SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 18
Baixar para ler offline
Socorros de Urgência I e II
Transporte de Vítimas
Prof. Esp. Jorge Luiz dos Santos de Souza
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
A remoção da vítima, do local do acidente para
o hospital, é tarefa que requer da
pessoa prestadora de primeiros socorros o
MÁXIMO DE CUIDADO E CORRETO
DESEMPENHO.
Se não sabe deixe para quem sabe
Antes de iniciar a remoção atentar para as fases
do socorro.
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
Para o transporte da vítima, podemos utilizar:
maca ou padiola, ambulância, helicóptero ou
RECURSOS IMPROVISADOS:
- Ajuda de pessoas;
- Maca;
- Cadeira;
- Tábua;
- Cobertor;
- Porta ou outro material disponível.
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
COMO PROCEDER
Vítima consciente e podendo andar:
- Remova a vítima apoiando-a em seus ombros.
Vítima consciente não podendo andar:
- Transporte a vítima utilizando dos recursos
aqui demonstrados, em casos de:
- Fratura, luxações e entorses de pé; contusão,
distensão muscular e ferimentos dos membros
inferiores; picada de animais peçonhentos:
cobra, escorpião e outros.
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
COMO PROCEDER
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
COMO PROCEDER
Vítima inconsciente SEM AUXÍLIO DE OUTRA
PESSOA:
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
COMO PROCEDER
Vítima inconsciente COM A AJUDA DE UMA OU
MAIS PESSOAS:
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
COMO PROCEDER
Vítima consciente ou inconsciente:
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
Como remover vítima de acidentados suspeitos
de fraturas de coluna e pelve:
- Utilize uma SUPERFÍCIE DURA - porta ou
tábua (maca improvisada);
- Solicite ajuda de pelo menos cinco pessoas
para transferir o acidentado do local encontrado
até a maca;
- Movimente o acidentado COMO UM BLOCO,
isto é, deslocando todo o corpo ao mesmo
tempo, evitando mexer separadamente a
cabeça, o pescoço, o tronco, os braços e as
pernas.
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
Como remover vítima de acidentados suspeitos
de fraturas de coluna e pelve:
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
Como remover acidentado grave não suspeito
de fratura de coluna vertebral ou pelve, em
decúbito dorsal:
- Utilize macas improvisadas como: portas,
cobertores, cordas, roupas, etc.;
IMPORTANTE:
- EVITE paradas e freadas BRUSCAS do
veículo, durante o transporte;
- PREVINA-SE contra o aparecimento de
DANOS IRREPARÁVEIS ao acidentado,
movendo-o o MENOS POSSÍVEL
Transporte de Vítimas
Pereira & Moulin (2006)
Como remover acidentado grave não suspeito
de fratura de coluna vertebral ou pelve, em
decúbito dorsal:
IMPORTANTE:
- SOLICITE, sempre que possível, a
ASSISTÊNCIA DE UM MÉDICO na remoção de
acidentado grave;
- NÃO INTERROMPA, em hipótese alguma, a
RESPIRAÇÃO DE SOCORRO e a
COMPRESSÃO CARDÍACA EXTERNA ao
transportar o acidentado.
Transporte de Vítimas
http://socorrismo12d.blogspot.com.br/
POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS)
Se uma vítima se encontra inconsciente, mas
ventila normalmente, coloque-a na posição
lateral de segurança.
● Certifique-se que a cabeça da vítima se
encontra em extensão;
● Ajoelhe-se ao lado da vítima. Assegure-se
que ambas as suas pernas estão esticadas;
● Coloque o membro superior da vítima (do
seu lado) em ângulo recto (90º), em relação ao
corpo da mesma. Dobre o antebraço para
cima com a palma da mão virada para cima;
Transporte de Vítimas
http://socorrismo12d.blogspot.com.br/
POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS)
Transporte de Vítimas
http://socorrismo12d.blogspot.com.br/
POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS)
● Coloque o outro braço da vítima atravessado
sobre o tórax da mesma. Segure as costas da
mão da vítima contra a bochecha (do seu
lado). Mantenha a mão da vítima no lugar;
Transporte de Vítimas
http://socorrismo12d.blogspot.com.br/
POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS)
● Com a sua mão livre, agarre pelo joelho, a
perna da vítima que fica oposta a si. Eleve a
perna da vítima, mas deixe o pé no chão;
Transporte de Vítimas
http://socorrismo12d.blogspot.com.br/
POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS)
● Puxe a perna elevada na sua direção.
Entretanto, continue a pressionar as costas da
mão da vítima contra a bochecha. Vire a vítima
na sua direção para a colocar de lado;
● Posicione a perna que está por cima de tal
forma que a anca e o joelho estejam em
ângulo reto;
● Incline novamente a cabeça para trás para
manter as vias aéreas desobstruídas;
Transporte de Vítimas
http://socorrismo12d.blogspot.com.br/
POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS)
● Ajuste a mão da vítima sob a bochecha, se
necessário, para manter a cabeça
inclinada;
● Verifique regularmente a ventilação da
vítima.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

Slides Primeiros Socorros
Slides Primeiros SocorrosSlides Primeiros Socorros
Slides Primeiros Socorros
 
NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS
NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROSNOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS
NOÇÕES DE PRIMEIROS SOCORROS
 
Ovace
OvaceOvace
Ovace
 
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)Aph   conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
Aph conceitos, modalidades, histórico (aula 1)
 
Aph
AphAph
Aph
 
Primeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IVPrimeiros Socorros Modulo IV
Primeiros Socorros Modulo IV
 
Imobilização
ImobilizaçãoImobilização
Imobilização
 
fraturas, entorces e luxações
fraturas, entorces e luxaçõesfraturas, entorces e luxações
fraturas, entorces e luxações
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 
Primeiros Socorros
Primeiros Socorros Primeiros Socorros
Primeiros Socorros
 
1 socorros
1 socorros1 socorros
1 socorros
 
Primeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - QueimadurasPrimeiros socorros - Queimaduras
Primeiros socorros - Queimaduras
 
Acidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentosAcidentes por animais peçonhentos
Acidentes por animais peçonhentos
 
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesmAtendimento pré hospitalar aula 01 iesm
Atendimento pré hospitalar aula 01 iesm
 
Atendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalarAtendimento pré hospitalar
Atendimento pré hospitalar
 
Apresentação Final
Apresentação FinalApresentação Final
Apresentação Final
 
PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO
PRIMEIROS SOCORROS  CHOQUE ELETRICOPRIMEIROS SOCORROS  CHOQUE ELETRICO
PRIMEIROS SOCORROS CHOQUE ELETRICO
 
Primeiros Socorros - Afogamento
Primeiros Socorros - AfogamentoPrimeiros Socorros - Afogamento
Primeiros Socorros - Afogamento
 
1 slides animais peçonhentos
1   slides    animais peçonhentos1   slides    animais peçonhentos
1 slides animais peçonhentos
 
Primerios socorros
Primerios socorrosPrimerios socorros
Primerios socorros
 

Destaque (11)

RCP
RCPRCP
RCP
 
Políticas afirmativas e inclusão no curso de medicina da UFFS-PF
Políticas afirmativas e inclusão no curso de medicina da UFFS-PFPolíticas afirmativas e inclusão no curso de medicina da UFFS-PF
Políticas afirmativas e inclusão no curso de medicina da UFFS-PF
 
Apresentação ASSAC-PF 2016/2
Apresentação ASSAC-PF 2016/2Apresentação ASSAC-PF 2016/2
Apresentação ASSAC-PF 2016/2
 
Fases do socorro
Fases do socorroFases do socorro
Fases do socorro
 
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e EsportesLesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
Lesões mais Frequentes em Atividades Físicas e Esportes
 
Slides lesões no esporte
Slides lesões no esporteSlides lesões no esporte
Slides lesões no esporte
 
PRODUÇÃO ACADÊMICA: UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PROJETOS DE ENSINO, PESQUISA,...
PRODUÇÃO ACADÊMICA: UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PROJETOS DE ENSINO, PESQUISA,...PRODUÇÃO ACADÊMICA: UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PROJETOS DE ENSINO, PESQUISA,...
PRODUÇÃO ACADÊMICA: UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DOS PROJETOS DE ENSINO, PESQUISA,...
 
Lesões
LesõesLesões
Lesões
 
EducaçãO FíSica Powerpont
EducaçãO FíSica PowerpontEducaçãO FíSica Powerpont
EducaçãO FíSica Powerpont
 
Educação Física
Educação FísicaEducação Física
Educação Física
 
ATITUDES QUE SALVAM VIDAS: PRIMEIROS CUIDADOS EM CASO DE EMERGÊNCIA ATÉ A CHE...
ATITUDES QUE SALVAM VIDAS: PRIMEIROS CUIDADOS EM CASO DE EMERGÊNCIA ATÉ A CHE...ATITUDES QUE SALVAM VIDAS: PRIMEIROS CUIDADOS EM CASO DE EMERGÊNCIA ATÉ A CHE...
ATITUDES QUE SALVAM VIDAS: PRIMEIROS CUIDADOS EM CASO DE EMERGÊNCIA ATÉ A CHE...
 

Semelhante a Transporte de vítimas

M9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptxM9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptxsoniaalmeida38
 
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoPrimeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoCleanto Santos Vieira
 
Apresentação da formação de pls epm (2)
Apresentação da formação de pls   epm (2)Apresentação da formação de pls   epm (2)
Apresentação da formação de pls epm (2)marioalexandremafalda
 
Primeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo IIPrimeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo IIemanueltstegeon
 
Atividade e mobilidade
Atividade e mobilidadeAtividade e mobilidade
Atividade e mobilidadeEliane Xavier
 
Aula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptx
Aula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptxAula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptx
Aula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptxNadjaAndrade5
 
Cartilha artroplastia total de quadril oficial
Cartilha artroplastia total de quadril oficialCartilha artroplastia total de quadril oficial
Cartilha artroplastia total de quadril oficialgugasmar
 
PRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICOPRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICOMarco Lamim
 
Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081
Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081
Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081KleberFerreira28
 

Semelhante a Transporte de vítimas (14)

M9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptxM9 Primeiros Socorros.pptx
M9 Primeiros Socorros.pptx
 
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leitoPrimeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
Primeiros Socorros - posição restrição e movimentação no leito
 
Apresentação da formação de pls epm (2)
Apresentação da formação de pls   epm (2)Apresentação da formação de pls   epm (2)
Apresentação da formação de pls epm (2)
 
Primeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo IIPrimeiros Socorros Modulo II
Primeiros Socorros Modulo II
 
Aula 4
Aula 4Aula 4
Aula 4
 
Atividade e mobilidade
Atividade e mobilidadeAtividade e mobilidade
Atividade e mobilidade
 
Tst primeiros socorros_semana_13
Tst primeiros socorros_semana_13Tst primeiros socorros_semana_13
Tst primeiros socorros_semana_13
 
PRIMEIRO SOCORROS
PRIMEIRO SOCORROSPRIMEIRO SOCORROS
PRIMEIRO SOCORROS
 
Aula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptx
Aula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptxAula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptx
Aula 8 Cuidados na Fisioterapia do Idoso.pptx
 
Cartilha artroplastia total de quadril oficial
Cartilha artroplastia total de quadril oficialCartilha artroplastia total de quadril oficial
Cartilha artroplastia total de quadril oficial
 
07 - posicionamento no leito
07 - posicionamento no leito07 - posicionamento no leito
07 - posicionamento no leito
 
PRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICOPRIMEIROS SOCORROS TEORICO
PRIMEIROS SOCORROS TEORICO
 
Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081
Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081
Pop facenf-transporte-e-mobilizações-n.-081
 
Primeiros socorros
Primeiros socorrosPrimeiros socorros
Primeiros socorros
 

Mais de jorge luiz dos santos de souza

EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS jorge luiz dos santos de souza
 
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...jorge luiz dos santos de souza
 
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...jorge luiz dos santos de souza
 
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...jorge luiz dos santos de souza
 
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...jorge luiz dos santos de souza
 
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...jorge luiz dos santos de souza
 
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SULEDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SULjorge luiz dos santos de souza
 
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...jorge luiz dos santos de souza
 
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúdeBem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúdejorge luiz dos santos de souza
 

Mais de jorge luiz dos santos de souza (20)

Comunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
Comunicação Não Violenta e Escuta QualificadaComunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
Comunicação Não Violenta e Escuta Qualificada
 
NAAF Campus Vacaria
NAAF Campus VacariaNAAF Campus Vacaria
NAAF Campus Vacaria
 
Projeto Escuta!
Projeto Escuta!Projeto Escuta!
Projeto Escuta!
 
Princípios da Administração Pública
Princípios da Administração PúblicaPrincípios da Administração Pública
Princípios da Administração Pública
 
Comunicação Não Violenta
Comunicação Não ViolentaComunicação Não Violenta
Comunicação Não Violenta
 
Outubro rosa e novembro azul 2018
Outubro rosa e novembro azul 2018Outubro rosa e novembro azul 2018
Outubro rosa e novembro azul 2018
 
Cuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
Cuidado de Si & Saúde NeurofisiológicaCuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
Cuidado de Si & Saúde Neurofisiológica
 
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
EDUCAÇÃO, AÇÕES AFIRMATIVAS E OS DIREITOS HUMANOS
 
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
Relato de Experiência: Apresentação de Palestra no Curso de Introdução à Vida...
 
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
MÉDICOS DÁ ARTE: BLOG COMO FERRAMENTA DE DIVULGAÇÃO E PROMOTOR DOS PROCESSOS ...
 
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
REIKI NO CAMPUS: UMA EXPERIENCIA COM TERAPIAS COMPLEMENTARES NO CURSO DE MEDI...
 
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
PROJETO ATITUDES QUE SALVAM VIDAS NA VISÃO DE SEUS INTEGRANTES: RELATOS BASEA...
 
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
INTRODUÇÃO À VIDA ACADÊMICA: APRESENTANDO A UNIVERSIDADE E SUAS POSSIBILIDADE...
 
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SULEDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
EDUCAÇÃO E OS DIREITOS HUMANOS NA UNIVERSIDADE FEDERAL DA FRONTEIRA SUL
 
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
COMUNIDADES QUILOMBOLAS DO RIO GRANDE DO SUL: HISTÓRIA, CULTURA, SABERES E PR...
 
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúdeBem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
Bem estar e qualidade de vida para profissionais da saúde
 
Perímetros corporais trabalho cds-ufsc
Perímetros corporais trabalho cds-ufscPerímetros corporais trabalho cds-ufsc
Perímetros corporais trabalho cds-ufsc
 
Educação Física Especial
Educação Física EspecialEducação Física Especial
Educação Física Especial
 
O Nado golfinho
O Nado golfinhoO Nado golfinho
O Nado golfinho
 
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
Relatório de estágio profissionalizante ufsm 2003
 

Último

Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxHlioMachado1
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaeliana862656
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAEdioFnaf
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terraBiblioteca UCS
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullyingMary Alvarenga
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxJosAurelioGoesChaves
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 

Último (20)

Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptxRevolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
Revolução Industrial - Revolução Industrial .pptx
 
Apreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escritaApreciação crítica -exercícios de escrita
Apreciação crítica -exercícios de escrita
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZAAVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
AVALIAÇÃO INTEGRADA 1ª SÉRIE - EM - 1º BIMESTRE ITINERÁRIO CIÊNCIAS DAS NATUREZA
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terraSistema de Bibliotecas UCS  - A descoberta da terra
Sistema de Bibliotecas UCS - A descoberta da terra
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao  bullyingMini livro sanfona - Diga não ao  bullying
Mini livro sanfona - Diga não ao bullying
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptxProva de Empreendedorismo com gabarito.pptx
Prova de Empreendedorismo com gabarito.pptx
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 

Transporte de vítimas

  • 1. Socorros de Urgência I e II Transporte de Vítimas Prof. Esp. Jorge Luiz dos Santos de Souza
  • 2. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) A remoção da vítima, do local do acidente para o hospital, é tarefa que requer da pessoa prestadora de primeiros socorros o MÁXIMO DE CUIDADO E CORRETO DESEMPENHO. Se não sabe deixe para quem sabe Antes de iniciar a remoção atentar para as fases do socorro.
  • 3. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) Para o transporte da vítima, podemos utilizar: maca ou padiola, ambulância, helicóptero ou RECURSOS IMPROVISADOS: - Ajuda de pessoas; - Maca; - Cadeira; - Tábua; - Cobertor; - Porta ou outro material disponível.
  • 4. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) COMO PROCEDER Vítima consciente e podendo andar: - Remova a vítima apoiando-a em seus ombros. Vítima consciente não podendo andar: - Transporte a vítima utilizando dos recursos aqui demonstrados, em casos de: - Fratura, luxações e entorses de pé; contusão, distensão muscular e ferimentos dos membros inferiores; picada de animais peçonhentos: cobra, escorpião e outros.
  • 5. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) COMO PROCEDER
  • 6. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) COMO PROCEDER Vítima inconsciente SEM AUXÍLIO DE OUTRA PESSOA:
  • 7. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) COMO PROCEDER Vítima inconsciente COM A AJUDA DE UMA OU MAIS PESSOAS:
  • 8. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) COMO PROCEDER Vítima consciente ou inconsciente:
  • 9. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) Como remover vítima de acidentados suspeitos de fraturas de coluna e pelve: - Utilize uma SUPERFÍCIE DURA - porta ou tábua (maca improvisada); - Solicite ajuda de pelo menos cinco pessoas para transferir o acidentado do local encontrado até a maca; - Movimente o acidentado COMO UM BLOCO, isto é, deslocando todo o corpo ao mesmo tempo, evitando mexer separadamente a cabeça, o pescoço, o tronco, os braços e as pernas.
  • 10. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) Como remover vítima de acidentados suspeitos de fraturas de coluna e pelve:
  • 11. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) Como remover acidentado grave não suspeito de fratura de coluna vertebral ou pelve, em decúbito dorsal: - Utilize macas improvisadas como: portas, cobertores, cordas, roupas, etc.; IMPORTANTE: - EVITE paradas e freadas BRUSCAS do veículo, durante o transporte; - PREVINA-SE contra o aparecimento de DANOS IRREPARÁVEIS ao acidentado, movendo-o o MENOS POSSÍVEL
  • 12. Transporte de Vítimas Pereira & Moulin (2006) Como remover acidentado grave não suspeito de fratura de coluna vertebral ou pelve, em decúbito dorsal: IMPORTANTE: - SOLICITE, sempre que possível, a ASSISTÊNCIA DE UM MÉDICO na remoção de acidentado grave; - NÃO INTERROMPA, em hipótese alguma, a RESPIRAÇÃO DE SOCORRO e a COMPRESSÃO CARDÍACA EXTERNA ao transportar o acidentado.
  • 13. Transporte de Vítimas http://socorrismo12d.blogspot.com.br/ POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS) Se uma vítima se encontra inconsciente, mas ventila normalmente, coloque-a na posição lateral de segurança. ● Certifique-se que a cabeça da vítima se encontra em extensão; ● Ajoelhe-se ao lado da vítima. Assegure-se que ambas as suas pernas estão esticadas; ● Coloque o membro superior da vítima (do seu lado) em ângulo recto (90º), em relação ao corpo da mesma. Dobre o antebraço para cima com a palma da mão virada para cima;
  • 15. Transporte de Vítimas http://socorrismo12d.blogspot.com.br/ POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS) ● Coloque o outro braço da vítima atravessado sobre o tórax da mesma. Segure as costas da mão da vítima contra a bochecha (do seu lado). Mantenha a mão da vítima no lugar;
  • 16. Transporte de Vítimas http://socorrismo12d.blogspot.com.br/ POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS) ● Com a sua mão livre, agarre pelo joelho, a perna da vítima que fica oposta a si. Eleve a perna da vítima, mas deixe o pé no chão;
  • 17. Transporte de Vítimas http://socorrismo12d.blogspot.com.br/ POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS) ● Puxe a perna elevada na sua direção. Entretanto, continue a pressionar as costas da mão da vítima contra a bochecha. Vire a vítima na sua direção para a colocar de lado; ● Posicione a perna que está por cima de tal forma que a anca e o joelho estejam em ângulo reto; ● Incline novamente a cabeça para trás para manter as vias aéreas desobstruídas;
  • 18. Transporte de Vítimas http://socorrismo12d.blogspot.com.br/ POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA (PLS) ● Ajuste a mão da vítima sob a bochecha, se necessário, para manter a cabeça inclinada; ● Verifique regularmente a ventilação da vítima.