Publico e privado: o deslizar de uma fronteira

404 visualizações

Publicada em

Publicada em: Estilo de vida
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
404
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Publico e privado: o deslizar de uma fronteira

  1. 1. Quando filmar o vestuário é tornar publico o privado: exemplos portugueses Caterina Cucinotta Cecl-UNL Doutoramento em Cinema e televis ão
  2. 2. Trilogia do Mar, de Leitão de Barros <ul><li>Nazar é, praia de pescadores (1927) </li></ul><ul><li>Maria do Mar (1930) </li></ul><ul><li>Ala arriba! (1942) </li></ul>
  3. 3. A instabilidade da etno-ficç ão <ul><li>- O documentário mostra a parte publica </li></ul><ul><li>- A ficç ão entra na parte privada </li></ul>
  4. 4. Publico e privado bem distinto <ul><li>Cenas de baile em Ala arriba! </li></ul><ul><li>A salvação em Maria do Mar </li></ul>
  5. 5. Mutaç ões conceituais <ul><li>O cinema n ão é imagem: é gesto (Giorgio Agamben) </li></ul><ul><li>A melhor subvers ão talvez se baseie no desfigurar os códigos invés que destrui-los? </li></ul><ul><li>(Roland Barthes) </li></ul>
  6. 7. <ul><li>As mulheres n ão são mulheres tal como não são indivíduos livres mas são a representação da comunidade, o reflexo desta. </li></ul>
  7. 8. Etnoficção hoje <ul><li>Moda/traje </li></ul><ul><li>Interior/exterior </li></ul><ul><li>Leit ão de Barros fixou a importante </li></ul><ul><li>passagem entre a comunidade fechada e </li></ul><ul><li>a comunidade aberta. </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Obrigada! </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×