SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 22
Baixar para ler offline
Sistemática e
Filogenética
Prof. Júnior
REINOS CARACTERÍSTICAS REPRESENTANTES
Monera Unicelulares e procariontes
Bactérias e
Cianobactérias
Protista
Unicelulares, pluricelulares e
eucariontes
Protozoários e algas
uni e pluricelulares
Fungi
Uni e pluricelulares, eucariontes e
heterótrofos por absorção Fungos
Plantae
Pluricelulares, eucariontes e
autótrofos
Todos
vegetais
Animali
a
Pluricelulares, eucarionte e
heterótrofos por ingestão Todos os animais
SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO: REINOS
Karl von Linné
Pai da Taxonomia. Em 1735, o botânico e médico sueco
“Lineu” lançou o livro “ Systema Naturae” com os princípios
básicos da classificação biológica.
•  Estabeleceu a espécie como base da classificação.
•  Criou grupos taxonômicos ( REFICOFAGE)
•  Propôs o uso de palavras latinas
• Estabeleceu a nomenclatura binomial ( binomial ) para
espécie.
Exemplo de Lineu:
Leão: nome científico = Panthera leo
Onça: nome científico = Panthera onça
Panthera onça
Nome do gênero Epíteto específico
Gênero é um conjunto de espécies semelhantes
Epíteto específico é o termo que designa a espécie
As 8 Categorias Atuais
1.  DOMINIO (Archea,
Bacteria, EuKarya, )
2.  REINO
3.  FILO OU DIVISÃO
(vegetais)
4.  CLASSE
5.  ORDEM
6.  FAMILIA
7.  GENERO
8.  ESPÉCIE
Unidade natural de
classificação.
É o conjunto de indivíduos
semelhantes que se cruzam
naturalmente e geram
descendentes férteis.
OBS: Devido à complexidade
e alguns grupos foi necessário
criar sub-grupos (subgênero,
subespécie, superordem,
subfilo, etc).
Ligre
https://youtu.be/UNeO7VBmRaA
Regras Internacionais
1. Nomes científicos devem ser escritos em latim ou latinizados
quando derivados de outra língua.
2. Nome do gênero com inicial maiúscula, da espécie,
minúscula.
3. Nomes manuscritos devem ser sublinhados, exceto quando
em itálico ou negrito. Ex: Homo sapiens ou Homo sapiens
4. A nomenclatura para Subespécie é trinominal. :
Cascavel brasileira = Crotalus terrificus terrificus
Cascavel venezuelana = Crotalus terrificus durissus
5. A designação para Subgênero aparece entre o gênero e o
epíteto específico, entre parênteses e com inicial maiúscula.
Mosquito da Dengue = Aedes ( Stegomya ) aegypti
Continuação
6. Se o autor da descrição for mencionado, seu nome deve vir
após o termo específico sem pontuação. A data de descrição
vem após a vírgula. Ex: Trypanossoma cruzi Chagas, 1909.
7. Tem prioridade os nomes registrados em primeiro lugar.
Assim se um pesquisador descrever um animal já classificado,
prevalece o primeiro nome.
8. O nome das famílias dos animais recebe o sufixo idae e o
da subfamília, inae. Ex: Felidae, Felinae.
9. Nos vegetais, utiliza-se o sufixo aceae para as famílias.
Ex: Rosaceae, Palmaceae.
Cladística
› Entende-se que a diversidade de seres
vivos é resultante de processos evolutivos
e que esses processos ocorrem por
anagênese e por cladogênese.
Anagênese e Cladogênese
› Anagênese: processo pelo qual um caráter
surge ou se modifica numa população ao
longo do tempo, sendo responsável pelas
novidades evolutivas nos grupos (fixação de
mutações e recombinações gênicas).
› Cladogênese: processo responsável pela
ruptura de uma população, gerando duas ou
mais populações que não mais se comunicam,
não ocorrendo fluxo gênico entre elas (ex:
barreiras geográficas).
› https://youtu.be/af0qZ1nwxEs
Sistemática Filogenética ou Cladística
› As relações evolutivas entre os seres vivos
são representadas por diagramas
denominados cladogramas (clado = ramo).
Grupos parafiléticos
Grupos polifiléticos
Sistemática e filogenética
Sistemática e filogenética

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Mais procurados (20)

7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas7 ano classificação das plantas
7 ano classificação das plantas
 
Reino Animal
Reino AnimalReino Animal
Reino Animal
 
Caracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivosCaracteristicas gerais dos seres vivos
Caracteristicas gerais dos seres vivos
 
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
Aula 7º ano - Reino Animalia (Vertebrados)
 
Classificação dos seres vivos.
Classificação dos seres vivos.Classificação dos seres vivos.
Classificação dos seres vivos.
 
Reino Monera
Reino MoneraReino Monera
Reino Monera
 
Aula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres VivosAula Classificação dos Seres Vivos
Aula Classificação dos Seres Vivos
 
Aula completa reino protista
Aula completa reino protistaAula completa reino protista
Aula completa reino protista
 
Briofitas
BriofitasBriofitas
Briofitas
 
IV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espéciesIV. 1 Formação de novas espécies
IV. 1 Formação de novas espécies
 
A classificacao biologica
A classificacao biologicaA classificacao biologica
A classificacao biologica
 
Os invertebrados
Os invertebrados Os invertebrados
Os invertebrados
 
Reino animal
Reino animalReino animal
Reino animal
 
Filo Cordados (Power Point)
Filo Cordados (Power Point)Filo Cordados (Power Point)
Filo Cordados (Power Point)
 
Classificação biológica
Classificação biológicaClassificação biológica
Classificação biológica
 
Protozooses
ProtozoosesProtozooses
Protozooses
 
Artrópodes
ArtrópodesArtrópodes
Artrópodes
 
Protozoários
ProtozoáriosProtozoários
Protozoários
 
Fatores evolutivos
Fatores evolutivosFatores evolutivos
Fatores evolutivos
 
7 ano invertebrados
7 ano invertebrados7 ano invertebrados
7 ano invertebrados
 

Semelhante a Sistemática e filogenética

A classificação dos seres vivos
A classificação dos seres vivosA classificação dos seres vivos
A classificação dos seres vivosFranck Lobo
 
3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx
3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx
3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptxMARCELOCOSTA261637
 
Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012rnogueira
 
Nomenclatura zoológica
Nomenclatura zoológicaNomenclatura zoológica
Nomenclatura zoológicaElaine Santos
 
Nome científico
Nome científicoNome científico
Nome científicounesp
 
1° bimestre classificação dos seres vivos
1° bimestre   classificação dos seres vivos1° bimestre   classificação dos seres vivos
1° bimestre classificação dos seres vivossanthdalcin
 
Nomenclatura Biológica
Nomenclatura BiológicaNomenclatura Biológica
Nomenclatura Biológicaprofatatiana
 
Classificação Biológica
Classificação BiológicaClassificação Biológica
Classificação BiológicaLuciana Neri
 
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres VivosEscola Modelo de Iguatu
 
A organização da biodiversidade
A organização da biodiversidadeA organização da biodiversidade
A organização da biodiversidadeGabriela de Lima
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosVinícia Becalli
 
3 sistemática
3   sistemática3   sistemática
3 sistemáticaPelo Siro
 
Nomenclatura cientifica
Nomenclatura cientificaNomenclatura cientifica
Nomenclatura cientificaafoxxy
 

Semelhante a Sistemática e filogenética (20)

Taxionomia
TaxionomiaTaxionomia
Taxionomia
 
A classificação dos seres vivos
A classificação dos seres vivosA classificação dos seres vivos
A classificação dos seres vivos
 
Biologia modulo iii
Biologia modulo iiiBiologia modulo iii
Biologia modulo iii
 
3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx
3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx
3º ano – Biologia –Taxonomia – Prof. Marcelo Costa – Aula 07.pptx
 
Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012Coleguiumclassificacao2012
Coleguiumclassificacao2012
 
Nomenclatura zoológica
Nomenclatura zoológicaNomenclatura zoológica
Nomenclatura zoológica
 
Nome científico
Nome científicoNome científico
Nome científico
 
1° bimestre classificação dos seres vivos
1° bimestre   classificação dos seres vivos1° bimestre   classificação dos seres vivos
1° bimestre classificação dos seres vivos
 
Aula1 classificacaodosseresvivos
Aula1 classificacaodosseresvivosAula1 classificacaodosseresvivos
Aula1 classificacaodosseresvivos
 
Princípios de taxonomia
Princípios de taxonomiaPrincípios de taxonomia
Princípios de taxonomia
 
A Classificacao Dos Seres Vivos
A Classificacao Dos Seres VivosA Classificacao Dos Seres Vivos
A Classificacao Dos Seres Vivos
 
Nomenclatura Biológica
Nomenclatura BiológicaNomenclatura Biológica
Nomenclatura Biológica
 
Classificação dos seres vivos_CEEP
Classificação dos seres vivos_CEEPClassificação dos seres vivos_CEEP
Classificação dos seres vivos_CEEP
 
Classificação dos seres vivo1
Classificação dos seres vivo1Classificação dos seres vivo1
Classificação dos seres vivo1
 
Classificação Biológica
Classificação BiológicaClassificação Biológica
Classificação Biológica
 
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
3º Ano - Classificação dos Seres Vivos
 
A organização da biodiversidade
A organização da biodiversidadeA organização da biodiversidade
A organização da biodiversidade
 
Classificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivosClassificação dos seres vivos
Classificação dos seres vivos
 
3 sistemática
3   sistemática3   sistemática
3 sistemática
 
Nomenclatura cientifica
Nomenclatura cientificaNomenclatura cientifica
Nomenclatura cientifica
 

Mais de José Nascimento da Silva Júnior (8)

Histologia vegetal
Histologia vegetalHistologia vegetal
Histologia vegetal
 
Fisiologia vegetal
Fisiologia vegetalFisiologia vegetal
Fisiologia vegetal
 
Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018Membrana plasmatica e_transporte_2018
Membrana plasmatica e_transporte_2018
 
Reino fungi
Reino fungiReino fungi
Reino fungi
 
Reino plantae
Reino plantaeReino plantae
Reino plantae
 
Estrutura e replicação viral
Estrutura e replicação viralEstrutura e replicação viral
Estrutura e replicação viral
 
Taxonomia
TaxonomiaTaxonomia
Taxonomia
 
Sme aula 1 1o ano
Sme aula 1 1o anoSme aula 1 1o ano
Sme aula 1 1o ano
 

Último

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdfLindinhaSilva1
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAbdLuxemBourg
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaHenrique Santos
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoIlda Bicacro
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...azulassessoria9
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisIlda Bicacro
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfCarolineNunes80
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na Áfricajuekfuek
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfKelly Mendes
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptxnelsontobontrujillo
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfAndersonW5
 

Último (20)

4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
4 ano atividade fonema e letra 08.03-1.pdf
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdfAparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
Aparatologia na estética - Cavitação, radiofrequência e lipolaser.pdf
 
Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja Poema - Maio Laranja
Poema - Maio Laranja
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º anoNós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
Nós Propomos! Sertã 2024 - Geografia C - 12º ano
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos AnimaisNós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
Nós Propomos! Canil/Gatil na Sertã - Amigos dos Animais
 
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdfo-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
o-homem-que-calculava-malba-tahan-1_123516.pdf
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na ÁfricaPeriodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
Periodo da escravidAo O Brasil tem seu corpo na América e sua alma na África
 
Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.Poema - Aedes Aegypt.
Poema - Aedes Aegypt.
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdfSQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
SQL Parte 1 - Criação de Banco de Dados.pdf
 

Sistemática e filogenética

  • 2. REINOS CARACTERÍSTICAS REPRESENTANTES Monera Unicelulares e procariontes Bactérias e Cianobactérias Protista Unicelulares, pluricelulares e eucariontes Protozoários e algas uni e pluricelulares Fungi Uni e pluricelulares, eucariontes e heterótrofos por absorção Fungos Plantae Pluricelulares, eucariontes e autótrofos Todos vegetais Animali a Pluricelulares, eucarionte e heterótrofos por ingestão Todos os animais SISTEMA DE CLASSIFICAÇÃO: REINOS
  • 3. Karl von Linné Pai da Taxonomia. Em 1735, o botânico e médico sueco “Lineu” lançou o livro “ Systema Naturae” com os princípios básicos da classificação biológica. •  Estabeleceu a espécie como base da classificação. •  Criou grupos taxonômicos ( REFICOFAGE) •  Propôs o uso de palavras latinas • Estabeleceu a nomenclatura binomial ( binomial ) para espécie.
  • 4. Exemplo de Lineu: Leão: nome científico = Panthera leo Onça: nome científico = Panthera onça Panthera onça Nome do gênero Epíteto específico Gênero é um conjunto de espécies semelhantes Epíteto específico é o termo que designa a espécie
  • 5. As 8 Categorias Atuais 1.  DOMINIO (Archea, Bacteria, EuKarya, ) 2.  REINO 3.  FILO OU DIVISÃO (vegetais) 4.  CLASSE 5.  ORDEM 6.  FAMILIA 7.  GENERO 8.  ESPÉCIE Unidade natural de classificação. É o conjunto de indivíduos semelhantes que se cruzam naturalmente e geram descendentes férteis. OBS: Devido à complexidade e alguns grupos foi necessário criar sub-grupos (subgênero, subespécie, superordem, subfilo, etc).
  • 6.
  • 7.
  • 9. Regras Internacionais 1. Nomes científicos devem ser escritos em latim ou latinizados quando derivados de outra língua. 2. Nome do gênero com inicial maiúscula, da espécie, minúscula. 3. Nomes manuscritos devem ser sublinhados, exceto quando em itálico ou negrito. Ex: Homo sapiens ou Homo sapiens 4. A nomenclatura para Subespécie é trinominal. : Cascavel brasileira = Crotalus terrificus terrificus Cascavel venezuelana = Crotalus terrificus durissus 5. A designação para Subgênero aparece entre o gênero e o epíteto específico, entre parênteses e com inicial maiúscula. Mosquito da Dengue = Aedes ( Stegomya ) aegypti
  • 10. Continuação 6. Se o autor da descrição for mencionado, seu nome deve vir após o termo específico sem pontuação. A data de descrição vem após a vírgula. Ex: Trypanossoma cruzi Chagas, 1909. 7. Tem prioridade os nomes registrados em primeiro lugar. Assim se um pesquisador descrever um animal já classificado, prevalece o primeiro nome. 8. O nome das famílias dos animais recebe o sufixo idae e o da subfamília, inae. Ex: Felidae, Felinae. 9. Nos vegetais, utiliza-se o sufixo aceae para as famílias. Ex: Rosaceae, Palmaceae.
  • 11. Cladística › Entende-se que a diversidade de seres vivos é resultante de processos evolutivos e que esses processos ocorrem por anagênese e por cladogênese.
  • 12. Anagênese e Cladogênese › Anagênese: processo pelo qual um caráter surge ou se modifica numa população ao longo do tempo, sendo responsável pelas novidades evolutivas nos grupos (fixação de mutações e recombinações gênicas). › Cladogênese: processo responsável pela ruptura de uma população, gerando duas ou mais populações que não mais se comunicam, não ocorrendo fluxo gênico entre elas (ex: barreiras geográficas). › https://youtu.be/af0qZ1nwxEs
  • 13.
  • 14. Sistemática Filogenética ou Cladística › As relações evolutivas entre os seres vivos são representadas por diagramas denominados cladogramas (clado = ramo).
  • 15.
  • 16.
  • 17.
  • 18.