CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA   Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ensino de Línguas Es...
LDB n° 9634/96:Art. 59, inciso III, professores comespecialização adequada em nível médio ousuperior, para atendimento esp...
No contexto atual há professoresque:• Não são especializados.• Não foram formados para a diversidade.• Não sabem a quem da...
Declaração de Salamanca3 - Nós congregamos todos os governos edemandamos que eles:•encorajem e facilitem a participação de...
Porém, funciona da seguinteforma:• Pais e alunos não participam das discussões  referentes à educação inclusiva.• Os mesmo...
Decreto nº 3298/99(...) dispõe sobre Política Nacional para Integração da Pessoa Portadora deDeficiência (...)IV - deficiê...
Críticas• Será que as leis e políticas públicas são  compreendidas pela comunidade pedagógica?• A falta de clareza em algu...
“Sueli: Como você se sente como professora?Flávia: Às vezes, mal, né? É que a gente tambémtem um outro problema em sala de...
Considerações Finais• A formação inicial do professor torna-se  insuficiente diante da grande diversidade  encontrada em s...
Referências Bibliográficas•   BRASIL. Lei nº 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional.    Disponível em ht...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Formação de professores apresentação

812 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
812
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
137
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Formação de professores apresentação

  1. 1. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA Curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Ensino de Línguas Estrangeiras Disciplina: Formação de professores de línguas estrangeiras no Brasil: perspectivas e desafios. Professor: Antonio Ferreira da Silva Júnior Aluno: Kelly R. S. SoaresFormação Prescrita e Formação ContinuadaIrrealizável de Professores de Línguas: AlgunsDilemas de uma Escola Inclusiva Angela Cavenaghi Lessa Sueli Salles Fidalgo
  2. 2. LDB n° 9634/96:Art. 59, inciso III, professores comespecialização adequada em nível médio ousuperior, para atendimento especializado, bemcomo professores do ensino regular capacitadospara a integração desses educandos nas classescomuns. Fomação de Professores - (Soares), 2012
  3. 3. No contexto atual há professoresque:• Não são especializados.• Não foram formados para a diversidade.• Não sabem a quem dar atenção na sala de aula.O excesso de diversidade em sala de aula tem gerado um certo “desencanto” em alguns professores. Fomação de Professores - (Soares), 2012
  4. 4. Declaração de Salamanca3 - Nós congregamos todos os governos edemandamos que eles:•encorajem e facilitem a participação de pais,comunidades e organizações de pessoasportadoras de deficiências nos processos deplanejamento e tomada de decisãoconcernentes à provisão de serviços paranecessidades educacionais especiais. Fomação de Professores - (Soares), 2012
  5. 5. Porém, funciona da seguinteforma:• Pais e alunos não participam das discussões referentes à educação inclusiva.• Os mesmos são participantes de uma falsa cidadania assistida. Fomação de Professores - (Soares), 2012
  6. 6. Decreto nº 3298/99(...) dispõe sobre Política Nacional para Integração da Pessoa Portadora deDeficiência (...)IV - deficiência mental - funcionamento intelectualsignificativamente inferior à média, com manifestação antes dosdezoito anos e limitações associadas a duas ou mais áreas dehabilidades adaptativas, tais como:a) comunicação;b) cuidado pessoal;c) habilidades sociais;d) utilização dos recursos da comunidade;e) saúde e segurança;f) habilidades acadêmicas;g) lazer; eh) trabalho; Fomação de Professores - (Soares), 2012
  7. 7. Críticas• Será que as leis e políticas públicas são compreendidas pela comunidade pedagógica?• A falta de clareza em alguns documentos pode gerar falhas na prática? Fomação de Professores - (Soares), 2012
  8. 8. “Sueli: Como você se sente como professora?Flávia: Às vezes, mal, né? É que a gente tambémtem um outro problema em sala de aula, né?É...com os deficientes, eu acho que o número dealunos teria que ser menor. (...)Eu estou falando, realmente, das dificuldadesque eu estou passando. E não sou só eu. São osoutros professores também. E olha, do jeito queestão sendo colocadas as coisas, está tudojogado. Você tem que se virar.” Fomação de Professores - (Soares), 2012
  9. 9. Considerações Finais• A formação inicial do professor torna-se insuficiente diante da grande diversidade encontrada em sala de aula. Muitas das vezes professores e alunos ficam/sentem-se excluídos das práticas educacionais que lhes são impostas. Fomação de Professores - (Soares), 2012
  10. 10. Referências Bibliográficas• BRASIL. Lei nº 9394/96 – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm Acesso em: 07 out. 2012.• BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Decreto nº 3.298, de 20 de dezembro de 1999. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/d3298.htm Acesso em: 07 out. 2012• LESSA, Angela Cavenaghi & FIDALGO, Sueli Salles. “Formação Prescrita de Formação Irrealizável de Professores de Línguas: Alguns Dilemas de uma Escola Inclusiva”. In: TELLES, João A. (org.) Formação inicial e continuada de professores de línguas – Dimensões e ações na pesquisa e na prática. Campinas, SP: Pontes Editores, 2009, p. 85 – 97.• UNESCO. Declaração de Salamanca. Disponível em http://portal.mec.gov.br/seesp/arquivos/pdf/salamanca.pdf Acesso em: 07 out. 2012. Fomação de Professores - (Soares), 2012

×