Bullying introdução                 Todos os dias, alunos no mundo todo sofrem          com um tipo de violência que vem m...
Tipos de bullying. Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir paranada;. Ataques físicos repetidos ...
2. medo,             3. angústia,             4. pesadelos,             5. falta de vontade de ir à escola e rejeição da m...
bullying   para   viver   todos   em   paz   por   isso   não   pratique
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Baixa auto bulying

239 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
239
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Baixa auto bulying

  1. 1. Bullying introdução Todos os dias, alunos no mundo todo sofrem com um tipo de violência que vem mascarada na forma de “brincadeira”. Estudos recentes revelam que esse comportamento, que até há bem pouco tempo era considerado inofensivo e que recebe o nome de bullying, pode acarretar sérias conseqüências ao desenvolvimento psíquico dos alunos, gerando desde queda na auto-estima até, em casos mais extremos, o suicídio e outras tragédias. Tipos de bullying de crianças• Verbal: chamar nomes, ser sarcástico, lançar calúnias ou gozar com alguma característica particular do outro (“gordo”, “caixa de óculos”, …)• Físico: puxar, pontapear, bater, beliscar ou outro tipo de violência física• Emocional: excluir, atormentar, ameaçar, manipular, amedrontar, chantagear, ridicularizar, ignorar• Racista: toda a ofensa que resulte da cor da pele, de diferenças culturais, étnicas ou religiosas• Cyberbullying: utilizar tecnologias de informação e comunicação (internet ou telemóvel) para hostilizar, deliberada e repetidamente, uma pessoa, com o intuito de a magoar  Bullying da adolescência
  2. 2. Tipos de bullying. Insultar a vítima; acusar sistematicamente a vítima de não servir paranada;. Ataques físicos repetidos contra uma pessoa, seja contra o corpo dela oupropriedade;. Interferir com a propriedade pessoal de uma pessoa, livros ou materialescolar, roupas, etc., danificando-os;. Espalhar rumores negativos sobre a vítima;. Colocar a vítima em situação problemática com alguém (geralmente,uma autoridade), ou conseguir uma acção disciplinar contra a vítima, poralgo que ela não cometeu ou que foi exagerado pelo bully;. Isolamento social da vítima;.Chantagem;. Usar de sarcasmo evidente para se passar por amigo (para alguém defora) enquanto assegura o controle e a posição em relação à vítima (istoocorre com frequência logo após o bullyavaliar que a pessoa é uma"vítima perfeita". 1. baixa auto-estima,
  3. 3. 2. medo, 3. angústia, 4. pesadelos, 5. falta de vontade de ir à escola e rejeição da mesma, 6. ansiedade, dificuldades de relacionamento interpessoal, 7. dificuldade de concentração, diminuição do rendimento escolar, 8. dores de cabeça, dores de estômago e dores não- especificadas, 9. mudanças de humor súbitas, 10. vómitos, 11. urinar na cama, 12. falta de apetite ou apetite voraz, 13. choro, 14. insónias, 15. medo do escuro, 16. ataques de pânico sem motivo, 17. sensação de aperto no coração, 18. aumento do pedido de dinheiro aos pais e familiares, 19. furto de objectos em casa, surgimento de material escolar e pessoal danificado, 20.desaparecimento de material escolar, 21. abuso de álcool e/ou estupefacientes, 22. auto-mutilação, 23. stress, 24. suicídio.Na vida adulta, as vítimas de bullying também manifestam consequências desteperíodo, como sentimentos negativos, seriedade, problemas de relacionamentoe até mesmo agressividade. A prática de bullying no trabalho é também umasdas consequências que a vítima de violência escolar pode vir a apresentar(Abrapia, 2006). Que suas consequências são como um terror para quem sofrepor que a pessoa pensa em suicidio e pode quere morrer por isso não pratique o
  4. 4. bullying para viver todos em paz por isso não pratique

×