendiam-se sangue elínguas de fogo. Meus amigosforam andando e eu fiquei,tremendo de medo - podiasentir um grito infinitoatravessando a paisagem."(Edvard Munch – “O Grito)A PINTURA IMPRIME.
  15. 15. LINGUAGENS: FOTOGRAFIA ELINGUAGENS: FOTOGRAFIA EDESENHODESENHOCARLOS DRUMMOND DE ANDRADEA FOTOGRAFIAFLAGRA.
  16. 16. LINGUAGENS: CHARGELINGUAGENS: CHARGE“Rio Balavilha”
  17. 17. LINGUAGENS:LINGUAGENS:QUADRINHOSQUADRINHOS
  18. 18. LINGUAGENS: TRÂNSITOLINGUAGENS: TRÂNSITO
  19. 19. LINGUAGEM É...LINGUAGEM É...... a atividade humana que, nas representações... a atividade humana que, nas representaçõesde mundo que constrói, revela aspectosde mundo que constrói, revela aspectoshistóricos, sociais e culturais. É por meio dahistóricos, sociais e culturais. É por meio dalinguagem que o ser humano organiza e dálinguagem que o ser humano organiza e dáforma às suas experiências. Seu uso ocorre naforma às suas experiências. Seu uso ocorre nainteração social e pressupõe a existência deinteração social e pressupõe a existência deinterlocutores*. São exemplos de diferentesinterlocutores*. São exemplos de diferenteslinguagens utilizadas pelo ser humano aslinguagens utilizadas pelo ser humano aslínguas, a pintura, a dança, os logotipos, oslínguas, a pintura, a dança, os logotipos, osquadrinhos, os sistemas gestuais, entre outros.quadrinhos, os sistemas gestuais, entre outros.* Interlocutor: cada um dos participantes de um diálogo.
  20. 20. USAMOS A LINGUAGEM PARA...USAMOS A LINGUAGEM PARA......pedir ou transmitir informações na maior parte...pedir ou transmitir informações na maior partedo tempo, mas, além do intuito comunicativo, ado tempo, mas, além do intuito comunicativo, alinguagem deve dar conta também daslinguagem deve dar conta também dasnecessidades subjetivas, que se expressamnecessidades subjetivas, que se expressamnas palavras, nos sentimentos, nas sensações,nas palavras, nos sentimentos, nas sensações,nas emoções.nas emoções.“A linguagem é um fato exclusivamente humano, um métodode comunicação racional de idéias, emoção e desejos pormeio de símbolos produzidos de maneira deliberada.”Rabaça & Barbosa (1987, p. 367)
  21. 21. TIPOS DE LINGUAGEMTIPOS DE LINGUAGEM1.1. VERBALVERBAL: aquela que utiliza a língua: aquela que utiliza a língua(oral ou escrita), que tem a palavra, ou(oral ou escrita), que tem a palavra, ousignos lingüísticos, por sinal.signos lingüísticos, por sinal.As diferentes linguagens representam uma dada realidadeAs diferentes linguagens representam uma dada realidadepor meio de signos, isto é, depor meio de signos, isto é, de sinais que significamsinais que significam. Assim,. Assim,dependendo dos sinais utilizados, pode-se falar em duasdependendo dos sinais utilizados, pode-se falar em duasformas de linguagem:formas de linguagem:
  22. 22. TIPOS DE LINGUAGEMTIPOS DE LINGUAGEMNÃO-VERBALNÃO-VERBAL: aquela que utiliza qualquer: aquela que utiliza qualquercódigo que não seja a palavra, como a música,código que não seja a palavra, como a música,que tem o som por sinal, a dança, que tem oque tem o som por sinal, a dança, que tem omovimento por sinal, a mímica, que tem omovimento por sinal, a mímica, que tem ogesto por sinal, a pintura, a fotografia e agesto por sinal, a pintura, a fotografia e aescultura, que têm a imagem por sinal etc.escultura, que têm a imagem por sinal etc.““A leitura não-verbal é uma maneira peculiar de ler: visãoA leitura não-verbal é uma maneira peculiar de ler: visão/leitura,leitura,espécie de olhar tátil, multissensível (...). Não se ensina como lerespécie de olhar tátil, multissensível (...). Não se ensina como lero não-verbal: exige uma leitura, se não desorganizada, peloo não-verbal: exige uma leitura, se não desorganizada, pelomenos sem ordem estabelecida, convencional ou sistematizada.”menos sem ordem estabelecida, convencional ou sistematizada.”Ferrara (1996, p. 19.)Ferrara (1996, p. 19.)
  23. 23. LÍNGUA E CÓDIGOLÍNGUA E CÓDIGOCÓDIGOCÓDIGO: sistemas de sinais ou: sistemas de sinais ousímbolos preestabelecidos entre ossímbolos preestabelecidos entre osinterlocutores para comunicar suasinterlocutores para comunicar suasidéias.idéias.LÍNGUALÍNGUA: sistema de representação: sistema de representaçãosocialmente construído, constituído porsocialmente construído, constituído porsignos (sinais que significam)signos (sinais que significam)lingüísticos.lingüísticos.TODA LÍNGUA É UM CÓDIGO,TODA LÍNGUA É UM CÓDIGO,MAS NEM TODO CÓDIGO É UMAMAS NEM TODO CÓDIGO É UMALÍNGUA.LÍNGUA.
  24. 24. O VALOR SIMBÓLICO DAO VALOR SIMBÓLICO DALINGUAGEMLINGUAGEM““As linguagens utilizadas pelos seres humanosAs linguagens utilizadas pelos seres humanospressupõem conhecimento, por parte de seuspressupõem conhecimento, por parte de seususuários, do valor simbólico dos seus signos. Seusuários, do valor simbólico dos seus signos. Senão houvesse acordo com relação a esse valor,não houvesse acordo com relação a esse valor,ou seja, se não fosse possível aos usuários deou seja, se não fosse possível aos usuários deuma mesma linguagem identificar aquilo a queuma mesma linguagem identificar aquilo a quedeterminado signo faz referência, qualquerdeterminado signo faz referência, qualquerinteração através da atividade da linguageminteração através da atividade da linguagemficaria prejudicada, pois não haveriaficaria prejudicada, pois não haveriacomunicação.”comunicação.” Abaurre & Pontara (2006, p. 3)Abaurre & Pontara (2006, p. 3)
  25. 25. O VALOR SOCIAL DAO VALOR SOCIAL DALINGUAGEMLINGUAGEM““Tudo o que ser humano alcançou deTudo o que ser humano alcançou decrescimento cultural está ligado àcrescimento cultural está ligado àlinguagem. Sem ela, a cultura nãolinguagem. Sem ela, a cultura nãoexistiria, e os conhecimentos nãoexistiria, e os conhecimentos nãopoderiam ser transmitidos de geraçãopoderiam ser transmitidos de geraçãopara geração. A linguagem torna possívelpara geração. A linguagem torna possívelo desenvolvimento e a transmissão deo desenvolvimento e a transmissão deculturas, bem como o funcionamentoculturas, bem como o funcionamentoeficiente e o controle dos grupos sociais.”eficiente e o controle dos grupos sociais.”Campedelli & Souza (1998, p. 10)Campedelli & Souza (1998, p. 10)

×