SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 16
Baixar para ler offline
Ácidos e Bases Professora Ana Karoline Maia karoline.quimica@gmail.com
São eletrólitos Sofrem ionização HCl(g)   + H2O (aq)            H3O+ (aq) +Cl1-(aq) O grupo funcional que caracteriza os ácidos de Arrhenius (H3O+), só se formam em solução aquosa, só existem de fato em solução. H2SO4 anidro: não é um ácido de Arrhenius Exercício página 217 (635) Ácidos- Conceitos de Arrhenius
Grau de oxigenação Hidrácidos: não possuem oxigênio em sua fórmula) HCl, HF, H2S Oxiácidos :possuem oxigênio em sua fórmula HClO, HClO3,  H3PO4 Ácidos de Arrhenius
Grau de hidratação : quantidade de moléculas de água que podem ser extraídas da fórmula do composto ( prefixos orto, piro e meta + sufixo ico) Orto: maior grau de hidratação Piro: grau intermediário de hidratação Meta: menor grau de hidtatação Ex: ácido metafosfórico e ácido pirofosfórico. Ácidos de Arrhenius
O número de hidrogênios ionizáveis é o número máximo de hidrogênios que reage com a água e que efetivamente dá origem ao cátion hidrônio (H3O+) HIDRÁCIDOS: número de hidrogênios ionizáveis é igual ao número de hidrogênios do composto HCl + H2O          Cl - + H3O +.( monoácido) H2S + H2O          S 2- +2 H3O +.(diácido) Hidrogênios ionizáveis
Quanto à volatilidade (ponto de ebulição) O éter é um líquido que possui baixo ponto de ebulição e evapora com facilidade à temperatura ambiente. Dizemos neste caso que o éter é uma substância volátil. Um outro exemplo comum ocorre com o vinagre, o qual possui um odor bastante pronunciado devido à volatilidade do ácido acético, seu principal constituinte. Ácidos voláteis - ácidos com baixo ponto de ebulição (PE). Ex.: todos os hidrácidos (HCl, HF, HI, HBr, HCN, H2S), HNO3, HCOOH e CH3COOH. Ácidos fixos - ácidos com elevado ponto de ebulição (PE). Ex.: H2SO4 (PE = 340ºC), H3PO4 (PE = 213ºC) e H3BO3 (PE = 185ºC). Ácidos Fixos e Ácidos voláteis
Hidrácidos ( HxE ) Cada hidrogênio está ligado ao elemento por um traço (–) que representa a ligação covalente. Fórmula Estrutural
Oxiácidos (HxEzOy ) Para escrever a fórmula estrutural dos oxiácidos, devemos proceder da seguinte maneira:1) escrever o elemento central;2) ligar o elemento central a tantos grupos – OH quantos forem os hidrogênios ionizáveis;3) ligar o elemento central aos oxigênios restantes através de uma dupla ligação ou por ligação dativa Fórmula Estrutural
Oxiácidos: somente são ionizáveis os hidrogênios que estiverem ligados ao oxigênio. H3PO4  + H2O          3 H3O + PO43- (triácido) H2CO3  + H2O          2H3O + CO 3 2- (diácido) Hidrogênios ionizáveis
H3PO4 + H2O ----> H2PO4- + H3O(+)H2PO4- + H2O ----> HPO42- + H3O(+)HPO42- + H2O ----> PO43- + H3O(+) H2CO3 + H2O ----> HCO3- + H3O(+)HCO3- + H2O ----> CO32- + H3O(+) Ionização em etapas
A força de um ácido não é medida pelo número de hidrogênios ionizáveis, mas sim pela percentagem de hidrogênios que efetivamente sofrem ionização α= número de moléculas que se ionizaram e números de moléculas inicialmente dissolvidas Ácido forte: α maior que 50% Ácido semiforte: α entre 5% e 50% Ácido fraco: α menor que 5% Grau de ionização (α)
A força de um oxiácido aumenta  conforme o número de ligações coordenadas com o átomo central. Ácido forte: R>2 Ácido semiforte ou fraco: R<2 H(X)  E(Z)  O(Y) Y-X= R HClO4= 4-1=3 (ácido forte) HNO2 =2-1= 1(fraco) Grau de oxigenação
Hidrácidos : baseia-se na medida do raio atômico e da eletronegatividade dos elementos.  Ácidos fortes: HI, HBr, HCl Semifortes: HF Fracos: todos os demais Grau de ionização (α)
São eletrólitos Liberam o íon hidroxila A dissociação ocorre quando os íons que constituem a substância se separam em cátions e ânions Mg(OH)2                        Mg2+ + OH- Dissociação parcial: Al(OH)3 ... Bases de Arrhenius
Bases muito solúveis: hidróxidos dos metais alcalinos – LiOH, KOH, RbOH Bases parcialmente solúveis: hidróxidos dos metais alcalinos terrosos- Mg(OH)2 ,Ca(OH)2 Sr(OH)2 Bases insolúveis: todas as outras Grau de dissociação Bases fortes: metais alcalinos e alcalinos terrosos Bases Fracas: metais de transição, família 13, 14 e 15 Solubilidade das bases
Tabela periódica

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (20)

Origem da vida
Origem da vidaOrigem da vida
Origem da vida
 
Óxidos
Óxidos Óxidos
Óxidos
 
Reações químicas
Reações químicasReações químicas
Reações químicas
 
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2Aula 1   Elementos SubstâNcias E Misturas2
Aula 1 Elementos SubstâNcias E Misturas2
 
Virus e viroses
Virus e virosesVirus e viroses
Virus e viroses
 
Aula Digital de Química - Óxidos
Aula Digital de Química - ÓxidosAula Digital de Química - Óxidos
Aula Digital de Química - Óxidos
 
Equilibrio iônico
Equilibrio iônicoEquilibrio iônico
Equilibrio iônico
 
Funções inorgânicas 9 sno
Funções inorgânicas 9 snoFunções inorgânicas 9 sno
Funções inorgânicas 9 sno
 
Aula ecologia.
Aula ecologia.Aula ecologia.
Aula ecologia.
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Ciclo Biogeoquimico
Ciclo BiogeoquimicoCiclo Biogeoquimico
Ciclo Biogeoquimico
 
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º anoNíveis de organização - 2014 - 1º ano
Níveis de organização - 2014 - 1º ano
 
Ciclos Biogeoquímicos
Ciclos BiogeoquímicosCiclos Biogeoquímicos
Ciclos Biogeoquímicos
 
PH e pOH
  PH  e pOH  PH  e pOH
PH e pOH
 
Funções químicas inorgânicas
Funções químicas inorgânicas Funções químicas inorgânicas
Funções químicas inorgânicas
 
Funções orgânicas slide
Funções orgânicas slideFunções orgânicas slide
Funções orgânicas slide
 
Ciclo do Nitrogênio
Ciclo do NitrogênioCiclo do Nitrogênio
Ciclo do Nitrogênio
 
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e BasesAula Digital de Química - Ácidos e Bases
Aula Digital de Química - Ácidos e Bases
 
Números quânticos
Números quânticosNúmeros quânticos
Números quânticos
 
Chuva ácida
Chuva ácidaChuva ácida
Chuva ácida
 

Semelhante a Ácidos e Bases: Propriedades e Classificação

Semelhante a Ácidos e Bases: Propriedades e Classificação (20)

Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Resumo: Ácidos e Bases
Resumo: Ácidos e BasesResumo: Ácidos e Bases
Resumo: Ácidos e Bases
 
Funcoes inorganicas
Funcoes inorganicasFuncoes inorganicas
Funcoes inorganicas
 
Funcoes inorganicas
Funcoes inorganicasFuncoes inorganicas
Funcoes inorganicas
 
Ácidos
ÁcidosÁcidos
Ácidos
 
Apostila funcao inorganica
Apostila funcao inorganicaApostila funcao inorganica
Apostila funcao inorganica
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicas
 
aula-34-acidos-i-versao-final-ii.ppt acidosx
aula-34-acidos-i-versao-final-ii.ppt acidosxaula-34-acidos-i-versao-final-ii.ppt acidosx
aula-34-acidos-i-versao-final-ii.ppt acidosx
 
ÁCIDOS E BASES completo em PFf material muito bom
ÁCIDOS E BASES completo em PFf material muito bomÁCIDOS E BASES completo em PFf material muito bom
ÁCIDOS E BASES completo em PFf material muito bom
 
Aula_ ácidos e bases
Aula_ ácidos e basesAula_ ácidos e bases
Aula_ ácidos e bases
 
Ácidos
ÁcidosÁcidos
Ácidos
 
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
Lista de exercicios   ácidos inorgânicosLista de exercicios   ácidos inorgânicos
Lista de exercicios ácidos inorgânicos
 
Funções inorgânicas ( ácidos e bases )
Funções inorgânicas ( ácidos e bases )Funções inorgânicas ( ácidos e bases )
Funções inorgânicas ( ácidos e bases )
 
Teoria acido e_base
Teoria acido e_baseTeoria acido e_base
Teoria acido e_base
 
Funções inorgânicas
Funções inorgânicasFunções inorgânicas
Funções inorgânicas
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Resumo Ácidos
Resumo ÁcidosResumo Ácidos
Resumo Ácidos
 
Funções Inorganicas[1] (1)
Funções Inorganicas[1] (1)Funções Inorganicas[1] (1)
Funções Inorganicas[1] (1)
 
Funções Inorgânicas
Funções InorgânicasFunções Inorgânicas
Funções Inorgânicas
 
Funçao inorganica
Funçao inorganicaFunçao inorganica
Funçao inorganica
 

Mais de Karol Maia

Cinética parte ii
Cinética parte iiCinética parte ii
Cinética parte iiKarol Maia
 
Cinética parte I
Cinética parte ICinética parte I
Cinética parte IKarol Maia
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Questões Química Orgânica
Questões Química OrgânicaQuestões Química Orgânica
Questões Química OrgânicaKarol Maia
 
Turma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaTurma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaKarol Maia
 
Equilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoEquilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoKarol Maia
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Karol Maia
 
Petroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosPetroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosKarol Maia
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosKarol Maia
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosKarol Maia
 
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimLista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimKarol Maia
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Karol Maia
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódicaKarol Maia
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Karol Maia
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigidoKarol Maia
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposKarol Maia
 
Lista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoLista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoKarol Maia
 

Mais de Karol Maia (20)

Ligações
LigaçõesLigações
Ligações
 
Cinética parte ii
Cinética parte iiCinética parte ii
Cinética parte ii
 
Cinética parte I
Cinética parte ICinética parte I
Cinética parte I
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Questões Química Orgânica
Questões Química OrgânicaQuestões Química Orgânica
Questões Química Orgânica
 
Turma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química OrgânicaTurma avançada - Química Orgânica
Turma avançada - Química Orgânica
 
Equilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o anoEquilibrio Químico 3o ano
Equilibrio Químico 3o ano
 
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
Quimica inorgânica ácidosbases (9o ano)
 
Petroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetosPetroleo hidrocarbonetos
Petroleo hidrocarbonetos
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicos
 
Trabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicosTrabalho elementos químicos
Trabalho elementos químicos
 
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bimLista ciencias 9oano_karol_2bim
Lista ciencias 9oano_karol_2bim
 
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
Entalpia de formação e energia de ligação (2 ano)
 
Tabela periódica
Tabela periódicaTabela periódica
Tabela periódica
 
Balanceamento
BalanceamentoBalanceamento
Balanceamento
 
Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)Modelos atômicos ( 9 ano)
Modelos atômicos ( 9 ano)
 
Estudo dirigido
Estudo dirigidoEstudo dirigido
Estudo dirigido
 
Notações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tiposNotações reações químicas- tipos
Notações reações químicas- tipos
 
Lista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oanoLista de exercícios 9oano
Lista de exercícios 9oano
 
Materiais
MateriaisMateriais
Materiais
 

Ácidos e Bases: Propriedades e Classificação

  • 1. Ácidos e Bases Professora Ana Karoline Maia karoline.quimica@gmail.com
  • 2. São eletrólitos Sofrem ionização HCl(g) + H2O (aq) H3O+ (aq) +Cl1-(aq) O grupo funcional que caracteriza os ácidos de Arrhenius (H3O+), só se formam em solução aquosa, só existem de fato em solução. H2SO4 anidro: não é um ácido de Arrhenius Exercício página 217 (635) Ácidos- Conceitos de Arrhenius
  • 3. Grau de oxigenação Hidrácidos: não possuem oxigênio em sua fórmula) HCl, HF, H2S Oxiácidos :possuem oxigênio em sua fórmula HClO, HClO3, H3PO4 Ácidos de Arrhenius
  • 4. Grau de hidratação : quantidade de moléculas de água que podem ser extraídas da fórmula do composto ( prefixos orto, piro e meta + sufixo ico) Orto: maior grau de hidratação Piro: grau intermediário de hidratação Meta: menor grau de hidtatação Ex: ácido metafosfórico e ácido pirofosfórico. Ácidos de Arrhenius
  • 5. O número de hidrogênios ionizáveis é o número máximo de hidrogênios que reage com a água e que efetivamente dá origem ao cátion hidrônio (H3O+) HIDRÁCIDOS: número de hidrogênios ionizáveis é igual ao número de hidrogênios do composto HCl + H2O Cl - + H3O +.( monoácido) H2S + H2O S 2- +2 H3O +.(diácido) Hidrogênios ionizáveis
  • 6. Quanto à volatilidade (ponto de ebulição) O éter é um líquido que possui baixo ponto de ebulição e evapora com facilidade à temperatura ambiente. Dizemos neste caso que o éter é uma substância volátil. Um outro exemplo comum ocorre com o vinagre, o qual possui um odor bastante pronunciado devido à volatilidade do ácido acético, seu principal constituinte. Ácidos voláteis - ácidos com baixo ponto de ebulição (PE). Ex.: todos os hidrácidos (HCl, HF, HI, HBr, HCN, H2S), HNO3, HCOOH e CH3COOH. Ácidos fixos - ácidos com elevado ponto de ebulição (PE). Ex.: H2SO4 (PE = 340ºC), H3PO4 (PE = 213ºC) e H3BO3 (PE = 185ºC). Ácidos Fixos e Ácidos voláteis
  • 7. Hidrácidos ( HxE ) Cada hidrogênio está ligado ao elemento por um traço (–) que representa a ligação covalente. Fórmula Estrutural
  • 8. Oxiácidos (HxEzOy ) Para escrever a fórmula estrutural dos oxiácidos, devemos proceder da seguinte maneira:1) escrever o elemento central;2) ligar o elemento central a tantos grupos – OH quantos forem os hidrogênios ionizáveis;3) ligar o elemento central aos oxigênios restantes através de uma dupla ligação ou por ligação dativa Fórmula Estrutural
  • 9. Oxiácidos: somente são ionizáveis os hidrogênios que estiverem ligados ao oxigênio. H3PO4 + H2O 3 H3O + PO43- (triácido) H2CO3 + H2O 2H3O + CO 3 2- (diácido) Hidrogênios ionizáveis
  • 10. H3PO4 + H2O ----> H2PO4- + H3O(+)H2PO4- + H2O ----> HPO42- + H3O(+)HPO42- + H2O ----> PO43- + H3O(+) H2CO3 + H2O ----> HCO3- + H3O(+)HCO3- + H2O ----> CO32- + H3O(+) Ionização em etapas
  • 11. A força de um ácido não é medida pelo número de hidrogênios ionizáveis, mas sim pela percentagem de hidrogênios que efetivamente sofrem ionização α= número de moléculas que se ionizaram e números de moléculas inicialmente dissolvidas Ácido forte: α maior que 50% Ácido semiforte: α entre 5% e 50% Ácido fraco: α menor que 5% Grau de ionização (α)
  • 12. A força de um oxiácido aumenta conforme o número de ligações coordenadas com o átomo central. Ácido forte: R>2 Ácido semiforte ou fraco: R<2 H(X) E(Z) O(Y) Y-X= R HClO4= 4-1=3 (ácido forte) HNO2 =2-1= 1(fraco) Grau de oxigenação
  • 13. Hidrácidos : baseia-se na medida do raio atômico e da eletronegatividade dos elementos. Ácidos fortes: HI, HBr, HCl Semifortes: HF Fracos: todos os demais Grau de ionização (α)
  • 14. São eletrólitos Liberam o íon hidroxila A dissociação ocorre quando os íons que constituem a substância se separam em cátions e ânions Mg(OH)2 Mg2+ + OH- Dissociação parcial: Al(OH)3 ... Bases de Arrhenius
  • 15. Bases muito solúveis: hidróxidos dos metais alcalinos – LiOH, KOH, RbOH Bases parcialmente solúveis: hidróxidos dos metais alcalinos terrosos- Mg(OH)2 ,Ca(OH)2 Sr(OH)2 Bases insolúveis: todas as outras Grau de dissociação Bases fortes: metais alcalinos e alcalinos terrosos Bases Fracas: metais de transição, família 13, 14 e 15 Solubilidade das bases