Webfólio aluno

195 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
195
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Webfólio aluno

  1. 1. PREFEITURA MUNICIPAL DE CAMPO GRANDE SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO SUPERINTENDÊNCIA DE GESTÃO E POLÍTICAS EDUCACIONAIS DIVISÃO DE TECNOLOGIA EDUCACIONAL AVA (Ambiente virtual de aprendizagem) Webfólio do aluno Mediador: Gislaine Sartório Cursista: Juliana Flois Martins da Cunha
  2. 2. Proposta Título: Criando estórias com o aplicativo Histórias fantásticas, do Proativa. Ministrante(s) da Oficina: Juliana Flois Martins da Cunha
  3. 3. Problemática Cotidianamente, verifica-se a relutância dos alunos em escrever textos mais elaborados e de acordo com as regras gramaticais e de coerência narrativa. Tendo essa problemática bem definida, a presente proposta de oficina busca oferecer aos alunos e seus professores uma alternativa estimulante de criação escrita.
  4. 4. Justificativa Aplicando os dispositivos de imagem e texto do aplicativo Histórias fantásticas, a oficina pretende oferecer aos alunos do primeiro e segundo ano do vespertino um recurso digital que permitirá criar e ilustrar suas próprias histórias. Histórias fantásticas é um aplicativo gratuito do site Proativa e livre para todas as idades. Os recursos de edição e ilustração são simples, autodidatas e possibilitam utilizar diferentes ilustrações na escrita de textos inéditos, desenvolvendo a autoria e a familiarização com os recursos da web 2.0. Como seu layout e acervo de ilustrações são voltadas ao público infantil, os alunos do primeiro e segundo ano do Ensino Fundamental se identificarão e não terão dificuldade em utilizá-lo.
  5. 5. A presente oficina se justifica pela necessidade de proporcionar aos alunos meios para integrar sua prática de escrita às tecnologias – em especial as da internet – possibilitando uma aprendizagem mais significativa.
  6. 6. Objetivos - Oferecer aos alunos uma ferramenta lúdica da web 2.0 para trabalhar a escrita e a leitura. Estimular a prática da autoria e da utilização dos recursos da web 2.0. Proporcionar aos alunos a percepção dos recursos gráficos (isto é mais bonito do que aquilo) e narrativos (esta palavra é mais legal do que aquela) na elaboração dos seus textos.
  7. 7. Conteúdo - Produção de texto. Recursos necessários - Sala de informática e data show.
  8. 8. Desenvolvimento As turmas virão à sala de informática em horário previamente agendado. A proposta é que a aula seja geminada, pois a produção será realizada em dois momentos distintos: Primeiro: o aluno será apresentado ao ambiente Histórias fantásticas e ao seu acervo de temas e ilustrações. Neste momento, os alunos começarão a esboçar suas histórias conforme seu gosto e nível de alfabetização. Segundo: o aluno voltará à sala de informática e abrirá o arquivo com sua estória para reescrevê-la e revisá-la definitivamente. Por fim, a história poderá ser impressa e compor o portfólio do aluno ou mesmo fixada na sala de aula ou mural da escola.
  9. 9. Avaliação Para os docentes, espera-se que a oferta da oficina possibilite que utilizem a web como recurso pedagógico além da pesquisa tradicional, permitindo que suas aulas na sala de informática sejam menos dirigidas quanto ao resultado final e mais receptivas à autoria e à criatividade.
  10. 10. Desenvolvimento para a realização da atividade - Professora e aluno: conversa informal na sala de aula sobre o aplicativo a ser utilizado na sala de informática. - Na sala de informática, apresentação do aplicativo através do data show. - Espaço para perguntas.
  11. 11. - Iniciando a atividade com os alunos. - Em dupla, os alunos começaram a desenvolver a atividade. - A professora circulou pela sala atendendo as dúvidas dos alunos. - Cada dupla escolheu seu cenário. - Os alunos inseriram personagens, objetos. - Depois do cenário pronto, os alunos fizeram uma lista de palavras e também um título.
  12. 12. Considerações A atividade realizada foi muito importante para o desenvolvimento dos alunos. Eles adoraram e queriam construir todos os cenários. Na parte escrita, eles foram muito bem e queriam escrever o nome de todos os objetos que apareciam e quando não sabiam me perguntavam. O aplicativo Histórias fantásticas, foi fantástico para a minha turma do 1ºano A.
  13. 13. Aplicativo: Histórias fantásticas do proativa.
  14. 14. Atividades dos alunos.
  15. 15. Orientações da professora e realização da atividade.
  16. 16. Perspectivas de resultados Para os docentes, espera-se que a oferta da oficina possibilite que utilizem a web como recurso pedagógico além da pesquisa tradicional, permitindo que suas aulas na sala de informática sejam menos dirigidas quanto ao resultado final e mais receptivas à autoria e à criatividade. Para seus respectivos alunos, deseja-se que a utilização do Histórias fantásticas incentive a utilização da internet não somente para jogos e pesquisas pontuais. Mas como ferramenta de socialização de ideias e opiniões.
  17. 17. Referências bibliográficas BECKER, Fernando. Modelos Pedagógicos e Modelos Epistemológicos. In: Educação e construção do conhecimento. Porto Alegre: Artmed, 2001. DURAN, David; VIDAL, Vinyet. Tutoria: aprendizagem entre iguais: da teoria à prática. Trad. Ernani Rosa. – Porto Alegre: Artmed, 2007. HILSDORF, Maria Lucia Spedo. História da Educação Brasileira; leituras. São Paulo: Thompson Learning, 2005. PRENSKY, Marc. Nativos Digitais, Imigrantes Digitais. Disponível em <http://moodle.semed.capital.ms.gov.br/moodle/pluginfile.php/1626/mod_page/content/ /Nativos.pdf >Acesso em: 25 set. 2013.

×