SlideShare uma empresa Scribd logo

Controle de processos

Conceitos e tipos de controle de processos. Foco nos processos da qualidade. Baseado no livro "Administração nos novos tempos" de Idalberto Chiavenato.

1 de 24
Baixar para ler offline
Prof.: Juliana Negrini Tarnoschi de
Alcântara
Juliananegrini.t.a@gmail.com
CONTROLE
O QUE É
CONTROLE?
Controle de processos
CONCEITOS DE CONTROLE
 É a função administrativa que consiste em
medir e corrigir o desempenho para
assegurar que os objetivos organizacionais e
os planos estabelecidos para alcançá-los
sejam realizados.
 É o processo de fazer algo acontecer da
maneira como foi planejado para acontecer.
 É o processo de medir o desempenho e
tomar a ação para assegurar os resultados
desejados
 É o processo de assegurar que as atividades
atuais se conformam com as atividades
FINALIDADE
A finalidade do controle é assegurar que
os resultados do que foi planejado,
organizado e dirigido se ajustem tanto
quanto possível aos objetivos
previamente estabelecidos.
CONTROLES
ORGANIZACIONAIS
1. Padronizar o desempenho, por meio de
inspeções, pesquisas, supervisão,
procedimentos escritos ou programas de
produção.
2. Padronizar a qualidade dos produtos ou
serviços oferecidos pela organização, mediante
treinamento de pessoal, inspeções,
verificações, recompensas e incentivos.
3. Proteger os bens organizacionais de abusos,
desperdícios ou roubos, por meio de exigências
de registros escritos, inspeções, levantamentos,
procedimentos de auditoria e divisão de
responsabilidades.

Recomendados

Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051Gerenciamentopelasdiretrizes 20051
Gerenciamentopelasdiretrizes 20051emc5714
 
Controle estratégico- tatico e operacional
Controle estratégico- tatico e operacionalControle estratégico- tatico e operacional
Controle estratégico- tatico e operacionalkyrie24
 
Não Conformidade, Ação Corretiva e Preventiva
Não Conformidade, Ação Corretiva e PreventivaNão Conformidade, Ação Corretiva e Preventiva
Não Conformidade, Ação Corretiva e PreventivaTemplum Consultoria Online
 
Aula 04 auditoria e monitoramento
Aula 04 auditoria e monitoramentoAula 04 auditoria e monitoramento
Aula 04 auditoria e monitoramentoTatiana Falcão
 
Apresentação qualidade
Apresentação qualidadeApresentação qualidade
Apresentação qualidadeConsulges
 
Ação corretivas para auditorias
Ação corretivas para auditoriasAção corretivas para auditorias
Ação corretivas para auditoriasYthia Karla
 

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (19)

Dsn05 s1 valcimarcosta_rafaellima_orleanribeiro_tpo2
Dsn05 s1 valcimarcosta_rafaellima_orleanribeiro_tpo2Dsn05 s1 valcimarcosta_rafaellima_orleanribeiro_tpo2
Dsn05 s1 valcimarcosta_rafaellima_orleanribeiro_tpo2
 
Métricas de Controle de Processo
Métricas de Controle de ProcessoMétricas de Controle de Processo
Métricas de Controle de Processo
 
SE EQM SUITE
SE EQM SUITESE EQM SUITE
SE EQM SUITE
 
Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)Garantia da Qualidade (GQA)
Garantia da Qualidade (GQA)
 
Apoio á qualidade
Apoio á qualidadeApoio á qualidade
Apoio á qualidade
 
Equipamentos de monotorização
Equipamentos de monotorizaçãoEquipamentos de monotorização
Equipamentos de monotorização
 
Ações Preventivas e Corretivas
Ações Preventivas e Corretivas Ações Preventivas e Corretivas
Ações Preventivas e Corretivas
 
Pr 2-auditoria-interna-rev2
Pr 2-auditoria-interna-rev2Pr 2-auditoria-interna-rev2
Pr 2-auditoria-interna-rev2
 
Auditoria interna
Auditoria internaAuditoria interna
Auditoria interna
 
O PDCA
O PDCAO PDCA
O PDCA
 
Haccp auditoria-checklist
Haccp auditoria-checklistHaccp auditoria-checklist
Haccp auditoria-checklist
 
Procedimento para controle de dispositivos de medição e monitoramento
Procedimento para controle de dispositivos de medição e monitoramentoProcedimento para controle de dispositivos de medição e monitoramento
Procedimento para controle de dispositivos de medição e monitoramento
 
sistema de gestão da qualidade
sistema de gestão da qualidadesistema de gestão da qualidade
sistema de gestão da qualidade
 
Controle de Documentos e Registros
Controle de Documentos e RegistrosControle de Documentos e Registros
Controle de Documentos e Registros
 
Ciclo Deming
Ciclo DemingCiclo Deming
Ciclo Deming
 
Auditoria
AuditoriaAuditoria
Auditoria
 
Apostila ad qual fusco cap5 2016
Apostila ad qual fusco cap5 2016Apostila ad qual fusco cap5 2016
Apostila ad qual fusco cap5 2016
 
2011 etapas necessarias_implantacao_sistema_gestao_integrado
2011 etapas necessarias_implantacao_sistema_gestao_integrado2011 etapas necessarias_implantacao_sistema_gestao_integrado
2011 etapas necessarias_implantacao_sistema_gestao_integrado
 
Evolução da qualidade
Evolução da qualidadeEvolução da qualidade
Evolução da qualidade
 

Semelhante a Controle de processos

Controle estratégico- tatico
Controle estratégico- taticoControle estratégico- tatico
Controle estratégico- taticokyrie24
 
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...EloGroup
 
Indicadores de Resultados - Oficina MEG na Prática
Indicadores de Resultados - Oficina MEG na PráticaIndicadores de Resultados - Oficina MEG na Prática
Indicadores de Resultados - Oficina MEG na PráticaMichelle Raimundo dos Santos
 
Unidade 05 14-05-28 - 49 ppts - a função controle - 01 slide por folha
Unidade 05   14-05-28 - 49 ppts -  a função controle - 01 slide por folhaUnidade 05   14-05-28 - 49 ppts -  a função controle - 01 slide por folha
Unidade 05 14-05-28 - 49 ppts - a função controle - 01 slide por folhaAlex Casañas
 
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)Ana Marques
 
Apresentação qualidade
Apresentação qualidadeApresentação qualidade
Apresentação qualidadeGuilmour Rossi
 
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processosModulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processosTsiane Poppe Araujo
 
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05João Carlos Domanski
 
Aula 8 Avaliação de Desempenho.pdf
Aula 8 Avaliação de Desempenho.pdfAula 8 Avaliação de Desempenho.pdf
Aula 8 Avaliação de Desempenho.pdfZ3tyyTV
 
Aula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptx
Aula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptxAula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptx
Aula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptxjulianocorrea17
 
Indicadores de desempenho norte da manutenção
Indicadores de desempenho   norte da manutençãoIndicadores de desempenho   norte da manutenção
Indicadores de desempenho norte da manutençãoPetroreconcavo
 
1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)Thulio Cesar
 
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...Zorzal Consultores e Auditores Associados
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesJoão Rafael Lopes
 

Semelhante a Controle de processos (20)

Importância do controle empresarial
Importância do controle empresarialImportância do controle empresarial
Importância do controle empresarial
 
Controle estratégico- tatico
Controle estratégico- taticoControle estratégico- tatico
Controle estratégico- tatico
 
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
Um novo olhar sobre a Gestão da Rotina: Ative a melhoria contínua na visão de...
 
Gestão da Qualidade
Gestão da QualidadeGestão da Qualidade
Gestão da Qualidade
 
Indicadores de Resultados - Oficina MEG na Prática
Indicadores de Resultados - Oficina MEG na PráticaIndicadores de Resultados - Oficina MEG na Prática
Indicadores de Resultados - Oficina MEG na Prática
 
Unidade 05 14-05-28 - 49 ppts - a função controle - 01 slide por folha
Unidade 05   14-05-28 - 49 ppts -  a função controle - 01 slide por folhaUnidade 05   14-05-28 - 49 ppts -  a função controle - 01 slide por folha
Unidade 05 14-05-28 - 49 ppts - a função controle - 01 slide por folha
 
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
Modulo 2 - Execução de programas e projectos do desporto (GPPD)
 
Apresentação qualidade
Apresentação qualidadeApresentação qualidade
Apresentação qualidade
 
Slides controle de qualidade
Slides controle de qualidadeSlides controle de qualidade
Slides controle de qualidade
 
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processosModulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
Modulo 3 -Análise, Controle e Performance de processos
 
Resenha auditoria
Resenha auditoriaResenha auditoria
Resenha auditoria
 
Apostila 3
Apostila 3Apostila 3
Apostila 3
 
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05Ar indicadores desempenho    descritivo conceitual v05
Ar indicadores desempenho descritivo conceitual v05
 
Aula 8 Avaliação de Desempenho.pdf
Aula 8 Avaliação de Desempenho.pdfAula 8 Avaliação de Desempenho.pdf
Aula 8 Avaliação de Desempenho.pdf
 
Aula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptx
Aula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptxAula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptx
Aula 05 - Gestão de equipes de manutenção.pptx
 
Qualidade e processos
Qualidade e processosQualidade e processos
Qualidade e processos
 
Indicadores de desempenho norte da manutenção
Indicadores de desempenho   norte da manutençãoIndicadores de desempenho   norte da manutenção
Indicadores de desempenho norte da manutenção
 
1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)1 gestao da qualidade(1)
1 gestao da qualidade(1)
 
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
Zorzal Consultores - Artigos - A Importância de um Sistema de Gestão da Quali...
 
Gestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoesGestao da qualidade definicoes
Gestao da qualidade definicoes
 

Último

Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...leitev350
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...sdl192405
 
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.brBolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.brPatriciagomes889620
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...assedlmoi
 
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024Dl assessoria 21
 
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...sdl192405
 
ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024Dl assessoria 21
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...dl assessoria9
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024leonardodl361
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024dlp391622
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024dlalicia08
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024AcademicaDlaUnicesum
 
MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024
MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024
MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024miladlasse
 
apresentação............................
apresentação............................apresentação............................
apresentação............................Judite Silva
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...sdl192405
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...assedlmoi
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024leonardodl361
 
MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024
MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024
MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024assedlmoi
 
Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023
Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023
Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023Henry Quaresma
 
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024Dl assessoria 21
 

Último (20)

Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
Todos já devem ter estudado e percebido a necessidade e a importância de se p...
 
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
Quando planejamos uma aula, estamos pensando em todo o processo que envolve e...
 
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.brBolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
Bolsa de Valores Simples - www.bolsadevaloressimples.com.br
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
ATIVIDADE 1 - GAMB - ADMINISTRAÇÃO EMPREENDEDORA E QUALIDADE - 51/2024
 
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
O ATP (Adenosina Tri-fosfato) é descrito como uma “moeda energética”, por ser...
 
ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - HISTÓRIA DA AMÉRICA - 51/2024
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
 
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
MAPA - TEORIAS DA ADMINISTRAÇÃO - 51/2024
 
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
ATIVIDADE 1 - IFPC - TEORIA DO DIREITO - 51/2024
 
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
MAPA - DIDÁTICA - 51/2024MAPA - DIDÁTICA - 51/2024
 
MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024
MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024
MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024MAPA - SAÚDE COLETIVA - 51/2024
 
apresentação............................
apresentação............................apresentação............................
apresentação............................
 
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
Para melhor compreendermos as relações em sociedade e suas formas de organiza...
 
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
Entender e compreender as teorias que embasaram e ainda embasam as tendências...
 
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - BEDU - BIOLOGIA E BIOQUÍMICA HUMANA - 51/2024
 
MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024
MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024
MAPA - BEDU - MEDIDAS E AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA - 51/2024
 
Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023
Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023
Comércio Exterior de Santa Catarina em 2023
 
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024ATIVIDADE 1 - DIDÁTICA - 51/2024
 

Controle de processos

  • 1. Prof.: Juliana Negrini Tarnoschi de Alcântara Juliananegrini.t.a@gmail.com CONTROLE
  • 4. CONCEITOS DE CONTROLE  É a função administrativa que consiste em medir e corrigir o desempenho para assegurar que os objetivos organizacionais e os planos estabelecidos para alcançá-los sejam realizados.  É o processo de fazer algo acontecer da maneira como foi planejado para acontecer.  É o processo de medir o desempenho e tomar a ação para assegurar os resultados desejados  É o processo de assegurar que as atividades atuais se conformam com as atividades
  • 5. FINALIDADE A finalidade do controle é assegurar que os resultados do que foi planejado, organizado e dirigido se ajustem tanto quanto possível aos objetivos previamente estabelecidos.
  • 6. CONTROLES ORGANIZACIONAIS 1. Padronizar o desempenho, por meio de inspeções, pesquisas, supervisão, procedimentos escritos ou programas de produção. 2. Padronizar a qualidade dos produtos ou serviços oferecidos pela organização, mediante treinamento de pessoal, inspeções, verificações, recompensas e incentivos. 3. Proteger os bens organizacionais de abusos, desperdícios ou roubos, por meio de exigências de registros escritos, inspeções, levantamentos, procedimentos de auditoria e divisão de responsabilidades.
  • 7. CONTROLES ORGANIZACIONAIS 4. Limitar a quantidade de autoridade exercida pelas várias posições ou níveis organizacionais, mediante descrições de cargos, diretrizes e políticas, regras e regulamentos e sistemas de auditoria. 5. Avaliar e dirigir o desempeno das pessoas, por meio de sistemas de avaliação do desempenho do pessoal, supervisão direta, vigilância e registros, incluindo informação sobre índices como produção por empregado ou perdas com refugo por empregado etc. 6. Meios preventivos para o alcance dos objetivos em um planejamento, uma vez que ajudam a definir o escopo apropriado e a direção do
  • 8. ETAPAS OU FASES DO PROCESSO DE CONTROLE 1. Estabelecimento de objetivos ou padrões de desempenho. 2. Avaliação ou mensuração do desempenho atual. 3. Comparação do desempenho atual com os objetivos ou padrões estabelecidos. 4. Tomada de ação corretiva para corrigir possíveis desvios ou anormalidades.
  • 9. Existem vários tipos de padrões utilizados para avaliar e controlar os diferentes recursos da organização, como:  Padrões de quantidade  Padrões de qualidade  Padrões de tempo  Padrões de custo
  • 10. Padrões de quantidade  Número de empregados  Volume de produção  Total de vendas  Percentagem de rotação de estoque  Índice de acidentes  Etc.
  • 11. Padrões de qualidade  De produção  Índice de manutenção de máquinas e equipamentos  Dos produtos  Dos serviços oferecidos  Assistência técnica  Atendimento ao cliente.  Etc.
  • 12. Padrões de tempo  Permanência média do empregado na organização  Tempos padrões de produção  Tempo de processamento dos pedidos de clientes  Ciclo operacional financeiro  Etc.
  • 13. Padrões de custo  De estocagem  De matérias-primas  De processamento dos pedidos dos clientes  Ciclo operacional financeiro  Etc.
  • 14. AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO O propósito da avaliação de desempenho é verificar se os resultados estão sendo conseguidos e quais as correções necessárias a serem feitas. Quando focalizada nas falhas e nos erros, a mensuração impede de ver o sucesso.
  • 15. COMPARAÇÃO DE DESEMPENHO COM O PADRÃO A COMPARAÇÃO PODE LEVAR EM CONTA DUAS SITUAÇÕES: 1. Resultados: Quando a comparação entre o padrão e a variável é feita quando termina a operação. É o controle sobre os fins. 2. Desempenho: Quando a comparação é feita paralelamente à operação, ou seja, quando a comparação acompanha e monitora a execução da operação. Corresponde a uma espécie de monitoração do desempenho. É o controle sobre os meios.
  • 16. A comparação do desempenho ou resultado em relação ao objetivo ou padrão de funcionar como um sensor que localiza três possibilidades:  Conformidade ou aceitação: o resultado ou desempenho está plenamente de acordo com o padrão e, portanto, aceito.  Região de aceitação: O resultado ou desempenho apresenta leve desvio quanto ao padrão, mas dentro da região de aceitação, portanto aceito, embora a conformidade não seja total.  Rejeição ou não aceitação: o resultado ou desempenho apresenta desvio, afastamento ou discrepância para mais ou para menos em relação ao padrão, além da tolerância permitida
  • 17. AÇÃO CORRETIVA É a ação administrativa que visa manter o desempenho dentro do nível dos padrões estabelecidos. O objetivo do controle é exatamente indicar quando, quanto, onde e como se deve executar a correção necessária. O controle visa alcançar duas finalidades principais que são a correção de falhas ou erros existentes. E prevenção de novas falhas ou erros.
  • 18. A partir dos resultados ou do desempenho, os passos seguintes são:  Determinar as variações que ocorrem, isto é, quais os resultados que estão muito acima ou muito abaixo dos padrões esperados.  Comunicar a informação às pessoas que produzem os resultados.  Utilizar a informação para reforçar o bom desempenho e corrigir o desempenho precário.
  • 19. CARACTERÍSTICAS DO CONTROLE O administrador deve compreender que um sistema eficaz de controle precisa reunir os seguintes aspectos: 1. Orientação estratégica para resultados 2. Compreensão 3. Orientação rápida para as exceções 4. Flexibilidade 5. Autocontrole 6. Natureza positiva 7. Clareza e objetividade
  • 20. TIPOS DE CONTROLES Cada organização requer um sistema básico de controles para aplicar seus recursos financeiros, desenvolver pessoas, analisar o desempenho financeiro. O desafio é saber como utilizar tais controles e aprimorá-los para, com isso, melhorar gradativa e incessantemente o desempenho de
  • 21. TIPOS DE CONTROLES  CONTROLES ESTRATÉGICOS  CONTROLES TÁTICOS  CONTROLES OPERACIONAIS
  • 22. CONTROLES ESTRATÉGICOS  Balanço e relatório financeiros  Controle dos lucros e perdas  Análise do retorno sobre o investimento(RSI)
  • 23. CONTROLES TÁTICOS  Controle orçamentário  Contabilidade de custos: Custos fixos Custos variáveis
  • 24. CONTROLES OPERACIONAIS  Disciplina *  Controle de estoques  Planejamento de requisitos de materiais  Controle de qualidade