CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO
DISCIPLINA: THAUP II
PROFESSORA: MS MARCIA CRISTINA NUNES
UNIDADE I
O RENASCIMENTO NO ESP...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
AS INTERVENÇÕES
URBANÍSTICAS REAIS DO
RENASCIMENTO
A PRAÇA
 A composição urbana clássica uma perfeita
complementaridade entre os três elementos
geradores principais: o traç...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Morris distingue três categorias de recintos:
 Os espaços d...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
 A praça é entendida como um recinto ou lugar
especial, e n...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
 Muitas praças italianas que serviram para dar
lustre e mag...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
PRAÇA DE SÃO MARCO (SÉC.IX) –VENEZA
 A piazza foi iniciada ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
 Em 1723 os ladrilhos foram substituídos por um
desenho geo...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
 A praça tem sido
sempre o centro de
Veneza. Foi o local
on...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
HOJE: PATRIMÔNIO EM RISCO
O centro histórico de Veneza ocupa...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
• Enchentes são comuns na cidade,
principalmente nos últimos...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
NOVEMBRO DE 2012
70% da cidade de Veneza foi inundada por um...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
De forma lenta, mas contínua, Veneza está
afundando. A cidad...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
PRAÇA ANNUNZIATA (1250 À 1608)
FLORENÇA
Uma das praças mais ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
 A área da praça foi escolhida em 1250 como um
espaço para ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  A praça é ladeada pelo primeiro orfanato na
construção da ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Criado por Rossellino entre 1459 e 1462, ele abre
no centro ...
Piazza Pio II e a fachada da
Catedral Visão da praça.
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Fachada da Catedral Visão da praça, com a
abertura estreita ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
PIAZZA DUCALE DE VIGEVANO (SÉCULO
XV): construída de uma só ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Piazza Ducale vista da varanda do lado menor.
O piso é cober...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
.
É interessante notar que, apesar das
teorias renascentista...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
PIAZZA FARNESE – SÉCULO XVI-ROMA:
É uma praça no coração de ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica A praça é dominada pelo Palazzo Farnese, um
palácio renascen...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
O CAPITÓLIO ROMANO (ROMA):
Preparado por Michelangelo em 153...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
 O resto da Europa demorará algum tempo antes
de seguir os ...
Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
 Morfologia Urbana e Desenho da ...
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
3ª aula renasc-urb
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

3ª aula renasc-urb

500 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
500
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3ª aula renasc-urb

  1. 1. CURSO DE ARQUITETURA E URBANISMO DISCIPLINA: THAUP II PROFESSORA: MS MARCIA CRISTINA NUNES UNIDADE I O RENASCIMENTO NO ESPAÇO EUROPEU E AMÉRICA DO NORTE
  2. 2. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica AS INTERVENÇÕES URBANÍSTICAS REAIS DO RENASCIMENTO
  3. 3. A PRAÇA  A composição urbana clássica uma perfeita complementaridade entre os três elementos geradores principais: o traçado retilíneo, a quadrícula e a praça. Alguns autores distinguem a praça como recintos espaciais, sendo a primeira – PRAÇA – uma criação mediterrânica, italiana - a PIAZZA e francesa –a PLACE.
  4. 4. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica Morris distingue três categorias de recintos:  Os espaços destinados ao tráfego e formando parte da rede principal de vias urbanas, usada tanto por peões como por veículos;  Os espaços residenciais, pensados só para acesso pelo tráfego local aos edifícios e com propósitos recreativos;  Os espaços pedonais, nos quais é excluído o tráfego rodado. Essa classificação ressalta as diferenças que o largo e a praça irão adquirir na estrutura urbana.
  5. 5. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  A praça é entendida como um recinto ou lugar especial, e não apenas um vazio na estrutura urbana. É o lugar público, onde se concentram os principais edifícios e monumentos. A praça adquiri valor funcional e político-social, e também, o máximo valor simbólico e artístico.  Podiam ser limitadas por edifícios públicos, por igrejas ou edifícios religiosos, por filas de habitações e palácios. Eram lugares de cenário urbano e decoração, suporte e enquadramento de monumentos (obeliscos, estátuas e fontes), e também lugares de vida social e de manifestações de poder.
  6. 6. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  Muitas praças italianas que serviram para dar lustre e magnificência às cidades mais nobres seguiram os princípios renascentistas como a Praça de São Marcos, em Veneza, contribuição de Sansovino; a Praça Annunziata em Florença e como regularidade das construções é levada ao máximo na principal; a harmoniosa Piazza de Pienza inspiração de Campidoglio; Piazza de Vigevano, cidade predileta de Ludovico, o Mouro; a Praça Farnese em Roma que serviu de átrio ao palácio de mesmo nome; e a Praça do Capitólio em Roma.
  7. 7. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica PRAÇA DE SÃO MARCO (SÉC.IX) –VENEZA  A piazza foi iniciada no século XIX, como área pequena frente à Basílica de São Marcos original. Foi estendida para a sua forma e tamanho atuais em 1177, quando o Rio Batario, que a limitava a oeste, e um porto que tinha isolado o Palácio Ducal da praça, foram aterrados.  Foi pavimentada em finais do século XIII com ladrilhos em padrão em espinha, com linhas que permitiam organizar o mercado e as muito frequentes procissões cerimoniais.
  8. 8. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  Em 1723 os ladrilhos foram substituídos por um desenho geométrico mais complexo, composto por pedra vulcânica escura com padrões geométricos em pedra branca, a cargo do arquiteto veneziano Andrea Tirali, e esta oportunidade foi aproveitada para levantar a praça em aproximadamente um metro.  Em 1890 o pavimento renovou-se devido ao desgaste seguindo um desenho similar ao de Tirali, mas eliminou-se as ovais e cortou-se a esquina ocidental para acomodar melhor a Ala Napoleônicano final da praça.
  9. 9. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  A praça tem sido sempre o centro de Veneza. Foi o local onde se deram todos os importantes eventos da história da República de Veneza, e é a base do arcebispado desde o século XIX. Foi o foco de muitos festivais e é um lugar imensamente popular na Itália.
  10. 10. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  11. 11. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  12. 12. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  13. 13. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica HOJE: PATRIMÔNIO EM RISCO O centro histórico de Veneza ocupa hoje uma área de aproximadamente 7,6 km2 e é formado por 117 ilhas muito próximas, recortadas por 150 canais. Devido aos crescentes custos de moradia, inundações freqüentes e envelhecimento da população, o número de moradores caiu pela metade nos últimos 40 anos - são 62 mil, atualmente. Se continuar nesse ritmo, especialistas estimam que até 2030 Veneza seja uma cidade ocupada exclusivamente por turistas - 50 mil visitam a cidade diariamente.
  14. 14. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica • Enchentes são comuns na cidade, principalmente nos últimos cem anos, em que a cidade afundou quase 23 centímetros: 7,5 cm em função da elevação do nível das águas e mais de 15 cm em razão da compressão natural do solo somada à exploração de poços artesianos. Quando a maré sobe mais de 80 cm, locais mais baixos, como a praça San Marco, alagam.
  15. 15. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica NOVEMBRO DE 2012 70% da cidade de Veneza foi inundada por uma forte chuva atingindo 1,5metros. Turistas e moradores enfrentam a sexta pior inundação em Veneza desde 1872; ruas e lojas ficaram embaixo d'água.
  16. 16. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  17. 17. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  18. 18. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica De forma lenta, mas contínua, Veneza está afundando. A cidade italiana luta contra as águas desde a sua fundação, 1.600 anos atrás, em uma lagoa pantanosa. Agora ela está implementando um projeto gigantesco para impedir que as enchentes ameacem o seu futuro – mas os especialistas estão divididos quanto à possibilidade do projeto funcionar.
  19. 19. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  20. 20. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  21. 21. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica PRAÇA ANNUNZIATA (1250 À 1608) FLORENÇA Uma das praças mais belas em Florença, a Piazza della Santissima Annunziata exemplifica a harmonia estilística de alguns dos maiores arquitetos do Renascimento. A igreja que dá para a praça o seu nome, a Santissima Annunziata, está por trás do pórtico central da praça.
  22. 22. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  23. 23. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  A área da praça foi escolhida em 1250 como um espaço para uma pequena igreja. No momento em que a praça estava em campo aberto, fora dos muros de Florença, em uma área chamada Cafaggio.  A igreja abriga a Anunciação Milagrosa, uma obra-prima que, segundo a lenda foi pintada por um anjo. A igreja tornou-se o destino de peregrinações e procissões e logo tornou-se necessário ampliar a igreja e da praça, além de conectá-lo ao centro da cidade.
  24. 24. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  25. 25. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  A praça é ladeada pelo primeiro orfanato na construção da Europa. É inspirado em modelos clássicos que Brunelleschi estudou em Roma. Sob o alpendre, ainda é possível observar a roda famosa onde você poderia deixar os bebês de forma anônima, colocando-os em uma cavidade que abria e a roda girava. Edifício caracterizado pela sua proporção e pela repetição de colunas, as quais constituíam o elemento de sustento e a sua planta de cruz latina. Esta foi considerada a primeira manifestação de uma nova arquitetura, clara e organizada de uma forma racional.
  26. 26. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica Criado por Rossellino entre 1459 e 1462, ele abre no centro da cidade, a piazza que recolhe em seu curto espaço todos os monumentos principais da cidade. A Piazza Pio II é circundada pela Duomo, onde a protagonista é a catedral,pelo Palazzo Piccolomini e pelo Palazzo Pubblico. O Palazzo Piccolomini (antigo Palácio Papal) continuou sendo usado pelos descendentes do Papa até 1968. A Duomo, por ter sido construída num espaço com péssimas fundações sofre um afundamento importante em uma de suas laterais. PIAZZA DE PIENZA (SÉCULO XV): inspiração de Campidoglio
  27. 27. Piazza Pio II e a fachada da Catedral Visão da praça.
  28. 28. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica Fachada da Catedral Visão da praça, com a abertura estreita para o vale.
  29. 29. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica PIAZZA DUCALE DE VIGEVANO (SÉCULO XV): construída de uma só vez, no tempo de 1493-95. O programa inteiro remete a Filarete. A praça é circundada por arcadas, tal como nas novas cidades construídas no século XIII, sendo o quarto lado ocupado pela fachada barroca da catedral. A altaTorre de Bramante eleva-se sobre os edifícios legislativos que circundam a praça, criada por Ludovico “Il Moro”, mais como um acesso ao seu castelo do que como um centro de atividade local. .
  30. 30. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica Piazza Ducale vista da varanda do lado menor. O piso é coberto por seixos guias que indicam as saídas dos caminhos escondidos convergentes dos arcos dos prédios.
  31. 31. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica . É interessante notar que, apesar das teorias renascentistas contemporâneas em que a praça figura como um ponto de convergência para as ruas radiais, onde, essa praça se assemelha a um pátio fechado.
  32. 32. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  33. 33. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica PIAZZA FARNESE – SÉCULO XVI-ROMA: É uma praça no coração de Roma medieval. A praça é definida pelo maior de Roma, palácio da Renascença, o Palazzo Farnese, construído no século XVI para o cardeal Farnese Allessandro. As duas fontes de granito no centro da praça foram criadas a partir de banheiras retirado da antigaTermas de Caracalla. Eles são decorados com uma pedra esculpida chamada íris.
  34. 34. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  35. 35. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  36. 36. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica A praça é dominada pelo Palazzo Farnese, um palácio renascentista encomendada pelo cardeal Farnese Allessandro, que mais tarde se tornaria papa Paulo III. A construção começou em 1517 depois de um projeto por Antonio da Sangallo, o Jovem. Quando ele morreu em 1546 Michelangelo assumiu o projeto e acrescentou vários novos elementos para o design.
  37. 37. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica O CAPITÓLIO ROMANO (ROMA): Preparado por Michelangelo em 1536 para a entrada do imperador CarlosV em Roma, é uma obra prima na qual está presente o sentido de unidade e da correspondência orgânica entre as partes.
  38. 38. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  39. 39. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica
  40. 40. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica  O resto da Europa demorará algum tempo antes de seguir os ensinamentos da Itália e ornamentar as suas cidades com grandes praças de arquitetura espetacular e ornada, com ruas e composições de nível estético superior.   A França, nessa época fica muito aquém da Itália, e a Espanha, no entanto, em fins do século XVI as praças maiores regulares são muito consideradas na história do urbanismo espanhol.
  41. 41. Profª:MSMarciaCristinaNunes–Utilizaçãoexclusivamenteacadêmica REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS  Morfologia Urbana e Desenho da Cidade . José Lammas  Introdução à História da Arquitetura, das origens ao século XXI. José Ramón Pereira;

×