SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
Baixar para ler offline
� ����
�� ����������
� ����
�� ����������
PRODUTO
ORGÂNICO
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
© 2009 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.Todos os direitos reservados.
É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada à fonte e que não
seja para venda ou qualquer fim comercial.
A responsabilidade pelos direitos autorais de textos e imagens desta obra é do autor.
Tiragem: 620.000 exemplares
1ª edição.Ano 2009
Elaboração, distribuição, informações:
MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO
Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo
Departamento de Sistemas de produção e Sustentabilidade
Coordenação-Geral de Desenvolvimento Sustentável
Coordenação de Agroecologia
Esplanada dos Ministérios, Bloco D,Anexo “B” 1º andar, sala 152
CEP: 70043-900 Brasília – DF
Tels: (61) 3218 2413 / 3218 2453
Fax: (61) 3223-5350
www.agricultura.gov.br
E-mail: organicos@agricultura.gov.br
Central de Relacionamento: 0800-7041995
Coordenação Editorial: Assessoria de Comunicação Social
Catalogação na Fonte
Biblioteca Nacional de Agricultura – BINAGRI
Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
Produtos orgânicos : o olho do consumidor / Ministério da
Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de
Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. – Brasília :
MAPA/ACS, 2009.
34 p. ; 20 cm.
ISBN 978-85-99851-56-2
1. Agricultura orgânica. 2. Agregação de valor. 3. Produto
agropecuário. I. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e
Cooperativismo. II.Título. III.Título : O olho do consumidor
AGRIS E16
CDU 63:33
MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO
SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO
BRASÍLIA
2009
MISSÃO MAPA,
Promover o desenvolvimento sustentável
e a competitividade do agronegócio em
benefício da sociedade brasileira.
Produtos Orgânicos
O Olho do Consumidor
2
Vê se é fresco...
Se é durável...
Se rende...
O olho do consumidor vê tudo!
3
MAS, SE EU
QUISER VER SE UM
PRODUTO É
ORGÂNICO, COMO É
QUE EU FAÇO?
PRODUTO
ORGÂNICO?
QUE É ISSO?
1) São produzidos sempre
com a preocupação de não
prejudicar o meio ambiente.
A produção orgânica
consegue se sustentar
sem destruir
os recursos
naturais.
2) Os produtores
valorizam as espécies
de animais e plantas
da nossa natureza.
6
3) Todas as pessoas que participam
de sua produção recebem cuidados, ganham
condições dignas de trabalho e seus direitos
são respeitados. O trabalho ajuda a melhorar
a vida dessas pessoas.
4) Para produzi-los, toma-se muito cuidado
para não destruir, nem desgastar, o solo.
O solo é protegido ou recuperado para
continuar fértil.
5) O agricultor orgânico
não cultiva transgênicos
porque não quer colocar
em risco a diversidade
de variedades que
existem na natureza.
Transgênicos são plantas
e animais onde o homem
coloca genes tomados
de outras espécies.
7
É proibido usar agrotóxicos e outras
substâncias sintéticas que possam contaminar
o ALIMENto ou o meio ambiente.
Isso é bom porque, dessa maneira,
esses produtos tóxicos, verdadeiros venenos,
não entram no organismo das pessoas que
produzem e consomem os produtos orgânicos.
A saúde em primeiro lugar!
9
Verduras, legumes, frutas, castanhas, carnes,
pães, pó de café e uma variedade enorme de
produtos - até industrializados - só podem
ser realmente orgânicos se forem cultivados
assim e cumprirem todas essas regras à risca.
POR FORA
PODE PARECER
A MESMA COISA. MAS,
POR DENTRO...
QUANTA
DIFERENÇA!
11
Quem escolhe comprar produtos orgânicos faz
isso para manter sua saúde, para preservar o
meio ambiente e para ajudar outras pessoas,
principalmente pequenos produtores rurais, a
terem melhor qualidade de vida.
SE ESTÃO TÃO INTERESSADOS
EM PRODUTOS ORGÂNICOS,
VOU ESCREVER “ORGÂNICO”
NO RÓTULO DO MEU PRODUTO
E APROVEITAR ESSA ONDA!
������� ��� �� ���������������
12
Como o consumidor não pode ver se um pro-
duto é ou não é realmente orgânico, o Governo
criou um sistema oficial para controlar essa
produção, com um selo que passará a identifi-
car os verdadeiros produtos orgânicos.
AH, SE TUDO
NA VIDA TIVESSE
SELO DE
APROVAÇÃO...
13
A informação de que um produto é orgânico
pode estar no rótulo, nos anúncios do produto
e nos cartazes dos pontos de venda.
14
CALMA!
EU VOU TER QUE MUDAR
TODOS OS MEUS RÓTULOS
PARA BOTAR O SELO?
VOU JOGAR
TUDO FORA?
Durante o ano de 2009, ainda poderão estar no
mercado produtos orgânicos utilizando apenas os
selos dos organismos de avaliação da conformidade
responsáveis pela sua garantia da qualidade
orgânica. Enquanto isso, os produtores se adaptam
para começar 2010 já usando o selo sisorg.
15
OLHA ELE AÍ!
O selo do SISORG aparecerá na frente do produto.
Embaixo do selo vem a informação do tipo da
garantia. Ela pode ter sido dada por certificação
ou por sistema participativo de garantia.
16
Para ter o nome “orgânico” ou “produto
orgânico” no rótulo, o produto deve conter,
no máximo, 5% de ingredientes não-orgânicos
- uma parte muito pequena. Mas é preciso
escrever quais são esses ingredientes. E não
valem ingredientes que estejam proibidos
pelas regras da produção orgânica.
����� ���������..
“ORGÂNICO”
PARTE EM
INGREDIENTES
ORGÂNICOS
PARTE EM
INGREDIENTES
NÃO ORGÂNICOS
17
Produtos que tem uma porção maior
de ingredientes não-orgânicos só podem
ser chamados de “produto com
ingredientes orgânicos”.
A parte orgânica deve ser, no mínimo,
70% - uma parte grande.
�... �� ��������� �
“PRODUTO COM INGREDIENTES ORGÂNICOS”
PARTE EM
INGREDIENTES
ORGÂNICOS
PARTE EM
INGREDIENTES
NÃO ORGÂNICOS
19
Também podem ser usadas, nos rótulos e
anúncios, expressões como “ecológico,
biodinâmico, da agricultura natural, biológico,
agroecológico, da permacultura,
do extrativismo sustentável”, entre outras,
desde que os produtos sigam as regras
da produção orgânica.
A
PROPAGANDA
É A ALMA DO
NEGÓCIO!
18
Produtos que tenham menos de 70% de ingredien-
tes orgânicos não podem ser vendidos com a
conversa de que têm qualidade orgânica.
Eles não vão levar o selo SISORG.
PARTE EM
INGREDIENTES
ORGÂNICOS
NÃO É
ORGÂNICO!
PARTE EM
INGREDIENTES
NÃO ORGÂNICOS
20
Para garantir que um produto é orgânico, é
preciso olhar todo o seu sistema de produção,
visitar os produtores, avaliar uma série de
coisas, dependendo do tipo do produto.
Também, dependendo do tipo do produto,
a avaliação pode ser feita pela própria sociedade.
21
A garantia da qualidade
orgânica está sendo feita de
três diferentes maneiras...
22
�������
��� ��������� ������...
23
Existem instituições, chamadas CERTIFICADORAS,
que não têm nenhum vínculo com os produtores
orgânicos e fazem o trabalho de avaliar se o
produto pode levar o selo ou não.
Essas instituições devem ser credenciadas
pelo ministério da agricultura e trabalhar
com métodos consagrados internacionalmente.
A certificação pode ser pedida por um
produtor sozinho ou em grupo.
Muitas vezes, a produção orgânica tende
a formar um grupo entre produtores
e outros interessados, como consumidores,
técnicos e organizações sociais. Nestes casos,
os participantes desse grupo podem criar
um sistema participativo de garantia.
A atividade orgânica, assim, é controlada por
um organismo participativo de avaliação de
conformidade (OPAC), que também precisa estar
credenciado no ministério da agricultura.
Os produtores se comprometem a seguir
os regulamentos da produção orgânica
e fiscalizar seu cumprimento. Para que o selo
SISORG possa ser aplicado nestes casos,
é preciso haver grande participação da sociedade,
comprometimento, transparência e confiança.
Produtos orgânicos, quanto mais frescos,
melhor. Por isso, muitos consumidores
preferem comprar direto dos agricultores
familiares da sua região, em feiras e pequenos
mercados. Também tem quem peça para
o agricultor entregar uma cesta,
toda semana, em casa.
Nestes casos, os produtos são vendidos
sem o selo SISORG. Mas também podem ser
chamados de produtos orgânicos!
������� � �����...
Para dar garantias ao consumidor, esses
agricultores familiares devem estar vinculados
a uma organização de controle social (OCS)
cadastrada nos órgãos do Governo.
A organização de controle social pode ser
uma associação, cooperativa ou consórcio de
agricultores capaz de zelar pelo cumprimento
dos regulamentos da produção orgânica.
TEM
CHUCHU?
TEM!
E GARANTIA,
TAMBÉM!
28
Os agricultores deixam o consumidor e os
órgãos fiscalizadores do Governo visitarem
o local onde produzem os orgânicos E
ganham do órgão fiscalizador onde estão
cadastrados um documento (como se fosse um
diploma) para comprovar aos consumidores
que praticam a produção orgânica.
O consumidor tem o direito de saber quem
produziu o que está comprando e a que
organização de controle social ele está
vinculado. Essas informações devem
acompanhar a venda dos produtos.
29
MAS EU NÃO VOU PODER
USAR O SELINHO?
Não, mas pode escrever no rótulo ou num
cartaz do ponto de venda esta expressão:
›Produto orgânico para venda direta por
agricultores familiares organizados não
sujeito à certificação de acordo com
a Lei n 10.831 de 23 de dezembro de 20030fi
30
AGORA EU SEI COMO
IDENTIFICAR UM PRODUTO
ORGÂNICO.
Mas ainda não sabe tudo. Lembra que
o produto orgânico não pode ser contaminado
com substâncias como os agrotóxicos?
Isso quer dizer também que eles precisam ficar
separados dos produtos não-orgânicos para
não se contaminarem. Muito cuidado durante
o transporte e armazenagem, portanto!
SOMENTE
PARA
ORGÂNICOS
31
O produtor e o comerciante devem identificar
sempre os produtos orgânicos para evitar
que se misturem aos não-orgânicos de mesma
aparência.
O fornecedor deve
estar identificado
no local de venda
de todos os produtos
comercializados
a granel.
ORGÂNICO NÃO
ORGÂNICO
32
Restaurantes e similares que promovem
a qualidade de suas refeições dizendo que são
preparadas com ingredientes orgânicos também
devem colaborar, informando aos seus clientes
quais ingredientes têm garantia de serem
orgânicos e o nome de todos os fornecedores.
FICOU MAIS FÁCIL PRA NÓS,
CONSUMIDORES. MAS VAMOS
USAR O OLHO VIVO NA HORA
DE FISCALIZAR SE ESTÃO
CUMPRINDO AS NOVAS REGRAS!
O OLHO DO CONSUMIDOR VÊ TUDO!
Como identificar produtos orgânicos de forma segura

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a Como identificar produtos orgânicos de forma segura

Produtos orgânicos o olho do consumidor – cartilha ziraldo
Produtos orgânicos   o olho do consumidor – cartilha ziraldoProdutos orgânicos   o olho do consumidor – cartilha ziraldo
Produtos orgânicos o olho do consumidor – cartilha ziraldoGisele Mariano
 
Cartilha_Agrotoxico
Cartilha_AgrotoxicoCartilha_Agrotoxico
Cartilha_Agrotoxicopublic
 
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]joaoanschau
 
Cartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávila
Cartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávilaCartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávila
Cartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávilaLp8 Consulting
 
Olho Do Consumidor
Olho Do ConsumidorOlho Do Consumidor
Olho Do ConsumidorDino Gracio
 
O Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo Ziraldo
O Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo ZiraldoO Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo Ziraldo
O Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo ZiraldoMaria Rê
 
Cartilha O Olho Do Consumidor
Cartilha O Olho Do ConsumidorCartilha O Olho Do Consumidor
Cartilha O Olho Do ConsumidorMarilucia Santos
 
Brasil Produtos Organicos - Ziraldo
Brasil Produtos Organicos - ZiraldoBrasil Produtos Organicos - Ziraldo
Brasil Produtos Organicos - Ziraldocompratudo3000
 
Cartilha O Olho Do Consumidor[1]
Cartilha  O  Olho Do  Consumidor[1]Cartilha  O  Olho Do  Consumidor[1]
Cartilha O Olho Do Consumidor[1]Marilucia Santos
 
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]Andressa Rondon
 
Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)
Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)
Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)Tainá Bimbati
 
Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]
Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]
Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]Tamanduá Sem Bandeira
 
O Olho Do Consumidor
O Olho Do ConsumidorO Olho Do Consumidor
O Olho Do ConsumidorNilton Anjos
 
Cartilha Organicos Ziraldo[1]
Cartilha Organicos Ziraldo[1]Cartilha Organicos Ziraldo[1]
Cartilha Organicos Ziraldo[1]Dino Gracio
 
Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor
Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor
Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor João Luiz Lellis da Silva
 
Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)
Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)
Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)calixtomanager
 
Cartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por Ziraldo
Cartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por ZiraldoCartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por Ziraldo
Cartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por ZiraldoDino Gracio
 

Semelhante a Como identificar produtos orgânicos de forma segura (20)

Produtos orgânicos o olho do consumidor – cartilha ziraldo
Produtos orgânicos   o olho do consumidor – cartilha ziraldoProdutos orgânicos   o olho do consumidor – cartilha ziraldo
Produtos orgânicos o olho do consumidor – cartilha ziraldo
 
Cartilha_Agrotoxico
Cartilha_AgrotoxicoCartilha_Agrotoxico
Cartilha_Agrotoxico
 
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
 
Cartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávila
Cartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávilaCartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávila
Cartilha de orgânicos...ziraldo...maria ávila
 
Olho Do Consumidor
Olho Do ConsumidorOlho Do Consumidor
Olho Do Consumidor
 
O Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo Ziraldo
O Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo ZiraldoO Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo Ziraldo
O Olho do Consumidor - cartilha sobre orgânicos ilustrada pelo Ziraldo
 
Cartilha O Olho Do Consumidor
Cartilha O Olho Do ConsumidorCartilha O Olho Do Consumidor
Cartilha O Olho Do Consumidor
 
Cartilha Ziraldo
Cartilha ZiraldoCartilha Ziraldo
Cartilha Ziraldo
 
Brasil Produtos Organicos - Ziraldo
Brasil Produtos Organicos - ZiraldoBrasil Produtos Organicos - Ziraldo
Brasil Produtos Organicos - Ziraldo
 
Cartilha O Olho Do Consumidor[1]
Cartilha  O  Olho Do  Consumidor[1]Cartilha  O  Olho Do  Consumidor[1]
Cartilha O Olho Do Consumidor[1]
 
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
Cartilha ziraldo -_o_olho_do_consumidor_-_mapa[1]
 
Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)
Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)
Cartilha do Consumidor - Orgânicos e Transgênicos (Ziraldo)
 
Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]
Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]
Cartilha Ziraldo - O Olho do Consumidor_-_mapa[1]
 
O Olho Do Consumidor
O Olho Do ConsumidorO Olho Do Consumidor
O Olho Do Consumidor
 
Cartilha Organicos Ziraldo[1]
Cartilha Organicos Ziraldo[1]Cartilha Organicos Ziraldo[1]
Cartilha Organicos Ziraldo[1]
 
Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor
Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor
Cartilha ziraldo Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor
 
Cartilha Ziraldo Contra Monsanto
Cartilha   Ziraldo Contra MonsantoCartilha   Ziraldo Contra Monsanto
Cartilha Ziraldo Contra Monsanto
 
Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)
Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)
Cartilha produtos orgânicos o olho do consumidor (1)
 
Cartilha ziraldo[1]
Cartilha ziraldo[1]Cartilha ziraldo[1]
Cartilha ziraldo[1]
 
Cartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por Ziraldo
Cartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por ZiraldoCartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por Ziraldo
Cartilha "O Olho Consumidor", ilustrada por Ziraldo
 

Mais de Keylla Tayne

Avaliação Nutricional de Idoso
 Avaliação Nutricional de Idoso Avaliação Nutricional de Idoso
Avaliação Nutricional de IdosoKeylla Tayne
 
Alimentos organicos
Alimentos organicos Alimentos organicos
Alimentos organicos Keylla Tayne
 
Cartilha hortaliças
Cartilha hortaliçasCartilha hortaliças
Cartilha hortaliçasKeylla Tayne
 
Questionario de Frequencia Alimentar de adulto
Questionario de Frequencia Alimentar de adultoQuestionario de Frequencia Alimentar de adulto
Questionario de Frequencia Alimentar de adultoKeylla Tayne
 
Alimentação saudavel
Alimentação saudavelAlimentação saudavel
Alimentação saudavelKeylla Tayne
 
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
 Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idosoKeylla Tayne
 
Habitos alimentares no shopping
  Habitos alimentares no shopping  Habitos alimentares no shopping
Habitos alimentares no shoppingKeylla Tayne
 

Mais de Keylla Tayne (9)

Avaliação Nutricional de Idoso
 Avaliação Nutricional de Idoso Avaliação Nutricional de Idoso
Avaliação Nutricional de Idoso
 
Alimentos organicos
Alimentos organicos Alimentos organicos
Alimentos organicos
 
Cartilha hortaliças
Cartilha hortaliçasCartilha hortaliças
Cartilha hortaliças
 
Publi alimentos
Publi alimentos Publi alimentos
Publi alimentos
 
Questionario de Frequencia Alimentar de adulto
Questionario de Frequencia Alimentar de adultoQuestionario de Frequencia Alimentar de adulto
Questionario de Frequencia Alimentar de adulto
 
Qfa adulto
Qfa adultoQfa adulto
Qfa adulto
 
Alimentação saudavel
Alimentação saudavelAlimentação saudavel
Alimentação saudavel
 
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
 Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
Alteracoes fisiologicas e anatomicas do idoso
 
Habitos alimentares no shopping
  Habitos alimentares no shopping  Habitos alimentares no shopping
Habitos alimentares no shopping
 

Último

Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxDeyvidBriel
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxconcelhovdragons
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.HildegardeAngel
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfErasmo Portavoz
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadodanieligomes4
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoCelianeOliveira8
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptxpamelacastro71
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaFernanda Ledesma
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdfProfGleide
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLaseVasconcelos1
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxGislaineDuresCruz
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzAlexandrePereira818171
 

Último (20)

Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptxÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
ÁREA DE FIGURAS PLANAS - DESCRITOR DE MATEMATICA D12 ENSINO MEDIO.pptx
 
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptxSlide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
Slide de exemplo sobre o Sítio do Pica Pau Amarelo.pptx
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
LIVRO A BELA BORBOLETA. Ziraldo e Zélio.
 
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdfO guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
O guia definitivo para conquistar a aprovação em concurso público.pdf
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoadoA população Brasileira e diferença de populoso e povoado
A população Brasileira e diferença de populoso e povoado
 
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e femininoGametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
Gametogênese, formação dos gametas masculino e feminino
 
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptxAula 1, 2  Bacterias Características e Morfologia.pptx
Aula 1, 2 Bacterias Características e Morfologia.pptx
 
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão LinguísticaA Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
A Inteligência Artificial na Educação e a Inclusão Linguística
 
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdfPLANEJAMENTO anual do  3ANO fundamental 1 MG.pdf
PLANEJAMENTO anual do 3ANO fundamental 1 MG.pdf
 
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdfLinguagem verbal , não verbal e mista.pdf
Linguagem verbal , não verbal e mista.pdf
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptxSlides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
Slides Lição 2, Central Gospel, A Volta Do Senhor Jesus , 1Tr24.pptx
 
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptxAULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
AULA-06---DIZIMA-PERIODICA_9fdc896dbd1d4cce85a9fbd2e670e62f.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzparte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
parte indígena.pptxzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz
 

Como identificar produtos orgânicos de forma segura

  • 1. � ���� �� ���������� � ���� �� ���������� PRODUTO ORGÂNICO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • 2. © 2009 Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.Todos os direitos reservados. É permitida a reprodução parcial ou total desta obra, desde que citada à fonte e que não seja para venda ou qualquer fim comercial. A responsabilidade pelos direitos autorais de textos e imagens desta obra é do autor. Tiragem: 620.000 exemplares 1ª edição.Ano 2009 Elaboração, distribuição, informações: MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo Departamento de Sistemas de produção e Sustentabilidade Coordenação-Geral de Desenvolvimento Sustentável Coordenação de Agroecologia Esplanada dos Ministérios, Bloco D,Anexo “B” 1º andar, sala 152 CEP: 70043-900 Brasília – DF Tels: (61) 3218 2413 / 3218 2453 Fax: (61) 3223-5350 www.agricultura.gov.br E-mail: organicos@agricultura.gov.br Central de Relacionamento: 0800-7041995 Coordenação Editorial: Assessoria de Comunicação Social Catalogação na Fonte Biblioteca Nacional de Agricultura – BINAGRI Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Produtos orgânicos : o olho do consumidor / Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. – Brasília : MAPA/ACS, 2009. 34 p. ; 20 cm. ISBN 978-85-99851-56-2 1. Agricultura orgânica. 2. Agregação de valor. 3. Produto agropecuário. I. Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo. II.Título. III.Título : O olho do consumidor AGRIS E16 CDU 63:33
  • 3. MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO AGROPECUÁRIO E COOPERATIVISMO BRASÍLIA 2009 MISSÃO MAPA, Promover o desenvolvimento sustentável e a competitividade do agronegócio em benefício da sociedade brasileira. Produtos Orgânicos O Olho do Consumidor
  • 4. 2 Vê se é fresco... Se é durável... Se rende... O olho do consumidor vê tudo! 3 MAS, SE EU QUISER VER SE UM PRODUTO É ORGÂNICO, COMO É QUE EU FAÇO? PRODUTO ORGÂNICO? QUE É ISSO?
  • 5. 1) São produzidos sempre com a preocupação de não prejudicar o meio ambiente. A produção orgânica consegue se sustentar sem destruir os recursos naturais. 2) Os produtores valorizam as espécies de animais e plantas da nossa natureza.
  • 6. 6 3) Todas as pessoas que participam de sua produção recebem cuidados, ganham condições dignas de trabalho e seus direitos são respeitados. O trabalho ajuda a melhorar a vida dessas pessoas. 4) Para produzi-los, toma-se muito cuidado para não destruir, nem desgastar, o solo. O solo é protegido ou recuperado para continuar fértil. 5) O agricultor orgânico não cultiva transgênicos porque não quer colocar em risco a diversidade de variedades que existem na natureza. Transgênicos são plantas e animais onde o homem coloca genes tomados de outras espécies. 7
  • 7. É proibido usar agrotóxicos e outras substâncias sintéticas que possam contaminar o ALIMENto ou o meio ambiente. Isso é bom porque, dessa maneira, esses produtos tóxicos, verdadeiros venenos, não entram no organismo das pessoas que produzem e consomem os produtos orgânicos. A saúde em primeiro lugar! 9
  • 8. Verduras, legumes, frutas, castanhas, carnes, pães, pó de café e uma variedade enorme de produtos - até industrializados - só podem ser realmente orgânicos se forem cultivados assim e cumprirem todas essas regras à risca. POR FORA PODE PARECER A MESMA COISA. MAS, POR DENTRO... QUANTA DIFERENÇA! 11 Quem escolhe comprar produtos orgânicos faz isso para manter sua saúde, para preservar o meio ambiente e para ajudar outras pessoas, principalmente pequenos produtores rurais, a terem melhor qualidade de vida. SE ESTÃO TÃO INTERESSADOS EM PRODUTOS ORGÂNICOS, VOU ESCREVER “ORGÂNICO” NO RÓTULO DO MEU PRODUTO E APROVEITAR ESSA ONDA! ������� ��� �� ���������������
  • 9. 12 Como o consumidor não pode ver se um pro- duto é ou não é realmente orgânico, o Governo criou um sistema oficial para controlar essa produção, com um selo que passará a identifi- car os verdadeiros produtos orgânicos. AH, SE TUDO NA VIDA TIVESSE SELO DE APROVAÇÃO... 13 A informação de que um produto é orgânico pode estar no rótulo, nos anúncios do produto e nos cartazes dos pontos de venda.
  • 10. 14 CALMA! EU VOU TER QUE MUDAR TODOS OS MEUS RÓTULOS PARA BOTAR O SELO? VOU JOGAR TUDO FORA? Durante o ano de 2009, ainda poderão estar no mercado produtos orgânicos utilizando apenas os selos dos organismos de avaliação da conformidade responsáveis pela sua garantia da qualidade orgânica. Enquanto isso, os produtores se adaptam para começar 2010 já usando o selo sisorg. 15 OLHA ELE AÍ! O selo do SISORG aparecerá na frente do produto. Embaixo do selo vem a informação do tipo da garantia. Ela pode ter sido dada por certificação ou por sistema participativo de garantia.
  • 11. 16 Para ter o nome “orgânico” ou “produto orgânico” no rótulo, o produto deve conter, no máximo, 5% de ingredientes não-orgânicos - uma parte muito pequena. Mas é preciso escrever quais são esses ingredientes. E não valem ingredientes que estejam proibidos pelas regras da produção orgânica. ����� ���������.. “ORGÂNICO” PARTE EM INGREDIENTES ORGÂNICOS PARTE EM INGREDIENTES NÃO ORGÂNICOS 17 Produtos que tem uma porção maior de ingredientes não-orgânicos só podem ser chamados de “produto com ingredientes orgânicos”. A parte orgânica deve ser, no mínimo, 70% - uma parte grande. �... �� ��������� � “PRODUTO COM INGREDIENTES ORGÂNICOS” PARTE EM INGREDIENTES ORGÂNICOS PARTE EM INGREDIENTES NÃO ORGÂNICOS
  • 12. 19 Também podem ser usadas, nos rótulos e anúncios, expressões como “ecológico, biodinâmico, da agricultura natural, biológico, agroecológico, da permacultura, do extrativismo sustentável”, entre outras, desde que os produtos sigam as regras da produção orgânica. A PROPAGANDA É A ALMA DO NEGÓCIO! 18 Produtos que tenham menos de 70% de ingredien- tes orgânicos não podem ser vendidos com a conversa de que têm qualidade orgânica. Eles não vão levar o selo SISORG. PARTE EM INGREDIENTES ORGÂNICOS NÃO É ORGÂNICO! PARTE EM INGREDIENTES NÃO ORGÂNICOS
  • 13. 20 Para garantir que um produto é orgânico, é preciso olhar todo o seu sistema de produção, visitar os produtores, avaliar uma série de coisas, dependendo do tipo do produto. Também, dependendo do tipo do produto, a avaliação pode ser feita pela própria sociedade. 21 A garantia da qualidade orgânica está sendo feita de três diferentes maneiras...
  • 14. 22 ������� ��� ��������� ������... 23 Existem instituições, chamadas CERTIFICADORAS, que não têm nenhum vínculo com os produtores orgânicos e fazem o trabalho de avaliar se o produto pode levar o selo ou não. Essas instituições devem ser credenciadas pelo ministério da agricultura e trabalhar com métodos consagrados internacionalmente. A certificação pode ser pedida por um produtor sozinho ou em grupo.
  • 15. Muitas vezes, a produção orgânica tende a formar um grupo entre produtores e outros interessados, como consumidores, técnicos e organizações sociais. Nestes casos, os participantes desse grupo podem criar um sistema participativo de garantia. A atividade orgânica, assim, é controlada por um organismo participativo de avaliação de conformidade (OPAC), que também precisa estar credenciado no ministério da agricultura. Os produtores se comprometem a seguir os regulamentos da produção orgânica e fiscalizar seu cumprimento. Para que o selo SISORG possa ser aplicado nestes casos, é preciso haver grande participação da sociedade, comprometimento, transparência e confiança.
  • 16. Produtos orgânicos, quanto mais frescos, melhor. Por isso, muitos consumidores preferem comprar direto dos agricultores familiares da sua região, em feiras e pequenos mercados. Também tem quem peça para o agricultor entregar uma cesta, toda semana, em casa. Nestes casos, os produtos são vendidos sem o selo SISORG. Mas também podem ser chamados de produtos orgânicos! ������� � �����... Para dar garantias ao consumidor, esses agricultores familiares devem estar vinculados a uma organização de controle social (OCS) cadastrada nos órgãos do Governo. A organização de controle social pode ser uma associação, cooperativa ou consórcio de agricultores capaz de zelar pelo cumprimento dos regulamentos da produção orgânica. TEM CHUCHU? TEM! E GARANTIA, TAMBÉM!
  • 17. 28 Os agricultores deixam o consumidor e os órgãos fiscalizadores do Governo visitarem o local onde produzem os orgânicos E ganham do órgão fiscalizador onde estão cadastrados um documento (como se fosse um diploma) para comprovar aos consumidores que praticam a produção orgânica. O consumidor tem o direito de saber quem produziu o que está comprando e a que organização de controle social ele está vinculado. Essas informações devem acompanhar a venda dos produtos. 29 MAS EU NÃO VOU PODER USAR O SELINHO? Não, mas pode escrever no rótulo ou num cartaz do ponto de venda esta expressão: ›Produto orgânico para venda direta por agricultores familiares organizados não sujeito à certificação de acordo com a Lei n 10.831 de 23 de dezembro de 20030fi
  • 18. 30 AGORA EU SEI COMO IDENTIFICAR UM PRODUTO ORGÂNICO. Mas ainda não sabe tudo. Lembra que o produto orgânico não pode ser contaminado com substâncias como os agrotóxicos? Isso quer dizer também que eles precisam ficar separados dos produtos não-orgânicos para não se contaminarem. Muito cuidado durante o transporte e armazenagem, portanto! SOMENTE PARA ORGÂNICOS 31 O produtor e o comerciante devem identificar sempre os produtos orgânicos para evitar que se misturem aos não-orgânicos de mesma aparência. O fornecedor deve estar identificado no local de venda de todos os produtos comercializados a granel. ORGÂNICO NÃO ORGÂNICO
  • 19. 32 Restaurantes e similares que promovem a qualidade de suas refeições dizendo que são preparadas com ingredientes orgânicos também devem colaborar, informando aos seus clientes quais ingredientes têm garantia de serem orgânicos e o nome de todos os fornecedores.
  • 20. FICOU MAIS FÁCIL PRA NÓS, CONSUMIDORES. MAS VAMOS USAR O OLHO VIVO NA HORA DE FISCALIZAR SE ESTÃO CUMPRINDO AS NOVAS REGRAS! O OLHO DO CONSUMIDOR VÊ TUDO!