Responsabilidade civil do Design de interiores

546 visualizações

Publicada em

Breve exposição aos alunos do curso de Design de interiores do SENAC - GO.

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
546
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
11
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Responsabilidade civil do Design de interiores

  1. 1. PALESTRA JURÍDICA ASPECTOS CONTROVERTIDOS DOS CONTRATOS NA RELAÇÃO DE CONSUMO Elder Barbosa Leite – Advogado especialista Elder leite juristaelder@outlook.com 14/02/2014
  2. 2. ASPECTOS CONTROVERTIDOS DOS CONTRATOS NAS RELAÇÕES DE CONSUMO ●  ● ● ● ● RELAÇÃO DE CONSUMO: Art. 2º Consumidor é toda pessoa física ou jurídica que adquire produtos ou utiliza serviços como destinatário final. Art. 3º Fornecedor é toda pessoa física ou jurídica, pública ou privada, nacional ou estrangeira, bem como os entes despersonalizados, que desenvolvem atividade de produção, montagem, criação, construção, transformação, importação, exportação, distribuição ou comercialização de produtos e serviços. § 1º (omitido). § 2º Serviço é qualquer atividade fornecida no mercado de consumo, mediante remuneração, inclusive as de natureza bancária, financeira, de crédito e securitária, salvo as decorrentes das relações de caráter trabalhista.
  3. 3. ENTENDA A CADEIA DE CONSUMO ENTENDENDO A RELAÇÃO DE CONSUMO FAZENDA LEITE Aplica-se o CC INDÚSTRIA DE QUEIJO COMPRADOR DO QUEIJO PARA CONSUMO PRÓPRIO Aplica-se o CDC
  4. 4. PRINCIPIOLOGIA ● PRINCÍPIOS: 1. Proteção à vida, saúde e segurança (art. 8º). ● 2. Transparência. ● ● Anúncio (indicio contratual). 1. Propaganda enganosa e abusiva (art. 37). ● 2. Principio da proteção contratual. ● 2.1. Vulnerabilidade (art. 4, I). ● 2.2. Proibição de cláusulas abusivas (art. 51). ●
  5. 5. DA RESPONSABILIDADE POR VÍCIO DE QUALIDADE DO SERVIÇO  CDC - Lei nº 8.078 de 11 de Setembro de 1990  Dispõe sobre a proteção do consumidor e dá outras providências.  Art. 20. O fornecedor de serviços responde pelos vícios de qualidade que os tornem impróprios ao consumo ou lhes diminuam o valor, assim como por aqueles decorrentes da disparidade com as indicações constantes da oferta ou mensagem publicitária, podendo o consumidor exigir, alternativamente e à sua escolha:  I - a reexecução dos serviços, sem custo adicional e quando cabível;  II - a restituição imediata da quantia paga, monetariamente atualizada, sem prejuízo de eventuais perdas e danos;  III - o abatimento proporcional do preço.  § 1º A reexecução dos serviços poderá ser confiada a terceiros devidamente capacitados, por conta e risco do fornecedor.  § 2º São impróprios os serviços que se mostrem inadequados para os fins que razoavelmente deles se esperam, bem como aqueles que não atendam as normas regulamentares de prestabilidade.
  6. 6. EXEMPLOS CONCRETOS Casal que contrata pacote turístico e é barrado no Aeroporto – falha no dever de informação clara, precisa. Dano moral presumido. Teoria da indenização pela perda do tempo livre – dano moral presumido.
  7. 7. ANÁLIDE DE DECISÕES JUDICIAIS  TJ-SP Apelação APL 32.2009.8.26.0011 (TJ-SP) 1261083220098260011 SP 0126108-  Data de publicação: 17/08/2012  Ementa: "CONTESTAÇÃO Prazo Intempestividade da contestação à reconvenção Revelia Mitigação de seus efeitos Prova que não favorece a ré-reconvinte Aplicação do princípio do livre convencimento do magistrado Agravo retido improvido. CONTRATO Prestação de serviços Elaboração de projeto e acompanhamento da obra por designer' de interiores. Aplicação do CDC Responsabilidade objetiva e solidária configurada Falha na prestação dos serviços constatada Violação ao direito de informação Prova - Rescisão contratual mantida Perdas e danos materiais comprovados Recurso de apelação nesta parte improvido. RESPONSABILIDADE CIVIL Dano moral Dissabores percebidos pela autora em razão da falha na prestação dos serviços de reforma e decoração Indenização fixada na sentença em R$ 10.000,00 Valor excessivo Indenização que deve levar em conta a situação econômica das partes Redução para R$ 5.000,00 Recurso de apelação nesta parte provido."
  8. 8. REFERÊNCIAS: 1) 2) 3) www.tjgo.jus.br www.tjdft.jus.br www.stj.jus.br GOIÂNIA 2014

×