A existência de Deus

639 visualizações

Publicada em

Aula 02 da classe de Doutrinas da Graça da Escola Bíblica Dominical da IPBA (Campo Grande, MS)

Referências:
LIMA, Leandro Antônio de. As grandes doutrinas da graça. São Paulo: Agathos, 2013.

Publicada em: Espiritual
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Jão Venícius... bom dia! Você tem o áudio das suas aulas?
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
639
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A existência de Deus

  1. 1. A U L A 0 3E S C O L A B Í B L I C A D O M I N I C A L I P B A A existência de Deus 4 de outubo de 2015 Doutrinas da Graça
  2. 2. Plano de Aula 1. Deus existe? 2. Fé e Ciência 3. A existência do mal 4. Argumentos racionais 5. O homem indesculpável
  3. 3. Deus existe?
  4. 4. Deus existe? ● A existência de Deus é a principal afirmação da Bíblia ● É possível provar a existência de Deus? ● Como a nossa fé atua para acreditarmos em Deus?
  5. 5. Deus existe? ● Crer irracionalmente não é uma fé saudável ● Fé e razão não são inimigas, muito menos contraditórias ● A fé autêntica é aquela que tem bases sólidas ● A única base sólida para edificarmos a fé é a revelação
  6. 6. Deus existe? Razão Revelação Fé ou
  7. 7. Deus existe? Razão Revelação Fé
  8. 8. Deus existe? A nossa proposta para aula é explicar como a razão, subordinada a revelação pode nos deixar sem dúvidas de que de fato, Deus existe.
  9. 9. A fé e a ciência
  10. 10. Fé e ciência ● Naturalismo irracional: O que há de errado? ● Irracionalmente sem sentido e a consequência nilista (sem sentido) ● O materialismo e seu fracasso ● "O homem é o produto de causas que não tinham previsão de fim para o que foram feitas, sua origem, seu crescimento, suas esperanças e medos, seus amores e suas crenças, são consequências de acidentais colocações de átomos"
  11. 11. Fé e ciência ● O naturalismo é uma questão de fé ● O método científico como um deus em si mesmo ● A falha em identificar uma causa última ● A única forma que a ciência tem de se manter é admitir que Deus existe ● Porque a fé nos intriga tanto?
  12. 12. "Sem uma profunda convicção desta unidade, estabilidade e ordem, a ciência é incapaz de ir além de meras conjecturas. Somente quando há fé na conexão orgânica do Universo, haverá também a possiblidade para a ciência subir da investigação empírica dos fenômenos especiais para o geral, e do geral para a lei que governa acima dele, e desta lei para o princípio que domina sobre tudo. Abraham Kuyper, Calvinismo (São Paulo: Cultura Cristã, 2008, p. 123)
  13. 13. Fé e ciência Descoberta da lei geral Princípio que domina sobre tudo Investigação DEUS
  14. 14. Fé e ciência Criação Causa última
  15. 15. Fé e ciência
  16. 16. Fé e ciência Alvin Plantinga, The Analytic Theist, by James F. Sennett ○ 1) Se o naturalismo é verdade, então nossa mente é um produto da evolução ○ 2) A evolução seleciona para a sobrevivência, portanto, a mente foi desenvolvida para a sobrevivência, não para conhecer a verdade ○ 3) Se o naturalismo é verdade, não temos suficientes razões para acreditarmos que nossa mente poderia determiná-lo como verdade, e o agnosticismo, portanto faria mais sentido.
  17. 17. A existência do mal
  18. 18. A existência do mal 1. Deus existe, ele é onipotente, onisciente e onipresente e acima de tudo, é bom 2. O mal existe 3. Se o mal existe, então Deus não é bom e todos os seus atributos são negados pela existência do mal. A lógica ateísta ● Essas afirmações precisam ser necessariamente excludentes? ● Deus é o único que sabe lidar com o mal ● E ele o faz para a sua glória ● A existência do mal não inviabiliza a existência de Deus
  19. 19. A existência do mal ● O cristianismo é o único que consegue dar resposta ao enigma do mal ● O caso de Habacuque (SAYÃO, 2012) ● O mal é um intruso que deixará de existir
  20. 20. Argumentos racionais
  21. 21. Argumentos racionais Moral Teleológico Cosmológico Ontológico "um ser superior" "uma causa para o efeito" "o mundo não é um caos" "uma moral implícita"
  22. 22. Argumentos racionais Você pode ser bom sem Deus? Se Deus não existe, deveres e valores objetivos morais não existem Mas, valores e deveres morais objetivos existem Logo, Deus existe
  23. 23. Argumentos racionais ● Mas será que devemos esperar que eles convençam alguém que Deus existe? ● A fé é racional, mas isso não basta ● "O valor dessas provas reside principalmente na superação de algumas objeções intelectuais dos descrentes" Wayne Grudem ● Lembrando: Fé subordinada a Revelação
  24. 24. O homem indesculpável
  25. 25. O homem indesculpável ● Apelo íntimo: Ele fala algo ● A voz da natureza proclama a existência de Deus ● O homem foi feito para mais do que se pode conseguir aqui ● A própria busca incessante dos homens por sentido ● A existência de Deus é a resposta mais convincente e racional para a origem da vida e de todas as coisas
  26. 26. "Criaste-nos para Vós e o nosso coração vive inquieto, enquanto não repousa em Vós (...) Agostinho, Confissões, I, I
  27. 27. O homem indesculpável ● A única resposta ○ A vida tem sentido porque Deus existe ○ "Deus e somente Deus é o maior bem do homem" (Bavinck)
  28. 28. Resumo da aula ● A existência de Deus é confirmada por uma fé racional que se submete a revelação. ● A existência do mal não anula a existência de Deus ● A ciência falha em não encontrar uma causa última e se torna irracional. ● Existem argumentos racionais que mostram a fé cristã e em Deus é razoável. ● Depois da revelação da existência de Deus o homem aparece diante dele indesculpável.
  29. 29. "Diz o insensato em seu coração: Não há Deus. Corrompem-se e praticam iniquidade; já não há quem faça o bem (...) Quem me dera que de Sião viesse já o livramento de Israel! Quando Deus restaurar a sorte do seu povo, então exultará Jacó, e Israel se alegrará" Salmos 53.1,6 (ARA) PARA MEMORIZAR
  30. 30. Na próxima aula O conhecimento de Deus

×