Artigo     Autor: Júnior César Santiago     Graduando em AgronegócioOrientador: Prof.Ms.Douglas Fernandes
“Desenvolvimento    sustentável é desenvolvimentoque permite satisfazer as necessidades presentessem comprometer a capacid...
F ( IRST)R (AISE)O ( UR )G (ROWN)
A metodologia utilizada baseia-se na pesquisa exploratória desites, livros, jornais, revistas especializadas e teses de me...
“Somente nas últimas cinco décadas a economia globalquintuplicou e o consumo de produtos básicos como grãos,carne e água t...
• PRINCÍPIO DA PREVENÇÃO      • PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO• PRINCÍPIO DA RESPONSABILIDADE COMUM ,             MAS DIFERENCIADA...
“Não podemos resolver nossos problemasutilizando o mesmo tipo de pensamento quetivemos quando os criamos.”                ...
1   Comando e controle x Instrumentos de incentivo econômico: o que é mais eficiente na questão ambiental?
1   Comando e controle x Instrumentos de incentivo econômico: o que é mais eficiente na questão ambiental?
1   Comando e controle x Instrumentos de incentivo econômico: o que é mais eficiente na questão ambiental?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

1 Comando e controle x Instrumentos de incentivo econômico: o que é mais eficiente na questão ambiental?

1.598 visualizações

Publicada em

palestra de defesa do artigo científico publicado na Omnia Humanas - FAI Adamantina.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.598
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 Comando e controle x Instrumentos de incentivo econômico: o que é mais eficiente na questão ambiental?

  1. 1. Artigo Autor: Júnior César Santiago Graduando em AgronegócioOrientador: Prof.Ms.Douglas Fernandes
  2. 2. “Desenvolvimento sustentável é desenvolvimentoque permite satisfazer as necessidades presentessem comprometer a capacidade das geraçõesfuturas de satisfazer suas próprias necessidades” (Relatório Brundtland ,1987)
  3. 3. F ( IRST)R (AISE)O ( UR )G (ROWN)
  4. 4. A metodologia utilizada baseia-se na pesquisa exploratória desites, livros, jornais, revistas especializadas e teses de mestradoe doutorado sobre o tema e suas correlações a fim de alcançar oobjetivo pretendido.•limitada principalmente pela inovação do tema na literatura.•As bases para a pesquisa se constituíram principalmente detextos, manuais, dissertações e teses buscadas em sitesespecializados e governamentais.
  5. 5. “Somente nas últimas cinco décadas a economia globalquintuplicou e o consumo de produtos básicos como grãos,carne e água triplicou, porém, 2,8 bilhões de pessoas, quaseum terço da população mundial, vivem com menos de 2dólares por dia. Esse número corresponde a mais de 80% dapopulação da Índia e 55% da China, 37% da África e 17% doBrasil. Enquanto as 3 pessoas mais ricas do planeta têmmais do que o PIB dos 48 países mais pobres (600 milhõesde pessoas) e os 200 bilionários tem mais que 45% dapopulação mundial (2,7 bilhões de pessoas), somente noBrasil, 53 milhões de pessoas são considerados pobres e 22milhões são considerados indigentes.” Lazzarini e Gunn, 2002
  6. 6. • PRINCÍPIO DA PREVENÇÃO • PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO• PRINCÍPIO DA RESPONSABILIDADE COMUM , MAS DIFERENCIADA. • PRINCÍPIO DO POLUIDOR - PAGADOR.
  7. 7. “Não podemos resolver nossos problemasutilizando o mesmo tipo de pensamento quetivemos quando os criamos.” Albert Einstein“Não se deve buscar um radicalismo verde, nemtampouco a irresponsabilidade cega doradicalismo industrial ou a crença tola dostecnoburocratas. O equilíbrio que mantém a vidaestá na tão discutida e tão mal-entendida palavra:Sustentabilidade.”

×