Successfully reported this slideshow.
SÍNDROME DA
IMUNODEFICIÊNCIA
ADQUIRIDA (AIDS)
Histórico da Aids
1982 – Descoberta da Aids nos Estados
Unidos.
 1983 – São registrados os primeiros casos no
Brasil.
 1...
1987: a primeira drogas anti-HIV, a
zidovudina(AZT)
 1995 – Cria-se novas classes de
medicamentos os inibidores de protea...
Prevalência de AIDS no Brasil
Segundo dados da última publicação do
Ministério da Saúde, em março de 2005,
foram notificad...
Dentre as categorias de transmissão,
como os casos estão distribuídos no
Brasil?
Indivíduos com 13 anos de idade ou mais:
...


Para a população feminina: a via heterossexual
é a única notificada de transmissão sexual;



Pelas vias sanguíneas de...
Aids
 É uma doença que se manifesta após a

infecção do organismo humano pelo
Vírus da Imunodeficiência Humana,
mais conh...
Como funciona a infecção por
HIV?


O vírus entra no corpo e ataca os glóbulos
brancos (linfócitos T4), importantes na
de...
Agente Etiológico
 O HIV é um Retrovírus de RNA que

ataca células CD4+;
 Com 2 tipos conhecidos: o HIV-1 e o
HIV-2.
Reservatório
 O homem
Modo de Transmissão







Através do contato sexual sem preservativo;
Transfusão de sangue contaminado;
Da mãe para...
Sinais e Sintomas











A AIDS não se manifesta da mesma forma em todas
as pessoas. Geralmente estes sintoma...
“

Diferente do que muitos
pensam, não é a AIDS que
provoca a morte do indivíduo e
sim as doenças oportunistas. Já
que o ...
Com progressão da doença e o comprometimento
do sistema imunológico começam a surgir
doenças oportunistas, tais como:

Inf...
Período de incubação

 É o período compreendido entre a infecção

pelo HIV e aparecimento de sinais e
sintomas da fase ag...
Período de latência
 É o período compreendido entre a infecção

pelo HIV e os sintomas e sinais que
caracterizam a doença...
Período de transmissibilidade
 O indivíduo infectado pelo HIV pode

transmití-lo durante todas as fases da
infecção, send...
Diagnóstico
 Testes de triagem: método ELISA

(detecção de anticorpos anti-HIV)
 Testes confirmatórios: método Western

...
Terapia anti retrovirais
Mecanismo de ação
 Em geral, os medicamentos antiretrovirais atuam em uma ou mais etapas
do meca...
Barreiras ao sucesso prolongado da
terapia anti retroviral:
Resistência viral
2. Toxicidade das drogas
3. Dificuldade na a...
1. Resistência viral
 10 à 20% das pessoas infectadas não

conseguem suprimir a viremia de forma
satisfatória
 20 à 50% ...
2. Toxicidade das drogas
 Neuropatia, hepatotoxicidade,

pancreatite, lipodistrofia, diabetes,
dislipidemia, osteoporose
3. Dificuldade na alta adesão ao
tratamento








Relacionadas aos medicamentos: posologia
incompatíveis com as ati...
A TERAPIA NÃO DEVE SER INICIADA ATÉ
QUE OS OBJETIVOS E A NECESSIDADE DE
ADESÃO AO TRATAMENTO SEJAM
ENTENDIDOS E ACEITOS PE...
RECOMENDAÇÕES PARA INÍCIO DA
TERAPIA ANTI-RETROVIRAL (adultos e
adolescentes)
Assintomáticos sem
contagem de linfócitos T
...
Objetivo do Tratamento







Redução da carga viral,ou seja, reduzir a
quantidade de HIV na corrente sanguínea;
Uso ...
Cuidados de Enfermagem






Acompanhar a tendência temporal e espacial
da doença, de infecções e comportamentos
de ris...
Cuidados de Enfermagem




Acompanhar o perfil epidemiológico da
infecção pelo HIV nos grupos populacionais,
para o esta...
Cuidados de Enfermagem
 Importância do cuidado holístico;
 Princípios éticos: preservação da

identidade do paciente;
 ...
Pessoas famosas que morrerão de
AIDS
 Michael

Jeter (1952-2003)
 Renato Russo (1960 -1996)
 Freddie Mercury (1946-1991...
Referências









Disponível em: http: www.saude.pr.gov.br
Disponível em: http: www.afp.com
Disponível em : http...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Aids.2

2.744 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Aids.2

  1. 1. SÍNDROME DA IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA (AIDS)
  2. 2. Histórico da Aids 1982 – Descoberta da Aids nos Estados Unidos.  1983 – São registrados os primeiros casos no Brasil.  1985 – Primeiro caso no China.  1986 – o agente causador da AIDS oficialmente é denominado vírus da imunodeficiência humana (HIV).  1986 – No Brasil é criado o Programa Nacional de DST (doenças sexualmente transmissíveis) e Aids. 
  3. 3. 1987: a primeira drogas anti-HIV, a zidovudina(AZT)  1995 – Cria-se novas classes de medicamentos os inibidores de protease e os inibidores não-nocleosídeos de transcriptase reversa.  1999: A nevirapina se torna droga preferencial para prevenir a transmissão de mãe para filho.  2002 – Começa a ser comercializado o Fuzeon o primeiro de uma nova classe de medicamentos anti-HIV denominados inibidores de fusão. 
  4. 4. Prevalência de AIDS no Brasil Segundo dados da última publicação do Ministério da Saúde, em março de 2005, foram notificados até junho de 2004, 362.364 casos.  Para fins de notificação, são considerados casos de AIDS pacientes com contagem de linfócitos T CD4 inferior a 350 células/mm3. 
  5. 5. Dentre as categorias de transmissão, como os casos estão distribuídos no Brasil? Indivíduos com 13 anos de idade ou mais: principal via de transmissão é a sexual, tanto para o sexo masculino, quanto para o feminino;  Dentre homens que fazem sexo com homens (HSH): ocorrência de queda na taxa de transmissão (22,3% em 1993, 17% em 2000 e 14,9% em 2004);  Para a população heterossexual masculina: ocorre o inverso, com aumento significativo (8% em 1993, 34,7% em 2000 e 42% em 2004); 
  6. 6.  Para a população feminina: a via heterossexual é a única notificada de transmissão sexual;  Pelas vias sanguíneas de transmissão: ocorrência de queda nas taxas de transmissão, tanto para usuários de drogas injetáveis (29,5% em 1993 e 13% em 2004 para o sexo masculino e 22,2% em 1993 e 4,3% em 2004 para o sexo feminino), como para hemofílicos (0,6% em 1993 e 0,1% em 2004) e para transfusão sanguínea (2,6% em 1993 e 0,5% em 2004).
  7. 7. Aids  É uma doença que se manifesta após a infecção do organismo humano pelo Vírus da Imunodeficiência Humana, mais conhecido como HIV.
  8. 8. Como funciona a infecção por HIV?  O vírus entra no corpo e ataca os glóbulos brancos (linfócitos T4), importantes na defesa imunológica do organismo. Esta situação pode se prolongar meses ou anos, sem nenhum sinal aparente da doença. O organismo está infectado pelo HIV, mas a doença ainda não se manifestou. Pessoas neste estágio de infecção são chamadas de "soropositivos, assintomáticos", e podem infectar.
  9. 9. Agente Etiológico  O HIV é um Retrovírus de RNA que ataca células CD4+;  Com 2 tipos conhecidos: o HIV-1 e o HIV-2.
  10. 10. Reservatório  O homem
  11. 11. Modo de Transmissão       Através do contato sexual sem preservativo; Transfusão de sangue contaminado; Da mãe para o bebê durante a gravidez ou na amamentação (transmissão vertical); Reutilização de seringas e agulhas; Instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados; Recepção de órgãos ou sêmen de doadores infectados.
  12. 12. Sinais e Sintomas          A AIDS não se manifesta da mesma forma em todas as pessoas. Geralmente estes sintomas aparecem de 2 a 4 semanas após a infecção. São eles: Febre; Calafrios; Dor de cabeça; Dor de garganta; Dores musculares; Manchas na pele; Gânglios ou ínguas embaixo do braço, no pescoço ou na virilha; A AIDS pode levar mais de 10 anos para aparecer e manifestar os primeiros sinais e sintomas.
  13. 13. “ Diferente do que muitos pensam, não é a AIDS que provoca a morte do indivíduo e sim as doenças oportunistas. Já que o organismo não está forte suficiente para se defender sozinho”.
  14. 14. Com progressão da doença e o comprometimento do sistema imunológico começam a surgir doenças oportunistas, tais como: Infecções: bacterianas, micobactérias, citomegalovírus, vírus herpes simples;  Dermatológicas: sarcoma de Kaposi, HSV, zoster, outras erupções cutâneas;  SNC: criptococose, toxoplasmose, linfoma, demência, psicose;  Pulmonares: pneumonia, tuberculose;  Gastrointestinal: candidíase, enterite bacteriana, enterite virótica;  Emagrecimento. 
  15. 15. Período de incubação  É o período compreendido entre a infecção pelo HIV e aparecimento de sinais e sintomas da fase aguda, podendo variar de cinco a 30 dias. Não há consenso sobre o conceito desse período em aids.
  16. 16. Período de latência  É o período compreendido entre a infecção pelo HIV e os sintomas e sinais que caracterizam a doença causada pelo HIV (aids). Sem o uso dos anti-retrovirais, as medianas desse período estão entre 3 a 10 anos, dependendo da via de infecção.
  17. 17. Período de transmissibilidade  O indivíduo infectado pelo HIV pode transmití-lo durante todas as fases da infecção, sendo esse risco proporcional à magnitude da viremia.
  18. 18. Diagnóstico  Testes de triagem: método ELISA (detecção de anticorpos anti-HIV)  Testes confirmatórios: método Western Blot (processo enzimático que revela a reação entre os antígenos adsorvidos à membrana e os anticorpos da amostra.
  19. 19. Terapia anti retrovirais Mecanismo de ação  Em geral, os medicamentos antiretrovirais atuam em uma ou mais etapas do mecanismo de replicação do vírus no organismo
  20. 20. Barreiras ao sucesso prolongado da terapia anti retroviral: Resistência viral 2. Toxicidade das drogas 3. Dificuldade na alta adesão ao tratamento 1.
  21. 21. 1. Resistência viral  10 à 20% das pessoas infectadas não conseguem suprimir a viremia de forma satisfatória  20 à 50% terão uma boa resposta inicial e apresentarão falha sorológica 1 ano após o início do tratamento.
  22. 22. 2. Toxicidade das drogas  Neuropatia, hepatotoxicidade, pancreatite, lipodistrofia, diabetes, dislipidemia, osteoporose
  23. 23. 3. Dificuldade na alta adesão ao tratamento      Relacionadas aos medicamentos: posologia incompatíveis com as atividades diárias do paciente, número elevados de comprimidos/cápsulas, falta de compreensão da prescrição, efeitos colaterais. Relacionadas ao enfrentamento da doença em si: variações de humor, reações depressivas, medo de enfrentar o diagnóstico e comunicar à família e/ou ao parceiro. O convívio social: surgimento de preconceitos ou discriminações na família, no trabalho. Pacientes que vivem em grande exclusão social Usuários de drogas
  24. 24. A TERAPIA NÃO DEVE SER INICIADA ATÉ QUE OS OBJETIVOS E A NECESSIDADE DE ADESÃO AO TRATAMENTO SEJAM ENTENDIDOS E ACEITOS PELO PACIENTE
  25. 25. RECOMENDAÇÕES PARA INÍCIO DA TERAPIA ANTI-RETROVIRAL (adultos e adolescentes) Assintomáticos sem contagem de linfócitos T CD4+ disponível Não tratar Assintomáticos com CD4>350 células/mm3 Não tratar Assintomáticos com CD4 entre 200 e 350 células/mm3 Assintomáticos com CD4<200 células/mm3 Sintomáticos Considerar tratamento Tratar + Quimioprofilaxia das infecções oportunistas Tratar + Quimioprofilaxia das infecções oportunistas
  26. 26. Objetivo do Tratamento      Redução da carga viral,ou seja, reduzir a quantidade de HIV na corrente sanguínea; Uso de Medicamentos antiretrovirais para conseguir o efeito desejado; desejado Prolongar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida do paciente, pela redução da carga viral e reconstituição do sistema imunológico; No Brasil, todo cidadão tem direito ao acesso gratuito aos antiretrovirais; A boa adesão ao tratamento é condição indispensável para a prevenção e controle da doença
  27. 27. Cuidados de Enfermagem    Acompanhar a tendência temporal e espacial da doença, de infecções e comportamentos de risco; Orientar as ações de prevenção e controle do HIV/Aids e, conseqüentemente, reduzir a morbi-mortalidade associada à Aids; Conhecer o estado sorológico de gestantes, parturientes, nutrizes e crianças expostas, para promover o início oportuno da profilaxia e terapêutica da transmissão vertical.
  28. 28. Cuidados de Enfermagem   Acompanhar o perfil epidemiológico da infecção pelo HIV nos grupos populacionais, para o estabelecimento, acompanhamento e avaliação de impacto das medidas de prevenção, controle e tratamento; Avaliar a operacionalização do protocolo de profilaxia da transmissão vertical (Ministério da Saúde), visando à implementação de ações e, conseqüentemente, a obtenção de maior impacto na redução da transmissão vertical.
  29. 29. Cuidados de Enfermagem  Importância do cuidado holístico;  Princípios éticos: preservação da identidade do paciente;  Diagnóstico e planejamento;  Melhorar a Qualidade de vida.
  30. 30. Pessoas famosas que morrerão de AIDS  Michael Jeter (1952-2003)  Renato Russo (1960 -1996)  Freddie Mercury (1946-1991)  Cazuza (1958-1991)  Lauro Corona (1957-1989)  Conrado Segreto (1960-1992)  Cláudia Magno (1958-1994)
  31. 31. Referências        Disponível em: http: www.saude.pr.gov.br Disponível em: http: www.afp.com Disponível em : http: www.bancodesaude.com.br Disponível em: http://www.pdamed.com.br/ Disponível em: http://www.aidshiv.com.br/category/aids-virus. Disponível em: http://www.medicinaatual.com.br. Autores: Paulo Roberto Abrão Ferreira, Simone de Barros Tenore. Publicação: Out-2005. Acesso em 18 Março 2011. Ministério da Saúde, Secretaria de Vigilância em Saúde, Programa Nacional de DST/AIDS. Recomendações para terapia anti-retroviral em adultos e adolescentes infectados pelo HIV, 2004. www.aids.gov.br.

×