Fluxus

377 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
377
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fluxus

  1. 1. Fluxus
  2. 2. “Fluxos não foi um momento na história ou um movimento artístico. É o modo de fazer coisas,(…) uma forma de viver e morrer.” Dick Higgins (1938 – 1998)
  3. 3. Fluxus Mistura de diferentes artes • Visuais • Música • Literatura Década de 1960 e década de 1970 George Maciunas Revista Fluxus Estados Unidos, Europa e Japão
  4. 4. Início de fluxus • • • • George Brecht John Cage Jackson Mac Low Toshi Ichijanagi Happenning • • Allan Kaprow Marcel Duchamp - Teoria do Fluxus comparado com estética do Dadaísmo e do Pop Art.
  5. 5. Outros participantes: • • • • • • Yoko Ono Joseph Beuys Dick Higgins Wolk Vostell Gustav Metzger Nam June Paik - A partir da década de 1990 a comunidade Fluxus começou a reorganizar-se através da internet.
  6. 6. • As realizações do Fluxus justapõem objetos, sons, movi mentos e luzes. • Aumentar os sentidos (visão, olfato, audiç ão e tato).
  7. 7. Nos espetáculos experimentais o espectador é convidado a participar. São descontínuos, sem foco definido, não - verbais, e sem qualquer sequência estabelecida anteriormente. As performances tanto podem adquirir um tom minimalista como serem mais teatrais e provocadores.
  8. 8. Happenning …
  9. 9. Eu amo a América e a América me Ama (EUA, 1974) – performance em que o artista ficou envolvido em feltro numa sala com um coiote durante 7 dias. Joseph Beuys
  10. 10. Alison Knowles Os trabalhos realizados são baseados em atividades comuns da vida diária expressas em termos simples e concretas. Por exemplo, Knowles fazer uma salada foi recentemente realizado em 2003, no Museu de Baltimore, e 2004 no Museu Wexner nos Estados Unidos .
  11. 11. Reflexão Com este trabalho conseguimos ver a Teoria de Fluxus, observar exemplos e até contribuir com a nossa própria performance. É uma teoria que nem todos conseguem compreender, ou ver como forma de Arte. Pode parecer sem qualquer sentido para muita gente, mas acaba por ser uma maneira das pessoas se expressarem, ou até lutarem por uma causa.
  12. 12. Conclusão Com este trabalho concluimos que a Teoria de Fluxos foi algo que marcou o mundo com os acontecimentos realizados por os seus participantes. Há pessoas que lutaram por causas usando esta teoria de uma forma pacífica e que chegasse a todos. Outros que tinham como objetivo aumentar os sentidos das pessoas. Podemos dizer que achamos esta teoria muito interessante e gostamos de a estudar.
  13. 13. • • • • Juliana Fonseca 59093 HAVC Comunicação e Multimédia

×