COMPETÊNCIAS DIGITAIS PARA O
SÉCULO XXI
João Paulo da Silva Proença
Coordenador Interconcelhio para as
Bibliotecas Escolar...
Parte I – Contextualização
(Sociedade de informação,
generalização da Internet, Era
Digital, … )
• A sala de aula passa a ser apenas um entre
muitos outros locais, na escola e fora dela, onde
as experiências de aprendiz...
2006
I - Contextualização…
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
I - Contextualização…
Princípios da
web 2.0
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
I - Contextualização…
Arquitetura de participação
O’Reilly (2005 )10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
I - Estes são os nossos tempos…
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
I - Estes são os nossos tempos…
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
I - Estes são os nossos
tempos…
I – Contextualização
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
• A sala de aula passa a ser apenas um entre
muitos outros locais, na escola e fora dela, onde
as experiências de aprendiz...
I - Alô Houston… Parece que
temos um problema…
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
Parte II – Basta nascer “digital”?
Ou donde se fala sobre a ilusão
do rápido e fácil…
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
Geração multitarefa – Frend (2000)
N at ivos digit ais - Prensky ( 2001)
II – Basta nascer...
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
II – Basta nascer “digital” ?
Serei um “expert” a Química?
Qual o resultado de uma pesquisa
no Google? É fiável?
II – Basta nascer “digital” ?
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
II – Basta nascer “digital” ?
Vale o critério da
popularidade.
Não se esperam
resultados
certificados e
avaliados!
II – Basta nascer “digital” ?
10-03-2...
II – Basta nascer “digital” ?
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
II – Basta nascer “digital” ?
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
II – Basta nascer “digital” ?
II – Basta nascer “digital” ?
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
Está tudo à
distância de
um clique?
II – Basta nascer “digital” ?
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
Porque está tudo à distância de um clique. Os alunos mais vivaços
perguntam: «Saber a tabuada para quê; se basta ir à calc...
• 2. The Family of 21st Century
Survival Literacies
The family of 21st Century “survival
literacies” includes six categori...
Parte III – Promover as
competência digitais para o séc
XXI
"(...) ser capaz de ler não define a literacia no
complexo mundo de hoje. O conceito de literacia
inclui a literacia infor...
Literacia da informação :
“...o conhecimento e as capacidades necessários
para identificar corretamente a informação
neces...
Siemens (2006)
III – Promover literacias
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
“O ensino integrado de
competências de informação
parece ter um significativo impacto
positivo na capacidade dos alunos
pa...
III.1. LITERACIA DA
INFORMAÇÃO - MODELO PLUS
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
Este modelo propõe 4 etapas de trabalho
Foi apresentado originalmente por James
Herring em 1997
http://www.ifla.org/IV/ifl...
PLANIFICAÇÃO (Prupose):
Esta fase é o momento para questionar;
Para planificar convenientemente o trabalho.
• O que preten...
Competências a Desenvolver:
• Relacionar o que já se sabe com o que se pretende
atingir;
• Saber escutar e expor as suas i...
Localização (Location)
•Definir quais os tipos de fontes mais
adequados para as necessidades de
informação requeridas pelo...
• Compreender a existência de um leque variado
de fontes;
• Conhecer a especificidade de cada tipo de
fonte;
• Definir as ...
“Esta fase de interação com o texto é o
coração do processo de desenvolvimento
de competências em informação”
Wray and Lew...
Utilização (Use)
III.1. LITERACIA DA
INFORMAÇÃO - MODELO PLUS
Tarefas:
• Avaliação da informação
• Seleção da informação r...
Utilização (Use)
III.1. LITERACIA DA
INFORMAÇÃO - MODELO PLUS
• Avaliação de informação
- Compreensão da informação lida
-...
Auto-Avaliação (Self-Evaluation)
Divide-se em dois momentos:
1º Momento
É o “tempo” para a Autoavaliação do percurso
•Veri...
Auto-Avaliação (Self-Evaluation)
Divide-se em dois momentos:
2º Momento
A fase de “Observação Reflexiva”, após o
trabalho ...
• Explicitar, debater e relacionar a pertinência
das soluções encontradas em relação aos
problemas e às estratégias adotad...
Comentário final
Pontos fortes do modelo
• Visão abrangente do desenvolvimento de competências
• Enfoque na necessidade de...
Agradecimento a
Margarida Mota
III.2. LITERACIA DA
INFORMAÇÃO - MODELO Big 6
http://big6.com/pages/about/big6-skills-overv...
• Apresentado o tema que o(a) professor(a) ou tu
próprio(a) definiram para a realização do
trabalho, colocam-se as primeir...
a) O que pretendo saber?
Tenho de produzir _____
O meu trabalho tem de incluir
_____________
Tenho ___ dias para finalizar...
A segunda etapa consiste em descobrires
onde deves procurar informação para o tema
e quais as melhores fontes de informaçã...
• Pensar em todas as fontes
possíveis?
• Pessoas (amigos, família,
comunidade, organizações,…)
• Biblioteca escolar ou mun...
3 - Localização e acesso
• A que
fontes posso
aceder?
• Onde as
posso
encontrar ?
Com esta etapa inicia-se a
investigação,...
Depois de localizares e acederes a uma fonte de
informação, deves ler, visualizar, ouvir e interagir com a
informação disp...
Retira apenas a informação importante para o teu
trabalho.
• Que informação oferece a fonte?
• Qual a informação útil em c...
• Como posso referir as minhas fontes?
Usar o guia dado pelo meu professor.
Usar as páginas da internet como exemplo de
ci...
• Como organizar a informação recolhida?
Deverás proceder à reestruturação e reorganização da
informação dentro de uma nov...
A última etapa é a da avaliação que tu próprio(a)
deves fazer sobre o trabalho realizado. Tenta
encontrar resposta para as...
Parte IV – Mas isto funciona?
Exemplo 1
EB Galopim de Carvalho – Queluz
http://galopinices.blogspot.pt/p/projeto-cre-la-
carte.html
Exemplo 2
Agrupament...
IV - Mas isto funciona?
http://www.rbe.min-edu.pt/np4/681.html
10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
IV.1. – Referencial aprender com
a BE
Objetivos:
•Desenvolver as literacias essenciais à aprendizagem e à
formação dos alu...
•Introdução
•Áreas
Literacia da leitura
Literacia dos Média
Literacia da Informação
•Natureza das aprendizagens contemplad...
•Resultados esperados
-Aumento dos índices de leitura
-Melhoria das competências dos
alunos nas áreas identificadas no ref...
• João Paulo Proença
•
• http://clapps.me/joaopproenca
•
• skype: jp.proenca
• http://www.facebook.com/joaopproenca
• http...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Apresentação "Competências digitais para o Seculo XXI" Projeto TEA - Tablets no Ensino Aprendizagem

1.927 visualizações

Publicada em

Apresentação de João Paulo Proença na ES Eça de Queirós no âmbito do projeto "3ªs com TEA" - Tablets no Ensino Aprendizagem.

Publicada em: Educação
0 comentários
10 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.927
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
891
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
39
Comentários
0
Gostaram
10
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação "Competências digitais para o Seculo XXI" Projeto TEA - Tablets no Ensino Aprendizagem

  1. 1. COMPETÊNCIAS DIGITAIS PARA O SÉCULO XXI João Paulo da Silva Proença Coordenador Interconcelhio para as Bibliotecas Escolares jp.proenca@gmail.com
  2. 2. Parte I – Contextualização (Sociedade de informação, generalização da Internet, Era Digital, … )
  3. 3. • A sala de aula passa a ser apenas um entre muitos outros locais, na escola e fora dela, onde as experiências de aprendizagem têm lugar, [...] A relativização do conhecimento científico introduz a incerteza no campo da educação e sublinha o valor da pesquisa individual e do desenvolvimento das capacidades de manuseamento da informação. Aprender é cada vez menos memorizar conhecimentos e cada vez mais preparar-se para os saber encontrar, avaliar e utilizar. A capacidade de atualização passa a ser uma ferramenta essencial ao indivíduo. Calixto (1996, p. 86) 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com I - Contextualização…
  4. 4. 2006 I - Contextualização… 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  5. 5. I - Contextualização… Princípios da web 2.0 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  6. 6. I - Contextualização… Arquitetura de participação O’Reilly (2005 )10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  7. 7. I - Estes são os nossos tempos… 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  8. 8. I - Estes são os nossos tempos… 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  9. 9. 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com I - Estes são os nossos tempos…
  10. 10. I – Contextualização 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  11. 11. • A sala de aula passa a ser apenas um entre muitos outros locais, na escola e fora dela, onde as experiências de aprendizagem têm lugar, [...] A relativização do conhecimento científico introduz a incerteza no campo da educação e sublinha o valor da pesquisa individual e do desenvolvimento das capacidades de manuseamento da informação. Aprender é cada vez menos memorizar conhecimentos e cada vez mais preparar-se para os saber encontrar, avaliar e utilizar. A capacidade de atualização passa a ser uma ferramenta essencial ao indivíduo. Calixto (1996, p. 86) 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com Contextualização…
  12. 12. I - Alô Houston… Parece que temos um problema… 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  13. 13. Parte II – Basta nascer “digital”? Ou donde se fala sobre a ilusão do rápido e fácil…
  14. 14. 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com Geração multitarefa – Frend (2000) N at ivos digit ais - Prensky ( 2001) II – Basta nascer “digital” ?
  15. 15. 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com II – Basta nascer “digital” ? Serei um “expert” a Química?
  16. 16. Qual o resultado de uma pesquisa no Google? É fiável? II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  17. 17. 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com II – Basta nascer “digital” ?
  18. 18. Vale o critério da popularidade. Não se esperam resultados certificados e avaliados! II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  19. 19. II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  20. 20. II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  21. 21. 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com II – Basta nascer “digital” ?
  22. 22. II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  23. 23. Está tudo à distância de um clique? II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  24. 24. Porque está tudo à distância de um clique. Os alunos mais vivaços perguntam: «Saber a tabuada para quê; se basta ir à calculadora?» É difícil explicar-lhes o valor da memória. Os professores e as bibliotecas são mediadores por excelência, porque desmistificam a ideia de que está tudo à distância de um clique. Por outro lado, é preciso mostrar a importância da validação. Há muita coisa errada na internet, é preciso cruzar as informações. É só uma tecnologia diferente, fantástica, mas é só isso. Nós, que já somos treinados, sabemos que há fontes em que acreditamos e outras em que nem pensar. Há editoras que não conferem qualidade, há traduções que não são de confiança. Nós temos instrumentos de validação já incorporados. Alguém tem de dizer isto aos miúdos, porque o lixo associado a uma pesquisa vulgar é imenso. E preciso saber ler, saber interpretar, ter consciência da validação da informação e do conhecimento em diferentes suportes, e criar um treino com as nossas competências que nos torna autónomos” […] a destreza não é tudo, é como a água que corre, vai pelo caminho mais fácil”. Entrevista a Teresa Calçada – revista Ler (2014) II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  25. 25. • 2. The Family of 21st Century Survival Literacies The family of 21st Century “survival literacies” includes six categories: (1) the Basic or Core functional literacy fluencies (competencies) of reading, writing, oralcy and numeracy; (2) Computer Literacy; (3) Media Literacy; (4) Distance Education and E-Learning; (5) Cultural Literacy; (6) Information Literacy. The boundaries between the various members of this family overlap, but they should be seen as a closely-knit family. Texto de 2008, acessível em: http://portal.unesco.org/ci/en/ev.php- URL_ID=25957&URL_DO=DO_TOPIC&URL_SECTION=201.html II – Basta nascer “digital” ? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  26. 26. Parte III – Promover as competência digitais para o séc XXI
  27. 27. "(...) ser capaz de ler não define a literacia no complexo mundo de hoje. O conceito de literacia inclui a literacia informática, a literacia do consumidor, a literacia da informação e a literacia visual. Por outras palavras, os adultos letrados devem ser capazes de obter e perceber a informação em diferentes suportes. Além do mais, compreender é a chave. Literacia significa ser capaz de perceber bem ideias novas para as usar quando necessárias. Literacia significa saber como aprender". STRIPLING, Barbara K. , ERIC,1992, in CTAP Information Literacy Guidelines K-12, http://ctap.fcoe.k12.ca.us/ctap/Info.Lit/Guidelines.h tml III – Promover literacias 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  28. 28. Literacia da informação : “...o conhecimento e as capacidades necessários para identificar corretamente a informação necessária para realizar uma tarefa específica ou resolver um problema, para procurar informação eficientemente, organizá-la ou reorganizá-la, interpretá-la e analisá-la, uma vez encontrada e recuperada (por ex. descarregada), avaliar o rigor e a fiabilidade da informação, reconhecer eticamente as fontes das quais ela foi obtida, se necessário comunicar e apresentar a outros os resultados da análise e interpretação feita, e depois utilizá-la para realizar ações e conseguir resultados.” IFLA (2006), III – Promover literacias 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  29. 29. Siemens (2006) III – Promover literacias 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  30. 30. “O ensino integrado de competências de informação parece ter um significativo impacto positivo na capacidade dos alunos para usar um leque de competências de informação para resolver problemas de informação específicos” Ross Todd; Integrated Information Skills instruction: Does it Make a Difference? (1995) III – Promover literacias 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  31. 31. III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  32. 32. Este modelo propõe 4 etapas de trabalho Foi apresentado originalmente por James Herring em 1997 http://www.ifla.org/IV/ifla63/63herj.htm III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  33. 33. PLANIFICAÇÃO (Prupose): Esta fase é o momento para questionar; Para planificar convenientemente o trabalho. • O que pretendo? • O que já sei? • Como posso organizar as minhas ideias? III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  34. 34. Competências a Desenvolver: • Relacionar o que já se sabe com o que se pretende atingir; • Saber escutar e expor as suas ideias; • Observar os resultados do “brainstorning”; • Pensar como agrupar os assuntos; • Selecionar os tópicos pertinentes a tratar; • Organizar esquemas com os principais tópicos. PLANIFICAÇÃO (Prupose): III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  35. 35. Localização (Location) •Definir quais os tipos de fontes mais adequados para as necessidades de informação requeridas pelo propósito; •Localizar as fontes de informação; É o momento para : III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  36. 36. • Compreender a existência de um leque variado de fontes; • Conhecer a especificidade de cada tipo de fonte; • Definir as fontes mais adequadas ao tipo de informação necessária; • Localizar os diferentes tipos de fonte a utilizar; • Usar catálogos; • Encontrar documentos a partir das cotas. Competências a Desenvolver: Localização (Location) III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  37. 37. “Esta fase de interação com o texto é o coração do processo de desenvolvimento de competências em informação” Wray and Lewis (1995) Tradução livre Utilização (Use) III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  38. 38. Utilização (Use) III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS Tarefas: • Avaliação da informação • Seleção da informação relevante • Compreensão de conceitos, ideias e informações • Ligação desses conceitos, ideias e informação com o propósito (objetivo) do trabalho a realizar • Tomada de notas de forma esquemática • Produção de um trabalho que faça uso da informação recolhida e responda ao propósito inicial. 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  39. 39. Utilização (Use) III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS • Avaliação de informação - Compreensão da informação lida - Interligação dessa informação com outros conhecimentos e conceitos - Organização - Escrita Competências a Desenvolver: 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  40. 40. Auto-Avaliação (Self-Evaluation) Divide-se em dois momentos: 1º Momento É o “tempo” para a Autoavaliação do percurso •Verificar se se cumpriu a planificação •Se a localização das fontes foi a adequada •Se o uso permitiu “extrair” a informação desejada •Passar à redação/elaboração final do trabalho III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  41. 41. Auto-Avaliação (Self-Evaluation) Divide-se em dois momentos: 2º Momento A fase de “Observação Reflexiva”, após o trabalho concluído, pois esta autoavaliação inclui a capacidade dos alunos de refletirem no que fizeram ao completar as suas tarefas, no que aprenderam, que competências desenvolveram e identificar possíveis formas de fazer melhor em outras oportunidades III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  42. 42. • Explicitar, debater e relacionar a pertinência das soluções encontradas em relação aos problemas e às estratégias adotadas. • Estabelecer uma metodologia personalizada de trabalho e de aprendizagem • Autonomia • Selecionar, recolher e organizar informação para esclarecimento de situações e resolução de problemas • Cooperar com outros e trabalhar em grupo Auto-Avaliação (Self-Evaluation) Competências a Desenvolver: III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  43. 43. Comentário final Pontos fortes do modelo • Visão abrangente do desenvolvimento de competências • Enfoque na necessidade de desenvolver a capacidade ler e interpretar a informação • Consciência da necessidade de um trabalho colaborativo entre a BE e os professores curriculares com vista ao desenvolvimento de competências • Realização de trabalhos de grande qualidade e de melhores aprendizagens Pontos fracos do modelo • Apenas propõe um processo e não apresenta técnicas concretas com vista à sua execução III.1. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO PLUS 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  44. 44. Agradecimento a Margarida Mota III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 http://big6.com/pages/about/big6-skills-overview.php 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  45. 45. • Apresentado o tema que o(a) professor(a) ou tu próprio(a) definiram para a realização do trabalho, colocam-se as primeiras questões: • Qual é a tarefa? O que devo fazer? • Conselho: não escolhas um tema muito abrangente. Mesmo que o tema seja geral, procura tratá-lo de forma a reduzires o âmbito da tua pesquisa. Ex: se o tema for a Saúde, como é um tema muito vasto, o melhor será escolheres um tema relacionado com a saúde, poderá ser então: “Alimentação saudável” • De que tipo de informação preciso? • O que devo fazer? III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 1 - Definição da tarefa 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  46. 46. a) O que pretendo saber? Tenho de produzir _____ O meu trabalho tem de incluir _____________ Tenho ___ dias para finalizar o trabalho b) O que já sei sobre o tema? Anoto palavras chave c) O que preciso de pesquisar? (elaboro perguntas pertinentes sobre o tema) Quem? O quê? Onde? Quando? • O que devo fazer? III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 1 - Definição da tarefa 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  47. 47. A segunda etapa consiste em descobrires onde deves procurar informação para o tema e quais as melhores fontes de informação ao teu dispor. É tempo de perguntares: • Como e onde devo procurar? • Quais são as fontes possíveis? • Quais são as melhores? Se usar páginas eletrónicas como posso saber se elas são fiáveis para o tema base do projeto? (Vou usar somente as avaliadas e sugeridas pelos meus professores.) 2 – Estratégias de pesquisa da informação III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  48. 48. • Pensar em todas as fontes possíveis? • Pessoas (amigos, família, comunidade, organizações,…) • Biblioteca escolar ou municipal • Sala de aula (manuais, professor) • Casa (livros, vídeo) • Qual o tipo de informação de que precisas? • Factos, opiniões, quadros, mapas, entrevistas, … 2 – Estratégias de pesquisa da informação III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  49. 49. 3 - Localização e acesso • A que fontes posso aceder? • Onde as posso encontrar ? Com esta etapa inicia-se a investigação, pondo em prática as estratégias definidas na etapa anterior. Aqui vais fazer uso de ferramentas de pesquisa, seja no catálogo da biblioteca ou eletrónico, seja na Internet. Utiliza as palavras-chave que estabeleceste na etapa anterior. Aprende a fazer buscas significativas, para não perderes muito tempo III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  50. 50. Depois de localizares e acederes a uma fonte de informação, deves ler, visualizar, ouvir e interagir com a informação disponível e decidir que aspetos são úteis para o teu trabalho. • Como posso fazer o registo da informação que encontro? Tirar notas para um caderno. Tirar notas para o processador de texto. Tirar notas fazendo um esquema ou um gráfico. Preencher uma grelha. Fazer uma ilustração. Usar a máquina digital. Fazer um registo vídeo. Fazer um registo áudio. 4 - Utilizar a informação III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  51. 51. Retira apenas a informação importante para o teu trabalho. • Que informação oferece a fonte? • Qual a informação útil em cada fonte? • Quais as informações necessárias ao trabalho que vou realizar? 4 - Utilizar a informação III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  52. 52. • Como posso referir as minhas fontes? Usar o guia dado pelo meu professor. Usar as páginas da internet como exemplo de citações de fontes. Sugestão: à medida que vais tomando notas, não te esqueças de: registar o autor dessa informação, para depois a incluíres na Bibliografia; cortar e colar a informação electrónica no teu documento pessoal ; gravar tanto as fontes electrónicas como a sua localização para as citares correctamente. 4 - Utilizar a informação III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  53. 53. • Como organizar a informação recolhida? Deverás proceder à reestruturação e reorganização da informação dentro de uma nova e diferente forma. Não te limites a reproduzir o que leste ou o que copiaste da Internet. Sempre que no teu trabalho utilizares textos de outras pessoas, deverás colocá-los entre aspas e dizer quem foi o seu autor (através de uma nota de rodapé ou na Bibliografia). • Como apresentar a minha informação? Texto escrito. Apresentação multimédia. Apresentação oral. Dramatização. • De que materiais necessito para a minha apresentação ou representação? 5 – Síntese/ comunicar a informação • Como organizar a informação recolhida ? III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  54. 54. A última etapa é a da avaliação que tu próprio(a) deves fazer sobre o trabalho realizado. Tenta encontrar resposta para as seguintes perguntas: • A tarefa está completa? • Corresponde às minhas expectativas e às do(a) professor(a)? • Poderia ter feito melhor? • O que foi que aprendi? • Obtive a informação de que necessitava? • A informação que encontrei correspondia às necessidades identificadas na primeira etapa? 6 - Avaliação • O que aprendi ? • Como fazer melhor? III.2. LITERACIA DA INFORMAÇÃO - MODELO Big 6 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  55. 55. Parte IV – Mas isto funciona?
  56. 56. Exemplo 1 EB Galopim de Carvalho – Queluz http://galopinices.blogspot.pt/p/projeto-cre-la- carte.html Exemplo 2 Agrupamento de escolas Ponte da Barca http://www.avepb.pt/portal/index.php/agrupamento/n oticias/noticias-do-agrupamento-2013-2014/94- noticias-gerais-2013-2014/677-literacia-da- informacao IV - Mas isto funciona? 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  57. 57. IV - Mas isto funciona? http://www.rbe.min-edu.pt/np4/681.html 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  58. 58. IV.1. – Referencial aprender com a BE Objetivos: •Desenvolver as literacias essenciais à aprendizagem e à formação dos alunos na sociedade do conhecimento. •Integrar o papel da biblioteca escolar e a ação do professor bibliotecário na promoção e melhoria dos níveis destas literacias. •Associar a leitura, o uso das TIC, dos diferentes media e a pesquisa e trabalho com a informação, em situações de aprendizagem curriculares ou extracurriculares, através da articulação biblioteca escolar/ professor. •Dotar a biblioteca de um instrumento que oriente as suas práticas e contribua para o alargamento do seu papel, influência e impacto no sucesso educativo. •Dar voz e expressão prática às orientações e linhas de investigação existentes na área e aos pareceres e propostas dos especialistas ouvidos 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  59. 59. •Introdução •Áreas Literacia da leitura Literacia dos Média Literacia da Informação •Natureza das aprendizagens contempladas (por nível / Ciclo de ensino) Conhecimentos / Capacidades Atitudes/Valores •Contextos e estratégias de operacionalização Curricular e extracurricular Disciplinas e transdisciplinar •Exemplos de atividades IV.1. – Referencial aprender com a BE 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  60. 60. •Resultados esperados -Aumento dos índices de leitura -Melhoria das competências dos alunos nas áreas identificadas no referencial -Coerência e qualidade dos atos e atividades educativas a desenvolver. -Exploração de novos contextos e práticas de ensino e aprendizagem sustentada IV.1. – Referencial aprender com a BE 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com
  61. 61. • João Paulo Proença • • http://clapps.me/joaopproenca • • skype: jp.proenca • http://www.facebook.com/joaopproenca • http://bibticaprendizagem.blogspot.com • http://leiturasqueapetecem.blogspot.com 10-03-2015 jp.proenca@gmail.com Obrigado pela atenção

×