OUTUBROANO II - Nº 13 - OUTUBRO DE 2011     INFORMATIVO DA PARÓQUIA SANTA TERESINHA                                     IN...
2                     • Outubro de 2011 PA L AV R A S D E N O S S O P Á R O C O                                           ...
Outubro de 2011 •            3S A N T I D A D E E M F O CO                                                              V ...
4     • Outubro de 2011ACONTECEU                        NOVENA SANTA TERESINHA 2011                                       ...
Outubro de 2011 •   5      Sta eresinhaa de Sta Teresinha 01.10.11                 Dia de Sta Teresinha 01.10.11          ...
6    • Outubro de 2011FIQUE SABENDO                                                                                 P S I ...
Outubro de 2011 •           7     Di                  An ve           ri nt             16            /11   • D i z i m i ...
8   • Outubro de 2011                      VA                       TAR E T R O S P E C T I VA P A R O Q U I A S A N TA T ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Agape 13 outubro 2011

995 visualizações

Publicada em

Acompanhe nosso Jornal On-line.

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
995
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
345
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Agape 13 outubro 2011

  1. 1. OUTUBROANO II - Nº 13 - OUTUBRO DE 2011 INFORMATIVO DA PARÓQUIA SANTA TERESINHA INFORMATIV TIVO PARÓQUIA SANTA DISTRIBUIÇÃO GRATUITA DISTRIBUIÇÃO GRATUITA te blog nt at resinhacumbic esinhacumbica og po co V i s i t e nosso blo g : s a n t a t e r esinhacumbic a . b l o g s p o t . c o m VAMOS PENSAR? VIVÊNCIA PASTORAL ASTOR ORAL FIQUE SABENDO Deus, o sentido da existência! eus, sentido existência! Da realeza à realidade reale ealeza realidade fizemos com Missa? O que fizemos com a Missa? PÁGINA 3 PÁGINA 3 PÁGINA 6
  2. 2. 2 • Outubro de 2011 PA L AV R A S D E N O S S O P Á R O C O VA M O S P E N S A R ? 30 anos de nossa Paróquia Paróquia Deus o sentido da existência! sentido existência! Iniciamos o mês com a comemoração rescer no bairro de Cumbica a fé católica Creio que muitos de nós já passamos por conviver com os seus. Se isto ainda não acon-de nossa padroeira paroquial Santa Tere- que uniu mãos e corações de tantas pes- momentos onde questionamentos deste tece às coisas precisam tomar outro caminho.sinha do Menino Jesus, temos ainda os soas, vindas de várias partes do mundo tipo se fizeram persistentes: Para onde va- Grande partes de nossas dificuldadesdias de N.Sra. Aparecida, Santa Teresa como Espanha, Portugal, etc., e se encon- mos? Qual é o sentido de nossa existência? enquanto humanidade são resultados deDAvila (padroeira dos professores), San- trado com um povo que já nasceu sob a E o mundo? Todas estas questões nós cha- pessoas que acreditam que nossa vida seta Edwiges (endividados), São Judas Ta- sombra da Cruz de Cristo nesta terra mamos de existenciais. Perguntas desenca- encerra aqui. E se não há nada então "vamosdeu (desesperados) e, assim por diante. abençoada por Deus chamada Brasil. deadas diante da consciência da existência. aproveitar", "vamos zuar", "vamos nos embri-Claro que também temos a comemoração Falo de toda a nação brasileira que já Mas pra que servem estas perguntas? Estas agar", o dito popular falado muitas vezes é:do dia das crianças, que em nossas vidas estava aqui neste bairro: gente do sul e diferenciam uma existência consciente de "comamos e bebamos, pois amanhã morre- uma simples existência. Os animais irracio- remos". Pois é, e o que vem depois? E a tale nas nossas famílias deveria ser mais que norte, do nordeste e do centro-oeste, pes- nais não se fazem tais questionamentos. Por vida eterna que nós acreditamos? A nossaum dia de dar presentes aos pequenos, soas que não mediram esforços e nem outro lado também há homens que não se fé exige a responsabilidade de uma vidamas de oferecer esses pequenos como pouparam recursos, que deram e que con- farão tais questionamentos. consciente preparando o amanhã de Deus.presentes a Deus e a sua Igreja. tinuam dando testemunho da fé recebi- Estas questões desencadeiam uma sé- O mundo novo começa a se desenhar agora, Quero recordar com imensa alegria da. Nosso muito obrigado aos nossos pi- rie de consequências práticas para a vida. por meio de atitudes conscientes de nossaque neste mês há 30 anos nossa comuni- oneiros, que Deus os recompense pela As transformações ocorridas na natureza parte. O paraíso de Deus apresenta seus pri-dade paroquial foi elevada a categoria de sua dedicação! pelos homens são consequências de uma meiros frutos em meio a este mundo, a terraparóquia. No Decreto de Criação datado Devido a tudo isso, torna-se maior a vida inconsciente. A fome e miséria no mun- sem males se ensaia aqui e agora.em 15 de setembro de 1981 (dia de Nos- nossa responsabilidade de cuidar com do, a violência a desordem ética e o desfa- As perguntas existenciais ganham res-sa Senhora das Angústias), nosso saudo- carinho daquilo que recebemos. Peçamos lecimento da dignidade do homem tam- postas conscientes e duradouras. Para ondeso bispo Dom João Bergese dizia: "o cres- ao Senhor que aumente a cada dia o nos- bém são reflexos de uma existência não vamos? Vamos para Deus principio e fim decimento demográfico da nova Diocese de so amor pela nossa comunidade a fim de consciente. Mas será que nós cristãos esta- todas as coisas. Qual é o sentido de nossaGuarulhos, exige o aumento das paróqui- que possamos entregar a uma nova ge- mos preocupados com isso? Muitos de nós existência? Deus a nossa felicidade. Paraas, a fim de que os fiéis possam, com mai- ração, aos nossos filhos e netos uma co- diremos: "mas isto não compete a mim, eu onde caminha o mundo? Para sua fonte:or facilidade, participar das celebrações munidade sólida e viva. Isso está em nos- só espero que os que podem façam algu- Deus! Enfim, nossas inquietações são resol-litúrgicas, receber os sacramentos e ser sas mãos, somos responsáveis e não po- ma coisa!". Sua existência é ou não consci- vidas em Deus e na resposta brota nossa res-presença viva da Igreja" [...]. demos deixar de lado nosso santo dever. ente? Mediante sua resposta diremos se ponsabilidade: Um Cristão não vive de qual- No dia 04 de outubro seguinte foi Aproveito para agradecer a todas as você pode ou não fazer alguma coisa. quer forma! Um Cristão trabalha, Ama, Cui-instalada solenemente a segunda paró- graças e bênçãos que temos recebido, de Creio que o fato de ter uma fé aumenta da, Perdoa, Acolhe. Um Cristão enfim vive aquia da Diocese de Guarulhos, presidi- modo especial pelo povo bom que Deus ainda mais a nossa responsabilidade frente vida de Cristo, pois ser Cristão não é mérito éda pelo bispo diocesano. Nesta mesma pôs em nossa comunidade. Agradecemos a estes desafios. Quem tem fé precisa ser responsabilidade! É vocação! consciente quanto à criação de estruturas Padre Zezinho em uma de suas mu-data foi oficializado o primeiro pároco pelo desempenho e solicitude de nossos que não só afirmem que há um sentido para sicas Canta: "amar como Jesus, amou, sonharo Revmo. Padre Lino Camacho, de feliz agentes de pastoral que vêm se dedican- nossa existência, mas que em grande parte como Jesus sonhou, pensar como Jesus pen-e saudosa memória. do a missão de levar Cristo nos seus co- ela é expressa por aquilo que nós cremos. sou, viver como Jesus viveu". Esta é a exis- Estes dias que vivemos hoje são fru- rações e aos seus irmãos. Como é possível se ter fé e não saber para tência do cristão! Sua razão de ser e o senti-tos do amor e da dedicação de tantas pes- Que pela intercessão de Santa Teresi- onde o mundo caminha? É engraçado como do para sua vida encontram-se em Cristo.soas que desde os meados dos anos 70, nha, sejam abençoados todos que traba- os católicos chegam, contam as desgraças Agora você e eu sabemos o que é precisocom fé, devoção e muito amor lançaram lharam e trabalham por nossa Paróquia, aos montes e dizem: padre eu não sei o que fazer para viver consciente. Segundo Pauloas bases da nossa comunidade paroqui- pedimos a Deus o descanso feliz aos nos- será deste mundo? O mundo que nós acre- "é ter os mesmos sentimentos de Cristo". Cris-al. Hoje é, portanto, um momento opor- sos irmãos que já habitam o céu. ditamos ser uma das grandes maravilhas de tão o mundo novo é responsabilidade sua etuno para agradecer a Deus por ter des- Deus deve alcançar aquilo que é a sua exce- minha, que conscientes sabemos para ondepertado no coração destes pioneiros essa Fraternalmente, seu irmão em Cristo. lência, este lugar oferecido por Deus ao ho- vamos e de onde viemos."chama do amor pela Igreja" e que fez flo- José Alexandre lexandr Pe. José Alexandre mem para que ele possa habitar, ser feliz, e Cr Apar parecido Sousa Pe. Cr istiano Aparecido de Sousa Informativo Mensal da Paróquia Santa Teresinha Informativ Mensal ormativo Paróquia San eresinha anta PARÓQUIA SANTA TERESINHA SANTA E X P E D I E N T E Rua Mazagão, 206 - Cumbica - CEP 07180-360 - Guarulhos/SP Fone/Fax: (11) 2412-0841 E-mail: jornalagape@yahoo.com.br Horário de Expediente orário Expedien edient Diretor Responsável Pe. José Alexandre dos Santos iret Responsável etor esponsável: S ecretar ia S egunda a Sex ta-feira: 08h - 12h / 14h – 18h ecretaria: etaria Se ta-feir eira: Coordenação Geral Pe. Cristiano Aparecido de Sousa ordenação Geral: eral Sábado: 08h - 12h Organização Editorial: Rafael Consorte Zamboni Organização Editorial: ditor Fotografia: Dalvanira T. Silva / Douglas L. da Silva / Rodrigo R. Guedes otografia: Atendimento Padre: Quarta e Quinta-feira: 15h - 17h30 endiment Padr adre: uarta Quinta-feir uinta-feira: Diagramação Janaina Serafim - (11) 7604-8021 iagramação amação: Sábado: 09h - 11h30 Impressão Gráfica Gazeta de São Paulo - (11) 2954-6218 Impressão essão: Tiragem 2.000 exemplares • Distribuição Gratuita iragem agem: istribuição Gr M issas Quarta-feira: 15h (Novena do Perpétuo Socorro) issas: uarta-feira: ta-feir Q uinta-feira: 19h30 (Início com Adoração ao uinta-feira: ta-feir Santíssimo, às 18h) ATENÇÃO: Sábado: 08h Missa dedicada a Nossa Senhora * Favor enviar as matérias até o dia 07 de cada mês Os textos devem conter no cada mês. D omingo: 07h, 09h e 19h máximo 30 linhas, com fonte 14 Caso a matéria venha com maior quantidade linhas, com fon 14. ont de linhas, faremos a redução proporcional, sem descaracterizar o conteúdo da matéria. * Pr imeira Sex ta-feira/mês: 19h30 Missa do Sagrado imeira Se ta-feir eira/mês: * Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores. Coração de Jesus
  3. 3. Outubro de 2011 • 3S A N T I D A D E E M F O CO V I V Ê N C I A PA S T O R A L Frei Damião de Bozzano e Damião Bo Da realeza à realidade reale ealeza realidade Olhando para o que muitos chamaram de que ninguém fica feliz, muito menos o pa- Nordeste ro ordest por do Nordeste, rogai por nós! casamento do século, vimos que antes e de- pois muitas noivas querendo ter um casa- mento um pouco parecido ao de Kate e Wi- dre que tem missa e outras ocupações. Quer pessoas felizes no seu casamento, dê a cada um deles um presente fino e elegante cha- Quem é nordestino, viu ou ouviu fa- lliam. Para plebeus, algumas dessas coisas mado pontualidade.lar de um homem santo que com seu não são ainda possíveis, vamos destacar al- Espero que as nossas noivas possam tam- gumas que podem fazer de um casamento, bém copiar os bons exemplos que passamsininho na mão logo de madrugada co- a realização de um conto de fadas sem pre- por aí. Pois, por outro lado, vemos cenas cho-meçava a sua caminhada pelo sertão, cisar usar fantasias e sem a necessidade de cantes, como no Sul do Brasil, onde a noiva enas vilas, cidades e povoados pregando fada madrinha. o noivo, por falta de juízo e bom senso, sea Palavra de Deus e chamando o povo a O brilho pessoal da noiva do século cha- vestiram de Shrek e Fiona, a coisa mais abo-conversão. Esse homem é Frei Damião, mou muito a atenção daqueles que ficaram minável do ano. Um casamento que não po- vidrados na frente da TV ou puderam estar lá deria ser realizado, pois os dois estavam brin-um italiano da cidade de Bozzano, bati- neste dia. O que podemos dizer de tudo isso? cando de casar e, para quem esqueceu, ca-zado como Pio Giannotti, nascido 5 de Em algumas conversas, pessoas disseram: "que samento na Igreja é algo sagrado e não umnovembro de 1898, filho dos campone- casamento lindo e não precisou de canhões faz de conta.ses Félix Giannotti e Maria Giannotti. de luzes, fumaças, chuvas de rosas ou de ar- Existem normas em qualquer lugar que Começou sua formação religiosa aos roz", ou ainda, algumas outras disseram: "olha vamos e na Igreja não pode ser diferente. Pordoze anos, quando foi estudar em um ela mesmo se maquiou; interessante isso, pois isso rezo e peço ao bom Deus que ilumine a maquiagem leve e simples realça a beleza nossos futuros casais a fazer do casamentocolégio de frades capuchinhos. Aos de- da pessoa e não a transforma em outra pes- uma entrega um ao outro e os dois se entre-zenove anos foi convocado para o exér- soa. Delicadeza e linhas suaves que deixam a gando a Deus. Mais importante do que ascito italiano e participou da Primeira face radiante fotos e a festa, é formar uma nova famíliaGuerra Mundial. O frade capuchinho foi Acompanhado por multidões por O vestido da noiva realmente deveria ser abençoada e temente a Deus.ordenado sacerdote em 25 de agosto de onde passava, nunca abandonou suas imitado sim! Não se espante! Ninguém pode Que a Sagrada Família de Nazaré ilumi-1923, e foi mandado para o Brasil no ano caminhadas e romarias pelas localida- dizer que não foi um vestido adequado a Igre- ne nossos noivos e casais. ja onde a cerimônia foi realizada. Nada de coi- P. Aloisio P. Köenigde 1931, morando e no Convento de São des com seu devotado amigo Frei Fe- sas chamativas em excesso (risos, não estouFelix no Recife - Pernambuco. E, foi en- rando. Leva consigo um terço, um cru- falando do preço); nada de decote escandalo-tre esses nordestinos, que ele viveu a cifixo e sininho que usava para chamar so que deixa tudo a mostra, nem um rasgo la-maior parte de sua vida, fazendo pere- o povo logo de madrugada. Só parou teral. Afinal um vestido bem adequado, quegrinações pelas cidades, dando comu- poucos meses antes de falecer, devi- realçou a beleza e a elegância de quem o ves-nhão, confessando, realizando casamen- do ao agravamento de seu problema tia. Coisas que muitas noivas, madrinhas e ou- tras pessoas que vêm a uma cerimônia religio-tos e batismos. na coluna vertebral, fruto da má pos- sa parece ter esquecido. Ocupou-se em disseminar "as santas tura de toda a vida. Outro fato muito interessante que deviamissões" pelo interior do Nordeste. "As Frei Damião de Bozzano faleceu no ser imitado pelas noivas: a pontualidade bri-santas missões" eram um tipo de cruza- Hospital Português no Recife, e seu cor- tânica. Na hora exata a noiva chega e a ceri-das missionárias, de alguns dias de du- po está enterrado na capela de Nossa mônia começa. Consultando um livro sobreração, pelas cidades nordestinas. Nessas Senhora das Graças, de quem era devo- etiqueta social, gostei quando a autora dizia: "atraso não é tradição, é falta de educaçãoocasiões, era armado um palanque ao to, no Convento São Félix, no bairro do mesmo", isto porque a noiva teve meses paraar-livre com vários alto-falantes onde o Pina, no Recife. Na ocasião de sua mor- se planejar, arrumar, preparar cada detalhe,frade transmitia os seus sermões. Quan- te, em 31 de maio de 1997, o governo então porque ainda insistir em algo que nãodo perguntado sobre os objetivos de de Pernambuco e a prefeitura de Recife faz bem para ninguém.suas "santas missões" aos sertanejos, o decretaram luto oficial de três dias. Imagine numa cerimônia em que geral-frei respondia que um dos objetivos era Por muitos nordestinos já é tido mente se coloca no convite meia hora mais cedo. A noiva atrasa mais meia hora. Qual a"livrá-los do Demônio, que queria afas- como santo, embora Roma ainda não cara dos convidados para recebê-la? Apostotá-los de Deus e da Igreja e fazê-los abra- tenha aprovado a beatificação, cujo pro-çar outro credo [...]". cesso foi aberto em 31 de maio de 2003. M uitos ca tólicos vão à missa to dos uitos católicos to Conseguia arrastar multidões para Por dia, muitas cartas chegam ao Con- os domingos, par ticipam dos sacra- domingos, participam sacra-ouvir suas palestras e tornou-se um fe- vento de São Félix, contando fatos de ment por colaboram olabor ment os e por que não colab oramnômeno de popularidade religiosa no cura, milagres, que a ciência não conse- c om o dizimo? Porque, muitas vezes,Nordeste, só comparável ao "Padim gue entender. o apego ao dinheiro e aos bens mate- riais dificulta as pessoas de serem bonsCiço", de Juazeiro do Norte. Frei Damião Se você conseguir alguma graça pe- diziamistas. São Paulo nos adverte: "Aé aclamado pelos católicos locais como dindo a intercessão de Frei Damião en- raiz de todos os males é o amor ao di-o legítimo sucessor do Padre Cícero Ro- tre em contato com o nosso jornal. nheiro. E, pela cobiça, alguns se desvia-mão Batista, embora, ele mesmo nunca Frei Damião de Bozzano e do Nor- ram da fé e vivem atormentados emgostou dessa comparação. deste, rogai por nós! muitas aflições" (1 Tm 6:10).
  4. 4. 4 • Outubro de 2011ACONTECEU NOVENA SANTA TERESINHA 2011 SANTA Dia D. 1º dia 22.09.11 2º dia 23.09.11 3º dia 24.09.11 Gildar ildart Pe. Gildarte Cleb leber Pe. Cleber Pe. Welson4º dia 25.09.11 5º dia 26.09.11 6º dia 27.09.11 Pelegr elegrino Pe. Pelegrino Pe. Jaime eber Pe. Weber D7º dia 28.09.11 8º dia 29.09.11 9º dia 29.09.11 Fabrício Pe. Fabrício Eder Pe. Eder Salv alvador Pe. Salvador
  5. 5. Outubro de 2011 • 5 Sta eresinhaa de Sta Teresinha 01.10.11 Dia de Sta Teresinha 01.10.11 Sta eresinha Dia de Sta Teresinha 01.10.11 Sta eresinha Luiz Gonzaga Ber ergonzini . Luiz Gonzaga Bergonzini Bosc osco Pe. Bosco Edson Pe. Edson Dia de Sta Teresinha 01.10.11 Sta eresinha Dia de Sta Teresinha 01.10.10 Sta eresinha Pe. Toninho Pe. Paulo Leandro Paulo Leandr eandroDia de Sta Teresinha 01.10.10 Pe. Marcelo Sta eresinha Pe Mar arc Dia de Sta Teresinha 01.10.11 Pe.Cristiano Sta eresinha Pe.Cr Nomeação de novos nov Ministros da Palavra inistros Palavra alavr
  6. 6. 6 • Outubro de 2011FIQUE SABENDO P S I CO LO G I A VIVER E SER FELIZ fizemos com MissaO que fizemos com a Missa ??? Se me amas, amas, Um dia destes cheguei, mais cedo auma comunidade onde presidiria a SantaMissa e uma coisa me chamou atenção. matemática. Cada um sabe a dificuldade que tem sua comunidade e o quanto é sofrido conscientizar para a importância da chores mais. não chores mais.Uma jovem, diga-se de passagem, aquela Missa. Mas se não fizermos isto não seique proclamaria a Palavra estava no corre- como será daqui a uns tempos. Alguémdor da comunidade, de pé. Num diálogo dirá: "ah já que não temos nada a fazer va-muito cordial com um rapaz. A fala devia mos a Missa"!ser não muito confidencial, pois ela podia Eu me proponho junto com Você queser escutada por todos os que já estavam deseja descobrir a grandeza da Missa a ini-na comunidade. Pode ser que muitos não ciar uma caminhada nos próximos exem-notassem, pois também conversavam so- plares do Ágape e descobrir A BELEZA DAbre assuntos diversos com seus vizinhos MISSA para melhor vivenciá-la. E para sa-nos bancos. borearmos como será encantador tais des- O diálogo foi demorado e quando cobertas acolhamos aquilo que os Santosachei que se dirigiria para a sacristia para dizem sobre a Missa:preparar-se para a Missa, ela com muita "A Santa Missa é a obra na qual Deusdescrição pegou lá sua veste e junto ao coloca sob os nossos olhos todo o amormesmo rapaz no corredor da capela pôs que Ele nos tem; é de certo modo, a sínte-sua veste na maior naturalidade e ergueu se de todos os benefícios que Ele nos faz."sua calça um pouco. Do outro lado um dis- Boa entur oav tura) (São Boaventura)tinto jovem em seu celular atende a ulti- "A Missa é o sol da Igreja." (São Fran- Frma ligação antes de começar a Missa. Tudo cisco Sales) cisco de Sales)isso em um tempo de 20 minutos. Será que "Sinto-me abrasado de amor até o maissabiam onde estavam? Será que sabiam o íntimo do coração pelo santo e admirávelque estavam pra celebrar, nem o que iri- Sacramento da Santa Missa e deslumbra-am vivenciar? do Por essa clemência tão caridosa e tão Confrontar-se com a morte é a mais ater- poder, tendem a encarar a vida como sua Restam cinco minutos antes de come- misericordiosa de Nosso Senhor, a ponto radora das questões, aquela que acompa- propriedade e a morte lhes parece umaçar a Missa acreditei que aqueles que can- de considerar grave falta, para quem po- nha o ser humano desde aquele instante, apropriação indébita, uma negação a todotariam a Missa chamassem o povo para um dendo assistir uma missa, não o faz". (São na infância, que se descobre o inevitável: o sentido que deu à vida.momento de silêncio, ao menos ensaiar o ancisco Assis) Francisco de Assis) Todos vamos um dia, morrer. Como lidar A perspectiva e a consciência da mor-salmo, foi em vão! Minhas esperanças se "O martírio não é nada em comparação com a morte? Não há, obviamente, respos- te dão a essas pessoas a impressão angus-foram quando num passe de mágica o tal com a Santa Missa. Pelo martírio, o homem tas fáceis. Mas, com certeza, ignorá-la, sufo- tiante de que foi tudo em vão, todo o es-comentarista disse um alegre "boa noite" e oferece a Deus sua vida; na Santa Missa, car as lágrimas, abafar o luto, são as piores forço que desprendeu para controlar eo longo comentário, pronto se iniciou a Mis- porém, Deus dá o seu Corpo e o seu San- maneiras de encarar esse momento. dominar os outros e a vida. Santo Agosti-sa. É mas quando achei que já estava tudo gue em sacrifício para os homens. Se o No decorrer do século XX, a morte se nho, quando perdeu um amigo e sentiu-resolvido no meio da Missa toca Aquele homem reconhecesse devidamente esse silencia, abreviam-se os ritos, e as vestes ne- se muito afetado, pergunta-se porque so-"bendito" celular que rapidamente foi aten- mistério, morreria de amor. A Eucaristia é o gras. A morte passa ao domínio das UTIs. fre tanto com a perda e se dá a seguintedido com uma voz suave que disse "espera milagre supremo do Salvador; é o Dom Tornou-se asséptica e invisível. É como se resposta: Por ter derramado minha alma naum pouquinho tô na Missa". E pelo corre- soberano do Seu amor."(São Tomaz de (São abandonasse a vida pública para confinar- areia, amado um mortal como se ele nãodor sai a criatura com o celular na mão para Aquino) se à solidão de um leito de hospital. O ser fosse morrer - Perder não é sinônimo deatender a sua importante ligação. Espero poder contar com você, pois humano moderno vive como se jamais fos- não ter; é ensinar a amar os mortais como No que nós transformamos a Missa? cada vez mais sou surpreendido por Aque- se morrer. Evita-se o assunto até diante da mortais e aceitar a realidade.Esta resposta é tão complicada quanto re- la que João Paulo II chamou de o "Céu na evidência da perda. A resistência diante da As pessoas que amamos e perdemossolver uma daquelas equações de física ou Terra!" morte não deve ser ao acaso. É que mes- já não estão onde estavam, mas onde es- mo sendo difícil viver neste mundo, ele é tamos. Estas pessoas estão presentes não Missa de Finados uma realidade que conhecemos e sempre só nas lembranças, mas permanecem vi- temos medo do desconhecido. vas nas ideias que você assimilou em con- Mas, há também outra questão à ser tato com elas. Estão presentes em seu tra- analisada: é a dificuldade que muitas pes- balho, nas horas de alegria e nas dificul- soas encontram de encarar a própria vida. dades que o fazem reviver os momentos É impossível separar uma coisa da outra. enfrentados juntos. A morte pode nos Dia 2 de Novembro No embro Buscar sentido para a morte tem a ver com buscar para a vida. A morte está aí para ensinar que nossa vida ganha mais impor- tância a cada minuto, a cada hora, a cada Horários 7h e 19h orários ios: fazer parte da nossa vida, então falar da morte é falar de nós, de nossa vida e isso dia como a chama que vai lentamente se apagando e quer brilhar. Local Paróquia Santa Teresinha al: deveria ser determinante na nossa quali- dade de vida. Também as pessoas que mais Maria Inês de Andrade Aires aria Andr ndrade Air ires se apegam a valores materiais, dinheiro, Psicólo sicóloga Psicóloga
  7. 7. Outubro de 2011 • 7 Di An ve ri nt 16 /11 • D i z i m i s t a s A n i v e r s a r i a n t e s d e 1 6/ 10 a 1 5 / 11 •16/10 TATIANE F. ARAUJO TEREZINHA DE S. CABRAL RODOLFO J. DOS SANTOS JOANA V. DA SILVEIRA 25/10 TEREZINHA B. DE FREITAS OSVALDO A.COSTA CICERO E. DA S. SILVEIRA17/10 RITA DE CASSIA D. ROCHA DORALICE M. DE CARVALHO 07/11 LEANDRO R. ANTONIO FILIPE C. DOS SANTOS MARIA B. CASTRO VERA L. DOS S. MARAIA SALADA FRESCA DE BATATAS SALADA FRESCA BA ENELICE B. NASCIMENTO LUIZA F. P. SILVA Ingredientes: • 5 batatas • 1 pote de iogurte natural (pode ser desnatado ou light) Ingredien edient • 7 folhas de coentro picadas (para quem gostar) • 1/2 xícara de salsinha picada JOVINO F. ANDRADE ISAURA A. ALVES 08/11 ROSANA S. DOS SANTOS • 2 colheres de sopa de gergelim preto (ou ainda linhaça) EDNEIDE P. VEZZU WALDETE M. C. SALLES • 2 colheres de sopa de azeite • 1 cebolinha picada 26/10 HIDEO NAKAMURA ANGELICA G. DO CARMO • Sal a gosto • Pimenta vermelha seca a gosto18/10 SONIA MARIA L. LIMA LUIZ A. DA SILVA WALDEMAR B. DA S. FILHO SEBASTIANA F. DA S. MARCOLINO FRANCISCA DAS G. COSTA Modo de Preparo: Lave as batatas, não descasque, lave com uma bucha firme, corte Preparo: LUIZA P. DA SILVA SHIRLEY AP. GONÇALVES 09/11 JOSE M. F. DA SILVA e cozinhe. Retire do fogo quando puder espetar a batata com um garfo. Tempere as FELIPE D. FLUSTY RONALDO V. DA SILVA MARIA B. DE ASSIS batatas ainda quentes com o sal, a pimenta e o azeite. Toste o gergelim no fogo em MARIA E. DOS S. REIS MARIA JOSE BRAGA uma frigideira seca, até ele começar a pular. Junte o gergelim às batatas, coloque o19/10 ELAINE VIEIRA WOLFF LEONARDO O.RIBEIRO SEVERINA F. DE LIMA iogurte e as ervas picadas. Caso não encontre gergelim, use castanhas, linhaça ou nozes moídas. Deixe na geladeira antes de servir. APARECIDA M. DAS G. BENEDITO MARIA AP. DOMICIANO 27/10 ANALIA S.DO PATROCINIO 10/11 AVELINO A. SANTOS LURDES DA C. ZIENO GABRIEL C. S. DO NASCIMENTO20/10 SALUSTIANO T. DA SILVA WILSON DO E. SANTO 11/11 MARIA DA C. T. HERMENEGILDO ROSE V. ALMEIDA PROCL OCLAMAS CASAMENT ASAMENTO PROCLAMAS DE CASAMENTO Pretendem casar-se em nossa paróquia Santa Teresinha: VALNEI L. DOS SANTOS 28/10 ONOFRA C. FERNANDES SEBASTIAO S. DA SILVA - Ricardo Nascimento Berti e Juliana Ferretti dos Santos Ricardo Nascimen Ber icar asciment erti Juliana Fer err San ant SEBASTIANA M. PATROCINIO IVANISE M. ALVES JANAINA B. DE MELO Casamento, dia 28 de Outubro de 2011, às 20h30. WILLIAN AP. S. LUCENA MARIA DA G. DE OLIVEIRA ADAILTON PAIATO Local: Capela Regina Mundi - Tatuapé NILZA AP. DA SILVA Alessandr lessandro Jesus Ar Selma Alv Souza lves - Alessandro de Jesus Ar r uda e Selma Alves Souza IRENE Z. DA SILVA 29/10 THALITA M. I. DA SILVA 12/11 PAULO DOS SANTOS Casamento, dia 29 de Outubro de 2011, às 20h00. MARCOS V. R. DE SOUZA JOSE S. DE ANDRADE ALBERTO DA S. SANTANA Local: Basílica Nossa Senhora da Penha PEDRO ZAMBONI JULLIA K. DE F. AIZZO - Marcelo da Tr indade e Rosmari Luciano Mar arc Rosmar Luciano osmari21/10 SEVERINO R. V. DA SILVA FERNANDA I. DA SILVA ILA M. B. DE ANDRADE Legitimação, dia 12 de Novembro de 2011, às 11h. KATIA A. DA S. PACHECO QUITERIA DA S. RAIMUNDO 30/10 VALDIRENE A. DOS SANTOS 13/11 JOSE A. DE LUCA Divino San ant Dur uraes Jo Cr Silv Dur ilva uraes - Divino dos Santos Duraes e Joelma Cr istina da Silva Duraes Legitimação, dia 12 de Novembro de 2011, às 11h30. MARIA DE L. PEIXOTO MARIA A. DOS ANJOS LUCIA B. SANTOS MARCOS R. F. TEIXEIRA MONICA R. DE CARVALHO Daniel August Fer eira Fabiana San ugusto err ant Silv ilva - Daniel Augusto Ferreira e Fabiana Santos da Silva Casamento, dia 12 de Novembro de 2011, às 18h30. 01/11 LEONICE B. DE ANDRADE Local: Paróquia São Sebastião - Vila Guilherme22/10 GERALDO J. DA CRUZ IDALINA G. DOS S. GOMES 14/11 LUIZ C. BROCANELLI JEOVANE L. DE S. LOPES MARGARIDA M. AMOREDO Klayton Anselmo layt Souza Cr Mar arques Souza - Klayton Anselmo de Souza e Cr istiane Marques de Souza Casamento, dia 12 de Novembro de 2011, às 20h00. 02/11 LUANA S. DOS REIS JOAQUIM F. DE OLIVEIRA Local: Paróquia de São Carlos Borromeu - São Paulo23/10 DALVINA DAS V. AMARAL MARIA DE L. NASCIMENTO TATIANE AP. VICENTE VANEIDE D. PEREIRA João Paulo Alv Zacar lves arias Ev Mar Almeida arim - João Paulo Alves Zacarias e Evellyn Marim Almeida Casamento, dia 26 de Novembro de 2011, às 16h30. ALICE F. DOS SANTOS 03/11 GERALDO P. DA SILVA 15/11 ALENCAR DO C. LESSA ROSA E. DA S. SOUZA IRANILDO DE M. MORAES MARIA JOSE B. A. SANTOS Luis Fer ernando abuco erônica Oliveira Souza liveir - Luis Fernando Trabuco e Verônica de Oliveira Souza JOAQUIN C. DE SOUZA CRISTIANE M. OLIVEIRA DIVANILDA A. OLIVEIRA Casamento, dia 26 de Novembro de 2011, às 17h30. MARIA AILMA S. S. RAMOS Rafael Renost enosto San ant Adr driana Cotr Rodrigues otrin - Rafael Renosto dos Santos e Adriana Cotrin Rodrigues24/10 LUCIA C. E SILVA 04/11 MARIA Z. DE O. SILVA MAURICIO DA S. GUIMARAES Casamento, dia 26 de Novembro de 2011, às 18h30. ANTONIO P. DA S.FIGUEIREDO NILDA A. DOS SANTOS Se souber de algo que impeça a realização desse(s) matrimônio(s), favor comuni- MARIA DE L. P. AMORIM 05/11 JOSE DE ALMEIDA MARIA RONQUI car a secretária paroquial pelo telefone: (11) 2412-0841, em horário de expediente. SEBASTIAO F. MOTA FERNANDO C.DO NASCIMENTO San anta eresinha Paróquia Santa Teresinha MARIA N. F. DE SOUZA 06/11 FABRICIO S. TAVARES
  8. 8. 8 • Outubro de 2011 VA TAR E T R O S P E C T I VA P A R O Q U I A S A N TA T E R E S I N H A - 3 0 A N O S

×