Josimar Rodrigues OliveiraMARI – PB, 2009.
IMPORTÂNCIA ECONÔMICA• O Brasil é o segundo maior produtor do mundo,responsável por 12,7 % da produção Total(Souza & Fialh...
EXIGÊNCIAS CLIMÁTICAS• Altitude ideal de plantio é de 600 a 800 m, sendotolerante até 2300 m;• Temperatura média ideal de ...
ESCOLHA DO SOLO PARAO PLANTIO• Solos profundos e friáveis (soltos);• Solos arenosos ou de textura média;• Terreno plano ou...
• Evitar solos com compactação abaixo dacamada arável;• Faixa ideal de pH entre 5,5 a 6,5;• Evitar terrenos com alta pedre...
ADUBAÇÃO DE PLANTIO• Os adubos orgânicos devem serpreferencialmente utilizados como fonte denutrientes;• Deve ser aplicado...
ADUBAÇÃO DE PLANTIO• Adubação com fósforo e potássio deve serbaseada em análise de solo;• Deve ser realizada no sulco de p...
• O composto orgânico é importante fonte deNPK para as plantas, de fácil manejo e custoviável;• Realizar cobertura com 60 ...
OBTENÇÃO DE MUDAS• O plantio de Macaxeira é realizado utilizando-sepedaços das hastes ou ramas do terço médio daplanta;• E...
• A escolha da cultivar deve ser aquela quemelhor se adaptar a região;• É sempre indicado o plantio de uma únicacultivar n...
• Deve-se utilizar o terço médio para retirada dasmudas (ramas);• Quando o plantio não for realizado após acolheita, deve-...
• A haste da planta deve ser cortada em ramascom aproximadamente 20 cm;• Diâmetro de 2,5 cm aproximadamente;• Para cortar ...
PLANTIO• O plantio pode ser realizado durante o ano todo;• O período ideal para plantio é nos primeirosmeses do período ch...
PLANTIO• Espaçamento em fileira simples: 1x 0,5 m;• Espaçamento em fileiras duplas: 2 x 0,6 x 0,6 m;• Em casos de colheita...
PLANTIO• As ramas ou manivas, devem ser colocadas nascovas ou sulcos na posição horizontal;• Quando plantadas de forma hor...
Curiosidades
PLANTADORA• Existem plantadoras mecanizadas disponíveisno mercado, que fazem de uma só vez asoperações de sulcamento, adub...
PLANTADORA
PLANTADORA
PLANTADORA
PLANTADORA
PLANTADORA
SISTEMAS DE PLANTIO• FILEIRA SIMPLES • Plantio em uma únicalinha;• Alta produtividade;• Menor espaçamentoentre linhas;• A ...
SISTEMAS DE PLANTIO
SISTEMAS DE PLANTIO• FILEIRA DUPLAS
SISTEMAS DE PLANTIO
SISTEMAS DE PLANTIOVANTAGENS DAS FILEIRAS DUPLAS• Aumenta a produtividade;• Facilita a mecanização;• Pode-se consorciar co...
• Permite a rotação de culturas em uma mesmaárea;• Reduz a pressão de cultivo sobre o solo;• Facilita a inspeção fitossani...
IRRIGAÇÃO• A Macaxeira é uma cultura bastante tolerante aseca;• Nos primeiros cinco meses é indispensávelmanter a umidade ...
CONSÓRCIO DE CULTURAS• Promove maior estabilidade da produção;• Melhora a utilização da terra;• Melhora a exploração de ág...
CONSÓRCIO DE CULTURAS• Aumenta a proteção do solo contra erosão;• Disponibiliza mais de uma fonte alimentar erenda em uma ...
CONSÓRCIO DE CULTURAS• Em fileira simples recomenda-se o plantio de 1 a2 linhas da cultura consorciada;• Em fileiras dupla...
ROTAÇÃO DE CULTURAS• Deve ser realizada a cada dois cultivossucessivos na mesma área;• Pode-se utilizar leguminosas para a...
TRATOS CULTURAIS• O controle de plantas daninhas é o principal tratocultural;• Dependendo da quantidade de mato e o tempod...
TRATOS CULTURAIS• Após a primeira capina, deve-se manter acultura no limpo durante 3,5 meses;• Deve-se utilizar cobertura ...
DOENÇAS• Bacteriose;• Podridão radicular;• Superalongamento;• Superbrotamento;• Viroses.
BACTERIOSE•É a principal doença desta cultura;• Pode provocar perdas totais;• Sintomas: manchas angulares, de aparênciaaqu...
PODRIDÃO RADICULAR• Pode ser causada por dois fungos diferentes;• Quando causado pelo Phytophthora sp. podecausar podridão...
• Caracteriza-se pelo alongamento excessivo dahastes tenra ou em desenvolvimento;• Forma ramas finas com longos entrenós;•...
SUPERBROTAMENTO• Caracteriza-se pela emissão exagerada dehastes a partir da principal;• Provoca raquitismo e amareleciment...
VIROSES• “Mosaico das nervuras” causa clorose entre asnervuras da folha;• “Couro de Sapo” pode provocar perdas totais, oví...
PRAGAS• Percevejo de renda;• Ácaros;• Mandarová;• Mosca Branca;• Broca das hastes;• Cupins e formigas.
PERCEVEJO DE RENDA• É uma praga de hábito sugador que ocorre noinício da estação seca;• O adulto é de cor cinza e a ninfa ...
ÁCAROS• São encontrados em grande quantidade na faceinferior da folha, durante estação seca;• São comuns os ácaros verde e...
MANDAROVÁS• A lagarta pode causar severo desfolhamento;• É uma praga que aparece de repente emqualquer época do ano;• Cons...
MOSCA BRANCA• Os adultos geralmente são encontrados na partede cima da haste;• As ninfas encontram-se na parte inferior da...
MOSCA BRANCA• Causam encarquilhamento de folhas, seca dahaste de cima para baixo;• Provoca podridão nas raízes ;• Afeta o ...
BROCA DA HASTE• As larvas da broca são encontradas no interiordas hastes;• Pode ser detectado devido a presença deexcremen...
CUPINS• Apresentam o corpo branco cremoso e asasmaiores que o abdome;• Ataca o material de propagação, penetrandopela part...
FORMIGAS• Podem desfolhar rapidamente;• Fazem corte semicircular na folha, podendoatingir também as gemas;• O ataque deve ...
• É inviável o uso de agrotóxicos para o controlede pragas e doenças;• Utilização de variedades resistentes;• Utilização d...
• Plantio consorciado;• Rotação de culturas;• Destruição de plantas hospedeiras de pragas;• Inspeção periódica na cultura ...
• A colheita da Macaxeira é primordialmentemanual;• Um homem consegue colher de 600 a 800 Kg deMacaxeira por dia;• Para co...
COLHEITA• Devido ao ataque de pragas ou doenças pode-se adiantar ou atrasar a colheita;• Deve-se observar se a área se enc...
PÓS-COLHEITA• As raízes de macaxeira são importantes fontesenergéticas;• No caso de Mandioca-brava, possui altos teoresde ...
PÓS-COLHEITA• Pode-se aplicar tratamentos anti-oxidantes paraevitar o escurecimento enzimático;• Algumas indústrias usam u...
MERCADO• A Macaxeira é um produto com mercado muitoamplo e de boa aceitação;• A venda de Macaxeira descascada temgarantido...
MERCADO• A comercialização para restaurantes e bares,para acompanhar porções;• Processamento artesanal ou industrial defar...
OBRIGADO !Josimar Rodrigues Oliveirajosimarodrigues@yahoo.com.br
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cultivo de mandioca macaxeira

20.714 visualizações

Publicada em

Curso sobre a tecnologia de produção de Mandioca, conhecida popularmente também como Macaxeira na região norte e nordeste do Brasil, onde a nomenclatura "mandioca" é utilizada apenas para designar a "mandioca brava" ou "mandioca selvagem". Neste curso são apresentados os aspectos básicos desde o plantio até a colheita da cultura.

0 comentários
43 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
20.714
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
43
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cultivo de mandioca macaxeira

  1. 1. Josimar Rodrigues OliveiraMARI – PB, 2009.
  2. 2. IMPORTÂNCIA ECONÔMICA• O Brasil é o segundo maior produtor do mundo,responsável por 12,7 % da produção Total(Souza & Fialho, 2003);• É cultivada em todas as regiões do país;• Utilizada na alimentação humana e animal,além de ser utilizada como matéria – prima paraprodutos industriais (farinhas, fécula, etc);• Produtividade média de 14 ton/ha
  3. 3. EXIGÊNCIAS CLIMÁTICAS• Altitude ideal de plantio é de 600 a 800 m, sendotolerante até 2300 m;• Temperatura média ideal de cultivo entre 20 e27°C;• Índice Pluviométrico em torno de 1000 a 1500mm/ano;• É importante que não ocorra deficiência de águanos cinco primeiros meses de cultivo;
  4. 4. ESCOLHA DO SOLO PARAO PLANTIO• Solos profundos e friáveis (soltos);• Solos arenosos ou de textura média;• Terreno plano ou levemente ondulado;• Declividade entre 5 a 10%;•Evitar terrenos de baixada ou com possibilidadesde alagamentos;
  5. 5. • Evitar solos com compactação abaixo dacamada arável;• Faixa ideal de pH entre 5,5 a 6,5;• Evitar terrenos com alta pedregosidade;• Evitar monocultivo;ESCOLHA DO SOLO PARAO PLANTIO
  6. 6. ADUBAÇÃO DE PLANTIO• Os adubos orgânicos devem serpreferencialmente utilizados como fonte denutrientes;• Deve ser aplicado na cova, sulco ou a lanço;• Adubos minerais como Uréia e Sulfato deAmônio, na dose de 40 ton/ha (Souza & Fialho,2003);• Aplicação de adubos minerais nitrogenadosdeve ser realizada em cobertura e ao redor daplanta;
  7. 7. ADUBAÇÃO DE PLANTIO• Adubação com fósforo e potássio deve serbaseada em análise de solo;• Deve ser realizada no sulco de plantio;• Superfosfato simples e Cloreto de Potássio sãoadubos normalmente utilizados;• Pode-se utilizar adubos formulados contendoNPK, como 04-14-08, 08-28-16 e outros paraplantio;
  8. 8. • O composto orgânico é importante fonte deNPK para as plantas, de fácil manejo e custoviável;• Realizar cobertura com 60 dias após a brotaçãoe com solo úmido.ADUBAÇÃO DE PLANTIO
  9. 9. OBTENÇÃO DE MUDAS• O plantio de Macaxeira é realizado utilizando-sepedaços das hastes ou ramas do terço médio daplanta;• Estes pedaços são denominados manivas,ramas, toletes, rebolos, etc;• Uma rama de 20 cm possui de 5 a 7 gemas;• As ramas devem ser sadias e livres depatógenos;
  10. 10. • A escolha da cultivar deve ser aquela quemelhor se adaptar a região;• É sempre indicado o plantio de uma únicacultivar na área;• No caso de se utilizar mais de uma cultivar,deve-se dividir em quadras;• As ramas devem estar maduras, provenientesde plantas com mais de um ano;OBTENÇÃO DE MUDAS
  11. 11. • Deve-se utilizar o terço médio para retirada dasmudas (ramas);• Quando o plantio não for realizado após acolheita, deve-se conservar as ramas;• Devem ser conservadas próximo a área deplantio em local sombreado e fresco;• O período de conservação deve ser o menorpossível;OBTENÇÃO DE MUDAS
  12. 12. • A haste da planta deve ser cortada em ramascom aproximadamente 20 cm;• Diâmetro de 2,5 cm aproximadamente;• Para cortar as ramas deve-se evitar apoiá-la emqualquer superfície;• Um hectare de macaxeira, com 12 meses,produz hastes para plantio de 4 a 5 ha.OBTENÇÃO DE MUDAS
  13. 13. PLANTIO• O plantio pode ser realizado durante o ano todo;• O período ideal para plantio é nos primeirosmeses do período chuvoso;• Para brotação e enraizamento é necessário queo solo esteja úmido nos primeiros meses;• Em solos mal drenados, pode prejudicar abrotação e ocorrer apodrecimento;
  14. 14. PLANTIO• Espaçamento em fileira simples: 1x 0,5 m;• Espaçamento em fileiras duplas: 2 x 0,6 x 0,6 m;• Em casos de colheita mecanizada oespaçamento entre linhas deve ser de 1,20 m;• Plantio em covas ou em sulcos, comaproximadamente 10 cm de profundidade.
  15. 15. PLANTIO• As ramas ou manivas, devem ser colocadas nascovas ou sulcos na posição horizontal;• Quando plantadas de forma horizontal, facilita acolheita das raizes;• Quando plantadas de forma inclinada ou navertical, as raízes tornam-se muito profundas;• Em plantadeiras mecanizadas, a rama éplantada horizontalmente;
  16. 16. Curiosidades
  17. 17. PLANTADORA• Existem plantadoras mecanizadas disponíveisno mercado, que fazem de uma só vez asoperações de sulcamento, adubação, corte dasmanivas, plantio e cobertura das manivas.
  18. 18. PLANTADORA
  19. 19. PLANTADORA
  20. 20. PLANTADORA
  21. 21. PLANTADORA
  22. 22. PLANTADORA
  23. 23. SISTEMAS DE PLANTIO• FILEIRA SIMPLES • Plantio em uma únicalinha;• Alta produtividade;• Menor espaçamentoentre linhas;• A rotação de culturasdeve ser feita em áreatotal, neste sistema.
  24. 24. SISTEMAS DE PLANTIO
  25. 25. SISTEMAS DE PLANTIO• FILEIRA DUPLAS
  26. 26. SISTEMAS DE PLANTIO
  27. 27. SISTEMAS DE PLANTIOVANTAGENS DAS FILEIRAS DUPLAS• Aumenta a produtividade;• Facilita a mecanização;• Pode-se consorciar com outras culturas;• Reduz o consumo de ramas e de adubos;
  28. 28. • Permite a rotação de culturas em uma mesmaárea;• Reduz a pressão de cultivo sobre o solo;• Facilita a inspeção fitossanitária;• Facilita a aplicação de defensivos;SISTEMAS DE PLANTIOVANTAGENS DAS FILEIRAS DUPLAS
  29. 29. IRRIGAÇÃO• A Macaxeira é uma cultura bastante tolerante aseca;• Nos primeiros cinco meses é indispensávelmanter a umidade do solo;• A falta de água neste período causa prejuízosirrecuperáveis;• A aplicação de uma lâmina de 30 a 40 mm acada 15 dias é o suficiente para odesenvolvimento adequado para a cultura.
  30. 30. CONSÓRCIO DE CULTURAS• Promove maior estabilidade da produção;• Melhora a utilização da terra;• Melhora a exploração de água e nutrientes;• Melhora a utilização da força de trabalho;• Aumenta a eficiência no controle de plantasdaninhas;
  31. 31. CONSÓRCIO DE CULTURAS• Aumenta a proteção do solo contra erosão;• Disponibiliza mais de uma fonte alimentar erenda em uma mesma área;• O espaçamento entre plantas deve ser feito,buscando uma baixa competição entre culturas;• A cultura intercalar é plantada alternada com afileira de Macaxeira;
  32. 32. CONSÓRCIO DE CULTURAS• Em fileira simples recomenda-se o plantio de 1 a2 linhas da cultura consorciada;• Em fileiras duplas, recomenda-se o plantio de 2a 4 linhas da cultura consorciada;• Pode consorciar Macaxeira com culturas anuaiscomo milho, feijão e outros;• Pode-se utilizar a Macaxeira como culturaintercalar em culturas perenes ou sistemasagrosilvipastoris.
  33. 33. ROTAÇÃO DE CULTURAS• Deve ser realizada a cada dois cultivossucessivos na mesma área;• Pode-se utilizar leguminosas para adubaçãoverde;• Pode-se utilizar gramíneas para produção degrãos;• A rotação controla a bacteriose e evita odesgaste do solo.
  34. 34. TRATOS CULTURAIS• O controle de plantas daninhas é o principal tratocultural;• Dependendo da quantidade de mato e o tempode competição, as perdas chegam a 90%;• Corresponde a cerca de 35% do custo deprodução da Macaxeira;• Controle de plantas daninhas deve ser feito de20 a 30 dias após a brotação.
  35. 35. TRATOS CULTURAIS• Após a primeira capina, deve-se manter acultura no limpo durante 3,5 meses;• Deve-se utilizar cobertura vegetal nas fileiras deMacaxeira para diminuir o surgimento de plantasdaninhas;• O período crítico de competição é nos 5primeiros meses após brotação.
  36. 36. DOENÇAS• Bacteriose;• Podridão radicular;• Superalongamento;• Superbrotamento;• Viroses.
  37. 37. BACTERIOSE•É a principal doença desta cultura;• Pode provocar perdas totais;• Sintomas: manchas angulares, de aparênciaaquosa nos folíolos;• Murcha das folhas, morte descendente eesxudação de goma nas hastes;• Necrose dos feixes vasculares e morte daplanta.
  38. 38. PODRIDÃO RADICULAR• Pode ser causada por dois fungos diferentes;• Quando causado pelo Phytophthora sp. podecausar podridão “mole” nas raízes, com odorforte, de coloração acinzentada;• Quando causada pelo Fusarium sp. apresentapodridão de consistência seca e sem distúrbio detecidos.
  39. 39. • Caracteriza-se pelo alongamento excessivo dahastes tenra ou em desenvolvimento;• Forma ramas finas com longos entrenós;• Retorcimento das folhas;• Desfolhamento e morte dos tecidos;SUPERALONGAMENTO
  40. 40. SUPERBROTAMENTO• Caracteriza-se pela emissão exagerada dehastes a partir da principal;• Provoca raquitismo e amarelecimento dasplantas afetadas;
  41. 41. VIROSES• “Mosaico das nervuras” causa clorose entre asnervuras da folha;• “Couro de Sapo” pode provocar perdas totais, ovírus reduz até 80% do amido na raiz;• “Mosaico comum” causa clorose e retorcimentodas folhas;
  42. 42. PRAGAS• Percevejo de renda;• Ácaros;• Mandarová;• Mosca Branca;• Broca das hastes;• Cupins e formigas.
  43. 43. PERCEVEJO DE RENDA• É uma praga de hábito sugador que ocorre noinício da estação seca;• O adulto é de cor cinza e a ninfa é branca;• Ambos são encontrados na face inferior dasfolhas basais ou medianas;• Causam pontuações amareladas, que se tornamamarronzadas, além de pequenos pontos de corpreta na parte inferior da folha.
  44. 44. ÁCAROS• São encontrados em grande quantidade na faceinferior da folha, durante estação seca;• São comuns os ácaros verde e rajado que sealimentam da seiva de folhas brotando e folhasmediana/basal respectivamente;•Causam manchas cloróticas, pontuações ebronzeamento no limbo;• Causam morte das gemas, deformações equeda das folhas, reduzindo a área foliar e afotossíntese.
  45. 45. MANDAROVÁS• A lagarta pode causar severo desfolhamento;• É uma praga que aparece de repente emqualquer época do ano;• Consome grande área foliar durante o estádio dedesenvolvimento;• O controle deve ser realizado quando foremencontrados de 5 a 7 lagartas por planta.
  46. 46. MOSCA BRANCA• Os adultos geralmente são encontrados na partede cima da haste;• As ninfas encontram-se na parte inferior dasfolhas mais velhas;• Sugam a seiva das folhas;• Pode causar redução no rendimento das raízes,quando em altas populações;
  47. 47. MOSCA BRANCA• Causam encarquilhamento de folhas, seca dahaste de cima para baixo;• Provoca podridão nas raízes ;• Afeta o rendimento das raízes e a qualidade dafarinha, que adquire gosto amargo;• Causa amarelecimento e encrespamento dasfolhas.
  48. 48. BROCA DA HASTE• As larvas da broca são encontradas no interiordas hastes;• Pode ser detectado devido a presença deexcrementos e serragem;• Durante o período seco, as plantas podemperder as folhas e secar;• Constroem galerias inutilizando as manivas parao plantio.
  49. 49. CUPINS• Apresentam o corpo branco cremoso e asasmaiores que o abdome;• Ataca o material de propagação, penetrandopela parte seca;• Forma galerias, podendo causar a inutilizaçãodas manivas para propagação.
  50. 50. FORMIGAS• Podem desfolhar rapidamente;• Fazem corte semicircular na folha, podendoatingir também as gemas;• O ataque deve ser monitorado durante osprimeiros meses da cultura;• Recomenda-se utilização de inseticidas líquidosem época chuvosa e iscas granuladas e em pó naépoca seca.
  51. 51. • É inviável o uso de agrotóxicos para o controlede pragas e doenças;• Utilização de variedades resistentes;• Utilização de manivas sadias e provenientes deáreas não infestadas;• Plantio em área corrigida e fertilizadacorretamente;CONTROLE DE PRAGAS EDOENÇAS
  52. 52. • Plantio consorciado;• Rotação de culturas;• Destruição de plantas hospedeiras de pragas;• Inspeção periódica na cultura para localizar osfocos;• Destruição dos restos culturais;CONTROLE DE PRAGAS EDOENÇAS
  53. 53. • A colheita da Macaxeira é primordialmentemanual;• Um homem consegue colher de 600 a 800 Kg deMacaxeira por dia;• Para consumo in natura pode ser colhida com 10a 14 meses;• Para indústria deve ser colhida com 18 a 24meses;COLHEITA
  54. 54. COLHEITA• Devido ao ataque de pragas ou doenças pode-se adiantar ou atrasar a colheita;• Deve-se observar se a área se encontra emcondições homogêneas de colheita;• Deve-se observar se as condições do solofavorecem o arranquio sem danificar;• A colheita pode ser realizada em qualquerperíodo do ano.
  55. 55. PÓS-COLHEITA• As raízes de macaxeira são importantes fontesenergéticas;• No caso de Mandioca-brava, possui altos teoresde compostos cianogênicos, nocivos a saúde;• A Mandioca-brava deve ser devidamenteprocessada de modo a inibir tais compostos;• Após colhida e descascada a Macaxeira sofredeterioração;
  56. 56. PÓS-COLHEITA• Pode-se aplicar tratamentos anti-oxidantes paraevitar o escurecimento enzimático;• Algumas indústrias usam um tratamento térmicobrando, denominado branqueamento;• Os produtos derivados do processamento daMacaxeira são farinha seca, farinha de Bijú, féculaou polvilhos (azedo e doce).
  57. 57. MERCADO• A Macaxeira é um produto com mercado muitoamplo e de boa aceitação;• A venda de Macaxeira descascada temgarantido bons lucros a pequenos produtores;• A venda do produto com casca geralmentepossui valor comercial inferior;• Fábricas de ração começam a utilizar aMacaxeira como fonte energética;
  58. 58. MERCADO• A comercialização para restaurantes e bares,para acompanhar porções;• Processamento artesanal ou industrial defarinhas e polvilho;• Comercialização em CEASA’s, feiras emercearias;• Utilização dos resíduos de Macaxeira paracompostagem;
  59. 59. OBRIGADO !Josimar Rodrigues Oliveirajosimarodrigues@yahoo.com.br

×