SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 21
II Etapa
Caderno 1: Organização do Trabalho
Pedagógico no Ensino Médio.
Objetivos do Caderno 1
• Contribuir para a construção do novo desenho curricular do
ensino médio com base nas DCNEM (Parecer CNE/CEB nº
05/2011 e Resolução CNE/CEB nº 02/2012 e outras
legislações pertinentes.
• Fortalecer o diálogo institucional entre Universidades,
SEEDUC e MEC buscando a unidade possível entre os
Programas do Ensino Médio dos Estados e os conteúdos dos
Cadernos da etapa I e Etapa II do curso de formação de
professores e coordenadores pedagógicos do ensino médio.
• Fortalecer a gestão democrática da escola destacando o
princípio da participação em todos os níveis, considerando:
•a revitalização do Conselho Escolar, Associação de Pais e
Mestres, Grêmio Estudantil e Conselho de Classe Participativo;
•a reelaboração do currículo do ensino médio (proposta
pedagógica curricular) e reescrita do projeto político
pedagógico da escola;
•a efetivação do direito do professor à formação continuada
e a construção da qualidade social da aprendizagem para todos
os estudantes.
1ª UNIDADE
• A primeira unidade aborda a questão da
formação humana integral e sua articulação
entre os direitos à aprendizagem e a
organização do trabalho pedagógico,
discutindo as trajetórias docentes e o
reconhecimento das diferentes juventudes à
luz das bases conceituais do redesenho do
currículo do Ensino Médio.
Reflexão e Ação 1
• Faça uma reflexão com seus colegas, com base nas
questões:
• 1- A diversidade e a pluralidade constituem desafio na
organização do trabalho pedagógico escolar? Quais?
• 2- A pluralidade e a diversidade podem ser mola
propulsora de nova organização do trabalho
pedagógico? Como? Por que? Essa reflexão possibilitou
um novo olhar sobre a diversidade da sua escola?
• Registre as conclusões dessa reflexão, destacando os
aspectos que a comunidade escolar precisa considerar
na reescrita do PPP e na elaboração do Plano de
Trabalho Docente.
2ª UNIDADE
• Na segunda unidade fazemos uma reflexão a respeito
das ferramentas de planejamento participativo como
mediações da organização do trabalho pedagógico.
-Redesenho curricular: Proposta Pedagógica Curricular
(LDB art.12,I e art.13,I)
-Reescrita do Projeto Político Pedagógico (LDB art. 14,I)
-Elaboração do Plano de Trabalho Docente (LDB art.
13, I e II)
-Reelaboração do Regimento Escolar e dos Estatutos (CE,
GE, APM)
Proposta Pedagógica Curricular( PPC)
Explicita:
• -O quê: seleção dos conhecimentos articuladores de cada área de
conhecimento e das relações entre os conteúdos de cada
componente curricular e entre estes e as demais áreas
(socialização e apropriação do conhecimento produzido
historicamente)
• -O como: Metodologia de ensino e práticas avaliativas
• -O por quê: o direito à aprendizagem de qualidade social e
desenvolvimento humano social de todos os estudantes
• -O para quê: compromisso com a emancipação das camadas
populares, criando e recriando os espaços de participação na
escola como espaço educativo.
Na escola, as práticas educativas constituem:
“ espaços de participação política possibilitam a
revisão de papéis dos sujeitos e dos sentidos que
eles ganham na produção da vida cotidiana e,
nesta condição, é que se formam os processos de
empoderamento. É necessário compreender o
empoderamento na ótica do conceito que gera
possibilidades e limites de participação social e
política dos sujeitos, à luz da vertente
emancipatória”. (p.18)
• A reflexão sobre empoderamento, neste
Caderno, parte da primeira ideia apresentada
por Gohn (2004) pelo fato de possibilitar a
compreensão referente ao engajamento, à
corresponsabilização e à participação social.
( p.19)
• Para tanto, empoderamento enquanto categoria
perpassa noções de democracia, direitos
humanos e participação, mas não se limita a
estas. É mais do que trabalhar em nível
conceitual, envolve o agir, implicando processos
de reflexão sobre a ação. (p.19)
• Participação democrática na reesecrita do PPP;
• Grêmio Estudantil;
• Conselho de classe participativo
• Na escola, o espaço de empoderamento
conclama os fundamentos da democracia
participativa como forma potencializadora da
participação de todos os segmentos da
comunidade escolar na reescrita,
acompanhamento e avaliação contínua do
Projeto Político-Pedagógico.(p.19)
Reflexão e Ação 2
• Faça uma reflexão acerca do esquema apresentado como
síntese desta unidade do Caderno. A seguir, em
pequenos grupos, discuta com seus colegas e escreva os
principais problemas da escola (Ensino Médio). Analise
os impactos desses problemas na escola. Agora,
proponha ações para mudar essa realidade. Socialize os
resultados desta atividade como contribuição para a
reescrita do PPP.
• 1. Problemas (O que precisa ser mudado)
• 2.Impactos negativos (Dos problemas)
• 3. Ações (Para resolver os problemas)
3ª UNIDADE
• Na terceira unidade discutimos a escola como
lócus da formação continuada,
reconfigurando as ações pedagógicas de
professores, coordenadores pedagógicos e
gestores escolares no contexto da hora-
atividade.
• Realiza uma discussão e reflexão sobre importância
da gestão democrática da escola pública como
princípio (re)configurador da função do gestor escolar
-como dirigente articulador do projeto político
pedagógico, portanto responsável pela organização
das condições necessárias ao trabalho pedagógico e
neste contexto, a hora atividade concentrada como
espaço destinado à formação continuada de todos os
profissionais da escola (professores e funcionários)
• A dimensão pedagógica da função do gestor
escolar pressupõe fortalecer os espaços
educativos como lócus de diálogo interativo
acerca da articulação dos processos de ensino-
aprendizagem e práticas avaliativas, a partir
dos direitos à aprendizagem.
O espaço escolar : reflexão, organização e
sistematização do trabalho pedagógico no
Ensino Médio
• Os espaços escolares mais identificados com reflexões sobre
as práticas gestoras e docentes são os Conselhos de Classe e o
espaço-tempo destinado à hora-atividade. A respeito do
primeiro, Lima (2012) afirma que reside no Conselho de
Classe o espaço apropriado para avaliação do processo de
ensino, mas que este é deixado de lado sob a pressão das
forças tradicionais que cedem lugar à mera expressão
numérica dos resultados da avaliação da aprendizagem. Em
alguns casos, o Conselho de Classe significa simplesmente, um
espaço para leilões de notas, conceitos e menções. O desejo
exagerado por anunciar apenas os resultados, tem ocasionado
a fragilização do processo de avaliação que perde sua
importância pela ênfase nos resultados descontextualizados
da realidade onde foram originados. (WERLE, 2010) ( p.37)
Objetivos do Conselho de Classe
• O Conselho de Classe precisa responder a
alguns questionamentos: O que o estudante
aprendeu, o que ele ainda não aprendeu, o
que foi realizado para que ele aprendesse e,
finalmente, o que pode realizar para que ele
ainda aprenda.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoOs professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoGydyzany Pires
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORESGESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORESAline Zugel
 
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...Paulo Lima
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democráticaeliasdemoch
 
ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio
ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio
ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio josinalda
 
A história e os caminhos da gestão escolar
A história e os caminhos da gestão escolarA história e os caminhos da gestão escolar
A história e os caminhos da gestão escolarmarliceci
 
As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...
As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...
As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...Maria Pro Info
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosSoares Junior
 
O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançaO coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançagabrielbertoldo
 
A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN...
 A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN... A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN...
A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN...pedrojr444
 
Formação continuada de professores na rede municipal
Formação continuada de professores na rede municipalFormação continuada de professores na rede municipal
Formação continuada de professores na rede municipalCristina Assis
 

Mais procurados (16)

Slides 4º encontro
Slides 4º encontroSlides 4º encontro
Slides 4º encontro
 
Os professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoOs professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículo
 
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORESGESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
GESTÃO DEMOCRÁTICA: O TRABALHO DOS GESTORES
 
Artigo bioterra v21_n2_09
Artigo bioterra v21_n2_09Artigo bioterra v21_n2_09
Artigo bioterra v21_n2_09
 
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
3. Gestão escolar democrática e gestão escolar participativa - Prof. Dr. Paul...
 
Gestão democrática
Gestão democráticaGestão democrática
Gestão democrática
 
ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio
ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio
ETAPA II- Caderno 01 Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio
 
A história e os caminhos da gestão escolar
A história e os caminhos da gestão escolarA história e os caminhos da gestão escolar
A história e os caminhos da gestão escolar
 
Slide pronto
Slide prontoSlide pronto
Slide pronto
 
Politico
PoliticoPolitico
Politico
 
As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...
As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...
As práticas de organização e gestão da escola e a aprendizagem de professores...
 
Libâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlosLibâneo, josé carlos
Libâneo, josé carlos
 
O conceito de gestão escolar
O conceito de gestão escolarO conceito de gestão escolar
O conceito de gestão escolar
 
O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudançaO coordenador pedagógico e o espaço de mudança
O coordenador pedagógico e o espaço de mudança
 
A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN...
 A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN... A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN...
A GESTÃO EDUCACIONAL E SUAS IMPLICAÇÕES PARA A ORGANIZAÇÃO E O DESENVOLVIMEN...
 
Formação continuada de professores na rede municipal
Formação continuada de professores na rede municipalFormação continuada de professores na rede municipal
Formação continuada de professores na rede municipal
 

Destaque

Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...
Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...
Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...KATIA CAVALCANTI
 
Revisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho CurricularRevisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho CurricularJoão Marcelo
 
Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)
Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)
Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)Mario Souza
 
Programa Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapa
Programa Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapaPrograma Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapa
Programa Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapaLeonara Margotto Tartaglia
 
APRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRA
APRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRAAPRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRA
APRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRAEEM GOV. ADAUTO BEZERRA
 
Proemi -ações_2014 apresentacao1
Proemi  -ações_2014 apresentacao1Proemi  -ações_2014 apresentacao1
Proemi -ações_2014 apresentacao1Supermarcia
 
Proemi prc - exemplo
Proemi   prc - exemploProemi   prc - exemplo
Proemi prc - exemploSupermarcia
 

Destaque (9)

Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...
Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...
Resumo do caderno 2 etapa I - O jovem como sujeito do ensino médio- Orientado...
 
Revisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho CurricularRevisão - Redesenho Curricular
Revisão - Redesenho Curricular
 
Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)
Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)
Pro emi formatado-revisado-11-2-2014_final (2)
 
Programa Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapa
Programa Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapaPrograma Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapa
Programa Nacional de Formação do Ensino Médio - PNEM caderno I 2ª etapa
 
Prc exemplo
Prc   exemploPrc   exemplo
Prc exemplo
 
APRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRA
APRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRAAPRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRA
APRESENTAÇÃO DO PROEMI - ESCOLAADAUTO BEZERRA
 
Proemi -ações_2014 apresentacao1
Proemi  -ações_2014 apresentacao1Proemi  -ações_2014 apresentacao1
Proemi -ações_2014 apresentacao1
 
Proemi prc - exemplo
Proemi   prc - exemploProemi   prc - exemplo
Proemi prc - exemplo
 
PLANO DE AÇÃO PROEMI/JF
PLANO DE AÇÃO PROEMI/JFPLANO DE AÇÃO PROEMI/JF
PLANO DE AÇÃO PROEMI/JF
 

Semelhante a Apresentação1. pacto ii etapa

PNEM - Caderno I Etapa II
PNEM - Caderno I Etapa IIPNEM - Caderno I Etapa II
PNEM - Caderno I Etapa IICEEJA VILHENA
 
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)Simone Mendes Dos Santos
 
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomandoPed 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomandoSimone Mendes Dos Santos
 
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptApresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptMilene452635
 
Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.
Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.
Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.Najara Nascimento
 
Educação integral otp
Educação integral   otpEducação integral   otp
Educação integral otpJorci Ponce
 
5a Jornada Plano De Acao
5a Jornada Plano De Acao5a Jornada Plano De Acao
5a Jornada Plano De AcaoSolange Duarte
 
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...Sandra Menucelli
 
Os professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoOs professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoGydyzany Pires
 
06 gest edu_esc
06 gest edu_esc06 gest edu_esc
06 gest edu_escBricio29
 
Gestão da educação escolar unieubra
Gestão da educação escolar   unieubraGestão da educação escolar   unieubra
Gestão da educação escolar unieubraunieubra
 
Gestao da educação escolar
Gestao da educação escolarGestao da educação escolar
Gestao da educação escolareliasdemoch
 

Semelhante a Apresentação1. pacto ii etapa (20)

PNEM - Caderno I Etapa II
PNEM - Caderno I Etapa IIPNEM - Caderno I Etapa II
PNEM - Caderno I Etapa II
 
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando (1)
 
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomandoPed 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
Ped 8 1-coordenação pedagógica-aula 8-un 8-rev3_retomando
 
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .pptApresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
Apresentação-OTP13-abril ensino médio .ppt
 
Ensaio modulo 3
Ensaio modulo 3Ensaio modulo 3
Ensaio modulo 3
 
Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.
Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.
Caderno 2 – conselho escolar e a aprendizagem na escola.
 
Slide disciplina gestao (4)
Slide disciplina gestao (4)Slide disciplina gestao (4)
Slide disciplina gestao (4)
 
Educação integral otp
Educação integral   otpEducação integral   otp
Educação integral otp
 
Resumo 1
Resumo  1 Resumo  1
Resumo 1
 
Questão 1
Questão 1Questão 1
Questão 1
 
Apresentação 3 (1)
Apresentação 3 (1)Apresentação 3 (1)
Apresentação 3 (1)
 
5a Jornada Plano De Acao
5a Jornada Plano De Acao5a Jornada Plano De Acao
5a Jornada Plano De Acao
 
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
18 jul 2014_aspectos_da_gestao_democratica_nas_atividades_do_coordenador_peda...
 
Ilma veiga - PPP VILLAS BOAS.pptx
Ilma veiga - PPP VILLAS BOAS.pptxIlma veiga - PPP VILLAS BOAS.pptx
Ilma veiga - PPP VILLAS BOAS.pptx
 
Ce cad2
Ce cad2Ce cad2
Ce cad2
 
Reflexão dos pcn
Reflexão dos pcnReflexão dos pcn
Reflexão dos pcn
 
Os professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículoOs professores e a gestão do currículo
Os professores e a gestão do currículo
 
06 gest edu_esc
06 gest edu_esc06 gest edu_esc
06 gest edu_esc
 
Gestão da educação escolar unieubra
Gestão da educação escolar   unieubraGestão da educação escolar   unieubra
Gestão da educação escolar unieubra
 
Gestao da educação escolar
Gestao da educação escolarGestao da educação escolar
Gestao da educação escolar
 

Último

Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroBrenda Fritz
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoPedroFerreira53928
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdfARIANAMENDES11
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxMartin M Flynn
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalcarlamgalves5
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfmaria794949
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaIlda Bicacro
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfrarakey779
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfssuser06ee57
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Rosana Andrea Miranda
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergBrenda Fritz
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"Ilda Bicacro
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfRILTONNOGUEIRADOSSAN
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdfedjailmax
 

Último (20)

Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livroMeu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
Meu corpo - Ruth Rocha e Anna Flora livro
 
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimentoApresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
Apresentação de vocabulário fundamental em contexto de atendimento
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptxSão Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
São Filipe Neri, fundador da a Congregação do Oratório 1515-1595.pptx
 
bem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animalbem estar animal em proteção integrada componente animal
bem estar animal em proteção integrada componente animal
 
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdfAtividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
Atividade do poema sobre mãe de mário quintana.pdf
 
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-NovaNós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
Nós Propomos! Infraestruturas em Proença-a-Nova
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdfRespostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
Respostas prova do exame nacional Port. 2008 - 1ª fase - Criterios.pdf
 
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
Semana Interna de Prevenção de Acidentes SIPAT/2024
 
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan AhlbergO carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
O carteiro chegou - Janet & Allan Ahlberg
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã""Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
"Nós Propomos! Mobilidade sustentável na Sertã"
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco LeiteOs Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
Os Padres de Assaré - CE. Prof. Francisco Leite
 
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
5ca0e9_ea0307e5baa1478490e87a15cb4ee530.pdf
 

Apresentação1. pacto ii etapa

  • 1. II Etapa Caderno 1: Organização do Trabalho Pedagógico no Ensino Médio.
  • 2. Objetivos do Caderno 1 • Contribuir para a construção do novo desenho curricular do ensino médio com base nas DCNEM (Parecer CNE/CEB nº 05/2011 e Resolução CNE/CEB nº 02/2012 e outras legislações pertinentes. • Fortalecer o diálogo institucional entre Universidades, SEEDUC e MEC buscando a unidade possível entre os Programas do Ensino Médio dos Estados e os conteúdos dos Cadernos da etapa I e Etapa II do curso de formação de professores e coordenadores pedagógicos do ensino médio.
  • 3. • Fortalecer a gestão democrática da escola destacando o princípio da participação em todos os níveis, considerando: •a revitalização do Conselho Escolar, Associação de Pais e Mestres, Grêmio Estudantil e Conselho de Classe Participativo; •a reelaboração do currículo do ensino médio (proposta pedagógica curricular) e reescrita do projeto político pedagógico da escola; •a efetivação do direito do professor à formação continuada e a construção da qualidade social da aprendizagem para todos os estudantes.
  • 4.
  • 5. 1ª UNIDADE • A primeira unidade aborda a questão da formação humana integral e sua articulação entre os direitos à aprendizagem e a organização do trabalho pedagógico, discutindo as trajetórias docentes e o reconhecimento das diferentes juventudes à luz das bases conceituais do redesenho do currículo do Ensino Médio.
  • 6.
  • 7. Reflexão e Ação 1 • Faça uma reflexão com seus colegas, com base nas questões: • 1- A diversidade e a pluralidade constituem desafio na organização do trabalho pedagógico escolar? Quais? • 2- A pluralidade e a diversidade podem ser mola propulsora de nova organização do trabalho pedagógico? Como? Por que? Essa reflexão possibilitou um novo olhar sobre a diversidade da sua escola? • Registre as conclusões dessa reflexão, destacando os aspectos que a comunidade escolar precisa considerar na reescrita do PPP e na elaboração do Plano de Trabalho Docente.
  • 8. 2ª UNIDADE • Na segunda unidade fazemos uma reflexão a respeito das ferramentas de planejamento participativo como mediações da organização do trabalho pedagógico. -Redesenho curricular: Proposta Pedagógica Curricular (LDB art.12,I e art.13,I) -Reescrita do Projeto Político Pedagógico (LDB art. 14,I) -Elaboração do Plano de Trabalho Docente (LDB art. 13, I e II) -Reelaboração do Regimento Escolar e dos Estatutos (CE, GE, APM)
  • 9. Proposta Pedagógica Curricular( PPC) Explicita: • -O quê: seleção dos conhecimentos articuladores de cada área de conhecimento e das relações entre os conteúdos de cada componente curricular e entre estes e as demais áreas (socialização e apropriação do conhecimento produzido historicamente) • -O como: Metodologia de ensino e práticas avaliativas • -O por quê: o direito à aprendizagem de qualidade social e desenvolvimento humano social de todos os estudantes • -O para quê: compromisso com a emancipação das camadas populares, criando e recriando os espaços de participação na escola como espaço educativo.
  • 10. Na escola, as práticas educativas constituem: “ espaços de participação política possibilitam a revisão de papéis dos sujeitos e dos sentidos que eles ganham na produção da vida cotidiana e, nesta condição, é que se formam os processos de empoderamento. É necessário compreender o empoderamento na ótica do conceito que gera possibilidades e limites de participação social e política dos sujeitos, à luz da vertente emancipatória”. (p.18)
  • 11. • A reflexão sobre empoderamento, neste Caderno, parte da primeira ideia apresentada por Gohn (2004) pelo fato de possibilitar a compreensão referente ao engajamento, à corresponsabilização e à participação social. ( p.19)
  • 12. • Para tanto, empoderamento enquanto categoria perpassa noções de democracia, direitos humanos e participação, mas não se limita a estas. É mais do que trabalhar em nível conceitual, envolve o agir, implicando processos de reflexão sobre a ação. (p.19) • Participação democrática na reesecrita do PPP; • Grêmio Estudantil; • Conselho de classe participativo
  • 13.
  • 14. • Na escola, o espaço de empoderamento conclama os fundamentos da democracia participativa como forma potencializadora da participação de todos os segmentos da comunidade escolar na reescrita, acompanhamento e avaliação contínua do Projeto Político-Pedagógico.(p.19)
  • 15.
  • 16. Reflexão e Ação 2 • Faça uma reflexão acerca do esquema apresentado como síntese desta unidade do Caderno. A seguir, em pequenos grupos, discuta com seus colegas e escreva os principais problemas da escola (Ensino Médio). Analise os impactos desses problemas na escola. Agora, proponha ações para mudar essa realidade. Socialize os resultados desta atividade como contribuição para a reescrita do PPP. • 1. Problemas (O que precisa ser mudado) • 2.Impactos negativos (Dos problemas) • 3. Ações (Para resolver os problemas)
  • 17. 3ª UNIDADE • Na terceira unidade discutimos a escola como lócus da formação continuada, reconfigurando as ações pedagógicas de professores, coordenadores pedagógicos e gestores escolares no contexto da hora- atividade.
  • 18. • Realiza uma discussão e reflexão sobre importância da gestão democrática da escola pública como princípio (re)configurador da função do gestor escolar -como dirigente articulador do projeto político pedagógico, portanto responsável pela organização das condições necessárias ao trabalho pedagógico e neste contexto, a hora atividade concentrada como espaço destinado à formação continuada de todos os profissionais da escola (professores e funcionários)
  • 19. • A dimensão pedagógica da função do gestor escolar pressupõe fortalecer os espaços educativos como lócus de diálogo interativo acerca da articulação dos processos de ensino- aprendizagem e práticas avaliativas, a partir dos direitos à aprendizagem.
  • 20. O espaço escolar : reflexão, organização e sistematização do trabalho pedagógico no Ensino Médio • Os espaços escolares mais identificados com reflexões sobre as práticas gestoras e docentes são os Conselhos de Classe e o espaço-tempo destinado à hora-atividade. A respeito do primeiro, Lima (2012) afirma que reside no Conselho de Classe o espaço apropriado para avaliação do processo de ensino, mas que este é deixado de lado sob a pressão das forças tradicionais que cedem lugar à mera expressão numérica dos resultados da avaliação da aprendizagem. Em alguns casos, o Conselho de Classe significa simplesmente, um espaço para leilões de notas, conceitos e menções. O desejo exagerado por anunciar apenas os resultados, tem ocasionado a fragilização do processo de avaliação que perde sua importância pela ênfase nos resultados descontextualizados da realidade onde foram originados. (WERLE, 2010) ( p.37)
  • 21. Objetivos do Conselho de Classe • O Conselho de Classe precisa responder a alguns questionamentos: O que o estudante aprendeu, o que ele ainda não aprendeu, o que foi realizado para que ele aprendesse e, finalmente, o que pode realizar para que ele ainda aprenda.