SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 3
Baixar para ler offline
IP HISTÓRIA
Disciplina: História Geral
Professor: Josafá S. Lima.
ROTEIRO DE AULA
ILUMINISMO
 A palavra Iluminismo vem de luz e se refere à
capacidade que a razão tem de tudo iluminar. O
Iluminismo é uma ideologia burguesa e que surgiu na
Inglaterra, no século XVIII. Sua importância reside no
fato de: ter influenciado o desenvolvimento da ciência
moderna, a queda do Antigo Regime, a Independência
dos EUA, a Revolução Francesa, o processo de
independência das colônias espanholas na América e de
nossa independência. O Iluminismo também é
denominado de Ilustração ou Filosofia das Luzes.
A BURGUESIA E O ILUMINISMO
 À medida que se fortalecia e formulava críticas ao
Antigo Regime, a burguesia foi desenvolvendo sua
própria ideologia, tendo por base o seguinte argumento:
• o Estado só é verdadeiramente rico se for
internacionalmente poderoso;
• para ser internacionalmente poderoso, precisa
expandir as atividades capitalistas;
• só expande as atividades capitalistas se der liberdade
e poder social para a burguesia.
 Foi esse argumento burguês que, investindo
implicitamente contra os privilégios da nobreza, corroeu,
aos poucos, o equilíbrio das forças sociais do Estado
absolutista e do Antigo Regime. Ao mesmo tempo,
propiciou o surgimento do Iluminismo.
 Os valores fundamentais do Iluminismo estavam ligados
de alguma maneira ao desenvolvimento do comércio e
do individualismo burguês.
 A atividade econômica fundamental da burguesia era o
comércio. Essa atividade tinha como regra de
desenvolvimento o jogo da oferta e da procura, que, por
sua vez, era o resultado da ação individual de inúmeras
pessoas lutando por seus próprios interesses econômicos.
O comércio, então, despertava nos homens o espírito de
competição, estimulando o individualismo.
 Os principais valores enfatizados pelo Iluminismo eram:
igualdade, tolerância religiosa ou filosófica, liberdade e
propriedade. Por outro lado combatia: o absolutismo
monárquico, o Mercantilismo e o poder da Igreja. Em
suma, combatia o Antigo Regime.
OS PRECURSORES DO ILUMINISMO
 Entre os precursores do Iluminismo podemos destacar:
• René Descartes – matemático e filósofo francês, é
considerado um dos fundadores do
racionalismo moderno. Defendia,
em termos básicos, que somente
através de métodos lógicos e

racionais o homem poderia atingir o conhecimento
científico. Para ele,
a única verdade inquestionável era a existência dos
próprios pensamentos. Daí sua célebre frase: Penso,
logo existo.
• Isaac Newton – cientista inglês, descobriu leis físicas
aplicáveis ao universo, como a lei
da gravidade, que foi formulada
da seguinte maneira: matéria atrai
matéria na razão direta das massas
e na razão inversa do quadrado da
distância. Considerava que era
função da ciência descobrir leis
universais e formulá-las de modo
preciso e racional, desenvolvendo uma visão
mecanicista do universo. Não excluía a idéia de Deus,
mas não o considerava um ser tirânico capaz de fazer
parar o Sol ou desviar as estrelas de sua trajetória.
Para Newton, Deus manifestava-se nas próprias leis
universais.
• John Locke – filósofo inglês, é considerado por
muitos como o pai do Iluminismo. Em sua principal
obra,
“Ensaio
sobre
o
entendimento humano”, afirma
que nossa mente é como uma tábua
rasa, sem nenhuma idéia. Tudo o
que adquirimos é devido à
experiência. Para ele, nossas
primeiras idéias vêm à mente
através dos sentidos. Depois,
combinando e associando as primeiras idéias simples,
a mente forma idéias cada vez mais complexas. Em
resumo, todo o conhecimento humano chega à nossa
mente através dos sentidos (empirismo) e, depois,
desenvolve-se pelo esforço da razão. Em termos
políticos,
Locke
condenou
o
absolutismo
monárquico, revelando sua grande preocupação em
proteger a liberdade individual do cidadão
(liberalismo político).
ESPAÇO PARA A DISCUSSÃO EM TORNO DAS
NOVAS CONCEPÇÕES DE DEUS E DO MUNDO POR
PARTE DOS ILUMINISTAS.
 Os valores do Iluminismo, aplicados à vida social e
política, também se manifestaram na teoria econômica
através de duas escolas:
I – Escola Fisiocrática – o termo fisiocracia vem do
grego fisis = natureza e cratos = poder. O principal
representante dessa escola foi o francês François
Quesnay, que era contrário à intervenção do estado
1
na vida econômica. Defendia a valorização da
agricultura como única atividade verdadeiramente
criadora de riquezas para uma nação. Os fisiocratas
pregavam a implantação de um capitalismo agrário,
baseado no aumento da produção agrícola.
II – Escola do Liberalismo Econômico – Adam Smith
foi o principal representante. Escreveu a obra “O
Ensaio sobre a riqueza das nações.” Criticou a
política Mercantilista. Para ele, a economia deveria
ser dirigida pelo jogo livre da oferta e da procura de
mercado (laissez-faire). Para Adam Smith, o
trabalho em geral representava a verdadeira fonte
de riqueza para as nações. Defendia também: a
propriedade privada, a sociedade industrial, a
ordem burguesa capitalista, a mão-de-obra livre e
assalariada.
OS GRANDES PENSADORES ILUMINISTAS
 Os principais pensadores ligados ao Iluminismo foram:
• Montesquieu - jurista francês, escreveu “O espírito
das leis”. Defendeu a separação dos três poderes.

• Voltaire – destacou-se por defender a liberdade de
pensamento, destacou-se também pelas críticas que
fazia ao clero católico, à intolerância religiosa e à
prepotência dos poderosos. Em termos políticos, não
era propriamente um democrata, mas defensor de
uma monarquia respeitadora das liberdades
individuais, governada por um soberano esclarecido.
Influenciou o “Despotismo Esclarecido”.

• Jean-Jacques Rousseau – escreveu a obra “O
contrato social”, na qual expôs a tese de que o
soberano deveria conduzir o estado segundo a
vontade geral de seu povo, sempre tendo em vista o
atendimento do bem comum. Somente esse estado, de
bases democráticas, teria condições de oferecer a
todos os cidadãos um regime de igualdade jurídica.
Em outra de suas importantes obras, o “Discurso
sobre a origem da desigualdade entre os homens”,
Rousseau glorificou os valores da vida natural e
atacou a corrupção, a avareza e os vícios da
sociedade civilizada. Fez inúmeros elogios à
liberdade que desfrutava o selvagem na pureza do seu
estado natural (o bom selvagem), contrapondo-o à
falsidade e ao artificialismo do homem civilizado.
Rousseau tornou-se célebre como defensor da
pequena burguesia e inspirador dos ideais da
Revolução francesa.

• Emanuel Kant – filósofo alemão elaborou uma
teoria crítica do conhecimento, afirmando em linhas
gerais que todo objeto a ser conhecido está interrelacionado com o sujeito que processa o
conhecimento. O ser em si não existe enquanto objeto
do conhecimento. Segundo Kant, foi através do
Iluminismo que a mente humana alcançou a idade
adulta, a maioridade.

• Diderot e D’Alembert – principais organizadores da
enciclopédia, que pretendiam resumir os principais
conhecimentos da época nos campos científico e
filosófico.

O DESPOTISMO ESCLARECIDO
2

.
 Atrasados em relação ao avanço do capitalismo, certos
países europeus promoveram, através de seus
governantes, uma série de reformas nos campos
econômicos e social durante o século XVIII. Entre eles,
citam-se Prússia, Rússia, Áustria, Portugal e Espanha. Os
governantes desses países procuraram governar,
mostrando receptivos a algumas idéias do Iluminismo.
Déspota é aquele que governa sem perder seu caráter
autoritário. Esclarecido é aquele que conhece os ideais
Iluministas.

 Enquanto movimento político, o Despotismo Esclarecido
representou a tentativa de conciliação de interesses entre
a sociedade tradicional do Antigo Regime e a sociedade
burguesa impulsionada pelo avanço capitalista. Dessa
forma, os projetos de modernização empreendidos pelos
déspotas esclarecidos visavam muito mais prevenir
possíveis revoltas sociais do que, efetivamente,
promover uma sociedade nova e moderna. No entanto,
mexendo no velho edifício do Antigo regime, acabaram
liberando forças que, depois, se revelaram incontroláveis.

3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Esquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modeloEsquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modeloJana Bento
 
Cruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 okCruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 okViviane Simões
 
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasPaulo Alexandre
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Nefer19
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismoFabiana Tonsis
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incasedna2
 
A vida humana no paleolítico
A vida humana no paleolíticoA vida humana no paleolítico
A vida humana no paleolíticoDouglas Barraqui
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Nefer19
 
O declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio RomanoO declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio RomanoJanayna Lira
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo ReinadoDaniel Alves Bronstrup
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaHenrique Tobal Jr.
 
Palavras cruzadas - feudalimso
Palavras cruzadas  - feudalimso  Palavras cruzadas  - feudalimso
Palavras cruzadas - feudalimso Mary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Prova de História 7º Ano - Renascimento Cultural
Prova de História 7º Ano  - Renascimento CulturalProva de História 7º Ano  - Renascimento Cultural
Prova de História 7º Ano - Renascimento Cultural
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
Esquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modeloEsquema periodo napoleonico_modelo
Esquema periodo napoleonico_modelo
 
Cruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 okCruzadinha crise de 1929 ok
Cruzadinha crise de 1929 ok
 
Revoluções inglesas
Revoluções inglesasRevoluções inglesas
Revoluções inglesas
 
Civilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-ColombianasCivilizações Pré-Colombianas
Civilizações Pré-Colombianas
 
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)Egito Antigo - 6º Ano (2018)
Egito Antigo - 6º Ano (2018)
 
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
Aula 02  criacionismo e evolucionismoAula 02  criacionismo e evolucionismo
Aula 02 criacionismo e evolucionismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 
Iluminismo 8° ano
Iluminismo 8° anoIluminismo 8° ano
Iluminismo 8° ano
 
Os incas
Os incasOs incas
Os incas
 
A vida humana no paleolítico
A vida humana no paleolíticoA vida humana no paleolítico
A vida humana no paleolítico
 
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
Absolutismo e Mercantilismo - 7º Ano (2016)
 
A origem dos seres humanos
A origem dos seres humanosA origem dos seres humanos
A origem dos seres humanos
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 
O declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio RomanoO declínio do Imperio Romano
O declínio do Imperio Romano
 
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado2° ano  - Brasil Império: Segundo Reinado
2° ano - Brasil Império: Segundo Reinado
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
 
Palavras cruzadas - feudalimso
Palavras cruzadas  - feudalimso  Palavras cruzadas  - feudalimso
Palavras cruzadas - feudalimso
 

Destaque

Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Dênis Ribas
 
7 aula 11 revolta dos malês
7   aula 11 revolta dos malês7   aula 11 revolta dos malês
7 aula 11 revolta dos malêsprofdu
 
7 aula 10 primeiro reinado brasileiro
7   aula 10 primeiro reinado brasileiro7   aula 10 primeiro reinado brasileiro
7 aula 10 primeiro reinado brasileiroprofdu
 
7 aula 7 economia e sociedade brasileira colonial
7   aula 7 economia e sociedade brasileira colonial7   aula 7 economia e sociedade brasileira colonial
7 aula 7 economia e sociedade brasileira colonialprofdu
 
7 aula 3 formação e independência dos eua
7   aula 3 formação e independência dos eua7   aula 3 formação e independência dos eua
7 aula 3 formação e independência dos euaprofdu
 
7 aula 12 a consolidação da independência dos eua
7   aula 12 a consolidação da independência dos eua7   aula 12 a consolidação da independência dos eua
7 aula 12 a consolidação da independência dos euaprofdu
 
7 aula 9 a corte portuguesa no brasil
7   aula 9 a corte portuguesa no brasil7   aula 9 a corte portuguesa no brasil
7 aula 9 a corte portuguesa no brasilprofdu
 
7 aula 4 revoluções inglesas
7   aula 4 revoluções inglesas7   aula 4 revoluções inglesas
7 aula 4 revoluções inglesasprofdu
 
7 aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 19
7   aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 197   aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 19
7 aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 19profdu
 
7 aula 8 - revolução industrial inglesa
7   aula 8 - revolução industrial inglesa7   aula 8 - revolução industrial inglesa
7 aula 8 - revolução industrial inglesaprofdu
 
7 iluminismo
7   iluminismo7   iluminismo
7 iluminismoprofdu
 
Aula 1 apresentação
Aula 1   apresentaçãoAula 1   apresentação
Aula 1 apresentaçãoprofdu
 
7 aula 17 neocolonialismo
7   aula 17 neocolonialismo7   aula 17 neocolonialismo
7 aula 17 neocolonialismoprofdu
 
7 aula 21 os empreendimentos do barão de mauá
7   aula 21 os empreendimentos do barão de mauá7   aula 21 os empreendimentos do barão de mauá
7 aula 21 os empreendimentos do barão de mauáprofdu
 
7 aula 18 lei das terras de 1850
7   aula 18 lei das terras de 18507   aula 18 lei das terras de 1850
7 aula 18 lei das terras de 1850profdu
 
7 aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil
7   aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil7   aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil
7 aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasilprofdu
 
7 aula 5 formação e independência da américa espanhola
7   aula 5 formação e independência da américa espanhola7   aula 5 formação e independência da américa espanhola
7 aula 5 formação e independência da américa espanholaprofdu
 
7 aula 6 revolução francesa
7   aula 6 revolução francesa7   aula 6 revolução francesa
7 aula 6 revolução francesaprofdu
 
7 aula 16 segundo reinado brasileiro
7   aula 16 segundo reinado brasileiro7   aula 16 segundo reinado brasileiro
7 aula 16 segundo reinado brasileiroprofdu
 

Destaque (20)

O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.Aula sobre o iluminismo.
Aula sobre o iluminismo.
 
7 aula 11 revolta dos malês
7   aula 11 revolta dos malês7   aula 11 revolta dos malês
7 aula 11 revolta dos malês
 
7 aula 10 primeiro reinado brasileiro
7   aula 10 primeiro reinado brasileiro7   aula 10 primeiro reinado brasileiro
7 aula 10 primeiro reinado brasileiro
 
7 aula 7 economia e sociedade brasileira colonial
7   aula 7 economia e sociedade brasileira colonial7   aula 7 economia e sociedade brasileira colonial
7 aula 7 economia e sociedade brasileira colonial
 
7 aula 3 formação e independência dos eua
7   aula 3 formação e independência dos eua7   aula 3 formação e independência dos eua
7 aula 3 formação e independência dos eua
 
7 aula 12 a consolidação da independência dos eua
7   aula 12 a consolidação da independência dos eua7   aula 12 a consolidação da independência dos eua
7 aula 12 a consolidação da independência dos eua
 
7 aula 9 a corte portuguesa no brasil
7   aula 9 a corte portuguesa no brasil7   aula 9 a corte portuguesa no brasil
7 aula 9 a corte portuguesa no brasil
 
7 aula 4 revoluções inglesas
7   aula 4 revoluções inglesas7   aula 4 revoluções inglesas
7 aula 4 revoluções inglesas
 
7 aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 19
7   aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 197   aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 19
7 aula 13 movimentos políticos e organização operária no século 19
 
7 aula 8 - revolução industrial inglesa
7   aula 8 - revolução industrial inglesa7   aula 8 - revolução industrial inglesa
7 aula 8 - revolução industrial inglesa
 
7 iluminismo
7   iluminismo7   iluminismo
7 iluminismo
 
Aula 1 apresentação
Aula 1   apresentaçãoAula 1   apresentação
Aula 1 apresentação
 
7 aula 17 neocolonialismo
7   aula 17 neocolonialismo7   aula 17 neocolonialismo
7 aula 17 neocolonialismo
 
7 aula 21 os empreendimentos do barão de mauá
7   aula 21 os empreendimentos do barão de mauá7   aula 21 os empreendimentos do barão de mauá
7 aula 21 os empreendimentos do barão de mauá
 
7 aula 18 lei das terras de 1850
7   aula 18 lei das terras de 18507   aula 18 lei das terras de 1850
7 aula 18 lei das terras de 1850
 
7 aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil
7   aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil7   aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil
7 aula 19 o café e o processo de abolição da escravidão no brasil
 
7 aula 5 formação e independência da américa espanhola
7   aula 5 formação e independência da américa espanhola7   aula 5 formação e independência da américa espanhola
7 aula 5 formação e independência da américa espanhola
 
7 aula 6 revolução francesa
7   aula 6 revolução francesa7   aula 6 revolução francesa
7 aula 6 revolução francesa
 
7 aula 16 segundo reinado brasileiro
7   aula 16 segundo reinado brasileiro7   aula 16 segundo reinado brasileiro
7 aula 16 segundo reinado brasileiro
 

Semelhante a Roteiro de Aula - Iluminismo

Semelhante a Roteiro de Aula - Iluminismo (20)

Iluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecidoIluminismo e despotismo esclarecido
Iluminismo e despotismo esclarecido
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismowww.AulasDeHistoriaApoio.com  - História - Iluminismo
www.AulasDeHistoriaApoio.com - História - Iluminismo
 
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismowww.ensinofundamental.net.br - História -  Iluminismo
www.ensinofundamental.net.br - História - Iluminismo
 
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismowww.AulasParticularesApoio.Com.Br - História -  Iluminismo
www.AulasParticularesApoio.Com.Br - História - Iluminismo
 
ILUMINISMO
ILUMINISMOILUMINISMO
ILUMINISMO
 
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas EsclarecidosIluminismo e Déspotas Esclarecidos
Iluminismo e Déspotas Esclarecidos
 
Rev científica sec xvii e iluminismo
Rev científica sec xvii e iluminismoRev científica sec xvii e iluminismo
Rev científica sec xvii e iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a Iluminismo 2ª ano a
Iluminismo 2ª ano a
 
O Iluminismo
O IluminismoO Iluminismo
O Iluminismo
 
Iluminismo desenho
Iluminismo desenhoIluminismo desenho
Iluminismo desenho
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O iluminismo
O iluminismoO iluminismo
O iluminismo
 
Iluminismo
IluminismoIluminismo
Iluminismo
 
O ILUMINISMO
O ILUMINISMOO ILUMINISMO
O ILUMINISMO
 
Iluminismo2
Iluminismo2Iluminismo2
Iluminismo2
 
HISTÓRIA_EM_3ªSÉRIE_SLIDES_AULAN1.pptx
HISTÓRIA_EM_3ªSÉRIE_SLIDES_AULAN1.pptxHISTÓRIA_EM_3ªSÉRIE_SLIDES_AULAN1.pptx
HISTÓRIA_EM_3ªSÉRIE_SLIDES_AULAN1.pptx
 

Mais de josafaslima

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na Américajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...josafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilmajosafaslima
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militarjosafaslima
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasiljosafaslima
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Gregajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhojosafaslima
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileirajosafaslima
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45josafaslima
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willsonjosafaslima
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasiljosafaslima
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romanajosafaslima
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Gregajosafaslima
 

Mais de josafaslima (20)

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
 
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no BrasilPPT - As Invasões holandesas no Brasil
PPT - As Invasões holandesas no Brasil
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Grega
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalho
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileira
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willson
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Grega
 

Roteiro de Aula - Iluminismo

  • 1. IP HISTÓRIA Disciplina: História Geral Professor: Josafá S. Lima. ROTEIRO DE AULA ILUMINISMO  A palavra Iluminismo vem de luz e se refere à capacidade que a razão tem de tudo iluminar. O Iluminismo é uma ideologia burguesa e que surgiu na Inglaterra, no século XVIII. Sua importância reside no fato de: ter influenciado o desenvolvimento da ciência moderna, a queda do Antigo Regime, a Independência dos EUA, a Revolução Francesa, o processo de independência das colônias espanholas na América e de nossa independência. O Iluminismo também é denominado de Ilustração ou Filosofia das Luzes. A BURGUESIA E O ILUMINISMO  À medida que se fortalecia e formulava críticas ao Antigo Regime, a burguesia foi desenvolvendo sua própria ideologia, tendo por base o seguinte argumento: • o Estado só é verdadeiramente rico se for internacionalmente poderoso; • para ser internacionalmente poderoso, precisa expandir as atividades capitalistas; • só expande as atividades capitalistas se der liberdade e poder social para a burguesia.  Foi esse argumento burguês que, investindo implicitamente contra os privilégios da nobreza, corroeu, aos poucos, o equilíbrio das forças sociais do Estado absolutista e do Antigo Regime. Ao mesmo tempo, propiciou o surgimento do Iluminismo.  Os valores fundamentais do Iluminismo estavam ligados de alguma maneira ao desenvolvimento do comércio e do individualismo burguês.  A atividade econômica fundamental da burguesia era o comércio. Essa atividade tinha como regra de desenvolvimento o jogo da oferta e da procura, que, por sua vez, era o resultado da ação individual de inúmeras pessoas lutando por seus próprios interesses econômicos. O comércio, então, despertava nos homens o espírito de competição, estimulando o individualismo.  Os principais valores enfatizados pelo Iluminismo eram: igualdade, tolerância religiosa ou filosófica, liberdade e propriedade. Por outro lado combatia: o absolutismo monárquico, o Mercantilismo e o poder da Igreja. Em suma, combatia o Antigo Regime. OS PRECURSORES DO ILUMINISMO  Entre os precursores do Iluminismo podemos destacar: • René Descartes – matemático e filósofo francês, é considerado um dos fundadores do racionalismo moderno. Defendia, em termos básicos, que somente através de métodos lógicos e racionais o homem poderia atingir o conhecimento científico. Para ele, a única verdade inquestionável era a existência dos próprios pensamentos. Daí sua célebre frase: Penso, logo existo. • Isaac Newton – cientista inglês, descobriu leis físicas aplicáveis ao universo, como a lei da gravidade, que foi formulada da seguinte maneira: matéria atrai matéria na razão direta das massas e na razão inversa do quadrado da distância. Considerava que era função da ciência descobrir leis universais e formulá-las de modo preciso e racional, desenvolvendo uma visão mecanicista do universo. Não excluía a idéia de Deus, mas não o considerava um ser tirânico capaz de fazer parar o Sol ou desviar as estrelas de sua trajetória. Para Newton, Deus manifestava-se nas próprias leis universais. • John Locke – filósofo inglês, é considerado por muitos como o pai do Iluminismo. Em sua principal obra, “Ensaio sobre o entendimento humano”, afirma que nossa mente é como uma tábua rasa, sem nenhuma idéia. Tudo o que adquirimos é devido à experiência. Para ele, nossas primeiras idéias vêm à mente através dos sentidos. Depois, combinando e associando as primeiras idéias simples, a mente forma idéias cada vez mais complexas. Em resumo, todo o conhecimento humano chega à nossa mente através dos sentidos (empirismo) e, depois, desenvolve-se pelo esforço da razão. Em termos políticos, Locke condenou o absolutismo monárquico, revelando sua grande preocupação em proteger a liberdade individual do cidadão (liberalismo político). ESPAÇO PARA A DISCUSSÃO EM TORNO DAS NOVAS CONCEPÇÕES DE DEUS E DO MUNDO POR PARTE DOS ILUMINISTAS.  Os valores do Iluminismo, aplicados à vida social e política, também se manifestaram na teoria econômica através de duas escolas: I – Escola Fisiocrática – o termo fisiocracia vem do grego fisis = natureza e cratos = poder. O principal representante dessa escola foi o francês François Quesnay, que era contrário à intervenção do estado 1
  • 2. na vida econômica. Defendia a valorização da agricultura como única atividade verdadeiramente criadora de riquezas para uma nação. Os fisiocratas pregavam a implantação de um capitalismo agrário, baseado no aumento da produção agrícola. II – Escola do Liberalismo Econômico – Adam Smith foi o principal representante. Escreveu a obra “O Ensaio sobre a riqueza das nações.” Criticou a política Mercantilista. Para ele, a economia deveria ser dirigida pelo jogo livre da oferta e da procura de mercado (laissez-faire). Para Adam Smith, o trabalho em geral representava a verdadeira fonte de riqueza para as nações. Defendia também: a propriedade privada, a sociedade industrial, a ordem burguesa capitalista, a mão-de-obra livre e assalariada. OS GRANDES PENSADORES ILUMINISTAS  Os principais pensadores ligados ao Iluminismo foram: • Montesquieu - jurista francês, escreveu “O espírito das leis”. Defendeu a separação dos três poderes. • Voltaire – destacou-se por defender a liberdade de pensamento, destacou-se também pelas críticas que fazia ao clero católico, à intolerância religiosa e à prepotência dos poderosos. Em termos políticos, não era propriamente um democrata, mas defensor de uma monarquia respeitadora das liberdades individuais, governada por um soberano esclarecido. Influenciou o “Despotismo Esclarecido”. • Jean-Jacques Rousseau – escreveu a obra “O contrato social”, na qual expôs a tese de que o soberano deveria conduzir o estado segundo a vontade geral de seu povo, sempre tendo em vista o atendimento do bem comum. Somente esse estado, de bases democráticas, teria condições de oferecer a todos os cidadãos um regime de igualdade jurídica. Em outra de suas importantes obras, o “Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homens”, Rousseau glorificou os valores da vida natural e atacou a corrupção, a avareza e os vícios da sociedade civilizada. Fez inúmeros elogios à liberdade que desfrutava o selvagem na pureza do seu estado natural (o bom selvagem), contrapondo-o à falsidade e ao artificialismo do homem civilizado. Rousseau tornou-se célebre como defensor da pequena burguesia e inspirador dos ideais da Revolução francesa. • Emanuel Kant – filósofo alemão elaborou uma teoria crítica do conhecimento, afirmando em linhas gerais que todo objeto a ser conhecido está interrelacionado com o sujeito que processa o conhecimento. O ser em si não existe enquanto objeto do conhecimento. Segundo Kant, foi através do Iluminismo que a mente humana alcançou a idade adulta, a maioridade. • Diderot e D’Alembert – principais organizadores da enciclopédia, que pretendiam resumir os principais conhecimentos da época nos campos científico e filosófico. O DESPOTISMO ESCLARECIDO 2 .
  • 3.  Atrasados em relação ao avanço do capitalismo, certos países europeus promoveram, através de seus governantes, uma série de reformas nos campos econômicos e social durante o século XVIII. Entre eles, citam-se Prússia, Rússia, Áustria, Portugal e Espanha. Os governantes desses países procuraram governar, mostrando receptivos a algumas idéias do Iluminismo. Déspota é aquele que governa sem perder seu caráter autoritário. Esclarecido é aquele que conhece os ideais Iluministas.  Enquanto movimento político, o Despotismo Esclarecido representou a tentativa de conciliação de interesses entre a sociedade tradicional do Antigo Regime e a sociedade burguesa impulsionada pelo avanço capitalista. Dessa forma, os projetos de modernização empreendidos pelos déspotas esclarecidos visavam muito mais prevenir possíveis revoltas sociais do que, efetivamente, promover uma sociedade nova e moderna. No entanto, mexendo no velho edifício do Antigo regime, acabaram liberando forças que, depois, se revelaram incontroláveis. 3