SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 7
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
• Definição: movimento filosófico e científico que
contrariou as bases do Antigo Regime;
• Quando: século XVIII;
• Onde? INGLATERRA (início), FRANÇA (auge);
• Quem? O iluminismo representou basicamente a
forma da burguesia interpretar o mundo;
• Características:
– Racionalismo; Cientificismo; Antiabsolutismo;
Anticlericalismo; Defesa das liberdades
individuais.
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
• Principais representantes do Iluminismo:
A) JOHN LOCKE (ING):
– Considerado o “Pai do Iluminismo”.
– Os Governos existem para preservar os
direitos naturais e inalienáveis dos homens:
vida, liberdade e propriedade.
– LIBERALISMO POLÍTICO.
– Defesa da Monarquia Parlamentar
(Constitucional).
– Conhecimento = experiência e razão.
(Racionalista e Empirista)
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
B) ADAM SMITH (ING):
– “Pai da Economia”.
– Não intervenção do Estado na Economia.
– Livre concorrência, lei da oferta e da
procura, divisão do trabalho.
– Riqueza = trabalho.
– LIBERALISMO ECONÔMICO.
C) FISIOCRACIA (FRA):
– Versão francesa do liberalismo econômico.
– Não intervenção do Estado na economia.
– Toda riqueza vem da terra = agricultura.
– Teóricos destacados: QUESNAY, GOURNAY, MIRABEU,
DUPONT E TURGOT.
– Lema: “Laissez faire, laissez passer, le monde va de lui-
même” (Deixai fazer, deixai passar, que o mundo anda por si
mesmo).
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
D) C. S. MONTESQUIEU (FRA):
– Divisão de poderes: executivo, legislativo
e judiciário.
– Harmonia e autonomia entre os poderes.
– Submissão de TODOS os cidadãos perante
a lei.
E) J. M. VOLTAIRE (FRA):
– Atacou com veemência todos os abusos
praticados pelo Antigo Regime
– Crítica ao clero e à intolerância.
– Igualdade jurídica.
– Liberdade de expressão.
– Monarquia ilustrada.
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
F) J. J. ROUSSEAU (FRA):
• O mais importante e influente.
• Precursor do Romantismo
• Principal inspirador ideológico da Rev.
Francesa.
• Soberania popular.
• Poder = povo (democracia).
• Teoria do bom selvagem.
G) DIDEROT e D’ALEMBERT (FRA):
– Enciclopedistas.
O Despotismo Esclarecido:
– Reis absolutistas que
influenciados pelas idéias
iluministas promovem reformas
em seus países, porém sem abdicar
de seu imenso poder.
– Tentativa de evitar rebeliões
internas.
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
PAÍS REI MEDIDAS
ÁUSTRIA JOSÉ II Fim da servidão e relativa liberdade de imprensa
RÚSSIA CATARINA II Criação do ensino leigo e de uma Universidade
em Moscou
PRÚSSIA FREDERICO II Chamado “o rei filósofo”, eliminou as torturas
em seu país e criou o ensino obrigatório
PORTUGAL JOSÉ I (orientado
pelo ministro
Pombal)
Combate a influência inglesa na economia de seu
país, incrementa a produção industrial e combate
a influência política da Igreja no seu país
atacando e expulsando os jesuítas do reino
ESPANHA CARLOS III
(orientado pelo
ministro Aranda)
Reduziu a tortura e a influência da Inquisição no
país e expulsou os jeusítas
A CRISE DO ANTIGO REGIME
O ILUMINISMO
• Importância do movimento:
– Influenciou muitos movimentos na Europa e fora dela,
abalando definitivamente o Antigo Regime ao longo dos
séculos XVIII e XIX, como por exemplo: a Independência
dos EUA e a Revolução Francesa; no Brasil, movimentos
de independência como, Inconfidência Mineira e
Conjuração Baiana
– Base do pensamento contemporâneo em muitas
sociedades ocidentais, no que diz respeito a organização
política, econômica e social.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Iluminismo 7ª série - Profª Ivanoska
Iluminismo  7ª série - Profª IvanoskaIluminismo  7ª série - Profª Ivanoska
Iluminismo 7ª série - Profª Ivanoskaelaineoliver12
 
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e IluminismoAbsolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e IluminismoValéria Shoujofan
 
A crise do antigo regime o iluminismo
A crise do antigo regime   o iluminismoA crise do antigo regime   o iluminismo
A crise do antigo regime o iluminismomartinha10
 
Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo   Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo pdcebs
 
Iluminismo-SLIDE-auxiliar
Iluminismo-SLIDE-auxiliarIluminismo-SLIDE-auxiliar
Iluminismo-SLIDE-auxiliarZozois Pereira
 
Iluminismo PROF FABRICIO MACIEL
Iluminismo PROF FABRICIO MACIELIluminismo PROF FABRICIO MACIEL
Iluminismo PROF FABRICIO MACIELraahsalemi
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoPaulo Alexandre
 
Iluminismo cruzadinhas 8º ano
Iluminismo cruzadinhas 8º anoIluminismo cruzadinhas 8º ano
Iluminismo cruzadinhas 8º anoThais Ribeiro
 
Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013Isabel Aguiar
 
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.HizqeelMajoka
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasÓcio do Ofício
 

Mais procurados (20)

Iluminismo imagens
Iluminismo imagensIluminismo imagens
Iluminismo imagens
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Iluminismo 7ª série - Profª Ivanoska
Iluminismo  7ª série - Profª IvanoskaIluminismo  7ª série - Profª Ivanoska
Iluminismo 7ª série - Profª Ivanoska
 
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e IluminismoAbsolutismo Monárquico e Iluminismo
Absolutismo Monárquico e Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
A crise do antigo regime o iluminismo
A crise do antigo regime   o iluminismoA crise do antigo regime   o iluminismo
A crise do antigo regime o iluminismo
 
Prova 8ºa 1º bi
Prova 8ºa   1º biProva 8ºa   1º bi
Prova 8ºa 1º bi
 
Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo   Absolutismo e Iluminismo
Absolutismo e Iluminismo
 
Iluminismo-SLIDE-auxiliar
Iluminismo-SLIDE-auxiliarIluminismo-SLIDE-auxiliar
Iluminismo-SLIDE-auxiliar
 
Iluminismo PROF FABRICIO MACIEL
Iluminismo PROF FABRICIO MACIELIluminismo PROF FABRICIO MACIEL
Iluminismo PROF FABRICIO MACIEL
 
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período NapoleônicoIluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
Iluminismo, Revolução Francesa e Período Napoleônico
 
Iluminismo cruzadinhas 8º ano
Iluminismo cruzadinhas 8º anoIluminismo cruzadinhas 8º ano
Iluminismo cruzadinhas 8º ano
 
Iluminismo
Iluminismo Iluminismo
Iluminismo
 
Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013Revolução francesa 2013
Revolução francesa 2013
 
2˚ano iluminismo
2˚ano iluminismo2˚ano iluminismo
2˚ano iluminismo
 
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
Resumo sobre a a matéria (O iluminismo e as reformas pombalinas) de 8ºano.
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesasIluminismo e revoluções inglesas
Iluminismo e revoluções inglesas
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 

Semelhante a Iluminismo (20)

ILUMINISMO SÉCULO XVIII
ILUMINISMO SÉCULO XVIIIILUMINISMO SÉCULO XVIII
ILUMINISMO SÉCULO XVIII
 
PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS - 8º ANO.ppt
PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS - 8º ANO.pptPRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS - 8º ANO.ppt
PRINCIPAIS PENSADORES ILUMINISTAS - 8º ANO.ppt
 
10. iluminismo
10. iluminismo10. iluminismo
10. iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
_ILUMINISMO 2.ppt
_ILUMINISMO 2.ppt_ILUMINISMO 2.ppt
_ILUMINISMO 2.ppt
 
_ILUMINISMO 2.ppt
_ILUMINISMO 2.ppt_ILUMINISMO 2.ppt
_ILUMINISMO 2.ppt
 
FILOSOFIA 3 - ILUMINISMO.ppt
FILOSOFIA 3 - ILUMINISMO.pptFILOSOFIA 3 - ILUMINISMO.ppt
FILOSOFIA 3 - ILUMINISMO.ppt
 
ILUMINISMO
ILUMINISMOILUMINISMO
ILUMINISMO
 
Iluminismo.filé
Iluminismo.filéIluminismo.filé
Iluminismo.filé
 
10
1010
10
 
13. aula de história geral - iluminismo
13. aula de história geral - iluminismo13. aula de história geral - iluminismo
13. aula de história geral - iluminismo
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecidoIluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
40123_8b227bc4a7182502604d43855c99ae0a.pdf
 
Iluminismo01
Iluminismo01Iluminismo01
Iluminismo01
 
Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido  Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
ILUMINISMO
ILUMINISMOILUMINISMO
ILUMINISMO
 
Iluminismo(lutero)
Iluminismo(lutero)Iluminismo(lutero)
Iluminismo(lutero)
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 

Mais de Julia Selistre

Mais de Julia Selistre (20)

Slides revolução industrial
Slides revolução industrialSlides revolução industrial
Slides revolução industrial
 
Revolucao industrial
Revolucao industrialRevolucao industrial
Revolucao industrial
 
Revoluã§ã£o francesa
Revoluã§ã£o francesaRevoluã§ã£o francesa
Revoluã§ã£o francesa
 
Revol inglesa
Revol inglesaRevol inglesa
Revol inglesa
 
Resumo revlução industrial
Resumo revlução industrialResumo revlução industrial
Resumo revlução industrial
 
Moderna ii, contemporânea i,brasil_império_i,américa_ii
Moderna ii, contemporânea i,brasil_império_i,américa_iiModerna ii, contemporânea i,brasil_império_i,américa_ii
Moderna ii, contemporânea i,brasil_império_i,américa_ii
 
Indep eua (1)
Indep eua (1)Indep eua (1)
Indep eua (1)
 
Corte port independ
Corte port independCorte port independ
Corte port independ
 
Brasil séc. xviii
Brasil   séc. xviiiBrasil   séc. xviii
Brasil séc. xviii
 
America inglesa
America inglesaAmerica inglesa
America inglesa
 
America espanhola
America espanholaAmerica espanhola
America espanhola
 
Texto complementar rev. industrial
Texto complementar rev. industrialTexto complementar rev. industrial
Texto complementar rev. industrial
 
Geomorfologia brasileira recursos minerais
Geomorfologia brasileira   recursos mineraisGeomorfologia brasileira   recursos minerais
Geomorfologia brasileira recursos minerais
 
Clima
ClimaClima
Clima
 
Present perfect 2
Present perfect 2Present perfect 2
Present perfect 2
 
Pp1 since for_london
Pp1 since for_londonPp1 since for_london
Pp1 since for_london
 
Dois4
Dois4Dois4
Dois4
 
Dois3
Dois3Dois3
Dois3
 
Dois2
Dois2Dois2
Dois2
 
Dois1
Dois1Dois1
Dois1
 

Iluminismo

  • 1. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO • Definição: movimento filosófico e científico que contrariou as bases do Antigo Regime; • Quando: século XVIII; • Onde? INGLATERRA (início), FRANÇA (auge); • Quem? O iluminismo representou basicamente a forma da burguesia interpretar o mundo; • Características: – Racionalismo; Cientificismo; Antiabsolutismo; Anticlericalismo; Defesa das liberdades individuais.
  • 2. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO • Principais representantes do Iluminismo: A) JOHN LOCKE (ING): – Considerado o “Pai do Iluminismo”. – Os Governos existem para preservar os direitos naturais e inalienáveis dos homens: vida, liberdade e propriedade. – LIBERALISMO POLÍTICO. – Defesa da Monarquia Parlamentar (Constitucional). – Conhecimento = experiência e razão. (Racionalista e Empirista)
  • 3. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO B) ADAM SMITH (ING): – “Pai da Economia”. – Não intervenção do Estado na Economia. – Livre concorrência, lei da oferta e da procura, divisão do trabalho. – Riqueza = trabalho. – LIBERALISMO ECONÔMICO. C) FISIOCRACIA (FRA): – Versão francesa do liberalismo econômico. – Não intervenção do Estado na economia. – Toda riqueza vem da terra = agricultura. – Teóricos destacados: QUESNAY, GOURNAY, MIRABEU, DUPONT E TURGOT. – Lema: “Laissez faire, laissez passer, le monde va de lui- même” (Deixai fazer, deixai passar, que o mundo anda por si mesmo).
  • 4. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO D) C. S. MONTESQUIEU (FRA): – Divisão de poderes: executivo, legislativo e judiciário. – Harmonia e autonomia entre os poderes. – Submissão de TODOS os cidadãos perante a lei. E) J. M. VOLTAIRE (FRA): – Atacou com veemência todos os abusos praticados pelo Antigo Regime – Crítica ao clero e à intolerância. – Igualdade jurídica. – Liberdade de expressão. – Monarquia ilustrada.
  • 5. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO F) J. J. ROUSSEAU (FRA): • O mais importante e influente. • Precursor do Romantismo • Principal inspirador ideológico da Rev. Francesa. • Soberania popular. • Poder = povo (democracia). • Teoria do bom selvagem. G) DIDEROT e D’ALEMBERT (FRA): – Enciclopedistas. O Despotismo Esclarecido: – Reis absolutistas que influenciados pelas idéias iluministas promovem reformas em seus países, porém sem abdicar de seu imenso poder. – Tentativa de evitar rebeliões internas.
  • 6. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO PAÍS REI MEDIDAS ÁUSTRIA JOSÉ II Fim da servidão e relativa liberdade de imprensa RÚSSIA CATARINA II Criação do ensino leigo e de uma Universidade em Moscou PRÚSSIA FREDERICO II Chamado “o rei filósofo”, eliminou as torturas em seu país e criou o ensino obrigatório PORTUGAL JOSÉ I (orientado pelo ministro Pombal) Combate a influência inglesa na economia de seu país, incrementa a produção industrial e combate a influência política da Igreja no seu país atacando e expulsando os jesuítas do reino ESPANHA CARLOS III (orientado pelo ministro Aranda) Reduziu a tortura e a influência da Inquisição no país e expulsou os jeusítas
  • 7. A CRISE DO ANTIGO REGIME O ILUMINISMO • Importância do movimento: – Influenciou muitos movimentos na Europa e fora dela, abalando definitivamente o Antigo Regime ao longo dos séculos XVIII e XIX, como por exemplo: a Independência dos EUA e a Revolução Francesa; no Brasil, movimentos de independência como, Inconfidência Mineira e Conjuração Baiana – Base do pensamento contemporâneo em muitas sociedades ocidentais, no que diz respeito a organização política, econômica e social.