SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 13
TIPOS DE TURISMO
A identificação dos tipos de turismo resulta
das motivações e das intenções dos
viajantes, podendo seleccionar-se uma
enorme variedade, dada a grande
diversidade dos motivos que levam as
pessoas a viajar.
TIPOS DE
TURISMO
Turismo de
Repouso
Turismo
Cultural
Turismo
Desportivo
Turismo de
Negócios
Turismo
Político
Turismo de
Saúde
Turismo de
Recreio
Turismo
Étnico
Turismo
Religioso
Turismo de recreio
 Este tipo de turismo é praticado pelas pessoas que viajam para
«mudar de ares», por curiosidade, ver coisas novas, desfrutar de
belas paisagens, das distracções que oferecem as grandes
cidades ou os grandes centros turísticos.
 Algumas pessoas encontram prazer em viajar pelo simples
prazer de mudar de lugar, outras por espírito de imitação e de se
imporem socialmente.
 Este tipo de turismo é particularmente heterogéneo porque a
simples noção de prazer muda conforme os gostos, o carácter, o
temperamento ou o meio em que cada um vive.
Turismo de repouso
 A deslocação dos viajantes incluídos neste grupo é originada
pelo facto de pretenderem obter um relaxamento físico e mental,
de obterem um benefício para a saúde ou de recuperarem
fisicamente dos desgastes provocados pelo «stress», ou pelos
desequilíbrios psicofisiológicos provocados pela agitação da vida
moderna, ou pela intensidade do trabalho.
 Para eles, o turismo surge como um factor de recuperação física
e mental e procuram, por via de regra, os locais calmos, o
contacto com a natureza, as estâncias termais ou os locais onde
tenham acesso à prestação de cuidados físicos.
 Constituem um importante segmento de mercado,
principalmente originário dos grandes centros urbanos, que não
desdenha a animação, os desportos e a recreação.
Turismo cultural
 As viagens das pessoas incluídas neste grupo são provocadas
pelo desejo de ver coisas novas, de aumentar os
conhecimentos, de conhecer as particularidades e os hábitos
doutras populações, de conhecer civilizações e culturas
diferentes, de participar em manifestações artísticas ou, ainda,
por motivos religiosos.
 Os centros culturais, os grandes museus, os locais onde se
desenvolveram no passado as grandes civilização do mundo, os
monumentos, os grandes centros de peregrinação ou os
fenómenos naturais ou geográficos constituem a preferência
destes turistas.
 Incluem-se neste grupo as viagens de estudo, bem como as
realizadas para aprender línguas.
Turismo desportivo
 Hoje as motivações desportivas respeitam a camadas cada vez mais
vastas das populações de todas as idades e de todos os estratos
sociais, quer se trate de assumir perante as actividades desportivas
uma atitude passiva, quer activa.
 No primeiro caso, o objectivo da viagem é o de assistir às manifestações
desportivas como os jogos olímpicos, os campeonatos de futebol, os jogos
de inverno;
 No segundo, o objectivo centra-se nas práticas de actividades desportivas
como a caça, a pesca, os desportos náuticos, o alpinismo, o ski, o ténis, o
golfe, etc.
 As modernas tendências da procura, em que a preferência pelas férias
activas assume uma importância cada vez maior, obrigam a que o
desenvolvimento de qualquer centro turístico deva ser equipado com
os meios mais apropriados à prática dos desportos tendo em
consideração as possibilidades de cada local.
Turismo de negócios
 As profissões e os negócios têm como consequência movimentos
turísticos importantes e de grande significado económico, hoje
extraordinariamente desenvolvido pelo crescente grau de
internacionalização das economias e das empresas, pelo aumento das
reuniões científicas e pela proliferação de manifestações de divulgação
de produtos, como as feiras e as exposições.
 Do mesmo modo, constituem frequentemente ocasiões para viajar as
visitas aos grandes complexos industriais ou técnicos e às explorações
agrícolas ou pecuárias bem como a participação em congressos.
 Incluem-se neste grupo as deslocações organizadas pelas empresas
para os seus colaboradores, quer como prémio, quer para participarem
em reuniões de contacto com outros que trabalham em locais ou
países diferentes: as chamadas «viagens de incentivo».
Turismo de negócios
 Este tipo de turismo assume um elevado significado
para os locais ou países visitados na medida em
que, regra geral, as viagens são organizadas fora
das épocas de férias e pagas pela empresa, ou pela
instituição a que os viajantes pertencem.
 Implica, contudo, a existência de equipamentos e
serviços adequados, tais como salas de reuniões,
centros de congressos, espaços para exposições e
facilidades de contactos internacionais.
Turismo político
 A participação em acontecimentos ou reuniões políticas provocam uma
movimentação significativa de pessoas, quer se trate de ocasiões
esporádicas, quer de reuniões ou acontecimentos regulares.
 São exemplos das primeiras as comemorações do duplo centenário da
Revolução Francesa, em Paris, os funerais do Imperador do Japão, ou,
mais distante, a coroação da Rainha de Inglaterra; são exemplos das
segundas as reuniões originadas pêlos trabalhos da União Europeia
em Bruxelas, ou pelo Parlamento Europeu em Estrasburgo.
 São, porém, casos específicos que não traduzem a realidade dos
movimentos das pessoas por razões políticas já que, diariamente, eles
se verificam com maior ou menor intensidade, quer interna, quer
internacionalmente.
 Tem características e efeitos semelhantes ao turismo de negócios e
exige ainda condições idênticas, necessariamente acrescidas de uma
organização mais cuidada por razões diplomáticas e de segurança.
Turismo de saúde
 Termalismo
 O termalismo é praticado desde, pelo menos, os tempos da
ocupação romana. As qualidades terapêuticas das águas foram
desde então utilizadas, tendo atingido, a nível europeu o seu
maior desenvolvimento, nos séculos XVIII e XIX.
 A permanência, durante um certo período de tempo, nas termas,
oferece a imagem tranquilizadora de cuidados sérios com a
saúde, fazendo, actualmente, as termas um esforço para se
adaptarem às novas exigências científicas e tecnológicas da
nossa época.
Turismo de saúde
 Talassoterapia
 Os centros de talassoterapia atraem cada vez mais clientes,
quer por motivos de saúde (curativos ou preventivos), quer para
consumo de produtos “manter a forma”.
 Quais as razões dos seu sucesso? A água do mar, acima de
tudo, mas também a imagem de luxo, a tecnicidade das
instalações, a duração e os conteúdos dos produtos propostos,
os cuidados, a necessidade de recuperar do stress do dia a dia,
sem esquecer os meios de comunicação social que lhe imprime
um carácter idílico, acentuando este aspecto do sonho.
Turismo religioso
 O Turismo religioso tem normalmente três tipos de abordagem:
 A abordagem espiritual – o turismo é um meio do indivíduo se
aproximar de DEUS. O participante encara a peregrinação como
parte integrante da sua prática religiosa. Aquele que realiza esta
viagem pode, a qualquer instante, tocado pela emoção do lugar
ou pelo espírito que o habita, converter-se a esta fé.
 A abordagem sociológica – o turismo religioso é um meio para
o crente conhecer melhor a história do grupo a que pertence.
 A abordagem cultural – a visita a lugares de culto e a
santuários é um modo do indivíduo, crente ou não, compreender
as religiões, que influenciam as nossas sociedades, no plano
histórico, sociológico e simbólico.
Turismo étnico e de carácter
social
 Incluem-se neste grupo as viagens realizadas para visitar amigos,
parentes e organizações, para participar na vida em comum com as
populações locais, ou por razões de prestígio social.
 Uma parte significativa de pessoas que integra este grupo é formada
por jovens que pretendem aumentar os seus conhecimentos ou,
temporariamente, se integrarem em organizações ou manifestações
juvenis.
 Incluímos neste grupo as viagens realizadas ao país de origem, pelos
nacionais de um país, seus descendentes e afins residentes no
estrangeiros e que, em muitos casos, constitui um mercado de grande
dimensão. Os portugueses e seus descendentes, residentes em
França ou nos Estados Unidos da América, constituem vastos
mercados potenciais para Portugal com uma disponibilidade para
serem motivados, incomparavelmente superior à dos nacionais desses
países.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia
abarros
 
O Turismo
O TurismoO Turismo
O Turismo
lidia76
 
Turismo cultural slides
Turismo cultural slidesTurismo cultural slides
Turismo cultural slides
rosaband
 
Trabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticosTrabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticos
Tina Lima
 
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportivaModulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Carla Canhoto
 

Mais procurados (20)

Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia Tipos de turismo - Geografia
Tipos de turismo - Geografia
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
 
O Turismo
O TurismoO Turismo
O Turismo
 
Modulo 6 iat
Modulo 6 iatModulo 6 iat
Modulo 6 iat
 
relações públicas no turismo
relações públicas no turismorelações públicas no turismo
relações públicas no turismo
 
TIAT - acolhimento turistico
TIAT - acolhimento turisticoTIAT - acolhimento turistico
TIAT - acolhimento turistico
 
Módulo I conceitos e fundamentos do turismo
Módulo I conceitos e fundamentos do turismoMódulo I conceitos e fundamentos do turismo
Módulo I conceitos e fundamentos do turismo
 
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
Módulo 2 - procura e motivações turísticas.
 
Turismo cultural slides
Turismo cultural slidesTurismo cultural slides
Turismo cultural slides
 
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitosTurismo de lazer - Breve história e conceitos
Turismo de lazer - Breve história e conceitos
 
Trabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticosTrabalho individual 10 produtos turisticos
Trabalho individual 10 produtos turisticos
 
Módulo 6
Módulo 6Módulo 6
Módulo 6
 
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportivaModulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
Modulo 9-otet-empresasnimturdesportiva
 
O turismo-geografia
O turismo-geografiaO turismo-geografia
O turismo-geografia
 
Tiat módulo 1
Tiat módulo 1Tiat módulo 1
Tiat módulo 1
 
Ecoturismo
EcoturismoEcoturismo
Ecoturismo
 
Módulo 3
Módulo 3Módulo 3
Módulo 3
 
Etica
EticaEtica
Etica
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04Fundamentos do Turismo (I): aula 04
Fundamentos do Turismo (I): aula 04
 
Turismo rural
Turismo ruralTurismo rural
Turismo rural
 

Semelhante a TIPOS DE TURISMO.ppt

Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no TurismoPão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Carina Venâncio
 

Semelhante a TIPOS DE TURISMO.ppt (20)

TURISMO.docx
TURISMO.docxTURISMO.docx
TURISMO.docx
 
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
2019-4 - Tipologia do Turismo.pptx
 
Aula 1.pdf
Aula 1.pdfAula 1.pdf
Aula 1.pdf
 
Materia.pptx
Materia.pptxMateria.pptx
Materia.pptx
 
Agente de turismo - Aula 1
Agente de turismo - Aula 1Agente de turismo - Aula 1
Agente de turismo - Aula 1
 
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 05)
 
Fundamentos do Turismo (I): aula 05
Fundamentos do Turismo (I): aula 05Fundamentos do Turismo (I): aula 05
Fundamentos do Turismo (I): aula 05
 
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
Disciplina Fundamentos do Turismo (I) (IFSP Campus Cubatao) (aula 04)
 
Apostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismoApostila fundamentos turismo
Apostila fundamentos turismo
 
Turismo de saúde
Turismo de saúdeTurismo de saúde
Turismo de saúde
 
O espaço e o turismo
O espaço e o turismoO espaço e o turismo
O espaço e o turismo
 
Agrp2
Agrp2Agrp2
Agrp2
 
Trabalho de segmentos alexandre.pptx
Trabalho de segmentos alexandre.pptxTrabalho de segmentos alexandre.pptx
Trabalho de segmentos alexandre.pptx
 
Impactos cultural sobre o turismo
Impactos cultural sobre o turismoImpactos cultural sobre o turismo
Impactos cultural sobre o turismo
 
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no TurismoPão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
Pão Alentejano: os seus usos no Lazer e no Turismo
 
1833
18331833
1833
 
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptxFUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
FUNDAMENTOS DO TURISMO E DA HOSPITALIDADE.pptx
 
1604
16041604
1604
 
1936
19361936
1936
 
Melocalizaai.pdf
Melocalizaai.pdfMelocalizaai.pdf
Melocalizaai.pdf
 

TIPOS DE TURISMO.ppt

  • 1. TIPOS DE TURISMO A identificação dos tipos de turismo resulta das motivações e das intenções dos viajantes, podendo seleccionar-se uma enorme variedade, dada a grande diversidade dos motivos que levam as pessoas a viajar.
  • 2. TIPOS DE TURISMO Turismo de Repouso Turismo Cultural Turismo Desportivo Turismo de Negócios Turismo Político Turismo de Saúde Turismo de Recreio Turismo Étnico Turismo Religioso
  • 3. Turismo de recreio  Este tipo de turismo é praticado pelas pessoas que viajam para «mudar de ares», por curiosidade, ver coisas novas, desfrutar de belas paisagens, das distracções que oferecem as grandes cidades ou os grandes centros turísticos.  Algumas pessoas encontram prazer em viajar pelo simples prazer de mudar de lugar, outras por espírito de imitação e de se imporem socialmente.  Este tipo de turismo é particularmente heterogéneo porque a simples noção de prazer muda conforme os gostos, o carácter, o temperamento ou o meio em que cada um vive.
  • 4. Turismo de repouso  A deslocação dos viajantes incluídos neste grupo é originada pelo facto de pretenderem obter um relaxamento físico e mental, de obterem um benefício para a saúde ou de recuperarem fisicamente dos desgastes provocados pelo «stress», ou pelos desequilíbrios psicofisiológicos provocados pela agitação da vida moderna, ou pela intensidade do trabalho.  Para eles, o turismo surge como um factor de recuperação física e mental e procuram, por via de regra, os locais calmos, o contacto com a natureza, as estâncias termais ou os locais onde tenham acesso à prestação de cuidados físicos.  Constituem um importante segmento de mercado, principalmente originário dos grandes centros urbanos, que não desdenha a animação, os desportos e a recreação.
  • 5. Turismo cultural  As viagens das pessoas incluídas neste grupo são provocadas pelo desejo de ver coisas novas, de aumentar os conhecimentos, de conhecer as particularidades e os hábitos doutras populações, de conhecer civilizações e culturas diferentes, de participar em manifestações artísticas ou, ainda, por motivos religiosos.  Os centros culturais, os grandes museus, os locais onde se desenvolveram no passado as grandes civilização do mundo, os monumentos, os grandes centros de peregrinação ou os fenómenos naturais ou geográficos constituem a preferência destes turistas.  Incluem-se neste grupo as viagens de estudo, bem como as realizadas para aprender línguas.
  • 6. Turismo desportivo  Hoje as motivações desportivas respeitam a camadas cada vez mais vastas das populações de todas as idades e de todos os estratos sociais, quer se trate de assumir perante as actividades desportivas uma atitude passiva, quer activa.  No primeiro caso, o objectivo da viagem é o de assistir às manifestações desportivas como os jogos olímpicos, os campeonatos de futebol, os jogos de inverno;  No segundo, o objectivo centra-se nas práticas de actividades desportivas como a caça, a pesca, os desportos náuticos, o alpinismo, o ski, o ténis, o golfe, etc.  As modernas tendências da procura, em que a preferência pelas férias activas assume uma importância cada vez maior, obrigam a que o desenvolvimento de qualquer centro turístico deva ser equipado com os meios mais apropriados à prática dos desportos tendo em consideração as possibilidades de cada local.
  • 7. Turismo de negócios  As profissões e os negócios têm como consequência movimentos turísticos importantes e de grande significado económico, hoje extraordinariamente desenvolvido pelo crescente grau de internacionalização das economias e das empresas, pelo aumento das reuniões científicas e pela proliferação de manifestações de divulgação de produtos, como as feiras e as exposições.  Do mesmo modo, constituem frequentemente ocasiões para viajar as visitas aos grandes complexos industriais ou técnicos e às explorações agrícolas ou pecuárias bem como a participação em congressos.  Incluem-se neste grupo as deslocações organizadas pelas empresas para os seus colaboradores, quer como prémio, quer para participarem em reuniões de contacto com outros que trabalham em locais ou países diferentes: as chamadas «viagens de incentivo».
  • 8. Turismo de negócios  Este tipo de turismo assume um elevado significado para os locais ou países visitados na medida em que, regra geral, as viagens são organizadas fora das épocas de férias e pagas pela empresa, ou pela instituição a que os viajantes pertencem.  Implica, contudo, a existência de equipamentos e serviços adequados, tais como salas de reuniões, centros de congressos, espaços para exposições e facilidades de contactos internacionais.
  • 9. Turismo político  A participação em acontecimentos ou reuniões políticas provocam uma movimentação significativa de pessoas, quer se trate de ocasiões esporádicas, quer de reuniões ou acontecimentos regulares.  São exemplos das primeiras as comemorações do duplo centenário da Revolução Francesa, em Paris, os funerais do Imperador do Japão, ou, mais distante, a coroação da Rainha de Inglaterra; são exemplos das segundas as reuniões originadas pêlos trabalhos da União Europeia em Bruxelas, ou pelo Parlamento Europeu em Estrasburgo.  São, porém, casos específicos que não traduzem a realidade dos movimentos das pessoas por razões políticas já que, diariamente, eles se verificam com maior ou menor intensidade, quer interna, quer internacionalmente.  Tem características e efeitos semelhantes ao turismo de negócios e exige ainda condições idênticas, necessariamente acrescidas de uma organização mais cuidada por razões diplomáticas e de segurança.
  • 10. Turismo de saúde  Termalismo  O termalismo é praticado desde, pelo menos, os tempos da ocupação romana. As qualidades terapêuticas das águas foram desde então utilizadas, tendo atingido, a nível europeu o seu maior desenvolvimento, nos séculos XVIII e XIX.  A permanência, durante um certo período de tempo, nas termas, oferece a imagem tranquilizadora de cuidados sérios com a saúde, fazendo, actualmente, as termas um esforço para se adaptarem às novas exigências científicas e tecnológicas da nossa época.
  • 11. Turismo de saúde  Talassoterapia  Os centros de talassoterapia atraem cada vez mais clientes, quer por motivos de saúde (curativos ou preventivos), quer para consumo de produtos “manter a forma”.  Quais as razões dos seu sucesso? A água do mar, acima de tudo, mas também a imagem de luxo, a tecnicidade das instalações, a duração e os conteúdos dos produtos propostos, os cuidados, a necessidade de recuperar do stress do dia a dia, sem esquecer os meios de comunicação social que lhe imprime um carácter idílico, acentuando este aspecto do sonho.
  • 12. Turismo religioso  O Turismo religioso tem normalmente três tipos de abordagem:  A abordagem espiritual – o turismo é um meio do indivíduo se aproximar de DEUS. O participante encara a peregrinação como parte integrante da sua prática religiosa. Aquele que realiza esta viagem pode, a qualquer instante, tocado pela emoção do lugar ou pelo espírito que o habita, converter-se a esta fé.  A abordagem sociológica – o turismo religioso é um meio para o crente conhecer melhor a história do grupo a que pertence.  A abordagem cultural – a visita a lugares de culto e a santuários é um modo do indivíduo, crente ou não, compreender as religiões, que influenciam as nossas sociedades, no plano histórico, sociológico e simbólico.
  • 13. Turismo étnico e de carácter social  Incluem-se neste grupo as viagens realizadas para visitar amigos, parentes e organizações, para participar na vida em comum com as populações locais, ou por razões de prestígio social.  Uma parte significativa de pessoas que integra este grupo é formada por jovens que pretendem aumentar os seus conhecimentos ou, temporariamente, se integrarem em organizações ou manifestações juvenis.  Incluímos neste grupo as viagens realizadas ao país de origem, pelos nacionais de um país, seus descendentes e afins residentes no estrangeiros e que, em muitos casos, constitui um mercado de grande dimensão. Os portugueses e seus descendentes, residentes em França ou nos Estados Unidos da América, constituem vastos mercados potenciais para Portugal com uma disponibilidade para serem motivados, incomparavelmente superior à dos nacionais desses países.