Dominando o Photoshop CS6   1
Instrutor: alexandre keese 1
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 1
©20...
Dominando o Photoshop CS6   2
Instrutor: alexandre keese 2
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 2
©20...
Dominando o Photoshop CS6   3
Instrutor: alexandre keese 3
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 3
©20...
Dominando o Photoshop CS6   4
Instrutor: alexandre keese 4
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 4
©20...
Dominando o Photoshop CS6   5
Instrutor: alexandre keese 5
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 5
©20...
Dominando o Photoshop CS6   6
Instrutor: alexandre keese 6
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 6
©20...
Dominando o Photoshop CS6   7
Instrutor: alexandre keese 7
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 7
©20...
Dominando o Photoshop CS6   8
Instrutor: alexandre keese 8
dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 8
©20...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br0...
Appostila photoshop
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Appostila photoshop

731 visualizações

Publicada em

Publicada em: Design
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
731
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
37
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Appostila photoshop

  1. 1. Dominando o Photoshop CS6   1 Instrutor: alexandre keese 1 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 1 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012
  2. 2. Dominando o Photoshop CS6   2 Instrutor: alexandre keese 2 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 2 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Desta forma, o planejamento do processo ganha um valor incrível, sendo responsável por determi- nar quem vai executar cada uma das partes. Isso significa que o fotógrafa e o profissional de tratamento de imagens acabam por criar um relacionamento muito próximo, que permite altís- sima produtividade, e claro, com um de qualidade surpreendente. 01 Luz, câmera e Photoshop Descrição Um ótimo planejamento e a perfeita integração entre luz, câmera e Photoshop. É justamente o que você vai presenciar durante este tutorial apresentado por Alexandre Keese e pelo fotógrafo Brasilio Wille. Introdução Já faz um bom tempo que o Photoshop vem in- teragindo com a fografia, e a cada ano que passa, mais forte e constante é essa relação. Eu tenho uma teoria que quando o profissional de fotografia compreende a função do Photoshop dentro do fluxo de trabalho, tudo fica muito mais simples e rápido. Alexandre Keese Especialista em tratamento e edição de imagens Editor da Revista Desktop Consultor Adobe Systems Brasil Autor do livro Adobe Photoshop: Tratamento & Edição Profissional de Imagens Alexandre Keese é um dos maiores especialistas em Adobe Photoshop da América Latina, Adobe Certified Expert e diretor do Grupo PhotoPro. Sua formação técnica na área de tratamento de imagens envolve cursos, treinamentos e aulas com alguns dos maiores experts mundiais da área, como Scott Kelby, Jack Davis, Ben Willmore, Bruce Fraser, Frank Romano, Deke McClelland, Dan Margulis, Katrin Eisman, Emanuel Infante, Miles Soutworth, Thad McIlroy, Hal Heinderliter, David Blatiner, entre outros. Desde 2004, Alexandre e sua equipe organizam o Photoshop Conference, maior congresso de Photoshop da América Latina, que chega à sua 9ª edição em 2012. Além dos cursos e consultorias prestados em várias empresas de todo o Brasil, Alexandre tornou-se membro da National Association of Photoshop Professional (EUA) e parte da equipe de consultores da Adobe, testando e avaliando inovações em versões preliminares do Photoshop. Sua produção profissional também inclui o livro Tratamento e Edição Profissional de Imagens (3ª edição) e uma série de DVDs de Adobe Photoshop lançados com o selo PhotoPro: o DVD duplo Canais, Máscaras e Seleções, Pho- toshop Expert, 100% Photoshop CS5 e Photoshop & Fotografia (em parceria com o fotógrafo e amigo Brasílio Wille).
  3. 3. Dominando o Photoshop CS6   3 Instrutor: alexandre keese 3 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 3 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Luz, câmera e Photoshop! Alexandre > Keese alekeese@photopro.com.br Brasilio > Wille brasilio@wille.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Descrição > Um ótimo planejamento e a perfeita integração entre luz, câmera e Photoshop. > Esse é o foco deste trabalho, que visa conquistar resultados surpreendentes com a união de dois profissionais e duas artes que andam cada vez mais juntas. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Mas antes... > O primeiro passo nasce na produção da fotografia, escolha da modelo, iluminação, ângulo... ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Edição e fusão > Na sequência, temos a edição da imagem pelo ACR - Adobe Camera Raw - para tornar seu tom e contraste perfeitos. > O Photoshop assume e começa o processo de fusão, trocando o fundo, criando efeitos e fazendo a ambientação. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Qualidade
  4. 4. Dominando o Photoshop CS6   4 Instrutor: alexandre keese 4 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 4 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Onde está a qualidade? > Fotografia: > A captura de uma boa imagem é essencial para que o projeto possa surpreender. > Raras são as vezes em que uma foto ruim gerou uma fusão de tirar o fôlego. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Onde está a qualidade? > ACR e Photoshop: > Também é verdade que um tratamento ou edição de imagens feito por uma pessoa sem experiência ou pouca sensibilidade pode arruinar uma boa foto. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Onde está a qualidade? > Conjunto: > O conjunto perfeito acontece com um bom planejamento; > Definindo tarefas e diretrizes atribuídas a cada um dos profissionais envolvidos; > Garantindo alta produtividade e qualidade. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Fotografia ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Fotografia > Setup da camera: > Formato do arquivo; > White Balance; > ISO; > Fotometria; > Lente. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Estúdio > Tipo de iluminação: > Luz dura ou suave; > Mais próxima ou distante; > Diversidade de difusores e rebatedores; > Cores e efeitos. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > A combinação perfeita entre controles precisos e flexibilidade criativa; > Quando se trabalha em arquivos no formato raw, o ACR pode ser mais poderoso do que o Photoshop.
  5. 5. Dominando o Photoshop CS6   5 Instrutor: alexandre keese 5 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 5 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > Smart Object | Objetos Inteligentes: > Flexibilidade: assim pode ser definido o trabalho via Smart Object, que cada vez mais se torna flexível, permitindo trabalhar com o arquivo nativo dentro do Photoshop, aplicar filtros, distorções, entre tantas outras opções. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > O ACR está presente no Photoshop desde a versão 7, e a cada nova atualização novos recursos, funcionalidades e cálculos para construção da imagem vêm sendo desenvolvidos, permitindo que uma mesma imagem possa ser lida de forma diferente e os resultados sejam cada vez melhores. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > 1º Passo: ajustes básicos > Neste momento eu defino o enquadramento, correções de cores e ajustes tonais. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > Correções técnicas: > Lens correction: permite corrigir distorções geradas pelas lentes, como uma grande angular, por exemplo. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br
  6. 6. Dominando o Photoshop CS6   6 Instrutor: alexandre keese 6 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 6 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > Correções técnicas: > Noise reduction: dá liberdade para trabalhar com ISO’s extremamente altas. Esse comando foi revolucionário dentro do ACR 5 e vem se destacando mais e mais a cada nova versão do Photoshop. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > Efeitos: > São diversas as possibilidades e efeitos que podem ser aplicados ainda dentro do ACR. > O gerenciamento pode ser feito via presets, permitindo que o mesmo efeito seja compartilhado em uma sequência de fotos ou mesmo usado no futuro. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ACR & Photoshop > Photoshop: > Uma vez no Photoshop, começa o tratamento localizado, aplicação de efeitos e composições para a fusão. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br
  7. 7. Dominando o Photoshop CS6   7 Instrutor: alexandre keese 7 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 7 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Obrigado Alexandre > Keese alekeese@photopro.com.br www.photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br
  8. 8. Dominando o Photoshop CS6   8 Instrutor: alexandre keese 8 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 8 ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dança e movimento O tutorial que vou apresentar a seguir é bastante simples, mas com um resultado final super legal! Passo 1 O primeiro passo é selecionar todas as imagens pelo Bridge, em seguida, entre no menu Tools > Photoshop > Load Files into Photoshop Layers. Isso vai fazer com que todas as imagens sejam inseridas dentro de um mesmo documento de Photoshop, uma em cada layer. Você também pode fazer isso manualmente, basta abrir todas as imagens no Photoshop e com a ferrametna Move, arraste e jogue cada uma delas sobre o novo arquivo com a tecla Shift pressionada. Passo 2 Vamos aumentar o tamanho do documento entrando no menu Canvas Size e inserido o valor de 300% para a largura. Passo 3 Troque o Blend Mode de Normal para Darken, isso faz com que as partes escuras das imagens se misturem. Passo 4 Agora ficou fácil, basta posicionar cada uma das imagens usando a ferramenta Move, tecla de atalho “M”. Passo 5 Para corrigir a transição final, selecione todos os layers pelo painel Layers, entre no menu Edit e escolha a opção Auto Blend. Na caixa de diálogo aberta, você deve escolher Panorama e clicar em Seamless Tones and Colors. O Photoshop vai automaticamente compensar todas as transições de cores. Passo 6 Duplique o layer, aplique o filtro Motion Blur, e usando uma máscara, defina onde o mesmo vai atuar.
  9. 9. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   9 Instrutor: alexandre keese 9 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 9 02 Como nascem as fusões no Photoshop Técnico ou criativo? Vamos fazer um passeio entre dois mundos que se cruzam a todo instante, no qual saber escolher seu caminho permitirá a criação de fusões de tirar o fôlego e impressionar até o mais hábil profissional de Photoshop. Você vai ver tudo isso e muito mais neste tutorial que, ainda, vai mostrar quais os fatores emocionais que influenciam suas imagens e marcam a memória do observador. Alexandre Keese Especialista em tratamento e edição de imagens Editor da Revista Desktop Consultor Adobe Systems Brasil Autor do livro Adobe Photoshop: Tratamento & Edição Profissional de Imagens Alexandre Keese é um dos maiores especialistas em Adobe Photoshop da América Latina, Adobe Certified Expert e diretor do Grupo PhotoPro. Sua formação técnica na área de tratamento de imagens envolve cursos, treinamentos e aulas com alguns dos maiores experts mundiais da área, como Scott Kelby, Jack Davis, Ben Willmore, Bruce Fraser, Frank Romano, Deke McClelland, Dan Margulis, Katrin Eisman, Emanuel Infante, Miles Soutworth, Thad McIlroy, Hal Heinderliter, David Blatiner, entre outros. Desde 2004, Alexandre e sua equipe organizam o Photoshop Conference, maior congresso de Photoshop da América Latina, que chega à sua 9ª edição em 2012. Além dos cursos e consultorias prestados em várias empresas de todo o Brasil, Alexandre tornou-se membro da National Association of Photoshop Professional (EUA) e parte da equipe de consultores da Adobe, testando e avaliando inovações em versões preliminares do Photoshop. Sua produção profissional também inclui o livro Tratamento e Edição Profissional de Imagens (3ª edição) e uma série de DVDs de Adobe Photoshop lançados com o selo PhotoPro: o DVD duplo Canais, Máscaras e Seleções, Pho- toshop Expert, 100% Photoshop CS5 e Photoshop & Fotografia (em parceria com o fotógrafo e amigo Brasílio Wille).
  10. 10. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   10 Instrutor: alexandre keese 10 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 10 Como nasce uma fusão no Photoshop Alexandre > Keese alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Definição > Composição é o processo pelo qual combinamos diversos elementos em uma única imagem. Por exemplo: podemos usar a imagem de uma pessoa e o fundo de outra imagem para criar uma ilusão. > Mas isso não é tudo, você pode soltar sua imaginação e combinar quantos elementos forem necessários. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Cada dia mais viável! > São diversos os motivos que tornam a fusão de imagens cada vez mais viável, entre eles, vale destacar: ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Cada dia mais viável! > Custo; > Logística; > Mais controle na produção; > Disponibilidade da equipe; > Tempo de produção; > Condição climática; > Controle total sobre o processo; > Flexibilidade de edição futura; > Prazos. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Técnica ou criatividade? > A fusão deve ser um passeio entre esses dois mundos, que se cruzam a todo instante, no qual saber escolher permitirá a criação de fusões de tirar o fôlego e impressionar até o mais hábil profissional de Photoshop. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Reconhecimento > Vamos começar fazendo um reconhecimento da imagem, identificando cada um dos elementos presentes na composição e sua respectiva importância. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Reconhecimento > Tema; > Fundo; > Pessoa, produto ou ambos; > Fusão: técnicas e acabamentos.
  11. 11. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   11 Instrutor: alexandre keese 11 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 11 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Quem nasce primeiro? > Ovo ou a galinha? > Traduzindo: pessoa, produto ou fundo? ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Quem nasce primeiro? > Ideia! Ela, sim, é a primeira! > Pode surgir durante a captura da imagem. > Ela pode surgir quando observamos uma imagem. > A qualquer momento ou situação. > É sempre bom buscar referências. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Vamos por parte > Fazer uma fusão de corpo inteiro pode ser um grande desafio, por isso, comece trabalhando com partes da imagem para ganhar habilidade. > Essa técnica também vai dar velocidade para aqueles trabalhos mais urgentes. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br > Imagem ilustrando ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br > Imagem ilustrando ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br > Imagem ilustrando ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br > Imagem ilustrando ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br > Imagem ilustrando
  12. 12. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   12 Instrutor: alexandre keese 12 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 12 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br > Imagem ilustrando ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Cuidados com a luz: > Procure criar uma harmonia entre as imagens da sua composição; > Pesquise sobre a fonte de luz, direção, intensidade, sombras... > Lembre-se: todos temos uma experência! > Case Disney. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Produção > Evite gastar muito tempo em locais onde não precisa. > Recortes de cabelo, seleções complexas ou elementos que serão descartados. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Produção > Recorte de cabelo. > Mesma imagem pode apresentar mais ou menos trabalho dependendo do fundo. > Aproveite as automações do Photoshop para melhorar o acabamento. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Aproveitamento > Aproveite os elementos da imagem original, por exemplo: > Sombras, fontes de luz, reflexos e brilhos. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Banco de imagens > Ele pode ser o seu aliado! > Hoje, temos várias opções com preços acessíveis; > Você mesmo pode ter um banco de imagens e ganhar dinheiro com ele! ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br
  13. 13. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   13 Instrutor: alexandre keese 13 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 13 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Iluminação perfeita > Quanto mais controle sobre o processo, mais simples se torna a produção. > Procure sempre criar um contorno em seu tema, facilitando o processo de fusão e também a ambientação final. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Tudo certinho? > Existe a necessidade de usar a mesma lente, distância focal, abertura.... > Tenha um foco criativo e busque uma imagem forte; > Sua visão sobre a foto ou tema vai influenciar o resultado final. Procure também conhecer mais sobre seu cliente. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br 3D > O 3D deve ser visto como um grande aliado, pois permite que sua criatividade possa almejar resultado mais supreendentes. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Acabamento > Os pequenos detalhes são fundamentais, especialmente quando queremos trabalhar com grandes campanhas e produzir imagens atraentes e impactantes, por isso, cuidado no acabamento. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Grão > É comum encontrar texturas diferentes entre as imagens de uma composição; > Um layer localizado no topo e que tenha grão artificial permite a unificação da textura da fusão final e aumenta a qualidade do trabalho; > Esse recurso pode ser aplicado automaticamente via action e smart, mantendo-se editável. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Color Cast > Cores, tons, intensidades e saturações diferentes podem comprometer a qualidade de um trabalho. > Ao final, coloque um layer para unificar o tom, por exemplo: Color Balance ou Photo Filter; > Duplique a imagem, desfoque-a e troque seu BM para Soft Light. Trabalhe a opacidade. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Contraste > Contraste: é sempre bom puxar um pouco o contraste, pois muitas vezes percebemos certa queda de qualidade na imagem final impressa. > Se sua imagem vai ficar exposta externamente, procure forçar um pouco mais. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Matrix e versões > Eu trabalho sempre com minha matrix em RGB. Nela, todos os layers e detalhes podem ser editados; > Ao final, usando um ótimo gerenciamento de cores, crio versões diferentes para cada tipo de mídia, mantendo a consistência do trabalho.
  14. 14. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   14 Instrutor: alexandre keese 14 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 14 ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Práticas > Procure ouvir mais opiniões; > Evite ficar saturado, procure fechar a abrir a imagem depois de algum tempo. > Trabalhe com prazer. ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br Pensamento > Mais do que uma realidade, a fusão pode ser considerada uma ilusão realista. > Sendo assim, você está oferecendo uma ilusão! E isso significa que ela pode funcionar ou não! Obrigado Alexandre > Keese alekeese@photopro.com.br www.photopro.com.br ©2012 Alexandre Keese > alekeese@photopro.com.br
  15. 15. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   15 Instrutor: alexandre keese 15 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 15 Campo de futubol Existem diversos métodos que tornam sua imagem mais interessante e atraente para seus observadores. Neste tutorial de Photoshop, quero apresentar um deles e espero que você goste do resultado final. Raw x JPEG Muito se discute sobre a diferença entre trabalhar com arquivos no formato nativo da camera (raw), e o arquivo já processado (JPEG). Eu sempre capturo minha imagens no formato raw, pois sua riqueza de informação permite maior flexibilidade durante o processo de edição, além de manter a informação original intacta. A única desvantagem é o tamanho físico do arquivo dentro do nosso disco, mas, com os valores das midias de armazenamento cada vez mais baratas, isso acaba por ser um problema de menor importância. Abrindo seu arquivo Vamos começar abrindo a imagem no Photoshop. Ela foi capturada no formato nativo (raw) e será aberta no ACR. Sobre o ACR Acredito que o ACR ou Adobe Camera Raw é um plug-in super poderoso. Arrisco até dizer que é um aplicativo para tratamento dentro do Photoshop e, quando posso, faço todos os ajustes possíveis nessa etapa. Primeiro ajuste O primeiro ajuste está focado na transição tonal e cores. Sendo assim, abri os detalhes no gramado usando o slider Shadows. Depois, reforcei um pouco mais o volume pelo Clarity e, por fim, au- mentei o valor de Vibrance para saturar um pouco mais os tons. Acima, você pode ver um comparativo do original e do primeiro ajuste. Smart Object Antes de abrir a imagem com os ajustes no Pho- toshop, pressione a tecla Shift para que o botão Open Image se transforme em Open Object. Isso permite que o arquivo seja aberto no Photoshop como um objeto inteligente (Smart Object). Novo Smart Via Copy Com a imagem aberta no Photoshop, entre no menu Layers > Smart Object > New Smart Object via Copy para duplicar o layer. Evite usar a opção Cmd / Ctrl + J, pois ela duplica o layer e mantém a relação entre os mesmos. Neste caso, quero que os layers sejam controlados de forma independente.
  16. 16. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   16 Instrutor: alexandre keese 16 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 16 Desenhando o contraste Agora, vamos aumentar o contraste da imagem. Para isso, clique duas vezes no ícone que indica Smart Object, presente no layer duplicado, para que sua imagem seja aberta dentro da caixa de diálogo do ACR. O primeiro passo é converter a imagem para P&B. Isso pode ser feito clicando na aba HSL / Grayscale e, depois, na opção Convert to Grayscale. Arraste os sliders das cores abaixo, tendo em mente que precisamos de um belo desenho de contraste. Esse desenho será usado no próximo passo para valorizar detalhes dentro da foto. Arrastando o slider para direita, deixamos o tom mais claro. Arrastando para esquerda, deixamos o tom mais escuro. Se quiser facilitar o processo, você pode usar a ferramenta Targeted Adjusment Tool, presente na barra superior. Em seguida, clique na primeira aba, Basic, e altere mais uma vez os valores para destacar ainda mais os detalhes da foto. Gosto muito de usar o coman- do Clarity que, neste projeto, ficou com valor final em 100. Clique no botão OK para devolver a imagem com os novos ajustes para o Photoshop. Trocando o Blend Mode Troque o Blend Mode de Normal para Luminosity pelo painel Layers e veja a quantidade de detalhes que foram valorizados. Esse Blend Mode faz com que a luminosidade presente no layer seja utilizada sobre as cores da foto inferior. Você pode usar uma máscara para localizar a aplicação de seus efeitos se necessário.
  17. 17. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   17 Instrutor: alexandre keese 17 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 17 Colorizando pelo ACR Duplique mais uma vez o layer pelo menu Layer > Smart Object > New Layer via Copy. Clique duas vezes em seu ícone para abrir a caixa de diálogo do ACR, desmarque a opção Convert to Grayscale e, pela aba Basic, altere os valores de White Balance. Uma dica interessante é trabalhar com os valores da aba Split Toning para inserir um tom nas áreas escuras, claras ou em ambas. Clique em Ok para voltar para o Photoshop, e troque o Blend Mode para Color. Eu trabalhei a opacidade para mesclar melhor a cor original e o novo tom. O valor final ficou 50%. Mais detalhes nas nuvens Como mencionei no início, a grande vantagem de trabalhar com o formato nativo é possibilidade de restaurar detalhes em pontos específicos. Por exemplo, nesta imagem, quero recuperar a infor- mação das nuvens que estão estouradas. Duplique mais uma vez o layer pelo menu Layer > Smart Object > New Layer via Copy e clique duas vezes sobre o ícone Smart Obect. Com a imagem aberta no ACR, reduza o valor dos Highlights e Exposure e clique em Ok para devol- ver o arquivo para o Photoshop. Clique no ícone Add Layer Mask, na parte inferior do painel Layers, com a tecla Option / Alt pressio- nada. Assim, a nova máscara vai esconder todas as informações do layer. Com um pincel pequeno e suave, pinte com a cor branca sobre a máscara para revelar as informa- ções das nuvens. Duplique a imagem em um novo layer Usando a tecla “Tudo + E”, ou seja, Cmd + Opt + Shift + E no Mac, ou Ctrl + Alt + Shift + E no Win, um novo layer é criado com a imagem completa. Perspectiva Agora entra a parte misteriosa para correção da perspectiva, que pode ser feita de uma forma até o Photoshop CS5 e de outra muito mais simples a partir do Photoshop CS6. Vamos começar pelo Photoshop CS5. Pressione a tecla de atalho Cmd / Ctrl + T para ativar o recurso Free Transform e, depois, usando o botão direito para abrir o submenu, escolha a opção Warp. Clique e arraste sobre a imagem para corrigir os ângulos desejados. No final, um duplo clique sobre a imagem executa o comando. No Photoshop CS6 Já no CS6, tudo ficou mais simples e preciso. Abra o filtro Adaptative Wide Angle pelo menu Filter. Em caixa de diálogo, escolha a primeira ferramen- ta, caso a mesma já não esteja selecionada, é um padrão - Contraint Tool. Clique e arraste sobre os pontos da imagem que deseja alterar e o Photoshop faz o resto. Note que, após o primeiro traçado, você pode parar o mou- se sobre o traçado e um controle deslizante irá aparecer, permitindo seu giro. Coloque quantos pontos forem necessários e clique em Ok.
  18. 18. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   18 Instrutor: alexandre keese 18 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 18 Intensificando as luzes Apesar das luzes estarem acesas quando a imagem foi capturada, sua intensidade não era suficiente para causar o impacto que eu gostaria. A solução foi inserir uma fonte de luz dentro da composição. Para isso, é necessário criar um novo Layer preenchido com a cor preta. Em seguida, converti o mesmo para Smart Filter, entrando no menu Filter > Convert for Smart Filters. Desta forma, o filtro fica editável, e posso controlar sua precisão com mais facilidade. Entre agora no menu Filter e escolha Render > Lens Flare para abrir a caixa de diálogo do filtro. Nessa caixa, você pode definir o tipo, intensidade e posicionamento da luz. Agora, para uma apli- cação ainda mais precisa, pressione a tecla Cmd / Ctrl e clique sobre a tela de preview para abrir uma segunda caixa. Nela, você pode colocar as coordenadas usando pixels como unidade e ga- rantir que vai acertar logo no primeiro momento. Clique em Ok e troque o Blend Mode para Screen. Desta forma, o preto se torna transparente e so- mente a informação clara que define a luz aparece. Pequenos detalhes Eu usei uma máscara para definir o local exato e para eliminar o flare gerado pelo filtro. Mas isso é um passo adicional.
  19. 19. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   19 Instrutor: alexandre keese 19 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 19 Moldura Inserir uma moldura escura ao redor da imagem para direcionar o olhar do observador é sempre uma boa decisão. E o melhor é que posso fazer isso dentro do Photoshop. É super tranquilo! Seleção Usando a ferramenta Lasso, tecla de atalho “L”, selecione um formato de ameba ao redor da foto. Leve em consideração que a seleção deve respei- tar as áreas mais claras e escuras da imagem. Crie um novo layer de ajuste com o comando Curves / Curvas, clique no centro e arraste para baixo para tornar o tom mais escuro. Você vai perceber que o centro da imagem é que ficou escuro. Não se preocupe, basta inverter a máscara clicando sobre seu ícone e usando a tecla de atalho Cmd / Ctrl + I. Isso aplica o comando Invert do menu Image > Adjust > invert. Suavidade Para tornar a transição mais suave, basta abrir o painel Masks e inserir um valor para Feather. Eu usei aqui 860 pixels, uma novidade do CS6. Nas versões anteriores Nas versões anteriores, você tem que aplicar o fil- tro Gaussian Blur pelo menos 4 vezes, pois o valor máximo permitido para o mesmo é 205 pixels.
  20. 20. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   20 Instrutor: alexandre keese 20 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 20 Valorizando detalhes Usando mais uma vez a tecla de atalho Tudo + E, vamos duplicar tudo que está visível em uma nova camada. Aplicando o filtro Unsharp Mask na imagem, com valores não convencionais, vamos destacar bas- tante os detalhes da imagem. Nesta imagem, usei 80 em Amount, 80 em Radius e 2 em Threshold. Ajustes finos A imagem fica muito forte após a aplicação do filtro USM, mas você pode controlar sua aplicação de duas formas diferentes. Uma delas é reduzindo a opacidade do layer pelo painel Layers. Nesta composição eu usei 40%. A segunda opção, também usada, ocorre com o uso de máscara, que permite controlar onde o comando vai trabalhar. Por exemplo, eu apliquei o filtro na grama com muita força, mas evitei a aplicação do filtro nas árvores atrás do gol. Volume geral Pensando em forçar um pouco mais o contraste e ganhar volume na imagem, dupliquei tudo usando o Tudo + E novamente e troquei o Blend Mode de Normal para Softlight, isso faz com que as cores ganhem um pouco mais de saturação en- quanto os tons claros ficam mais claros e os tons escuros ficam mais escuros, ou seja, a imagem ganha mais contraste. Importante Reduzir a opacidade do layer torna o efeito não tão intenso e mais realista. Outra dica, que funciona muito bem, é aplicar o filtro Gaussian Blur para desfocar um pouco a imagem. Isso é bem legal! Tirando a mangueira Como nem tudo é perfeito e, muitas vezes, eu consigo enxergar um tutorial em tudo, você já deve estar incomodado vendo uma mangueira passando pelo campo. Em uma produção pra valer, o correto é tirar o objeto durante a captura da imagem. Mas como eu trabalho com Photoshop, logo pensei que seria uma opção a mais para mostar uma dica, sendo assim... Você pode usar mais de um caminho para elimi- nar a mangueira, sendo eles: • Com a ferramenta Spot Healing Brush: basta selecionar a ferramenta e pintar sobre a man- gueira com um brush que sobreponha toda a imagem, eu fiz isso em algumas etapas. • Com a ferramenta Patch: com a ferramenta ativa, selecione a área desejada e, em segui- da, mostre onde existe um bom pedaço de grama que o aplicativo pode usar. • Content Aware Fill: selecione a área da mangueira e pelo menu Edit > Fill, escolha a opção Content Aware em Use. Depois, clique em Ok e deixe o resto por conta do Photoshop.
  21. 21. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   21 Instrutor: alexandre keese 21 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 21 03 Fazendo o dobro na metade do tempo O Photoshop possui vários recursos que os usuários nem imaginam existir, e que podem economizar muito (e quando digo isso, pode confiar), MAS MUITO, tempo dos fotógrafos e designers que usam o apli- cativo em seu dia a dia. Nos próximos tutoriais, vou apresentar alguns desses comandos, painéis e scritps que permitem que você consiga fazer o dobro do trabalho na metade do tempo. Alexandre Keese Especialista em tratamento e edição de imagens Editor da Revista Desktop Consultor Adobe Systems Brasil Autor do livro Adobe Photoshop: Tratamento & Edição Profissional de Imagens Alexandre Keese é um dos maiores especialistas em Adobe Photoshop da América Latina, Adobe Certified Expert e diretor do Grupo PhotoPro. Sua formação técnica na área de tratamento de imagens envolve cursos, treinamentos e aulas com alguns dos maiores experts mundiais da área, como Scott Kelby, Jack Davis, Ben Willmore, Bruce Fraser, Frank Romano, Deke McClelland, Dan Margulis, Katrin Eisman, Emanuel Infante, Miles Soutworth, Thad McIlroy, Hal Heinderliter, David Blatiner, entre outros. Desde 2004, Alexandre e sua equipe organizam o Photoshop Conference, maior congresso de Photoshop da América Latina, que chega à sua 9ª edição em 2012. Além dos cursos e consultorias prestados em várias empresas de todo o Brasil, Alexandre tornou-se membro da National Association of Photoshop Professional (EUA) e parte da equipe de consultores da Adobe, testando e avaliando inovações em versões preliminares do Photoshop. Sua produção profissional também inclui o livro Tratamento e Edição Profissional de Imagens (3ª edição) e uma série de DVDs de Adobe Photoshop lançados com o selo PhotoPro: o DVD duplo Canais, Máscaras e Seleções, Pho- toshop Expert, 100% Photoshop CS5 e Photoshop & Fotografia (em parceria com o fotógrafo e amigo Brasílio Wille).
  22. 22. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   22 Instrutor: alexandre keese 22 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 22 Automação Essa é a palavra que está na mente de muitos usuários de Photoshop pelo mundo, pois como qualquer outro negócio, todos vivemos sobre constante pressão para produzir mais e melhor. O Photoshop possui diversas ferramentas que podem ser usadas com esse perfil, que vão desde um simples atalho para um comando, comparti- lhadas em dispositivos externos, até ações com- plexas que podem ser inseridas em scripts. Meu objetivo, a partir de agora, é explicar cada uma destas opções, e como você pode inserí-las em seu fluxo de trabalho com o intuito de otimi- zar seu tempo. Keyboard Shortcut Presente dentro do Photoshop, já há algum tempo, o comando Keyboard Shortcut permite que você determine uma tecla de atalho para um comando específico. Por exemplo, eu uso com muita frequência o filtro Gaussian Blur que, diga-se de passagem, é o me- lhor filtro do mundo, e o caminho para abrir sua caixa de diálogo é sempre o mesmo, ou seja, é só entrar no menu Filter > Blur > Gaussian Blur. Para facilitar o processo, e pensando que uma das minhas mãos está sempre em cima do tecla- do, eu posso criar uma tecla de atalho e, assim, economizar pelo menos 50% do tempo ao abrir o comando. Tipos de atalho Você pode configurar uma tecla de atalho em três níveis diferentes dentro do Photoshop: • Application Menus: qualquer item presente dentro de um dos menus ou submenus do aplicativo. Vale destacar que isso também vale para itens de menu que você tenha criado, como uma configuração de área de trabalho por exemplo. • Panel Menus: qualquer item de menu pre- sente dentro de um painel. Isso é especial- mente útil para apresentações de trabalhos. • Tools: qualquer ferramenta do Photoshop. Observe, pela imagem abaixo, que você escolhe entre as opções pelo pop-up menu “Shortcut For:” . Configurando seu primeiro atalho Entre no menu Edit > Keyboard Shortcut para abrir sua caixa de diálogo. Nela, você pode escolher entre três opções: Menus, Painéis ou ferramentas. Neste momento, vamos criar uma tecla de atalho para o filtro Gaussian Blur. Assim, você deve esco- lher a opção Application Menu. Em seguida, acesse o caminho do filtro pela caixa de diálogo, ou seja, Filter > Blur > Gaussian Blur. Note que, ao clicar sobre o nome do filtro, um espaço fica disponível na lateral, esperando que você digite uma combinação de teclas. É importante frisar que sua tecla de atalho deve obrigatoriamente usar o Command / Control, pois isso sinaliza que você deseja usar uma tecla de atalho, ou seja, quer executar um comando no Photoshop. Salvando a configuração Após configurar todas as suas teclas de atlho, clique na opção Save all changes... Seu ícone é um disco. Observação Algumas vezes é mais complicado achar uma combinação de teclas que esteja livre do que configurar a mesma. Sendo assim, procure sempre colocar na balança qual é o comando que você deseja aplicar via tecla de atalho e, assim, definir quem terá mais prioridade. Mapeando todos os atalhos Você pode clicar na opção Summarize para que o Photoshop crie uma lista com todos os atalhos no formato HTML. Assim, você pode usar a lista como uma fonte de busca e aprendizagem.
  23. 23. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   23 Instrutor: alexandre keese 23 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 23 Automação e velocidade Na lateral da Intuos 4 ou 5, você vai encontrar 8 teclas de atalho chamadas de ExpressKeys. Elas vêm confi- guradas com algumas opções, mas o mais legal é que você pode personalizar o atalho de cada uma delas. E ainda tem mais: os atalhos podem ser configurados por aplicativo, ou seja, quando estou usando o Pho- toshop, a primeira tecla abre o melhor filtro do mundo: Gaussian Blur. Já quando estou usando o Lightroom, um preset automático é aplicado quando eu uso a mesma tecla. No InDesign, abro os estilos. Assim, vou somando novas opções quase de forma infinita. Ao centro, existe o Touch Ring que permite as alterações ao deslizar dos dedos. Por exemplo, você pode configurar para que o tamanho do brush seja alterado. Assim, ao girar o dedo no sentido horário, o brush aumenta de tamanho, e, no sentido anti-horário, diminui. São quatro configurações diferentes que podem ser alternadas pelo Toggle, um botão no centro do anel. Muito show! Configurando seu atalho via ExpressKey Abra o utilitário da Wacom que foi instalado em seu computador. No Mac, você deve entrar no painel de preferências e clicar no ícone Wacom Tablet. No Win, o processo é feito via painel de controle. A interface é bastante simples: você pode escolher qual mesa será configurada, o que é muito legal quan- do você tem mais de uma. Logo abaixo, vem a opção Tool. Nela, você pode esco- lher entre Function, Grip Pen e mouse. Cada uma delas configura uma parte específica: ExpressKey e Touch Ring e Radial menu, a caneta e o mouse respectiva- mente. Ao clicar na opção Functions, a parte inferior é alterada, permitindo a configuração de uma tecla de atalho. Clique no menu pop-up e escolha Keystroke, pressione a combinação de teclas e, logo em seguida, coloque um nome. Esse nome vai aparecer no painel ao lado da tecla. Pronto, sua primeira tecla está configurada! Mais atalhos Ao clicar no pop-up, você vai perceber que a lista de opções para que você personalize uma tecla de atalho é bastante extensa. Isso significa que você vai conse- guir escolher a melhor opção para sua necessidade e, assim, deixar a mesa e o processo do seu jeito. Touch Ring O mesmo pode ser feito com a opção Touch Ring. Basta clicar em seu nome e configurar as opções. Lembre-se que são quatro alternativas diferentes, que podem ser trocadas ao clicar no botão central. Conclusão Ao usar uma mesa digital, é quase certo que o mouse será descartado da sua vida. Eu sou tão viciado no uso da mesa que tenho três mesas diferentes: uma em casa, uma na sede do Grupo PhotoPro e outro dentro do estúdio onde são gravados os podcasts do Photo- Pro TV. Mouse? O que é isso?
  24. 24. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   24 Instrutor: alexandre keese 24 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 24 Acquire - Uma maneira simples para importar suas imagens Já foi o tempo que nós usávamos o celular para conversar com outras pessoas. Hoje em dia, a maioria desses dipositivos tira fotos, captura filmes e realiza diversas funções. Nesse contexto, podemos incluir também os tablets que, aos poucos, vão se tornando cada vez mais populares e já fazem parte da nossa “vida digital”. Refletindo sobre nossos hábitos Ao analisar o comportamento da sociedade, e até mesmo o meu próprio, vejo o iPhone como uma das câmeras mais populares do Facebook, senão a mais popular. Confesso que hoje capturo muitas imagens com meu telefone, que vão de texturas, paisagens, rabiscos ou idéias desenvolvidas em um pedaço de papel e por aí vai. Agora, a parte chata é fazer a transferência. Principalmente quando quero agilidade, pois é necessário achar o cabo, conectar o dispositivo ao computador e fazer o download. Remote Connections Para facilitar o processo de transferência, e também já pensando em futuros aplicativos que podem ser desenvolvidos para trabalhar em para- lelo e/ou interagindo com o Photoshop, a Adobe inseriu, a partir da versão CS5.1, um comando chamado Remote Connections. Esse comando fica presente no menu Edit > Remote Connections e, pela sua caixa de diálogo, você pode definir um nome de serviço para que outros dispositivos reconheçam e se comuniquem com seu Photoshop. É necessário também inserir uma senha. Assim, podemos controlar o acesso e ter certeza que nenhuma surpresa indesejada pode acontecer. Preparando tudo Antes de qualquer coisa, é necessário que o Pho- toshop e seus dispositivo estejam na mesma rede. Ativando o serviço O primeiro passo é ativar o serviço do seu Pho- toshop. Para isso, entre no menu Edit e abra a caixa de diálogo da opção ao clicar em Remote Connections. Coloque nome, senha, clique na opção Enable Remote Connections e Ok para fechar a caixa de diálogo do comando. Agora pelo iPhone Eu comprei um aplicativo chamado Acquire. Por ele, posso enviar qualquer foto da minha bibliote- ca, ou uma ilustração que tenha feito com outro aplicativo, ou mesmo usar a câmera em tempo real e enviar a imagem diretamente para o Photoshop. Sua configuração é muito simples, basta abrir o aplicativo Acquire e pressionar o botão connect, ele automaticamente busca pela conexão aberta pelo Photoshop no passo anterior e, assim, fecha o processo. Capture a imagem ou selecione uma que esteja em sua coleção: a mesma é aberta dentro do Photoshop e é só começar a diversão! Dica Procure por Acquire for Photoshop na Apple Store e o aplicativo será o primeiro da lista.
  25. 25. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   25 Instrutor: alexandre keese 25 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 25 Enviando imagens por e-mail direto do Photoshop com apenas um clique Seja para aprovação, para um amigo ou diversão, enviar uma imagem por e-mail é algo frequente na vida de qualquer profissional de Photoshop ou mesmo para quem se diverte com fotografia. E você já deve saber que, para fazer isso, são necessários pelo menos alguns passos, como du- plicar a imagem, reduzir seu tamanho, converter para o perfil de cores correto, salvar uma versão do arquivo no formato JPEG, abrir o software de e-mail, importar a foto, compor a mensagem e depois de ”completa a maratona” clicar no botão Send / Enviar. Agora, a novidade é que, com o auxílio de um script, que nada mais é do que uma automação que pode ser inserida no Photoshop, você pode economizar muito (e quando digo muito, é muito mesmo), pois com ele, você vai enviar uma ou mais imagens com apenas um clique. Adobe Emailer Panel O nome do script, ou do milagre, é Adobe EMailer Panel, desenvolvido nada mais, nada menos, pelo “grande” Russell Brown. Este painel pode ser usado no Photoshop a partir da versão CS5, e a primeira coisa que você precisa fazer é seu download, vou deixar aqui duas opções: 1. Pelo site do Russell Brown: http://www. russellbrown.com/scripts.html 2. Entre no site do PhotoPro e busque por “Ado- be Emailer Panel”: um link vai aparecer com todas as instruções. O Adobe Emailer Panel é compatível COM: • Apple Mac OS X Lion 10.7.1 • Mac Mail para Mac • Entourage para Mac • Thunderbird para Mac & PC • Outlook para PC • Outlook Express para PC Instalando o script O script pode ser instalado automaticamente em seu Photoshop no Mac ou Windows®. Para isso, basta seguir alguns passos super simples: 1. Feche o Photoshop se o mesmo estiver aberto; 2. Abra o Adobe Extension Manager CS5 que foi instalado em seu computador junto com o Photoshop; 3. Clique no botão Install na parte superior da caixa de diálogo aberta; 4. Localize e selecione o arquivo: Adobe EMai- ler.zxp; 5. Siga as intruções apresentadas na tela e, ao final, feche o Adobe Extension Manager CS5. Usando o painel Abra o Photoshop e, depois, abra uma imagem para fazer o teste. Em seguida, entre no menu Window > Extensions > Adobe EMailer. Você vai perceber que o funcionamento do painel é bastante simples, basta escolher o software de e-mail que deseja usar, seu tamanho, conversão de cores e até um filtro para compensar os deta- lhes perdidos e clicar em Send Current Image. Enviando várias imagens Para enviar várias imagens no mesmo e-mail, basta abrir todas elas no Photoshop e, pelo painel Adobe EMailer, selecionar a opção Send All Open Images. Depois, clique no botão Send All Open Images.
  26. 26. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   26 Instrutor: alexandre keese 26 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 26 1. No primeiro passo, você vai abrir a imagem. Caso a mesma já esteja aberta, vá direto para o passo 2; 2. Clique no botão Add Surface Blur para adicionar um leve desfoque nos tons, tornando as passagens de cores mais uniformes; 3. Create Underpainting Layer: neste passo, um novo layer vai ser criado para você começar a pintura, note que o script automaticamente seleciona e configura um pincel. Duas dicas são importantes aqui: • Se você tem uma mesa digital, uma mesa da Wacom por exemplo, pode usar as op- ções de pressão, inclinação e rotação para tornar sua pintura ainda mais precisa. • Altere o tamanho dos brushes para valorizar mais detalhes; 4. Create intermediate Layer cria um layer para você analisar como está correndo sua pintura; 5. Neste passo, você pode valori- zar e restaurar alguns detalhes pintando sobre a imagem. Note que seu pincel foi nova- mente configurado. 6. Vamos para a finalização, um filtro para valorizar detalhes é aplicado e sua imagem está pronta. Interessante Fique tranquilo caso você não se lembre em qual etapa do processo você está, pois o script vai alertá- -lo caso clique em uma sequência errada. Painting assistant Mais um script para facilitar a vida dos usuários de Photoshop que querem transformar suas imagens em pinturas digitais. Desenvolvido por Russel Brown, este script con- siste em um painel com instruções passo a passo, tornando o processo muito simples e estruturado sobre um fluxo de trabalho que evita qualquer tipo de erro ou voltas. Pinturas personalizadas O interessante deste procedimento é que, mesmo sendo um script, ele permite que você altere al- guns valores e use traços personalizados, evitando a aparência de algo extremamente pré-fabricado ou ligando o efeito a um filtro. Download e instalação O primeiro passo é fazer o download e instalação do filtro no seu Photoshop, o link é: http://russellbrown.com/scripts.html Depois, entre no Adobe Extension Manager CS5, que foi instalado em seu computador junto com o Photoshop, e clique no botão Install na parte superior da caixa de diálogo aberta. Localize e selecione o arquivo “Painting Assistant. zxp” para instalar a extensão. Em seguida, abra o Photoshop e abra o painel pelo menu Window > Extension > Painting Assistant. Passo a passo Você vai perceber que não há segredo, são seis passos bem simples, onde cada um deles pode ser executado clicando no botão dentro do Painel Painting Assistant.
  27. 27. ©2012 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   27 Instrutor: alexandre keese 27 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 27 Pixel Bender Você está sem tempo e buscando por um efeito que simule uma pintura digital? A solução é usar o filtro Pixel Bender. O primeiro passo é fazer o download e instalação do filtro: ele fica no Adobe Labs e é gratuíto. Link: http://labs.adobe.com/downloads/pixelbender- plugin.html Fique atento para baixar a versão 32 bits ou 64 bits, este é um pequeno detalhe que faz muita diferença quando o assunto é produtividade. Aplicando o filtro Abra sua imagem no Photoshop e, em seguida, entre no menu Filter > Pixel Bender. Na caixa de diálogo do comando, você vai notar que existe um preview do lado esquerdo e as opções no lado direito. Escolha Oil Paint e, depois, brique com os valores até encontrar uma com- binação ideal. Clique em Ok. Pronto! Viu como é simples! Otimizando seus resultados Alguns detalhes podem tornar seus resultados ainda melhores, entre eles: • Aumente o contraste da imagem antes de aplicar o filtro; • Valorize os detalhes usando o comando Unsharp Mask; • Aumente a saturação, uma pintura com mais cores sempre chama mais a atenção do observador; • No final, você pode aplicar o comando de Levels para ajudar no contraste final; • Imprima em papel canvas usando uma boa impressora. As pessoas irão jurar que é um pintura!
  28. 28. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   28 Instrutor: alexandre keese 28 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 28 04 Photoshop nos mínimos detalhes Photoshop 20 anos 2010 é com certeza o ano do Photoshop. A come- çar pelo seu aniversário. É isso mesmo, o Pho- toshop completou, em 19 de fevereiro, 20 anos de existência, durante os quais vem sendo considera- do o principal aplicativo para tratamento e edição de imagens do mundo. E as novidades não param por aí: no dia 12 de abril de 2010 chegou ao mer- cado a sua mais nova versão, o Photoshop 12, que faz parte do pacote Creative Suite 5 e que, mesmo após 20 anos, ainda possui muitas novidades para facilitar a vida dos usuários. Novidades do PsCS5 E meu objetivo a partir de agora é apresentar as principais novidades do Photoshop. E olha que não são poucas! São mudanças presentes em praticamente todas as áreas do aplicativo, não somente em novos comandos como normalmente é esperado pelos usuário. Há alterações consistentes que visam aumentar a produtividade do usuário e também o desempenho em seu equipamento, por isso explicarei sobre o suporte 64bits. 64 bits, muito mais desempenho Uma grande barreira é ultrapassada nessa nova versão, pois agora o Photoshop roda plenamente nos sistemas operacionais 64 bits. Isso significa que a quantidade de informações processadas aumentou consideravelmente, isso é totalmente perceptível em praticamente qualquer operação realizada no aplicativo. Além disso, a memória RAM passa dos 4GB supor- tados pelos sistemas operacionais 32bits para 18 Alexandre Keese Especialista em tratamento e edição de imagens Editor da Revista Desktop Consultor Adobe Systems Brasil Autor do livro Adobe Photoshop: Tratamento & Edição Profissional de Imagens Cursou Publicidade e Propaganda na PUC-Campinas e hoje é consultor de diversas empre- sas gráficas, editoras, agências e bureaus de imagens, nos quais ajuda na capacitação e apri- moramento de processos e profissionais. Além disso, durante seus treinamentos e palestras ministradas em todo o Brasil, Keese já teve a oportunidade de ensinar milhares de profissionais. Trabalhando com o Photoshop desde a sua primeira versão, Alexandre Keese é um verdadeiro apaixonado pelo aplicativo e vem trabalhando ativamente, em conjunto com a engenharia da Adobe em San Jose, no desenvol- vimento das novas versões. É autor do livro “Tratamento e Edição Profissional de Imagens com o Photoshop” e dos DVDs “Canais, Máscaras e Seleções” e “Photoshop e Fotografia, a arte da imagem conceitual”. Também é res- ponsável pela revisão técnica do Guia Autorizado do Adobe Photoshop CS3 e CS4 e pelo PhotoPro TV, o primeiro podcast sobre Photoshop do mercado Brasileiro, além de ser o idealizador do Grupo PhotoPro e organizador do Photoshop Conference, consagrado como o maior evento de Photoshop da América Latina. Hexabites. Já parou para pensar sobre isso? São 18.000.000GB, o sonho de consumo de qualquer usuário. Mini Bridge Considero o Bridge hoje uma ferramenta indis- pensável, pois a partir dele posso gerenciar todos os arquivos presentes dentro de um projeto e ganhar muito tempo de produção. Sem falar dos ganhos em organização. Na versão CS5, uma nova modalidade aparece. Seu nome? Mini Bridge, que funciona como um painel inserido em praticamente todos os produ- tos do pacote Creative Suite 5, oferecendo mais flexibilidade em operações do dia-a-dia, como Drag and Drop de imagens, organização, visualiza- ção rápida e muito mais. Para acessar o novo painel, basta entrar no menu Window > Extensions > Mini Bridge e o mesmo será automaticamente aberto. Dessa forma, não é necessária a troca de aplica- tivos para buscar e inserir uma imagem em seu projeto, ou mesmo para abrir mais um arquivo. Outro ponto positivo: você pode arrastar o painel sobre qualquer outro, deixando-o sempre acessí- vel na sua tela. Clicando e arrastando pela lateral do painel, você pode trocar suas dimensões, personalizando sua disposição.
  29. 29. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   29 Instrutor: alexandre keese 29 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 29 Seleções complexas Muitos dos movimentos que são feitos dentro do Photoshop requerem uma seleção, pois na maioria das vezes lidamos com correções localiza- das. Agora, no CS5, temos um novo controle que permite a seleção de elementos muito pequenos, como cabelos, de forma bastante rápida e precisa. Passo 01 - Por onde começar Tudo começa com uma seleção bastante rápida. Eu comecei a maioria dos testes usando a ferra- menta Quick Selection. Como você irá perceber, essa nova tecnologia presente no Photoshop está focada no ajuste fino da seleção e não em sua construção inicial, que pode ser feito com uma ferramenta bastante automatizada. Passo 2 - NovoRefine Edge Com a seleção pronta, é necessário refinar alguns detalhes. Isso será feito pelo comando Refine Edge, acessado pela barra superior ou pelo menu Select > Refine Edge. A caixa de diálogo do comando é aberta e nela você irá encontrar quatro áreas diferentes, sendo que cada uma permite o controle das partes do processo mostradas abaixo: • View Mode: controla a visualização do comando, ao abrir o pop-up View para você escolher entre sete configurações diferen- tes. Ao usar a tecla de atalho “F”, você pode navegar entre os modos, mas vale destacar que cada opção tem sua tecla de atalho que permite seu acesso direto. • Edge Detection: permite que o comando procure por bordas ao redor da área selecio- nada. Posso afirmar que isso é o primeiro pas- so para uma ótima seleção: basta configurar os seus valores para que o comando analise uma região ao seu redor. Muito simples e poderoso. Dentro dessa opção, temos ainda o Smart Radius, um ajuste fino feito pelo Photoshop que aumenta a precisão do comando.
  30. 30. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   30 Instrutor: alexandre keese 30 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 30 Passo 3 - Analisando o resultado Após todos os ajustes feitos, você pode voltar para o Preview e verificar o resultado final. Gostei muito da tecla de atalho “F”. Ela permite navegar entre as opções de preview e, assim, você pode ter certeza da configuração usada. Veja abaixo um comparativo da imagem que entrou no comando e o resultado final com os ajustes feitos pelo Refine Edges. Se compararmos o tempo, facilidade no uso do comando e qualidade final do resultado, podemos concluir que o Photoshop teve uma ótima evolu- ção para fazer seleções complexas. Dica Adicional Como todo processo do Photoshop, o resultado pode não ser 100% para todas as imagens, mas acredito que o início do trabalho se torna muito mais simples com o uso dessa ferramenta. Outro ponto forte está na economia de tempo, que chega em alguns casos a 70%, pois é um primeiro ajuste que entrega uma máscara de excelente qualidade. Transparência O recorte feito pelo Refine Edge também funciona muito bem em elementos com transparências, como véus, vidros... • Adjust Edges: permite o ajuste fino da seleção usando quatro opções: 1. Smooth: contornos mais detalhados ou mais arrendondados, o que permite a correção de seleções com muitas quebras; 2. Feather: acredito que esse é o comando mais tradicional do Photoshop e permite dar suavidade à seleção; 3. Contrast: aumenta o contraste da máscara, o que evita que a seleção fique com transições suaves. É um comando muito importante para o ajuste fino, principalmente quando se trabalha em conjunto com o Feather para evitar seleções serrilhadas. 4. Shift Edge: controla a dimensão da seleção, que pode ser ampliada ou reduzida a partir do movimento desse slider. • Output: Nessa parte do comando temos duas decisões importantes, pois aqui po- demos controlar a forma como o comando será processado e como o resultado será devolvido para a imagem. 1. Decontaminate Colors / Redução da inva- são de cores: ao ativar a opção Decontami- nate Colors, o slider Amount fica ativo e por ele podemos fazer os ajustes para eliminar as cores de invasão, ou seja, aquela cor que fica no fundo e acaba contaminando a imagem. 2. Output To: permite que o resultado final seja processado de seis formas diferentes. Entre elas temos a seleção, novo layer com máscara, novo documento, novo documento com máscara etc.
  31. 31. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   31 Instrutor: alexandre keese 31 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 31 Content-Aware Fill: Uma super novidade do Photoshop CS5 Introduzido no Photoshop CS4, o comando Content-Aware Scale parece fazer milagre durante a transformação de elementos. Mas o que já parecia ser inacreditável na versão 5 ficou sem palavras, pois agora o comando está mais inteli- gente do que nunca e permite a limpeza de áreas de forma automática. Você precisa apenas indicar em qual região existe um elemento indesejado e o Photoshop elimina-o em um passe de mágica. Vamos ver como isso funciona na prática? Passo 1 - Seleção O primeiro passo é a seleção da área que se deseja eliminar ou corrigir. Para isso, você pode usar qual- quer ferramenta de seleção (eu usei o Lasso). Digo mais: usei-o de forma nada precisa para selecionar o casal que está atrapalhando a minha paisagem. Passo 2 - É a hora da mágica É aqui que a mágica irá acontecer. Entre no menu Edit > Fill para abrir a caixa de diálogo do coman- do e nela você deve escolher a opção Content- Aware para Fill e clicar em OK. Você deve estar se perguntando: Mas qual é o passo 3? Não preciso fazer mais nada, está pronto! O Photoshop automaticamente buscou a informa- ção ao redor da imagem e completou a área. Mesmo assim, como nem tudo é moleza, você deve tirar a seleção clicando em qualquer lugar com a ferramenta de seleção escolhida. Ainda não acredita, não é mesmo? Pois tem mais! Dica Adicional Mas antes, vale uma dica adicional: se o comando não localizar uma boa área na primeira tentativa, use o famoso Cmd + Z (Win: Ctrl + Z) para desfa- zer o comando e tente novamente. O aplicativo irá procurar por uma nova referência e, em alguns ca- sos, pode solucionar completamente o processo. A segunda dica fica por conta da máscara: você pode duplicar o layer e usar o layer mask para preservar uma área importante. Dessa forma, o comando tem mais informações, o que melhora o desempenho do comando.
  32. 32. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   32 Instrutor: alexandre keese 32 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 32 Healing + Content-Aware Outro recurso que se aperfeiçoou bastante com as novidades do Content-Aware na versão CS5 foi a ferramenta Spot Healing Brush. Veja um exem- plo prático a seguir. Passo 1 - Cenário Vamos começar imaginando o cenário: temos a foto de uma igreja, na frente dela passa uma rua, há postes e, para a alegria dos estagiários de plan- tão, há também um monte de fios que devem ser eliminados. Conseguiu imaginar? Caso contrário, olhe para a imagem abaixo, mas sem entrar em pânico ainda. Agora, se você não tem a tão poderosa ferra- menta chamada estagiário, deve também estar pensando na quantidade infinita de carimbos que será necessária para eliminar todos os fios, não é mesmo? Bom, é um processo lento e muitas vezes penoso, pois será preciso escolher várias referências e clonar muitas vezes até conseguir eliminar todos os fios. Acredito que 30 minutos seriam necessá- rios para você terminar a limpeza. Agora, se você pensar em Photoshop CS5, a solução será muito mais simples do que imagina. Passo 2 - Content Aware Healing Escolha a ferramenta Spot Healing Brush pela cai- xa de ferramentas - tecla de atalho “J”. Em seguida, pela barra superior, você pode clicar na opção Content-Aware para começar a eliminar os fios. Basta clicar e arrastar o mouse sobre o céu, paredes e até mesmo a janela. Você irá notar que, cada vez que você solta o mouse, o Photoshop automaticamente procura a melhor opção de preenchimento e o resultado final é muito bom. Ajustes finos Claro que, por mais que o aplicativo procure por diferentes áreas de sobreposição, alguns detalhes ficam para trás. Assim, você pode matar a saudade de carimbar um pouco. Brincadeiras a parte, tenho certeza de que você ficou muito impressionado com tudo que acabou de ver. E deve estar se perguntando: como o trabalho pode ser tão simples assim?! Na imagem abaixo, usei as duas opções do Con- tent Aware para eliminar as pessoas.
  33. 33. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   33 Instrutor: alexandre keese 33 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 33 Puppet Warp Quem usa Photoshop sabe que o comando Warp foi um grande avanço para tratamento e edição de imagens. Na versão CS5, ele evoluiu e usa uma tecnologia semelhante à que encontramos em outros produtos, como AfterEffects, que permite a movimentação a partir de pontos específicos que podem ser configurados de forma personalizada. Passo 1 - Preparando a imagem O primeiro passo é separar o elemento que você deseja alterar ou fazer a edição em um layer independente. Assim, teremos o fundo e o item principal. Passo 2 - Puppet Warp Com o layer selecionado, entre no menu Edit e escolha a opção Puppet Warp. Um grid é automa- ticamente inserido sobre a sua imagem. Clicando sobre a malha é possível inserir vários pontos diferentes. Pense neles como juntas, seme- lhantes às que existem em nosso corpo. Esses pontos são responsáveis pela movimentação. Por isso, o segredo aqui é escolher bem o local. Passo 3 - Movimentando os pontos Mais simples impossível! Clique e arraste qualquer um dos pontos para o local desejado. Com o auxílio da tecla Option, você pode também rotacionar, simulando um movimento mais realista durante a edição. Mais opções Note ainda que a barra superior possui diversas opções para controlar melhor o desempenho do comando.
  34. 34. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   34 Instrutor: alexandre keese 34 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 34 Background Eraser Tool Borracha de Plano de Fundo Antes de qualquer explicação sobre o uso desta ferramenta para seleções e/ou recortes comple- xos, tenho que confessar que, por muito tempo, esta não era uma solução utilizada durante meus processos de produção, pois seus resultados eram pouco profissionais e sempre resultavam em ima- gens pixealizadas e de baixa qualidade. Porém, com a evolução do aplicativo, a ferramenta foi aprimorada e, com isso, os resultados antes considerados pobres agora são verdadeiras obras de arte. Aprenda um pouco mais sobre suas confi- gurações e tire o máximo deste super recurso. Conhecendo a ferramenta A ferramenta Eraser / Borracha possui três opções, cada uma delas foi criada com um propósito e, por sua vez, com um conjunto de funcionalidades; entre elas temos: 1. Eraser Tool / Borracha: A ferramenta altera os pixels na imagem à medida em que você arrasta sobre eles. Se estiver trabalhando no plano de fundo ou em uma camada com transparência bloqueada, os pixels serão alterados para a cor do plano de fundo. Caso contrário, serão apagados até a transparên- cia. 2. Background Eraser Tool / Borracha de Plano de Fundo: permite apagar pixels de uma camada até a transparência à medida em que você arrasta. Isso possibilita apagar o plano de fundo mantendo as arestas de um objeto no primeiro plano. Especificando diferentes opções de amostra e tolerância, é possível controlar o intervalo da transparên- cia e a nitidez dos limites. 3. Magic Eraser Tool / Borracha Mágica: ao clicar em uma camada com a ferramenta Bor- racha Mágica, todos os pixels semelhantes serão alterados automaticamente. Se estiver trabalhando no plano de fundo ou em uma camada com transparência bloqueada, os pixels serão alterados para a cor do plano de fundo. Caso contrário, serão apagados até a transparência. É possível optar por apagar apenas os pixels adjacentes ou todos os pixels semelhantes na camada atual. Trabalhando com a ferramenta A borracha de plano de fundo captura a cor no centro do pincel, também chamado de ponto ativo, e exclui essa cor sempre que ela aparece dentro do pincel. Também executa a extração de cores nas arestas de qualquer objeto do primeiro plano. Dessa maneira, os halos de cor não ficarão visíveis se, mais tarde, o objeto do primeiro plano for colado em outra imagem. Obs.: A borracha de plano de fundo anula a configuração de transparência bloqueada de uma camada. Informações adicionais A configuração correta das opções da ferramenta são de extrema importância para o sucesso do recorte. Na próxima página, você pode consultar um box com suas opções e, assim, aprender um pouco mais sobre este recurso. Passo 1 Selecione a ferramenta Background Eraser / Borra- cha de Plano. Passo 2 Defina o tamanho do Brush de forma que o mesmo possa trabalhar sobre o contorno de sua imagem. Vou utilizar 100 para este tutorial. Na opção Sampling / Amostra, vou escolher a se- gunda - Once / Uma vez - para que a ferramenta remova somente a tonalidade lida pelo primeiro clique do mouse. Obs.: caso sua imagem tenha mais de um tom, clique novamente para capturar a nova referência. Escolha a opção Discontiguous para Limite e, em seguida, defina a tolerância com o valor de 30% como pode ser visto acima. Passo 3 Uma vez configurada a ferramenta, clique e arraste sobre a área que deseja apagar. A mira da Ferramenta é exibida e deve ser usada para captu- rar o tom que será eliminado; todo o restante das áreas será utilizado para remover as informações enquanto você arrasta o mouse. Passo 4 Ajuste finos podem ser feitos durante o processo de remoção do fundo através de alterações no tamanho do brush ou no valor da tolerância. Cuidado com o fundo Consulte também informações de acabamento usando o processo de máscara dupla para o fios de cabelo aplicados sobre um fundo muito contrastante.
  35. 35. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   35 Instrutor: alexandre keese 35 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 35 Alterando as cores rapidamente O comando Replace Color, ou Substituir Cores, permite que você troque uma cor específica ou um conjunto de cores em uma imagem de forma rápida e precisa. Sua caixa de diálogo é dividida em duas partes, sendo a superior responsável pela seleção das cores e a parte inferior responsável pela alteração. O processo é bastatnte simples, pois a partir de três variações das ferramentas de Conta-gotas as cores e suas variáveis são selecionadas, na seqüência, o comando cria uma máscara auto- mática onde, a partir da alteração dos valores de Hue, Saturation e Lightness, é possível modificar a informação de uma cor para outra, com explicado abaixo: Passo 1 Com uma imagem previamente aberta, entre no menu Image > Adjustment > Replece Color, e uma tela igual à apresentada abaixo vai aparecer. Nela podemos ver que existe um pequeno pre- view da imagem ao centro e que, nesse momen- to, a opção “Image” está selecionada. Quando se muda para a opção Selection, a tela fica preta e branca, mostrando como está a seleção. Os tons brancos representam as áreas selecionadas e os tons pretos as não selecionadas. Passo 2 Para começar, é necessário determinar qual cor será trocada e para isso basta utilizar o Conta-go- tas. Em cima da imagem, clique na cor. No caso da imagem do jogador vamos selecionar o fundo. Para que o comando seja preciso, podemos adicionar variações das cores com a Conta-gotas, que possui o sinal de “+”, e se por um acaso a área selecionada for muito grande, pode-se eliminar usando o Conta- gotas com o sinal de “-”. A próxima variável que pode ser controlada se chama Fuzziness, comparada à tolerância da varinha mágica, onde valores maiores selecionam mais tons e valores menores reduzem a seleção. Passo 3 Movendo a barra do Hue / Matiz pode-se trocar a cor da imagem selecionada; pelo Saturation, pode deixar a cor mais ou menos intensa, obtendo tons fortes ou mais suaves. Por último, podemos trocar a luminosidade da cor, fazendo com que a variação se dê de um tom claro para um escuro. Em nosso exemplo, foi trocado o valor de Hue para 111 e Saturation -20; o comando é tão preciso que todas as transições foram respeitadas, até o encontro do fundo com o cabelo tem um acaba- mento perfeito. Ajustes finos É muito importante que a cor fique natural e, para conseguir isso, deve-se mover os cursores de forma suave. Sempre que se perder, ou não con- seguir chegar a nenhum resultado, basta apertar a tecla Option (Mac) ou Alt (PC) para fazer com que a opção “Cancel” se transforme em “Reset”, resetando o comando de forma a poder começar novamente. Caso um dos tons não tenha sido selecionado de forma perfeita, basta selecionar novamente o Conta-gotas e recomeçar selecionado, adicionan- do ou subtraindo até conseguir a atuação precisa do comando na imagem.
  36. 36. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   36 Instrutor: alexandre keese 36 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 36 Polaroid Criativa Um resultado muito interessante e simples pode ser obtido com o uso de patterns e efeitos do Photoshop. Passo 1 - Criando pattern Com a imagem aberta no Photoshop, use a teclas de atalho Cmd + A (PC: Ctrl + A) para selecionar toda a imagem. Em seguida, entre no menu Edit > Define Pattern para definir a imagem como um pattern. Na caixa de diálogo aberta, você deve escolher o nome para seu pattern. Passo 2 - Reduzindo a saturação Pelo painel Layers, insira um novo layer de ajuste com a opção Hue / Saturation. Na caixa de diálo- do do comando coloque os valores de -95 para Saturation e 75 em Lightness. Passo 3 - Seleção Com a ferramenta de seleção Marquee, selecione um retângulo sobre a imagem. Passo 4 - Novo layer de preenchi- mento Agora, pelo painel layers, insira um novo layer com pattern clicando sobre o ícone de New Adjust- ment Layer. Pela caixa de diálogo aberta, escolha o pattern salvo no passo 1. Muito importante: desligue a opção Link with Layer e clique em OK.
  37. 37. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   37 Instrutor: alexandre keese 37 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 37 Passo 6 - Ajustes finais São vários os ajustes que podem ser aplicados para finalizar o projeto. Por isso, vou listar todos eles de forma independente para que você possa aplicar um ou mais: • Ao usar a ferramenta de Free Transform, tecla de atalho “T”, rotacione e/ou altere o tama- nho da polaroid; • Duplique o layer duas ou três vezes; • Reposicione os layers, dessa forma você con- segue um efeito de quebra-cabeça, na qual as peças coloridas ficam sobre a imagem com um encaixe perfeito; • Transforme os efeitos em layers e, depois, use a opção Warp do Free Transform. Deforme a sombra: você criará a sensação de volume nas janelas; Dessa forma, se você decidir movimentar a sele- ção, a mesma terá um comportamento semelhan- te a uma janela, que revela o que está por trás, independentemente de sua posição. Passo 5 - Efeitos Agora vou aplicar dois efeitos para simular o con- torno de uma polaroid. O primeiro efeito será uma moldura branca ao redor da seleção. O segundo efeito será uma sombra projetada. Isso é feito acessando o ícone Effects, presente na parte inferior do painel Layers. Comece com a seleção da opção Stroke: coloque o tamanho de 25 pixels, troque a posição para Inside e, por fim, escolha a cor branca, clicando sobre o swatch Color. Em seguida, clique na opção Drop Shadow e ajus- te os valores para que a sombra fique posicionada, respeitando a iluminação da imagem.
  38. 38. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   38 Instrutor: alexandre keese 38 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 38 Imagens de Pessoas e pele show Sem dúvida alguma, o tratamento e edição de imagens de pessoas é um dos temas mais interes- santes do Photoshop. Na fotografia acontece o mesmo, coloque alguém em uma foto e pronto, logo está chamando a atenção do observador. Por isso, neste tutorial você vai aprender como trabalhar com imagens de pessoas, começando pelo tratamento básico e, depois, entrando em áreas mais específicas. Entre os itens mais importante que vamos ver a seguir, com certeza o correto tratamento de pele é algo que merece muita atenção, pois o mercado e o público em geral está procurando resultados com textura, suavidade e bastante volume. Por fim, vou inserir alguns efeitos e técnicas que visam valorizar o olhar do observador e trazer seu olhar diretamente para onde interessa: para nós é claro!
  39. 39. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   39 Instrutor: alexandre keese 39 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 39 Pele, efeitos e muito Photoshop Neste tutorial vou usar uma imagem gentilmente cedida por meu amigo Brasilio Wille. Meu objetivo é usar uma sequência lógica para tratamento de imagens de pessoas, corrigindo tons, transições de luzes, traços do corpo, textura da pele e, por fim, adicionando dois efeitos: um para aumentar o contraste e o outro com um tom dominante. Passo 1 - Duplicando o layer O primeiro passo é duplicar a imagem usando a tecla de atalho Cmd + J (PC: Ctrl + J) e depois tro- car seu nome para Retoque digital clicando duas vezes sobre o mesmo pelo painel Layers. Dicas extra 1. A vantagem de duplicar o layer e manter o Background original garante um fluxo preci- so, pois, se necessário, posso reverter minha imagem a qualquer momento. 2. Como uso muito o processo de duplicar o layer e trocar seu nome, já fiz um action para automatizar o processo, minha dica é que você fique sempre monitorando a forma como trabalha no Photoshop e automatize ao máximo os processos que são repetidos. Passo 2 - Ajustando a luz Nesta imagem temos uma luz mais intensa do lado direito e meu objetivo é igualar a mesma, para isso vou criar um novo layer de ajuste clican- do no ícone New Adjustment Layer, presente na parte inferior da paleta Layers. Escolha a opção Curves. Em seguida, usando a ferramenta Target Tool presente dentro da interface das Curvas, cliquei e arrastei no fundo escuro e arrastei o mouse para cima. Dessa forma, um ponto foi inserido na curva e deslocado para cima, garantindo uma aplicação perfeita do comando. No total, foram criados dois pontos, pois não gosto quando uso apenas um ponto e ele fica grudado na parte superior. Dessa forma, o segun- do ponto suaviza a transição evitando passagens duras na imagem. Observação Não é necessário se preocupar com o lado direito da foto, que ficou com a luz muito estourada. Isso será corrigido no próximo passo. Neste momento, estou somente tentando igualar a luminosidade do lado direito e esquerdo da foto.
  40. 40. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   40 Instrutor: alexandre keese 40 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 40 responsável por grande parte da qualidade da imagem final, por isso tomei muito cuidado. Passo 6 - Liquify Usando o filtro Liquify fiz todos os ajustes no con- torno do corpo da modelo, aqui as dicas são: • Faça todos os ajustes de uma só vez, pois toda vez que você clica em OK e a imagem é processada, o Photoshop faz uma interpo- lação. Quando são aplicadas várias interpo- lações na imagem, a qualidade da imagem pode ser reduzida; • Reduza a opção Brush Pressure que vem configu- rada em 100% para 10%. Dessa forma, os ajustes são feitos de forma mais sutil e precisa. Eu sempre trabalho com valores que variam de 10% a 20% nessa opção. Passo 3 - Equilibrando a imagem Com a feramenta de Degradê selecionada, tecla de atalho G, escolhi a opção Linear e as cores Branco para preto pela barra superior. Depois passei um degradê do lado direito para o lado esquerdo, pressionando a tecla Shift, garan- tindo que o mesmo seja aplicado exatamente na horizontal. Passo 4 - ajuste fino Caso o comando apresente um resultado muito forte, é possível reduzir sua intensidade de duas maneiras: • Editando os valores pela caixa de diálogo do comando Curvas; • Reduzindo a opacidade do layer, esta nor- malmente é a opção mais rápida. Passo 5 - Limpeza Usando as ferramentas de Carimbo, Healing, Spot Healing e Path Tool eliminei todas as informações indesejadas da imagem. Por exemplo: espinhas, marcas na pele, manchas, sujeiras do sensor... Talvez seja a parte mais demorada de todo o processo, por outro lado, é com certeza a parte
  41. 41. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   41 Instrutor: alexandre keese 41 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 41 Observações Mais uma vez cuidado com o excesso. É muito comum encontrar imagens onde os ajustes foram feitos com muita intensidade e por isso não for- mam um traçado tão bonito. Vale a pena pedir a opinião de outra pessoa, pois as vezes você pode se acostumar com a situação. Opcional - Duplique tudo Um opção é fazer todos os ajustes em layers separados, assim podemos reverter praticamente qualquer parte do processo. Sendo assim, caso tenha feito isso, é possível criar um novo layer com todas as informações feitas até aqui. Para isso, basta usar a tecla de atalho Cmd+Otp+Shift+E (PC:Ctrl+Alt+Shift+E), também conhecida como Tudo “E” Passo 7 - Convertendo para Smart Filter Duplique o layer, caso não o tenha feito no passo opcional anterior, e entre no menu Filter > Convert for Smart Filter. Dessa forma os valores podem ser editados a qualquer instante. Porém, esse recurso somente funciona a partir da versão CS3. Em seguida, duplique o layer e coloque os nomes: Smart Filter para o layer abaixo e Surface Blur no layer acima. Photoshop CS2 Se você está usando o PSCS2 ou a versão anterior, deve ter dois layers seguindo o mesmo critério dos nomes acima. Passo 8 - Smart Sharpen Selecione a layer Smart Sharpen e aplique o filtro Smart Sharpen pelo menu Filter > Sharpen Smart Sharpen com valores altos. Na opção Remove escolha Lens Blur para tornar o filtro mais eficiente. Eu normalmente uso apenas um filtro para valorizar os detalhes, mas neste caso em especial, usei o Smart Sharpen duas vezes, pois quero que a textura seja muito valorizada. Mas não se preocupe muito se a imagem passar a impressão de muita informação ou mesmo até um pouco de ruído, pois no próximo passo vamos aplicar a suavidade e isso será completamente corrigido. Passo 9 - Surface Blur Selecione o layer Surface Blur, que deve estar aci- ma do layer de sharpen, e aplique o filtro Surface Blur, desta forma a pele é suavizada, tornando a imagem praticamente plástica.
  42. 42. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   42 Instrutor: alexandre keese 42 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 42 imagem ganha mais contraste e saturação. Isso pode ser feito clicando duas vezes no ícone que aparece ao lado do nome do filtro pelo painel Layers e escolhendo a opção Overlay pela caixa de diálogo. Clique em OK, sua imagem pode não fazer sentin- do agora, mas espere até o próximo passo. Passo 12 - Opacidade Reduzi a opacidade até encontrar uma transição suave, é importante também deixar a textura da pele original aparecer, pois ela é responsável pela veracidade da imagem final. O valor de 40% ficou ótimo aqui. Na grande maio- ria das vezes eu uso valores que ficam entre 40% a 60% em imagens femininas e entre 20% a 40% em imagens masculinas. Como estou trabalhando com uma imagem bas- tante grande, usei valores altos: 20 para Radius e 20 para Threshold. Mas vale lembrar que este valor será diferente para cada imagem. O importante é ter em mente que a opção Radius desfoca a ima- gem, enquanto o Threshold preserva a transição de cores. Passo 10 - USM de volume Agora vou usar o filtro UnSharp Mask para ganhar mais volume, o mesmo fica no menu Filter > Sharpen > UnSharp Mask. Os valores são bem diferentes do que estamos acostumados, afinal, este filtro é usado para ga- nhar mais detalhes na grande maioria das vezes. Sendo assim, usei uma combinação onde o valor do Amount é baixo, enquanto o Radius é muito alto, valorizando a transição de cores na imagem. Passo 11 - Alterando o Blend Mode do filtro Pensando em uma imagem mais quente, troquei o blend Mode do filtro de Normal para Overlay. A
  43. 43. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   43 Instrutor: alexandre keese 43 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 43 Dois pontos que sempre chamam atenção do observador são: contraste e saturação. E o melhor de tudo é que conseguimos valorizar essas duas coisas usando uma técnica muito simples. Passo 1 - Duplicando o layer O primeiro passo é duplicar o layer, isso pode ser feito usando a tecla de atalho Cmd + J (PC: Ctrl + J). Caso seu arquivo tenha mais de uma layer, use o famoso Tudo “E” - Cmd + Opt + Shift + E ( PC: Ctrl + Alt + Shift + E). Passo 2 - Blend Mode Agora troque o Blend Mode de Normal para Overlay ou Softlight. Ambos produzem pratica- mente o mesmo resutlado, a única diferença está na intensidade. O Overlay é mais forte, por isso contrasta e satura mais a imagem, enquanto o Soft Light é mais suave. Eu sempre testo as duas opções e visualmente escolho a opção mais agradável, assim tenho certeza de que consegui o melhor resultado. Passo 3 - Máscara Inserindo uma máscara no Layer é possível determinar onde o mesmo vai trabalhar. Tome muito cuidado para não perder detalhes nas áreas escuras da imagem. Passo 13 - Máscara Coloque uma máscara no layer Surface Blur clican- do no ícone Add Layer Mask na parte inferior do painel Layers. Em seguida, usando a ferramenta de pincel, você deve pintar com a cor preto sobre as áreas onde a imagem deve ter detalhes mais fortes, como os olhos, cabelos, lábios, joias... Passo 14 - Junte os layers - Opcional Para finalizar, você pode juntar os layers usando o comando Flatten Image. Está pronto! Mas vale lembrar que é sempre bom ter um PSD com todos os layers para futuras edições. Resumindo Temos aqui uma pele com ótima textura e uma transição de cores perfeita. Chamo essa técnica de Pele Show, pois mesmo que a maquiagem ou algum outro elemento não possua um compor- tamento tão bom, o processo garante um ótimo resultado final. Automatizando o processo Todo proces- so pode ser automatizado com o uso de action. Dessa forma, com apenas o clicar de um botão você consegue realizar pratica- mente todos os passos da pele. ganhando mais con- traste
  44. 44. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   44 Instrutor: alexandre keese 44 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 44 Valorizando detalhes e ganhando volume As ferramentas de Dodge and Burn são famosas por ganhar volume na imagem, mas, infelizmente, quando usamos elas em uma imagem acabamos alterando o original. A solução para tal problema está na criação de um novo layer e no desenho de todos os volumes sobre o mesmo. Passo 1 - Criando um novo layer Com sua imagem aberta, crie um novo layer, clicando com a tecla Option / Alt pressionada sobre o ícone Create New Layer presente na parte inferior do painel Layers. Uma caixa de diálogo é aberta, nela você pode colocar um nome e, o mais importante, trocar o Blend Mode de Normal para Overlay. Em seguida, ative a opção Fill with Overlay-neutral color (50% Gray) e clique em OK. Opcional Se quiser, você também pode trabalhar em um layer transparente, somente não se esqueça de que o Blend Mode deve estar em Overlay. Dessa forma, o aquivo vai ficar um pouco mais leve, uma vez que não contém informações de pixels, e sim, áreas de transparência. Aproveite também para criar um action para inse- rir um novo layer de volume em sua imagem. Passo 2 - Pintando a imagem Usando as cores preto e branco, você deve pintar com a ferramenta pincel sobre as áreas que deseja que fiquem mais escuras ou mais claras respecti- vamente. Mais precisão Efeitos mais precisos podem ser alcançados alterando a opacidade da ferramenta ou mesmo usando uma mesa digital. Eu uso uma mesa da Wacom, ela permite que a pressão aplicada sobre a caneta seja transferida para a imagem durante qualquer traçado. Analisando o layer Se você clicar com o Option / Alt pressionado so- bre o layer de volume, vai ver que temos um layer cinza cheio de traçados. Na maioria das vezes não é bonito ou mesmo algo que você pense que vai dar certo, mas ligue e desligue sua visualização sobre a imagem para ver o quanto o mesmo valorizou seu projeto.
  45. 45. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   45 Instrutor: alexandre keese 45 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 45 Direcionando o olhar Para deixar a imagem ainda mais interessante, eu gosto de inserir uma moldura mais escura, isso faz com que o obervador olhe diretamente para o centro da foto ou para onde está nosso objeto. Nem sempre a moldura vai ser redonda, em alguns casos eu gosto de diversificar e fazer uma seleção grosseira ao redor do produto ou áreas de interesse, como vou explicar agora. Passo 1 - Seleção Tudo começa pela seleção. Usando a ferramenta de Marquee, Lasso, Path ou qualquer outra, você deve fazer uma seleção ao redor do objeto. Não se preocupe em ser muito precisso, vamos corrigir a seleção e tornar sua transição suave a seguir. Passo 2 - Layer de ajuste Coloque agora um novo layer de ajuste usando qualquer comando, isso pode ser feito clicando no ícone Add New Adjustment Layer presente na paleta Layers. Passo 3 - Blend Mode Troque o Blend Mode de Normal para Multiply, isso fará com que as áreas ao redor da imagem fiquem mais escuras. Opcional Se a sua imagem tem um fundo claro, inserir um layer de ajuste com a opção Multiply não vai funcionar muito bem, por isso, meu conselho é que você insira um novo layer e preencha-o com uma cor escura. Tome cuidado para sempre inserir um tom que seja compatível com a foto. Por exemplo: se o fundo é marrom, nada vai adiantar colocar uma moldura preta, vai passar uma sensação estranha. Mesmo o obervador com praticamente nenhu- ma experiência no aplicativo vai reconhecer que existe algo errado, talvez ele não consiga apontar os problemas, mas com certeza vai saber que eles existem.
  46. 46. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   46 Instrutor: alexandre keese 46 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 46 Um ambiente, diversas luzes A fotografia de arquitetura enfrenta algumas situações com grande grau de complexidade. Na situação que vamos analisar aqui, temos uma casa e queremos capturar as diversas condições de luz disponíveis para que, futuramente no Photoshop, seja possível montar a combinação que quiser- mos. Planejando sua foto Vamos começar pelo cuidados da captura, pois o sucesso do processo depende desses passos: • Coloque a câmera no tripé; • Use sempre a mesma abertura para manter a profundidade de campo; • Trabalhe com o White Balance predefinido para evitar uma variação de cores muito grande entre uma imagem e outra. Passo 1 - captura A primeira etapa é a captura das imagens. Aqui você deve analisar cada um dos elementos que compõem a sua cena, quais devem ficar juntos e quais devem ficar separados, por exemplo: • Primeira foto: capturei a área externa da casa, valorizando a região da piscina e textu- ras diversas, mas note que a área interna não tem uma boa condição de luz, ficou escuro. • Segunda foto: meu objetivo, nesta imagem, foi capturar a iluminação interna dos venti- ladores; note que agora a casa ficou escura. Mas tudo bem, o meu objetivo é o que importa. • Terceira foto: uma segunda opção de iluminação na varanda foi capturada e ela pode ser futuramente somada ou usada sozinha dentro da minha composição final. Vale destacar também que o reflexo na água é outro ponto forte e importante para o sucesso da fusão, pois é esse tipo de detalhe que valoriza o produto final. • Quarta foto: o objetivo aqui foi capturar a iluminação interna da casa; todo o restante foi apagado. Com ela, acredito que vamos ganhar um pouco mais de profundidade. • Quinta foto: existem três iluminações na parede externa da casa, que podem dar um charme na cena final. O cuidado aqui fica para o tipo de medição, pois temos uma luz muito pontual e, de acordo com a fotome- tragem que você escolher, muitos detalhes podem ser perdidos. Formato de arquivo Dê preferência para o formato nativo de sua câmera, também conhecido como Raw, pois ele possui uma informação mais rica e permite ajustes mais extremos. Passo 2 - Correção de cores Existem dois caminhos possíveis aqui. O primeiro é fazer os ajustes de cores usando o ACR - Adobe Camera Raw, o segundo é entrar direto no Pho- toshop e fazer os ajustes usando comandos como Levels, Curves etc. Em ambos os casos, você deve ter em mente um ajuste de cores que mantenha basicamente o mesmo tom e nível de contraste.
  47. 47. ©2010 Alexandre Keese | Proibida a reprodução parcial ou total sem autorização por escrito do autor | alekeese@dtp.com.br06/2012 Dominando o Photoshop CS6   47 Instrutor: alexandre keese 47 dtp.com.br | photopro.com.br | photoshopconference.com.br 47 Pelo painel Layers, vou clicar no olhinho do layer 02-Ventilador.NEF para torná-lo visível. A foto fica toda escura, não se preocupe, basta trocar o Blend Mode de Normal para Lighten para que todas as áreas escuras da imagem sejam substituídas pelas áreas claras da imagem que está logo abaixo, pre- servando apenas a iluminação presente no layer. Repeti o processo para o layer 04-Interna.NEF para acender as luzes internas na minha composição. Lighten x Screen Esses dois Blend Modes podem ser usados para preservar as áreas claras do layer superior e substi- tuir as áreas escuras, porém, dentro de seu cálculo temos uma pequena diferença: • Lighten: permite que a luz passe de um layer para outro, mas não consegue somar uma com a outra; • Screen: além de permitir que a luz passe de um layer para outro, ela também calcula a soma dessa luz sobre a imagem, sendo, em alguns momentos, mais interessante e conseguindo simular uma con- dição mais real. Mas o que vale mesmo é você testar e procurar a combinação que mais agrade e chegue no resultado esperado. Passo 3 - Fotos em layers Usando o Adobe Bridge, você deve selecionar todas as fotos que fazem parte da composição. Em seguida, escolha menu Tools > Photoshop > Load Files into Photoshop Layers. O Photoshop automaticamente vai abrir todos os arquivos selecionados e importá-los para o mesmo documento de Photoshop, organizado em layers e com seus respectivos nomes. Mais fácil impossível. Analisando a composição Agora estamos prontos para brincar com as diver- sas condições de luz. Tenho como base a foto da casa, a primeira captura comentada anteriormente que valoriza a textura externa. Logo acima, as diversas condições de luz que serão usadas na composição. Passo 4 - Blend Modes Vamos começar interagindo apenas com dois layers, por isso, vou deixar somente o layer 01-Casa Clara.NEF visível pressionando a tecla Option (PC:Alt) sobre seu olho; todos os outros layer são desligados e somente este fica visível.

×