SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 23
Baixar para ler offline
“A	
   grandeza	
   de	
   uma	
   obra	
   de	
   arte	
   está	
   fundamentalmente	
   no	
   seu	
   caráter	
  
ambíguo,	
  que	
  deixa	
  ao	
  espectador	
  decidir	
  o	
  seu	
  significado”	
  
	
      	
   	
  	
  
Theodor	
  Adorno	
  
	
  
A INFLUÊNCIA ARTÍSTICA DOS JOGOS DIGITAIS NA SOCIEDADE

1.  PRESS START

2.  HOMEM X MÁQUINA

3.  OBRA DE ARTE?

4.  ECONOMIZANDO MEMÓRIA

5.  HERANÇA CULTURAL

6.  INFLUÊNCIA ARTÍSTICAS
1. PRESS STARTs	
  


                                                                     PONTILHISMO
PERSPECTIVA LINEAR                                                IMPRESSIONISTAS
                          PERSPECTIVA AÉREA
 (Filippo Brunelleschi)                                             (George Seurat
                           (Leonardo Da Vinci)
      Renascimento                                               Henri Edmund Cruz,
                                                                     Claude Monet)



                          COMPUTAÇÃO	
  GRÁFICA	
  –	
  3D	
  
Georges	
  Seurat	
  
The	
  Seine	
  at	
  la	
  Grande	
  JaBe	
  –	
  1888	
  
Fonte:	
  hBp://www.georgesseurat.org/	
  
Georges	
  Seurat	
  
Alfalfa	
  Fields	
  Saint	
  Denis	
  –	
  1885/1886	
  
Fonte:	
  hBp://www.georgesseurat.org/	
  
Georges	
  Seurat	
  
The	
  Channel	
  At	
  Gravelines	
  PeNt	
  Fort	
  Philippe	
  –	
  1859/1891	
  
Fonte:	
  hBp://www.georgesseurat.org/	
  
2. HOMEM X MÁQUINA	
  




    OXO, ou Noughts and Crosses foi o primeiro jogo eletrônico. Criado em 1952 por Alexander S. Douglas. O
    seu objetivo era a interação entre humano e computador.
    Fonte: http://www.dcs.warwick.ac.uk/~edsac/
3. OBRA DE ARTE?	
  




    TENNIS	
  FOR	
  TWO,	
  criado	
  por	
  William	
  Higinbotham	
  em	
  1958.	
  O	
  primeiro	
  com	
  a	
  categoria	
  de	
  MulO-­‐Player.	
  
    Desenvolvido	
  para	
  a	
  exposição	
  permanente	
  do	
  Brookhaven	
  NaOonal	
  Laboratory	
  (Columbia,	
  Estados	
  Unidos,	
  1958).	
  
    Fonte:	
  h_p://www.pong-­‐story.com/1958.htm	
  
SE PODEMOS CONSIDERAR
        OS VIDEOGAMES COMO
         UMA FORMA DE ARTE,
        ONDE ESTÁ A ARTE NOS
               GAMES?
	
  
•  NARRATIVA	
  CINEMATÓGRAFICA	
  	
  


        •  CENÁRIOS	
  VIRTUAIS	
  


        •  FILMES	
  DE	
  ANIMAÇÃO	
  

GAMES
        •  TRILHAS	
  SONORAS	
  


        •  MODELAGEM	
  


        •  DESENHO	
  


        •  DUBLAGEM	
  
4. ECONOMIZANDO MEMÓRIA

                          Space	
  Invaders	
  -­‐	
  1979	
  -­‐	
  ATARI	
  
                          	
  
                          O	
   início	
   de	
   uma	
   nova	
   era	
   de	
  
                          jogos	
   criaOvos	
   e	
   inovadores	
   e	
  
                          a	
   tensão	
   passou	
   a	
   fazer	
   parte	
  
                          integrante	
   do	
   vídeo	
   game	
   e	
  
                          criando	
  o	
  genêro	
  shot-­‐’em-­‐up.	
  

                          No	
   inicio,	
   os	
   games	
   eram	
  
                          apenas	
   uma	
   releitura	
   de	
   jogos	
  
                          de	
   tabuleiro	
   e	
   agilidade,	
   sem	
  
                          qualquer	
  pretensão	
  arksOca.	
  

                          	
  
PAC-­‐MAN	
  -­‐	
  1980	
  -­‐	
  Namco	
  
	
  
Primeiro	
   personagem	
   de	
  
vídeo	
   game	
   a	
   ter	
   um	
   nome	
   e	
  
u m a	
   p e r s o n a l i d a d e	
   e	
   o	
  
p r i m e i r o	
   t a m b é m	
   a	
   t e r	
  
produtos	
  licenciados.	
  
	
  
São	
  reconhecidos,	
  hoje,	
  como	
  
parte	
   da	
   nossa	
   herança	
  
cultural	
  	
  
	
  
5. HERANÇA CULTURAL
6. INFLUÊNCIA ARTÍSTICAS




                           INVADER	
  
Fonte:	
  h_p://www.oesquema.com.br/urbe/wp-­‐content/uploads/2011/09/spaceinvader_inl41.jpeg	
  
Os	
   games	
   sempre	
   foram	
   e	
   serão	
   dependentes	
   da	
   tecnologia,	
   mas	
   seus	
  
primeiros	
   passos	
   esOveram	
   marcados	
   por	
   limitações	
   técnicas	
   que	
  
restringiam	
  a	
  ação	
  de	
  arOstas	
  na	
  mídia.	
  Ao	
  mesmo	
  tempo,	
  a	
  habilidade	
  dos	
  
arOstas	
   de	
   criação	
   tem	
   crescido,	
   de	
   forma	
   que	
   cada	
   vez	
   mais	
   o	
   virtual	
   se	
  
assemelha	
  ao	
  real.	
  
	
  
Arthur	
  Bobany	
  
	
  
Fonte:	
  h_p://dearsleyart.blogspot.com/	
  
Fonte:	
  h_p://dearsleyart.blogspot.com/	
  
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

	
  
	
  
BOBANY, Arthur. Videogame Arte. Teresópolis/RJ: Novas Ideias, 2008.

LUZ, Alan Richard da. Vídeo Games: História, linguagem e expressão
Gráfica: do nascimento à consolidação do vídeo game como linguagem.
São Paulo: Blucher, 2010.

PAQUETE, Andrew. Computer Graphics for Artists: an introduction. London:
Springe, 2008.
A influência artística dos games

Mais conteúdo relacionado

Semelhante a A influência artística dos games

Cultura para o Design de Games
Cultura para o Design de GamesCultura para o Design de Games
Cultura para o Design de GamesKao Tokio
 
evolução dos jogos
evolução dos jogosevolução dos jogos
evolução dos jogosmrcd
 
Blooger
BloogerBlooger
Bloogermrcd
 
Jogos
JogosJogos
Jogosmrcd
 
Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014
Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014
Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014Kao Tokio
 
8 Game Design 2010 Unibero Game Arte
8 Game Design 2010 Unibero Game Arte8 Game Design 2010 Unibero Game Arte
8 Game Design 2010 Unibero Game ArteKao Tokio
 
Jogos virtuais
Jogos virtuaisJogos virtuais
Jogos virtuaisthayselm
 
Arte e mídia no Brasil
Arte e mídia no BrasilArte e mídia no Brasil
Arte e mídia no BrasilEric Fiori
 
Videogame é arte?
Videogame é arte?Videogame é arte?
Videogame é arte?Aline Corso
 
3 game design 2010 unibero narrativa digital upload
3 game design 2010 unibero narrativa digital upload3 game design 2010 unibero narrativa digital upload
3 game design 2010 unibero narrativa digital uploadKao Tokio
 
Concept art para video games
Concept art para video gamesConcept art para video games
Concept art para video gamesKao Tokio
 

Semelhante a A influência artística dos games (20)

Cultura para o Design de Games
Cultura para o Design de GamesCultura para o Design de Games
Cultura para o Design de Games
 
evolução dos jogos
evolução dos jogosevolução dos jogos
evolução dos jogos
 
Blooger
BloogerBlooger
Blooger
 
Jogos
JogosJogos
Jogos
 
Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014
Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014
Cultura, Games e Design Criativo / mar 2014
 
Apresentação.pdf
Apresentação.pdfApresentação.pdf
Apresentação.pdf
 
8 Game Design 2010 Unibero Game Arte
8 Game Design 2010 Unibero Game Arte8 Game Design 2010 Unibero Game Arte
8 Game Design 2010 Unibero Game Arte
 
8.cap3 newmedia bioart
8.cap3 newmedia bioart8.cap3 newmedia bioart
8.cap3 newmedia bioart
 
7º ano A (Grupo 3) - Let's play: jogo e improvisação
7º ano A (Grupo 3) - Let's play: jogo e improvisação7º ano A (Grupo 3) - Let's play: jogo e improvisação
7º ano A (Grupo 3) - Let's play: jogo e improvisação
 
Curso Dia 01
Curso Dia 01Curso Dia 01
Curso Dia 01
 
Jogos virtuais
Jogos virtuaisJogos virtuais
Jogos virtuais
 
Arte e mídia no Brasil
Arte e mídia no BrasilArte e mídia no Brasil
Arte e mídia no Brasil
 
Videogame é arte?
Videogame é arte?Videogame é arte?
Videogame é arte?
 
A evolução dos jogos (2)
A evolução dos jogos (2)A evolução dos jogos (2)
A evolução dos jogos (2)
 
3 game design 2010 unibero narrativa digital upload
3 game design 2010 unibero narrativa digital upload3 game design 2010 unibero narrativa digital upload
3 game design 2010 unibero narrativa digital upload
 
Concept art para video games
Concept art para video gamesConcept art para video games
Concept art para video games
 
Banksy
BanksyBanksy
Banksy
 
Jogos eletrônicos
Jogos eletrônicosJogos eletrônicos
Jogos eletrônicos
 
Aperte o play! In Game Ad
Aperte o play! In Game AdAperte o play! In Game Ad
Aperte o play! In Game Ad
 
11 arte contemporanea
11 arte contemporanea11 arte contemporanea
11 arte contemporanea
 

Último

geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundonialb
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxIsabellaGomes58
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxfabiolalopesmartins1
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfAdrianaCunha84
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfEditoraEnovus
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoMary Alvarenga
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresLilianPiola
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfaulasgege
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOMarcosViniciusLemesL
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveaulasgege
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxIsabelaRafael2
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024Jeanoliveira597523
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 anoandrealeitetorres
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdfJorge Andrade
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024Sandra Pratas
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesMary Alvarenga
 

Último (20)

geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundogeografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
geografia 7 ano - relevo, altitude, topos do mundo
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, Como se Conduzir na Caminhada, 2Tr24.pptx
 
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptxQUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
QUARTA - 1EM SOCIOLOGIA - Aprender a pesquisar.pptx
 
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptxA experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.pptx
 
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdfWilliam J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
William J. Bennett - O livro das virtudes para Crianças.pdf
 
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdfSimulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
Simulado 1 Etapa - 2024 Proximo Passo.pdf
 
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu AbrigoAtividade com a letra da música Meu Abrigo
Atividade com a letra da música Meu Abrigo
 
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolaresALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
ALMANANHE DE BRINCADEIRAS - 500 atividades escolares
 
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdfCultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
Cultura e Sociedade - Texto de Apoio.pdf
 
Em tempo de Quaresma .
Em tempo de Quaresma                            .Em tempo de Quaresma                            .
Em tempo de Quaresma .
 
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANOInvestimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
Investimentos. EDUCAÇÃO FINANCEIRA 8º ANO
 
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chaveAula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
Aula - 2º Ano - Cultura e Sociedade - Conceitos-chave
 
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptxApostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
Apostila da CONQUISTA_ para o 6ANO_LP_UNI1.pptx
 
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
ABRIL VERDE.pptx Slide sobre abril ver 2024
 
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A  galinha ruiva sequencia didatica 3 anoA  galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
A galinha ruiva sequencia didatica 3 ano
 
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
02. Informática - Windows 10 apostila completa.pdf
 
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
HORA DO CONTO4_BECRE D. CARLOS I_2023_2024
 
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptxSlides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
Slides Lição 03, Central Gospel, O Arrebatamento, 1Tr24.pptx
 
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das MãesA Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
A Arte de Escrever Poemas - Dia das Mães
 

A influência artística dos games

  • 1.
  • 2. “A   grandeza   de   uma   obra   de   arte   está   fundamentalmente   no   seu   caráter   ambíguo,  que  deixa  ao  espectador  decidir  o  seu  significado”           Theodor  Adorno    
  • 3. A INFLUÊNCIA ARTÍSTICA DOS JOGOS DIGITAIS NA SOCIEDADE 1.  PRESS START 2.  HOMEM X MÁQUINA 3.  OBRA DE ARTE? 4.  ECONOMIZANDO MEMÓRIA 5.  HERANÇA CULTURAL 6.  INFLUÊNCIA ARTÍSTICAS
  • 4. 1. PRESS STARTs   PONTILHISMO PERSPECTIVA LINEAR IMPRESSIONISTAS PERSPECTIVA AÉREA (Filippo Brunelleschi) (George Seurat (Leonardo Da Vinci) Renascimento Henri Edmund Cruz, Claude Monet) COMPUTAÇÃO  GRÁFICA  –  3D  
  • 5. Georges  Seurat   The  Seine  at  la  Grande  JaBe  –  1888   Fonte:  hBp://www.georgesseurat.org/  
  • 6. Georges  Seurat   Alfalfa  Fields  Saint  Denis  –  1885/1886   Fonte:  hBp://www.georgesseurat.org/  
  • 7. Georges  Seurat   The  Channel  At  Gravelines  PeNt  Fort  Philippe  –  1859/1891   Fonte:  hBp://www.georgesseurat.org/  
  • 8. 2. HOMEM X MÁQUINA   OXO, ou Noughts and Crosses foi o primeiro jogo eletrônico. Criado em 1952 por Alexander S. Douglas. O seu objetivo era a interação entre humano e computador. Fonte: http://www.dcs.warwick.ac.uk/~edsac/
  • 9. 3. OBRA DE ARTE?   TENNIS  FOR  TWO,  criado  por  William  Higinbotham  em  1958.  O  primeiro  com  a  categoria  de  MulO-­‐Player.   Desenvolvido  para  a  exposição  permanente  do  Brookhaven  NaOonal  Laboratory  (Columbia,  Estados  Unidos,  1958).   Fonte:  h_p://www.pong-­‐story.com/1958.htm  
  • 10. SE PODEMOS CONSIDERAR OS VIDEOGAMES COMO UMA FORMA DE ARTE, ONDE ESTÁ A ARTE NOS GAMES?  
  • 11. •  NARRATIVA  CINEMATÓGRAFICA     •  CENÁRIOS  VIRTUAIS   •  FILMES  DE  ANIMAÇÃO   GAMES •  TRILHAS  SONORAS   •  MODELAGEM   •  DESENHO   •  DUBLAGEM  
  • 12. 4. ECONOMIZANDO MEMÓRIA Space  Invaders  -­‐  1979  -­‐  ATARI     O   início   de   uma   nova   era   de   jogos   criaOvos   e   inovadores   e   a   tensão   passou   a   fazer   parte   integrante   do   vídeo   game   e   criando  o  genêro  shot-­‐’em-­‐up.   No   inicio,   os   games   eram   apenas   uma   releitura   de   jogos   de   tabuleiro   e   agilidade,   sem   qualquer  pretensão  arksOca.    
  • 13. PAC-­‐MAN  -­‐  1980  -­‐  Namco     Primeiro   personagem   de   vídeo   game   a   ter   um   nome   e   u m a   p e r s o n a l i d a d e   e   o   p r i m e i r o   t a m b é m   a   t e r   produtos  licenciados.     São  reconhecidos,  hoje,  como   parte   da   nossa   herança   cultural      
  • 17.
  • 18.
  • 19. Os   games   sempre   foram   e   serão   dependentes   da   tecnologia,   mas   seus   primeiros   passos   esOveram   marcados   por   limitações   técnicas   que   restringiam  a  ação  de  arOstas  na  mídia.  Ao  mesmo  tempo,  a  habilidade  dos   arOstas   de   criação   tem   crescido,   de   forma   que   cada   vez   mais   o   virtual   se   assemelha  ao  real.     Arthur  Bobany    
  • 22. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS     BOBANY, Arthur. Videogame Arte. Teresópolis/RJ: Novas Ideias, 2008. LUZ, Alan Richard da. Vídeo Games: História, linguagem e expressão Gráfica: do nascimento à consolidação do vídeo game como linguagem. São Paulo: Blucher, 2010. PAQUETE, Andrew. Computer Graphics for Artists: an introduction. London: Springe, 2008.