Pedagogia de projetos

4.632 visualizações

Publicada em

Apresentação de slides sobre Pedagogia de Projetos

Publicada em: Educação
1 comentário
3 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.632
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
63
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
159
Comentários
1
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pedagogia de projetos

  1. 1. Pedagogia de Projetos Profa. Psicopedagoga Júlia Eugênia Gonçalves [email_address]
  2. 2. Objetivo <ul><li>Orientar os professores para o trabalho com projetos tanto no seu desenvolvimento contínuo quanto na sua ação docente . </li></ul>
  3. 3. Pilares da Educação segundo a UNESCO <ul><li>Aprender a aprender </li></ul><ul><li>Aprender a ser </li></ul><ul><li>Aprender a fazer </li></ul><ul><li>Aprender a viver em comunidade </li></ul>
  4. 4. Projeto <ul><li>“ O projeto não é uma simples representação do futuro, do amanhã, do possível, de uma ideia. É o futuro a fazer, um amanhã a concretizar, um possível a transformar em real, uma ideia a transformar em ato” </li></ul><ul><li>( Barbier, 1994:52 apud Machado, 1997:64) </li></ul>
  5. 5. Realidade Humana <ul><li>É fundamental, para a saúde mental, espiritual e mesmo física do ser humano, o projeto de vida que anima, que dirige, que motiva e que empurra o indivíduo a seguir o seu sonho mesmo diante dos muitos revezes, do cansaço, dos obstáculos. </li></ul>
  6. 7. Projeto Objetivos comuns Valores Realidade humana Colaboração Responsabilidade Realidade externa à escola Tecnologia
  7. 8. Colaboração <ul><li>A colaboração se dá quando os participantes de um projeto ou de uma ação coletiva compõem uma rede . </li></ul><ul><li>Alguns critérios são básicos para que o processo colaborativo se concretize como projeto conjunto: </li></ul><ul><li>* entendimento pessoal , </li></ul><ul><li>* compatibilidade filosófica e </li></ul><ul><li>* visão compartilhada . </li></ul>
  8. 9. Objetivos Comuns <ul><li>... outro fator indispensável é que os participantes da ação tenham objetivos comuns. Na verdade, cada participante tem seus objetivos de longo prazo, próprios aos seus projetos individuais, mas há aqueles com os quais os objetivos do projeto coletivo se inter-relacionam. </li></ul>
  9. 10. Responsabilidade <ul><li>Se há uma interdependência entre as fases, entre as partes, entre as diversas funções para a realização do projeto, é fundamental que cada um saiba exatamente qual é o seu papel e qual é a sua responsabilidade; o que esses limites permitem e quais são os eventuais benefícios ou prejuízos inerentes a essas funções e responsabilidades. </li></ul>
  10. 11. Valores <ul><li>buscar trabalhar com a excelência e não com a fraqueza de cada um . .... </li></ul><ul><li>se comportar de modo a justificar a confiança mútua ; </li></ul><ul><li>Não usar as informações conseguidas pelo grupo em proveito próprio e em detrimento dos outros, nem buscar enfraquecer ou submeter uns aos outros </li></ul>
  11. 12. Realidade externa à escola <ul><li>Os projetos desenvolvidos em ambiente escolar não devem ser desconectados da realidade em que nós, seus participantes, vivemos. </li></ul>
  12. 13. Tecnologias <ul><li>Podemos transformar as tecnologias de informação e de comunicação em tecnologias colaborativas. Essas tecnologias, em particular a multimídia e a telemática, nos possibilitam a construção de ambientes propícios à interação e participação ativa, otimizando os projetos. </li></ul>
  13. 14. A PEDAGOGIA DE PROJETOS E OS PILARES DA EDUCAÇÃO NO MILÊNIO
  14. 15. Aprender a ser <ul><li>Desenvolvendo suas habilidades e competências específicas de forma colaborativa no projeto, o aluno tem sua autoestima aumentada , torna-se mais produtivo, mais efetivo e aprende a ser em relação ao outro. Isto é, aprende a conhecer o outro e se conhecer através do outro. </li></ul>
  15. 16. Aprender a fazer <ul><li>“ ... a atuação gerenciadora do professor é essencial para o aluno aprender a fazer , e a transferir a sua aprendizagem para outras situações, de modo que possa tomar decisões e resolver problemas quando esses se lhes apresentarem. (Cortelazzo, 1997). </li></ul>
  16. 17. Aprender a aprender <ul><li>Desenvolvimento de habilidades e procedimentos que levem o indivíduo a aprender a conhecer , ... na escola, em museus e bibliotecas, ..., através das mídias e em ambientes fora da escola, ..., desenvolvendo uma educação permanente que permita uma &quot; construção contínua do ser humano, de seu saber e de suas aptidões, como também de sua faculdade de julgar e de agir &quot; (Delors, 1996:8). </li></ul>
  17. 18. Aprendizagem é a apreensão instrumental da realidade. Pichon Riviére
  18. 19. Aprender a viver em comunidade <ul><li>Só poder existir uma comunidade democrática e civilizada se as pessoas que aí vivem fazem-no de forma disciplinada como participantes de um grupo e que, portanto, precisam aprender a viver em grupo , onde as necessidades individuais estão subordinadas aos interesses do grupo (Cortelazzo, 2000) </li></ul>
  19. 20. Como fazer um Projeto
  20. 22. Vamos colocar a mão na massa ?
  21. 23. Sensibilidade para ajudar a quem precisa        O “Projeto Solidariedade” busca promover o desejo de fazer a diferença, contribuindo para um mundo melhor a cada dia. É uma rica oportunidade de cooperação e reflexão acerca da cidadania.       Os alunos que têm a oportunidade de participar não permanecem como antes. Sua concepção de vida, de valores, muda muito. Passam a valorizar as pequenas coisas da vida e também aprendem a pensar no próximo . Fonte: ://www.mundojovem.pucrs.br
  22. 24. <ul><li>1ª etapa - Abordagem do assunto em sala, divisão de grupos e atribuição de tarefas: Depois de trabalhar o tema em sala de aula (para despertar o interesse e chamar a atenção dos alunos para um dos exercícios de cidadania que é a solidariedade), pode-se dividir a turma em grupos. Em cada grupo, os alunos devem ter tarefas definidas: </li></ul><ul><li>um grupo pode ficar responsável pela confecção de cartazes que sensibilizem e incentivem a ação solidária; </li></ul><ul><li>outro monta uma peça teatral sobre o assunto; </li></ul><ul><li>outro fica responsável por um trabalho de pesquisa sobre pessoas que se tornaram conhecidas no mundo por atitudes solidárias; </li></ul><ul><li>outro, pela maquete baseada no poema O Bicho, de Manoel Bandeira; </li></ul><ul><li>outro monta um rap, convidando toda a escola a participar da campanha de doações. </li></ul>
  23. 25. O bicho (Manuel Bandeira) Vi ontem um bicho Na imundície do pátio Catando comida entre os detritos. Quando achava alguma coisa, Não examinava nem cheirava: Engolia com voracidade. O bicho não era um cão, Não era um gato, Não era um rato. O bicho, meu Deus, era um homem.
  24. 26. 2ª etapa - Todos juntos fazendo a diferença:      Os grupos deverão apresentar seus trabalhos para toda a escola, em uma espécie de convocação ao apoio e à participação de toda a comunidade escolar. Inicia-se, então, a campanha de doações.
  25. 27. 3ª etapa - Culminância do projeto: Depois do período de campanha e doações, os alunos, munidos de solidariedade e doações de várias espécies, visitarão orfanatos ou asilos para a entrega das doações. Os mesmos grupos, com a colaboração e a orientação dos professores, deverão planejar atividades destinadas a crianças e/ou idosos.
  26. 28. IDEIAS ! <ul><li>E a interdisciplinaridade , como fica ? </li></ul><ul><li>Que atividades poderiam ser desenvolvidas pelos professores em sala de aula durante a realização do projeto ? </li></ul>
  27. 29. Contato 35- 3222-1214 – http://faprender.blogspot.com/ http://juliaeugenia.blogspot.com/ www.fundacaoaprender.org.br www.educead.com.br

×