Incubadoras de empresas

641 visualizações

Publicada em

Publicada em: Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
641
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Incubadoras de empresas

  1. 1. Empreendedorismo Katia Fraga kalsuely@ig.com.br
  2. 2. O QUE É UMA INCUBADORA DE EMPRESAS?
  3. 3. INCUBADORAS DE EMPRESAS  Incubadora de empresa é um ambiente planejado e protegido, propício para o desenvolvimento de empresas interessadas em investir em novos projetos, pois oferecem um ambiente flexível e encorajador, além de uma série de facilidades a um custo bem menor do que no mercado, visto que esses custos são rateados e as vezes subsidiados.
  4. 4. FACILIDADES  Infraestrutura – salas, laboratórios, auditório, biblioteca, sala de reunião, dentre outros.  Serviços – telefonia, internet.  Assessorias – contábil, financeira, gerencial, gestão financeira, comercialização, dentre outros.  Qualificação – cursos, revistas, jornais.  Network – contatos.
  5. 5. FUNÇÃO DA INCUBADORA NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO  Deve ser capaz de formar a cada ano um grupo de indivíduos com cultura empreendedora, com capacitação gerencial e de liderança;
  6. 6. FATORES QUE FAVORECERAM A DIFUSÃO  As empresas brasileiras precisavam ser mais competitivas.  Precisava ser estimulado a capacidade de inovação tecnológica.  Estreitamentos das relações internacionais.  Reforma tributária.  Estabelecimento do SEBRAE.
  7. 7. TIPOS DE INCUBADORAS ÁREA DE ATUAÇÃO: 1. Incubadora de Empresas de Base Tecnológica – abriga empresas cujos processos, serviços ou produtos são produzidos a partir de resultado de pesquisas.
  8. 8. 2. Incubadora de Empresas dos Setores Tradicionais – abriga empresas ligadas aos setores tradicionais da economia, geralmente indústrias, como confecção, embalagens, eletro-eletrônicos, plásticos etc... . 3. Incubadoras de Empresas Mistas – abriga empresas de base tradicional e tecnológica.
  9. 9. TIPOS DE INCUBADORAS ESPAÇO FÍSICO: 1. Incubadora Tecnológica Fechada – Incubadas realizam pesquisas aplicadas e as empresas estão instaladas em módulos que variam de 30 a 90 m2 e dispõe de bibliotecas, sala de reunião, auditório, laboratórios, e afins. 
  10. 10. 2. Incubadora Tecnológica Mista -Utiliza tanto a modalidade fechada e aberta para incubadoras. Tem empresas que não necessitam de sua estrutura física, mais estão dispersas na área geográfica das proximidades da universidade e  utilizando apenas os serviços da incubadora como: consultoria, laboratório, auditório e afins.
  11. 11. 3. Incubadora Tradicional Fechada -São  incubadoras que atuam nos setores ditos tradicionais, geralmente indústrias, como confecção, embalagens, eletro-eletrônicos, plásticos etc... . As empresas ficam instaladas na incubadoras.
  12. 12. 4. Incubadora Tradicional Aberta -São Cooperativas Populares.  Este modelo de incubadora presta os serviços necessários à montagem e acompanhamento do desenvolvimento de cooperativas. São cooperativas ficam fora do espaço físico da incubadora.
  13. 13. ESTRUTURAÇÃO DE INCUBADORAS  Consiste em um imóvel, equipado com instalações elétricas e hidráulicas adequadas,com áreas de uso compartilhado entre as empresas incubadas. Constituída por uma entidade coordenadora e algumas empresas incubadas.
  14. 14. ENTIDADE COORDENADORA Composta por:  Conselho Superior – trata-se do conselho técnico e de orientação;  Gerência da Incubadora – Gerente, secretária e auxiliares;  Comitê de Consultores – responsáveis pelas análises das propostas de ingresso das empresas, pelo acompanhamento e avaliação das empresas incubadas.
  15. 15. ASPECTOS DE GESTÃO  Se a empresa elegível estar de acordo a vocação da incubadora;  Após entrevistas, auxilia as empresas no esboço do Plano de Negócios;
  16. 16. PLANO DE NEGÓCIOS  É um documento pelo qual o empreendedor formalizará os estudos a respeito de suas idéias, transformando- as num NEGÓCIO. Estarão registrados o conceito do negócio, os riscos, os concorrentes, o perfil da clientela, as estratégias de marketing, bem como todo o plano financeiro que viabilizará o novo negócio.
  17. 17.  Projeto técnico e comercialmente viável;  Qualificação técnica e gerencial do proponente;  Impacto do produto, processo ou serviço na sociedade.  Previsão da autonomia futura da empresa (fora da incubadora);  Estipular um período de incubação. ITENS ANALISADOS
  18. 18. Reflexão “Qualquer individuo que tenha a frente uma decisão a tomar pode aprender a ser um empreendedor e se comportar empreendedorialmente. O empreendimento é um comportamento, e não um traço de personalidade. E suas bases são o conceito e teoria, e não a intuição.” Peter Drucker

×