SugestãO De ReuniãO Nelson E Elisa3

1.493 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.493
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

SugestãO De ReuniãO Nelson E Elisa3

  1. 1. Sugestão de reunião Preparação do ambiente: Imagem Sagrada Família, fotos de famílias, Bíblia, papel para todos os participantes, caneta. 1. Música: a escolher. Pode ser sobre o tema “Família”. 2. Oração Inicial 3. Leitura Bíblica: Gn 1,26-31; 2,20-25 4. O casal anfitrião faz uma pequena explanação dos temas abaixo, focalizando no texto as características que mais marcaram cada época. Para isso poderá fazer uma pesquisa: • Família: instituição natural criada por Deus (homem, mulher e filhos) • Família grega e família romana (grupo social patriarcal, cujo chefe mantinha sob seu poder a mulher, filhos e escravos) • Família na Idade Medieval (família patriarcal aristocrata, extensa, propriedade privada. Família camponesa: unidades nucleares e laços de dependência com a aldeia) • Família burguesa (pai, mãe e filhos. Privacidade e afetividade) • Família camponesa (migram para áreas urbanas, todos trabalham). • Família contemporânea (diversas configurações familiares, como monoparentais, segunda união, casais sem filhos, uniões livres) 5. Conversar sobre os assuntos expostos. Quem se sentir a vontade pode relatar fatos sobre a família de seus pais, avós... 6. Cada pessoa receberá uma folha de papel e caneta e fará a árvore genealógica da sua família (eu, pais e filhos, avós e filhos, bisavós e filhos). Se possível, mostrar para os filhos em casa depois da reunião. 7. Reza-se a Oração pelos antepassados: ORAÇÃO DOS ANTEPASSADOS Mãe Maria Mãe de todos nós, Mãe da Vida Na qualidade de sua(seu) filha(o) e filha(o) de Deus Eu lhe peço que derrame suas Bençãos e Graças em todos aqueles que deram origem à minha família, libertando-os e fazendo todo o mal hereditário que pesa sobre nós Desfaça toda a aliança, todo o ciclo viciado, que meus antepassados contraíram no mal. (Violências, guerras, mortes súbitas, assassinatos, doenças do mal, dores e sofrimentos, compulsão, vícios...) Mãe Cheia de Graça Anula agora toda a operação maléfica que viemos herdando de geração em geração, ao longo dos tempos Que os nossos ancestrais sejam perdoados: Que eles sejam livres para Te servirem... Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, Amém
  2. 2. 8. Avisos 9. Oração Final: Magnificat (Lc 1,46-55) 10. Abraço da paz TEXTO QUE PODE SERVIR DE APOIO PARA O CASAL ANFITRIÃO: FAMÌLIA INSITUIÇÃO CRIADA POR DEUS Ao criar a família, Deus deixou claro o seu propósito para ela. Deus criou a família quando viu que o homem não era completo sozinho. Mesmo depois de apresentar a ele todos os seres criados até então, o homem continuava sem alguém que fosse como ele: capaz de amar, sentir, falar, pensar, querer, enfim, relacionar-se. Depois de dizer que tudo o que Ele havia criado era muito bom, Deus viu o homem só, e concluiu: isto não é bom! Antes mesmo da igreja, é através da família que Deus revela-se por completo. Na família podemos ver com clareza os planos de Deus para a humanidade. No texto de hoje encontramos o fundamento inabalável da natureza, do conceito e dos propósitos para a Família.Como em toda a revelação, Deus é quem vê a situação do homem e toma a iniciativa para supri-la. O Deus da família toma a iniciativa para abençoá-la e fazê-la experimentar a Sua glória. Qualquer conceito que desvirtue a natureza original da família, contraria os desígnios de Deus e foge dos seus planos. “Homem e Mulher” – assim é a formação da família! A FAMILIA GREGA A familia grega era composta ,no caso de Esparta por uma esposa(que em Esparta tinha a melhor situação de toda Grécia) Em Atenas as mulheres eram desprezadas e viviam trancadas no GINECEU, que em grego quer dizer "lugar das mulheres" que ficava dentro de casa.Havia também um marido (que em Esparta ficava no exército e em Atenas ia participar das ações políticas da cidade )e às vezes um filho . A FAMÍLIA ROMANA Uma instituição do antigo direito civil romano em que só podia ser exercida por uma pessoa do sexo masculino que fosse cidadão romano. E era o homem que possuía o poder na sociedade doméstica, e exercia sobre as pessoas uma verdadeira magistratura doméstica entre os membros da família, como também era o único senhor dos bens dessa família.A mulher desempenhava um papel relevante no lar e uma enorme influência na vida familiar e social de Roma. A mesma aparece ao lado do marido participando das festas, da autoridade do lar e das honrarias da vida pública; gozavam de confiança de seus esposos e não eram enclausuradas, saíam, trocavam visitas e faziam suas próprias compras. Porém, tudo isso não lhes tirava o sentido de austeridade e reserva. Essas conquistas femininas aumentaram o campo de liberdade e de ação das mulheres. A FAMÍLIA NA IDADE MEDIEVAL A mulher era considerada como pertencente à linhagem do marido, e quando este morria era excluída da família. A família também incluía parentes, amigos e vassalos. A configuração de família está atrelada ao casamento monogâmico e heterossexual, ao modelo patriarcal e à propriedade privada. A FAMÍLIA BURGUESA Os filhos recebem novos valores, até então inéditos. A mãe é responsável pela educação dos filhos para que eles tenham um lugar de respeito na sociedade e os pais cuidam do custeio dos estudos. Dessa forma, a esposa conseguia estreitar os laços afetivos com os filhos, influenciando-os diretamente na construção da moral dentro das regras vigentes.
  3. 3. A FAMÍLIA CONTEMPORÂNEA A Família Contemporânea do século XX, oriunda da família burguesa, um pouco mais complacente, permite que os filhos criem sua própria opção de vida. Os valores burgueses se intensificam e começa a haver mudanças na sociedade, como a valorização da mulher no mercado de trabalho, a divisão das responsabilidades, nas funções dos papéis do casamento, a violência urbana, os movimentos políticos e ideológicos, dentre outros, acarretando mudanças até de perspectivas. Como conseqüência, surge a quebra do modelo de Família Tradicional onde o pai é quem se responsabiliza por trazer o dinheiro e a mãe fica arrumando a casa e cuidando dos filhos, que por sua vez são dependentes dos pais. O estereótipo se rompe e a relação dos pais com os filhos muda, surgindo novas formas de núcleos familiares (pais separados, mães solteiras, etc...) Nélson e Elisa 61º DC 3235 3438 9138 4464

×