MÉTODOS AUXILIARES DEDIAGNÓSTICO EMGINECOLOGIADisciplina de Ginecologia Patológicae Reprodução Humana da FMABC
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisterosalpingografiaUltra-som pélvicoUltra-som transvaginalTomografia computadorizadaRessonância Mag...
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisteroscopiaLaparoscopiaMicrolaparoscopia
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisterosalpingografiaIndicações
DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOUltra-som pélvicoUltra-som transvaginalC/ Dopplervelocimetria
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOUltra-som - DopplervelocimetriaEndométrioMiométrioTubasOvários
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOTomografia computadorizadaRessonância MagnéticaEndométrioMiométrioOvários
DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOLaparoscopiaMicrolaparoscopia
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOLaparoscopiaMicrolaparoscopia
DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisteroscopiaEndométrioMiométrio
DIAGNÓSTICOENDOCRINOLÓGICOInfânciaAdolescênciaMenacmeClimatério
Diagnóstico de ovulaçãoTemperatura BasalUltra-somProgesteronaBiópsia endometrialDosagem de TSH, T3, T4, Prolactina(avaliar...
Progesterona3 ng/ml no 22° dia3 dosagens em dias alternados após o 17 °diasoma maior que 15 ng/ml
Biópsia endometrialUsada apenas para comprovação deInsuficiência de corpo lúteo
FSH e LHPuberdade precoceReserva ovarianaAnovulação CrônicaFalência ovariana
Síndrome dos ovários policísticosFSH↓ ou = e LH↑Androstenediona ↑Testosterona, testoterorona livre deiidrotestosteronaElev...
Síndrome dos ovários policísticosDiminuição de SHBGAumento de prolactina em 25% dos casosAltas concentrações de insulina p...
Síndrome dos ovários policísticosExames subsidiáriosLH, FSH, ProlactinaTestosterona total e livreSHDEAAndrostenediona (85 ...
Síndromes hiperandrogênicasCórtexSupra-renalovárioandrostenediona50%50%50%testosterona25%25%DHEA90%10%S-DHEA100%
Hiperplasia Adrenal congênitaGenitália ambíguaPuberdade precoce heterosexualSinais de virilização após a menarca
Hiperplasia Adrenal congênitaDeficiência de 3βhidroxiesteróide desidrogenaseDeficiência de 21 hidroxilaseDeficiência de 11...
Deficiência de 21 hidroxilase↑de 17 αhidroxi Progesterona e após estímulo comACTHFase folicular até 130 ng/mlApós estímulo...
Deficiência de 3βhidroxiesteróidedesidrogenase↑17-hidroxipregnenolona↑deidroepiandrosterona (colher 2 horas após ohorário ...
Puberdade prococe isosexualVerdadeira↑FSH seguido de estímulo ovarianoPseudo puberdade precoce (independe degonadotrofinas...
Puberdade prococe isosexualDosagem de FSH e LH após estímulo comLHRHResultado normal resposta maior do FSH emrelação ao LH...
Reserva ovarianaDosagem de FSH (entre os dias 3 e 5)>10mUI/mlTeste com CC (FSH antes e imediatamentedepois) >26 mUI/ml
Falência ovarianaNíveis de FSH superiores a 40 mUI/mlOs níveis de estradiol não servem paradiagnóstico
Falência ovariana precoce(<30 anos)CariótipoAnticorpos anti-ovárioBiópsia Ovariana
Diagnóstico de gravidezβ HCG
Diagnóstico de gravidezβ HCGPresente no sangue materno a partir doterceiro dia da implantaçãoSeus valores duplicam a cada ...
Diagnóstico de gravidezβ HCGFalha na duplicação pode significar ectópicaou gestação inviávelAo contrário se superior gesta...
Diagnóstico de amenorréia
Diagnóstico - endométrioSangramento pós menopausaUltra-som transvaginal é o exame de escolhapara avaliação inicial do endo...
DiagnósticoSangramento pós menopausaUltra-som transvaginalSe Eco endometrial > 4 mmIndica-se a histeroscopia com biópsiaUs...
DiagnósticoSangramento pós menopausaUltra-som transvaginalSe Eco endometrial > 6 mm ou menos nos casos deecogenicidade foc...
DiagnósticoHisterosonografia com solução salinaaumenta a especificidade do exame e seassociada ao doppler provavelmentedim...
DiagnósticoA espessura endometrial na pré menopausa não é parâmetropara excluir alterações endometriais e póliposDueholm e...
DiagnósticoHisteroscopiaÉ o padrão ouro para o diagnóstico deafecções endometriais
Marcadores tumoraisCA125 >35U/mlCEA
50 métodos auxiliares de diagnóstico em ginecologia
50 métodos auxiliares de diagnóstico em ginecologia
50 métodos auxiliares de diagnóstico em ginecologia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

50 métodos auxiliares de diagnóstico em ginecologia

267 visualizações

Publicada em

  • Seja o primeiro a comentar

50 métodos auxiliares de diagnóstico em ginecologia

  1. 1. MÉTODOS AUXILIARES DEDIAGNÓSTICO EMGINECOLOGIADisciplina de Ginecologia Patológicae Reprodução Humana da FMABC
  2. 2. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisterosalpingografiaUltra-som pélvicoUltra-som transvaginalTomografia computadorizadaRessonância Magnética
  3. 3. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisteroscopiaLaparoscopiaMicrolaparoscopia
  4. 4. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisterosalpingografiaIndicações
  5. 5. DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
  6. 6. DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
  7. 7. DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
  8. 8. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOUltra-som pélvicoUltra-som transvaginalC/ Dopplervelocimetria
  9. 9. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOUltra-som - DopplervelocimetriaEndométrioMiométrioTubasOvários
  10. 10. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOTomografia computadorizadaRessonância MagnéticaEndométrioMiométrioOvários
  11. 11. DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
  12. 12. DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
  13. 13. DIAGNÓSTICO ANATÔMICO
  14. 14. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOLaparoscopiaMicrolaparoscopia
  15. 15. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOLaparoscopiaMicrolaparoscopia
  16. 16. DIAGNÓSTICO ANATÔMICOHisteroscopiaEndométrioMiométrio
  17. 17. DIAGNÓSTICOENDOCRINOLÓGICOInfânciaAdolescênciaMenacmeClimatério
  18. 18. Diagnóstico de ovulaçãoTemperatura BasalUltra-somProgesteronaBiópsia endometrialDosagem de TSH, T3, T4, Prolactina(avaliarmacroprolactina)
  19. 19. Progesterona3 ng/ml no 22° dia3 dosagens em dias alternados após o 17 °diasoma maior que 15 ng/ml
  20. 20. Biópsia endometrialUsada apenas para comprovação deInsuficiência de corpo lúteo
  21. 21. FSH e LHPuberdade precoceReserva ovarianaAnovulação CrônicaFalência ovariana
  22. 22. Síndrome dos ovários policísticosFSH↓ ou = e LH↑Androstenediona ↑Testosterona, testoterorona livre deiidrotestosteronaElevadosDeidroepiandrosterona e o sulfato normaisPode haver aumento do IGF-1 e da insulina
  23. 23. Síndrome dos ovários policísticosDiminuição de SHBGAumento de prolactina em 25% dos casosAltas concentrações de insulina promovem aesteroidogênese ovariana (receptores de IGF-1)
  24. 24. Síndrome dos ovários policísticosExames subsidiáriosLH, FSH, ProlactinaTestosterona total e livreSHDEAAndrostenediona (85 a 275 ng/dl)17 hidroxiprogesterona (fase folícular até 130 lútea até 480ng/ml)TSH T3 e T4 livre
  25. 25. Síndromes hiperandrogênicasCórtexSupra-renalovárioandrostenediona50%50%50%testosterona25%25%DHEA90%10%S-DHEA100%
  26. 26. Hiperplasia Adrenal congênitaGenitália ambíguaPuberdade precoce heterosexualSinais de virilização após a menarca
  27. 27. Hiperplasia Adrenal congênitaDeficiência de 3βhidroxiesteróide desidrogenaseDeficiência de 21 hidroxilaseDeficiência de 11 hidroxilase
  28. 28. Deficiência de 21 hidroxilase↑de 17 αhidroxi Progesterona e após estímulo comACTHFase folicular até 130 ng/mlApós estímulo até 400 ng/mlEntre 400 e 1000 são sugestivos de defeito parcial ouheterozigose
  29. 29. Deficiência de 3βhidroxiesteróidedesidrogenase↑17-hidroxipregnenolona↑deidroepiandrosterona (colher 2 horas após ohorário habitual de despertar)
  30. 30. Puberdade prococe isosexualVerdadeira↑FSH seguido de estímulo ovarianoPseudo puberdade precoce (independe degonadotrofinas)↓FSH e Estradiol ↑(tumores produtores)
  31. 31. Puberdade prococe isosexualDosagem de FSH e LH após estímulo comLHRHResultado normal resposta maior do FSH emrelação ao LHAvaliar atividade da supra-renal e tireoide
  32. 32. Reserva ovarianaDosagem de FSH (entre os dias 3 e 5)>10mUI/mlTeste com CC (FSH antes e imediatamentedepois) >26 mUI/ml
  33. 33. Falência ovarianaNíveis de FSH superiores a 40 mUI/mlOs níveis de estradiol não servem paradiagnóstico
  34. 34. Falência ovariana precoce(<30 anos)CariótipoAnticorpos anti-ovárioBiópsia Ovariana
  35. 35. Diagnóstico de gravidezβ HCG
  36. 36. Diagnóstico de gravidezβ HCGPresente no sangue materno a partir doterceiro dia da implantaçãoSeus valores duplicam a cada 48 horasSaco gestacional aparece com níveis de 1000ng/ml
  37. 37. Diagnóstico de gravidezβ HCGFalha na duplicação pode significar ectópicaou gestação inviávelAo contrário se superior gestação gemelar oudoença trofoblástica
  38. 38. Diagnóstico de amenorréia
  39. 39. Diagnóstico - endométrioSangramento pós menopausaUltra-som transvaginal é o exame de escolhapara avaliação inicial do endométrioJones & Bourne ultrasound obstet gynecol 2001
  40. 40. DiagnósticoSangramento pós menopausaUltra-som transvaginalSe Eco endometrial > 4 mmIndica-se a histeroscopia com biópsiaUs sensibilidade 95.1% especificidade 63.7%Hsc sensibilidade 96,5% especifidade 93,6%Garuti e cols. int j gynaecol obstet 1999Grio e cols minerva ginecol 1999
  41. 41. DiagnósticoSangramento pós menopausaUltra-som transvaginalSe Eco endometrial > 6 mm ou menos nos casos deecogenicidade focal ou difusamente aumentadarealiza-se histeroscopia com biópsiaSheiikh e cols acta obstet gynecol scand 2000
  42. 42. DiagnósticoHisterosonografia com solução salinaaumenta a especificidade do exame e seassociada ao doppler provavelmentediminuirá os falsos positivosDescargues e cols j gynecol obstet biol reprod 2001laifer-narin e cols Am j roentgenol 2002
  43. 43. DiagnósticoA espessura endometrial na pré menopausa não é parâmetropara excluir alterações endometriais e póliposDueholm e cols acta obstet gynecol scand 2001
  44. 44. DiagnósticoHisteroscopiaÉ o padrão ouro para o diagnóstico deafecções endometriais
  45. 45. Marcadores tumoraisCA125 >35U/mlCEA

×