CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA   Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ensino de Línguas Es...
Introdução/ Justificativa• Inquietação surgiu da experiência com um aluno  portador de necessidades educativas especiais;•...
Tema A formação do professor de inglês   para a atuação no contexto do              autismo               SOARES, 2012
Problema X HipóteseComo o professor de LI entende/ compreende o ensinopara alunos com autismo?•Ensinar uma segunda língua,...
Problema X Hipótese• Como a formação do professor interfere na prática  de ensino para portadores de necessidades  especia...
Objetivo GeralAnalisar o papel do professor de língua estrangeira na educação inclusiva.                     SOARES, 2012
Objetivos EspecíficosConfrontar as dificuldades da prática docente com a formação inicial;Problematizar os documentos e ...
MetodologiaTipo de Pesquisa: Documental e qualitativaAporte TeóricoDocumentos             Educação           Ensino de Ing...
ProcedimentoSujeitos de pesquisa – Três professores de inglês da rede municipal de ensino do RJ.Atuação – 1º segmento en...
Referências   ALBUQUERQUE, Márcia Christina Campos de. Percepções, impressões e    expectativas de professores frente ao ...
   LAZZERI, Cristiane. Educação inclusiva para alunos com autismo e psicose: das    políticas educacionais ao sistema de ...
Obrigada!keca.soares@gmail.com        SOARES, 2012
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Seminário de pesquisa.

541 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
541
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminário de pesquisa.

  1. 1. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ensino de Línguas Estrangeiras O ensino de língua inglesa para crianças com autismo: o papel do professor de LE na Educação Inclusiva Kelly Rejane Castro Soares Orientador: Antonio Ferreira da Silva Júnior, Dr.
  2. 2. Introdução/ Justificativa• Inquietação surgiu da experiência com um aluno portador de necessidades educativas especiais;• Interesse por Educação Inclusiva – alunos com autismo;• O despreparo do professor diante dessa nova realidade;• O professor de línguas como mediador da integração dos alunos; SOARES, 2012
  3. 3. Tema A formação do professor de inglês para a atuação no contexto do autismo SOARES, 2012
  4. 4. Problema X HipóteseComo o professor de LI entende/ compreende o ensinopara alunos com autismo?•Ensinar uma segunda língua, algumas vezes, torna-seum desafio, pois muitos alunos não dominam sualíngua materna e encontram dificuldades paraaprender uma língua estrangeira. E quando o contextoescolar envolve uma diversidade tão grande, como ainclusão de educandos com NEE em turmas regulares,o professor vê-se, de alguma forma, inapto para essafunção, tendo que ultrapassar barreiras muito maioresque a de simplesmente ensinar uma nova língua. SOARES, 2012
  5. 5. Problema X Hipótese• Como a formação do professor interfere na prática de ensino para portadores de necessidades especiais?A formação inicial pode interferir na prática a partir do momento que não apresenta ao professor os diversos contextos de atuação futura. Seria importante que os futuros docentes tivessem contato com a educação inclusiva desde os primeiros períodos da graduação. SOARES, 2012
  6. 6. Objetivo GeralAnalisar o papel do professor de língua estrangeira na educação inclusiva. SOARES, 2012
  7. 7. Objetivos EspecíficosConfrontar as dificuldades da prática docente com a formação inicial;Problematizar os documentos e leis, que norteiam a educação inclusiva, com a prática em sala de aula;Investigar a formação inicial de professores de LI mediante análise dos Projetos de curso;Questionar possíveis mudanças nas diretrizes do curso de Letras; SOARES, 2012
  8. 8. MetodologiaTipo de Pesquisa: Documental e qualitativaAporte TeóricoDocumentos Educação Ensino de Inglês na Formação inicialbrasileiros Especial/Inclusiva Educação Básica de professoresLDB 9394/96 MANTOAN (2003) MOITA LOPES ALMEIDA FILHO (2003) (1997)Diretrizes ALBUQUERQUE PAIVA (2003)Curriculares para os (2009)cursos de Letras(2001)Resolução do CNE LAZZERI (2010) CELANI (2003)(2002) SOARES, 2012
  9. 9. ProcedimentoSujeitos de pesquisa – Três professores de inglês da rede municipal de ensino do RJ.Atuação – 1º segmento ensino fundamentalInstrumento – entrevista semiestruturada SOARES, 2012
  10. 10. Referências ALBUQUERQUE, Márcia Christina Campos de. Percepções, impressões e expectativas de professores frente ao desafio da inclusão: Um estudo no CEFET/RJ. Monografia de Especialização: Cuiabá/MT, 2009. ALMEIDA FILHO, José Carlos P., org. O Professor de Língua Estrangeira em Formação. Campinas, SP: Pontes, 1999. _____., “Tendências na formação continuada do professor de língua estrangeira”. In Apliemge - Ensino e Pesquisa, Publicação da Associação dos Professores de Língua Inglesa do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 1, p.29-41, 1997. BRASIL. Lei nº 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm Acesso em: 07 out. 2012. CELANI, Maria Antonieta Alba (org.) (2003) Professores e formadores em mudança: relato de um processo de reflexão e transformação da prática docente. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2002. SOARES, 2012
  11. 11.  LAZZERI, Cristiane. Educação inclusiva para alunos com autismo e psicose: das políticas educacionais ao sistema de ensino. Dissertação de Mestrado: Santa Maria/RS, 2010 LESSA, Angela Cavenaghi & FIDALGO, Sueli Salles. “Formação Prescrita de Formação Irrealizável de Professores de Línguas: Alguns Dilemas de uma Escola Inclusiva”. In: TELLES, João A. (org.) Formação inicial e continuada de professores de línguas – Dimensões e ações na pesquisa e na prática. Campinas, SP: Pontes Editores, 2009, p. 85 – 97. MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar : o que é? por quê? como fazer? / Maria Teresa Eglér Mantoan. — São Paulo : Moderna , 2003. – (Coleção Cotidiano Escolar) MOITA LOPES, L. P. 2003. Por uma nova ordem mundial, os PCNs e o ensino de inglês no Brasil: a base intelectual para uma ação política. In: BÁRBARA, L.; RAMOS, R.C.G. (orgs). Reflexões e ações no ensino-aprendizagem de línguas. Campinas, Mercado das Letras, 2009. SCHNEIDER, Roseleia. Inclusão dos alunos com necessidades educativas especiais no ensino regular: um desafio para o educador. Revista de Ciências Humanas, Frederico Westphalen, RS, v. 4, n. 4, 2003. Disponível em:http://www.sicoda.fw.uri.br/revistas/cienciashumanas/verartigo.php? cod_art=49&cod_edi=5 SOARES, 2012
  12. 12. Obrigada!keca.soares@gmail.com SOARES, 2012

×