3conceitos

340 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
340
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

3conceitos

  1. 1. METODOLOGIA CIENTÍFICA Terceira Aula Professor: Carlo Henrique G. ZanettiProfessor: Carlo Henrique G. Zanetti
  2. 2. METODOLOGIA CIENTÍFICA Naturezas do Conhecimento:Naturezas do Conhecimento: científico;científico; filosóficofilosófico senso comum;senso comum; artístico;artístico; místico;místico;
  3. 3. METODOLOGIA CIENTÍFICA PesquisaPesquisa Em um sentido mais amplo, é o conjunto deEm um sentido mais amplo, é o conjunto de atividades orientadas para a busca de um determinadoatividades orientadas para a busca de um determinado conhecimento.conhecimento. CientíficaCientífica Feita de modo sistematizado, utilizando para istoFeita de modo sistematizado, utilizando para isto método próprio e técnicas específicas, procurando ummétodo próprio e técnicas específicas, procurando um conhecimento específico que se refira à uma baseconhecimento específico que se refira à uma base empírica, e comunicando o conhecimento de formaempírica, e comunicando o conhecimento de forma própria.própria.
  4. 4. METODOLOGIA CIENTÍFICA 1 - Conhecimento da Realidade Empírica1 - Conhecimento da Realidade Empírica ““Realidade Empírica” é tudo aquilo que existe eRealidade Empírica” é tudo aquilo que existe e pode ser conhecido através da experiência dospode ser conhecido através da experiência dos sentidos e da consciência (obs.: isto não quer dizersentidos e da consciência (obs.: isto não quer dizer necessariamente experimentação).necessariamente experimentação). Sendo assim há que se observar que todoSendo assim há que se observar que todo conhecimento científico deve ter uma “conhecimento científico deve ter uma “base empíricabase empírica””
  5. 5. METODOLOGIA CIENTÍFICA RealidadeRealidade A realidade revela-se através deA realidade revela-se através de “fatos”“fatos”: qualquer: qualquer coisa que existe na realidade.coisa que existe na realidade.
  6. 6. METODOLOGIA CIENTÍFICA RealidadeRealidade A realidade revela-se através deA realidade revela-se através de “fatos”“fatos”: qualquer: qualquer coisa que existe na realidade. Mas o que é falso oucoisa que existe na realidade. Mas o que é falso ou verdadeiro não é um determinado fato; mas, overdadeiro não é um determinado fato; mas, o “conhecimento” ou“conhecimento” ou a interpretação que uma pessoaa interpretação que uma pessoa tem de um fato.tem de um fato.
  7. 7. METODOLOGIA CIENTÍFICA RealidadeRealidade A realidade revela-se através deA realidade revela-se através de “fatos”“fatos”: qualquer: qualquer coisa que existe na realidade. Mas o que é falso oucoisa que existe na realidade. Mas o que é falso ou verdadeiro não é um determinado fato; mas, overdadeiro não é um determinado fato; mas, o “conhecimento” ou“conhecimento” ou a interpretação que uma pessoaa interpretação que uma pessoa tem de um fato. O homem produz fatos no dia-a-diatem de um fato. O homem produz fatos no dia-a-dia para viver, e produz fatos para estudá-los. Ex:para viver, e produz fatos para estudá-los. Ex: experiências laboratoriais.experiências laboratoriais.
  8. 8. METODOLOGIA CIENTÍFICA IdéiasIdéias Idéias não são fatos; mas, a elaboração mental dasIdéias não são fatos; mas, a elaboração mental das idéias é um fato que pode ser percebido pelaidéias é um fato que pode ser percebido pela experiência interior, pela introspeção.experiência interior, pela introspeção. CiênciaCiência Grande parte dos esforços das ciências é estudarGrande parte dos esforços das ciências é estudar fatos desconhecidos, que já existem e que sãofatos desconhecidos, que já existem e que são produzidos pelos homens ou pela natureza. E esta seproduzidos pelos homens ou pela natureza. E esta se preocupa com as “preocupa com as “generalidades dos fenômenos”generalidades dos fenômenos”,, mesmo que estudadas na particularidades de apenasmesmo que estudadas na particularidades de apenas um fenômeno.um fenômeno.
  9. 9. METODOLOGIA CIENTÍFICA KohanKohan Para KOHAN (1970): “o objetivo principal dePara KOHAN (1970): “o objetivo principal de uma ciência, mais do que a mera descrição deuma ciência, mais do que a mera descrição de ““fenômenos”fenômenos” empíricos, é estabelecer mediante leis eempíricos, é estabelecer mediante leis e teorias, os princípios gerais com que se pode explicarteorias, os princípios gerais com que se pode explicar e prognosticar os fenômenos empíricos”.e prognosticar os fenômenos empíricos”. FenômenoFenômeno É o fato percebido por alguém,É o fato percebido por alguém,
  10. 10. METODOLOGIA CIENTÍFICA KohanKohan Para KOHAN (1970): “o objetivo principal dePara KOHAN (1970): “o objetivo principal de uma ciência, mais do que a mera descrição deuma ciência, mais do que a mera descrição de ““fenômenos”fenômenos” empíricos, é estabelecer mediante leis eempíricos, é estabelecer mediante leis e teorias, os princípios gerais com que se pode explicarteorias, os princípios gerais com que se pode explicar e prognosticar os fenômenos empíricos”.e prognosticar os fenômenos empíricos”. FenômenoFenômeno É o fato percebido por alguém, daí o fato existeÉ o fato percebido por alguém, daí o fato existe sem observador, o fenômeno não. Assim o mesmosem observador, o fenômeno não. Assim o mesmo fato pode ser visto como fenômenos distintos.fato pode ser visto como fenômenos distintos.
  11. 11. METODOLOGIA CIENTÍFICA Exemplo:Exemplo: Um viciado pode ser um fenômeno fisiológicoUm viciado pode ser um fenômeno fisiológico para um médico; farmacológico para umpara um médico; farmacológico para um farmacêutico; psicológico para o psicólogo;farmacêutico; psicológico para o psicólogo; sociológico para o sociólogo; jurídico para um jurista.sociológico para o sociólogo; jurídico para um jurista. Fenômenos Ocultos X CientíficosFenômenos Ocultos X Científicos Os fenômenos ocultos e sobrenaturais nãoOs fenômenos ocultos e sobrenaturais não interessam à ciência por não terem bases empíricas, jáinteressam à ciência por não terem bases empíricas, já os fenômenos científicos são dos campos: naturalos fenômenos científicos são dos campos: natural (físico), biológico e social.(físico), biológico e social.
  12. 12. METODOLOGIA CIENTÍFICA REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA
  13. 13. METODOLOGIA CIENTÍFICA FATOSFATOS - NATURAIS- NATURAIS - BIOLÓGICOS- BIOLÓGICOS - SOCIAIS- SOCIAIS REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA
  14. 14. METODOLOGIA CIENTÍFICA FATOSFATOS - NATURAIS- NATURAIS - BIOLÓGICOS- BIOLÓGICOS - SOCIAIS SUJEITO- SOCIAIS SUJEITO COM FATOCOM FATO REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA
  15. 15. METODOLOGIA CIENTÍFICA FATOSFATOS - NATURAIS- NATURAIS - BIOLÓGICOS- BIOLÓGICOS - SOCIAIS SUJEITO- SOCIAIS SUJEITO COM FATOCOM FATO REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA
  16. 16. METODOLOGIA CIENTÍFICA FATOSFATOS - NATURAIS- NATURAIS - BIOLÓGICOS- BIOLÓGICOS - SOCIAIS SUJEITO- SOCIAIS SUJEITO COM FATOCOM FATO REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA REALIDADEREALIDADE FENOMÊNICAFENOMÊNICA
  17. 17. METODOLOGIA CIENTÍFICA FATOSFATOS FENÔMENOSFENÔMENOS - NATURAIS - NATURAIS- NATURAIS - NATURAIS - BIOLÓGICOS - BIOLÓGICOS- BIOLÓGICOS - BIOLÓGICOS - SOCIAIS SUJEITO - SOCIAIS- SOCIAIS SUJEITO - SOCIAIS COM FATOCOM FATO REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA REALIDADEREALIDADE FENOMÊNICAFENOMÊNICA
  18. 18. METODOLOGIA CIENTÍFICA FATOSFATOS FENÔMENOSFENÔMENOS - NATURAIS - NATURAIS- NATURAIS - NATURAIS - BIOLÓGICOS - BIOLÓGICOS- BIOLÓGICOS - BIOLÓGICOS - SOCIAIS SUJEITO SUJEITO - SOCIAIS- SOCIAIS SUJEITO SUJEITO - SOCIAIS COM FATOCOM FATO COGNOSCENTECOGNOSCENTE REALIDADEREALIDADE EMPÍRICAEMPÍRICA REALIDADEREALIDADE FENOMÊNICAFENOMÊNICA
  19. 19. METODOLOGIA CIENTÍFICA TeoriaTeoria É o conhecimento mais amplo dos fatos ou daÉ o conhecimento mais amplo dos fatos ou da relação entre eles.relação entre eles. SelltizSelltiz Para SELLTIZ (1967) “a intenção de uma teoriaPara SELLTIZ (1967) “a intenção de uma teoria na ciência contemporânea é sumariar o conhecimentona ciência contemporânea é sumariar o conhecimento existente,existente,
  20. 20. METODOLOGIA CIENTÍFICA TeoriaTeoria É o conhecimento mais amplo dos fatos ou daÉ o conhecimento mais amplo dos fatos ou da relação entre eles.relação entre eles. SelltizSelltiz Para SELLTIZ (1967) “a intenção de uma teoriaPara SELLTIZ (1967) “a intenção de uma teoria na ciência contemporânea é sumariar o conhecimentona ciência contemporânea é sumariar o conhecimento existente, apresentar a partir de princípios explicativosexistente, apresentar a partir de princípios explicativos contidos na teoria, explicação para as relações econtidos na teoria, explicação para as relações e acontecimentos observados (fatos),acontecimentos observados (fatos),
  21. 21. METODOLOGIA CIENTÍFICA TeoriaTeoria É o conhecimento mais amplo dos fatos ou daÉ o conhecimento mais amplo dos fatos ou da relação entre eles.relação entre eles. SelltizSelltiz Para SELLTIZ (1967) “a intenção de uma teoriaPara SELLTIZ (1967) “a intenção de uma teoria na ciência contemporânea é sumariar o conhecimentona ciência contemporânea é sumariar o conhecimento existente, apresentar a partir de princípios explicativosexistente, apresentar a partir de princípios explicativos contidos na teoria, explicação para as relações econtidos na teoria, explicação para as relações e acontecimentos observados (fatos), bem comoacontecimentos observados (fatos), bem como predizer a ocorrência de relações e acontecimentospredizer a ocorrência de relações e acontecimentos ainda não observados”.ainda não observados”.
  22. 22. METODOLOGIA CIENTÍFICA As teorias são construídas mediante o esforço deAs teorias são construídas mediante o esforço de investigação organizado nas pesquisas científicas.investigação organizado nas pesquisas científicas. Grande parte das pesquisas científicas descrevemGrande parte das pesquisas científicas descrevem dois ou mais fenômenos, dado assim a oportunidadedois ou mais fenômenos, dado assim a oportunidade de surgir a idéia dede surgir a idéia de ““causacausa”” entre os fenômenosentre os fenômenos observados.observados.
  23. 23. METODOLOGIA CIENTÍFICA CausasCausas Causa na ciência é entendida comoCausa na ciência é entendida como “conjunção“conjunção de causas”de causas”.. 1 -1 - ““Causa necessáriaCausa necessária””:: sem ela o fenômeno não ésem ela o fenômeno não é produzido.produzido. Ex: relação entre entorpecentes e o vícioEx: relação entre entorpecentes e o vício 2 -2 - ““Causa suficienteCausa suficiente””: leva inevitavelmente a um: leva inevitavelmente a um fenômeno.fenômeno. Ex: relação entre exposição prolongada aoEx: relação entre exposição prolongada ao entorpecente e vício.entorpecente e vício.
  24. 24. METODOLOGIA CIENTÍFICA 3 -3 - ““Causa contribuinteCausa contribuinte””: aumentam a probabilidade da: aumentam a probabilidade da ocorrência do fenômeno.ocorrência do fenômeno. Ex: relação entre a ausência da figura paterna e vício.Ex: relação entre a ausência da figura paterna e vício. 4 -4 - ““Causa contingenteCausa contingente””: criam condições favoráveis: criam condições favoráveis anteriores e externas às causas contribuintes.anteriores e externas às causas contribuintes. Ex: relação entre bairro “barra pesada” e vício.Ex: relação entre bairro “barra pesada” e vício. 5 -5 - ““Causa alternativaCausa alternativa””: surgem em decorrência ou: surgem em decorrência ou forma acessória à causa contribuinteforma acessória à causa contribuinte Ex: relação filhos que crescem sem pais e vício;Ex: relação filhos que crescem sem pais e vício; relação hostilidade pai/filho e vício.relação hostilidade pai/filho e vício.
  25. 25. METODOLOGIA CIENTÍFICA ““ConceitoConceito”:”: é uma atividade mental que produzé uma atividade mental que produz um conhecimento, tornando inteligível não apenas umum conhecimento, tornando inteligível não apenas um fenômeno particular, mas todos os fenômenos dafenômeno particular, mas todos os fenômenos da mesma espécie.mesma espécie. Emitir um conceito de uma coisa é dizer o que seEmitir um conceito de uma coisa é dizer o que se sabesabe sobre esta coisa.sobre esta coisa. O desenvolvimento intelectual humano é oO desenvolvimento intelectual humano é o alargamento, aperfeiçoamento e aprofundamento dosalargamento, aperfeiçoamento e aprofundamento dos conceitos.conceitos.
  26. 26. METODOLOGIA CIENTÍFICA ““Categoria”Categoria” é um conceito amplamente aceito eé um conceito amplamente aceito e utilizado.utilizado. É o conceito chave e fundamental de umaÉ o conceito chave e fundamental de uma teoria.teoria. Ex.: categoria “trabalho” para o Marxismo;Ex.: categoria “trabalho” para o Marxismo; categoria “constante universal” para a Físicacategoria “constante universal” para a Física Moderna NewtonianaModerna Newtoniana xx EinsteinianaEinsteiniana ““JuízoJuízo”:”: é uma relação entre dois conceitos.é uma relação entre dois conceitos. Ex.: “aluno” é um conceito de uma pessoa emEx.: “aluno” é um conceito de uma pessoa em atividades de formação, “bom” é outro conceito deatividades de formação, “bom” é outro conceito de algo com efeito positivo, satisfatório; “aluno bom” éalgo com efeito positivo, satisfatório; “aluno bom” é um juízo.um juízo.
  27. 27. METODOLOGIA CIENTÍFICA DefiniçãoDefinição dos termosdos termos Definir é fazer conhecer o conceito que temos aDefinir é fazer conhecer o conceito que temos a respeito de alguma coisa. Definir é dizer o que a coisarespeito de alguma coisa. Definir é dizer o que a coisa é.é. A definição de um conceito serve para tornarA definição de um conceito serve para tornar claras e reconhecidas suas características, separando-claras e reconhecidas suas características, separando- as de conotações que não lhe pertence.as de conotações que não lhe pertence.
  28. 28. METODOLOGIA CIENTÍFICA Definição dos conceitosDefinição dos conceitos A definição de um conceito é fundamental para asA definição de um conceito é fundamental para as seguintes etapas do processo: formulação do problemaseguintes etapas do processo: formulação do problema e enunciado das hipóteses. Isto não quer dizer quee enunciado das hipóteses. Isto não quer dizer que necessariamente todos os termos devem ser definidos;necessariamente todos os termos devem ser definidos; e sim só aqueles pouco utilizados que podem oferecere sim só aqueles pouco utilizados que podem oferecer ambigüidade ou que desejamos oferecer entendimentoambigüidade ou que desejamos oferecer entendimento bem específico.bem específico.
  29. 29. METODOLOGIA CIENTÍFICA Modalidades de PesquisaModalidades de Pesquisa - Exploratória:- Exploratória:
  30. 30. METODOLOGIA CIENTÍFICA Modalidades de PesquisaModalidades de Pesquisa - Exploratória:- Exploratória: seu objetivo é a caracterização inicial doseu objetivo é a caracterização inicial do problema, sua classificação e de sua definição.problema, sua classificação e de sua definição. Constitui o primeiro estágio de toda pesquisaConstitui o primeiro estágio de toda pesquisa científica.científica.
  31. 31. METODOLOGIA CIENTÍFICA Modalidades de PesquisaModalidades de Pesquisa - Exploratória:- Exploratória: seu objetivo é a caracterização inicial doseu objetivo é a caracterização inicial do problema, sua classificação e de sua definição.problema, sua classificação e de sua definição. Constitui o primeiro estágio de toda pesquisaConstitui o primeiro estágio de toda pesquisa científica.científica. - Teórica:- Teórica:
  32. 32. METODOLOGIA CIENTÍFICA Modalidades de PesquisaModalidades de Pesquisa - Exploratória:- Exploratória: seu objetivo é a caracterização inicial doseu objetivo é a caracterização inicial do problema, sua classificação e de sua definição.problema, sua classificação e de sua definição. Constitui o primeiro estágio de toda pesquisaConstitui o primeiro estágio de toda pesquisa científica.científica. - Teórica:- Teórica: tem como objetivo ampliar generalizações,tem como objetivo ampliar generalizações, definir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelosdefinir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelos teóricos, relacionar e enfeixar hipóteses.teóricos, relacionar e enfeixar hipóteses.
  33. 33. METODOLOGIA CIENTÍFICA Modalidades de PesquisaModalidades de Pesquisa - Exploratória:- Exploratória: seu objetivo é a caracterização inicial doseu objetivo é a caracterização inicial do problema, sua classificação e de sua definição.problema, sua classificação e de sua definição. Constitui o primeiro estágio de toda pesquisaConstitui o primeiro estágio de toda pesquisa científica.científica. - Teórica:- Teórica: tem como objetivo ampliar generalizações,tem como objetivo ampliar generalizações, definir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelosdefinir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelos teóricos, relacionar e enfeixar hipóteses.teóricos, relacionar e enfeixar hipóteses. - Aplicada:- Aplicada:
  34. 34. METODOLOGIA CIENTÍFICA Modalidades de PesquisaModalidades de Pesquisa - Exploratória:- Exploratória: seu objetivo é a caracterização inicial doseu objetivo é a caracterização inicial do problema, sua classificação e de sua definição.problema, sua classificação e de sua definição. Constitui o primeiro estágio de toda pesquisaConstitui o primeiro estágio de toda pesquisa científica.científica. - Teórica:- Teórica: tem como objetivo ampliar generalizações,tem como objetivo ampliar generalizações, definir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelosdefinir leis mais amplas, estruturar sistemas e modelos teóricos, relacionar e enfeixar hipóteses.teóricos, relacionar e enfeixar hipóteses. - Aplicada:- Aplicada: tem como objetivo investigar, comprovar outem como objetivo investigar, comprovar ou rejeitar hipóteses sugeridas pelos modelos teóricos.rejeitar hipóteses sugeridas pelos modelos teóricos.
  35. 35. METODOLOGIA CIENTÍFICA -Pesquisa de campo:-Pesquisa de campo:
  36. 36. METODOLOGIA CIENTÍFICA -Pesquisa de campo:-Pesquisa de campo: é a observação dos fatos tal comoé a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis,ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações estabelecidas.mas perceber e estudar as relações estabelecidas.
  37. 37. METODOLOGIA CIENTÍFICA -Pesquisa de campo:-Pesquisa de campo: é a observação dos fatos tal comoé a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis,ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações estabelecidas.mas perceber e estudar as relações estabelecidas. -Experimental:-Experimental:
  38. 38. METODOLOGIA CIENTÍFICA -Pesquisa de campo:-Pesquisa de campo: é a observação dos fatos tal comoé a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis,ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações estabelecidas.mas perceber e estudar as relações estabelecidas. -Experimental:-Experimental: objetiva criar condições para interferirobjetiva criar condições para interferir no aparecimento ou na modificação dos fatos, parano aparecimento ou na modificação dos fatos, para poder explicar o que ocorre com fenômenospoder explicar o que ocorre com fenômenos correlacionados.correlacionados.
  39. 39. METODOLOGIA CIENTÍFICA -Pesquisa de campo:-Pesquisa de campo: é a observação dos fatos tal comoé a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis,ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações estabelecidas.mas perceber e estudar as relações estabelecidas. -Experimental:-Experimental: objetiva criar condições para interferirobjetiva criar condições para interferir no aparecimento ou na modificação dos fatos, parano aparecimento ou na modificação dos fatos, para poder explicar o que ocorre com fenômenospoder explicar o que ocorre com fenômenos correlacionados.correlacionados. -Bibliográfica:-Bibliográfica:
  40. 40. METODOLOGIA CIENTÍFICA -Pesquisa de campo:-Pesquisa de campo: é a observação dos fatos tal comoé a observação dos fatos tal como ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis,ocorrem. Não permite isolar e controlar as variáveis, mas perceber e estudar as relações estabelecidas.mas perceber e estudar as relações estabelecidas. -Experimental:-Experimental: objetiva criar condições para interferirobjetiva criar condições para interferir no aparecimento ou na modificação dos fatos, parano aparecimento ou na modificação dos fatos, para poder explicar o que ocorre com fenômenospoder explicar o que ocorre com fenômenos correlacionados.correlacionados. -Bibliográfica:-Bibliográfica: recupera o conhecimento científicorecupera o conhecimento científico acumulado sobre um problema.acumulado sobre um problema.
  41. 41. METODOLOGIA CIENTÍFICA Bibliografia de Apoio para esta aulaBibliografia de Apoio para esta aula 1-APEZECHEA, Héctor José “Problemas metodológicos1-APEZECHEA, Héctor José “Problemas metodológicos da pesquisa na ciência da saúde” IN: NUNES,da pesquisa na ciência da saúde” IN: NUNES, Everardo Duarte (org.) “As ciências sociais emEverardo Duarte (org.) “As ciências sociais em saúde na América Latina: tendências esaúde na América Latina: tendências e perspectivas” Brasília, OPAS, 1985.perspectivas” Brasília, OPAS, 1985. 2-MONDIN, Battista “Curso de filosofia” 4. ed, São2-MONDIN, Battista “Curso de filosofia” 4. ed, São Paulo, Paulinas, 1981. v.2Paulo, Paulinas, 1981. v.2 3-RUDIO, Franz Victor “Introdução ao projeto de3-RUDIO, Franz Victor “Introdução ao projeto de pesquisa científica” 10 ed., Petrópolis, 1985.pesquisa científica” 10 ed., Petrópolis, 1985.

×