FERNANDO DE ALMEIDA DULTRA
ENGENHEIRO SANITARISTA E CIVIL
PESQUISADOR DO MESTRADO
EM TECNOLOGIAS LIMPAS – UFBA
PROFESSOR D...
CONSUMO SUSTENTÁVEL

Sonho americano e chineses?
Sonho de propriedade de uma casa
grande, carros suntuosos, produtos de al...
CONSUMO SUSTENTÁVEL

O desafio que se coloca é o abandono da
sociedade do descarte e do consumo excessivos, a
recusa do so...
CONSUMO SUSTENTÁVEL

Ao se tratar do consumo sustentável, cabe a
ressalva de que se propugna uma alteração do
padrão de co...
CONSUMO SUSTENTÁVEL

“Quando nós examinamos os problemas ambientais
em termos de padrão de produção e consumo, nós
vemos q...
CONSUMO SUSTENTÁVEL
A economia solidária é uma pratica de colaboração e
solidariedade, inspiradas por valores culturais qu...
CONSUMO SUSTENTÁVEL

“Qual é o objetivo da vida humana no planeta? Qual é o ideal
da vida humana no planeta? A mudança de ...
CONSUMO SUSTENTÁVEL
“Tem uma frase de um austríaco, que eu gosto
muito, que diz assim: „O lixo é fácil de resolver. O
lixo...
PEGADA ECOLÓGICA

Quanto de área produtiva e
água são necessárias para
manter continuamente todas
as atividades sociais e
...
PEGADA ECOLÓGICA

PEGADA ECOLÓGICA É A ÁREA TOTAL
DE ECOSSISTEMAS QUE É ESSENCIAL
PARA A EXISTÊNCIA CONTÍNUA DE
UM ECOSSIS...
AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

3 R´s –
Reduza, reuse, recicle
Uso sustentável dos
recursos naturais
Água
Energia
Lixo
AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Até o inicio do século XIX, o lixo gerado -restos
de comida, excrementos e outros mate...
REDUÇÃO DO LIXO
AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

A sociedade moderna rompeu os ciclos da
natureza: por um lado, extraímos mais e mais
m...
AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

O aumento na geração de resíduos sólidos tem
varias conseqüências negativas: Custos ca...
REDUÇÃO DO LIXO

Lixão
AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

• Outras conseqüências do enorme volume de
lixo gerado pelas sociedades
modernas, quan...
CONSUMO SUSTENTÁVEL

O trabalho educativo é essencialmente
político, pois implica a tomada de consciência do
consumidor do...
REDUÇÃO DO LIXO
REDUÇÃO DO LIXO

Separação do lixo na fonte
REDUÇÃO DO LIXO

Propostas da Agenda 21
A prevenção: através da redução do volume de
resíduos na fonte (com ênfase no dese...
REDUÇÃO DO LIXO
REDUÇÃO DO LIXO

• A reutilização: reaproveitamento direto sob a
forma de produto, tal como as garrafas retornáveis
e cert...
REDUÇÃO DO LIXO
REDUÇÃO DO LIXO
• Tratamento: buscar a transformação dos resíduos
através de tratamentos físicos, químicos e
biológicos:
•...
REDUÇÃO DO LIXO

Cores dos vasilhames para separação
REDUÇÃO DO LIXO
REDUÇÃO DO LIXO

Fonte: www.idec.org.br
REDUÇÃO DO LIXO
Muito agradecido!
Fernando Dultra
Telefone:71 33340969 celular:71 99656969
Email:fad@cosmosengenharia.com.br
Sem res sol itaberaba t piemonte 19 2 14   cópia
Sem res sol itaberaba t piemonte 19 2 14   cópia
Sem res sol itaberaba t piemonte 19 2 14   cópia
Sem res sol itaberaba t piemonte 19 2 14   cópia
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Sem res sol itaberaba t piemonte 19 2 14 cópia

262 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
262
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
9
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sem res sol itaberaba t piemonte 19 2 14 cópia

  1. 1. FERNANDO DE ALMEIDA DULTRA ENGENHEIRO SANITARISTA E CIVIL PESQUISADOR DO MESTRADO EM TECNOLOGIAS LIMPAS – UFBA PROFESSOR DA FTC DIRETOR DA COSMOS ENGENHARIA ETERNO APRENDIZ E-MAIL: fad@cosmosengenharia.com.br Tel.: 99656969 33340969/ 33340399
  2. 2. CONSUMO SUSTENTÁVEL Sonho americano e chineses? Sonho de propriedade de uma casa grande, carros suntuosos, produtos de alta tecnologia, constantemente sujeitos à obsolescência e troca, escravidão da moda, do status, da imagem vendida pela mídia, grande consumo de alimentos, água e energia. Esbanjamento e desperdício.
  3. 3. CONSUMO SUSTENTÁVEL O desafio que se coloca é o abandono da sociedade do descarte e do consumo excessivos, a recusa do sonho americano como sinônimo de bemestar, de felicidade. Já pensou o que seria do planeta se os chineses e os indianos adotassem o padrão de consumo norte-americano ? A Terra certamente não resistiria.
  4. 4. CONSUMO SUSTENTÁVEL Ao se tratar do consumo sustentável, cabe a ressalva de que se propugna uma alteração do padrão de consumo insustentável dos mais ricos e a adequação dos padrões de consumo dos mais pobres a patamares mínimos de dignidade social. Ou seja, busca-se a implantação dos conceitos de eqüidade e justiça social.
  5. 5. CONSUMO SUSTENTÁVEL “Quando nós examinamos os problemas ambientais em termos de padrão de produção e consumo, nós vemos que os grandes problemas de degradação ecológica do planeta não são os acidentes, mas o dia-a-dia do funcionamento dos padrões insustentáveis de produção e consumo, que lentamente estão minando a capacidade de reprodução de renovação da vida no planeta”. José Augusto de Pádua, professor da UFRJ e pesquisador do Projeto Brasil Sustentável e Democrático.
  6. 6. CONSUMO SUSTENTÁVEL A economia solidária é uma pratica de colaboração e solidariedade, inspiradas por valores culturais que colocam o ser humano como sujeito e finalidade da atividade econômica, ao invés da acumulação da riqueza e de capital. Baseia-se numa globalização mais humana e valoriza o trabalho, o saber e criatividade, buscando satisfazer plenamente as necessidades de todos. Constitui-se num poderoso instrumento de combate á exclusão social e congrega diferente práticas associativas, comunitárias, artesanais, individuais, familiares e cooperação entre campo e cidade. (www.fbes.org.br)
  7. 7. CONSUMO SUSTENTÁVEL “Qual é o objetivo da vida humana no planeta? Qual é o ideal da vida humana no planeta? A mudança de paradigma tem que incluir uma nova consciência de suficiência.” José Augusto de Pádua, professor da UFRJ e pesquisador do Projeto Brasil Sustentável e Democrático. “...o consumismo desenfreado que em um determinado momento foi considerado um eixo da economia não é o caminho da felicidade, não é necessariamente o que leva à realização humana”. José Augusto de Pádua
  8. 8. CONSUMO SUSTENTÁVEL “Tem uma frase de um austríaco, que eu gosto muito, que diz assim: „O lixo é fácil de resolver. O lixo é só um sintoma de uma doença que a gente vive na sociedade moderna industrial. Se a gente quer ter menos lixo, a gente tem que redefinir felicidade‟. E ele garante que a gente teria muito mais felicidade e menos lixo se a gente tiver mais qualidade, menos quantidade, mais cultura, menos símbolos de status, e mais esporte, menos material esportivo, mais tempo para as crianças, menos dinheiro trocado, mais carinho, menos presente, mais charme, menos maquiagem e outras coisas mais”. Patrícia Blauth, Consultora na área de resíduos sólidos
  9. 9. PEGADA ECOLÓGICA Quanto de área produtiva e água são necessárias para manter continuamente todas as atividades sociais e econômicas de uma dada população?
  10. 10. PEGADA ECOLÓGICA PEGADA ECOLÓGICA É A ÁREA TOTAL DE ECOSSISTEMAS QUE É ESSENCIAL PARA A EXISTÊNCIA CONTÍNUA DE UM ECOSSISTEMA HUMANO, OU SEJA, QUANTO DE ÁREA PRODUTIVA NATURAL É NECESSÁRIO PARA SUSTENTAR O CONSUMO DE RECURSOS E ASSIMILAÇAO DE RESÍDUOS DE UMA DADA POPULAÇÃO.
  11. 11. AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL 3 R´s – Reduza, reuse, recicle Uso sustentável dos recursos naturais Água Energia Lixo
  12. 12. AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL Até o inicio do século XIX, o lixo gerado -restos de comida, excrementos e outros materiais orgânicos- reitegravam-se aos ciclos naturais e servia como adubo. Mas com a industrialização e a concentração da população nas cidades, o lixo foi se tornando um problema.
  13. 13. REDUÇÃO DO LIXO
  14. 14. AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL A sociedade moderna rompeu os ciclos da natureza: por um lado, extraímos mais e mais matéria prima, por outro, fazemos crescer montanhas de lixo. E como todo esse rejeito não retoma ao ciclo natural, transformando-se em novas matérias primas, pode torna-se uma perigosa fonte de contaminação. Causando poluição e doenças
  15. 15. AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL O aumento na geração de resíduos sólidos tem varias conseqüências negativas: Custos cada vez mais altos para coleta e tratamento do lixo; dificuldade para encontrar áreas disponíveis para sua disposição final; grande desperdício de matériasprimas. Por isso, os resíduos deveriam ser integrados como matérias primas nos ciclos produtivos ou na natureza,
  16. 16. REDUÇÃO DO LIXO Lixão
  17. 17. AÇÕES PARA A PRESERVAÇÃO AMBIENTAL • Outras conseqüências do enorme volume de lixo gerado pelas sociedades modernas, quando depositado em locais inadequados ou a coleta é deficiente, São: • Contaminação do solo, ar e água; • Proliferação de vetores transmissores de doenças; • Entupimento de rede de drenagem urbana; • Enchentes, degradação do ambiente, doenças, etc
  18. 18. CONSUMO SUSTENTÁVEL O trabalho educativo é essencialmente político, pois implica a tomada de consciência do consumidor do seu papel de ator de transformação do modelo econômico em vigor em prol de um novo sistema, de uma presença mais equilibrada do ser humano na Terra.
  19. 19. REDUÇÃO DO LIXO
  20. 20. REDUÇÃO DO LIXO Separação do lixo na fonte
  21. 21. REDUÇÃO DO LIXO Propostas da Agenda 21 A prevenção: através da redução do volume de resíduos na fonte (com ênfase no desenvolvimento de tecnologias limpas nas linhas de produção e análise do ciclo de vida de novos produtos a serem colocados no mercado). Será necessário que os países estabeleçam critérios para reduzir o lixo de forma a influenciar padrões e consumo;
  22. 22. REDUÇÃO DO LIXO
  23. 23. REDUÇÃO DO LIXO • A reutilização: reaproveitamento direto sob a forma de produto, tal como as garrafas retornáveis e certas embalagens reaproveitáveis; • A recuperação: procurar extrair dos resíduos algumas substâncias para um determinado uso como, por exemplo, os óxidos de metais etc; • A reciclagem: promover o reaproveitamento cíclico de matérias-primas de fácil purificação como, por exemplo, papel, vidro, alumínio etc;
  24. 24. REDUÇÃO DO LIXO
  25. 25. REDUÇÃO DO LIXO • Tratamento: buscar a transformação dos resíduos através de tratamentos físicos, químicos e biológicos: • A disposição final: promover práticas de disposição final ambientalmente segura: • A recuperação de áreas degradadas: identificar reabilitar áreas contaminadas por resíduos (ação reparadora); • A ampliação da cobertura dos serviços ligados aos resíduos: incluindo o planejamento, desde a coleta até a disposição final.
  26. 26. REDUÇÃO DO LIXO Cores dos vasilhames para separação
  27. 27. REDUÇÃO DO LIXO
  28. 28. REDUÇÃO DO LIXO Fonte: www.idec.org.br
  29. 29. REDUÇÃO DO LIXO
  30. 30. Muito agradecido! Fernando Dultra Telefone:71 33340969 celular:71 99656969 Email:fad@cosmosengenharia.com.br

×