COMIDA É PATRIMÔNIO
QUE ALIMENTOS (NÃO) ESTAMOS COMENDO?
 Carta Política do VII Encontro Nacional do FBSSAN;
Defesa da comida como um patrim...
EIXOS DA CAMPANHA COMIDA É PATRIMÔNIO
Comida é bem material e imaterial
Comida é identidade, memória e afeto
Comida é d...
COMIDA É BEM MATERIAL E IMATERIAL
POLÍTICA DE SALVAGUARDA DO PATRIMÔNIO
CULTURAL IMATERIAL NO BRASIL
Modo Artesanal de Fazer Queijo de Minas,
nas Regiões do...
COMIDA COMO PATRIMÔNIO
1989 -Recomendação sobre Salvaguarda da
Cultura Tradicional e Popular, durante a 25ª
reunião da Co...
PATRIMÔNIO CULTURAL DA HUMANIDADE
Cozinha tradicional mexicana Dieta Mediterrânea Gastronomia francesa
MANIFESTO DA COLHER DE PAU
Pela segurança alimentar e principalmente pela
soberania alimentar o “Manifesto Colher de Pau”
...
COMIDA É IDENTIDADE, MEMÓRIA E AFETO
MEMÓRIA
GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA
5. Comer, sempre que possível, em companhia. 7. Desenvolver, exercitar e partil...
A comida como mercadoria também é embalada com afeto, é
importante reivindicar a cultura alimentar com a terra, com a
comu...
COMIDA É DIÁLOGO DE SABERES
Com a campanha, espera-se ampliar os olhares e o diálogo em torno do
alimento e suas representações. Assim, é possível gar...
MODOS DE VIVER, PRODUZIR E COMER
É fundamental enfrentar as contradições do sistema alimentar moderno para preservar o que
se come, quando se come, com que...
COMO O CAMPO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL PODE
CONTRIBUIR PARA CONSTRUIR UM MODELO DE PRODUÇÃO
DE CONHECIMENTO SOBRE A COMIDA QUE...
O QUE É COMUNICAÇÃO?
Paulo Freire define a comunicação como relação social e política: “processo de interação
entre sujeit...
LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA
 Aprimoramento de mecanismos de proteção às crianças e aos adolescentes;
Estabelecimento de nor...
Equipe da campanha Comida é Patrimônio
FBSSAN
Secretaria executiva
 Juliana Casemiro
 Vanessa Shottz
Malagueta Comunicaç...
OBRIGADA!
www.fbssan.org.br | facebook.com.br/fbssan
www.malaguetacomunicacao.com.br |facebook.com.br/comunicacaoegastrono...
Comida é patrimônio
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Comida é patrimônio

515 visualizações

Publicada em

Apresentação da campanha digital Comida é Patrimônio, lançada pelo Fórum Brasileiro de Soberania e Segurança Alimentar (FBSSAN) em parceria com a Malagueta Comunicação. www.fbssan.org e www.malaguetacomunicacao.com.br

Publicada em: Alimentos
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
515
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comida é patrimônio

  1. 1. COMIDA É PATRIMÔNIO
  2. 2. QUE ALIMENTOS (NÃO) ESTAMOS COMENDO?  Carta Política do VII Encontro Nacional do FBSSAN; Defesa da comida como um patrimônio - caminho para aproximar a dimensão cultural da Segurança Alimentar e Nutricional; Sistema alimentar moderno: perda da agrobiodiversidade, da memória alimentar e da diversidade do alimento; Agroecologia tem se firmado como o melhor meio de produção de alimentos saudáveis. Esse modelo agrícola respeita e promove a diversidade social, biológica e cultural.
  3. 3. EIXOS DA CAMPANHA COMIDA É PATRIMÔNIO Comida é bem material e imaterial Comida é identidade, memória e afeto Comida é diálogo de saberes Modos de viver, produzir e comer
  4. 4. COMIDA É BEM MATERIAL E IMATERIAL
  5. 5. POLÍTICA DE SALVAGUARDA DO PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL NO BRASIL Modo Artesanal de Fazer Queijo de Minas, nas Regiões do Serro e das Serras da Canastra e do Salitre Ofício das Baianas de Acarajé Ofício das Paneleiras de Goiabeiras Produção Tradicional e Práticas Socioculturais Associadas à Cajuína no Piauí É uma rede de fatos, relações que fazem a vida das pessoas. A comida é uma expressão da cultura. As panelas, o fogão e a cozinha coletiva são, antes de tudo, bens culturais. Ana Cláudia Lima Alves especialista em Preservação Cultural
  6. 6. COMIDA COMO PATRIMÔNIO 1989 -Recomendação sobre Salvaguarda da Cultura Tradicional e Popular, durante a 25ª reunião da Conferência Geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO). 1996 – Lançamento, em Cuba, do projeto Turismo Cultural na América Latina e Caribe.  2003 - Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da UNESCO. 2006 – 0 Brasil torna-se signatário dessa convenção (decreto nº 5.753).  Chancela de Paisagem Cultural brasileira também é concedida pelo IPHAN (2009) Patrimônio Imaterial Práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas - junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados - que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural.
  7. 7. PATRIMÔNIO CULTURAL DA HUMANIDADE Cozinha tradicional mexicana Dieta Mediterrânea Gastronomia francesa
  8. 8. MANIFESTO DA COLHER DE PAU Pela segurança alimentar e principalmente pela soberania alimentar o “Manifesto Colher de Pau” quer valorizar cada objeto, implemento de cozinha, e rituais sociais de oferecimento de comida e bebida como forma de preservação do exercício dos saberes tradicionais e indentitários de famílias, regiões, segmentos étnicos, religiões; e, em destaque, a compreensão plena da importância técnica e simbólica de cada objeto. Raul Lody antropólogo
  9. 9. COMIDA É IDENTIDADE, MEMÓRIA E AFETO
  10. 10. MEMÓRIA
  11. 11. GUIA ALIMENTAR PARA A POPULAÇÃO BRASILEIRA 5. Comer, sempre que possível, em companhia. 7. Desenvolver, exercitar e partilhar habilidades culinárias. 4. Evitar o consumo de alimentos ultraprocessados. 10. Ser crítico quanto às informações, orientações e mensagens sobre alimentação veiculadas em propagandas comerciais.
  12. 12. A comida como mercadoria também é embalada com afeto, é importante reivindicar a cultura alimentar com a terra, com a comunidade, com a cultura e tradição e as relações com a memória. Ao defender a comida como um patrimônio, o FBSSAN luta para que este bem comum seja apreendido como símbolo de afeto, capaz de transformar, mobilizar e engajar e fazer florescer experiências tão ricas e frutíferas quanto as de Proust, Luci, Ego e Karaí.
  13. 13. COMIDA É DIÁLOGO DE SABERES
  14. 14. Com a campanha, espera-se ampliar os olhares e o diálogo em torno do alimento e suas representações. Assim, é possível garantir maior autonomia às famílias, no cuidado da saúde e na redução da dependência da indústria alimentícia e farmacêutica. “Lutar por normas sanitárias mais inclusivas e adequadas à produção de base familiar e artesanal, contra o uso de sementes transgênicas e contra a concentração do mercado é defender um de nossos maiores patrimônios. Precisamos nos mobilizar. Vanessa Shottz, integrante da coordenação do FBSSAN
  15. 15. MODOS DE VIVER, PRODUZIR E COMER
  16. 16. É fundamental enfrentar as contradições do sistema alimentar moderno para preservar o que se come, quando se come, com quem se come. Há um conjunto de fatores associados que constituem uma crise alimentar global que ameaça a soberania e segurança alimentar dos povos, colocando em risco a agrobiodiversidade. A agroecologia tem se firmado como o melhor meio de produção de alimentos saudáveis. Esse modelo agrícola respeita e promove a diversidade social, biológica e cultural. Com isso, traz benefícios para toda sociedade e para o planeta, garantindo o acesso a esses alimentos por gerações futuras. Carta Política do VII Encontro do FBSSAN
  17. 17. COMO O CAMPO DA COMUNICAÇÃO SOCIAL PODE CONTRIBUIR PARA CONSTRUIR UM MODELO DE PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO SOBRE A COMIDA QUE PROMOVA AUTONOMIA E ENGAJAMENTO DA POPULAÇÃO?  A comunicação é um direito fundamental para a efetivação da democracia em nosso país. É um serviço público que demanda controle social. Revelar os conflitos, as violações de direitos e as injustiças sociais e ambientais (...). Essa é uma das faces necessárias da comunicação para a radicalização da democracia. (...) queremos uma comunicação plural, dialógica, horizontal e em rede, modelo já desenvolvido por inúmeras organizações, redes e movimentos que integram a ANA. Carta Política do III do Ena, 2014
  18. 18. O QUE É COMUNICAÇÃO? Paulo Freire define a comunicação como relação social e política: “processo de interação entre sujeitos em diálogo” (LIMA, p. 140). O autor elenca as características desse processo comunicativo:  Coparticipação dos sujeitos no ato de conhecer;  Implica em reciprocidade;  É diálogo, não transferência de saber;  Um encontro de sujeitos interlocutores que buscam a significação dos significados.
  19. 19. LEI DA MÍDIA DEMOCRÁTICA  Aprimoramento de mecanismos de proteção às crianças e aos adolescentes; Estabelecimento de normas e códigos que objetivem a diversidade de pontos de vista e o tratamento equilibrado do conteúdo jornalístico; Regulamentação da publicidade; Leitura e prática críticas para a mídia; Limite à concentração nas comunicações (seis famílias, que controlam 90% de toda a receita publicitária pública e privada). Para conhecer e apoiar a campanha da Lei da Mídia Democrática: http://www.paraexpressaraliberdade.org.br/
  20. 20. Equipe da campanha Comida é Patrimônio FBSSAN Secretaria executiva  Juliana Casemiro  Vanessa Shottz Malagueta Comunicação Pesquisa, conteúdo (fotos e imagens) e divulgação  Carolina Amorim  Juliana Dias  Mariana Moraes  Mónica Chiffoleau Identidade visual e design  Gregor Fashing
  21. 21. OBRIGADA! www.fbssan.org.br | facebook.com.br/fbssan www.malaguetacomunicacao.com.br |facebook.com.br/comunicacaoegastronomia #comidaepatrimonio #pensamentopimenta juliana@malaguetacomunicacao.com.br

×