Augusto Conte

1.641 visualizações

Publicada em

Publicada em: Mídias sociais
1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.641
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
57
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Augusto Conte

  1. 1. Auguste Comte, o Pai daAuguste Comte, o Pai da Sociologia e do PositivismoSociologia e do Positivismo 1798-1857 Juliane Simonaggio
  2. 2. Augusto ComteAugusto Comte Comte foi um pensador francês que além de fundar o positivismo, ficou conhecido como o sistematizador da sociologia, “o pai da Sociologia”. Sua filosofia visava reorganizar o conhecimento humano, e a mesma admitia apenas o critério da verdade, as experiências e os fatos positivos.
  3. 3. PositivismoPositivismo O Positivismo é uma doutrina filosófica, sociológica e política. Surgiu como desenvolvimento sociológico do Iluminismo, das crises social e moral do fim da Idade Média e do nascimento da sociedade industrial, processos que tiveram como grande marco a Revolução Francesa (1789-1799). O Positivismo associa uma interpretação das ciências e uma classificação do conhecimento a uma ética humana radical, desenvolvida na segunda fase da carreira de Comte.
  4. 4. O método geral do positivismo de Auguste Comte consiste na observação dos fenômenos, opondo-se ao racionalismo e ao idealismo, através da promoção do primado da experiência sensível, única capaz de produzir a partir dos dados concretos (positivos) a verdadeira ciência(na concepção positivista), sem qualquer atributo teológico ou metafísico, subordinando a imaginação à observação, tomando como base apenas o mundo físico ou material.
  5. 5. O Positivismo nega à ciência qualquer possibilidade de investigar a causa dos fenômenos naturais e sociais, considerando este tipo de pesquisa inútil e inacessível, voltando-se para a descoberta e o estudo das leis (relações constantes entre os fenômenos observáveis).
  6. 6. Contexto HistóricoContexto Histórico  Comte viveu numa época em que predominava o despotismo e revoluções diversas. Tal fato causou descontentamento popular e crise dos valores tradicionais..  A partir disso, Comte definiu aquilo que era realidade, possibilitando a criação de leis naturais para orientar os homens de como agir na modificação da natureza.
  7. 7. Funcionamento da SociedadeFuncionamento da Sociedade  Este deveria promover o bem-estar das pessoas através de uma organização sociopolítica e uma nova ordem espiritual baseada na hierarquia e na Igreja Católica.
  8. 8. Humanidade x DivindadeHumanidade x Divindade  Essa doutrina baseava-se no materialismo científico e achava que a humanidade deveria ser venerada. Esta era uma grande e única entidade, denominada o Grande Ser..
  9. 9. A Lei dos 3 EstadosA Lei dos 3 Estados  Tal lei se fundamenta nas observações feitas por Comte em relação à evolução das concepções intelectuais da humanidade. Assim, ele declarou que ela passa por três estados diferentes
  10. 10. Estado Teológico ou FictícioEstado Teológico ou Fictício Neste estado inicia o pensamento humano. Nele, os fenômenos do mundo são atribuídos e relacionado à entidades sobrenaturais, como deuses, espíritos e demais seres transcendentais. A existência daquilo chamado de deus é importante para compreender o que o estado teológico representa. Sendo assim, ele apresenta três divisões:
  11. 11.  Animismo: também chamado de fetichismo, se caracteriza por dar aos objetos concretos da natureza vida e vontade própria, semelhantes a dos seres humanos.  Politeísmo: a vontade dos deuses possui controle absoluto sobre todas as coisas.  Monoteísmo: a vontade do Deus (único) controla todas as coisas
  12. 12.  Fatos observados pelo sobrenatural;  Sociedade embasada numa estrutura militar que, por sua vez, é fundamentada na propriedade e exploração do solo.
  13. 13. Estado Metafísico ou AbstratoEstado Metafísico ou Abstrato Os fenômenos são explicados por meio de forças ocultas e/ou entidades abstratas. As abstrações personificadas substituem as vontades sobrenaturais.
  14. 14.  Predominância das ideias naturais, com um pouco de influência ainda daquelas baseadas no sobrenatural;  É considerado um estado intermediário, onde ocorreu uma leve expansão da indústria.
  15. 15. Estado Científico ou PositivoEstado Científico ou Positivo Seria o mais avançado dos estados, o ápice da evolução do intelecto e razão humana, onde agora o mundo é justificado por explicações naturais e materiais. É o entendimento e compreensão do mundo tal como ele é, justificando-o pelos seus meios físicos e concretos, em outras palavras, a ciência.
  16. 16.  Apogeu intelectual da humanidade;  Fatos explicados por leis inteiramente positivas;  Razão opera somente através de experiências concretas e de fenômenos observáveis (Empirismo).
  17. 17. Comte tentou também uma classificação das ciências; baseada na hipótese que as ciências tinham desenvolvido da compreensão de princípios simples e abstratos à compreensão de fenômenos complexos e concretos. Assim as ciências haviam se desenvolvido a partir da matemática, da astronomia, da física, e da química para a biologia e finalmente a sociologia. De acordo com Comte, esta última disciplina não somente fechava a série mas também reduziria fatos sociais as leis científicas e sintetizaria todo o conhecimento humano.
  18. 18. Para Comte a Sociologia é a ciência do entendimento, somente através do tempo e observando a ação do homem na sociedade é que seria possível conhecer seu modo de pensar e de agir, pois o seu contexto social é quem determina o pensamento. E assim a sociologia torna-se uma abordagem científica, pois busca compreender a interação social do homem. Embora, não fosse de Comte o conceito de sociologia ou da sua área de estudo, ele ampliou seu campo e sistematizou seu conteúdo. Dividiu a Sociologia em dois campos principais: Estática social, ou o estudo das forças que mantêm unida a sociedade; e Dinâmica social, ou o estudo das causas das mudanças sociais.
  19. 19. Áreas da SociologiaÁreas da Sociologia Estática Social: designa a parte da Sociologia que analisa as leis gerais da ordem social, as condições de existência e o equilíbrio da sociedade. Teria por objeto o estudo das diversas partes da sociedade que se veem como permanentes (a economia, a família ou a comunidade) e das suas relações. Ou seja, estuda as condições de existência da sociedade. estuda as forças que mantém a sociedade unida.  Baseada na ordem e na dinâmica do progresso, influenciou o lema da bandeira do Brasil, “Ordem e Progresso”.
  20. 20. Dinâmica Social:Dinâmica Social: "a ciência das leis do Progresso“, dedica-se a estudar o modo como as sociedades caminham através das suas etapas de desenvolvimento; estuda a vida em movimento criador do progresso. Tem como objetivo estabelecer as leis da mudança social.  voltada para o estudo das mudanças sociais e suas respectivas causas.
  21. 21. Cientistas: a Elite DirigenteCientistas: a Elite Dirigente As concepções de Comte contrariavam a democracia, pois acreditava que a fraternidade entre os homens deveria ser incumbida a uma elite de cientistas..
  22. 22. Influências e ContrasInfluências e Contras  O Positivismo foi alvo de críticas, especialmente quando se tratava da criação da religião da humanidade.  Apesar disso, essa doutrina teve significante influência na época, como na Proclamação da República e no Evolucionismo.
  23. 23. Influência do pensamento de AugustoInfluência do pensamento de Augusto Comte na atualidade:Comte na atualidade: O lema Ordem e Progresso na bandeira do Brasil é inspirado pelo lema de Auguste Comte do positivismo: L'amour pour principe et l'ordre pour base; le progrès pour but ("Amor como princípio e ordem como base; o progresso como meta"). Foi colocado, pois várias das pessoas envolvidas no golpe militar que depôs a monarquia e proclamaram o Brasil República eram seguidores das ideias de Comte.
  24. 24.  Ordem e progresso(significado): o progresso deve ser o alvo a se atingir, mas sempre com o manto da ordem, para não abalar o sistema(anarquia "é um dos abalos").

×