SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
ESQUISTOSSOMOSE  MANSÔNICA
A  esquistossomose mansônica  é uma doença infecciosa parasitária provocada por  vermes do gênero Schistosoma, que vive na corrente sanguínea do hospedeiro definitivo. Inicialmente assintomática que pode evoluir até formas clínicas extremamente graves.  É também conhecida como,“xistose”,“xistosa” “xistosomose”, “doença dos caramujos”, “barriga d'água” e “doença de manson-Pirajá da Silva”. (referências: Abc da Saúde e Brasil Escola)
Esquistossomose Mansônica ,[object Object],[object Object],[object Object]
Biomphalaria glabrata Biomphalaria straminea  Biomphalaria tenagophila
Modo de transmissão Os ovos do  Schistosoma  mansoni  são eliminados pelas  fezes do homem. Na água, esses ovos eclodem, liberando larvas  ciliadas denominadas miracídios, que infectam o hospedeiro  intermediário(caramujo).  Após Quatro a seis semanas, abandonam o caramujo, na forma de cercárias que ficam livres nas águas naturais. O contato humano com água que contém cercárias, é a maneira pela qual o indivíduo adquire a esquistossomose.
No homem, a penetração se dá através da pele e da mucosa.   Após penetrar, o verme cai na corrente sanguínea,vai para os pulmões, passa para o coração, de onde é lançado na corrente sanguínea arterial, indo se fixar no fígado até se tornar adulto, quando enfim migra para os vasos mesentéricos, que ficam na parede do intestino. Alojados , macho e fêmea iniciam a postura dos ovos. Expulsos nas fezes iniciam um novo ciclo de vida.
 
 
Esquistossomose Mansônica ,[object Object],[object Object],[object Object]
Manifestações clínicas ,[object Object],[object Object],Dermatite cercariana Fraqueza, tontura
febre anorexia dor abdominal cefaléia
Com menor frequência, o paciente pode referir náuseas Tosse seca
Manifestações clínicas ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Aspectos epidemiológicos Doença presente em mais de 50 países No Brasil: 19 estados
Vigilância epidemiológica ,[object Object],[object Object],[object Object]
Em Ribeirão das Neves, tem sido feito esse trabalho. Com meta de realização de 8000 exames coproscópicos correspondentes a 2,2% da população, em 2010. Devendo tratar 80% dos portadores de Schistosoma mansoni diagnosticados.
Diagnóstico É feito via exames laboratoriais como: Pesquisa de ovos nas fezes, biópsia retal, biópsia hepática, eclosão de miracídios, dentre outros. Tratamento A base de medicamentos como: Oxamniquine  em dose oral única Praziquantel  em dose oral única
Profilaxia ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Agentes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Obrigado!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Doenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoáriosDoenças causadas por protozoários
Doenças causadas por protozoários
 
Teniase e cisticercose
Teniase e cisticercoseTeniase e cisticercose
Teniase e cisticercose
 
Ascaris lumbricoides
Ascaris lumbricoidesAscaris lumbricoides
Ascaris lumbricoides
 
Esquistossomose
EsquistossomoseEsquistossomose
Esquistossomose
 
Ancilostomose
AncilostomoseAncilostomose
Ancilostomose
 
Aula 01 dst
Aula 01  dstAula 01  dst
Aula 01 dst
 
Aula 01
Aula 01Aula 01
Aula 01
 
Parasitas
ParasitasParasitas
Parasitas
 
Aula 01 Introdução a Microbiologia
Aula 01   Introdução a MicrobiologiaAula 01   Introdução a Microbiologia
Aula 01 Introdução a Microbiologia
 
Leishmaniose
LeishmanioseLeishmaniose
Leishmaniose
 
Toxoplasmose
ToxoplasmoseToxoplasmose
Toxoplasmose
 
Aula n° 4 leishmaniose
Aula n° 4   leishmanioseAula n° 4   leishmaniose
Aula n° 4 leishmaniose
 
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
DOENÇA - Ancilostomose (amarelão) - BIOLOGIA
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
Aula 1 conceitos gerais de parasitologia
Aula 1 conceitos gerais de parasitologiaAula 1 conceitos gerais de parasitologia
Aula 1 conceitos gerais de parasitologia
 
Aula n° 1
Aula n° 1  Aula n° 1
Aula n° 1
 
Aula 6 Teniase E Cisticercose
Aula 6   Teniase E CisticercoseAula 6   Teniase E Cisticercose
Aula 6 Teniase E Cisticercose
 
Seminário sobre Helmintos
Seminário sobre HelmintosSeminário sobre Helmintos
Seminário sobre Helmintos
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 
Parasitologia
ParasitologiaParasitologia
Parasitologia
 

Destaque (10)

FEBRE TIFÓIDE
FEBRE TIFÓIDEFEBRE TIFÓIDE
FEBRE TIFÓIDE
 
Febre tifoide
Febre tifoideFebre tifoide
Febre tifoide
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
 
Ascaridíase
AscaridíaseAscaridíase
Ascaridíase
 
Ascaridíase,ascaridiose,ascaris
Ascaridíase,ascaridiose,ascarisAscaridíase,ascaridiose,ascaris
Ascaridíase,ascaridiose,ascaris
 
Cólera
CóleraCólera
Cólera
 
Malária
MaláriaMalária
Malária
 
Doença de chagas
Doença de chagas Doença de chagas
Doença de chagas
 
Malária
MaláriaMalária
Malária
 

Semelhante a Esquistossomose

Aula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
Aula de Parasitologia Médica sobre EsquistossomoseAula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
Aula de Parasitologia Médica sobre EsquistossomoseJaqueline Almeida
 
Trabalho Esquistossomose by: Káh.
Trabalho  Esquistossomose by: Káh.Trabalho  Esquistossomose by: Káh.
Trabalho Esquistossomose by: Káh.ÁreadaSaúde
 
Aula 8 Schistosoma Mansoni 2007 Ok
Aula 8   Schistosoma Mansoni 2007 OkAula 8   Schistosoma Mansoni 2007 Ok
Aula 8 Schistosoma Mansoni 2007 OkITPAC PORTO
 
Trabalho Káh esquistossomose 2
Trabalho Káh esquistossomose  2Trabalho Káh esquistossomose  2
Trabalho Káh esquistossomose 2ÁreadaSaúde
 
Schistosoma mansoni e esquistossomíase
Schistosoma mansoni e esquistossomíaseSchistosoma mansoni e esquistossomíase
Schistosoma mansoni e esquistossomíaseThúlio Bezerra
 
ESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdf
ESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdfESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdf
ESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdfStefannyAlvesCarvalh1
 
Esquistossomose Mansoni
Esquistossomose MansoniEsquistossomose Mansoni
Esquistossomose Mansonifnanda
 
Aula 21 protozoários parasitas
Aula 21   protozoários parasitasAula 21   protozoários parasitas
Aula 21 protozoários parasitasJonatas Carlos
 
Esquistossomose Mansônica
Esquistossomose MansônicaEsquistossomose Mansônica
Esquistossomose Mansônicasanamb13
 
Doenças de chagas marcio
Doenças de  chagas marcioDoenças de  chagas marcio
Doenças de chagas marcioClaudia Ramos
 
Schistosoma mansoni e esquistissomíase o parasito
Schistosoma mansoni  e esquistissomíase o parasitoSchistosoma mansoni  e esquistissomíase o parasito
Schistosoma mansoni e esquistissomíase o parasitoThúlio Bezerra
 
Aula Amebíase.pptx
Aula Amebíase.pptxAula Amebíase.pptx
Aula Amebíase.pptxJoaraSilva1
 

Semelhante a Esquistossomose (20)

Aula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
Aula de Parasitologia Médica sobre EsquistossomoseAula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
Aula de Parasitologia Médica sobre Esquistossomose
 
Trabalho Esquistossomose by: Káh.
Trabalho  Esquistossomose by: Káh.Trabalho  Esquistossomose by: Káh.
Trabalho Esquistossomose by: Káh.
 
Trabalho esquistossomose
Trabalho esquistossomoseTrabalho esquistossomose
Trabalho esquistossomose
 
Plano de aula 10
Plano de aula 10Plano de aula 10
Plano de aula 10
 
Aula 8 Schistosoma Mansoni 2007 Ok
Aula 8   Schistosoma Mansoni 2007 OkAula 8   Schistosoma Mansoni 2007 Ok
Aula 8 Schistosoma Mansoni 2007 Ok
 
Trabalho Káh esquistossomose 2
Trabalho Káh esquistossomose  2Trabalho Káh esquistossomose  2
Trabalho Káh esquistossomose 2
 
Esquistossomose
Esquistossomose Esquistossomose
Esquistossomose
 
Schistosoma mansoni e esquistossomíase
Schistosoma mansoni e esquistossomíaseSchistosoma mansoni e esquistossomíase
Schistosoma mansoni e esquistossomíase
 
ESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdf
ESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdfESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdf
ESQUISTOSSOME BARRIGA D Água Power Point.pdf
 
Esquistossomose Mansoni
Esquistossomose MansoniEsquistossomose Mansoni
Esquistossomose Mansoni
 
Reino protista
Reino protistaReino protista
Reino protista
 
Aula 21 protozoários parasitas
Aula 21   protozoários parasitasAula 21   protozoários parasitas
Aula 21 protozoários parasitas
 
Esquistossomose
EsquistossomoseEsquistossomose
Esquistossomose
 
Esquistossomose Mansônica
Esquistossomose MansônicaEsquistossomose Mansônica
Esquistossomose Mansônica
 
Schistosoma
SchistosomaSchistosoma
Schistosoma
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 
Doenças de chagas marcio
Doenças de  chagas marcioDoenças de  chagas marcio
Doenças de chagas marcio
 
Esquistossomose
EsquistossomoseEsquistossomose
Esquistossomose
 
Schistosoma mansoni e esquistissomíase o parasito
Schistosoma mansoni  e esquistissomíase o parasitoSchistosoma mansoni  e esquistissomíase o parasito
Schistosoma mansoni e esquistissomíase o parasito
 
Aula Amebíase.pptx
Aula Amebíase.pptxAula Amebíase.pptx
Aula Amebíase.pptx
 

Último

ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxcontatofelipearaujos
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgeryCarlos D A Bersot
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASArtthurPereira2
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfGustavoWallaceAlvesd
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOMayaraDayube
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdClivyFache
 
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERTERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERCarlaDaniela33
 
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptx
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptxCONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptx
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptxWenderSantos21
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptAlberto205764
 
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfManual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfClivyFache
 

Último (10)

ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptxENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
ENFERMAGEM - MÃ_DULO IV - ENFERMAGEM EM PACIENTES CRITICOS.pptx
 
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery  after surgery in neurosurgeryEnhanced recovery  after surgery in neurosurgery
Enhanced recovery after surgery in neurosurgery
 
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICASAULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
AULA SOBRE SAMU, CONCEITOS E CARACTERICAS
 
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdfSistema endocrino anatomia humana slide.pdf
Sistema endocrino anatomia humana slide.pdf
 
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃOeMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
eMulti_Estratégia APRRESENTAÇÃO PARA DIVULGAÇÃO
 
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjdMedicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
Medicina Legal.pdf jajahhjsjdjskdhdkdjdjdjd
 
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASERTERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
TERMO DE CONSENTIMENTO LIVRE - ENDOLASER
 
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptx
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptxCONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptx
CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 011.pptx
 
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.pptPSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
PSORÍASE-Resumido.Diagnostico E Tratamento- aula.ppt
 
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdfManual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
Manual_Gestao e Administracao_III__Julho13_FINAL..pdf
 

Esquistossomose

  • 2. A esquistossomose mansônica é uma doença infecciosa parasitária provocada por vermes do gênero Schistosoma, que vive na corrente sanguínea do hospedeiro definitivo. Inicialmente assintomática que pode evoluir até formas clínicas extremamente graves. É também conhecida como,“xistose”,“xistosa” “xistosomose”, “doença dos caramujos”, “barriga d'água” e “doença de manson-Pirajá da Silva”. (referências: Abc da Saúde e Brasil Escola)
  • 3.
  • 4. Biomphalaria glabrata Biomphalaria straminea Biomphalaria tenagophila
  • 5. Modo de transmissão Os ovos do Schistosoma mansoni são eliminados pelas fezes do homem. Na água, esses ovos eclodem, liberando larvas ciliadas denominadas miracídios, que infectam o hospedeiro intermediário(caramujo). Após Quatro a seis semanas, abandonam o caramujo, na forma de cercárias que ficam livres nas águas naturais. O contato humano com água que contém cercárias, é a maneira pela qual o indivíduo adquire a esquistossomose.
  • 6. No homem, a penetração se dá através da pele e da mucosa. Após penetrar, o verme cai na corrente sanguínea,vai para os pulmões, passa para o coração, de onde é lançado na corrente sanguínea arterial, indo se fixar no fígado até se tornar adulto, quando enfim migra para os vasos mesentéricos, que ficam na parede do intestino. Alojados , macho e fêmea iniciam a postura dos ovos. Expulsos nas fezes iniciam um novo ciclo de vida.
  • 7.  
  • 8.  
  • 9.
  • 10.
  • 11. febre anorexia dor abdominal cefaléia
  • 12. Com menor frequência, o paciente pode referir náuseas Tosse seca
  • 13.
  • 14. Aspectos epidemiológicos Doença presente em mais de 50 países No Brasil: 19 estados
  • 15.
  • 16. Em Ribeirão das Neves, tem sido feito esse trabalho. Com meta de realização de 8000 exames coproscópicos correspondentes a 2,2% da população, em 2010. Devendo tratar 80% dos portadores de Schistosoma mansoni diagnosticados.
  • 17. Diagnóstico É feito via exames laboratoriais como: Pesquisa de ovos nas fezes, biópsia retal, biópsia hepática, eclosão de miracídios, dentre outros. Tratamento A base de medicamentos como: Oxamniquine em dose oral única Praziquantel em dose oral única
  • 18.
  • 19.