Internet segura

505 visualizações

Publicada em

Benefícios e riscos da utilização da Internet: um alerta para os Pais

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
505
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
73
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Internet segura

  1. 1. O computador deve servir para aproximar pais e filhos, não para os afastar. Trabalho realizado por: Júlia Meireles Benefícios e riscos da utilização da Internet: um alerta para os Pais
  2. 2. Para que serve a Internet 1- Internet e seus benefícios Essencialmente a Internet serve para: Compartilhar informação, Trocar e expressar ideias e opiniões, Comunicar com o mundo. Quais são os principais benefícios da Internet Permite disponibilizar informação. Internet engloba/abrange/reúne todo o mundo. Tem um custo baixo.
  3. 3. Como favorece os principais aspectos da nossa vida -Educação -Lazer -Actividade económica -Vida social -Cultura Educação A Internet tem a capacidade de criar grandes oportunidades para a educação, não só como ferramenta educativa e de aprendizagem, mas também como veículo facilitador da comunicação. Por exemplo, permite-nos efectuar cursos à distância, on-line, numa qualquer universidade ou escola virtual.
  4. 4. Lazer A Internet oferece um leque de oportunidades de entretenimento, como o humor, desporto, jogar (sozinho ou com outros) . Também nos faculta informação para levar a cabo as nossas actividades de lazer preferidas (cinema, livros, música, viagens...). Actividade económica A Internet beneficia uma nova economia, pelo facto de surgirem novas profissões e novas empresas. A Internet está a modificar, de uma maneira radical, os diferentes sectores económicos criando novos mercados, reduzindo custos e melhorando o serviço ao cliente. Graças à Internet podemos realizar de forma mais fácil actividades tão diversas como: fazer transacções, reservar bilhetes de avião, aceder ao banco, comprar on-line, etc.
  5. 5. Vida social A Internet permite que as pessoas e as associações dêem a conhecer as suas actividades a um baixo custo. A rede desenvolve novos modos de socialização e comunicação. Como ferramenta de comunicação destaca-se o facto de se poder enviar mensagens através do correio electrónico para a família e amigos em todas as partes do mundo. A rede dá poder aos cidadãos e dá-lhes a oportunidade de uma participação mais activa na vida pública.
  6. 6. Também se pode utilizar a Internet para visitar um museu ou ver um vídeo, ouvir programas de rádio produzidos por grandes produtoras, por empresas, organizações ou indivíduos. Graças à Internet é possível ligar entre si, bibliotecas, escolas e universidades, e desenvolver uma nova "alfabetização electrónica". Cultura A Internet desenvolve novas formas de cultura. Ajuda em grande medida a criar e divulgar conteúdos multimédia digitais, fomentando a diversidade linguística e as diferentes culturas existentes no mundo.
  7. 7. A Internet pode ajudar as crianças a: Descobrir recursos educativos e notícias actuais, auferir documentos, fotos e imagens importantes, e investigar temas muito diversos. Obter ajuda para realizar os trabalhos de casa, quer através das enciclopédias on-line e outras obras de referência, ou contactando especialistas. Aumentar as capacidades de leitura pelo acesso a conteúdos interessantes. Aprender a utilizar melhor as novas tecnologias para saber encontrar e utilizar a informação desejada, resolver problemas, comunicar, e sem duvida a adquirir competências cada vez mais exigidas no mercado de trabalho. São muitos os benefícios que as crianças e os jovens obtêm da Internet. Cada vez mais, as novas tecnologias são importantes no nosso dia a dia e fundamentais para o a vivência e o futuro das crianças e jovens de hoje.
  8. 8. 2- Riscos Potenciais: os quatro C’s Riscos por Contacto Há diversas áreas de contacto: chats, foruns, correio electrónico, páginas Web. Navegação anónima e/ou falsa identidade (desconhece-se a origem, género, idade, trabalho). Segundo um estudo europeu, 22% dos jovens que participam nos chats vieram a conhecer-se pessoalmente. Riscos por Conteúdo Conteúdos ilegais (pornografia infantil, racismo, difamação, publicidade sobre drogas ilegais, ameaças ). Conteúdos nocivos (pornografia e linguagem para adultos, violência, informação sobre seitas...). Conteúdos falsos (dar por certa informação que é falsa). Conteúdos não desejados (por exemplo, spam).
  9. 9. Riscos por Comércio electrónico Os mais jovens são muito influenciáveis. Gostam de comprar por Internet. Atenção: MARKETING ABUSIVO: -publicidade subliminal, -instigação à compra fácil, -petição de dados pessoais, -perda de privacidade, -para comprar só é necessário ter um número de cartão de crédito. Além de poderem ser vítimas potenciais, os mais jovens podem ferir outras pessoas ou agir de maneira desagradável, podendo mesmo chegar a cometer delitos: -ameaçar terceiros , -intimidar colegas, -plagiar informação . Risco de Dependência: falta de controlo sobre o tempo de uso. Riscos por Comportamento
  10. 10. Cyberbullying Pratica de bullying recorrendo ás Tecnologias de Informação como Internet, Telemóveis ou quaisquer outras tecnologias digitais que admitam interacção entre utilizadores. É considerado cyberbullying apenas quando ambos os envolvidos (agressor e vítima) são menores. Quando estão envolvidos adultos este comportamento é considerado como assédio de menores, perseguição ou assédio sexual de menores. Os processos utilizados são limitados pela imaginação e acesso a tecnologia por parte do atacante. Um atacante pode ser também vítima deste tipo de prática. Mudança de “papeis” é muito frequente. 3- Cyberbullying e Predadores Online
  11. 11. Consequências Agressões conduzem a alterações de cariz psicológico, na vitima, deixando-a abatida e desmoralizada perante a comunidade real e virtual. A vítima poderá deixar de ter vontade de ir à escola, isolar-se, apresentar angústia, tornar-se agressiva, ter alterações ao nível da alimentação e do sono. Casos de suicídio e homicídio tiveram como origem este tipo de comportamento perante a vítima ou agressor. Geralmente um ataque deste tipo contra uma vítima é continuado e evolutivo. Geralmente os atacantes vêem as suas contas de Messenger ou das várias redes sociais canceladas por violação das condições de utilização (após queixa). Pode ocorrer crime informático.
  12. 12. Como funciona? Vítimas Não existe um padrão para definir as vitimas podendo ser colegas de escola, de turma, da equipa de desporto ou professores. Normalmente as vítimas e os agressores encontram-se na comunidade Escola. Agressores Geralmente os agressores são adolescentes. Sem noção dos limites, são insensíveis, insensatos, inconsequentes. Adquirem prazer na sensação causada por destruir outra pessoa. Agem anonimamente.
  13. 13. Métodos de ataque Directos -Assédio através de Messenger ou SMS, -Roubo de Passwords, -Blogs , -Sites na web , -Envio de imagens através de email e telemóvel, -Criação de votações online, -Jogos online, -Envio de vírus, -Impersonificação. Recurso a terceiros O atacante recorre a ajuda de outros para levar a cabo as suas acções. Envio massivo de notificações aos administradores de um serviço. Num ataque de impersonificação o atacante envia mensagens maliciosas para lista de contactos da vítima ou outros contactos externos. Colocação de contactos da vítima em salas de chat ou anúncios na Internet. Em alguns casos os atacantes indirectos podem ser adultos
  14. 14. Motivações -Afirmação Social -Raiva -Revolta -Vingança -Frustração -Entretenimento -Diversão -“Porque sim” -Etc... Como as motivações são bastante diversas as respostas a este tipo de comportamentos têm que ser adaptadas às suas motivações. Não existe uma solução milagrosa para todos os casos.
  15. 15. Como prevenir? Ter alguns cuidados na utilização das ferramentas online, em particular: Com os dados pessoais que se colocam nos vários serviços web (fotos, nome, email, moradas, escola, turma, etc...,), Com quem partilham os vossos dados (“amigos” das redes sociais), Certifiquem-se que não estão a divulgar informações que não pretendem na web: –Desliguem-se dos serviços e consultem os vossos perfis públicos, –Pesquisem-se na Internet: Usando o vosso nome ou email . Crianças e Jovens
  16. 16. Pais Conservando um equilíbrio nas restrições e acompanhamento das actividades online dos filhos bem como um clima de comunicação aberta e conversas regulares sobre a Internet e as tecnologias. Monitorizando a utilização das TI pelos seus filhos.. Escolhendo criteriosamente o local e o posicionamento do(s) computador(es), evitando sempre as áreas isoladas (quartos). Caso considerem necessário, adoptando programas de controlo parental. Estando atentos a alguns sinais: -Mudança comportamental e emocional, -Comportamentos agressivos para com outras crianças (irmãos mais novos), -Perda de interesse generalizada, -Súbita resistência em frequentar a escola, -Alterações na utilização da Internet ou de outras tecnologias. É vulgar que uma vítima de bullying seja, também ela, um bully.
  17. 17. Como reagir? Pais Não subestimando os casos reportados. Não reagindo intempestivamente e não castigando a vítima (retirando-lhe o acesso à Internet) com a intenção de a proteger. Trabalhando com a criança/jovem para encontrar uma solução. Articulando com a escola a resposta a estes actos. Caso se justifique, contactando as autoridades. Crianças e Jovens Parem algum tempo para reflectir, não respondam a este tipo de acções. Se possível, bloqueiem o utilizador.
  18. 18. Predadores Online A Internet transformou-se numa óptima forma de conhecer novas pessoas que partilham interesses, no entanto nem sempre se tem a certeza quem é a pessoa com quem se está a comunicar no ciberespaço. Actualmente é usual ter amigos que não se conhecem pessoalmente. Os pedófilos costumam procurar potenciais vítimas nas salas de conversação. Depois de estabelecido um primeiro contacto, a vítima é "preparada" para um encontro face a face através de uma série de conversas que procuram criar uma relação de confiança. Este fenómeno é conhecido por "grooming”.
  19. 19. Quem se encontra em risco? Os jovens mais vulneráveis aos "predadores" on‐line tendem a ser: Novos na actividade on‐line e desconhecedores das normas de conduta na Internet; Utilizadores intensivos de computadores; Que gostam de experimentar actividades novas e excitantes na vida; Pessoas que procuram activamente atenção ou afecto; Rebeldes; Isolados ou solitários; Curiosos; Pessoas confusas no que respeita à identidade sexual; Facilmente enganados pelos adultos; Atraídos por sub‐culturas, à margem do mundo dos seus pais.
  20. 20. Conteúdos a que os jovens mais aderem Pornografia / Temas ou actividades de carácter sexual Procedimento natural do jovem Evitar o controle total dos pais. Estabelecer relações com pessoas alheias ao círculo familiar. Interessar-se e sentir curiosidade por temas sexuais. Ter curiosidade na aquisição de novos materiais, novos conhecimentos e novas experiências. Não compreender, nem reconhecer os riscos que corre quando estabelece contacto com estranhos. 4- Jovens : Procedimentos e Sinais de alerta
  21. 21. Sinais de alerta no comportamento dos jovens Dedicam muito tempo ao uso da Internet, especialmente de noite. Recebem chamadas telefónicas de pessoas desconhecidas, ou fazem chamadas, às vezes de longa distância, para números de telefone que os pais desconhecem. Recebem cartas, presentes, objectos ou encomendas de pessoas que os pais não conhecem. Desligam o computador ou rapidamente mudam de página, quando os pais entram no quarto. Isolam-se da família. Acumulam material pornográfico ou conteúdos impróprios no computador.
  22. 22. Procedimentos mais frequentes de indivíduos perigosos na Internet Oferecem atenção, carinho, amabilidade e dinheiro. Interessam-se pelos jovens e expressam simpatia relativamente aos seus problemas. Aproveitam temas de interesse dos jovens, como música, passatempos e actualidades. Nas conversas abordam temas dum modo aberto e descontraído com o propósito de acabar paulatinamente com as inibições dos jovens. Divulgam imagens pornográficas. Atraem as suas vítimas por telefone e também procuram combinar encontros para manter relações sexuais.
  23. 23. Como devem agir os pais em caso de suspeita Converse com os seus filhos sobre as suas suspeitas, explicando-lhes a razão da sua preocupação. Informe-os do perigo que existirá. Reveja o conteúdo do computador dos seus filhos, bem como o tipo de acesso a comunicações electrónicas on-line . Se não sabe como fazê-lo, pergunte a um amigo, colega, parente ou outra pessoa que o saiba. A constatação de armazenamento de pornografia, ou de qualquer tipo de comunicação de índole sexual, pode ser sinal de perigo. Caso saiba de qualquer situação que se passe com outros, denuncie-a imediatamente.
  24. 24. Como funcionam os programas de protecção (filtros) Os programas que podem ajudar os pais a impedir o acesso de informação não desejada podem ser agrupados pelas seguintes características: Ferramentas de limitação de tempo Filtros baseados em listas de sítios Filtros baseados em palavras proibidas Limitam o tempo gasto na Internet, ou evitam o acesso nos horários em que os pais não podem supervisionar. Restringem o acesso a sítios considerados impróprios. Usam uma lista de palavras encontradas em sítios impróprios e analisam o contexto em que as mesmas se encontram. 5- Os Programas de Protecção
  25. 25. Ferramentas para Bloqueio no Envio de dados Browsers (navegadores) para crianças Motores de busca (pesquisa) para crianças Filtros baseados em rótulos de classificação Há organizações que classificam e rotulam um local (web ratings systems) usando um sistema conhecido como "PICS" (Platform for Internet Content Selection). Programas que impedem o envio de dados pessoais pela Internet como o nome, endereço e número do cartão de crédito. Programas que auxiliam a criança a aprender usar a Internet, direccionando-as para centros educacionais ou entretenimento na web. São ferramentas de pesquisa existentes na Internet, que podem ser utilizados para pesquisa de temas interessantes e apropriados, filtrando locais e palavras ou procurando apenas a informação em sítios duma lista seleccionada.
  26. 26. Ferramentas de monitorização Outras opções de segurança Estas ferramentas estão ocultas, registando tudo que foi acedido na web (sítios visitados, mensagens de correio recebidas ou enviadas, sessões de conversa, etc.). Se instaladas secretamente, podem acarretar ressentimento nas crianças mais velhas por se sentirem espiadas. Estas ferramentas devem ser usadas cuidadosamente pelos pais. Alguns programas oferecem outras protecções adicionais como: bloqueio de publicidade, protecção anti-vírus, impossibilidade de acesso ao computador (firewal) etc.
  27. 27. Os Programas de Bloqueio e Filtragem Resolvem o Problema? Qualquer software de filtragem, bloqueio e monitorização pode ser facilmente ultrapassado. Então, como manter as crianças e os jovens seguros online? Existe Solução Para Este Dilema? As boas notícias é que existe uma solução para este dilema que é a sensibilização das crianças e dos jovens para a sua segurança online. O Projecto MiudosSegurosNa.Net fornece-lhe informação e dá-lhe a conhecer metodologias, estratégias e ferramentas que contribuirão decisivamente para garantir que, através de uma utilização segura e responsável, as crianças e os jovens minimizem os riscos a que estão expostos para tirar o máximo partido da Internet e doutras tecnologias online.
  28. 28. Converse com os seus filhos e construam em conjunto regras de utilização da Internet com que todos concordem e que sejam razoáveis (local mais adequado, horários e tempo de utilização). Informe-se e contribua para a educação dos seus filhos: existe na Internet um conjunto enorme de recursos de qualidade que podem ajudar a aperfeiçoar as aprendizagens dos seus filhos; a propriedade intelectual e os direitos de autor dos textos, das imagens e dos vídeos que se encontrem on-line têm de ser respeitados e obrigam a que sejam sempre referidas as suas fontes quando utilizados noutras situações; 6- Alertas e cuidados a ter em atenção com as crianças
  29. 29. os jogos on-line têm muitas vezes sistemas de mensagens instantâneas incluídos e fomentam a presença prolongada dos mais jovens em frente ao computador; atenção aos muitos serviços pagos existentes na Internet; tenha em atenção a possibilidade de os seus filhos terem nas suas listas de contactos pessoas desconhecidas; os conteúdos na Internet devem ser lidos de forma crítica e, em muitos casos, devem ser confrontados com informações provenientes de outras fontes. Promova o uso crítico, consciente e seguro da Internet!
  30. 30. Navegue com segurança em Sua Casa
  31. 31. Webgrafia http://www.seguranet.pt/blog/ http://www.internetsegura.pt http://www.miudossegurosna.net/ http://moodle.crie.min-edu.pt/course/view.php?id=113 http://www2.cifop.ua.pt/nonio/seguranet/guia_pais.htm http://linhaalerta.internetsegura.pt/

×