O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Próximos SlideShares
DERMATO - LESÕES ELEMENTARES
Avançar

Compartilhar

Tumores Cutâneos

Audiolivros relacionados

Gratuito durante 30 dias do Scribd

Ver tudo

Tumores Cutâneos

  1. 1. CENTRO UNIVERSITÁRIO SÃO CAMILO <br />CURSO DE MEDICINA<br />MÓDULO: Interação com o Meio Ambiente II<br />2º semestre de 2011<br />Tumores CutâneosDra. Karen von kossel<br />
  2. 2. TumoresCutâneos - <br />Tumores Cutâneos Malignos da Pele<br />
  3. 3. TumoresCutâneos - <br />CâncerCutâneoNão Melanoma<br /><ul><li> Carcinoma Basocelular - CBC
  4. 4. Carcinoma Espinocelular – CEC
  5. 5. QueratoseActinica – QA </li></li></ul><li>Introdução - CCNM<br />CCNM são os tumores malignos mais comuns<br />Embora muitos CCNM sejam relacionados à exposição a radiação UV, há outros fatores como: radiação ionizante, arsênico, HPV, imunossupressão e predisposição genética.<br />As incidências estão aumentando, e a mortalidade diminuindo.<br />TumoresCutâneos - <br />
  6. 6. Cânceres cutâneos não Melanoma<br />A incidência de CCNM tem relação:<br />Direta com a exposição à radiação ultravioleta <br />Inversa com o grau de pigmentação cutânea<br />Mais freqüente em indivíduos que sempre se queimam e nunca se bronzeiam<br />Freqüência aumenta à medida que se aproxima do equador<br />TumoresCutâneos - <br />
  7. 7. No Brasil, o câncer de pele não melanoma continua sendo o tipo mais incidente para ambos os sexos<br />Fonte: http://www.inca.gov.br/estimativa/2010<br />Estimativa Câncer de pele Brasil 2010<br />Epidemiologia<br />TumoresCutâneos - <br />
  8. 8. TumoresCutâneos - <br />
  9. 9. TumoresCutâneos - <br />Etiologia e Patogenese<br />Fatores extrínsecos:<br />Radiação ultravioleta<br />Radiação ionizante<br />Carcinógenos químicos<br />Papilomavírus humano - HPV<br />Fatores intrínsecos<br />Fatores genéticos<br />Lesões precursoras<br />Fatores imunológicos<br />
  10. 10. Radiação Ultravioleta<br />TumoresCutâneos - <br />
  11. 11. TumoresCutâneos - <br />
  12. 12. TumoresCutâneos - <br />
  13. 13. TumoresCutâneos - <br />
  14. 14. TumoresCutâneos - <br />
  15. 15. Fatores Extrínsecos<br />TumoresCutâneos - <br />Radiação ionizante<br />Raios X, motivos ocupacionais e terapêuticos<br />Carcinógenos químicos<br />Coaltar, asfalto, fuligem, ceras parafinadas, óleos de corte, lubrificantes;<br />Arsênio + sol ( 18-45 anos) múltipos CBC e CECs<br />PUVA + psoralênico > risco 2,6 X<br />Papilomavírus humano : HPV 16 e 18<br />CEC anogenital, periungueal e em transplantados<br />
  16. 16. TumoresCutâneos - <br />
  17. 17. CBC Nodular<br />TumoresCutâneos - <br />A – Pápulaperlácea com telangiectasias na região infraorbitalcheek<br />B – Apresentação Clássica<br />Borda perlácea com centro ulcerado e crosta hemática no cantus medial.<br />C – Placa perlácea, lesão mais evolida.<br />B - <br />
  18. 18. TumoresCutâneos - <br />
  19. 19. TumoresCutâneos - <br />
  20. 20. TumoresCutâneos - <br />
  21. 21. TumoresCutâneos - <br />
  22. 22. TumoresCutâneos - <br />
  23. 23. TumoresCutâneos - <br />
  24. 24. TumoresCutâneos - <br />
  25. 25. TumoresCutâneos - <br />
  26. 26. TumoresCutâneos - <br />
  27. 27. QueratosesActinicas<br />Lesão confinada a epiderme de queratinócitos atípicos<br />Lesão pré-maligna<br />Transformação 13-20 % em 10 anos se não tratado<br />Presentes em áreas de fotodano – face, pescoço, tronco, mmss<br />idosos<br />QC: Placa eritematosa com crosta branca a amarelo<br />TumoresCutâneos - <br />
  28. 28. TumoresCutâneos - <br />QueratosesActinicas<br />
  29. 29. QueratoseActinica<br />TumoresCutâneos - <br />
  30. 30. TumoresCutâneos - <br />
  31. 31. TumoresCutâneos - <br />
  32. 32. TumoresCutâneos - <br />
  33. 33. TumoresCutâneos - <br />
  34. 34. TumoresCutâneos - <br />
  35. 35. TumoresCutâneos - <br />
  36. 36. Doença de Bowen – CEC in situ<br />TumoresCutâneos - <br />
  37. 37. TumoresCutâneos - <br />Carcinoma espinocelular<br />
  38. 38. Características Clinicas - CEC<br />TumoresCutâneos - <br />Neoplasia maligna de células queratinizadas da epiderme<br />Radiação Ultravioleta cumulativa é o mais importante fator de risco.<br />Quando associado a RUV - risco de metástase é 5%<br />Lesão precursora:<br />queratoseactínica com risco de 12% de transf em CEC <br /> ulceras crônicas<br />
  39. 39. TumoresCutâneos - <br />CEC<br />
  40. 40. CEC<br />TumoresCutâneos - <br />Carcinoma <br />Verrucoso<br />Largekeratoticandulcerated plaque onthe great toe. Thelesionwasoriginallydiagnosed as a plantar wart<br />
  41. 41. TumoresCutâneos - <br />
  42. 42. TumoresCutâneos - <br />
  43. 43. TumoresCutâneos - <br />
  44. 44. TumoresCutâneos - <br />
  45. 45. Melanoma<br />TumoresCutâneos - <br />Tumor maligno, potencialmente letal, origem nos melanócitos.<br />Maioria são lesões “de novo”, ( lesão nova em pele sã)<br />Alta mortalidade<br />Aumento da incidência em todo o mundo nas últimas décadas.<br />Responsável por 3-4% dos tumores malignos da pele<br />Acomete adultos jovens 20 – 50 anos<br />> 50 anos + comum em homens<br />< 40 anos + comum em mulheres<br />
  46. 46. TumoresCutâneos - <br />Taxas brutas de incidência por 100.000 e de número de casos novos por câncer,<br /> em homens, segundo localização primária. <br />http://www.inca.gov.br/estimativa/2010<br />
  47. 47. TumoresCutâneos - <br />Taxas brutas de incidência por 100.000 e de número de casos novos por câncer,<br />em mulheres, segundo localização primária. <br />http://www.inca.gov.br/estimativa/2010<br />
  48. 48. Melanoma<br />TumoresCutâneos - <br />No Brasil:<br /> da incidência, mas aumento da sobrevida – detecção precoce<br />Responsável por 75 % dos óbitos dos tu malignos de pele<br />Sobrevida relação direta com a espessura do tumor:<br />Lesão < 0,75 mm  100 % de sobrevida em 5 anos<br /> > 4 mm  40 % de sobrevida em 5 anos <br />
  49. 49. Melanoma – Fatores de risco<br />TumoresCutâneos - <br />Predisposição genética – CDKN2A<br />Nevos displasicos<br />Sindrome do nevo displasico<br />Familiar – risco 56 % se lesões > 2cm, irregulares<br />esporádico<br />Doenças preexistentes<br />Albinismo<br />Nevos pigmentares<br />Radiação Ultravioleta – intensiva e intermitente<br />Imunossupressão<br />
  50. 50. TumoresCutâneos - <br />RISK FACTORS FOR THE DEVELOPMENT OF MELANOMA<br />Genetic factors<br /> • Family history of atypical (dysplastic) nevi or melanoma<br /> • Lightly pigmented skin<br /> • Tendency to burn, inability to tan<br /> • Red hair color<br /> • DNA repair defects (e.g. xerodermapigmentosum)<br />Environmental factors<br /> • Intense intermittent sun exposure<br /> • Sunburn<br /> • Residence in equatorial latitudes<br />Phenotypic expressions of gene/environment interactions<br /> • Melanocytic nevi:<br /> – Increased total number<br /> – Multiple atypical (dysplastic)<br /> – Congenital (particularly large axial lesions with multiple satellites)<br /> • Ephelides<br /> • Personal history of melanoma<br />
  51. 51. Tipos <br />TumoresCutâneos - <br />
  52. 52. TumoresCutâneos - <br />Melanoma Maligno<br />Clínica - ABCDE<br />
  53. 53. Lentigo Solar<br />harplydemarcated, uniform, tan macules onsun-exposedskin. Dermoscopically, moth-eatenborders, fingerprinting, and a reticular patternwiththinlines, short andinterrupted<br />TumoresCutâneos - <br />
  54. 54. Nevo Juncional<br />Clinically, a brown macule with central hyperpigmentation. Dermoscopically, a uniformpigment network <br />TumoresCutâneos - <br />
  55. 55. Atypicalmelanocyticneviwithdermoscopicpatternscommonlyseen in benignmelanocyicnevi<br />TumoresCutâneos - <br />
  56. 56. Atypicalmelanocyticneviwithdermoscopicpatternsoftenassociatedwith melanoma.  From top to bottom, schematic, normal illumination, anddermoscopy<br />TumoresCutâneos - <br />TumoresCutâneos - <br />
  57. 57. Nevo Atípico<br />Clinicallyatypicalmelanocyticnevus. Thetwo-componentdermoscopypattern is seenwithuncertainlesions<br />TumoresCutâneos - <br />
  58. 58. Melanoma<br />TumoresCutâneos - <br />Early superficial spreading melanomas.<br /> A–D Alloftheselesionsdemonstrateasymmetrydue to variation in colorandirregularity in outline. In addition, there is pinkdiscoloration in D. A–C werelessthan 0.5 mm in thicknessand D was 0.8 mm<br />
  59. 59. Superficial spreading melanoma arisingwithin a compoundmelanocyticnevus. Note the irregular outlineandvariablepigmentation. <br />TumoresCutâneos - <br />
  60. 60. Melanoma in situ. Asymmetrydue to variation in colorandirregularity in outline. There is evidenceofhypopigmentationdue to regressioncentrally.  <br />TumoresCutâneos - <br />
  61. 61.  Minimallyinvasive melanoma (Breslowdepth 0.3 mm) with a diameterlessthan 5 mm. <br />TumoresCutâneos - <br />
  62. 62. Lentigo maligna versus lentigo maligna melanoma.A Large-sizedbrownpatchwithmildvariation in colorrepresentinglentigo maligna.B Similarlysizedlesion, butwithmarkedvariation in colorandtopography. Therewasinvasion to a depthof 1.1 mm withintheblue–graypapule.<br />TumoresCutâneos - <br />
  63. 63. Melanoma in situ ofthenail. Darklypigmentedband in thenailbedandmatrix. <br />TumoresCutâneos - <br />
  64. 64. Nevo atípico<br />TumoresCutâneos - <br />
  65. 65. Nevo atípico<br />TumoresCutâneos - <br />
  66. 66. TumoresCutâneos - <br />Melanoma extensivo superficial – crescimento radial<br />
  67. 67. TumoresCutâneos - <br />Melanoma em regressão<br />
  68. 68. Melanoma amelanótico<br />
  69. 69. TumoresCutâneos - <br />Melanoma superficial<br />
  70. 70. TumoresCutâneos - <br />Melanoma Nodular<br />
  71. 71. TumoresCutâneos - <br />LentigoMaligno Melanoma<br />
  72. 72. TumoresCutâneos - <br />Melanoma Acral<br />
  73. 73. TumoresCutâneos - <br />Melanoma Subgueal<br />
  74. 74. TumoresCutâneos - <br />
  75. 75. TumoresCutâneos - <br />
  76. 76. TumoresCutâneos - <br />
  77. 77. TumoresCutâneos - <br />
  78. 78. TumoresCutâneos - <br />
  79. 79. TumoresCutâneos - <br />
  80. 80. TumoresCutâneos - <br />
  81. 81. TumoresCutâneos - <br />
  82. 82. TumoresCutâneos - <br />
  83. 83. TumoresCutâneos - <br />
  84. 84. TumoresCutâneos - <br />
  85. 85. Microstagingofcutaneous melanoma. Breslow'smethod: measurefromthe granular layeroftheepidermis to thedeepestpartofthe tumor.  <br />TumoresCutâneos - <br />
  86. 86. TumoresCutâneos - <br />Profundidade das Lesões( níveis de invasão) de Clark<br />Nivel I: Melanoma confinado a epiderme e epitélioanexial<br />Nível II: invavãopapilar<br />Nível III: Comprometimento de todadermepapilaratétransiçãoderme reticular, porémseminvadi-la;<br />Nivel IV: invasão da derme reticular;<br />Nível V invasão da hipoderme.<br />
  87. 87. Espessura da lesão ( Breslow)<br />Medidaemmilímetros da porção superior da camadagranulosaaté a parte maisprofunda do tumor:<br />Grau 1 melanomas finos < que 0,76mm ( in situ)<br />Grau 2: > 0,76mm e < 1,5mm<br />Grau 3: > 1,5 mm e < 4 mm<br />Grau 4: > 4 mm<br />TumoresCutâneos - <br />
  88. 88. Obrigada !<br />
  • thwtty

    Apr. 29, 2021
  • BenitoMuahaja

    Apr. 14, 2021
  • VivianeTiemiKenmoti

    Oct. 21, 2020
  • M2633

    Nov. 25, 2018
  • octaviomoraesjunior

    Nov. 6, 2017
  • RenatoGianniniNeto

    Apr. 11, 2017
  • stellalaila

    Mar. 6, 2017
  • LiandraMara

    Oct. 9, 2016
  • kleristom

    Oct. 7, 2016
  • kharynagonzales

    Dec. 25, 2014
  • isisnasser3

    Apr. 1, 2014
  • Marcelo_Silva_123456789

    Oct. 8, 2013
  • Adrianaccorreauol

    Jul. 29, 2012

Vistos

Vistos totais

9.544

No Slideshare

0

De incorporações

0

Número de incorporações

2

Ações

Baixados

0

Compartilhados

0

Comentários

0

Curtir

13

×