SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 41
Baixar para ler offline
KLEITOR
kleitor.franklint@gmail.com
br.linkedin.com/in/kfranklint
Lean SS Black Belt certified
Kanban Coach certified
Scrum Coach certified
Lean expert and QA specialist
Gestão Ágil
Reunião Diária
Gestão Ágil
Reunião Diária
Um olhar sem pretensão
de verdade com
Lean / Kanban / Scrum
3
Reunião Diária
O Método mais eficiente e eficaz de transmitir
informações para, e por dentro de um time de
desenvolvimento, é através de uma conversa cara
a cara.
4
Identifique as reuniões
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
5
Nós já fazemos Reunião Diária
Só precisamos de método e
colaboração para eliminar...
• Desperdício
• Improdutividade
• Falha na Comunicação
6
Analisar a fluidez#2
Compartilhar
Conhecimento
#I
7
1º. Compartilhar Conhecimento
-Atualizar Progresso do Produto.
-Disseminação do
conhecimento ( Compartilhar ).
-Experiências de Sucesso.
8
2º. Analisar a fluidez
-O que está impedido
- Necessidades para fluxo Contínuo.
- Estratégias para alcançar o
objetivo do dia.
9
O que é necessário para uma boa reunião?
Sentado Em Pé Psicológico
Postural Engajamento
Qual modelo é mais importante?
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
10
Objetivas
Agradáveis
Movimentação
Corporal
Curtas
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
11
JOGO DO ENGAJAMENTO
1. Faça uma reunião com celebridades selecionadas.
2. Os demais observam e fazem anotações sobre a reunião e o
comportamento do time.
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
12
JOGO DO ENGAJAMENTO
O time manteve o foco no objetivo da reunião?
Todos os participantes contribuiram para o objetivo da reuinão?
Quais comportamentos foram vistos?
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
13
Acrônimo GIFTS:
STATUS
Comece bem o dia
Promova melhoria
contínua
Reforce o senso de time
o foco no que
realmente importa
Comunique-se eficaz
e positivamente
14
Use como ferramenta de
melhoria continua: rever
na retrospectiva, praticar
todo dia.
Fonte imagem :http://www.kaizen-news.com/5-tips-for-kaizen-continuous-improvement/
15
O que foi
feito
ontem?
O que será
feito hoje?
16
O que foi
feito
ontem?
17
18
O que será
feito hoje?
19
20
Impedimentos De
Negócio são
tratados pelo
Product Owner
Os impedimentos
Técnicos são
tratados pelo
Scrum Master.
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
21
De negócio
Não temos quem nos
explique a regra de
cálculo da hora extra
22
Técnicos
A tabela X ainda não foi
criada no banco de dados
pelo DBA.
Não temos largura de banda
suficiente
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
23
IMPEDIMENTOS INVISÍVEIS
Impedimentos técnicos: o que impediu...
- De terminar no prazo?
- De rever antes de entregar?
Impedimentos de negócio: o que impediu...
- De entender o que era pra ser feito?
- De entregar o que foi pedido?
Necessidade técnica influencia
Necessidade de negócio influencia
24Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
25
REALIZANDO A REUNIÃO DIÁRIA
1. Faça uma reunião – 15 min.
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
26
REALIZANDO A REUNIÃO DIÁRIA
Como voce se sentiu expondo suas ideias e o progresso da atividade?
Quais foram as dificuldades de ouvir o outro?
O time manteve o foco nas três perguntas e no tempo?
O time se auxiliou no progresso das atividades?
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
27
PARTICIPAÇÃO NA
REUNIÃO
Quem pode fazer o
projeto fluir?
28
PARTICIPAÇÃO NA REUNIÃO
Quem o time entende que precisa participar? E porque?
Com que frequencia esses participantes precisam estar na reunião?
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
29
30
31
“Lembre-se: não é a
documentação que precisa
estar em sincronia, mas as
pessoas”
George Dinwiddie
32
• Em geral se trabalha
com uma reunião, caso
seja necessário outras
reuniões podem ser
realizadas.
Quantas reuniões
realizar por dia?
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
33
• Quem fala primeiro?
• Qual o primeiro tópico?
De olho no que
é importante
34
• Quem fala primeiro?
• Qual o primeiro tópico?
Algumas sugestões
-Itens impedidos
-itens próximos da data de
entrega
-Itens de maior risco
35
• Assuntos fora do
contexto
• Tópicos que iniciam
discussões
Imagem: https://pt.slideshare.net/lopezpagan/evitar-el-fracaso-en-las-redes-sociales
36
FOCO DA REUNIÃO
1. Fazer Nova Reunião Diária (EM PÉ) com base no que foi aprendido até
o momento: Três Questões, Prioridades, Impedimentos etc.
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
37
FOCO DA REUNIÃO
Como se sentiram em relação a reunião anterior?
Foi mais eficaz?
Obteve mais foco?
Foi melhor a interação?
O time conseguiu ser mais objetivo?
As informações tinham valor?
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
38
Que tal na
reunião diária?
39
• Tornar a reunião do “não há
problema”, pois a equipe não
relata os impedimentos.
• Transformar a reunião em um
relatório de status (status report),
na qual o chefe coleta dados sobre
quem está atrasado.
• Estender o horário da reunião
além do horário acordado.
• A equipe encontrar pouco valor na
reunião, até ao ponto de esquecê-
la, revelando fragilidade nos
princípios e valores ágeis.
Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
40
41
“Líderes ágeis lideram
times, não ágeis
gerenciam tarefas”
Jim Highsmith

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...
Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...
Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...Blog Eu na TI
 
SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...
SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...
SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...Amanda Varella
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosWilliam Lima
 
Caixa de Ferramentas do Agile Coach
Caixa de Ferramentas do Agile CoachCaixa de Ferramentas do Agile Coach
Caixa de Ferramentas do Agile CoachRodrigo Silva Pinto
 
Criando times ágeis
Criando times ágeisCriando times ágeis
Criando times ágeisFabio Witt
 
Kanban - Migrando do Scrum para o Kanban
Kanban - Migrando do Scrum para o KanbanKanban - Migrando do Scrum para o Kanban
Kanban - Migrando do Scrum para o KanbanVictor Hugo Bilouro
 
TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...
TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...
TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...tdc-globalcode
 
Montagem de equipes de software
Montagem de equipes de softwareMontagem de equipes de software
Montagem de equipes de softwareEvaldo Barbosa
 
Gerenciamento de equipes no desenvolvimento de software
Gerenciamento de equipes no desenvolvimento de softwareGerenciamento de equipes no desenvolvimento de software
Gerenciamento de equipes no desenvolvimento de softwareRoberto Brandini
 
O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?
O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?
O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?Mary Provinciatto
 
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael RochaRafael Rocha
 
[AgileTalk] Do Caos ao Resultado
[AgileTalk] Do Caos ao Resultado[AgileTalk] Do Caos ao Resultado
[AgileTalk] Do Caos ao ResultadoRoberto Brasileiro
 
Aplicando métodos ágeis utilizando o Framework SCRUM
Aplicando métodos ágeis utilizando o Framework  SCRUMAplicando métodos ágeis utilizando o Framework  SCRUM
Aplicando métodos ágeis utilizando o Framework SCRUMSony Maia
 
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no ScrumIterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no ScrumJosé Correia
 
Gestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com ScrumGestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com ScrumIgor Macaubas
 
Métricas Em Fabricas De Software
Métricas Em Fabricas De SoftwareMétricas Em Fabricas De Software
Métricas Em Fabricas De SoftwareLuiz Borba
 
Scrum Na Globo.Com - Estudo de caso
Scrum Na Globo.Com - Estudo de casoScrum Na Globo.Com - Estudo de caso
Scrum Na Globo.Com - Estudo de casoDanilo Bardusco
 

Mais procurados (20)

Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...
Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...
Gestão ágil pessoal e profissional com Organizador Ágil e Trello - Material d...
 
Requisitos ageis para times sem tempo
Requisitos ageis para times sem tempoRequisitos ageis para times sem tempo
Requisitos ageis para times sem tempo
 
SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...
SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...
SCRUM RIO 2014 - Resolvendo os problemas certos com Kanban, Métricas e Visual...
 
Scrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de ProjetosScrum - Gerenciamento de Projetos
Scrum - Gerenciamento de Projetos
 
Caixa de Ferramentas do Agile Coach
Caixa de Ferramentas do Agile CoachCaixa de Ferramentas do Agile Coach
Caixa de Ferramentas do Agile Coach
 
Criando times ágeis
Criando times ágeisCriando times ágeis
Criando times ágeis
 
Kanban - Migrando do Scrum para o Kanban
Kanban - Migrando do Scrum para o KanbanKanban - Migrando do Scrum para o Kanban
Kanban - Migrando do Scrum para o Kanban
 
Estrategias Ágeis para testes sob pressão
Estrategias Ágeis para testes sob pressãoEstrategias Ágeis para testes sob pressão
Estrategias Ágeis para testes sob pressão
 
TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...
TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...
TDC2018SP | Trilha Agile - Os 3 desafios em se tornar um time agil que realiz...
 
Montagem de equipes de software
Montagem de equipes de softwareMontagem de equipes de software
Montagem de equipes de software
 
Gerenciamento de equipes no desenvolvimento de software
Gerenciamento de equipes no desenvolvimento de softwareGerenciamento de equipes no desenvolvimento de software
Gerenciamento de equipes no desenvolvimento de software
 
O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?
O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?
O que acontece quando limitamos o WIP (Work In Progress)?
 
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
#HubEscola2016 | Gestão ágil de projetos para "não TI" | Rafael Rocha
 
[AgileTalk] Do Caos ao Resultado
[AgileTalk] Do Caos ao Resultado[AgileTalk] Do Caos ao Resultado
[AgileTalk] Do Caos ao Resultado
 
Aplicando métodos ágeis utilizando o Framework SCRUM
Aplicando métodos ágeis utilizando o Framework  SCRUMAplicando métodos ágeis utilizando o Framework  SCRUM
Aplicando métodos ágeis utilizando o Framework SCRUM
 
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no ScrumIterasys Test Show 2010 -  Estratégia Baseada no Scrum
Iterasys Test Show 2010 - Estratégia Baseada no Scrum
 
Gestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com ScrumGestao agil de projetos com Scrum
Gestao agil de projetos com Scrum
 
Scrum
ScrumScrum
Scrum
 
Métricas Em Fabricas De Software
Métricas Em Fabricas De SoftwareMétricas Em Fabricas De Software
Métricas Em Fabricas De Software
 
Scrum Na Globo.Com - Estudo de caso
Scrum Na Globo.Com - Estudo de casoScrum Na Globo.Com - Estudo de caso
Scrum Na Globo.Com - Estudo de caso
 

Destaque

How cynefin model improves lean implementation
How cynefin model improves lean implementationHow cynefin model improves lean implementation
How cynefin model improves lean implementationPierre E. NEIS
 
Apresentação Java Web - Jsf+Hibernate
Apresentação Java Web - Jsf+HibernateApresentação Java Web - Jsf+Hibernate
Apresentação Java Web - Jsf+HibernateZarathon Maia
 
A Practical Guide to Cynefin
A Practical Guide to CynefinA Practical Guide to Cynefin
A Practical Guide to CynefinDoc Norton
 
Curso Java Basico
Curso Java BasicoCurso Java Basico
Curso Java BasicoJoel Lobo
 
O testador esta morto!
O testador esta morto!O testador esta morto!
O testador esta morto!Elias Nogueira
 

Destaque (6)

Estimativa de Teste sem medo - Introdução 2015
Estimativa de Teste sem medo - Introdução 2015Estimativa de Teste sem medo - Introdução 2015
Estimativa de Teste sem medo - Introdução 2015
 
How cynefin model improves lean implementation
How cynefin model improves lean implementationHow cynefin model improves lean implementation
How cynefin model improves lean implementation
 
Apresentação Java Web - Jsf+Hibernate
Apresentação Java Web - Jsf+HibernateApresentação Java Web - Jsf+Hibernate
Apresentação Java Web - Jsf+Hibernate
 
A Practical Guide to Cynefin
A Practical Guide to CynefinA Practical Guide to Cynefin
A Practical Guide to Cynefin
 
Curso Java Basico
Curso Java BasicoCurso Java Basico
Curso Java Basico
 
O testador esta morto!
O testador esta morto!O testador esta morto!
O testador esta morto!
 

Semelhante a Reunião Diária Ágil: Gestão de Projetos com Lean, Kanban e Scrum

De Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipe
De Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipeDe Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipe
De Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipeLuiz Henrique Zambom Santana
 
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)douglas
 
OKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso Módulo
OKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso MóduloOKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso Módulo
OKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso MóduloAlberto Caeiro, CSPO, CSM, PMP
 
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalhoGestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalhoINSTITUTO MVC
 
Ferramentas de gestao lean primeira e segunda aulas
Ferramentas de gestao lean   primeira e segunda aulasFerramentas de gestao lean   primeira e segunda aulas
Ferramentas de gestao lean primeira e segunda aulasClaudio Bernardi Stringari
 
Evoluindo produtos - e pessoas - com a agilidade
Evoluindo produtos - e pessoas - com a agilidadeEvoluindo produtos - e pessoas - com a agilidade
Evoluindo produtos - e pessoas - com a agilidadeGleica Reinert
 
Curso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos Ágeis
Curso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos ÁgeisCurso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos Ágeis
Curso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos Ágeisagileembassy
 
Minicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software Lean
Minicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software LeanMinicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software Lean
Minicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software LeanClaudia Melo
 
TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...
TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...
TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...tdc-globalcode
 
Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?
Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?
Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?Edson Sousa
 
SCRUM - Produzindo Mais com Menos Tempo
SCRUM - Produzindo Mais com Menos TempoSCRUM - Produzindo Mais com Menos Tempo
SCRUM - Produzindo Mais com Menos TempoDev PP
 
Gerenciando Projetos com Scrum - FEI
Gerenciando Projetos com Scrum - FEIGerenciando Projetos com Scrum - FEI
Gerenciando Projetos com Scrum - FEIDanilo Ferreira
 
AgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical management
AgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical managementAgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical management
AgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical managementAgileTour Belo Horizonte
 
10 mandamentos do projeto de BI
10 mandamentos do projeto de BI10 mandamentos do projeto de BI
10 mandamentos do projeto de BIRoberto Oliveira
 

Semelhante a Reunião Diária Ágil: Gestão de Projetos com Lean, Kanban e Scrum (20)

Engenharia de software Lean Kanban
Engenharia de software  Lean KanbanEngenharia de software  Lean Kanban
Engenharia de software Lean Kanban
 
Lean startup
Lean startupLean startup
Lean startup
 
De Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipe
De Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipeDe Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipe
De Arquiteto para Gerente: como debugar uma equipe
 
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
Melhoria continua - Six Sigma - Melhoria de processos (Parte 1 de 2)
 
Treinamento - Scrum.pptx
Treinamento - Scrum.pptxTreinamento - Scrum.pptx
Treinamento - Scrum.pptx
 
OKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso Módulo
OKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso MóduloOKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso Módulo
OKRs - Definindo Metas como no Silicon Valley : Caso Módulo
 
Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...
Semana de Comércio Exterior e Logística - Aplicação de ferramentas de melhori...
 
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalhoGestao do tempo e organizacao do trabalho
Gestao do tempo e organizacao do trabalho
 
Metodologias Ágeis: case de sucesso
Metodologias Ágeis: case de sucessoMetodologias Ágeis: case de sucesso
Metodologias Ágeis: case de sucesso
 
Metodologias ageis
Metodologias ageisMetodologias ageis
Metodologias ageis
 
Ferramentas de gestao lean primeira e segunda aulas
Ferramentas de gestao lean   primeira e segunda aulasFerramentas de gestao lean   primeira e segunda aulas
Ferramentas de gestao lean primeira e segunda aulas
 
Evoluindo produtos - e pessoas - com a agilidade
Evoluindo produtos - e pessoas - com a agilidadeEvoluindo produtos - e pessoas - com a agilidade
Evoluindo produtos - e pessoas - com a agilidade
 
Curso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos Ágeis
Curso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos ÁgeisCurso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos Ágeis
Curso de Pós-Graduação FUCAPI - Módulo: Métodos Ágeis
 
Minicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software Lean
Minicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software LeanMinicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software Lean
Minicurso: Uma Introdução ao Desenvolvimento de Software Lean
 
TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...
TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...
TDC2018SP | Gestao de Produto - Por que muitas empresas adotam práticas ageis...
 
Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?
Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?
Times Ágeis – Foco em Eficiência ou Eficácia?
 
SCRUM - Produzindo Mais com Menos Tempo
SCRUM - Produzindo Mais com Menos TempoSCRUM - Produzindo Mais com Menos Tempo
SCRUM - Produzindo Mais com Menos Tempo
 
Gerenciando Projetos com Scrum - FEI
Gerenciando Projetos com Scrum - FEIGerenciando Projetos com Scrum - FEI
Gerenciando Projetos com Scrum - FEI
 
AgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical management
AgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical managementAgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical management
AgileTourBH 2014 - Heitor Roriz - Radical management
 
10 mandamentos do projeto de BI
10 mandamentos do projeto de BI10 mandamentos do projeto de BI
10 mandamentos do projeto de BI
 

Mais de Kleitor Franklint Correa Araujo

Automação de testes - uma introdução sobre estratégias
Automação de testes - uma introdução sobre estratégiasAutomação de testes - uma introdução sobre estratégias
Automação de testes - uma introdução sobre estratégiasKleitor Franklint Correa Araujo
 
Gestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil - praticas de fundamentos
Gestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil -  praticas de fundamentosGestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil -  praticas de fundamentos
Gestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil - praticas de fundamentosKleitor Franklint Correa Araujo
 

Mais de Kleitor Franklint Correa Araujo (18)

Metricas (e previsões) acionáveis de projeto
Metricas (e previsões) acionáveis de projetoMetricas (e previsões) acionáveis de projeto
Metricas (e previsões) acionáveis de projeto
 
Modelagem com historias bem além dos requisitos
Modelagem com historias bem além dos requisitosModelagem com historias bem além dos requisitos
Modelagem com historias bem além dos requisitos
 
Fundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Fundamentos Gestão de Escopo e QualidadeFundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
Fundamentos Gestão de Escopo e Qualidade
 
Automação de testes - uma introdução sobre estratégias
Automação de testes - uma introdução sobre estratégiasAutomação de testes - uma introdução sobre estratégias
Automação de testes - uma introdução sobre estratégias
 
Introdução ao design de teste de software
Introdução ao design de teste de softwareIntrodução ao design de teste de software
Introdução ao design de teste de software
 
Teste de segurança do lado servidor - Nível 1
Teste de segurança do lado servidor - Nível 1Teste de segurança do lado servidor - Nível 1
Teste de segurança do lado servidor - Nível 1
 
Introdução de teste de segurança app web
Introdução de teste de segurança app webIntrodução de teste de segurança app web
Introdução de teste de segurança app web
 
Gestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil - praticas de fundamentos
Gestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil -  praticas de fundamentosGestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil -  praticas de fundamentos
Gestão de projeto PMBOK 5 com um Toque Agil - praticas de fundamentos
 
Gestão de projeto- conceitos essenciais
Gestão de projeto- conceitos essenciaisGestão de projeto- conceitos essenciais
Gestão de projeto- conceitos essenciais
 
Test First, TDD e outros Bichos
Test First, TDD e outros BichosTest First, TDD e outros Bichos
Test First, TDD e outros Bichos
 
Teste Ágeis para todo o time
Teste Ágeis para todo o timeTeste Ágeis para todo o time
Teste Ágeis para todo o time
 
Teste de Segurança orientado a valor
Teste de Segurança orientado a valorTeste de Segurança orientado a valor
Teste de Segurança orientado a valor
 
Mobile App Security Test
Mobile App Security TestMobile App Security Test
Mobile App Security Test
 
Estimativa de Teste sem medo - parte 2
Estimativa de Teste sem medo - parte 2Estimativa de Teste sem medo - parte 2
Estimativa de Teste sem medo - parte 2
 
Agiidade na Qualidade de Software -2011
Agiidade na Qualidade de Software -2011Agiidade na Qualidade de Software -2011
Agiidade na Qualidade de Software -2011
 
Desenvolvimento Seguro- 2011
Desenvolvimento Seguro- 2011Desenvolvimento Seguro- 2011
Desenvolvimento Seguro- 2011
 
Entendendo o Ciclo de Desenvolvimento Seguro
Entendendo o Ciclo de Desenvolvimento SeguroEntendendo o Ciclo de Desenvolvimento Seguro
Entendendo o Ciclo de Desenvolvimento Seguro
 
Ameaças e Vulnerabilidade em Apps Web-2013
Ameaças e Vulnerabilidade em Apps Web-2013Ameaças e Vulnerabilidade em Apps Web-2013
Ameaças e Vulnerabilidade em Apps Web-2013
 

Reunião Diária Ágil: Gestão de Projetos com Lean, Kanban e Scrum

  • 1. KLEITOR kleitor.franklint@gmail.com br.linkedin.com/in/kfranklint Lean SS Black Belt certified Kanban Coach certified Scrum Coach certified Lean expert and QA specialist Gestão Ágil Reunião Diária
  • 2. Gestão Ágil Reunião Diária Um olhar sem pretensão de verdade com Lean / Kanban / Scrum
  • 3. 3 Reunião Diária O Método mais eficiente e eficaz de transmitir informações para, e por dentro de um time de desenvolvimento, é através de uma conversa cara a cara.
  • 4. 4 Identifique as reuniões Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 5. 5 Nós já fazemos Reunião Diária Só precisamos de método e colaboração para eliminar... • Desperdício • Improdutividade • Falha na Comunicação
  • 7. 7 1º. Compartilhar Conhecimento -Atualizar Progresso do Produto. -Disseminação do conhecimento ( Compartilhar ). -Experiências de Sucesso.
  • 8. 8 2º. Analisar a fluidez -O que está impedido - Necessidades para fluxo Contínuo. - Estratégias para alcançar o objetivo do dia.
  • 9. 9 O que é necessário para uma boa reunião? Sentado Em Pé Psicológico Postural Engajamento Qual modelo é mais importante? Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 11. 11 JOGO DO ENGAJAMENTO 1. Faça uma reunião com celebridades selecionadas. 2. Os demais observam e fazem anotações sobre a reunião e o comportamento do time. Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 12. 12 JOGO DO ENGAJAMENTO O time manteve o foco no objetivo da reunião? Todos os participantes contribuiram para o objetivo da reuinão? Quais comportamentos foram vistos? Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 13. 13 Acrônimo GIFTS: STATUS Comece bem o dia Promova melhoria contínua Reforce o senso de time o foco no que realmente importa Comunique-se eficaz e positivamente
  • 14. 14 Use como ferramenta de melhoria continua: rever na retrospectiva, praticar todo dia. Fonte imagem :http://www.kaizen-news.com/5-tips-for-kaizen-continuous-improvement/
  • 15. 15 O que foi feito ontem? O que será feito hoje?
  • 17. 17
  • 19. 19
  • 20. 20 Impedimentos De Negócio são tratados pelo Product Owner Os impedimentos Técnicos são tratados pelo Scrum Master. Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 21. 21 De negócio Não temos quem nos explique a regra de cálculo da hora extra
  • 22. 22 Técnicos A tabela X ainda não foi criada no banco de dados pelo DBA. Não temos largura de banda suficiente Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 23. 23 IMPEDIMENTOS INVISÍVEIS Impedimentos técnicos: o que impediu... - De terminar no prazo? - De rever antes de entregar? Impedimentos de negócio: o que impediu... - De entender o que era pra ser feito? - De entregar o que foi pedido? Necessidade técnica influencia Necessidade de negócio influencia
  • 24. 24Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 25. 25 REALIZANDO A REUNIÃO DIÁRIA 1. Faça uma reunião – 15 min. Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 26. 26 REALIZANDO A REUNIÃO DIÁRIA Como voce se sentiu expondo suas ideias e o progresso da atividade? Quais foram as dificuldades de ouvir o outro? O time manteve o foco nas três perguntas e no tempo? O time se auxiliou no progresso das atividades? Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 27. 27 PARTICIPAÇÃO NA REUNIÃO Quem pode fazer o projeto fluir?
  • 28. 28 PARTICIPAÇÃO NA REUNIÃO Quem o time entende que precisa participar? E porque? Com que frequencia esses participantes precisam estar na reunião? Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 29. 29
  • 30. 30
  • 31. 31 “Lembre-se: não é a documentação que precisa estar em sincronia, mas as pessoas” George Dinwiddie
  • 32. 32 • Em geral se trabalha com uma reunião, caso seja necessário outras reuniões podem ser realizadas. Quantas reuniões realizar por dia? Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 33. 33 • Quem fala primeiro? • Qual o primeiro tópico? De olho no que é importante
  • 34. 34 • Quem fala primeiro? • Qual o primeiro tópico? Algumas sugestões -Itens impedidos -itens próximos da data de entrega -Itens de maior risco
  • 35. 35 • Assuntos fora do contexto • Tópicos que iniciam discussões Imagem: https://pt.slideshare.net/lopezpagan/evitar-el-fracaso-en-las-redes-sociales
  • 36. 36 FOCO DA REUNIÃO 1. Fazer Nova Reunião Diária (EM PÉ) com base no que foi aprendido até o momento: Três Questões, Prioridades, Impedimentos etc. Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 37. 37 FOCO DA REUNIÃO Como se sentiram em relação a reunião anterior? Foi mais eficaz? Obteve mais foco? Foi melhor a interação? O time conseguiu ser mais objetivo? As informações tinham valor? Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 39. 39 • Tornar a reunião do “não há problema”, pois a equipe não relata os impedimentos. • Transformar a reunião em um relatório de status (status report), na qual o chefe coleta dados sobre quem está atrasado. • Estender o horário da reunião além do horário acordado. • A equipe encontrar pouco valor na reunião, até ao ponto de esquecê- la, revelando fragilidade nos princípios e valores ágeis. Fonte: Helca Karen, Reuniões Ageis; helca@prodam.am.gov.br
  • 40. 40
  • 41. 41 “Líderes ágeis lideram times, não ágeis gerenciam tarefas” Jim Highsmith