CóPia De Tic DoçAria Conventual

4.433 visualizações

Publicada em

0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.433
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
26
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
139
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CóPia De Tic DoçAria Conventual

  1. 1. Doçaria conventual Roteiro gastronómico de Portugal Alexandra Rosário Ana Rebola
  2. 2. <ul><li>Os doces acompanharam desde os início o fausto das refeições conventuais </li></ul><ul><li>Foi a partir do século XV e XVI , com a maior divulgação do açúcar e de algumas especiarias que atingiram o estatuto de confecções eleitas. </li></ul>
  3. 3. 01 - Entre Douro e Minho 02 - Trás-os-Montes e Alto Douro 03 - Beira Alta 04 - Beira Litoral 05 - Beira Baixa 06 – Ribatejo 07 – Estremadura 08 – Alentejo 09 – Algarve 10 – Açores 11 - Madeira
  4. 4. Ingredientes: 1 pão de véspera (cacete ou de forma) ; 3 dl de leite ; 4 ovos ; 300 g de açúcar ; canela ; 1 casca de limão ; óleo para fritar Confecção: Leva-se o leite a ferver com duas colheres de sopa de açúcar e a casca de limão. Batem-se os ovos muito bem, de modo que a clara fique imperceptível. Servem-se polvilhadas com açúcar e canela ou com calda de açúcar Corta-se o pão em fatias com cerca de 1,5 cm e passam-se primeiro pelo leite e depois pelos ovos. Fritam-se em óleo bem quente e escorrem-se sobre papel absorvente ou sobre um pano. . Entre Douro e Minho Fatias Paridas
  5. 6. <ul><li>Ingredientes: </li></ul><ul><li>500 g de açúcar ; </li></ul><ul><li>3 ou 4 colheres de sopa de doce de fruta ; </li></ul><ul><li>8 ovos, mais 7 gemas ; </li></ul><ul><li>1 colher de chá de canela ; </li></ul><ul><li>açúcar para polvilhar </li></ul><ul><li>Confecção: </li></ul><ul><li>Na preparação para estes papos-de-anjo pode ser utilizado qualquer doce de fruta (incluindo de abóbora), com excepção dos doces de maça, marmelada ou qualquer geleia. Leva-se o açúcar ao lume com um copo de água (cerca de 2 dl) e deixa-se ferver até se obter ponto de espadana (117º C). Adiciona-se o doce escolhido e deixa-se ferver novamente até se obter o mesmo ponto. Retira-se então o doce do lume e depois de se ter deixado arrefecer um pouco adicionam-se os ovos, que foram previamente muito bem batidos com as gemas. Junta-se ainda a canela. Distribui-se o preparado obtido por forminhas de queques muito bem untadas com manteiga e levam-se a cozer em forno moderadamente quente (cerca de 200º C). Desenformam-se e polvilham-se com açúcar. </li></ul>Trás-os-Montes e Alto Douro Papos de Anjo
  6. 7. Ingredientes: 500 g de farinha ; 200 g de açúcar ; 150 g de manteiga ; 4 ovos ; Açúcar 4 colheres de chá de fermento em pó + 1 gema de ovo ; Confecção: Misturam-se todos os ingredientes muito bem e com a massa obtida tendem-se pequenos bolos em forma de ferradura, que se vão colocando num tabuleiro à medida que se tendem. Pincela-se a superfície com gema de ovo, polvilham-se com açúcar e levam-se a cozer em forno bem quente. Beira Alta Ferraduras
  7. 8. Ingredientes 1 litro de leite ; 8 ovos inteiros; 350 g de açúcar ; 2 colheres de sopa de farinha de trigo ; 2 colheres de chá de canela Confecção: Batem-se muito bem os ovos com a canela. Dissolve-se a farinha num pouco de leite frio, junta-se o restante e em seguida adiciona-se aos ovos juntamente com o açúcar. Mexe-se muito bem. Tem-se já no forno bem quente um tacho de barro vidrado, que deverá estar muito quente. Deita-se o preparado dentro deste tacho e deixa-se a tigelada cozer durante cerca de uma hora. Verifica-se a cozedura espetando um palito, o qual deverá sair seco. Beira Litoral Tigeladas
  8. 9. Ingredientes: 9 ovos ; 200 g de açúcar ; 2 dl de mel ; 2 dl de azeite ; 1 colher de sobremesa de canela em pó ; 1 limão ; 250 g de farinha Confecção: Separam-se as gemas das claras. Batem-se as gemas com o mel, o azeite, a canela e a raspa da casca do limão. À parte batem-se as claras em castelo e junta-se o açúcar peneirado a pouco e pouco, batendo até se obter uma massa dura. Misturam-se cuidadosamente o preparado de gemas, o mel e o azeite com as claras batidas e açúcar. Finalmente adiciona-se a farinha previamente peneirada. Deita-se a massa numa forma bem untada e leva-se a cozer em forno bem quente, mas sem exagero. Beira Baixa Bolo de Mel
  9. 11. Ingredientes: Para a massa: 250 g de farinha ;1 colher de sopa de manteiga e outra de banha ; sal Para o recheio: 125 g de puré de feijão branco ; 500 g de açúcar ; 125 g de amêndoas ; 10 gemas de ovos Confecção: Com os ingredientes indicados e água morna prepara-se uma massa tenra vulgar. O puré deve ter sido feito com feijão branco de boa qualidade, ao qual se retirou a casca antes de cozer. Pela-se a amêndoa e pisa-se num almofariz. Leva-se o açúcar ao lume com um copo de água e deixa-se ferver até fazer ponto de espadana (117º C). Junta-se o puré de feijão, deixa-se cozer um pouco e adiciona-se a amêndoa, que também deve ferver alguns minutos. Quando o preparado estiver quase frio, juntam-se as gemas, liga-se tudo e leva-se novamente ao lume só para levantar fervura. Estende-se a massa com a ajuda de um pouco de farinha e forram-se com ela pequenas forminhas de queques previamente untadas. Recheiam-se com o creme preparado e levam-se a cozer em forno quente . Ribatejo Pasteis de Feijão
  10. 13. Ingredientes: 425 g de farinha ; 150 g de açúcar ; 200 g de banha ; raspa da casca de 1 limão Confecção: Peneire a farinha com o açúcar e coloque em monte sobre a pedra da mesa. Faça uma cova no meio e deite aí a banha e a raspa da casca de limão. Trabalhe em areia só com a ponta dos dedo. Molde a massa em bola, apertando-a. Com a ajuda de um pouco de farinha tenda a massa em bolinhas do tamanho de uma noz. Leve as areias a cozer em forno médio (180º C), num tabuleiro levemente untado e polvilhado. As areias devem ficar bastante claras. Se quiser pode polvilhá-las com um pouco de açúcar e canela antes de as levar a cozer. Estremadura Areias
  11. 14. Ingredientes: 250 g de arroz graúdo (não agulha) ; sal ; 1 colher de sopa de banha ; 1,5 dl de leite ; 100 g de açúcar ; 2 tiras de casca de limão ; 1 pau de canela, grande ; canela em pó Confecção: Lava-se e escorre-se o arroz e introduz-se em cerca de 6 dl de água a ferver temperada com sal e banha. Quando o arroz estiver apenas aberto, começa a juntar-se o leite quente e o açúcar, um e outro a pouco e pouco. O pau de canela e as cascas de limão introduzem-se quando se começar a juntar o leite. Vai-se mexendo sempre, não sendo rigorosas as quantidades de leite e açúcar, pois dependem muito da qualidade do arroz. Quando pronto, este arroz-doce deve ter o bagos visíveis mas envoltos num creme. Serve-se em travessas ou pratinhos enfeitados com canela em pó. Alentejo Arroz Doce
  12. 16. Massa de Amêndoa Ingredientes: 250 g de amêndoas; 250 g de açúcar e clara de ovo Confecção: Escaldam-se as amêndoas com água a ferver, pelam-se e secam-se ao sol ou em forno quente mas aberto. Passam-se as amêndoas pela máquina de ralar, 3, 4 ou 5 vezes até se obter um pó. Hoje este trabalho faz-se moendo a amêndoa nos moinhos eléctricos sem qualquer prejuízo para a qualidade do doce. Junta-se a amêndoa com o açúcar e em seguida vão-se amassando estes ingredientes com bocadinhos de clara de ovo até a massa ficar com uma consistência moldável. Pode utilizar-se imediatamente, mas em geral deixa-se a massa descansar. Divide-se a massa em bocados e colora-se com corantes comestíveis que é uso comprarem-se na farmácia. Algarve
  13. 18. Ingredientes: 125 g de farinha ; 10 ovos ; 2 chávenas de café de azeite ; meia chávena de café de água ; sal ; 400 g de açúcar Confecção: Leva-se o azeite ao lume até fumegar (queimar). Junta-se a farinha com o azeite e depois os ovos um a um, batendo entre cada adição. Por fim mistura-se a água. Deita-se meia colher de sopa desta massa em formas de queques untadas com manteiga e polvilhadas com farinha. Levam-se a cozer em forno forte. Entretanto, leva-se o açúcar ao lume com uma chávena de água e deixa-se ferver até fazer ponto de bola mole. Retira-se do calor e bate-se até estar opaco. Cobrem-se as cavacas com este açúcar e deixam-se secar Açores Cavacas
  14. 19. Ingredientes: 300 g de farinha ; 125 g de manteiga e banha; 200 g de açúcar ; 2 colheres de sopa de melaço ; 2 colheres de chá de canela ; 1 colher de café de bicarbonato ; 1 pouco de noz-moscada ralada Confecção: Amassam-se todo os ingredientes e molda-se a massa obtida em bolinhas do tamanho de nozes. Colocam-se estas bolinhas em tabuleiros untados bem espaçadas umas das outras. Levam-se a cozer em forno bem quente durante cerda de 10 minutos. Madeira Broas de Mel
  15. 20. Trabalho elaborado por: Alexandra Rosário nº1 Ana Paula Rebola nº5 10ºAn Sites de ajuda para elaboração do trabalho: http:// forum.autohoje.com / off-topic /59348-doces-regionais-especilidades-doces-conventuais-sobremesas.html   http://tv1.rtp.pt/noticias/index.php?t=Doces-conventuais-ajudam-a-adocar-a-boca-em-tempo-de-crise.rtp&article=215914&visual=3&layout=10&tm=4&rss=0  http:// www.imednet.it / cam / ricercaPOR /10_doces_conventuaisOK.pdf http:// www.portugal.gastronomias.com /min022.html Junho 2009

×