Introdução

631 visualizações

Publicada em

Material sobre as primeiras aulas

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
631
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Introdução

  1. 1. Introdução Conceitos fundamentais
  2. 2. Histórico • 2000 a.C. -Argamassa de cal • Cimento atual: o 1824 – Joseph Aspdin patenteou o concreto o 1850 – Início da produção industrial 10/08/2015Concreto I 2
  3. 3. Histórico • 1849- barco de Lambot de cimento armado 10/08/2015Concreto I 3
  4. 4. Histórico • 1850 – vasos de Joseph Mounier início do concreto armado • 1880 – primeira laje armada com barras de aço de seção circular • 1897 – primeiro curso sobre Concreto Armado • 1902 – primeira teoria realista sobre o dimensionamento de peças de concreto armado  Mörsh  treliça de Mörsh 10/08/2015Concreto I 4
  5. 5. Histórico • Primeiras normas e instruções: o1904 na Alemanha, o1906 na França e o1909 na Suíça. Até 1920 era chamado de cimento armado 10/08/2015Concreto I 5
  6. 6. Composição do Concreto • cimento, água, agregados miúdo e graúdo, aditivos e adições. 10/08/2015Concreto I 6
  7. 7. Composição do Concreto • cimento, água, agregados miúdo e graúdo, aditivos e adições. 10/08/2015Concreto I 7
  8. 8. O que é o concreto armado? • Associação de concreto simples + armadura (aço)+ aderência 10/08/2015Concreto I 8
  9. 9. O que torna o concreto viável a) Aderência entre o concreto e o aço. b) Coeficientes de dilatação térmica (α) do concreto e do aço praticamente iguais, à temperatura ambiente. c) Proteção contra a corrosão, que o concreto fornece à armadura. 10/08/2015Concreto I 9
  10. 10. Aspectos positivos e negativos das estruturas de concreto 10/08/2015Concreto I 10 • Custo • Adaptabilidade • Resistência ao fogo • Resistência a choques e vibrações • Conservação • Impermeabilidade • Baixa resistência a tração • Formas e escoramento • Peso das estruturas (𝛾𝑐 = 25 𝑘𝑁/𝑚³) • Fissuração
  11. 11. Propriedades do concreto • RESISTÊNCIA A COMPRESSÃO - fck o a resistência à compressão dos concretos é avaliada por meio de corpos de prova cilíndricos com dimensões de 15 cm de diâmetro por 30 cm de altura, moldados conforme a NBR 5738. o Classificado em grupos de resistência Grupo I : C20;C25;C30;C35;C40;C45;C50 Grupo II:C55, C60, C70, C80, C90, C100 10/08/2015Concreto I 11 Como determinar o fck do concreto?
  12. 12. Propriedades do concreto • RESISTÊNCIA A TRAÇÃO - ftck o A resistência do concreto à tração varia entre 8 e 15 % da resistência à compressão o Pode ser encontrada por ensaios: • Tração direta • Tração indireta • Tração na flexão 10/08/2015Concreto I 12 𝑓𝑐𝑡,𝑠𝑝 = 2𝐹 𝜋𝑑ℎ
  13. 13. Propriedades do concreto • RESISTÊNCIA A TRAÇÃO - ftck o A resistência do concreto à tração varia entre 8 e 15 % da resistência à compressão o Pode ser encontrada por ensaios: • Tração direta • Tração indireta • Tração na flexão 10/08/2015Concreto I 13 Digite a equação aqui. 𝑓𝑐𝑡,𝑓 = 𝑃 ∗ 𝑙 𝑏 ∗ ℎ2 𝑓𝑐𝑡,𝑓 = 0,7𝑓𝑐𝑡,𝑓
  14. 14. Propriedades do concreto • Módulo de Elasticidade (ε) o parâmetro numérico relativo à medida da deformação que o concreto sofre sob a ação de 10/08/2015Concreto I 14
  15. 15. Propriedades do concreto • Módulo de Elasticidade (ε) 10/08/2015Concreto I 15 Para fck entre 20 e 50 Mpa : Para fck entre 55 e 90 Mpa :
  16. 16. Propriedades do concreto • Módulo de Elasticidade Transversal (G) • Diagrama de tensão deformação do concreto à Tração 10/08/2015Concreto I 16 𝜈 = 0,2 Coeficiente de Poisson
  17. 17. Propriedades do concreto • Diagrama de tensão deformação do concreto à Compressão 10/08/2015Concreto I 17

×