Esquistossomose

28.016 visualizações

Publicada em

Publicada em: Saúde e medicina
2 comentários
17 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
28.016
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
14
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1.055
Comentários
2
Gostaram
17
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Esquistossomose

  1. 1. ESQUISTOSSOMOSE MANSÔNICA
  2. 2. A esquistossomose mansônica é uma doença infecciosa parasitária provocada por vermes do gênero Schistosoma, que vive na corrente sanguínea do hospedeiro definitivo. Inicialmente assintomática que pode evoluir até formas clínicas extremamente graves. É também conhecida como,“xistose”,“xistosa” “xistosomose”, “doença dos caramujos”, “barriga d'água” e “doença de manson-Pirajá da Silva”. (referências: Abc da Saúde e Brasil Escola)
  3. 3. Esquistossomose Mansônica <ul><li>O homem é o principal reservatório e é o hospedeiro definitivo </li></ul><ul><li>Hospedeiros intermediários são caramujos de água doce, da família planorbidae. A transmissão da doença depende de sua existência </li></ul><ul><li>Principais caramujos: Biomphalaria glabrata, Biomphalaria straminea e Biomphalaria tenagophila. </li></ul>
  4. 4. Biomphalaria glabrata Biomphalaria straminea Biomphalaria tenagophila
  5. 5. Modo de transmissão Os ovos do Schistosoma mansoni são eliminados pelas fezes do homem. Na água, esses ovos eclodem, liberando larvas ciliadas denominadas miracídios, que infectam o hospedeiro intermediário(caramujo). Após Quatro a seis semanas, abandonam o caramujo, na forma de cercárias que ficam livres nas águas naturais. O contato humano com água que contém cercárias, é a maneira pela qual o indivíduo adquire a esquistossomose.
  6. 6. No homem, a penetração se dá através da pele e da mucosa. Após penetrar, o verme cai na corrente sanguínea,vai para os pulmões, passa para o coração, de onde é lançado na corrente sanguínea arterial, indo se fixar no fígado até se tornar adulto, quando enfim migra para os vasos mesentéricos, que ficam na parede do intestino. Alojados , macho e fêmea iniciam a postura dos ovos. Expulsos nas fezes iniciam um novo ciclo de vida.
  7. 9. Esquistossomose Mansônica <ul><li>Período de transmissibilidade </li></ul><ul><li>A partir de cinco semanas após a infecção o homem pode excretar ovos viáveis de S. Mansoni nas fezes, permanecendo assim durante muitos anos. </li></ul><ul><li>Os caramujos infectados liberam cercárias durante toda a sua vida, que varia de semanas até três meses. </li></ul>
  8. 10. Manifestações clínicas <ul><li>Assintomática </li></ul><ul><li>Na fase aguda apresenta os seguintes sintomas: </li></ul>Dermatite cercariana Fraqueza, tontura
  9. 11. febre anorexia dor abdominal cefaléia
  10. 12. Com menor frequência, o paciente pode referir náuseas Tosse seca
  11. 13. Manifestações clínicas <ul><li>Fase crônica: </li></ul><ul><li>Inicia-se 6 meses </li></ul><ul><li>após a infecção </li></ul><ul><li>Caracterizada por </li></ul><ul><li>alterações </li></ul><ul><li>hepatoesplênicas </li></ul><ul><li>e intestinais </li></ul>
  12. 14. Aspectos epidemiológicos Doença presente em mais de 50 países No Brasil: 19 estados
  13. 15. Vigilância epidemiológica <ul><li>Investigação de casos </li></ul><ul><li>Tratamento individual para eliminar o estado de reservatório e evitar a propagação da doença </li></ul><ul><li>Investigação dos focos de infecção </li></ul>
  14. 16. Em Ribeirão das Neves, tem sido feito esse trabalho. Com meta de realização de 8000 exames coproscópicos correspondentes a 2,2% da população, em 2010. Devendo tratar 80% dos portadores de Schistosoma mansoni diagnosticados.
  15. 17. Diagnóstico É feito via exames laboratoriais como: Pesquisa de ovos nas fezes, biópsia retal, biópsia hepática, eclosão de miracídios, dentre outros. Tratamento A base de medicamentos como: Oxamniquine em dose oral única Praziquantel em dose oral única
  16. 18. Profilaxia <ul><li>Construção de fossas sanitárias adequadas; </li></ul><ul><li>Tratamento dos esgotos </li></ul><ul><li>Controle da população de caramujos; </li></ul><ul><li>Diagnóstico e tratamento dos doentes; </li></ul><ul><li>Uso de botas e luvas ao manipular águas poluídas; </li></ul><ul><li>Orientar a população sobre o modo de transmissão da doença e como evitá-la. </li></ul>
  17. 19. Agentes <ul><li>Juliana </li></ul><ul><li>Edimara </li></ul><ul><li>Lília </li></ul><ul><li>Kelly </li></ul><ul><li>Demóstenes(Mota) </li></ul>
  18. 20. Obrigado!

×