Atualizaodaprofissao fundamentosdoserviosocial-140602161114-phpapp01

172 visualizações

Publicada em

Atualização do serviço social

Publicada em: Notícias e política
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
172
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
27
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Atualizaodaprofissao fundamentosdoserviosocial-140602161114-phpapp01

  1. 1. CENTRO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA MONTENEGRO CURSO: SERVIÇO SOCIAL II SEMESTRE DISCIPLINA: FUNDAMENTOS HISTÓRICOS ,TEÓRICOS E METODÓLIGICOS DO SERVIÇO SOCIAL II DOCENTE: ANA PAULA DICENTES: ADRIANA SANTOS, CLAUDIANE LOPES, INDARA PORTO, JACIARA SOUSA, ORLEIDE ALVES E SIMONE FREIRE
  2. 2.  O Serviço social no Brasil tem origem e marcas vinculadas a igreja – pela ação católica  As primeiras escolas são de ensino cristão  E com o tempo adota idéias marxistas  O movimento de reconceituação do Serviço Social: a critica à teoria e pratica profissional diante dos dois posicionamentos ideológicos da época  CONTEXTO MUNDIAL – guerra fria  CONTEXTO NACIONAL – ditadura militar  O Serviço Social se adapta as profundas transformações da sociedade
  3. 3.  A característica do Serviço social era a demanda voltada para o setor populacional (dentro das instituições)  Duas marcas importantes da profissão:  A ultrapassagem do limite do bloco católico  Profissionais atuantes com setores subalternos  A auto justificação é a necessidade de se adaptar e reconhecer novas técnicas, ações e políticas que possam reafirmar a necessidade da profissão na sociedade  Ela tenta se auto justificar diante da população, estado, instituição e classe dominante  DETERMINISMO SOCIAIS – são fatores que atuam de fora, sendo responsáveis pelas limitação e condições da pratica profissional (ex. verba disponível para as políticas sociais)
  4. 4.  Os Congressos e seminários se tornam importante pois produzem a auto justificação e criam estratégias de atuação  Nos primeiros congressos somente Delegados, escolas especializadas e empresários participaram  O Serviço social é uma atividade importante onde bem estar social esta em primeiro lugar
  5. 5.  1º CONGRESSO BRASILEIRO DE SERVIÇO SOCIAL – 1947 – promovido pelo CEAS – centro de estudos e ação social  Os eventos eram divididos em 3 aspectos (temas centrais do congresso)  Serviço Social na industria  Intercambio  Formação para Serviço Social  Serviço Social em instituições médicas  Serviço social na infância e adolescência  Temas livres
  6. 6.  A partir dessa década, o Serviço Social buscava conteúdos teóricos e metodológicos que melhor instrumentassem sua ação prática. É nesse contexto que se destacam os congressos de Serviço Social que influenciaram a profissão rumo a um melhor adequação teórica e metodológica.
  7. 7.  A profissão busca se atualizar(legitimidade)  Passa a ser reconhecida como profissão pelo Estado  Surge ligado a instituição e é a resposta criada pelo Estado e empresários  O Estado interpreta as necessidades e “doa” a ajuda  Se auto justifica  Junto a população  Junto ao empresariado  É afirmado a influencia americana
  8. 8.  Congressos em 1941 e 1945 – apoio para o enfrentamento da pobreza e do comunismo  O serviço social se coloca de maneira contraditória, em prol dos pobres, mas querendo combater o individualismo  O Assistente Social deveria ser neutro  O Assistente social se torna um administrador das questões sociais  Principal preocupação da época era REGULAMENTAR ENSINO
  9. 9.  ABESS – Associação Brasileira de Escolas de Serviço Social  ABAS – Associação Brasileira de Assistentes Sociais  Congresso de 1961 – o presidente Janio Quadros  Os principais temas dos congressos foram:  Serviço Social e Famílias  Serviço Social de menores  Serviço Social nas industrias  Educação popular e lazeres  Serviço social e medico  Agricultura e comercio  Agentes do Serviço Social
  10. 10.  Necessidade de justificação da categoria  Passa a ter influências teóricas heterogêneas, com a presença da teoria da modernização  Marcada por duas tendências:Ligada aos pobres e ao Estado  O serviço social passa a ser um agente de vital importância no enfrentamento da questão social, o que ampliava o universo de intervenção da profissão.
  11. 11.  Nessa mesma década , surge o método do “desenvolvimento de comunidade” –DC, que propunha a melhoria nas condições imediatas  Participação dos grupos na execução dos projetos e atividades unidos pelo bem comum, porém deslocados de suas elaborações e proposições
  12. 12.  A profissão muda em relação ao ensino (teoria e praticas)  Ideologia desenvolvimentista = a pobreza é derivada da renda e a riqueza é o que gera o bem estar social  Tornando a profissão mas reflexiva, acrescentando na formação teoria social crítica, fazendo com que o profissão buscasse novas formas de atuação tornando o profissional mais especializado.
  13. 13.  É a busca por expansão econômica no sentido de riqueza, grandeza material, eliminação da miséria e valorização do homem  DOC e DC são modelos criados pelos países ricos para manter o desenvolvimento lógico capitalista dos países periféricos  GOVERNO JUCELINO – implantou a ideologia desenvolvimentista  JANIO QUADROS - queria unir o desenvolvimentismo com o bem estar social  Discurso apelativo para a população  Serviço Social esta preocupado com a grande reforma mundial (comunismo)
  14. 14.  Conteúdo modernizante vinculado aos organismos internacionais:desenvolvimento de comunidade;  Formação para os Assistentes Sociais;  Posição do Serviço Social e dos assistentes sociais nas instituições;  Participação de pessoas de outras áreas nos congressos, vinculados á ação católica ou ação social e á hierarquia do Estado. ELEMENTOS COMUNS NOSTRÊS GRANDES CONGRESSOS:
  15. 15.  “É preciso fazer o povo pensar, reunir-se, equacionar os seus problemas, aprender a discutir(...)O Assistente Social deve ser habilitado a analisar, identificar e mobilizar os órgãos e agentes da comunidade e aí ajudar a criar molas da ação individual e coletiva.Todo o sistema pedagógico, da criança ao adulto, como todo o planejamento urbano, social e político, deve orientar- se no sentido de proporcionar meios de congregação do povo, equipando os agentes responsáveis por sua educação, com técnicas modernas do serviço de grupo e de métodos de discussão.”
  16. 16. [...] redescobrir alternativas e possibilidades para o trabalho profissional no cenário atual; (IAMAMOTO, 2000, P.75)

×