REGRAS OFICIAIS DE BASQUETEBOL 2010        Interpretações Oficiais                        Aprovado pelo                   ...
Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 1 de 33As interpretações que constam neste documento são as Interpretações ...
Exemplo:A4 está lesionado e a partida é interrompida. Como A4 não é capaz de continuar jogandoimediatamente, um oficial ap...
Interpretação:(a) O jogador será substituído sem nenhuma sanção por um (1) dos cinco (5) jogadores queiriam iniciar o jogo...
No início de um período, a equipe A está defendendo sua própria cesta quando B4erradamente dribla até sua própria e conver...
Sempre que uma bola viva se aloja no suporte entre o aro e a tabela, menos entre lanceslivres, esta é uma situação de bola...
quadra. Em tais situações, continua sendo responsabilidade do jogador defensor evitarinterferir com a reposição, não tocan...
(c) Um tempo debitado é concedido primeiro para a equipe B e imediatamente após para aequipe A (ou vice-versa).Interpretaç...
(b) Se durante uma situação de briga, membros de ambas as equipes são desqualificados enão existem outras penalidades de f...
Aproximadamente ao mesmo tempo que o sinal do relógio de jogo soa para o final de umperíodo ou período extra, uma falta é ...
(a) O tempo debitado ou substituição é concedido imediatamente, antes de tentar o primeirolance livre.(b) O tempo debitado...
(b) No momento da descoberta, a equipe A (com mais de 5 jogadores) está com o controleda bola.Interpretação:(a) O jogo ser...
vezes uma equipe estende o tempo debitado além do um (1) minuto estipulado, ganhandouma vantagem por prolongar os tempos d...
Em (c), uma violação de andar ocorreu.Exemplo 3:A3, enquanto segura a bola, cai no solo e seu movimento faz com que ele de...
A2 está driblando a bola desde sua quadra de defesa e já tem um (1) pé (mas não ambos ospés) na quadra de ataque. Após iss...
Ocorreu uma violação de vinte e quatro (24) segundos. A falta de B4 será desprezada amenos que seja técnica, antidesportiv...
 Se catorze (14) segundos ou mais são mostrados no relógio de vinte e quatro (24)segundos no momento que o jogo é paralis...
restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Exemplo 7:Durante uma reposição de A2, B4, em sua quadra de defesa, co...
é o primeiro jogador da sua equipe a estabelecer o controle da equipe. Se a inércia do saltofaz com que ele volte à sua qu...
(a) Antes da bola tocar o aro,(b) Após a bola ter tocado o aro e ainda com possibilidade de entrar na cesta,B4 coloca a mã...
Mesmo após o sinal do cronômetro do jogo soar para o final da partida, a bola permaneceviva e, portanto, uma violação de i...
Interpretação:Falta de carga de A5. A regra do semicírculo sem carga não é aplicada.Exemplo 4:A4 se dirige para a cesta e ...
Exemplo 2:Com 0:53 a jogar no último minuto do jogo, A4 tem a bola em suas mãos ou à suadisposição para uma reposição quan...
Exemplo:Uma advertência é dada a um membro da equipe A por:(a) Interferir com a reposição.(b) Seu comportamento.(c) Qualqu...
B, registrada como ‘B’.(b) A partida será interrompida imediatamente a menos que a equipe A seja posta emdesvantagem.B4 se...
Um (1) dos jogadores entre os cinco (5) designados para iniciar o jogo tem de tentar oslances livres. Não se podem concede...
(b) A bola toca o aro mas não entra na cesta(c) A bola entra na cesta.Interpretação:Em todos os casos a falta antidesporti...
(b) Equipe B.Interpretação:(a) O jogo é reiniciado com uma reposição para a equipe A desde o prolongamento da linhacentral...
Em (a), o erro é imediatamente corrigido e A4 é chamado para tentar os dois (2) lanceslivres sem nenhuma sanção para a equ...
O árbitro está autorizado a identificar as situações quando o uso do equipamento éapropriado, ou, por uma solicitação de u...
“replay” porque, em sua opinião, o arremesso foi solto após o sinal do cronômetro de jogoter soado para o final do período...
Basquete interpretacoes
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Basquete interpretacoes

1.892 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.892
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Basquete interpretacoes

  1. 1. REGRAS OFICIAIS DE BASQUETEBOL 2010 Interpretações Oficiais Aprovado pelo Comitê Central da FIBA San Juan, Porto Rico, 17 de abril de 2010 Válido a partir de 1º de Outubro de 2010 DEPACBB-Departamento de arbitragem CBB VERSÃO OFICIAL EM PORTUGUES TRADUZIDA E REVISADA COORDENADOR GERAL DE ARBITRAGEM Prof. Marcelo Gomes de Ávila SUPERVISOR GERAL DE ARBITRAGEM Professor Jose Augusto Piovesan E COLABORADORES
  2. 2. Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 1 de 33As interpretações que constam neste documento são as Interpretações OficiaisFIBA das Regras Oficiais de Basquetebol 2010 e entrarão em vigor a partir de1° de outubro de 2010. Quando as interpretações deste documento difiram deoutras interpretações FIBA anteriores, este documento terá prioridade.As Regras Oficiais de Basquetebol FIBA são aprovadas pelo Comitê Central da FIBA e sãorevisadas periodicamente pela Comissão Técnica da FIBA. As regras são mantidas tãoclaras e compreensíveis quanto possível, contudo elas expressam princípios ao invés desituações de jogo. Elas não conseguem, portanto, cobrir a ampla variedade de casosespecíficos que podem ocorrer durante uma partida de basquetebol. O objetivo destedocumento é converter os princípios e conceitos do livro de regras em situações práticas eespecíficas da maneira em que ocorrem em uma partida de basquetebol.As interpretações das diversas situações podem estimular a mente dos árbitros e irãocomplementar um estudo inicial detalhado das regras em si.As Regras Oficiais de Basquetebol FIBA continuarão sendo o principal documento que regeo Basquetebol FIBA. Não obstante, o árbitro principal tem o total poder e autoridade paratomar decisões sobre qualquer ponto que não esteja coberto expressamente no livro deregras ou nas seguintes Interpretações Oficiais FIBA.ART. 5 JOGADORES – CONTUSÃODeterminação 1Se um jogador está lesionado ou parece estar lesionado e, como conseqüência disso, otécnico, assistente técnico, substituto ou qualquer outro pessoal do banco da mesma equipeentra na quadra de jogo, considera-se que aquele jogador recebeu tratamento, sejaadministrado ou não o tratamento realmente.Exemplo:A4 parece ter lesionado um tornozelo e a partida é interrompida.(a) O médico da equipe A entra na quadra de jogo e trata o tornozelo lesionado de A4.(b) O médico da equipe A entra na quadra de jogo, mas A4 já se recuperou.(c) O treinador da equipe A entra na quadra de jogo para avaliar a lesão de A4.(d) O Assistente técnico de A, substituto de A ou acompanhante de equipe de A entra naquadra de jogo mas não tratam de A4Interpretação:Em (a), (b), (c) and (d) A4 é considerado como tendo recebido tratamento e serásubstituído.Determinação 2Não há limite de tempo para a remoção de um jogador seriamente lesionado da quadra dejogo se de acordo com o médico a remoção é perigosa para o jogador.Exemplo:A4 está lesionado seriamente e a partida é interrompida por cerca de quinze (15) minutosporque o médico estima que a remoção pode ser perigosa para o jogador.Interpretação:A opinião do médico determinará o tempo apropriado para a remoção do jogador lesionadoda quadra de jogo. Depois da substituição o jogo será reiniciado sem nenhuma sanção.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 2 de 33Determinação 3Se um jogador está lesionado ou está sangrando, ou tem uma ferida aberta e não podecontinuar jogando imediatamente (dentro de aproximadamente quinze (15) segundos), eletem de ser substituído. Se um tempo debitado é concedido a qualquer equipe no mesmoperíodo de cronômetro parado e este jogador se recupera durante o debitado, ele podecontinuar jogando somente se o sinal do apontador para o tempo debitado tiver soado antesque um oficial tenha acenado para um substituto tornar-se um jogador.
  3. 3. Exemplo:A4 está lesionado e a partida é interrompida. Como A4 não é capaz de continuar jogandoimediatamente, um oficial apita fazendo o sinal convencional para substituição.O técnico A (ou Técnico B) solicita um tempo debitado:(a) Antes que um substituto para A4 tenha entrado no jogo.(b) Depois que um substituto para A4 tenha entrado no jogo.Ao terminar o tempo debitado, A4 parece ter se recuperado e solicita continuar no jogo.Interpretação:(a) O tempo debitado é concedido e se A4 se recupera durante ele, A4 pode continuarjogando.(b) O tempo debitado é concedido, mas um substituto para A4 já entrou na partida.Portanto, A4 não pode voltar a jogar até que uma fase de jogo com o cronômetro emfuncionamento tenha ocorrido.ART. 7 TÉCNICOS: DEVERES E PODERESDeterminação 1Pelo menos vinte (20) minutos antes da hora programada para o início da partida, cadatécnico ou seu representante dará ao apontador uma lista com os nomes e númeroscorrespondentes dos membros da equipe com direito a jogar na partida bem como o nomedo capitão da equipe, do técnico e do assistente técnico. O técnico é pessoalmenteresponsável que os números na lista correspondam aos números nas camisetas dosjogadores. Pelo menos dez (10) minutos antes da hora marcada para o início da partida, otécnico confirmará sua aprovação com os nomes e números correspondentes aos membrosda sua equipe e com os nomes do técnico, assistente técnico e capitão assinando a súmulado jogo.Exemplo:A equipe A apresenta, em seu devido tempo, a lista da equipe ao apontador. Os números dedois (2) jogadores não são os mesmos que os números que aparecem nas suas camisetas, ouo nome de um jogador é omitido na súmula. Isto é descoberto:(a) Antes do início da partida.(b) Depois do início da partida.Interpretação:(a) Os números errados são corrigidos ou o nome do jogador é adicionado na súmula semnenhuma sanção.(b) O árbitro interrompe a partida em um momento conveniente de modo que não ponha emdesvantagem nenhuma das equipes. Os números errados são corrigidos sem nenhumasanção. Porém, o nome do jogador não pode ser adicionado na súmula.Determinação 2Pelo menos (10) minutos antes que o jogo está programado para começar cada técnicoindicará os cinco (5) jogadores que começarão a partida. Antes do jogo começar oapontador conferirá se existe algum erro referente a estes cinco (5) jogadores e, se existir,ele avisará ao oficial mais próximo tão logo quanto possível. Se isto for descoberto antes doinício do jogo, os cinco (5) jogadores iniciais serão corrigidos. Se isto for descoberto após oinício do jogo, isto será desprezado.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 3 de 33Exemplo:É descoberto que um (1) dos jogadores na quadra de jogo não é um (1) dos cinco (5)jogadores iniciais confirmados. Isto acontece:(a) Antes do início do jogo.(b) Após o início do jogo.
  4. 4. Interpretação:(a) O jogador será substituído sem nenhuma sanção por um (1) dos cinco (5) jogadores queiriam iniciar o jogo.(b) O erro será ignorado e a partida continuará.ART. 9 INÍCIO E FINAL DE UM PERÍODODeterminação 1Uma partida não começará a menos que cada equipe tenha um mínimo de cinco (5)jogadores com direito a jogar na quadra de jogo e prontos para jogar. Se na hora do inícioda partida há menos de cinco (5) jogadores, os árbitros têm de ser flexíveis diante dequalquer circunstância inesperada que possa explicar o atraso. Se uma explicação razoávelfor dada, não se aplicará uma falta técnica. Porém se não é dada nenhuma explicação, poderesultar em uma falta técnica e/ou a perda da partida por desistência até a chegada dosdemais jogadores.Exemplo:Quando a partida está programada para começar, a equipe A tem menos de cinco (5)jogadores na quadra de jogo e prontos para jogar.(a) O representante da equipe A é capaz de dar uma explicação aceitável e razoável pelachegada tardia dos jogadores da equipe A(b) O representante da equipe A não é capaz de dar uma explicação aceitável e razoávelpela chegada tardia dos jogadores da equipe AInterpretação:(a) O início da partida será atrasado no máximo por quinze (15) minutos. Se os jogadoresque faltam chegarem à quadra de jogo prontos para jogar antes que tenham se passadoquinze (15) minutos, a partida começará. Se os jogadores que faltam não chegarem à quadrade jogo prontos para jogar antes que quinze (15) minutos tenham se passado, a partida podeser ganha por desistência pela equipe B e o placar registrado como 20 x 0.(b) O início da partida será atrasado no máximo por quinze (15) minutos. Se os jogadoresque faltam chegarem à quadra de jogo prontos para jogar antes que tenham se passadoquinze (15) minutos, uma falta técnica pode ser sancionada contra o técnico A, registradacomo “B”, em seguida a partida começará. Se os jogadores que faltam não chegarem àquadra de jogo prontos para jogar antes que quinze (15) minutos tenham se passado, então apartida pode ser ganha por desistência pela equipe B e o placar registrado como 20 x 0. Emtodos os casos o árbitro relatará o fato no verso da súmula para o Comitê Organizador dacompetição.Determinação 2O Artigo 9 esclarece qual cesta uma equipe defende e em qual cesta ataca. Se por confusãoqualquer período começar com ambas as equipes atacando/defendendo as cestas erradas, asituação será corrigida assim que descoberta, sem colocar nenhuma das equipes emdesvantagem. Todos os pontos convertidos, tempo transcorrido, faltas marcadas, etc. antesda paralização do jogo serão válidos.Exemplo 1:Após o início do jogo, os oficiais descobrem que ambas as equipes estão jogando na direçãoerrada.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 4 de 33Interpretação:A partida será interrompida tão logo seja possível sem colocar nenhuma das equipes emdesvantagem.As equipes trocarão de cestas. A partida será reiniciada no ponto mais próximo de onde foiinterrompida (na outra quadra) como se tratasse de um espelho.Examplo 2:
  5. 5. No início de um período, a equipe A está defendendo sua própria cesta quando B4erradamente dribla até sua própria e converte uma cesta de campo.Interpretação:Os dois (2) pontos serão concedidos para o capitão da equipe A que está na quadra de jogo.ART. 12 BOLA AO ALTO E POSSE ALTERNADADeterminação 1A equipe que não obteve o controle de uma bola viva na quadra de jogo após a bola ao altono início do jogo terá direito a bola para uma reposição no lugar mais próximo de ondeocorra a próxima situação de bola ao alto.Exemplo 1:Um árbitro lança a bola na bola ao alto inicial. Imediatamente após a bola ter sidolegalmente tocada pelo saltador A4:(a) Uma bola presa entre A5 e B5 é marcada.(b) Uma falta dupla entre A5 e B5 é marcada.Interpretação:Já que o controle de uma bola viva na quadra de jogo ainda não foi estabelecido, o oficialnão pode usar a seta de posse alternada para conceder a posse. O árbitro administrará outrabola ao alto no círculo central e A5 e B5 saltarão. Qualquer tempo transcorrido no relógiode jogo após a bola ter sido legalmente tocada e antes da situação de bola presa/falta duplapermanecerá usado.Exemplo 2:Um árbitro lança a bola na bola ao alto inicial. Imediatamente após a bola ter sidolegalmente tocada pelo saltador A4 e a bola:(a) Vai para fora da quadra diretamente.(b) É segura por A4 antes que ela tenha tocado um dos não saltadores ou o piso.Interpretação:Em ambos os casos uma reposição é concedida para a equipe B como resultado da violaçãode A4.Após a reposição, a equipe que não obteve o controle da bola viva na quadra de jogo terá odireito à primeira posse alternada no local mais próximo de onde a próxima situação de bolaao alto ocorrer.Exemplo 3:A equipe B tem direito a uma reposição pelo procedimento da posse alternada. Um oficiale/ou o apontador cometem um erro e a bola é equivocadamente concedida para umareposição pela equipe A.Interpretação:Uma vez que a bola toque ou seja tocada legalmente por um jogador na quadra de jogo, oerro não pode ser corrigido. Contudo, a equipe B não perderá sua oportunidade de reposiçãopela posse alternada como conseqüência do erro e terá o direito à próxima reposição deposse alternada.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 5 de 33Exemplo 4:Simultaneamente com o sinal do relógio de jogo para o final do primeiro período, B5comete falta em A5 e uma falta antidesportiva é marcada.Interpretação:A5 arremessará dois (2) lances livres sem jogadores alinhados e sem tempo de jogorestando. Depois dos dois (2) minutos de intervalo de jogo, a partida será reiniciada comuma reposição pela equipe A no prolongamento da linha central, no lado oposto à mesa doapontador. Nenhuma das equipes perderá seu direito a reposição na próxima situação deposse alternada.Determinação 2
  6. 6. Sempre que uma bola viva se aloja no suporte entre o aro e a tabela, menos entre lanceslivres, esta é uma situação de bola ao alto que resulta em uma reposição de posse aternada.Como isto não resulta em uma situação de rebote, não é considerado como tendo a mesmainfluência no jogo do que quando a bola toca o aro simplesmente. Portanto, se a equipe quetinha o controle da bola antes dela se alojar entre o aro e a tabela tem direito a reposição, elaterá apenas o tempo restante no relógio de vinte e quatro (24) segundos como em qualqueroutra situação de bola ao alto.Exemplo 1:Em um arremesso para cesta de campo de A4 a bola se aloja entre o aro e a tabela. A equipeA tem o direito a reposição referente ao procedimento de posse alternada.Interpretação:Após a reposição, a equipe A terá apenas o tempo que resta no relógio de vinte e quatro (24)segundos.Exemplo 2:Enquanto a bola está no ar em um arremesso de A4 para uma cesta de campo, o relógio devinte e quatro (24) segundos expira, em seguida a bola fica alojada entre o aro e a tabela. Aequipe A tem o direito a reposição devido o procedimento de posse alternada.Interpretação:Como a equipe A não tem mais tempo restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos,uma violação dos vinte e quatro (24) segundos ocorreu. A equipe B tem direito a umareposição. A equipe A não perderá seu direito a próxima reposição de posse alternada napróxima situação de bola ao alto.ART. 16 CESTA: QUANDO FEITA E SEU VALORDeterminaçãoEm uma situação de reposição ou em um rebote após o último ou único lance livre, umperíodo de tempo sempre passará desde o momento que o jogador dentro da quadra toca nabola até que este jogador solte a bola em um arremesso. É particularmente importante teristo em consideração próximo ao final de um período. Deve haver uma quantidade mínimade tempo disponível para esse arremesso antes do tempo expirar. Se 0:00.3 segundos sãomostrados no relógio de jogo, é dever do(s) oficial( ais) determinar se o arremessador soltoua bola antes do sinal do relógio de jogo soar para o final do período. Se, contudo, 0:00.2 ou0:00.1 segundo é mostrado no relógio de jogo, o único tipo de cesta de campo válida por umjogador que está no ar é por tapinha ou enterrando diretamente a bola.Exemplo:Uma reposição é concedida para a equipe A com(a) 0:00.3(b) 0:00.2 ou 0:00.1mostrados no relógio de jogo.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 6 de 33InterpretaçãoEm (a), se um arremesso para uma cesta de campo é tentado e o sinal do relógio de jogosoar para o final do período durante a tentativa, é responsabilidade dos oficiais determinarse a bola foi solta antes do sinal do relógio de jogo ter soado para o final do período.Em (b), a cesta poderá ser validada apenas se a bola, enquanto estava no ar no passe vindoda reposição, é tapeada para a cesta ou enterrada diretamente.ART. 17 REPOSIÇÃODeterminação 1Antes que o jogador que está fazendo a reposição tenha soltado a bola na reposição, épossível que o movimento para realizar a reposição possa causar que a(s) mão(s) do jogadorcom a bola cruze o plano sobre a linha lateral que separa a quadra de jogo da área de fora da
  7. 7. quadra. Em tais situações, continua sendo responsabilidade do jogador defensor evitarinterferir com a reposição, não tocando na bola enquanto ela ainda esteja na(s) mão(s) dojogador que repõe.Exemplo:Uma reposição é concedida para A4. Enquanto segura a bola, a(s) mão(s) de A4 cruza(m) oplano da linha limítrofe de tal maneira que a bola está sobre a área dentro da quadra. B4agarra a bola que está na(s) mão(s) de A4 ou dá um tapa na bola para tirá-la da(s) mão(s) deA4 sem provocar nenhum contato físico contra A4.Interpretação:B4 interferiu com a reposição, portanto atrasando o reinício da partida. Uma advertênciaserá dada a B4 e comunicada ao técnico B e esse aviso se aplicará a toda os jogadores daequipe B pelo resto da partida. Qualquer repetição de uma ação semelhante por qualquerjogador da equipe B, pode resultar em uma falta técnica.Determinação 2Em uma reposição, o jogador que repõe tem de passar a bola (não entregar a bola) a umcompanheiro na quadra de jogo.Exemplo:Em uma reposição de A4, A4 entrega a bola para A5, que está na quadra de jogo.Interpretação:A4 cometeu uma violação na reposição. A bola tem de sair da(s) mão(s) do jogador paraque a reposição seja considerada legal. Conceder-se-á a bola para a equipe B para umareposição no local da reposição original.Determinação 3Durante uma reposição, outro(s) jogador(es) não deverão ter nenhuma parte do seu corposobre a linha limítrofe antes da bola ter sido lançada através da linha limítrofe.Exemplo 1:Após uma violação de saída de bola, A3 recebeu a bola de um oficial para a reposição. A3(a) Coloca a bola no chão e após isso a bola é pega por A2(b) Entrega a bola para A2 na área fora da quadra.Interpretação:Isto é uma violação de A2 já que ele moveu seu corpo sobre a linha limítrofe antes da bolater sido lançada por A3 através da linha limítrofe.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 7 de 33Exemplo 2:Após uma cesta de campo convertida pela equipe A ou um último ou único lance livreconvertido, um tempo debitado é concedido à equipe B. Após o tempo debitado, B3 recebea bola de um oficial para uma reposição na linha final. B3(a) Coloca a bola no chão e após isso a bola é pega por B2(b) Entrega a bola para B2, que está também atrás da linha final.Interpretação:Jogada legal. A única restrição para a equipe B para repor a bola é que eles tem de passar abola para dentro da quadra de jogo dentro de cinco (5) segundos.Determinação 4Se um tempo debitado é concedido a uma equipe que tenha direito a posse de bola na suaquadra de defesa durante os dois (2) últimos minutos do quarto período ou nos dois (2)últimos minutos de cada período extra, a reposição será administrada na linha de reposição,no lado oposto a mesa do apontador, na quadra de ataque desta equipe. O jogador que repõetem de passar a bola para um companheiro de equipe na quadra de ataque.Exemplo 1:No último minuto do jogo, A4 está driblando na sua quadra de defesa quando um jogadorda equipe B toca a bola para fora da quadra na linha de lance livre estendida.(a) Um tempo debitado é concedido para a equipe B.(b) Um tempo debitado é concedido para a equipe A.
  8. 8. (c) Um tempo debitado é concedido primeiro para a equipe B e imediatamente após para aequipe A (ou vice-versa).Interpretação:Em (a), o jogo é reiniciado com uma reposição pela equipe A desde a linha de lance livreestendida.Em (b) e (c), o jogo será reiniciado com uma r eposição pela equipe A desde a linha dereposição na quadra de ataque d e A, no lado oposto a mesa do apontador .Exemplo 2:No ultimo minuto de jogo, A4 está arremessando dois (2) lances livres. Durante o segundolance livre A4 pisa na linha de lance livre enquanto arremessa e uma violação é marcada. Aequipe B solicita um tempo debitado.Interpretação:O jogo será reiniciado com uma reposição pela equipe B desde a linha de reposição naquadra de ataque da equipe B, no lado oposto da mesa do apontador.Exemplo 3:Durante os dois (2) últimos minutos do jogo, A4 driblou por seis (6) segundos na quadra dedefesa da equipe A, quando(a) B4 toca a bola para fora da quadra(b) B4 comete a terceira falta da equipe B nesse período.Um tempo debitado é concedido para a equipe A. Após o tempo debitado, o jogo éreiniciado com uma reposição de A4 desde a linha de reposição na quadra de ataque daequipe A, no lado oposto à mesa do apontador.Interpretação:Em ambos os casos, a equipe A terá dezoito (18) segundos restando no relógio de vinte equatro (24) segundos.Exemplo 4:Durante os dois (2) últimos minutos do jogo, A4 dribla a bola na sua quadra de ataque. B3toca a bola para a quadra de defesa de A onde qualquer jogador da equipe A começa adriblar a bola de novo. Agora(a) B4 toca a bola para fora da quadraInterpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 8 de 33(b) B4 comete a terceira falta da equipe B nesse período na quadra de defesa da equipe A,restando seis (6) segundos no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Um tempo debitado é concedido para a equipe A. Após o tempo debitado, o jogo éreiniciado com uma reposição de A4 na linha de reposição na quadra de ataque da equipe Ano lado oposto à mesa do apontador.Interpretação:A equipe A terá(a) seis (6) segundos(b) catorze (14) segundosrestando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Determinação 5Existem situações adicionais àquelas listadas no Art. 17.2.3 nas quais a reposiçãosubseqüente será administrada na linha central estendida, no lado oposto à mesa doapontador.Exemplo:(a) O jogador que está realizando uma reposição na linha central estendida, no lado oposto àmesa do apontador, comete uma violação e a bola é concedida aos oponentes para umareposição no local da reposição original.
  9. 9. (b) Se durante uma situação de briga, membros de ambas as equipes são desqualificados enão existem outras penalidades de falta restando para ser administradas e no momento que ojogo foi interrompido uma equipe tinha o controle da bola ou tinha o direito a bola.Interpretação:Em todas as situações acima, o jogador que repõe pode passar a bola tanto para a quadra deataque como para a de defesa.Determinação 6Em uma reposição, as seguintes situações podem ocorrer:(a) A bola é passada sobre a cesta e é tocada por um jogador de qualquer equipe que aalcança através da cesta por baixo.(b) A bola fica alojada entre o aro e a tabela.(c) A bola é lançada intencionalmente no aro de modo a “voltar” o relógio de vinte e quatro(24) segundos.Exemplo 1:Em uma reposição A4 passa a bola sobre a cesta quando ela é tocada por um jogador dequalquer equipe que a alcança através da cesta por baixo.Interpretação:Esta é uma violação de interferência. O jogo é reiniciado com uma reposição pelosoponentes na linha de lance livre estendida. No caso da violação ser cometida pela equipedefensora, não serão concedidos pontos para a equipe atacante já que a bola não veio dedentro da quadra de jogo.Exemplo 2:O jogador A4, que está repondo, passa a bola em direção à cesta e ela se aloja entre o aro ea tabela.Interpretação:Esta é uma situação de bola ao alto. O jogo é reiniciado aplicando-se o procedimento daposse alternada. Se a equipe A tem o direito a reposição, o relógio de vinte e quatro (24)segundos não será reprogramado.Exemplo 3:Com cinco (5) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos, durante areposição A4 passa a bola em direção a cesta onde ela toca o aro.Interpretação:O operador de vinte e quatro (24) segundos não irá reprogramar seu relógio já que o relógiode jogo ainda não foi acionado. O jogo continuará sem interrupção.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 9 de 33ART. 18/19 TEMPO DEBITADO / SUBSTITUIÇÃODeterminação 1Um tempo debitado não pode ser concedido antes que o tempo de jogo de um período tenhacomeçado ou após o tempo de jogo de um período ter terminado.Uma substituição não pode ser concedida antes que o tempo de jogo do primeiro períodotenha começado ou após o tempo de jogo da partida ter terminado. Qualquer substituiçãopode ser concedida durante intervalos de jogo.Exemplo 1:Após a bola ter deixado as mãos do árbitro na bola ao alto, mas antes da bola ter sidolegalmente tapeada, o saltador A5 comete uma violação e a bola é concedida para umareposição pela equipe B. Neste momento qualquer técnico solicita um tempo debitado ouuma substituição.Interpretação:A despeito do fato do jogo já ter começado, o tempo debitado ou substituição não serãoconcedidos porque o relógio de jogo (tempo do jogo) ainda não iniciou.Exemplo 2:
  10. 10. Aproximadamente ao mesmo tempo que o sinal do relógio de jogo soa para o final de umperíodo ou período extra, uma falta é marcada e dois (2) lances livres são concedidos paraA4. Qualquer técnico solicita:(a) Um tempo debitado.(b) Uma substituição.Interpretação:(a) Um tempo debitado não pode ser concedido porque o tempo de jogo do período ouperíodo extra terminou.(b) Uma substituição pode ser concedida somente após os lances livres terem sidocompletados e o intervalo de jogo para o próximo período ou período extra ter começado.Determinação 2Se o sinal do relógio de vinte e quatro (24) segundos soa enquanto a bola está no ar duranteum arremesso para uma cesta de campo, isto não é uma violação e o relógio de jogo nãoserá paralisado.Se o arremesso para a cesta de campo é convertido isto é, sob determinadas condições, umaoportunidade de tempo debitado e substituição para ambas as equipes.Exemplo:Em um arremesso para uma cesta de campo, a bola está no ar quando o sinal do relógio devinte e quatro (24) segundos soa. A bola entra na cesta. Neste momento, uma ou ambas asequipes solicita:(a) Tempos debitados.(b) Substituições.Interpretação:(a) Esta é uma oportunidade de tempo debitado apenas para a equipe que sofreu a cesta. Seum tempo debitado é concedido para a equipe que sofreu a cesta, os oponentes tambémpodem ter um tempo debitado concedido e substituições também podem ser concedidaspara ambas as equipes, se elas solicitarem.(b) Esta é uma oportunidade de substituição apenas para a equipe que sofreu a cesta esomente nos dois (2) últimos minutos do quarto período ou nos dois (2) últimos minutos decada período extra. Se uma substituição é concedida a equipe que sofreu a cesta, umasubstituição também pode ser concedida aos oponentes e tempos debitados podem serconcedidos a ambas as equipes, se elas solicitarem.Determinação 3Se a solicitação de tempo debitado ou substituição (para qualquer jogador, inclusive oarremessador de lance livre) é feita após a bola estar a disposição do arremessador do lancelivre no primeiro ou único lance livre, o tempo debitado ou substituição será concedida aambas as equipes se:(a) O último ou único lance livre é convertido, ou(b) O último ou único lance livre é seguido por uma reposição na linha central estendida, nolado oposto à mesa do apontador, ou se por qualquer razão válida a bola irá permanecermorta após o último ou único lance livre.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 10 de 33Exemplo 1:Dois (2) lances livres são concedidos a A4. A equipe A ou equipe B solicitam um tempodebitado ou substituição:(a) Antes da bola estar a disposição do arremessador de lances livres A4.(b) Após a tentativa do primeiro lance livre.(c) Após o segundo lance livre convertido, mas antes da bola estar à disposição do jogadorque vai repor.(d) Após o segundo lance livre convertido, mas depois da bola estar à disposição do jogadorque vai repor.Interpretação:
  11. 11. (a) O tempo debitado ou substituição é concedido imediatamente, antes de tentar o primeirolance livre.(b) O tempo debitado ou substituição é concedido após o último lance livre, se convertido.(c) O tempo debitado ou substituição é concedido imediatamente antes da reposição.(d) O tempo debitado ou substituição não é concedido.Exemplo 2:Dois (2) lances livres são concedidos a A4. Após o primeiro lance livre, a equipe A ouequipe B solicitam um tempo debitado ou substituição. Durante o último lance livre:(a) A bola reboteia no aro e o jogo continua.(b) O lance livre é convertido.(c) A bola não toca o aro ou não entra na cesta.(d) A4 pisa na linha de lance livre enquanto arremessa e a violação é marcada.(e) B4 pisa na área restritiva antes que a bola deixe as mãos de A4. A violação de B4 émarcada e o lance livre de A4 não é convertido.Interpretação:(a) O tempo debitado ou substituição não é concedido.(b), (c) and (d) O tempo debitado ou substituição é concedido imediatamente.(e) Um lance livre adicional é arremessado por A4 e, se convertido, o tempo debitadoou substituição é concedido imediatamente.Determinação 4Se, após uma solicitação de um tempo debitado, uma falta é cometida por qualquer equipe,o tempo debitado não começará até que o oficial tenha completado toda comunicação com amesa do apontador relativa àquela falta. No caso da quinta falta de um jogador, essacomunicação inclui o procedimento de substituição necessário. Assim que completado, operíodo do tempo debitado começará quando um oficial apitar e fizer o sinal de tempodebitado.Exemplo 1:O técnico de A solicita um tempo debitado, em seguida B4 comete sua quinta falta.Interpretação:A oportunidade de tempo debitado não começará até que toda a comunicação com a mesado apontador relativa àquela falta tenha sido completada e um substituto para B4 tenha setornado um jogador.Exemplo 2:O técnico de A solicita um tempo debitado, em seguida qualquer jogador comete uma falta.Interpretação:É permitido às equipes ir ao seus bancos se elas estão cientes que um tempo debitado foisolicitado, ainda que o período de tempo debitado ainda não tenha começado formalmente.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 11 de 33Determinação 5Se os oficiais descobrem que mais de cinco (5) jogadores da mesma equipe estãoparticipando na quadra de jogo simultaneamente, o erro será corrigido tão logo que possívelsem colocar os oponentes em desvantagem. Assumindo que os oficiais e oficiais de mesaestão fazendo seu trabalho corretamente, um (1) jogador tem que ter entrado novamente oupermanecido na quadra de jogo ilegalmente. Os oficiais têm, portanto, que ordenar a um (1)jogador que deixe a quadra imediatamente e marcar uma falta técnica contra o técnicodaquela equipe, registrada como ‘B’. O técnico é responsável por assegurar que umasubstituição é efetuada corretamente e que o jogador substituído deixe a quadra de jogoimediatamente após a substituição.Exemplo:Enquanto o jogo está sendo disputado descobre-se que a equipe A tem mais de cinco (5)jogadores na quadra de jogo.(a) No momento da descoberta, a equipe B (com 5 jogadores) está com o controle da bola.
  12. 12. (b) No momento da descoberta, a equipe A (com mais de 5 jogadores) está com o controleda bola.Interpretação:(a) O jogo será interrompido imediatamente a menos que a equipe B seja posta emdesvantagem.(b) O jogo será interrompido imediatamente.Em ambos os casos, o jogador que entrou novamente (ou permaneceu) no jogo ilegalmentetem que ser removido da partida e uma falta técnica será marcada contra o técnico de A,registrada como ‘B’.Determinação 6Após se descobrir que a equipe A está jogando com mais de cinco (5) jogadores, também sedescobre que A5 marcou pontos ou cometeu uma falta enquanto participava ilegalmente. Ospontos permanecerão válidos e toda(s) falta(s) cometida(s) por (ou contra) este jogadorserão consideradas como falta de jogador.Exemplo:Os oficiais descobrem que A5 é o sexto jogador da equipe A na quadra de jogo einterrompem o jogo após:(a) Uma f alt a d e A5 no a taq u e s er mar cad a .(b) Uma cesta de campo de A5 ser convertida.(c) B5 cometer falta em A5 durante um arremesso à cesta não convertido.Interpretação:(a) A falta de A5 é uma falta de jogador.(b) A cesta d e campo de A5 valer á .(c) Qualquer jogador da equipe A na quadra de jogo no momento que a falta foi marcadatentará os lances livres.Determinação 7Art. 18 e 19 esclarecem quando uma oportunidade de substituição ou de tempo debitadocomeça e termina. Técnicos solicitando um tempo debitado ou substituição tem de estarcientes destas limitações, de outro modo o tempo debitado ou substituição não seráconcedida imediatamente.Exemplo 1:Uma oportunidade de substituição ou tempo debitado acabou de terminar quando o técnicoA corre até a mesa do apontador solicitando, em voz alta, uma substituição ou tempodebitado. O apontador reage e equivocadamente soa o sinal. O árbitro apita e interrompe apartida.Interpretação:Devido à interrupção do jogo pelo oficial, a bola está morta e o relógio de jogo permaneceparado, resultando no que seria, normalmente, uma oportunidade de substituição ou tempodebitado. Porém, Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 12 de 33devido a solicitação ter sido feita tardiamente, a substituição ou tempo debitado não seráconcedido. O jogo será reiniciado imediatamente.Exemplo 2:Uma violação de tendência de cesta (descendente) ou interferência ocorre em qualquermomento durante o jogo. Substitutos de qualquer equipe ou de ambas as equipes estãoesperando na mesa do apontador para entrar no jogo ou um tempo debitado foi solicitadopor qualquer equipe.Interpretação:A violação faz com que o relógio de jogo seja paralisado e a bola torne-se morta. Assubstituições ou tempo debitado serão permitidos.Determinação 8Cada tempo debitado durará um (1) minuto. As equipes devem retornar prontamente àquadra de jogo após o oficial apitar e acenar para as equipes na quadra de jogo. Algumas
  13. 13. vezes uma equipe estende o tempo debitado além do um (1) minuto estipulado, ganhandouma vantagem por prolongar os tempos debitados e causando também um atraso na partida.Uma advertência será dada por um oficial àquela equipe. Se esta equipe não atender àadvertência, um tempo debitado adicional será marcado contra a equipe ofensora. Se aequipe não possuir mais tempos debitados restantes, uma falta técnica por atrasar a partidapode ser marcada contra o técnico, registrada como ‘C’.Exemplo:O período do tempo debitado termina e o oficial acena para a equipe A retornar à quadra dejogo. O técnico de A continua a instruir sua equipe que permanece na área do banco daequipe. O oficial acena novamente para a equipe A na quadra de jogo e (a) A equipe Avolta, finalmente, à quadra de jogo(b) A equipe A continua permanecendo na área do banco da equipe.Interpretação:(a) Após a equipe iniciar seu retorno à quadra de jogo, o oficial fará uma advertência aotécnico que, se o mesmo comportamento se repetir, um tempo debitado adicional seráaplicado contra a equipe A.(b) Um tempo debitado, sem advertência, será marcado contra a equipe A. Se a equipe Anão possuir mais tempos debitados restando, uma falta técnica por atrasar o jogo serámarcada contra o técnico de A, registrada como ‘C’.ART. 24 DRIBLEDeterminaçãoSe um jogador lança a bola contra a tabela intencionalmente (não tentando um arremessolegítimo para uma cesta de campo), isto é considerado como se o jogador tivesse driblado abola no piso. Se o jogador então tocar a bola novamente antes que ela toque (ou seja tocadapor) outro jogador, isso é considerado como um drible.Exemplo 1:A4 ainda não driblou quando A4 lança a bola contra a tabela e a pega novamente antes queoutro jogador tenha tocado a bola.Interpretação:Após pegar a bola, A4 pode arremessar ou passar, mas não pode iniciar um novo drible.Exemplo 2:Após terminar um drible, seja em movimento contínuo ou parado, A4 lança a bola contra atabela e a pega ou a toca novamente antes que ela tenha tocado outro jogador.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 13 de 33Interpretação:A4 cometeu uma violação de duplo drible.ART. 25 ANDARDeterminaçãoÉ legal se um jogador que está deitado no piso obtém o controle da bola. É legal se umjogador que está segurando a bola cai no solo. Também é legal se o jogador, após cair nopiso, desliza brevemente. Se, contudo, o jogador rolar ou tentar levantar-se enquanto seguraa bola, é uma violação.Exemplo 1:A3, enquanto segura a bola, perde o equilíbrio e cai no piso.Interpretação:A ação de A3 de cair involuntariamente no piso é legal.Exemplo 2:A3, enquanto deitado no piso, obtém o controle da bola. Então A3(a) Passa a bola para A4.(b) Começa um drible enquanto ainda está deitado no piso.(c) Tenta levantar-se enquanto ainda segura a bola.Interpretação:Em (a) e (b), a ação de A3 é legal.
  14. 14. Em (c), uma violação de andar ocorreu.Exemplo 3:A3, enquanto segura a bola, cai no solo e seu movimento faz com que ele deslize.Interpretação:O deslizamento involuntário de A3 não se constitui em uma violação. Porém, se A3 rolaragora ou tentar levantar-se enquanto ainda segura a bola, uma violação de andar ocorre.ART. 28 OITO SEGUNDOSDeterminação 1A aplicação desta regra baseia-se unicamente na contagem individual dos oito (8) segundospor um oficial. Em caso de qualquer discrepância entre o número de segundos contadospelo oficial e aqueles mostrados no relógio de vinte e quatro (24) segundos, a decisão dooficial terá prioridade.Exemplo:A4 está driblando a bola na sua quadra de defesa quando o oficial apita uma violação deoito (8) segundos. O visor do relógio de vinte e quatro (24) segundos mostra que apenassete (7) segundos se passaram.Interpretação:A decisão do oficial está correta. O oficial é o único responsável para decidir quandotermina o período de oito (8) segundos.Determinação 2A contagem de oito (8) segundos na quadra de defesa é interrompida devido uma situaçãode bola ao alto. Se a reposição de posse alternada resultante é concedida a mesma equipeque tinha o controle da bola, essa equipe só disporá do tempo restante do período de oito (8)segundos.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 14 de 33Exemplo:A equipe A estava com o controle da bola por cinco (5) segundos na sua quadra de defesaquando uma bola presa ocorreu. A equipe A tem o direito à próxima reposição da possealternada.Interpretação:A equipe A terá apenas três (3) segundos para fazer com que a bola chegue à sua quadra deataque.Determinação 3Durante um drible da quadra de defesa para a quadra de ataque, a bola vai para a quadra deataque de uma equipe quando ambos os pés do driblador e a bola estão em contato com aquadra de ataque.Exemplo 1:A1 está com um pé de cada lado da linha central. Ele recebe a bola de A2, que está naquadra de defesa. A1 então passa a bola de volta para A2, que ainda está na quadra dedefesa.Interpretação:Jogada legal. A1 não tem ambos os pés na quadra de ataque e, portanto, tem o direito depassar a bola para a quadra de defesa. A contagem dos oito (8) segundos continuará.Exemplo 2:A2 está driblando a bola desde sua quadra de defesa e termina seu drible segurando a bola ecom um pé de cada lado da linha central. A2 então passa a bola para A1 que também estácom um pé de cada lado da linha central.Interpretação:Jogada legal. A2 não tem ambos os pés na quadra de ataque e, portanto, tem o direito depassar a bola para A1, que também não está na quadra de ataque. A contagem dos oito (8)segundos continuará.Exemplo 3:
  15. 15. A2 está driblando a bola desde sua quadra de defesa e já tem um (1) pé (mas não ambos ospés) na quadra de ataque. Após isso A2 passa a bola para A1, que está com um pé de cadalado da linha central. A1 então começa a driblar a bola na sua quadra de defesa.Interpretação:Jogada legal. A2 não tem ambos os pés na quadra de ataque e, portanto, tem o direito depassar a bola para A1, que também não está na sua quadra de ataque. A1 está, portanto,autorizado a driblar a bola na quadra de defesa. A contagem dos oito (8) segundoscontinuará.Exemplo 4:A4 está driblando a bola desde sua quadra de defesa e para de avançar, mas continuadriblando enquanto:(a) Tem um pé de cada lado da linha central.(b) Ambos os pés estão na quadra de ataque, mas a bola está sendo driblada na quadra dedefesa.(c) Ambos os pés estão na quadra de defesa, mas a bola está sendo driblada na quadra deataque.(d) Ambos os pés estão na quadra de ataque enquanto a bola está sendo driblada na quadrade defesa, depois A4 retorna ambos os pés para sua quadra de defesa.Interpretação:Em todos os casos o driblador A4 continua a estar na quadra de defesa até que ambos ospés, bem como a bola, estejam tocando a quadra de ataque. A contagem dos oito (8)segundos continuará em cada situação.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 15 de 33ART. 29 VINTE E QUATRO SEGUNDOSDeterminação 1Um arremesso para uma cesta de campo é tentado próximo ao final do período de vinte equatro (24) segundos e o sinal soa enquanto a bola está no ar. Se a bola não tocar o aro,ocorre uma violação a menos que os adversários tenham obtido um controle da bola claro eimediato. A bola será concedida aos oponentes para uma reposição desde o local maispróximo de onde o jogo foi paralisado pelo oficial, exceto diretamente atrás da tabela.Exemplo 1:A bola está no ar durante um arremesso de A5 quando o soa o sinal dos vinte e quatro (24)segundos. A bola toca a tabela e então rola pelo piso, onde é tocada por B4, depois por A4 efinalmente controlada por B5.Interpretação:Isso é uma violação de vinte e quatro (24) segundos porque a bola não tocou o aro e nãohouve um controle posterior da bola claro e imediato pelos adversários.Exemplo 2:Durante um arremesso à cesta de A5 a bola toca a tabela, mas não toca o aro. No rebote, abola é tocada por B5, mas sem controlá-la. Em seguida, A5 obtém o controle da bola. Nessemomento soa o sinal dos vinte e quatro (24) segundos.Interpretação:Ocorreu uma violação de vinte e quatro (24) segundos. O relógio dos vinte e quatro (24)segundos continua em funcionamento quando a bola não toca o aro e um jogador da equipeA volta a controlar a bola novamente.Exemplo 3:No final do período de vinte e quatro (24) segundos, A4 arremessa para uma cesta decampo. A bola é bloqueada legalmente por B4 e logo após soa o sinal de vinte e quatro (24)segundos. Após o sinal, B4 comete falta em A4.Interpretação:
  16. 16. Ocorreu uma violação de vinte e quatro (24) segundos. A falta de B4 será desprezada amenos que seja técnica, antidesportiva ou desqüalificante.Exemplo 4:A bola está no ar em um arremesso de A4 para uma cesta de campo quando soa o sinal dosvinte e quatro (24) segundos. A bola não toca o aro. Em seguida uma bola presa entre A5 eB5 é imediatamente marcada.Interpretação:Ocorreu uma violação dos vinte e quatro (24) segundos. A equipe B não obteve um controleda bola claro e imediato.Determinação 2Se o sinal do relógio de vinte e quatro (24) segundos soa em uma situação onde, nojulgamento dos oficiais, os oponentes irão obter um controle da bola claro e imediato, osinal será desprezado e o jogo continuará.Exemplo:Próximo ao final do período de vinte e quatro (24) segundos, um passe de A4 não éalcançado por A5 (ambos jogadores estão na sua quadra de ataque) e a bola rola para aquadra de defesa da equipe A. Antes que B4 obtenha o controle da bola com o caminholivre para a cesta, o sinal do relógio de vinte e quatro (24) segundos soa.Interpretação:Se B4 obtiver o controle claro e imediato da bola, o sinal será desprezado e o jogocontinuará.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 16 de 33Determinação 3Se uma reposição por posse alternada é concedida para uma equipe que tinha o controle dabola, essa equipe só terá o tempo que restava no relógio de vinte e quatro (24) segundos nomomento que aconteceu a situação de bola ao alto.Exemplo 1:A equipe A controla a bola restando dez (10) segundos no relógio de vinte e quatro (24)segundos quando ocorre uma bola presa. Uma reposição de posse alternada é concedidapara:(a) Equipe A.(b) Equipe B.Interpretação:(a) A equipe A terá somente dez (10) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24)segundos.(b) A equipe B terá um novo período de vinte e quatro (24) segundos.Exemplo 2:A equipe A controla a bola restando dez (10) segundos no relógio de vinte e quatro (24)segundos quando a bola sai da quadra de jogo. Os árbitros discordam se o último jogador atocar na bola antes dela sair da quadra de jogo foi A4 ou B4. Uma situação de bola ao alto émarcada e a reposição de posse alternada é concedida a:(a) Equipe A.(b) Equipe B.Interpretação:(a) A equipe A terá somente dez (10) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24)segundos.(b) A equipe B terá um novo período de vinte e quatro (24) segundos.Determinação 4Se a partida é interrompida por um oficial devido uma falta ou violação (não por causa dabola sair da quadra) cometida pela equipe que não está com o controle da bola, e a posse debola é concedida à mesma equipe que tinha o controle da bola na quadra de ataquepreviamente, o relógio de vinte e quatro (24) segundos será reprogramado como a seguir:
  17. 17.  Se catorze (14) segundos ou mais são mostrados no relógio de vinte e quatro (24)segundos no momento que o jogo é paralisado, o relógio de vinte e quatro (24) segundosnão será reprogramado, mas continuará do tempo que foi parado  Se treze (13) segundos ou menos são mostrados no relógio de vinte e quatro (24)segundos no momento que o jogo é paralisado, o relógio de vinte e quatro (24) segundosserá reprogramado para catorze (14) segundos.Exemplo 1:B4 comete uma violação de saída de bola na quadra de ataque da equipe A. O relógio devinte e quatro (24) segundos mostra oito (8) segundos.Interpretação:A equipe A terá apenas oito (8) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24)segundos.Exemplo 2:A4 dribla a bola na sua quadra de ataque e sofre falta de B4. Essa é a segunda falta contra aequipe B neste período. O relógio de vinte e quatro (24) segundos mostra três (3) segundos.Interpretação:A equipe A terá catorze (14) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 17 de 33Exemplo 3:Com quatro (4) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos, a equipe Aestá com o controle da bola na sua quadra de ataque quando(a) A4(b) B4está lesionado e os oficiais interrompem a partida.Interpretação: A equipe A terá(a) quatro (4) segundos(b) catorze (14) segundosrestando no relógio de vinte quatro (24) segundos.Exemplo 4:A4 arremessa para uma cesta de campo. Enquanto a bola está no ar, uma falta dupla émarcada contra A5 e B5, com seis (6) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24)segundos. A bola não entra na cesta. A seta de posse alternada indica a próxima posse paraa equipe A.Interpretação:A equipe A terá seis (6) segundos restando no relógio de vinte e quatro segundos.Exemplo 5:Com cinco (5) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos, A4 estádriblando a bola quando uma falta técnica é marcada contra B4, seguida de uma faltatécnica marcada contra o técnico de A.Interpretação:Após o cancelamento de penalidades iguais, o jogo será reiniciado com uma reposição paraa equipe A e cinco (5) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Exemplo 6:Com(a) dezesseis (16) segundos(b) doze (12) segundosrestando no relógio de vinte e quatro (24) segundos B4, na sua quadra de defesa,deliberadamente toca a bola com seu pé ou golpeia a bola com o punho.Interpretação:Violação da equipe B. Após a reposição na sua quadra de ataque, a equipe A terá(a) dezesseis (16) segundos,(b) catorze (14) segundos
  18. 18. restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Exemplo 7:Durante uma reposição de A2, B4, em sua quadra de defesa, coloca seus braços sobre alinha limítrofe e bloqueia o passe de A4, com(a) dezenove (19) segundos(b) onze (11) segundosrestando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Interpretação:Violação de B4. Após a reposição na sua quadra de ataque, a equipe A terá(a) dezenove (19) segundos(b) catorze (14) segundosrestando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 18 de 33Exemplo 8:A4 dribla a bola na sua quadra de ataque quando B4 comete uma falta antidesportiva em A4com seis (6) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.Interpretação:Independentemente se os lances livres são convertidos ou perdidos, será concedida umareposição para a equipe A na linha central estendida, no lado oposto à mesa do apontador. Aequipe A terá um novo período de vinte e quatro (24) segundos.A mesma interpretação é válida para falta técnica e desqüalificante.Determinação 5Se o jogo é interrompido por um oficial por qualquer razão válida não relacionada anenhuma das equipes e, se no julgamento dos oficiais, os oponentes serão colocados emdesvantagem, o relógio dos vinte e quatro (24) segundos continuará do tempo em que foiparalisado.Exemplo 1:Com 0:25 a jogar no último minuto do jogo e com o placar de A 72 – B 72, a equipe Aobtém o controle da bola e dribla a bola por vinte (20) segundos quando a partida éparalisada pelos oficiais devido a(a) O relógio de jogo ou o relógio dos vinte e quatro (24) segundos falha em iniciar oucorrer(b) Uma garrafa ter sido arremessada na quadra de jogo(c) O relógio de vinte e quatro (24) segundos ter sido reajustado erradamente.Interpretação:Em todos os casos o jogo será reiniciado com uma reposição pela equipe A e com quatro (4)segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos A equipe B seria posta emdesvantagem se a partida fosse reiniciada com um novo período de vinte e quatro (24)segundos.Exemplo 2:Após um arremesso de A3 para uma cesta de campo, a bola reboteia do aro e é entãocontrolada por A5. Nove (9) segundos depois, o relógio de vinte e quatro segundos soaerradamente. Os oficiais interrompem a partida.Interpretação:A equipe A, com o controle da bola, seria posta em desvantagem se houvesse uma violaçãode vinte e quatro (24) segundos. Após consultar o comissário e o operador do relógio devinte e quatro (24) segundos, os oficiais reiniciarão a partida com uma reposição para aequipe A com quinze (15) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.ART. 30 VOLTA DE BOLADeterminaçãoEnquanto está no ar, um jogador mantém o mesmo status em relação ao piso de onde eleestava tocando o piso pela última vez antes de saltar. Contudo, quando um jogador que estáno ar pula da sua quadra de ataque e obtém o controle da bola enquanto ainda está no ar, ele
  19. 19. é o primeiro jogador da sua equipe a estabelecer o controle da equipe. Se a inércia do saltofaz com que ele volte à sua quadra de defesa, ele também é incapaz de evitar seu retornocom a bola à quadra de defesa. Portanto, se um jogador que está no ar devido um saltoestabelece um novo controle pela equipe, a posição deste jogador em relação à quadra deataque/defesa não será determinada até que o jogador tenha retornado com ambos os pés aopiso.Exemplo 1:A4, em sua quadra de defesa, tenta um passe de contra-ataque para A5 na quadra de ataque.B3 salta da quadra de ataque da equipe B, segura a bola enquanto está no ar e cai(a) Com ambos os pés na sua quadra de defesa.(b) Com um pé de cada lado da linha central.(c) Com um pé de cada lado da linha central e então dribla ou passa a bola para sua quadrade defesa.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 19 de 33Interpretação:Não ocorreu violação. B3 estabeleceu o primeiro controle de bola da equipe B enquantoestava no ar e sua posição relativa à quadra de ataque/defesa não será determinada até queambos os pés voltem ao solo. Em todos os casos B3 está legalmente na sua quadra dedefesa.Exemplo 2:Na bola ao alto entre A4 e B4 que inicia o primeiro período, a bola foi legalmente tapeadaquando A5 salta da sua quadra de ataque, segura a bola enquanto está no ar e cai(a) Com ambos os pés na quadra de defesa.(b) Com um de cada lado da linha central.(c) Com um pé de cada lado da linha central e então dribla ou passa a bola para sua quadrade defesa.Interpretação:Não ocorreu violação. A5 estabeleceu o primeiro controle de bola da equipe A enquantoestava no ar. Em todos os casos A5 está legalmente na sua quadra de defesa.Exemplo 3:A4, que está repondo a bola na sua quadra de ataque, tenta um passe para A3. A3 salta dasua quadra de defesa, segura a bola enquanto está no ar e cai(a) Com ambos os pés na quadra de defesa.(b) Com um de cada lado da linha central.(c) Com um pé de cada lado da linha central e então dribla ou passa a bola para sua quadrade defesa.Interpretação:Violação da equipe A. A4, que está repondo, estabeleceu o controle de bola pela equipe Ana quadra de ataque antes de A3 segurar a bola enquanto estava no ar e cai na sua quadra dedefesa. Em todos os casos A3 retornou a bola ilegalmente à quadra de defesa.Exemplo 4:A4, na sua quadra de defesa, tenta um passe para A5 em sua quadra de ataque. B4 salta dasua quadra de ataque, agarra a bola enquanto está no ar e, antes que caia na sua quadra dedefesa, ele passa a bola para B5 na sua quadra de defesa.Interpretação:Violação de “volta de bola” da equipe B.ART. 31 DESCENDENTE E INTERFERÊNCIADeterminação 1Quando a bola está acima do aro durante um arremesso para uma cesta de campo outentativa de lance livre, é uma interferência se um jogador colocar a mão por baixo e pordentro da cesta e tocar a bola.Exemplo:No último ou único lance livre de A4,
  20. 20. (a) Antes da bola tocar o aro,(b) Após a bola ter tocado o aro e ainda com possibilidade de entrar na cesta,B4 coloca a mão por debaixo da cesta e toca a bola.Interpretação:Violação de B4 por tocar ilegalmente na bola.(a) Um (1) ponto será concedido para A4 e uma falta técnica será marcada em B4.(b) Um (1) ponto será concedido para A4 mas não será marcada falta técnica em B4.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 20 de 33Determinação 2Quando a bola está acima do aro durante um passe ou após ter tocado o aro, é umainterferência se um jogador coloca a mão por debaixo (dentro) da cesta e toca a bola.Exemplo:A bola está sobre o aro como resultado de um passe quando B4 coloca a mão por debaixo(dentro) da cesta e toca a bola.Interpretação:Violação de B4. Dois (2) ou três (3) pontos serão concedidos para a equipe A.Determinação 3Em seguida ao último ou único lance livre e depois que a bola tenha tocado o aro, o lancelivre muda de estado e se converte em uma cesta de campo de dois pontos se a bola forlegalmente tocada por qualquer jogador antes que entre na cesta.Exemplo:O último ou único lance livre de A4 toca o aro e está ressaltando acima dele. B4 tenta darum tapa para afastar a bola, mas a bola entra na cesta.Interpretação:A bola foi tocada legalmente. O lance livre mudou de estado e dois (2) pontos serãoconcedidos para a equipe A.Determinação 4Se, durante uma tentativa de cesta de campo, um jogador tocar a bola na sua trajetóriaascendente, todas as restrições relacionadas à “descendente” e interferência serão aplicadas.Exemplo:Durante um arremesso para uma cesta de campo, a bola, em sua trajetória ascendente, étocada por B5 (ou A5). Na sua trajetória descendente para a cesta, a bola é tocada por:(a) A3.(b) B3.Interpretação:O contato com a bola de A5 ou B5 em sua trajetória ascendente é legal e não muda acondição de um arremesso para uma cesta de campo. Não obstante, o contato seguinte deA3 ou B3 com a bola em sua trajetória descendente é uma violação.(a) A bola é concedida para uma reposição pela equipe B desde a linha de lance livreestendida.(b) Dois (2) ou três (3) pontos são concedidos para a equipe A.Determinação 5É uma violação de interferência se, durante um arremesso para uma cesta de campo, umjogador faz com que a tabela ou o aro vibrem de tal modo que a bola, no julgamento doárbitro, seja impedida de entrar na cesta ou a tenha feito entrar na cesta.Exemplo:A4 tenta um arremesso de três pontos quase no final da partida. Enquanto a bola está no ar,soa o sinal do cronômetro de jogo para o final da partida. Em seguida ao sinal, B4 faz comque a tabela ou o aro vibrem e por isso, no julgamento do árbitro, a bola é impedida deentrar na cesta.Interpretação:
  21. 21. Mesmo após o sinal do cronômetro do jogo soar para o final da partida, a bola permaneceviva e, portanto, uma violação de interferência ocorreu. Três (3) pontos são concedidos paraa equipe A.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 21 de 33Determinação 6Uma interferência é cometida por um defensor ou um atacante, durante um arremesso parauma cesta de campo, quando um jogador toca a cesta ou a tabela enquanto a bola está emcontato com o aro e ainda tem a possibilidade de entrar na cesta.Exemplo:Após um arremesso para uma cesta de campo de A4, a bola ressalta no aro e voltanovamente a pousar sobre o aro. A bola ainda está tocando o aro quando B4 toca a cesta oua tabela.Interpretação:Violação de B4. As restrições de interferência se aplicam enquanto a bola tiverpossibilidade de entrar na cesta.ART. 33 CONTATO: PRINCÍPIOS GERAIS33.10 Áreas semicirculares sem cargaDeterminaçãoO propósito da regra do semicírculo sem carga é não recompensar um jogador defensor quetoma uma posição sob sua própria cesta de maneira a obter uma falta uma falta de cargacontra um jogador atacante que está com o controle da bola e está penetrando em direção àcesta.Para a regra do semicírculo sem carga ser aplicada:(a) O jogador defensor deverá ter ambos os pés dentro da área do semicírculo (verDiagrama 1). As linhas do semicírculo não são parte da área semicircular.(b) O jogador atacante deverá se dirigir à cesta através da linha do semicírculo e tentar umarremesso para uma cesta de campo ou um passe enquanto estiver no ar.A regra do semicírculo sem carga não será aplicada e qualquer contato será julgado deacordo com as regras normais, i.e. princípio do cilindro, princípio de bloqueio/carga:(a) Em todas as situações de jogada ocorrendo fora da área semicircular sem carga etambém se desenrolando desde a área entre a área semicircular e a linha final.(b) Em todas as situações de jogada de rebote quando, após um arremesso para uma cesta decampo, a bola ressalta e uma situação de contato ocorre.(c) Em qualquer uso ilegal das mãos, braços, pernas ou corpo, tanto do atacante quanto dodefensor.Exemplo 1:A4 tenta um arremesso em suspensão que começa fora da área semicircular e faz uma cargaem B4 que está dentro da área semicircular.Interpretação:A ação de A4 é legal já que a regra do semicírculo sem carga é aplicada.Exemplo 2:A4 dribla ao longo da linha final e, após alcançar a área atrás da tabela, salta diagonalmenteou para trás e faz carga em B4 que está em posição legal de defesa dentro da áreasemicircular.Interpretação:Falta de carga de A4. A regra do semicírculo sem carga não é aplicada já que A4 entrou naárea semicircular sem carga desde a quadra de jogo diretamente atrás da tabela e sua linhaimaginária estendida (ver Diagrama 1).Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 22 de 33Exemplo 3:O arremesso para uma cesta de campo de A4 toca o aro e uma situação de rebote ocorre. A5salta, agarra a bola e então faz uma carga em B4 que está em uma posição legal de defesadentro da área do semicírculo.
  22. 22. Interpretação:Falta de carga de A5. A regra do semicírculo sem carga não é aplicada.Exemplo 4:A4 se dirige para a cesta e está no ato de arremesso. Ao invés de completar o arremessopara uma cesta de campo, A4 passa a bola para A5 que está diretamente atrás dele. A4 entãocomete uma carga em B4 que está dentro da área semicircular sem carga. Ao mesmo tempoA5, com a bola em suas mãos está se dirigindo diretamente para a cesta com a finalidade depontuar.Interpretação:Falta de carga de A4. A regra do semicírculo sem carga não é aplicada já que A4 usouilegalmente seu corpo para limpar o caminho de A5 para a cesta.Exemplo 5:A4 se dirige para a cesta e está no ato de arremesso. Ao invés de completar o arremessopara uma cesta de campo, A4 passa a bola para A5 que está colocado no canto da quadra deA4 então comete uma carga em B4 que está dentro da área semicircular sem carga.Interpretação:Ação legal de A4. A regra do semicírculo sem carga é aplicada.DENTRO FORA FORA FORAFORA FORA FORADiagrama 1 Posição de um jogador dentro/fora da área semicircular sem cargaART. 35 FALTA DUPLADeterminaçãoSempre que existam decisões contrárias dos oficiais ou que infrações das regras aconteçamaproximadamenteao mesmo tempo e uma (1) das sanções é de cancelar a cesta convertida, essa sançãoprevalecee pontos não serão concedidos.Exemplo:Durante o ato de arremesso, ocorre um contato físico entre o arremessador A4 e B4. A bolaentra na cesta. O árbitro líder marca uma falta ofensiva de A4 e, portanto, a cesta nãodeverá valer. O árbitro seguidor marca uma falta defensiva de B4 e, portanto, a cesta deverávaler.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 23 de 33Interpretação:Ocorreu uma falta dupla e a cesta não será válida. O jogo será reiniciado com umareposição lateral para a equipe A, na altura da linha de lance livre estendida.A equipe A só terá o tempo que restava do período de vinte e quatro segundos quando afalta dupla ocorreu.ART. 36 FALTA ANTIDESPORTIVADeterminação 1Durante os dois (2) últimos minutos do quarto período e durante os dois (2) últimos minutosde cada período extra, a bola está fora dos limites da quadra de jogo para uma reposição eainda está nas mãos do oficial ou já à disposição do jogador que irá repor. Se nestemomento um jogador defensor na quadra de jogo causa contato com um jogador da equipeatacante na quadra de jogo e uma falta é marcada, esta é uma falta antidesportiva.Exemplo 1:Com 0:53 a jogar no último minuto do jogo, A4 tem a bola em suas mãos ou à suadisposição ara uma reposição quando B5 causa contato na quadra de jogo e uma falta émarcada em B5.Interpretação:B5 obviamente não fez nenhum esforço para jogar a bola e ganhou uma vantagem nãopermitindo que o cronômetro fosse acionado. Uma falta antidesportiva deve ser marcadasem que nenhuma advertência tenha sido dada.
  23. 23. Exemplo 2:Com 0:53 a jogar no último minuto do jogo, A4 tem a bola em suas mãos ou à suadisposição para uma reposição quando A5 causa contato com B5 na quadra de jogo e umafalta é marcada em A5.Interpretação:A5 não obteve nenhuma vantagem cometendo uma falta. Uma falta pessoal é marcada emA5 a menos que exista um contato duro o qual deverá ser marcado como faltaantidesportiva. A bola é concedida para a equipe B para uma reposição no local maispróximo do local da infração.Determinação 2No(s) último(s) minuto(s) de um jogo equilibrado, após a bola ter deixado as mãos dojogador que está repondo, um jogador defensor, com a finalidade de parar ou não acionar ocronômetro de jogo, causa contato com um jogador atacante que está prestes a receber ourecebeu a bola na quadra de jogo. Este contato será marcado imediatamente como umafalta pessoal a menos que exista um contato duro que deverá ser marcado como uma faltaantidesportiva ou falta desqüalificante. O princípio de vantagem/desvantagem não seráaplicado.Exemplo 1:Com 1:02 para jogar nos últimos minutos de uma partida e com o placar de A 83 – B 80, abola deixou as mãos do jogador A4 que está repondo, quando B5 causa contato na quadrade jogo com A5 que está prestes a receber a bola. Uma falta é marcada em B5.Interpretação:Uma falta pessoal será marcada em B5 imediatamente, a menos que os oficiais julguem quea severidade do contato de B5 requer a marcação de uma falta antidesportiva oudesqualificante.Exemplo 2:Com 1:02 para jogar nos últimos minutos de uma partida e com o placar de A 83 – B 80, abola deixou as mãos do jogador A4 que está repondo, quando A5 causa contato na quadrade jogo com B5. Uma falta é marcada em A5.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 24 de 33Interpretação:A5 não obteve vantagem cometendo uma falta. Uma falta pessoal será marcada em A5imediatamentea menos que exista um contato duro. A bola é concedida para a equipe B para umareposição no local mais próximo do local da infração.Exemplo 3:Com 1:02 para jogar nos últimos minutos de uma partida e com o placar de A 83 – B 80, abola deixou as mãos do jogador A4 que está repondo quando, em uma área da quadra dejogo diferente de onde a reposição está sendo administrada, B5 causa contato em A5.Uma falta é marcada em B5.Interpretação:B5 obviamente não fez nenhum esforço para jogar a bola e ganhou uma vantagem nãopermitindo que o cronômetro de jogo fosse acionado. Uma falta antidesportiva deve sermarcada sem que nenhuma advertência tenha sido dada.ART. 38 FALTA TÉCNICADeterminação 1Uma advertência de um oficial é dada a um jogador por uma ação ou comportamento que,em caso de repetição, pode levar a uma falta técnica. Essa advertência também deve sertransmitida ao técnico dessa equipe e se aplicará a qualquer membro dessa equipe, paraações semelhantes, durante o resto da partida. O aviso de um oficial só deve ser feitoquando a bola estiver morta e o cronômetro de jogo parado.
  24. 24. Exemplo:Uma advertência é dada a um membro da equipe A por:(a) Interferir com a reposição.(b) Seu comportamento.(c) Qualquer outra ação que, se repetida, pode levar a uma falta técnica.Interpretação:A advertência também será comunicada ao técnico de A e se aplicará a todos os membrosda equipe A, para ações similares, pelo restante do jogo.Determinação 2Durante um intervalo de jogo uma falta técnica é cometida por um membro da equipe comdireito a jogar e que está designado como jogador-técnico. A falta técnica contará comofalta de jogador e como falta coletiva no próximo período.Exemplo:Uma falta técnica é marcada no Jogador-técnico A4 por:(a) Pendurar-se no aro durante o aquecimento pré-partida ou do intervalo do meio tempo.(b) Seu comportamento durante um intervalo de jogo.Interpretação:Em ambos os casos marca-se uma falta técnica em A4 como jogador. A falta contará comouma (1) das faltas coletivas do período seguinte assim como uma (1) das cinco (5) faltascomo jogador.Determinação 3Enquanto um jogador está no ato do arremesso, os adversários não podem desconcentrá-lomediante ações tais como agitar a(s) mão(s) para obstruir o campo de visão doarremessador, gritar, pisar com força no solo ou bater palmas perto do arremessador. Taisações podem levar a uma falta técnica se puserem o arremessador em desvantagem ou umaadvertência será dada se o arremessador não foi posto em desvantagem.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 25 de 33Exemplo:A4 está no ato do arremesso para uma cesta de campo quando B4 tenta distrair A4 gritandoou pisando pesadamente no solo. O arremesso para a cesta de campo é:(a) Convertido.(b) Não convertido.Interpretação:Será dada uma advertência a B4 que também deverá ser comunicada ao técnico de B.(a) Esta advertência aplicar-se-á a todos os jogadores da equipe B pelo resto da partida, porcomportamento semelhante.(b) Uma falta técnica será marcada contra B4.Determinação 4Um jogador volta a participar da partida após ter cometido sua quinta falta e após ter sidocomunicado que já não tem mais o direito a jogar. Essa participação ilegal será penalizadano momento que for descoberta, sem pôr os adversários em desvantagem.Exemplo:Após cometer sua quinta falta, B4 é comunicado que já não tem direito a jogar. Mais tarde,B4 volta à partida como substituto. A participação ilegal de B4 é descoberta:(a) Antes que a bola esteja viva para o reinício da partida.(b) Depois que a bola se torna viva novamente e enquanto a equipe A está com o controleda bola.(c) Depois que a bola se torna viva novamente e enquanto a equipe B está com o controle dabola.(d) Depois que a bola se torna morta novamente após B4 ter entrado no jogo outra vez.Interpretação:(a) B4 será retirado da partida imediatamente. Uma falta técnica será marcada contra otécnico de
  25. 25. B, registrada como ‘B’.(b) A partida será interrompida imediatamente a menos que a equipe A seja posta emdesvantagem.B4 será retirado da partida e uma falta técnica será marcada contra o técnico de B,registrada como ‘B’.(c), (d) A partida será interrompida imediatamente. B4 será retirado da partida e uma faltatécnica será marcada contra o técnico de B, registrada como ‘B’.Determinação 5Se, após ter sido comunicado que já não tem mais o direito a jogar devido a sua quinta falta,um jogador volta a entrar na partida e marca uma cesta, comete uma falta ou sofre umafalta de um oponente antes que se descubra a participação ilegal, a cesta será válida e a faltaserá considerada como falta de jogador.Exemplo:Após ter cometido sua quinta falta e ter sido comunicado que já não tem o direito a jogar,B4 volta à quadra como substituto. Esta participação ilegal é descoberta depois que:(a) B4 marca uma cesta de campo.(b) B4 comete uma falta.(c) B4 sofre falta de A4 (quinta falta coletiva).Interpretação:(a) A cesta de campo de B4 é válida.(b) A falta de B4 é uma falta de jogador.(c) Os dois (2) lances livres para B4 serão tentados pelo seu substituto. Em todos os casos,uma falta técnica será marcada contra o técnico de B, registrada como ‘B’.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 26 de 33Determinação 6Se após ter cometido sua quinta falta e não ter sido comunicado de que não tem mais direitoa jogar, um jogador permanece na, ou volta a entrar na partida, esse jogador deverá serretirado da partida tão logo o erro seja descoberto sem colocar os adversários emdesvantagem. Não será aplicada penalidade pela participação ilegal do jogador. Se essejogador converte uma cesta de campo, comete uma falta ou sofre uma falta de um oponente,a cesta será válida e as faltas serão consideradas como faltas de jogador.Exemplo 1:A10 solicita substituir A4. A próxima bola fica morta em conseqüência de uma falta de A4e A10 entra no jogo. Os oficiais falham e não comunicam a A4 que aquela falta é sua quintafalta. Posteriormente, A4 volta à quadra de jogo como substituto. A participação ilegal deA4 é descoberta:(a) Após o cronômetro de jogo ter sido acionado e enquanto A4 está participando comojogador.(b) Após A4 ter marcado uma cesta de campo.(c) Após A4 cometer falta em B4.(d) Após B4 cometer falta em A4 durante um arremesso para uma cesta de campo nãoconvertido.Interpretação:(a) A partida será interrompida e A4 deverá ser retirado imediatamente e substituído, sempor a equipe B em desvantagem. Não haverá penalidade pela participação ilegal de A4.(b) A cesta de campo de A4 será válida.(c) A falta de A4 é uma falta de jogador e será penalizada de acordo.(d) Falta de B4. Dois (2) ou três (3) lances livres serão concedidos ao substituto de A4.Exemplo 2:Dez (10) minutos antes do início da partida uma falta técnica é marcada em A4. Antes doinício do jogo, o técnico de B designa B4 para tentar dois (2) lances livres, porém B4 não éum dos cinco (5) jogadores designados para começar a partida.Interpretação:
  26. 26. Um (1) dos jogadores entre os cinco (5) designados para iniciar o jogo tem de tentar oslances livres. Não se podem conceder substituições antes do tempo de jogo ter começado.Determinação 7Quando um jogador cai para simular uma falta tentando obter uma vantagem injusta,conseguindo que uma falta seja marcada contra o seu adversário injustamente ou criandouma atmosfera antidesportiva dos espectadores contra os árbitros, esse comportamento deveser considerado como antidesportivo.Exemplo:A4 está em direção à cesta quando B4 cai de costas no chão sem que tenha acontecidocontato entre estes jogadores ou depois de um contato insignificante que é seguido por umaexibição teatral de B4. Os jogadores da equipe B já tinham sido advertidos por esta ação pormeio do seu técnico.Interpretação:Este comportamento é obviamente antidesportivo e envenena o desenvolvimento tranqüiloda partida. Uma falta técnica será marcada.Determinação 8Podem ocorrer sérias lesões devido o movimento excessivo dos cotovelos, especialmente naatividade de rebote e situações de marcação pressionada. Se tal ação cria contato, deve-sesancionar uma falta pessoal. Se a ação não cria contato, pode se marcar uma falta técnica.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 27 de 33Exemplo:A4 obtém o controle da bola em um rebote e retorna ao piso. A4 é marcado de pertoimediatamente por B4. Sem causar contato, A4 balança os cotovelos excessivamente naintenção de intimidar a B4 ou criar um espaço suficiente para poder pivotear, passar oudriblar.Interpretação:A ação de A4 não se ajusta ao espírito e intenção das Regras. Uma falta técnica pode sermarcada em A4.ART. 39 BRIGADeterminaçãoUma reposição é concedida a uma equipe porque esta equipe controlava a bola no momentoque ocorreu uma briga ou no momento em que uma briga podia ocorrer. Esta equipe terásomente o tempo restante no relógio de vinte e quatro (24) segundos quando a partida forreiniciada.Exemplo:A equipe A controla a bola durante vinte segundos quando ocorre uma situação que podedegenerar em uma briga. Os oficiais desqualificam membros de ambas as equipes porabandonar as suas áreas de banco.Interpretação:A equipe A, que controlava a bola antes da situação de briga começar, terá direito a umareposição desde o prolongamento da linha central, no lado oposto à mesa do apontador comapenas quatro (4) segundos restando no relógio de vinte e quatro (24) segundos.ART. 42 SITUAÇÕES ESPECIAISDeterminação 1Em situações especiais com um número de penalidades a se administrar durante o mesmoperíodo de cronômetro parado, os oficiais devem prestar atenção especial na ordem em quea violação ou as faltas ocorreram, para determinar quais penalidades devem seradministradas e quais devem ser canceladas.Exemplo 1:A4 tenta um arremesso aéreo para uma cesta de campo. Enquanto a bola está no ar, o sinaldo relógio de vinte e quatro (24) segundos soa. Em seguida ao sinal, com A4 ainda no ar,B4 comete uma falta antidesportiva em A4 e:(a) A bola não toca o aro.
  27. 27. (b) A bola toca o aro mas não entra na cesta(c) A bola entra na cesta.Interpretação:Em todos os casos a falta antidesportiva de B4 não pode ser desprezada.(a) A4 sofreu falta de B4 enquanto A4 estava no ato do arremesso. A violação dos vinte equatro (24) segundos da equipe A será ignorada uma vez que ocorreu depois da faltaantidesportiva. Dois (2) ou três (3) lances livres são concedidos para A4, seguidos por umareposição para a equipe A no prolongamento da linha central, no lado oposto à mesa doapontador.(b) Não ocorreu violação dos vinte e quatro (24) segundos. Dois (2) ou três (3) lances livressão concedidos para A4, seguidos por uma reposição para a equipe A no prolongamento dalinha central, no lado oposto à mesa do apontador.(c) Dois (2) ou três (3) lances livres e um (1) lance livre adicional são concedidos para A4,seguidos por uma reposição para a equipe A no prolongamento da linha central, no ladooposto à mesa do apontador.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 28 de 33Exemplo 2:A4 tenta um arremesso para uma cesta de campo e sofre falta de B3. Em seguida, enquantoA4 ainda está no ato do arremesso, ele sofre falta de B4.Interpretação:A falta de B4 será desprezada a menos que seja uma falta antidesportiva ou desqualificante.Determinação 2Se faltas duplas ou faltas com penalidades iguais são cometidas durante a atividade delances livres, as faltas serão anotadas, mas não serão administradas as penalidades.Exemplo 1:Dois (2) lances livres são concedidos para A4. Após o primeiro lance livre:(a) A5 e B5 cometem uma falta dupla.(b) A5 e B5 cometem faltas técnicas.Interpretação:Faltas serão marcadas contra A5 e B5, após isso A4 arremessará seu segundo lance livre. Apartida será reiniciada normalmente como após qualquer último ou único lance livre.Exemplo 2:Dois (2) lances livres são concedidos a A4. Ambos os lances livres são convertidos. Antesque a bola volte a estar viva depois do último lance livre:(a) A5 e B5 cometem uma falta dupla.(b) A5 e B5 cometem faltas técnicas.Interpretação:Em ambos os casos as faltas são marcadas contra os jogadores envolvidos, após isso apartida será reiniciada com uma reposição desde a linha final como após qualquer último ouúnico lance livre convertido.Determinação 3No caso de faltas duplas e após o cancelamento de penalidades iguais contra ambas asequipes, se não houver outras penalidades restando a ser administradas, o jogo é reiniciadocom uma reposição pela equipe que tinha o controle da bola ou o direito a bola antes daprimeira infração.No caso de nenhuma equipe ter o controle da bola ou o direito à bola antes da primeirainfração, esta é uma situação de bola ao alto. A partida é reiniciada com uma reposição deposse alternada.Exemplo:Durante um intervalo de jogo entre o primeiro e segundo períodos, os jogadores A5 e B5cometem faltas desqualificantes ou técnico de A e técnico de B cometem faltas técnicas.A seta de posse alternada aponta para:(a) Equipe A.
  28. 28. (b) Equipe B.Interpretação:(a) O jogo é reiniciado com uma reposição para a equipe A desde o prolongamento da linhacentral, no lado oposto à mesa do apontador. No momento que a bola toca ou é legalmentetocada por um jogador na quadra de jogo, a seta mudará de direção a favor da equipe B.(b) O mesmo procedimento é seguido, começando com uma reposição concedida para aequipe B.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 29 de 33ART. 44 ERROS CORRIGÍVEISDeterminação 1Para ser corrigível, o erro tem de ser descoberto pelos oficiais, oficiais de mesa oucomissário, se presente, antes da bola tornar-se viva em seguida à primeira bola morta apóso cronômetro de jogo ter sido acionado em seguida ao erro. Isto é:O Erro ocorre Todos os erros ocorrem durante uma bola mortaBola viva Erro é corrigívelCronômetro é acionado ou continua ligado Erro é corrigívelBola morta Erro é corrigívelBola viva Erro não é mais corrigívelApós a correção do erro, o jogo será reiniciado e a bola será concedida a equipe com odireito à bola no momento que a partida foi interrompida para corrigir o erro.Exemplo:B4 comete falta em A4 e esta é a segunda falta da equipe B. O oficial comete um erroconcedendo dois (2) lances livres. Após o último lance livre convertido, o jogo continua e ocronômetro de jogo é acionado. B5 recebe a bola, dribla e marca.O erro é descoberto:(a) Antes(b) Depoisda bola estar à disposição de um jogador da equipe A para a reposição na linha final.Interpretação:A cesta de B5 é válida.Em (a), qualquer lance livre convertido será cancelado. O erro ainda é corrigível e a bolaserá concedida para a equipe A para uma reposição na linha final onde o jogo foiinterrompido para a correção do erro.Em (b), o erro não é mais corrigível e o jogo continua.Determinação 2Se o erro consiste no jogador errado arremessando o (s) lance(s) livre(s), o(s) lances livre(s)arremessado( s) como resultado desse erro serão cancelados. A bola será concedida aosoponentes para uma reposição na linha de lance livre estendida. Se o jogo já foi reiniciado,a bola será concedida aos oponentes para uma reposição no local mais próximo de onde ojogo foi interrompido, a menos que penalidades por outras infrações devam seradministradas. Se os oficiais descobrem que um jogador errado tem a intenção dearremessar o(s) lance(s) livre(s), antes que a bola tenha deixado as mãos do arremessadordo(s) lance(s) livre(s) para o primeiro ou único lance livre, ele será imediatamente trocadopelo arremessador correto sem nenhuma sanção.Exemplo 1:B4 comete falta em A4 e esta é a sexta falta da equipe B. Dois (2) lances livres sãoconcedidos para A4. Ao invés de A4 é A5 quem tenta os (2) lances livres. O erro édescoberto:(a) Antes da bola ter deixado as mãos de A5 para o primeiro lance livre.(b) Após a bola ter deixado as mãos de A5 para o primeiro lance livre.(c) Após o segundo lance livre convertido.Interpretação:
  29. 29. Em (a), o erro é imediatamente corrigido e A4 é chamado para tentar os dois (2) lanceslivres sem nenhuma sanção para a equipe A.Em (b) e (c) os dois (2) lances livres são cancelados e o jogo é reiniciado com umareposição para a equipe B na linha de lance livre estendida.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 30 de 33O mesmo procedimento será aplicado se a falta de B4 for antidesportiva. Neste caso,também o direito à posse da bola como parte da penalidade é cancelado e o jogo éreiniciado com uma reposição para a equipe B desde a linha central estendida.Exemplo 2:B4 comete falta em A4 no ato do arremesso seguido por uma falta técnica do técnico de B.Ao invés de A4, é A5 quem tenta todos os quatro (4) lances livres. O erro é descobertoantes da bola ter deixado as mãos de um jogador da equipe A para a reposição que é parteda penalidade da falta técnica.Interpretação:Os dois (2) lances livres de A5 que deveriam ter sido tentados por A4 são cancelados e ojogo é reiniciado com uma reposição da equipe A na linha central estendida, no lado opostoà mesa do apontador.Determinação 3Após a correção do erro, o jogo será reiniciado desde o ponto em que foi interrompido paraa correção, a menos que a correção implique em conceder lance(s) livre(s) merecido(s) e:(a) Se não houve mudança na posse de bola pela equipe desde que se cometeu o erro, o jogoserá reiniciado como depois de qualquer lance livre normal.(b) Se não houve mudança na posse de bola pela equipe desde que se cometeu o erro e amesma equipe marca uma cesta, o erro será desprezado e o jogo será reiniciado como apósqualquer cesta de campo normal.Exemplo 1:B4 comete falta em A4 e essa é a quinta falta da equipe B. Por erro, é concedida umareposição ao invés dos dois (2) lances livres a A4. A5 dribla a bola na quadra de jogoquando B5 toca a bola para fora da quadra de jogo. O técnico da equipe A solicita umtempo debitado. Durante o tempo debitado, os oficiais se dão conta do erro ou são avisadosque dois (2) lances livres deveriam ter sido concedidos para A4.Interpretação:Dois (2) lances livres são concedidos para A4 e o jogo é reiniciado como após qualquerlance livre normal.Exemplo 2:B4 comete falta em A4 e essa é a quinta falta da equipe B. Por erro, é concedida umareposição ao invés dos dois (2) lances livres a A4. Após a reposição, A5 sofre falta de B4em sua tentativa de arremesso para uma cesta de campo não convertida e lhe são concedidosdois (2) lances livres. Durante o tempo debitado, Durante o tempo debitado, os oficiais sedão conta do erro ou são avisados que dois(2) lances livres deveriam ter sido concedidos para A4.Interpretação:A4 terá dois (2) lances livres sem jogadores alinhados para rebote. Então, A5 tentará dois(2) lances livres e o jogo será reiniciado como depois de qualquer lance livre normal.Exemplo 3:B4 comete falta em A4 e essa é a quinta falta da equipe B. Por erro, é concedida umareposição ao invés dos dois (2) lances livres a A4. Após a reposição, A5 marca uma cesta decampo. Antes da bola tornar-se viva os oficiais descobrem o erro.Interpretação:O erro é desprezado e o jogo continuará como após qualquer cesta de campo normal.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 31 de 33ART. 46 ÁRBITRO: DEVERES E PODERESDeterminação 1
  30. 30. O árbitro está autorizado a identificar as situações quando o uso do equipamento éapropriado, ou, por uma solicitação de um técnico, para verificar se um último arremesso nofinal de um período foi solto durante o tempo de jogo e/ou se este arremesso valerá dois (2)ou três (3) pontos. O árbitro é o único a decidir se tal equipamento será ou não utilizado.No caso de uma revisão no “replay”, esta revisão será conduzida pelos oficiais, comissário,se presente, e o cronometrista. O árbitro tomará a decisão final.A solicitação para o uso do equipamento de “replay” tem de ser feita antes do início dopróximo período ou antes do árbitro ter assinado a súmula de jogo.Exemplo 1:A4 arremessa com sucesso para uma cesta de campo quando o sinal do cronômetro de jogosoa para o final do período ou do jogo. O técnico de B expressa sua opinião que, quando doúltimo arremesso para cesta de campo convertido de A4, a bola foi solta após o término dotempo de jogo e solicita o uso do equipamento de “replay”(a) Os oficiais estão absolutamente convictos de sua decisão.(b) Os oficiais tem alguma dúvida ou discordam se o arremesso foi solto antes do sinal docronômetro do jogo ter soado para o final do período ou jogo.Interpretação:(a) O árbitro não aceita a solicitação do técnico de B.(b) O árbitro aceita a solicitação do técnico de B.A revisão da jogada será realizada na presença dos oficiais, comissário, se presente, e docronometrista.Se a repetição apresenta uma prova visual clara e conclusiva de que a bola foi solta depoisdo final do tempo de jogo do período ou partida, a cesta é cancelada. Se a repetiçãoconfirma que a bola foi solta antes do final do tempo de jogo do período ou partida, oárbitro confirma os dois (2) pontos para a equipe A.Exemplo 2:A equipe A está vencendo por dois (2) pontos. O sinal do cronômetro do jogo soa para ofinal do período ou jogo quando uma falta pessoal de A4 é marcada e dois (2) lances livressão concedidos para B4. Ambos os lances livres são convertidos e o resultado é um empate.Antes do início do período seguinte ou período extra, o técnico da equipe A solicita o usodo equipamento de “replay”.Interpretação:O equipamento técnico pode ser usado apenas para certificar se o último arremesso foi feito(não uma falta marcada) antes ou depois do final do tempo de jogo para um período. Asolicitação do técnico A será negada.Exemplo 3:A equipe A está vencendo por dois (2) pontos. O sinal do cronômetro do jogo soa para ofinal do período ou jogo quando B4 arremessa para uma cesta de campo e converte, masapenas dois (2) e não (3) pontos são concedidos pelos oficiais Antes do início do períodoseguinte ou período extra, ou antes do árbitro ter assinado a súmula, o técnico da equipe Bsolicita o uso do equipamento de “replay”..Interpretação:O equipamento técnico pode ser usado para verificar se o arremesso final ao término doperíodo foi solto durante o tempo de jogo e/ou se este arremesso valerá dois (2) ou três (3)pontos. A solicitação do técnico de B será aceita.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 32 de 33Determinação 2Antes da partida, o árbitro aprovará o equipamento técnico e informará aos dois (2) técnicosda sua disponibilidade. Apenas o equipamento técnico aprovado pelo árbitro pode ser usadopara a revisão do “replay”.Exemplo:A4 arremessa para uma cesta de campo quando o sinal do cronômetro de jogo soa para ofinal do período ou jogo. O Arremesso é convertido. O técnico de B solicita a revisão do
  31. 31. “replay” porque, em sua opinião, o arremesso foi solto após o sinal do cronômetro de jogoter soado para o final do período.Não existe equipamento técnico aprovado na quadra de jogo, mas o gerente da equipe Balega que o jogo foi filmado pelo câmera da equipe de uma posição elevada e apresenta omaterial de vídeo aos oficiais para revisão.Interpretação:A solicitação do técnico da equipe B será negada.ART. 50 OPERADOR DOS 24 SEGUNDOS: DEVERESDeterminaçãoO relógio de vinte e quatro (24) segundos será desligado após a bola tornar-se morta e ocronômetrode jogo ter sido paralizado quando faltarem menos de vinte e quatro (24) oucatorze (14) segundos nocronômetro de jogo em qualquer período.Exemplo 1:Com dezoito (18) segundos no cronômetro de jogo e três (3) segundos no relógio de vinte equatro(24) segundos,o jogador B1, na sua quadra de defesa chuta a bola deliberadamente.Interpretação:O jogo é reiniciado com uma reposição para a equipe A na sua quadra de ataque comdezoito (18)segundos no cronômetro de jogo e catorze (14) segundos no relógio de vinte equatro (24) segundos.Exemplo 2:Com sete (7) segundos no cronômetro de jogo e três (3) segundos no relógio de vinte equatro (24) segundos, o jogador B1, na sua quadra de defesa, deliberadamente chuta a bola.Interpretação:O jogo é reiniciado com uma reposição para a equipe A, na sua quadra de ataque com sete(7) segundos no cronômetro de jogo e o relógio de vinte e quatro (24) segundos serádesligado.Interpretações Oficiais FIBA 2010/LK/JCOF Pág. 33 de 33

×