SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 4
Baixar para ler offline
78 O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com
A influência das religiões abraâmicas, com
a imagem que estabelecerem de domínio
e subjugação da Natureza, conjuntamente
como o aparecimento do mecanicismo
cartesiano no Ocidente, que originou
uma tecnociência arrogante e sem alma,
causaram uma ruptura com a sabedoria
ancestral, onde a espiritualidade era peça
fundamental na relação de equilíbrio entre o
ser humano, os outros seres e a Natureza.
Era o fim da sacralidade do mundo natural
e o início da visão distorcida que separava o
Homem da Natureza, passando o primeiro a
olhar para o segundo unicamente de forma
utilitária, egoísta e antropocentrada. Estes
factos contribuíram para o aparecimento
de todas as dicotomias da racionalidade
moderna, precursora das crises social e
ecológica da atualidade. Em oposição a
esta realidade surgiu uma nova plataforma
de reflexão e ação, intitulada ecologia pro-
funda – uma corrente não-antropocêntrica
da ética ambiental, que pretende encorajar
um novo diálogo entre o saber hegemónico
e o ancestral, a prática e a ética, o indivíduo
e o todo, a sustentabilidade e a qualidade
de vida, a ação e a não-violência. Trata-se
de uma nova atitude, ao olhar os fenóme-
nos de forma holística e (re)colocar o ser
humano em harmonia consigo próprio,
com os outros seres e os sistemas ecoló-
gicos naturais.
A Ecologia Profunda
A Ecologia Profunda é simultaneamente uma
ética ambiental radical e uma ontologia – uma
filosofia de vida centrada na ecosfera, preocu-
pada, cuidada e respeitosa. Adota a igualdade
biocêntrica e atribui valor intrínseco aos seres
não-humanos, elementos abióticos e ecos-
sistemas. A palavra radical associada a este
movimento refere-se à necessidade de ir à raiz
do problema. Isto é, refletir profundamente
a nossa relação com a Terra, que deve ser
acompanhada de mudanças progressivas,
mas radicais das nossas atitudes e com-
portamentos, desligando-se do paradigma
insustentável, consumista e cruel da nossa
Ecologia Profunda como Devir
da Esperança – A Inevitável
Consciência Espiritual
Texto e Fotos_Jorge Moreira [Ambientalista]
«A ciência não só é compatível com a
espiritualidade mas também é uma fonte de
espiritualidade profunda»
Carl Sagan, 1996
Opinião
AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS
O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com 79
Opinião
AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS
sociedade atual, para uma vivência centrada
na bondade, na liberdade, no respeito e na
riqueza interior. Ela reúne ciência, tradição, re-
ligião, filosofia, arte e espiritualidade. Embora
a Ecologia Profunda inspira alguns princípios
fundamentais, esta filosofia não possui dog-
mas que têm de ser seguidos cegamente.
Cada indivíduo deve construir e desenvolver
a sua própria ecosofia, uma filosofia prática,
fundada no autoconhecimento, fruto da sua
vivência em comunhão com a Natureza e de
uma reflexão constante sobre os mistérios da
vida. Um questionar cada vez mais penetrante
sobre as relações ecológicas, capaz de levar
o indivíduo a expandir a sua consciência até
conseguir identificar-se como parte do todo.
Isto é, à sua Autorrealização – a compreensão
da teia da vida, interconectividade e interde-
pendência ecológica, longe da dualidade
sujeito e objeto ou da separação entre o Ser
Humano e a Terra. A Natureza é compreendi-
da como uma unidade indivisível, que inclui o
Ser Humano. Assim, a proteção da Natureza
é apercebida como a ‘minha proteção’ e a
maturidade do indivíduo dá-se quando o
círculo de identificação é o mais alargado
possível, o que leva inevitavelmente à espiri-
tualidade. Um termo mal compreendido, tanto
nos meios académicos como nos religiosos,
que devemos tentar perceber melhor.
A Espiritualidade
A espiritualidade não é nenhum dogma
religioso ou qualquer tipo de organização
humana. O seu conceito é complexo, mas
podemos resumi-lo com a capacidade
do indivíduo penetrar nos mistérios mais
profundos do universo e despertar para
uma Realidade maior onde subjaz a unida-
de da vida, descrita por místicos como a
consciência divina e por investigadores con-
temporâneos como consciência quântica
não local. O acesso do indivíduo a insights
dessa Realidade no seu interior é transfor-
madora, ao ponto de transmutar a ação no
mundo exterior e na relação com os outros.
A Espiritualidade e a Ecologia
Profunda
Fritjof Capra afirma que a ecologia e a espi-
ritualidade encontram-se fundamentalmente
ligadas porque a consciência ecológica pro-
funda é em última análise uma consciência
espiritual. Assim, a Ecologia Profunda ao
estimular a investigação aberta, pertinente e
conectada, bem como uma prática de vida
esclarecida, cuidada, ligada e harmoniosa
com toda a vida, encerra o caminho para a
espiritualidade. Caminho este que advém
da emoção e da perceção da unidade que
subjaz na ecosfera e na inter-relação de todos
os elementos cósmicos. Assim se explica
o altruísmo, a compaixão, a fraternidade, a
solidariedade, a justiça e a honestidade, que
alimentam uma ética abrangente, sustentada
pela pertença de todos os indivíduos (huma-
nos e não-humanos) e comunidades bióticas,
à mesma consciência não local. A análise que
Einstein faz numa carta publicada no New
York Post é bem elucidativa: um ser humano
80 O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com
Opinião
AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS
é uma parte do todo, a que chamamos "Uni-
verso", uma parte limitada no tempo e no
espaço. Ele experimenta-se a si próprio, aos
seus pensamentos e sentimentos, como algo
separado do resto - uma espécie de ilusão
óptica da sua consciência. Esta ilusão é uma
espécie de prisão para nós, restringindo-nos
aos nossos desejos pessoais e ao afeto por
algumas pessoas que nos são chegadas. A
nossa tarefa é libertarmo-nos desta prisão,
alargando o nosso círculo de compaixão até
ao ponto de abraçar todas as criaturas vivas e
toda a natureza na sua beleza.
A Ciência como a Grande
Aliada da Espiritualidade
Tal como Einstein, muitos outros conseguiram
vislumbrar uma Realidade maior, que se
encontra para além da esfera pessoal e do
evidente palpável. Com instrumentos de
perceção tão limitados que os seres humanos
possuem, será irreal pensar que podemos
compreender tudo com esses mesmos
instrumentos. Necessitamos de outros meios
cognitivos para percecionar outras dimensões
humanas e cósmicas. A ciência, depois de
um período ‘medieval’ em que reduziu a
Natureza a uma máquina, negando qualquer
outro elemento preponderante na análise dos
sistemas complexos, não resistiu às questões
inquietantes dos fenómenos da vida, nem
das propriedades emergentes dos conjuntos,
que não se manifestam nos seus elementos
isolados. A visão elementar do racionalismo
materialista, não se coaduna com a nova
ciência transdisciplinar e holística, mais em
consonância com a complexa teia da vida.
Muitas evidências científicas apontam para a
interligação e inter-relação entre tudo o que
existe. O ser humano, tal como os outros
seres, são elos dessa enorme cadeia de vida.
É verdade, que dadas as nossas limitações
atuais, muitas das evidências científicas que
suportam teorias sólidas, dificilmente terão
uma apreensão total do fenómeno ou serão
amplamente confirmações pela perspetiva
tradicional. Mas isso não invalida a sua exis-
tência. Deixo alguns exemplos para serem
mais aprofundados: o princípio de vida
intrínseco – que existe em a todos os seres
vivos e que os diferencia da matéria morta.
Os constituintes de uma árvore e a madeira
são os mesmos, mas a árvore tem algo que
a anima e que é capaz de se renovar. Da
mesma maneira, os campos mórficos ou
morfogenéticos de Rupert Sheldrake – são
uma espécie de memória coletiva, que está
por detrás das formas de todos os seres e tem
efeito organizativo sobre o seu comportamen-
to. Esta teoria tem repercussões na nooes-
fera de Teilhard de Chardin – uma rede
formada pelos pensamentos interconectados
dos todos seres humanos, com repercussões
à cibernética e à internet. A teoria Gaia de
James Lovelock – em que todo o planeta
Terra se comporta como um superorganismo,
num complexo sistema biogeoquímico que
regula o clima e mantém as condições ho-
meostáticas indispensáveis à vida. Esta teoria
também está ligada àquilo que a Ecologia nos
mostra – uma teia de vida que tudo une, biota
e abiota, patente no fluxo de matéria e energia
nos ecossistemas. Nada consegue sobreviver
sozinho, quanto mais evoluir. Curiosamente,
descobriu-se recentemente que as árvores
conseguem comunicar entre si através de
uma internet radicular constituída por fungos.
As Leis da Física – dão-nos a entender um
Princípio organizador subjacente a toda a
matéria. Também, a teoria da ordem implí-
cita de David Bohm – uma teoria quântica
que revela a interconectividade de tudo o que
existe e que cada elemento individual pode
revelar informação sobre cada outro elemento
no universo. Esta teoria que prova o papel
da intuição e da meditação como chaves
para percecionar realidades mais profundas,
cruza-se com a estrutura do cosmos – reve-
lada por supercomputadores, que expõem a
união da matéria a nível macro pela influência
da matéria escura. Tudo está ligado, enxames
de galáxias por elos invisíveis. Resumindo, há
uma ligação subjacente a tudo o que existe,
do ínfimo ao macro, do pó à vida. A separativi-
dade apreendida pela nossa mente não passa
de uma ilusão. Assim, a crise que vivemos é
também uma crise de perceção e, a forma
distorcida como vemos e sentimos o mundo
é, provavelmente, a grande promotora da
destruição maciça do nosso planeta, a casa
que simultaneamente habitamos e somos.
A Esperança de um Futuro
Melhor
A Deep Ecology, como também é conhecida,
não tem a intenção em destruir a vida das
pessoas, seus empregos, etc. Pelo contrário,
O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com 81
Opinião
AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS
ela incentiva à mudança de paradigma para
uma sociedade mais saudável, aberta às
economias solidárias, atenta à equidade, à
justiça, à fraternidade e, ao mesmo tempo,
ao cuidado para com os animais, as florestas,
os rios, as montanhas e os ecossistemas. Ela
não pretende destruir cidades, mas torná-las
mais ecológicas e humanizadas. Tampouco
quer voltar atrás no tempo à procura de um ro-
mantismo perdido, mas ajudar a construir um
mundo novo, com as virtudes e a sabedoria
ancestral, utilizando também os conhecimen-
tos tecnológicos limpos e sustentáveis.
Pessoas ligadas à Ecologia Profunda e
inspiradas na sua filosofia estiveram na base
da criação de instituições internacionalmente
reconhecidas, como os Verdes (partido políti-
co alemão) ou associações de defesa do am-
biente, como a Greenpeace. É verdade que al-
gumas ações provenientes destes grupos não
foram tão pacíficas como seriam previstas,
mas entre alguns erros, conseguiram vitórias
importantíssimas para a humanidade e para a
preservação da natureza, contra corporações
poderosas e políticas insustentáveis e cruéis.
Facilmente identificamos pessoas ligadas
a Deep Ecology em ações de defesa do
ambiente, dos ecossistemas e dos animais;
em frentes de combate contra políticas
e empresas que promovem organismos
geneticamente modificados ou às patentes
ligadas à vida, bem como a usurpação de
tecnologias utilizadas por comunidades
tradicionais e indígenas; na proteção da
biodiversidade e da natureza em geral; na
promoção da simplicidade voluntária e dos
vários movimentos slow ou das técnicas
de cultivo biológica e permacultura; no
incentivo às economias justas e locais; na
implementação de comunidades ecológicas
(ecovilas, ecoaldeias, etc.) e no regresso ao
campo; em práticas de alimentação vegeta-
riana, vegana e saudável; na sensibilização
pública contra ecocídios e em alternativas
educativas que favoreçam o florescimento
da humanidade.
A vida simples que a Deep Ecology promove
tem a ver com a diminuição do consumo
e a aquisição geral de bens materiais,
relacionados com a submissão a estilos
de vida que promovem a desigualdade e a
insustentabilidade. O abandono de uma vida
presa à ilusão do egoísmo e à busca de uma
felicidade fugaz, para uma vida ligada e rica
interiormente, preenchida por escolhas livres
e eticamente cuidadas e com tempo para a
fruição da beleza contida no espírito humano
e na Natureza silvestre.
Alguém dizia: se queres mudar a sociedade,
muda-te a ti próprio. É este o caminho da Eco-
logia Profunda e da sua ecosofia. Um trabalho
interior, espiritual, de perceção da Realidade
e um constante autoaperfeiçoamento. Uma
emoção transformadora capaz de alterar o
ADN do comportamento do indivíduo e uma
atitude mais ligada à diversidade contida na
Natureza. Paralelamente, que o exemplo
da sua vida seja uma força inspiradora para
outros indivíduos e, assim, por osmose,
contribuir para uma reflexão cívica sobre as
causas dos problemas que a humanidade
enfrenta. Que seja uma chama que alimenta
a esperança de um futuro melhor, capaz de
produzir uma efetiva e incontornável mudança
na sociedade.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Integrando Saúde e Meio Ambiente
Integrando Saúde e Meio AmbienteIntegrando Saúde e Meio Ambiente
Integrando Saúde e Meio AmbienteEdu Cezimbra
 
Teorias da Complexidade
Teorias da ComplexidadeTeorias da Complexidade
Teorias da ComplexidadeLucila Pesce
 
Deus, o homem e o universo!
Deus, o homem e o universo!Deus, o homem e o universo!
Deus, o homem e o universo!Leonardo Pereira
 
Espiritualidade
EspiritualidadeEspiritualidade
EspiritualidadeACMelzer
 
Princípio biocêntrico e cultura biocêntrica
Princípio biocêntrico e cultura biocêntricaPrincípio biocêntrico e cultura biocêntrica
Princípio biocêntrico e cultura biocêntricabiodanzasocialbiocentrica
 
NOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICA
NOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICANOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICA
NOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICANaira Michelle Alves Pereira
 
Bergson. O cérebroe o pensamento
Bergson. O cérebroe o pensamentoBergson. O cérebroe o pensamento
Bergson. O cérebroe o pensamentodaniellncruz
 
Ryle mito-descartes-2
Ryle mito-descartes-2Ryle mito-descartes-2
Ryle mito-descartes-2daniellncruz
 
Annie Besant - O Enigma da Vida
Annie Besant - O Enigma da VidaAnnie Besant - O Enigma da Vida
Annie Besant - O Enigma da Vidauniversalismo-7
 

Mais procurados (20)

Integrando Saúde e Meio Ambiente
Integrando Saúde e Meio AmbienteIntegrando Saúde e Meio Ambiente
Integrando Saúde e Meio Ambiente
 
Sequestro religioso
Sequestro religiosoSequestro religioso
Sequestro religioso
 
realidade em filosofia
realidade em filosofiarealidade em filosofia
realidade em filosofia
 
Teorias da Complexidade
Teorias da ComplexidadeTeorias da Complexidade
Teorias da Complexidade
 
O ESPIRITISMO E A CIÊNCIA MODERNA
O ESPIRITISMO E A CIÊNCIA MODERNAO ESPIRITISMO E A CIÊNCIA MODERNA
O ESPIRITISMO E A CIÊNCIA MODERNA
 
Espiritismo e Ciência
Espiritismo e CiênciaEspiritismo e Ciência
Espiritismo e Ciência
 
Deus, o homem e o universo!
Deus, o homem e o universo!Deus, o homem e o universo!
Deus, o homem e o universo!
 
Visão espírita da atualidade
Visão espírita da atualidadeVisão espírita da atualidade
Visão espírita da atualidade
 
Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!Médiuns e mediunidade!
Médiuns e mediunidade!
 
Espiritualidade
EspiritualidadeEspiritualidade
Espiritualidade
 
Princípio biocêntrico e cultura biocêntrica
Princípio biocêntrico e cultura biocêntricaPrincípio biocêntrico e cultura biocêntrica
Princípio biocêntrico e cultura biocêntrica
 
NOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICA
NOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICANOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICA
NOVOS OLHARES SOBRE OS SISTEMAS SOCIAIS: UMA REVOLUÇÃO EPSITEMOLÓGICA
 
Educação e complexidade
Educação e complexidadeEducação e complexidade
Educação e complexidade
 
Dualismo x holismo
Dualismo x holismoDualismo x holismo
Dualismo x holismo
 
Introdução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexoIntrodução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexo
 
Bergson. O cérebroe o pensamento
Bergson. O cérebroe o pensamentoBergson. O cérebroe o pensamento
Bergson. O cérebroe o pensamento
 
Ryle mito-descartes-2
Ryle mito-descartes-2Ryle mito-descartes-2
Ryle mito-descartes-2
 
Sobre as teorias da complexidade
Sobre as teorias da complexidadeSobre as teorias da complexidade
Sobre as teorias da complexidade
 
Annie Besant - O Enigma da Vida
Annie Besant - O Enigma da VidaAnnie Besant - O Enigma da Vida
Annie Besant - O Enigma da Vida
 
Pensamento complexo
Pensamento complexoPensamento complexo
Pensamento complexo
 

Semelhante a Ecologia Profunda como Devir da Esperança

Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Jorge Moreira
 
Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...
Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...
Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...Marta Caregnato
 
PrefáCio Final
PrefáCio FinalPrefáCio Final
PrefáCio Finaljmeirelles
 
Prefácio Final
Prefácio FinalPrefácio Final
Prefácio Finaljmeirelles
 
PrefáCio Final
PrefáCio FinalPrefáCio Final
PrefáCio Finaljmeirelles
 
PrefáCio Final
PrefáCio FinalPrefáCio Final
PrefáCio Finaljmeirelles
 
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Jorge Moreira
 
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca  O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca Diego Silva
 
Aula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptxAula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptxCanaldaJ1
 
Perispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismoPerispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismoDalila Melo
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentojeconiaseandreia
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentojeconiaseandreia
 
Estudo do livro Roteiro lição 22
Estudo do livro Roteiro lição 22Estudo do livro Roteiro lição 22
Estudo do livro Roteiro lição 22Candice Gunther
 
Novo paradigma ecocosmico e a teologia
Novo paradigma ecocosmico e a teologiaNovo paradigma ecocosmico e a teologia
Novo paradigma ecocosmico e a teologiaAfonso Murad (FAJE)
 
A estrutura da matéria segundo os espíritos primeira parte (psicografia p. ...
A estrutura da matéria segundo os espíritos   primeira parte (psicografia p. ...A estrutura da matéria segundo os espíritos   primeira parte (psicografia p. ...
A estrutura da matéria segundo os espíritos primeira parte (psicografia p. ...Ricardo Akerman
 
(2) sociedade teosófica parte ii - o movimento
(2) sociedade teosófica   parte ii - o movimento(2) sociedade teosófica   parte ii - o movimento
(2) sociedade teosófica parte ii - o movimentoGraciette Andrade
 
Efeito isaías - Gregg braden - Considerações
Efeito isaías - Gregg braden  - ConsideraçõesEfeito isaías - Gregg braden  - Considerações
Efeito isaías - Gregg braden - ConsideraçõesRosane Domingues
 

Semelhante a Ecologia Profunda como Devir da Esperança (20)

Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
 
Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...
Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...
Imaginário e ciênciaImaginário e ciência: novas perspectivas do conhecimento ...
 
PrefáCio Final
PrefáCio FinalPrefáCio Final
PrefáCio Final
 
Prefácio Final
Prefácio FinalPrefácio Final
Prefácio Final
 
PrefáCio Final
PrefáCio FinalPrefáCio Final
PrefáCio Final
 
PrefáCio Final
PrefáCio FinalPrefáCio Final
PrefáCio Final
 
PrefáCio 1
PrefáCio 1PrefáCio 1
PrefáCio 1
 
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
Colóquio Vita Contemplativa - Mãe Natureza, Terra Viva Ecosofia, Ecologia Pro...
 
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca  O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
O Que É Espiritualismo - Pablo de Salamanca
 
Aula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptxAula 1 TF.pptx
Aula 1 TF.pptx
 
Perispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismoPerispírito e magnetismo
Perispírito e magnetismo
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
 
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamentoIntroducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
Introducao a exegese_e_hermeneutica_-_filosofias_e_heresias_do_novo_testamento
 
Estudo do livro Roteiro lição 22
Estudo do livro Roteiro lição 22Estudo do livro Roteiro lição 22
Estudo do livro Roteiro lição 22
 
Novo paradigma ecocosmico e a teologia
Novo paradigma ecocosmico e a teologiaNovo paradigma ecocosmico e a teologia
Novo paradigma ecocosmico e a teologia
 
A estrutura da matéria segundo os espíritos primeira parte (psicografia p. ...
A estrutura da matéria segundo os espíritos   primeira parte (psicografia p. ...A estrutura da matéria segundo os espíritos   primeira parte (psicografia p. ...
A estrutura da matéria segundo os espíritos primeira parte (psicografia p. ...
 
(2) sociedade teosófica parte ii - o movimento
(2) sociedade teosófica   parte ii - o movimento(2) sociedade teosófica   parte ii - o movimento
(2) sociedade teosófica parte ii - o movimento
 
Efeito isaías - Gregg braden - Considerações
Efeito isaías - Gregg braden  - ConsideraçõesEfeito isaías - Gregg braden  - Considerações
Efeito isaías - Gregg braden - Considerações
 
FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
 FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
FILOSOFIA E CIÊNCIA - 2 ANO
 
O Homem, Deus e o Universo - Introdução
O Homem, Deus e o Universo - IntroduçãoO Homem, Deus e o Universo - Introdução
O Homem, Deus e o Universo - Introdução
 

Mais de Jorge Moreira

Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOCDa cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOCJorge Moreira
 
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...Jorge Moreira
 
Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha Jorge Moreira
 
Tvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne NaessTvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne NaessJorge Moreira
 
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta AutóctoneA «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta AutóctoneJorge Moreira
 
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284Jorge Moreira
 
O Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta ThunbergO Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta ThunbergJorge Moreira
 
Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I Jorge Moreira
 
Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279Jorge Moreira
 
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...Jorge Moreira
 
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...Jorge Moreira
 
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...Jorge Moreira
 
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...Jorge Moreira
 
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271Jorge Moreira
 
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270Jorge Moreira
 
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018Jorge Moreira
 
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018Jorge Moreira
 
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...Jorge Moreira
 
Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20
Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20
Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20Jorge Moreira
 
A Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demais
A Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demaisA Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demais
A Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demaisJorge Moreira
 

Mais de Jorge Moreira (20)

Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOCDa cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
Da cidade distópica à utopia possível - Jorge Moreira - Prisma.SOC
 
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
Pensar a Humanidade e as Redes através da Teia da Vida, Revista Cescontexto 3...
 
Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha Pensar como uma Montanha
Pensar como uma Montanha
 
Tvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne NaessTvergastein: A cabana de Arne Naess
Tvergastein: A cabana de Arne Naess
 
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta AutóctoneA «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
A «Floresta» em Portugal Porquê uma Aliança pela Floresta Autóctone
 
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
Estado do Ambiente - uma retrospetiva de 2019 - O Instalador 284
 
O Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta ThunbergO Sonho de Greta Thunberg
O Sonho de Greta Thunberg
 
Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I Educação para a emergência ecológica I
Educação para a emergência ecológica I
 
Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279Flores silvestres - O instalador 279
Flores silvestres - O instalador 279
 
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
A Ciência (que) Quer Salvar a Humanidade II - A Extinção em Massa, Jorge More...
 
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
Reutilização, Reparação e Reciclagem de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos,...
 
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
Resgatar a Humanidade, Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, março ...
 
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
Resíduos Urbanos: um problema com valor acrescentado, Alcide Gonçalves e Jorg...
 
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
A Vida no Centro do Universo, Revista o instalador 271
 
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
Decrescimento – Crescer no Essencial, Jorge Moreira, Revista O Instalador 270
 
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
O nosso dia de Alcide Gonçalves e Jorge Moreira, O Instalador, maio 2018
 
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
A Vida dos Rios da Vida, Jorge Moreira, Revista O Instalador, Abril 2018
 
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
Práticas sustentáveis e escolhas éticas, Jorge Moreira, Revista o Instalador ...
 
Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20
Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20
Floresta autoctone - A Natureza esta viva, Revista eco123, nº 20
 
A Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demais
A Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demaisA Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demais
A Ciência (que) quer salvar a Humanidade – porque em breve será tarde demais
 

Último

UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdfUFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdfManuais Formação
 
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdfRenandantas16
 
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptxINTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptxGeagra UFG
 
Relatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . IguaíRelatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . IguaíMarcelo Guerra
 
3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt
3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt
3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.pptNormasAgenda
 
Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol AquecedoresCatálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedoresdiogodidi3
 
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEAdeferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEAmjhordam
 

Último (7)

UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdfUFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
UFCD_5869_Gestão da Emergência_índice.pdf
 
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
004170000101011 (1DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD8).pdf
 
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptxINTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
INTRODUÇÃO À COTONICULTURA - THAÍS MOREIRA.pptx
 
Relatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . IguaíRelatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
Relatório Meio Ambiente - Roberto . Iguaí
 
3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt
3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt
3_E_reciclagem_DE_EMBALAGENS_PLASRICAS.ppt
 
Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol AquecedoresCatálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
Catálogo de Produtos - GrandSol Aquecedores
 
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEAdeferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
deferido.PDF ENFIMDDSWWAEAEAWEAAEAAAEAEA
 

Ecologia Profunda como Devir da Esperança

  • 1. 78 O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com A influência das religiões abraâmicas, com a imagem que estabelecerem de domínio e subjugação da Natureza, conjuntamente como o aparecimento do mecanicismo cartesiano no Ocidente, que originou uma tecnociência arrogante e sem alma, causaram uma ruptura com a sabedoria ancestral, onde a espiritualidade era peça fundamental na relação de equilíbrio entre o ser humano, os outros seres e a Natureza. Era o fim da sacralidade do mundo natural e o início da visão distorcida que separava o Homem da Natureza, passando o primeiro a olhar para o segundo unicamente de forma utilitária, egoísta e antropocentrada. Estes factos contribuíram para o aparecimento de todas as dicotomias da racionalidade moderna, precursora das crises social e ecológica da atualidade. Em oposição a esta realidade surgiu uma nova plataforma de reflexão e ação, intitulada ecologia pro- funda – uma corrente não-antropocêntrica da ética ambiental, que pretende encorajar um novo diálogo entre o saber hegemónico e o ancestral, a prática e a ética, o indivíduo e o todo, a sustentabilidade e a qualidade de vida, a ação e a não-violência. Trata-se de uma nova atitude, ao olhar os fenóme- nos de forma holística e (re)colocar o ser humano em harmonia consigo próprio, com os outros seres e os sistemas ecoló- gicos naturais. A Ecologia Profunda A Ecologia Profunda é simultaneamente uma ética ambiental radical e uma ontologia – uma filosofia de vida centrada na ecosfera, preocu- pada, cuidada e respeitosa. Adota a igualdade biocêntrica e atribui valor intrínseco aos seres não-humanos, elementos abióticos e ecos- sistemas. A palavra radical associada a este movimento refere-se à necessidade de ir à raiz do problema. Isto é, refletir profundamente a nossa relação com a Terra, que deve ser acompanhada de mudanças progressivas, mas radicais das nossas atitudes e com- portamentos, desligando-se do paradigma insustentável, consumista e cruel da nossa Ecologia Profunda como Devir da Esperança – A Inevitável Consciência Espiritual Texto e Fotos_Jorge Moreira [Ambientalista] «A ciência não só é compatível com a espiritualidade mas também é uma fonte de espiritualidade profunda» Carl Sagan, 1996 Opinião AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS
  • 2. O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com 79 Opinião AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS sociedade atual, para uma vivência centrada na bondade, na liberdade, no respeito e na riqueza interior. Ela reúne ciência, tradição, re- ligião, filosofia, arte e espiritualidade. Embora a Ecologia Profunda inspira alguns princípios fundamentais, esta filosofia não possui dog- mas que têm de ser seguidos cegamente. Cada indivíduo deve construir e desenvolver a sua própria ecosofia, uma filosofia prática, fundada no autoconhecimento, fruto da sua vivência em comunhão com a Natureza e de uma reflexão constante sobre os mistérios da vida. Um questionar cada vez mais penetrante sobre as relações ecológicas, capaz de levar o indivíduo a expandir a sua consciência até conseguir identificar-se como parte do todo. Isto é, à sua Autorrealização – a compreensão da teia da vida, interconectividade e interde- pendência ecológica, longe da dualidade sujeito e objeto ou da separação entre o Ser Humano e a Terra. A Natureza é compreendi- da como uma unidade indivisível, que inclui o Ser Humano. Assim, a proteção da Natureza é apercebida como a ‘minha proteção’ e a maturidade do indivíduo dá-se quando o círculo de identificação é o mais alargado possível, o que leva inevitavelmente à espiri- tualidade. Um termo mal compreendido, tanto nos meios académicos como nos religiosos, que devemos tentar perceber melhor. A Espiritualidade A espiritualidade não é nenhum dogma religioso ou qualquer tipo de organização humana. O seu conceito é complexo, mas podemos resumi-lo com a capacidade do indivíduo penetrar nos mistérios mais profundos do universo e despertar para uma Realidade maior onde subjaz a unida- de da vida, descrita por místicos como a consciência divina e por investigadores con- temporâneos como consciência quântica não local. O acesso do indivíduo a insights dessa Realidade no seu interior é transfor- madora, ao ponto de transmutar a ação no mundo exterior e na relação com os outros. A Espiritualidade e a Ecologia Profunda Fritjof Capra afirma que a ecologia e a espi- ritualidade encontram-se fundamentalmente ligadas porque a consciência ecológica pro- funda é em última análise uma consciência espiritual. Assim, a Ecologia Profunda ao estimular a investigação aberta, pertinente e conectada, bem como uma prática de vida esclarecida, cuidada, ligada e harmoniosa com toda a vida, encerra o caminho para a espiritualidade. Caminho este que advém da emoção e da perceção da unidade que subjaz na ecosfera e na inter-relação de todos os elementos cósmicos. Assim se explica o altruísmo, a compaixão, a fraternidade, a solidariedade, a justiça e a honestidade, que alimentam uma ética abrangente, sustentada pela pertença de todos os indivíduos (huma- nos e não-humanos) e comunidades bióticas, à mesma consciência não local. A análise que Einstein faz numa carta publicada no New York Post é bem elucidativa: um ser humano
  • 3. 80 O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com Opinião AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS é uma parte do todo, a que chamamos "Uni- verso", uma parte limitada no tempo e no espaço. Ele experimenta-se a si próprio, aos seus pensamentos e sentimentos, como algo separado do resto - uma espécie de ilusão óptica da sua consciência. Esta ilusão é uma espécie de prisão para nós, restringindo-nos aos nossos desejos pessoais e ao afeto por algumas pessoas que nos são chegadas. A nossa tarefa é libertarmo-nos desta prisão, alargando o nosso círculo de compaixão até ao ponto de abraçar todas as criaturas vivas e toda a natureza na sua beleza. A Ciência como a Grande Aliada da Espiritualidade Tal como Einstein, muitos outros conseguiram vislumbrar uma Realidade maior, que se encontra para além da esfera pessoal e do evidente palpável. Com instrumentos de perceção tão limitados que os seres humanos possuem, será irreal pensar que podemos compreender tudo com esses mesmos instrumentos. Necessitamos de outros meios cognitivos para percecionar outras dimensões humanas e cósmicas. A ciência, depois de um período ‘medieval’ em que reduziu a Natureza a uma máquina, negando qualquer outro elemento preponderante na análise dos sistemas complexos, não resistiu às questões inquietantes dos fenómenos da vida, nem das propriedades emergentes dos conjuntos, que não se manifestam nos seus elementos isolados. A visão elementar do racionalismo materialista, não se coaduna com a nova ciência transdisciplinar e holística, mais em consonância com a complexa teia da vida. Muitas evidências científicas apontam para a interligação e inter-relação entre tudo o que existe. O ser humano, tal como os outros seres, são elos dessa enorme cadeia de vida. É verdade, que dadas as nossas limitações atuais, muitas das evidências científicas que suportam teorias sólidas, dificilmente terão uma apreensão total do fenómeno ou serão amplamente confirmações pela perspetiva tradicional. Mas isso não invalida a sua exis- tência. Deixo alguns exemplos para serem mais aprofundados: o princípio de vida intrínseco – que existe em a todos os seres vivos e que os diferencia da matéria morta. Os constituintes de uma árvore e a madeira são os mesmos, mas a árvore tem algo que a anima e que é capaz de se renovar. Da mesma maneira, os campos mórficos ou morfogenéticos de Rupert Sheldrake – são uma espécie de memória coletiva, que está por detrás das formas de todos os seres e tem efeito organizativo sobre o seu comportamen- to. Esta teoria tem repercussões na nooes- fera de Teilhard de Chardin – uma rede formada pelos pensamentos interconectados dos todos seres humanos, com repercussões à cibernética e à internet. A teoria Gaia de James Lovelock – em que todo o planeta Terra se comporta como um superorganismo, num complexo sistema biogeoquímico que regula o clima e mantém as condições ho- meostáticas indispensáveis à vida. Esta teoria também está ligada àquilo que a Ecologia nos mostra – uma teia de vida que tudo une, biota e abiota, patente no fluxo de matéria e energia nos ecossistemas. Nada consegue sobreviver sozinho, quanto mais evoluir. Curiosamente, descobriu-se recentemente que as árvores conseguem comunicar entre si através de uma internet radicular constituída por fungos. As Leis da Física – dão-nos a entender um Princípio organizador subjacente a toda a matéria. Também, a teoria da ordem implí- cita de David Bohm – uma teoria quântica que revela a interconectividade de tudo o que existe e que cada elemento individual pode revelar informação sobre cada outro elemento no universo. Esta teoria que prova o papel da intuição e da meditação como chaves para percecionar realidades mais profundas, cruza-se com a estrutura do cosmos – reve- lada por supercomputadores, que expõem a união da matéria a nível macro pela influência da matéria escura. Tudo está ligado, enxames de galáxias por elos invisíveis. Resumindo, há uma ligação subjacente a tudo o que existe, do ínfimo ao macro, do pó à vida. A separativi- dade apreendida pela nossa mente não passa de uma ilusão. Assim, a crise que vivemos é também uma crise de perceção e, a forma distorcida como vemos e sentimos o mundo é, provavelmente, a grande promotora da destruição maciça do nosso planeta, a casa que simultaneamente habitamos e somos. A Esperança de um Futuro Melhor A Deep Ecology, como também é conhecida, não tem a intenção em destruir a vida das pessoas, seus empregos, etc. Pelo contrário,
  • 4. O Instalador Novembro 2016 www.oinstalador.com 81 Opinião AMBIENTE E ENERGIAS RENOVÁVEIS ela incentiva à mudança de paradigma para uma sociedade mais saudável, aberta às economias solidárias, atenta à equidade, à justiça, à fraternidade e, ao mesmo tempo, ao cuidado para com os animais, as florestas, os rios, as montanhas e os ecossistemas. Ela não pretende destruir cidades, mas torná-las mais ecológicas e humanizadas. Tampouco quer voltar atrás no tempo à procura de um ro- mantismo perdido, mas ajudar a construir um mundo novo, com as virtudes e a sabedoria ancestral, utilizando também os conhecimen- tos tecnológicos limpos e sustentáveis. Pessoas ligadas à Ecologia Profunda e inspiradas na sua filosofia estiveram na base da criação de instituições internacionalmente reconhecidas, como os Verdes (partido políti- co alemão) ou associações de defesa do am- biente, como a Greenpeace. É verdade que al- gumas ações provenientes destes grupos não foram tão pacíficas como seriam previstas, mas entre alguns erros, conseguiram vitórias importantíssimas para a humanidade e para a preservação da natureza, contra corporações poderosas e políticas insustentáveis e cruéis. Facilmente identificamos pessoas ligadas a Deep Ecology em ações de defesa do ambiente, dos ecossistemas e dos animais; em frentes de combate contra políticas e empresas que promovem organismos geneticamente modificados ou às patentes ligadas à vida, bem como a usurpação de tecnologias utilizadas por comunidades tradicionais e indígenas; na proteção da biodiversidade e da natureza em geral; na promoção da simplicidade voluntária e dos vários movimentos slow ou das técnicas de cultivo biológica e permacultura; no incentivo às economias justas e locais; na implementação de comunidades ecológicas (ecovilas, ecoaldeias, etc.) e no regresso ao campo; em práticas de alimentação vegeta- riana, vegana e saudável; na sensibilização pública contra ecocídios e em alternativas educativas que favoreçam o florescimento da humanidade. A vida simples que a Deep Ecology promove tem a ver com a diminuição do consumo e a aquisição geral de bens materiais, relacionados com a submissão a estilos de vida que promovem a desigualdade e a insustentabilidade. O abandono de uma vida presa à ilusão do egoísmo e à busca de uma felicidade fugaz, para uma vida ligada e rica interiormente, preenchida por escolhas livres e eticamente cuidadas e com tempo para a fruição da beleza contida no espírito humano e na Natureza silvestre. Alguém dizia: se queres mudar a sociedade, muda-te a ti próprio. É este o caminho da Eco- logia Profunda e da sua ecosofia. Um trabalho interior, espiritual, de perceção da Realidade e um constante autoaperfeiçoamento. Uma emoção transformadora capaz de alterar o ADN do comportamento do indivíduo e uma atitude mais ligada à diversidade contida na Natureza. Paralelamente, que o exemplo da sua vida seja uma força inspiradora para outros indivíduos e, assim, por osmose, contribuir para uma reflexão cívica sobre as causas dos problemas que a humanidade enfrenta. Que seja uma chama que alimenta a esperança de um futuro melhor, capaz de produzir uma efetiva e incontornável mudança na sociedade.