SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 6
Baixar para ler offline
AS INVASÕES HOLANDESAS NO BRASIL
OS DOMÍNIOS HOLANDESES NO BRASIL
INVASÕES HOLANDESAS
A primeira tentativa de invasão dos holandeses no Brasil deu-se em 1624. O
local escolhido foi a Bahia em função de ser a sede do governo. Essa tentativa
fracassou. Porém, em 1630, os holandeses realizaram a segunda investida de
invasão. O local agora escolhido foi Pernambuco, uma vez que era a região
produtora de açúcar no Brasil. Essa última tentativa foi vitoriosa em função da
ajuda de Domingos Fernandes Calabar que passava informações para os
holandeses quando dos ataques da população de Pernambuco contra as forças
holandesas. O fim da luta armada em Pernambuco deu-se em 1637.
 Neste mesmo ano, a Companhia das Índias Ocidentais enviou para o Brasil o
conde Maurício de Nassau, nomeando-o governador-geral do Brasil holandês. Em
sua administração, Nassau procurou agilizar a produção de açúcar e pacificar a
região e para tanto, tomou as seguintes medidas:
. Reativou a produção de açúcar – concedeu empréstimos ao senhores de
engenho de Pernambuco para o reaparelhamento das propriedades, a
recuperação dos canaviais e a compra de escravos;
. Concedeu tolerância religiosa à população – os holandeses eram calvinistas;
. Realizou reformas urbanas – construiu pontes, estradas, casas, praças e
construiu a cidade de Maurícia.
. Estimulou a vida cultural – trouxe artistas, médicos, astrônomos, naturalistas,
botânicos, arquitetos e pintores.
> Em função de desentendimentos com a Companhia das Índias Ocidentais,
em 1644, Nassau deixou o cargo de governador-geral do Brasil Holandês. Em
função disso, teve início um movimento para expulsar os holandeses do Brasil
que contou com a ajuda e apoio de Portugal. Esse movimento recebeu o nome
de Insurreição Pernambucana.
INSURREIÇÃO PERNAMBUCANA – 1645/1654
Diversos setores sociais da colônia, como senhores de engenho, grupos
indígenas e africanos, uniram-se no sentido de expulsar os holandeses do
Brasil. Depois de várias batalhas travadas, sendo que a última foi a Batalha
dos Guararapes, os holandeses foram derrotados. Essa rendição somente se
consolidou em 1669, quando foi assinado a Paz de Haia (os holandeses
reconheciam o Nordeste de domínio português e em troca Portugal teve que
pagar à Cia. Das Índias Ocidentais uma alta indenização em toneladas de ouro
e ceder possessões na África).
CONSEQÜÊNCIAS E SIGNIFICADOS DA EXPULSÃO DOS HOLANDESES
. Crise econômica para Portugal;
. Crise do comércio açucareiro brasileiro (pois, os holandeses ao deixarem o
Brasil, pegaram mudas de cana-de-açúcar e depois de aprenderem a técnica
de cultivo, acabaram plantando-as nas Antilhas (ilhas da América Central).
Esse açúcar produzido vai dominar o comércio mundial);
. Falência dos senhores de engenho de Pernambuco;
. Dependência de Portugal aos produtos manufaturados da Inglaterra, em
função da assinatura do Tratado de Methuen – 1703 (Tratado dos Panos e
Vinhos. Por esse Tratado, Portugal comprometia-se a importar tecidos da
Inglaterra e em troca, a Inglaterra importava vinhos de Portugal);
. Guerra dos Mascates (1710) – envolveu os senhores de engenho falidos de
Pernambuco (Olinda) e os ricos portugueses de Recife (denominados
mascates). Os senhores de engenho falidos ao tomarem empréstimos junto
aos ricos portugueses de Recife não conseguiram pagar; com isso surgiram
hostilidades entre ambos. Até que os ricos comerciantes portugueses
solicitaram ao rei de Portugal elevar Recife à categoria de vila, já que antes
pertencia a Olinda. O rei atendeu ao pedido dos comerciantes. Esse fato
serviu como estopim da guerra. Em 1711, o governo português interveio na
região e reprimiu duramente os líderes dos senhores de engenho. Por fim,
Recife tornou-se capital de Pernambuco e Olinda perdeu a condição de centro
econômico e político.
. Dependência de Portugal aos produtos manufaturados da Inglaterra, em
função da assinatura do Tratado de Methuen – 1703 (Tratado dos Panos e
Vinhos. Por esse Tratado, Portugal comprometia-se a importar tecidos da
Inglaterra e em troca, a Inglaterra importava vinhos de Portugal);
. Guerra dos Mascates (1710) – envolveu os senhores de engenho falidos de
Pernambuco (Olinda) e os ricos portugueses de Recife (denominados
mascates). Os senhores de engenho falidos ao tomarem empréstimos junto
aos ricos portugueses de Recife não conseguiram pagar; com isso surgiram
hostilidades entre ambos. Até que os ricos comerciantes portugueses
solicitaram ao rei de Portugal elevar Recife à categoria de vila, já que antes
pertencia a Olinda. O rei atendeu ao pedido dos comerciantes. Esse fato
serviu como estopim da guerra. Em 1711, o governo português interveio na
região e reprimiu duramente os líderes dos senhores de engenho. Por fim,
Recife tornou-se capital de Pernambuco e Olinda perdeu a condição de centro
econômico e político.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Brasil república
Brasil repúblicaBrasil república
Brasil repúblicadmflores21
 
A economia açucareira no brasil
A economia açucareira no brasilA economia açucareira no brasil
A economia açucareira no brasilRogerio Alves
 
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...João Medeiros
 
Colonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américaColonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américaCarolina Medeiros
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)Nefer19
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período RegencialDaniel Alves Bronstrup
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasilhenrique.jay
 
O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)Paulo Alexandre
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira Repúblicaisameucci
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completoKerol Brombal
 
Baixa idade média
Baixa idade médiaBaixa idade média
Baixa idade médiaEduard Henry
 
A mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonialA mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonialMarilia Pimentel
 

Mais procurados (20)

2° ano Primeiro Reinado e Regências
2° ano   Primeiro Reinado e Regências2° ano   Primeiro Reinado e Regências
2° ano Primeiro Reinado e Regências
 
Brasil república
Brasil repúblicaBrasil república
Brasil república
 
Império Bizantino
Império BizantinoImpério Bizantino
Império Bizantino
 
9. revolução inglesa
9. revolução inglesa9. revolução inglesa
9. revolução inglesa
 
A economia açucareira no brasil
A economia açucareira no brasilA economia açucareira no brasil
A economia açucareira no brasil
 
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
História do Brasil: A República Velha ou Primeira República (1889-1930) - Pro...
 
O Brasil Holandês
O Brasil HolandêsO Brasil Holandês
O Brasil Holandês
 
Período regencial
Período regencialPeríodo regencial
Período regencial
 
Colonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américaColonização portuguesa na américa
Colonização portuguesa na américa
 
Feudalismo
FeudalismoFeudalismo
Feudalismo
 
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
As Grandes Navegações - 7º Ano (2016)
 
3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial3° ano - Revoltas do Período Regencial
3° ano - Revoltas do Período Regencial
 
Dom Pedro II
Dom Pedro IIDom Pedro II
Dom Pedro II
 
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O BrasilVinda Da Familia Real Para O Brasil
Vinda Da Familia Real Para O Brasil
 
O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)O Império Napoleônico (PDF)
O Império Napoleônico (PDF)
 
Primeira República
Primeira RepúblicaPrimeira República
Primeira República
 
3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo3 brasil colônia completo
3 brasil colônia completo
 
Baixa idade média
Baixa idade médiaBaixa idade média
Baixa idade média
 
A mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonialA mineração no brasil colonial
A mineração no brasil colonial
 
Colonização do brasil
Colonização do brasilColonização do brasil
Colonização do brasil
 

Destaque

Invasões Holandesas
   Invasões Holandesas   Invasões Holandesas
Invasões Holandesasdiego8101995
 
Holandeses no brasil
Holandeses no brasilHolandeses no brasil
Holandeses no brasilJonas
 
Resumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandêsResumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandêsIzaac Erder
 
Brasil holandês
Brasil holandêsBrasil holandês
Brasil holandêsJonas
 
História
HistóriaHistória
Históriapigchi
 
Capítulo 24 invasões holandesas
Capítulo 24    invasões holandesasCapítulo 24    invasões holandesas
Capítulo 24 invasões holandesasAuxiliadora
 
Holandeses no brasil
Holandeses no brasilHolandeses no brasil
Holandeses no brasilIzaac Erder
 
Invasões estrangeiras no Brasil
Invasões estrangeiras no BrasilInvasões estrangeiras no Brasil
Invasões estrangeiras no BrasilThiago Leal
 
REVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de Penambuco
REVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de PenambucoREVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de Penambuco
REVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de Penambucohumberto145
 
Os Holandeses No Brasil
Os Holandeses No BrasilOs Holandeses No Brasil
Os Holandeses No Brasilguest26709a
 
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.Privada
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteCarson Souza
 

Destaque (20)

Invasões Holandesas
   Invasões Holandesas   Invasões Holandesas
Invasões Holandesas
 
Invasão Holandesa
Invasão HolandesaInvasão Holandesa
Invasão Holandesa
 
Brasil Holandês
Brasil HolandêsBrasil Holandês
Brasil Holandês
 
Brasil invasões estrangeiras - francesas e holandesas
Brasil invasões estrangeiras - francesas e holandesasBrasil invasões estrangeiras - francesas e holandesas
Brasil invasões estrangeiras - francesas e holandesas
 
Holandeses no brasil
Holandeses no brasilHolandeses no brasil
Holandeses no brasil
 
Resumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandêsResumo Brasil holandês
Resumo Brasil holandês
 
Invasao holandesa
Invasao holandesaInvasao holandesa
Invasao holandesa
 
O brasil holandês
O brasil holandêsO brasil holandês
O brasil holandês
 
Invasões holandesas
Invasões holandesasInvasões holandesas
Invasões holandesas
 
Brasil holandês
Brasil holandêsBrasil holandês
Brasil holandês
 
História
HistóriaHistória
História
 
Resumo historia
Resumo historiaResumo historia
Resumo historia
 
Capítulo 24 invasões holandesas
Capítulo 24    invasões holandesasCapítulo 24    invasões holandesas
Capítulo 24 invasões holandesas
 
Holandeses no brasil
Holandeses no brasilHolandeses no brasil
Holandeses no brasil
 
Invasões estrangeiras no Brasil
Invasões estrangeiras no BrasilInvasões estrangeiras no Brasil
Invasões estrangeiras no Brasil
 
Cultura Holandesa
Cultura HolandesaCultura Holandesa
Cultura Holandesa
 
REVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de Penambuco
REVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de PenambucoREVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de Penambuco
REVOLUÇÃO PRAIEIRA Governo de Penambuco
 
Os Holandeses No Brasil
Os Holandeses No BrasilOs Holandeses No Brasil
Os Holandeses No Brasil
 
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.Do bandeirantismo à exploração aurífera.
Do bandeirantismo à exploração aurífera.
 
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da ArteInfluência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
Influência da Cultura Holandesa no Brasil - História da Arte
 

Semelhante a Holandesas no Brasil 1624-1654

Invasões holandesas no brasil/ Dicas para o Enem
Invasões holandesas no brasil/ Dicas para o EnemInvasões holandesas no brasil/ Dicas para o Enem
Invasões holandesas no brasil/ Dicas para o EnemJoemille Leal
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPéricles Penuel
 
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...cristianoperinpissolato
 
Aula 06 holandeses no brasil
Aula 06  holandeses no brasilAula 06  holandeses no brasil
Aula 06 holandeses no brasilFabiana Tonsis
 
ATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdf
ATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdfATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdf
ATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdfLívia De Paula
 
Ataques e invasões francesas e holandesas brasil colonial
Ataques e invasões francesas e holandesas   brasil colonialAtaques e invasões francesas e holandesas   brasil colonial
Ataques e invasões francesas e holandesas brasil colonialProfessora Natália de Oliveira
 
Aspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesaAspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesaBriefCase
 
Disputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasilDisputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasilCharlies Ponciano
 
Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas.
Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas. Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas.
Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas. daviprofessor
 
A conquista holandesa
A conquista holandesaA conquista holandesa
A conquista holandesaJonas
 
_O Brasil Holandes.pptx
_O Brasil Holandes.pptx_O Brasil Holandes.pptx
_O Brasil Holandes.pptxHelderCastro22
 
Colonia brasil
Colonia brasilColonia brasil
Colonia brasilfelipewatz
 
A crise do sistema colonial
A crise do sistema colonialA crise do sistema colonial
A crise do sistema colonialprofisabelamf
 
Cronologia historia do brasil
Cronologia historia do brasilCronologia historia do brasil
Cronologia historia do brasilBryan Jonathan
 

Semelhante a Holandesas no Brasil 1624-1654 (20)

Invasões holandesas no brasil/ Dicas para o Enem
Invasões holandesas no brasil/ Dicas para o EnemInvasões holandesas no brasil/ Dicas para o Enem
Invasões holandesas no brasil/ Dicas para o Enem
 
Plano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmpPlano ins. pernambucana tmp
Plano ins. pernambucana tmp
 
10 OcupaçãO Holandesa
10 OcupaçãO Holandesa10 OcupaçãO Holandesa
10 OcupaçãO Holandesa
 
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
173 abcde brasil colonial 1640 1711 restauração portuguesa, expulsão dos hola...
 
Aula 06 holandeses no brasil
Aula 06  holandeses no brasilAula 06  holandeses no brasil
Aula 06 holandeses no brasil
 
ATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdf
ATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdfATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdf
ATIVIDADE 7º ANO 11-11.pdf
 
O Brasil holandês
O Brasil holandêsO Brasil holandês
O Brasil holandês
 
Ataques e invasões francesas e holandesas brasil colonial
Ataques e invasões francesas e holandesas   brasil colonialAtaques e invasões francesas e holandesas   brasil colonial
Ataques e invasões francesas e holandesas brasil colonial
 
Aspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesaAspectos políticos da colônia portuguesa
Aspectos políticos da colônia portuguesa
 
.pptx
.pptx.pptx
.pptx
 
Brasil colônia seculo XVII
Brasil colônia seculo XVIIBrasil colônia seculo XVII
Brasil colônia seculo XVII
 
Disputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasilDisputas européias e suas repercussões no brasil
Disputas européias e suas repercussões no brasil
 
Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas.
Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas. Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas.
Expulsão dos holandeses até revoltas emancipacionistas.
 
A conquista holandesa
A conquista holandesaA conquista holandesa
A conquista holandesa
 
_O Brasil Holandes.pptx
_O Brasil Holandes.pptx_O Brasil Holandes.pptx
_O Brasil Holandes.pptx
 
Colonia brasil
Colonia brasilColonia brasil
Colonia brasil
 
A crise do sistema colonial
A crise do sistema colonialA crise do sistema colonial
A crise do sistema colonial
 
Revisão brasil açucar
Revisão brasil açucarRevisão brasil açucar
Revisão brasil açucar
 
Cronologia historia do brasil
Cronologia historia do brasilCronologia historia do brasil
Cronologia historia do brasil
 
Apostila complementar módulo 4
Apostila complementar módulo 4Apostila complementar módulo 4
Apostila complementar módulo 4
 

Mais de josafaslima

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismojosafaslima
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na Américajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...josafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilmajosafaslima
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militarjosafaslima
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Gregajosafaslima
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917josafaslima
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhojosafaslima
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileirajosafaslima
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militarjosafaslima
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXjosafaslima
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45josafaslima
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismojosafaslima
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willsonjosafaslima
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasiljosafaslima
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romanajosafaslima
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Gregajosafaslima
 

Mais de josafaslima (20)

Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e NazismoRoteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
Roteiro de Aula - Fascismo e Nazismo
 
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na AméricaPPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
PPT - O Contexto Histórico Europeu da Chegada do Colonizador na América
 
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
Roteiro de Aula - Da Crise do Sistema Colonial de Exploração à Proclamação da...
 
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo DilmaRoteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
Roteiro de Aula - Da Era Vargas ao Governo Dilma
 
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime MilitarUm retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
Um retrato da Cultura Brasileira da Era Vargas ao Regime Militar
 
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime MilitarPPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
PPT - Do Fim da República Velha ao fim do Regime Militar
 
PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917PPT - Revolução Russa de 1917
PPT - Revolução Russa de 1917
 
PPT - Cultura Grega
PPT - Cultura GregaPPT - Cultura Grega
PPT - Cultura Grega
 
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
Roteiro de Aula - Revolução Russa de 1917
 
Entrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalhoEntrevista josé murilo de carvalho
Entrevista josé murilo de carvalho
 
PPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial BrasileiraPPT - Expansão Territorial Brasileira
PPT - Expansão Territorial Brasileira
 
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIXPPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
PPT - Imperialismo ou Neocolonialismo do Séc. XIX
 
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime MilitarPPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
PPT - A Cultura na Era Vargas ao Regime Militar
 
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIXRoteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
Roteiro de Aula - Da Revolução Francesa ao Imperialismo do Séc. XIX
 
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
PPT - Da Primeira Grande Guerra ao Pós-45
 
Roteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - IluminismoRoteiro de Aula - Iluminismo
Roteiro de Aula - Iluminismo
 
Os 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de WillsonOs 14 Pontos de Willson
Os 14 Pontos de Willson
 
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no BrasilPPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
PPT - O Funcionamento do Sistema Colonial de Exploração no Brasil
 
PPT - Civilização Romana
PPT - Civilização RomanaPPT - Civilização Romana
PPT - Civilização Romana
 
PPT - Civilização Grega
PPT - Civilização GregaPPT - Civilização Grega
PPT - Civilização Grega
 

Holandesas no Brasil 1624-1654

  • 3. INVASÕES HOLANDESAS A primeira tentativa de invasão dos holandeses no Brasil deu-se em 1624. O local escolhido foi a Bahia em função de ser a sede do governo. Essa tentativa fracassou. Porém, em 1630, os holandeses realizaram a segunda investida de invasão. O local agora escolhido foi Pernambuco, uma vez que era a região produtora de açúcar no Brasil. Essa última tentativa foi vitoriosa em função da ajuda de Domingos Fernandes Calabar que passava informações para os holandeses quando dos ataques da população de Pernambuco contra as forças holandesas. O fim da luta armada em Pernambuco deu-se em 1637.  Neste mesmo ano, a Companhia das Índias Ocidentais enviou para o Brasil o conde Maurício de Nassau, nomeando-o governador-geral do Brasil holandês. Em sua administração, Nassau procurou agilizar a produção de açúcar e pacificar a região e para tanto, tomou as seguintes medidas: . Reativou a produção de açúcar – concedeu empréstimos ao senhores de engenho de Pernambuco para o reaparelhamento das propriedades, a recuperação dos canaviais e a compra de escravos; . Concedeu tolerância religiosa à população – os holandeses eram calvinistas; . Realizou reformas urbanas – construiu pontes, estradas, casas, praças e construiu a cidade de Maurícia. . Estimulou a vida cultural – trouxe artistas, médicos, astrônomos, naturalistas, botânicos, arquitetos e pintores.
  • 4. > Em função de desentendimentos com a Companhia das Índias Ocidentais, em 1644, Nassau deixou o cargo de governador-geral do Brasil Holandês. Em função disso, teve início um movimento para expulsar os holandeses do Brasil que contou com a ajuda e apoio de Portugal. Esse movimento recebeu o nome de Insurreição Pernambucana. INSURREIÇÃO PERNAMBUCANA – 1645/1654 Diversos setores sociais da colônia, como senhores de engenho, grupos indígenas e africanos, uniram-se no sentido de expulsar os holandeses do Brasil. Depois de várias batalhas travadas, sendo que a última foi a Batalha dos Guararapes, os holandeses foram derrotados. Essa rendição somente se consolidou em 1669, quando foi assinado a Paz de Haia (os holandeses reconheciam o Nordeste de domínio português e em troca Portugal teve que pagar à Cia. Das Índias Ocidentais uma alta indenização em toneladas de ouro e ceder possessões na África). CONSEQÜÊNCIAS E SIGNIFICADOS DA EXPULSÃO DOS HOLANDESES . Crise econômica para Portugal; . Crise do comércio açucareiro brasileiro (pois, os holandeses ao deixarem o Brasil, pegaram mudas de cana-de-açúcar e depois de aprenderem a técnica de cultivo, acabaram plantando-as nas Antilhas (ilhas da América Central). Esse açúcar produzido vai dominar o comércio mundial); . Falência dos senhores de engenho de Pernambuco;
  • 5. . Dependência de Portugal aos produtos manufaturados da Inglaterra, em função da assinatura do Tratado de Methuen – 1703 (Tratado dos Panos e Vinhos. Por esse Tratado, Portugal comprometia-se a importar tecidos da Inglaterra e em troca, a Inglaterra importava vinhos de Portugal); . Guerra dos Mascates (1710) – envolveu os senhores de engenho falidos de Pernambuco (Olinda) e os ricos portugueses de Recife (denominados mascates). Os senhores de engenho falidos ao tomarem empréstimos junto aos ricos portugueses de Recife não conseguiram pagar; com isso surgiram hostilidades entre ambos. Até que os ricos comerciantes portugueses solicitaram ao rei de Portugal elevar Recife à categoria de vila, já que antes pertencia a Olinda. O rei atendeu ao pedido dos comerciantes. Esse fato serviu como estopim da guerra. Em 1711, o governo português interveio na região e reprimiu duramente os líderes dos senhores de engenho. Por fim, Recife tornou-se capital de Pernambuco e Olinda perdeu a condição de centro econômico e político.
  • 6. . Dependência de Portugal aos produtos manufaturados da Inglaterra, em função da assinatura do Tratado de Methuen – 1703 (Tratado dos Panos e Vinhos. Por esse Tratado, Portugal comprometia-se a importar tecidos da Inglaterra e em troca, a Inglaterra importava vinhos de Portugal); . Guerra dos Mascates (1710) – envolveu os senhores de engenho falidos de Pernambuco (Olinda) e os ricos portugueses de Recife (denominados mascates). Os senhores de engenho falidos ao tomarem empréstimos junto aos ricos portugueses de Recife não conseguiram pagar; com isso surgiram hostilidades entre ambos. Até que os ricos comerciantes portugueses solicitaram ao rei de Portugal elevar Recife à categoria de vila, já que antes pertencia a Olinda. O rei atendeu ao pedido dos comerciantes. Esse fato serviu como estopim da guerra. Em 1711, o governo português interveio na região e reprimiu duramente os líderes dos senhores de engenho. Por fim, Recife tornou-se capital de Pernambuco e Olinda perdeu a condição de centro econômico e político.