CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                  HOMEMProf. Júlio RochaDisciplina: Rádio e TV 1Ano: 20133º Período de Publ...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                      HOMEM• Utilizando-se da voz, da coragem e da  vontade de César Rocha ...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                 HOMEM• As manifestações na capital paulista exigiam o retorno à autonomia ...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM            • Na noite daquele fatídico 23 de maio,              ocorreram...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                      HOMEM• No confronto bem em frente  ao prédio onde se situava a  Rádio...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM               • No dia 9 de julho de 1932, a                 revolução, q...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                HOMEM• O comando militar dos revoltosos foi  entregue aos generais Isidoro ...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM               • César Ladeira, de maneira eloquente,                 leva...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                    HOMEM• Pela primeira vez na história do  nosso País, o rádio foi utiliz...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                HOMEM• César Ladeira e seus companheiros de microfone Nicolau Tuma, Renato ...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                    HOMEM• São Paulo teve que se curvar ante  o inimigo, que era grande mai...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM               • César Ladeira Foi preso e durante 16                 dias...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                    HOMEM• César Ladeira deu ao veículo um novo  impulso, uma outra persona...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM             • Formou o seu próprio elenco, investiu               na remo...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                  HOMEM• Buscou uma linguagem jornalística  que identificasse o veículo, mo...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                  HOMEM• Deu nova roupagem aos programas , estimulou a cultura e, a curto p...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                 HOMEM• Coube a César Ladeira o crédito  da implantação de uma política  sa...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM                • A repercussão dessas medidas foi                  imedia...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                  HOMEM• Com aquela nova mentalidade,  surgiram os radioteatros, as  radion...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM                • E, em retribuição àquela presença                  sempr...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                  HOMEM• Em 1937, Getúlio Vargas  determinou    novas     eleições  preside...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM                • Pelo rádio, foi criado um concurso                  para...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                      HOMEM• De fato, não houve eleições e, no dia  10 de novembro de 1937,...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM                • Quando da promulgação da nova                  constitui...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM • Era mais um subterfúgio de Vargas para continuar no poder.
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                   HOMEM• A nova Constituição Brasileira ou a  “Polaca” possuia mais de oit...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM               • César Ladeira não se perturbou.                 Colocou a...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM                  HOMEM• Na década de 50, César Ladeira  ainda emprestaria o seu talento e ...
CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM            HOMEM    • César Rocha Brito Ladeira faleceu em 1969.
FONTE:•   Histórias Que o Rádio Não Contou. Reinaldo C. Tavares. Negócio Editora: 1ª Edição,    São Paulo, 1997.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

César ladeira a coragem de um homem

381 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
8
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

César ladeira a coragem de um homem

  1. 1. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEMProf. Júlio RochaDisciplina: Rádio e TV 1Ano: 20133º Período de Publicidade e PropagandaAulas: 19 e 20
  2. 2. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Utilizando-se da voz, da coragem e da vontade de César Rocha Brito Lacerda (César Ladeira), jovem speaker vindo de Campinas, a Rádio Record integrou-se definitivamente naquela insurreição, levando São Paulo à guerra civil. Era a Revolução Constitucionalista de 1932.
  3. 3. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• As manifestações na capital paulista exigiam o retorno à autonomia estadual.
  4. 4. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • Na noite daquele fatídico 23 de maio, ocorreram choques entre os manifestantes e os membros da Legião Revolucionária (transformada no Partido Popular Progressista, sob a liderança de Miguel Costa).
  5. 5. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• No confronto bem em frente ao prédio onde se situava a Rádio Record, à Praça da República nº 17, morreram, tragicamente metralhados, os estudantes Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo. As iniciais de seus nomes inspiraram a criação da sigla “MMDC”, que passou a ser o estandarte daquele movimento.
  6. 6. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • No dia 9 de julho de 1932, a revolução, que já vinha sendo tramada e articulada desde abril de 1931, acabou explodindo.
  7. 7. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• O comando militar dos revoltosos foi entregue aos generais Isidoro Dias Lopes e Bertoldo Klinger, além do Coronel Euclides Figueiredo.
  8. 8. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • César Ladeira, de maneira eloquente, levava ao ar mensagens patrióticas, que representavam o espírito paulista contra o regime ditatorial de Getúlio Vargas.
  9. 9. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Pela primeira vez na história do nosso País, o rádio foi utilizado como instrumento de mobilização popular para uma guerra entre irmãos.
  10. 10. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• César Ladeira e seus companheiros de microfone Nicolau Tuma, Renato Macedo e Licínio Neves imortalizaram-se em memoráveis “irradiações”, que avançavam pelas madrugadas, transformando a Rádio Record de São Paulo em “A Voz da Revolução.
  11. 11. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• São Paulo teve que se curvar ante o inimigo, que era grande maioria, uma vez que os demais estados da federação permaneceram ao lado das Forças Getulistas, chamadas de Legalistas.
  12. 12. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • César Ladeira Foi preso e durante 16 dias ficou trancafiado; de volta às suas funções de speaker, ainda permaneceu mais alguns meses na Rádio Record, de onde, em 1933, se tranferiu para a PRA-9 Rádio Mayrink Veiga do Rio de Janeiro, como diretor geral.
  13. 13. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• César Ladeira deu ao veículo um novo impulso, uma outra personalidade, dividindo a programação em horários definidos e especializados.
  14. 14. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • Formou o seu próprio elenco, investiu na remodelação da discoteca, ampliou novos horários para o pequeno e o grande radioteatro, explorou suas virtudes de narrador inigualável, criando horários para apresentações diárias.
  15. 15. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Buscou uma linguagem jornalística que identificasse o veículo, montando a programação tal qual se monta uma página de jornal, distribuindo cada assunto num horário predeterminado.
  16. 16. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Deu nova roupagem aos programas , estimulou a cultura e, a curto prazo, transformou a Rádio Mayrink Veiga do Rio de Janeiro num verdadeiro padrão da nossa radiofonia.
  17. 17. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Coube a César Ladeira o crédito da implantação de uma política salarial aos profissionais do rádio, que passaram a receber ganhos mais justos, além de salários fixos, e a ter seus contratos de trabalho registrados nas respectivas carteiras profissionais.
  18. 18. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • A repercussão dessas medidas foi imediatamente sentida no mercado, uma vez que as demais emissoras passaram a adotá-las (para não dizer copiá-las), não só no Rio de Janeiro, como em todo o país.
  19. 19. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Com aquela nova mentalidade, surgiram os radioteatros, as radionovelas, os programas de calouros e os programas de auditório.
  20. 20. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • E, em retribuição àquela presença sempre maciça do público nas radioemissoras, principalmente nos horários noturnos, nasceu a tradição do artista de rádio, do cast, enfim, se apresentar em “traje de rigor”, a começar pelo próprio speaker.
  21. 21. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Em 1937, Getúlio Vargas determinou novas eleições presidenciais no país, apresentando como candidatos os senhores Armando Salles de Oliveira e Oswaldo Aranha.
  22. 22. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • Pelo rádio, foi criado um concurso para indicar o escolhido, e a música vencedora Quem Será o Homem, antecipou o desfecho daquele concurso.
  23. 23. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• De fato, não houve eleições e, no dia 10 de novembro de 1937, Getúlio anunciou a dissolução do Congresso e a instauração do Estado Novo.
  24. 24. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • Quando da promulgação da nova constituição, apelidada pelo povo de “Polaca”, um funcionário do DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) compareceu à Rádio Mayrink Veiga PRA-9, com a ordem de que aquele documento, que “impunha o Estado Novo”, deveria ser levado ao ar imediatamente.
  25. 25. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • Era mais um subterfúgio de Vargas para continuar no poder.
  26. 26. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• A nova Constituição Brasileira ou a “Polaca” possuia mais de oitenta páginas, numa linguagem toda cheia de entrefrases, parágrafos e subtítulos, tudo de propósito, ardilosamente elaborado para ninguém entender nada.
  27. 27. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • César Ladeira não se perturbou. Colocou aquela papelada toda sobre a mesa do estúdio e, sem pigarrear, com a voz rigorosamente afinada, sem nenhum tropeço ou vacilação, leu tudo aquilo sem nenhum erro.
  28. 28. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM• Na década de 50, César Ladeira ainda emprestaria o seu talento e o seu concurso à Rádio Nacional do Rio de Janeiro, onde, a exemplo da Record e da Mayrink Veiga, deixaria sua marca como um dos mais completos e carismáticos profissionais do rádio.
  29. 29. CÉSAR LADEIRA - A CORAGEM DE UM HOMEM • César Rocha Brito Ladeira faleceu em 1969.
  30. 30. FONTE:• Histórias Que o Rádio Não Contou. Reinaldo C. Tavares. Negócio Editora: 1ª Edição, São Paulo, 1997.

×