Apresentação questionário final

2.133 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.133
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação questionário final

  1. 1. CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA CELSO SUCKOW DA FONSECA DIRETORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃOCOORDENADORIA DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ENSINO DE LÍNGUAS ESTRANGEIRASINTRODUÇÃO À PESQUISA EM LETRAS Grupo: Kelly Rejane, Rosaline Francisco, Suellen Nascimento, Thaís Ferreira
  2. 2. QUESTIONÁRIOS: INSTRUMENTOS DE REFLEXÃO EM PESQUISAS NA LINGUÍSTICA APLICADAMaria Otilia Guimarães NININ (LAEL-PUC-SP/CAPES/UNIP)Mona Mohamad HAWI (LAEL-PUC-SP/UNIFIEO)Dilma Maria MELLO (LAEL-PUC-SP/UNINOVE/BELAS ARTES)Maria Cristina DAMIANOVIC (Oswaldo Cruz/COGEAE-PUC/SP)
  3. 3. INTRODUÇÃOAnálise de perguntas de dois questionários(Q1 e Q2);Q1: apresentado em um curso de formaçãode professores da rede pública de SP;Q2: professores universitários de umauniversidade privada.
  4. 4. 1-FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICAO artigo tem sua fundamentação teóricadividida em cinco seções: Questionário, uma tensão Questionários: o cuidado em sua elaboração Questionários: um panorama Questionários: a entrevista como complemento Questionários: perguntas quanto à forma, ao tipo, ànatureza, ao conteúdo e à temática.
  5. 5. 1.1- Questionários: uma tensão“Segundo Seliger & Shohamy (1989),questionário é uma forma de coleta de dadoscomposta por questões apresentadas porescrito aos participantes, com o propósito deobter dados sobre opiniões, crenças,sentimentos, interesses, expectativas,vivências, etc., a respeito de fenômenos nãofacilmente observáveis.”
  6. 6. “Outras preocupações fundamentais ao sepreparar um questionário de pesquisa estãorelacionadas à pergunta geral de pesquisa, àsperguntas específicas e ao número depesquisados, isto é, se todos os envolvidos nasituação de pesquisa são inspecionados ou seapenas uma amostra deles (Guillham, 2000)”.
  7. 7. 1.2- Questionários: o cuidado em suaelaboração Guillham (2000): questionários podem ser inibidores Utilizar diferentes estilos de perguntas e respostas“Gillham observa questionários mal elaborados acabampor apresentar respostas sem que realmente estejamrelacionadas ao pensamento e/ou fazer do pesquisado.”
  8. 8. Segundo Gil (1999-133-4):“a escolha das questões está condicionada a fatorestais como a natureza da informação desejada e onível sociocultural dos interrogados, dentre outros.”Sugere, ainda, que algumas regras básicas sejamobservadas: incluir apenas questões relacionadas ao problemapesquisadoincluir apenas questões que podem ser respondidassem maiores dificuldades evitar questões que penetrem na intimidade daspessoas.
  9. 9. Questionários quanto à escala de explicitação: Não-Estruturados (com baixo grau de clareza):perguntas abertas, resposta descritiva. Estruturados (alto grau de clareza): requer doparticipante marcas sobre acordos e/oudiscordâncias, seleção entre várias alternativas.“Gillham (2000) ressalta, ainda, de que perguntas cujasrespostas são de caráter descritivo/narrativo podemconduzir a um maior número de descobertas...”
  10. 10.  Mecanismos de defesa dos participantes em defesa da face em defesa de posições pessoais em defesa do conservadorismo palavras estereotipadas referências a personalidades em destaque
  11. 11. 1.3-Questionários: um panorama PRÓ QUESTIONÁRIOS X CONTRA QUESTIONÁRIOSBaseado em Gillham (2000); Seliger & Shohamy (1989) e Gil (1999)
  12. 12. PRÓ QUESTIONÁRIOS Baixo custo facilidade de obter informações de forma rápida respondentes podem completar o questionário quandodesejarem menos pressão por uma resposta imediata garante o anonimato do respondente preconceitos / preferências do entrevistador não interferemnas respostas isenta pesquisador e pesquisados de serem influenciadospor considerações pessoais de ambos padronização de perguntas pode prover dados sugestivos para testar uma hipótese
  13. 13. CONTRA QUESTIONÁRIOS problemas na qualidade dos dados(perfeição e precisão) necessidade para brevidade e perguntas relativamentesimples quem responde fica incerto quanto ao que será feito comos dados problemas de motivação dos respondentes enganos não podem ser corrigidos pois os participantesficam impedidos de esclarecer dúvidas durante o processode responder o questionário desenvolvimento de questionário é freqüentemente pobre só busca a informação contida na pergunta respostas podem ser organizadas e preparadas
  14. 14.  falta de controle do pesquisador sobre dados relacionadosao contexto exclui pesquisados não alfabetizados é mais fácil às pessoas falar do que escrever impossível conferir seriedade ou honestidade às respostas quem responde fica incerto quanto ao destino dos dados podem não ser devolvidos pelos participantes itens apresentados podem ter diferentes significados paraos participantes
  15. 15. 1.4- Questionários: a possibilidade de entrevista como complementoTipos de Entrevista Entrevista aberta ( não estruturada /despradonizada/informal) - (Magalhães, 1993; Seliger&Shohamy,1989; Nunan, 1992; Lakatos, 1992; Gil, 1999):perguntas levam a outras sem que haja um roteiro; poucocontrole do pesquisador; o entrevistado tem liberdade naresposta. Recomendada nos casos que visam abordarrealidades pouco conhecidas pelo pesquisador.
  16. 16.  Entrevista etnográfica (Spradley, 1979): o evento defala possui regras culturais para começar, terminar, tomaro turno, perguntar, fazer pausas, responder. Entrevista semi-estruturada (Seliger &Shohamy,1989;Nunan, 1992) focalizada ( Magalhães, 1993; Gil, 1999):há um objetivo a ser alcançado, mas sem roteiropreestabelecido(os temas norteiam a interação).Recomendada em situações experimentais.
  17. 17.  Entrevista por pautas (Gil, 1999): apresenta certograu de estruturação. Recomendada para casos em queo participante não se sente a vontade para responderindagações. Entrevista estruturada (padronizada/formal)(Magalhães, 1993; Seliger &Shohamy,1989; Nunan,1992; Lakatos, 1992; Gil, 1999): há um roteiro deperguntas que é seguido a risca . Utiliza-se quando hágrande número de sujeitos e as informações sãoespecíficas.
  18. 18. Aspectos do questionário e entrevista Limitações do questionário: fazer uso da entrevistacomo um complemento para o primeiro instrumento (oquestionário). Possibilidade de correção/revisão da rotaconsiderada no questionário: o pesquisador poderáelaborar questões de forma a rever/obter dadosrelevantes à pesquisa.
  19. 19. Questionários: perguntas quanto à forma, ao tipo, à natureza, ao conteúdo e à temática Perguntas quanto à formaMatriciais (Bebbie, 2001): forma de tabela de dupla entrada;agilizam o processo de responder, porém esse tipo deformato pode induzir o respondente a padronizar asrespostas;
  20. 20. Exemplo: CURSO NOME INSTITUIÇÃO ÁREA DO CURSOGraduaçãoEspecializaçãoAperfeiçoamentoExtensãoMestradoOutros
  21. 21.  Declarativas: apresentam uma declaração e solicitamcomentário.Ex: Comente a frase “Eles não sabem nem português, para queaprender inglês?” Interrogativas (direta/indireta):Diretas: aparecem topicalizadas por: que, quem, qual,quanto e suas variantes.Ex: Quem dará aula amanhã no lugar do professor X?Indiretas: forma híbrida de questionamento onde semescla na declaração, uma negação.Ex: Ainda não se sabe quem dará a aula amanhã no lugar doprofessor X.
  22. 22.  Listas (sim/não, falso/verdadeiro, múltipla escolha,escala de valore s, preenchimento de lacunas):aparecem na forma de alternativasEx.: O ensino de Gramática é um componente de seu curso?( ) sim ( ) não Gráficas: aparecem na forma de imagens para que orespondente estabeleça relações.Ex.: Associe as imagens às teorias de aprendizagem trabalhadas:
  23. 23. Perguntas quanto ao tipo Pergunta fechada (sim-não)(Marcuschi, 1991; Nunan, 1992; Gil, 1999): possíveisrespostas já são já são apresentadas pelo entrevistador eestas são predeterminadas.Ex.: Que fontes você usa para a escolha de textos para suas aulas:( ) livro didático( ) revistas( ) internet( ) outras
  24. 24.  Pergunta aberta (informativa)(Marcuschi, 1991; Nunan, 1992): o entrevistado decide oque e como dizer. Realiza-se a partir de algum marcador dotipo Quem? Qual? O quê? Como? Por quê?Ex.: Como seus alunos perceberam o objetivo da aula? Que tipos de textos você usa em suas aulas? Pergunta dependente (Gil, 1999): pergunta que dependeda resposta anterior.Ex.: Você utiliza o livro didático? Se você respondeu Sim, quem o escolheu? Por quê?
  25. 25. Perguntas quanto à natureza Pergunta etnográfica (estrutural)(Spradley, 1979): conhecimento cultural do entrevistado e aforma como o mesmo organiza seu conhecimento.Ex.: O que você entende por ensinar-aprender? O que você pensa sobre o uso de materiais extras em aula? Descritiva: o entrevistado pode apresentar diferentesaspectos da entrevista.Ex.: Conte como foi acontecendo a explicação que você deu para seualuno. O que você ia dizendo? E ele, o que dizia?
  26. 26.  Contrastiva: distinção entre objetos e eventos no seumeio.Ex.: O que significa para você formar um aluno para o mundo? Por que este conteúdo (da aula) foi escolhido? Pergunta secundária (irrelevante): não precisa estánecessariamente ligada ao tema, mas possibilita amanutenção da conversa.Ex.: Você retirou a notícia de algum dos jornais da semana? Pergunta polêmica: discussão sobre um tema queenvolve discordância. Ex.: Mediante o que já foi dito pelos colegas, por que você acha que otrabalho com os jornais pode não dar certo?
  27. 27.  Pergunta de esclarecimento: tem como função esclarecera fala do outro.Ex.: Então o que você está querendo dizer é que a atividade que vocêpreparou estava muito ampla? Pergunta delicada: religião, etnia, práticas sexuais, renda,etc. São recomendadas para o final do questionário.Ex.: Qual é a sua opinião sobre a sentença de morte por apedrejamentoaplicada às nigerianas em casos de relacionamento sexual fora docasamento?
  28. 28. Perguntas quanto ao conteúdoFatos- Cursos feitos por você:graduação –_________________________especialização –_________________________aperfeiçoamento –_________________________
  29. 29. Perguntas quanto ao conteúdoAtitudes e crenças O que sua prática em sala de aula tem lhe ensinado?
  30. 30. Perguntas quanto ao conteúdoComportamento (passado/presente) Como você escolhe atividades/estratégias para suas aulas no ensino fundamental? Apresente um exemplo pessoal
  31. 31. Perguntas quanto ao conteúdoSentimentos Comente livremente sobre seu trabalho, sobre a situação do ensino de língua estrangeira na escola brasileira, sobre o papel do professor de língua estrangeira ou sobre este trabalho conjunto que iniciamos hoje.
  32. 32. Perguntas quanto ao conteúdo Razões conscientes sobre crenças, sentimentos, orientações, comportamentos Que aspectos você gostaria de desenvolver em sua prática? Por quê?
  33. 33. Perguntas quanto à temáticaIntrodução ao temaPerguntas afinsPerguntas de filtragem ou “peneira”
  34. 34. Continuando... As perguntas devem:- Ser claras, concretas e precisas;- Levar em consideração os referenciais dos participantes e seu nível de informação;
  35. 35. - Possibilitar uma única interpretação;- Não devem sugerir respostas;- Devem referir-se a uma única ideia de cada vez.
  36. 36. MetodologiaQuestionário 1- Curso de Reflexão sobre a Ação: O Professor de Inglês Aprendendo e Ensinando, e é respondido pelos discentes, professores de inglês em serviço na rede pública do estado de São Paulo.
  37. 37. MetodologiaQuestionário 2- Elaborado pelas autoras, respondido por 4 professores universitários em um curso de Letras na cidade de Osasco.
  38. 38. Categorias de análise Categorias Questionário nº 1 Questionário nº 2Perguntas relacionadas Perguntas: Dados Perguntas 1, 2, 3à auto-biografia dos pessoais / Formaçãoparticipantes (A, B, C, D)Perguntas relacionadas Perguntas: Você como Perguntas 4, 6, 7, 8, 9,à constituição Professor (A, B, C, D, 13profissional dos E) Você e o Papel daparticipantes Língua Inglesa no Ensino Fundamental e Médio (A, C)
  39. 39. Categorias de análiseCategorias Questionário nº 1 Questionário nº 2Perguntas relacionadas Perguntas:Você e seu Perguntas 5, 10, 11,às relações inter e aluno (A, B) 12intrapessoais dosparticipantes emsituação de trabalho Perguntas: Você e aPerguntas relacionadas Língua Inglesa Perguntas 14, 15ao objeto de ensino (A, B, G, H, M,N, O, P,dos participantes R, S, T) Você e o Papel da Língua Inglesa no Ensino Fundamental e Médio (B, C)
  40. 40. Perguntas relacionadas à autobiografia Q1-Perguntas fechadas e informativas- Dados Pessoais Ex: Nome__________/Endereço______________/Email_____________/ etc.-Perguntas fechadas e informativas-FormaçãoEx: Assinale e detalhe os cursos que você já fez-Perguntas Etnográfica contrastiva e estrtuturais-FormaçãoEx: Como você avaliaria seu curso de graduação do ponto de vistade/da: *Contribuição que deu para seu desenvolvimento profissional *Metodologia usada nas várias disciplinas
  41. 41. Q2- Perguntas iniciais são abertas e interrogativasEx: Há quanto tempo você está na instituição? Qual é a disciplina que você leciona? Em que cursos?
  42. 42. Perguntas relacionadas à constituição do participanteQ1VOCÊ COMO PROFESSOR- Perguntas abertas interrogativas afins; informativassobre:* atitudes e crenças* razões conscientes da forma de agir e padrões de ações* experiência da vivênciaEx: Como você se vê como professor de inglês?
  43. 43.  VOCÊ E SUA AULA- Perguntas abertas interrogativas, seguidas deperguntas dependentesEx: Você utiliza texto didático? Qual e quem escolheu?- Perguntas abertas interrogativas; informativaEx: Que tipo de atividade você desenvolve através do livro didático-Pergunta estrutural e contrastivaEx: O que você pensa sobre o uso de materiais extra em aula?
  44. 44.  VOCÊ E O PAPEL DA LÍNGUA INGLESA NO ENSINOFUNDAMENTAL E MÉDIO- Pergunta aberta polêmicaEx: Comente a afirmação: “Eles não sabem nem português, paraque aprender inglês”Q2- Pergunta aberta, interrogativa, etnográficadescritivaEx: Você costuma rever suas ações no decorrer de seu trabalho?Como você faz isso?
  45. 45. Perguntas relacionadas às relações inter e intrapessoais dos participantes em situações de trabalhoQ1 VOCÊ E SEU ALUNO- Pergunta aberta, interrogativa, informativa sobreatitudes e crençasEx: Como sua prática de sala de aula contribui para a formação globalde seu aluno?Q2- Pergunta aberta, interrogativa, etnográficacontrastivaEx: Qual é o aluno que você pretende formar?
  46. 46. Perguntas relacionadas ao objeto de ensino dos participantesQ1 VOCÊ E SUA AULA- Perguntas abertas, interrogativas, etnográficasestruturais (podendo ser também etnográficacontrastiva)Ex: Quais aspectos da língua estrangeira você acredita ser importantena sala de aula de ensino fundamental? VOCÊ E O PAPEL DA LÍNGUA INGLESA NO ENSINOFUNDAMENTAL E MÉDIO - Pergunta aberta, interrogativa, etnográfica contrastivaEx: Como você vê o papel da língua estrangeira – Inglês – no EnsinoFundamental e no Ensino Médio da escola brasileira?
  47. 47. Q2-Pergunta aberta, interrogativa, etnográficacontrastivaEx: É importante para você terminar o conteúdoproposto? Por quê?
  48. 48.  Considerações finaisElaborar um questionário não é apenas criar uma lista deperguntas, à fim de que participantes respondam eobjetivos sejam atendidos. É necessário ir além econhecer profundamente cada tipo de pergunta feita, ouseja, saber classificá-las quanto ao seu tipo, fim, naturezae temática. Dessa forma, podemos esperar respostas maisclaras e consequentemente a elaboração de perguntasmais condizentes.

×