O texto lírico - noções de versificação

305 visualizações

Publicada em

O texto lírico noções de versificação

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
305
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O texto lírico - noções de versificação

  1. 1. O texto lírico  No texto lírico predomina o uso da a 1ª pessoa gramatical: há um «eu» ou um “sujeito poético que exprime sentimentos e emoções. É, por isso, um texto muito pessoal e subjetivo, onde as palavras formam combinações surpreendentes, não só ao nível dos sons e dos ritmos, mas também ao nível dos seus significados (vide conotação).  O texto lírico normalmente está escrito em verso e, por vezes, é rico em figuras de estilo, que embelezam o poema. Verso Cada linha do poema. Pode ou não ter sentido completo. Estrofe /Estância Conjunto de versos separados por um espaço. Classificação das estrofes quanto ao número de versos: - monóstico (estrofe com um verso); - dístico ou parelha (estrofe com dois versos); - terceto (estrofe com três versos); - quadra (estrofe com quatro versos); - quintilha (estrofe com cinco versos) - sextilha (estrofe com seis versos); - sétima (estrofe com sete versos); - oitava (estrofe com oito versos); - nona (estrofe com nove versos) - décima (estrofe com dez versos).
  2. 2. Rima É a semelhança de sons a partir da sílaba tónica das palavras finais de verso ou entre palavras do mesmo verso Tipos de rima versos soltos ou brancos: versos não rimados; Classificação da rima Tendo em conta a classe gramatical: - rima rica: as palavras que rimam pertencem a classes morfológicas diferentes (divinos /destinos). - rima pobre: as palavras que rimam pertencem à mesma classe gramatical (liberdade /piedade). Tendo em conta sílaba tónica: - rima grave (ou feminina): o verso termina em palavra grave ( argentado / vago). - rima aguda (ou masculina): o verso termina em palavra aguda (cingir / subir). Tendo em conta as vogais e as consoantes a partir da sílaba tónica: - rima consoante: rimam consoantes e vogais ( domina / inclina) - rima toante (ou assoante): rimam apenas as vogais ( amigo / pinho).
  3. 3. Métrica Os versos podem ser medidos quanto ao número de sílabas métricas. Quando se mede um verso, está a fazer- se a sua escansão. Regras para a contagem das sílabas métricas 1. A contagem das sílabas baseia-se na noção de sílaba métrica – conjunto de sons apercebido pelos nossos ouvidos (diferente de sílabas gramaticais – conjunto de sons que conseguimos emitir numa só emissão de voz). Por exemplo, a palavra piedade tem só três sílabas métricas (pie-da-de), mas tem quatro sílabas gramaticais (pi-e-da-de). Em geral, em cada verso, o número de sílabas gramaticais é maior do que o de sílabas métricas. 2. A contagem faz-se até à ultima sílaba tónica do verso; 3. Quando uma palavra termina numa vogal átona e a palavra seguinte começa por vogal, faz-se uma elisão, ou seja, as vogais fundem-se numa única sílaba. Classificação dos versos quanto ao número de sílabas métricas - monossílabo - verso com uma sílaba - dissílabo - verso com duas sílabas - trissílabo - verso com três sílabas - tetrassílabo - verso com quatro sílabas - pentassílabo - verso com cinco sílabas - hexassílabo - verso com seis sílabas - heptassílabo ou redondilha maior - verso com sete sílabas - octossílabo - verso com oito sílabas - eneassílabo - verso com nove sílabas - decassílabo - verso com dez sílabas - hendecassílabo - verso com onze sílabas - dodecassílabo ou verso alexandrino - verso com doze sílabas José Luís Gonçalves Serafim

×